Dragão do Mar - Estudo de Requalificação

7,143 views

Published on

Published in: Education

Dragão do Mar - Estudo de Requalificação

  1. 1. CENTRO DRAGÃODO MAR DE ARTEE CULTURA:Um projeto de requalificaçãoda antiga área portuáriade FORTALEZA – CE Março-2012
  2. 2. FORTALEZA-CEFortaleza, com 2,45 milhões de habitantes (IBGE-2010), é o centro de uma regiãometropolitana. Além das atividades inerentes de metrópole regional, a cidade sedestaca como um pólo de atração turística. Praias dotadas de belezas naturais em umraio de 200 Km da capital e a escassez de chuvas na região a transformaram em umdestino turístico importante nas últimas décadas. Tem atraído, também, turistasestrangeiros, favorecidos pela proximidade da Europa mas também pela imagem quese criou em torno do turismo sexual.
  3. 3. O GOVERNO DAS MUDANÇASApesar de compartilhar com o neoliberalismo a preocupação com aausteridade financeira e fiscal, as administrações de Jereissati (1987-1990,1995-1998 e a iniciada em 1999) e de Ciro Gomes (1991-1994) realizaram umaagressiva política de atração de investimentos, lançando mão de incentivosfiscais e de estratégias de place marketing. O governo apoiou novelas locadasem praias, realizou intervenções urbanas e reformas da Ponte dos Ingleses e oCDMCA, ambos na Praia de Iracema.
  4. 4. Estrutura – City Marketing
  5. 5. ImagemFortaleza passou a ser vista como cidade bonita, cidade boa para morar, mesmo poraqueles que residem em áreas não beneficiadas por investimentos públicos (Gondim,2001). Esse processo evidencia que o poder político pode ser mobilizado e exercidopor meio de atividades de modernização urbana tanto nas mentalidades coletivasquanto na materialidade. Tasso Jereissati fez o mesmo em relação a Meu bem-querer,exibida em 1998.
  6. 6. Antecedentes ao projeto Praia de Iracema
  7. 7. Antecedentes ao projeto – Praia de Iracema -Antigo porto de Fortaleza - Núcleo de povoação original (séc. 19); -Instalações precárias e ineficientes; -Com o aumento da exportação, foram construídas duas pontes: Ponte Metálica (1906) e a Ponte dos Ingleses (1922); PONTE DOS INGLESES O início da construção ocorreu em março de 1923, Governava o país o Presidente Artur Bernardes da Silva.
  8. 8. Antecedentes ao projeto – Praia de Iracema1920 Praia do Peixe, interesses da classe alta, casas de veraneio;1940 Novo porto (enseada de Mucuripe), mudança do nome para Praia de Iracema, avanços das marés destruindo a faixa litorânea, armazéns e casas comerciais abandonadas e ocupadas por famílias de baixa renda ou em processo de deterioração, forma-se a favela Poço das Dragas, nas proximidades da Ponte Metálica; permanecem os bares e casas de prostituição;1980 Volta clientela diversificada, novos bares; Bar o “Pirata”;1984 Movimento de moradores e ambientalistas para mudar o zoneamento;1990 Intervenções Municipais e do Governo do Estado, construção do calçadão, reconstrução do Estoril, reforma da Ponte dos Ingleses;1995 Alteração novamente na lei de zoneamento para Zona Especial-Área de Interesse Turístico, onde apenas faixa da parte litorânea fica preservada, o setor do Poço da Draga onde se localizaria o Dragão do Mar foram considerados revitalização urbana.
  9. 9. Praia de Iracema BAR RESTAURANTE ESTORIL19402010
  10. 10. Praia de Iracema - 1930
  11. 11. Praia de Iracema - 2011
  12. 12. Comunidade Poço Draga Quebra-mar Praia Iracema Implantação CDMAC Abrangência da Revitalização Urbana 1. Ponte dos Ingleses 5. Antiga Alfândega 2. Ponte Metálica 6. Biblioteca Municipal 3. Edifício Estoril 7. Teatro São José 4. Igreja de São Pedro 8. Igreja da Prainha
  13. 13. O Projeto doCentro Dragão do Mar
  14. 14. CENTRO CULTURAL DRAGÃO DO MAR DE ARTE E CULTURA
  15. 15. O Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (CDMAC) é umempreendimento de grande porte que foi inaugurado em 1999, nacidade de Fortaleza, no bairro da Praia de Iracema, desde então elevem modificando a dinâmica sócio-espacial daquele local.
  16. 16. O Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (CDMAC) Praia de Iracema Figura 01 – Vista Aérea da antiga zona portuária de Fortaleza contígua ao Centro de Fortaleza – Década de 1960 A área destacada corresponde ao terreno que está implantado atualmente o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. Fonte: Arquivo arquiteto Armando Farias
  17. 17. OBJETIVOS DO PROJETO•Inserir Fortaleza numa economia global;•Criar um espaço memorável para contribuir com a recuperação do espaço públicoe atuar como catalisador da requalificação da antiga área portuária.
  18. 18. Distribuição do Conjunto
  19. 19. Arquitetos – Fausto Nilo Costa JúniorO PROJETO e Delberg Ponce de LeonEntorno- Edifícios históricos importantes do bairro - Praia de Iracema Edifício do Estoril Antiga Alfândega Ponte dos Ingleses Seminário da Prainha
  20. 20. Planta de Situação Centro Dragão do Mar de Arte e CulturaO PROJETO Arquitetos – Fausto Nilo Costa Júnior e Delberg Ponce de Leon
  21. 21. Conjunto do teatro/inferior1. Terraço 2. Teatro 3. Cinema 4. Café
  22. 22. Conjunto do teatro/superior1. Planetário 2. Anfiteatro 3. Palco 4. Auditório 5. Foyer6. Auditório 7. Danças 8. Aula 9. Vazio do palco
  23. 23. O PROJETO Arquitetos – Fausto Nilo Costa Júnior e Delberg Ponce de LeonDados Técnicos: Paisagismo:• Localização: Rua Dragão do Mar, 81 • Áreas Abertas; Praia de Iracema – Fortaleza-CE • Projeto possibilita a contemplação do• Data do Projeto: 1994 volume branco;• Área do Terreno: 30.000 m² • Mobiliário de linha moderna com• Área Construída: 13.500 m² sistema de sinalização;• Custo Estimado da Obra: • Paisagismo conta com espécies nativas e R$ 20 milhões (valores de 1998) exóticas com destaque, com destaque• Início do funcionamento: para Carnaubeira e para Bananeira de 28 de agosto de 1998 Leque;• Inauguração oficial: • Canteiros de formas orgânicas; 28 de abril de 1999
  24. 24. Arquitetos – Fausto Nilo Costa JúniorO PROJETO e Delberg Ponce de LeonElementos do Projeto:• Edificação predominantemente em branco;• Escala Monumental;• Aberturas para luz sola e brisa;• Espaços abertos e fechados por extensas varandas;• Jardins de convivência em vários níveis. Acesso Av. Pres. Castelo Branco. Planetário e rampa de acesso.
  25. 25. Passarela Metálica Passarela MetálicaAnfiteatro com mural do artista Ademir Martins Dragão do Mar
  26. 26. Bloco 1 – Memorial da Cultura Cearense e Museu de Arte ContemporâneaBloco 1 – Memorial da Cultura Cearense Praça Verde
  27. 27. Por que Dragão do Mar ? Quando falamos do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura não podemos deixar de falar da pessoa homenageada, dando denominação ao centro, o ilustre Francisco José do Nascimento, Dragão do Mar. Ele foi símbolo da resistência popular cearense contra a escravidão, lutou pela libertação dos escravos e pelas humilhações sofridas tanto pelos escravos como pelos negros livres, como ele. Foi homenageado pelo Governo do Estado do Ceará dando nome ao Centro Dragão do Mar pelo que ele e seus companheiros ousaram fazer em nome da liberdade, 1881, nas areias da Praia de Iracema..
  28. 28. Impacto no Entorno
  29. 29. Mapa de situação e divisões da área central.
  30. 30. ENTORNO ENVOLVENTE DA PRAÇA JOSÉ DE ALENCAR/VIAS DE MAIOR MOVIMENTAÇÃO COMERCIAL - Ocupação do espaço público por comércio informal, edificações descaracterizadas, intensa movimentação comercial, falta de espaços públicos (circulação pedonal) e demolições e ocupação por parques e estacionamento.
  31. 31. ENTORNO – Projeto Cores da Cidade Edifícios selecionados pelo programa Cores da Cidade 1. Memorial da Cultura Cearense 5. Café Cultura 2. Informações, livraria e ateliê cultural 6. Auditório, Teatro e Cinema 3. Museu de Arte Contemporânea 7. Planetário 4. Passarela Metálica 8. Anfiteatro
  32. 32. ENTORNOO projeto teve como objetivo beneficiar comerciantes , moradores e visitantes. Todos osmoradores e comerciantes com as edificações na área do projeto puderam participar. Osinteressados receberam o material de pintura necessário e contaram com a orientaçãotécnica de especialistas em Restauração de Monumentos do escritório de arquitetura“Oficina de Projetos” para as obras realizadas nas fachadas.
  33. 33. PROJETO DE REABILITAÇÃO DO ENTORNO
  34. 34. PROJETO DE REABILITAÇÃO DO ENTORNO PROJETO DE REABILITAÇÃO DO ENTORNO Rua General Bezerril Esta rua está bem próxima ao Teatro José de Alencar.
  35. 35. Perfil do Usuário
  36. 36. PERFIL DO USUÁRIO ANO 2000 grande parte do público é feminino 55,7% entre 21 - 30 anos 12, 5% menos 20 anos 7,9% mais 60 anos crianças acompanhadas e adolescentes em grupos. Perfil Socioeconômico por atividades profissionais e escolaridade são da classe média e alta, evidenciadas por possuir veículo próprio, em torno de 50%; 33,3% se utilizam de ônibus. 38,6% residem na Zona Leste (maior poder aquisitivo) 19,3% residem na região Central; 20.5% residem na Zona Oeste (bairros) 8% residem em Conjuntos Habitacionais
  37. 37. NA ATUALIDADEDragão do Mar: ponto turístico daCapital vem sofrendo com a atuação deassaltantes que costumam abordar suas Estacionamento proibido: a faltavítimas na chegada ou saída do carro. A de vagas no entorno do DragãoPolícia alerta para alguns cuidados que do Mar facilita a ação dosas pessoas podem ter, como andar em bandidosgrupos. ALEX COSTA ALEX COSTA
  38. 38. CAIU NA REDETema é discutido por turistas na internetA Praia de Iracema, bairro em que fica situado o Centro Dragão doMar de Arte e Cultura, já é reconhecidamente um dos mais insegurosde Fortaleza. Apesar de já ter sido ponto turístico dos mais visitadose badalado local de encontro dos fortalezenses, atualmente estáabandonado e registra um fluxo intenso de prostituição e tráfico dedrogas.http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=759547
  39. 39. QUESTÕES FINAIS
  40. 40. REVISTA PARANAENSE DE DESENVOLVIMENTO, Curitiba, n.107, p.39-56, jul./dez. 20041.º) Até que ponto a “domesticação do espaço” (HARVEY, 1992)representada por este modelo de projeto pode ser considerada como umefetivo instrumento favorável às demandas sociais contemporâneas,especialmente aquelas voltadas ao desenvolvimento e/ou à construçãode uma urbes verdadeiramente democrática, dotada de espaçospúblicos que promovam a cidadania, capazes de contribuir paraalterações substantivas nos processos de distribuição dos recursosmateriais e simbólicos que constituem uma dimensão inescapável dourbano?Fernanda Sánchez, Glauco Bienenstein, Bárbara Canto, Bruna Guterman, DanielleBenedicto e Leonardo Picinatto
  41. 41. REVISTA PARANAENSE DE DESENVOLVIMENTO, Curitiba, n.107, p.39-56, jul./dez. 2004 2.º) Quais são os reais impactos dessas iniciativas que interferem diretamente no cotidiano das cidades, tendo em vista o elevado grau de comprometimento político e financeiro do poder público com estes projetos lado a lado à escassez de instrumentos efetivos de avaliação dos mesmos? Trata-se, neste caso, de avaliar até que ponto eles se apresentam, de fato, como elementos importantes na produção de uma cultura urbanística democrática, justa e plural.Fernanda Sánchez, Glauco Bienenstein, Bárbara Canto, Bruna Guterman, DanielleBenedicto e Leonardo Picinatto
  42. 42. Disciplina de Planejamento Urbano II Profs. Ms. Estevam Otero e Rosana Gonçalves Ceunsp –Centro Universitário N.S. do Patrocínio Curso de Arquitetura e Urbanismo 9º Semestre - Mar/2012Bibliografia:• Cap.9 – Centro Dragão do Mar de Arte e Erick F. Monteiro nº07Cultura: um projeto de requalificação da Evelyn G. Oliveira nº08antiga área portuária de Fortaleza-CE. Felipe Mattavelli nº11•www.diariodonordeste.com.br•www.fortalezanobre.blog.com.br Fábio M. Teodoro s/nº•www.dragaodomar.org.br Gabriel Todesco nº44•www.g1.globo.com/ceara Lucimara Garcia nº45
  43. 43. Fortaleza,Ontem e Hoje...

×