6 abordagem sistemica e contingencial

4,979 views

Published on

Material elaborado com base em:
MAXIMIANO, A. C. A. Teoria Geral da Administração: da Revolução Urbana à Revolução Digital. 3. ed., São Paulo: Atlas, 2002.
CHIAVENATO, I. Introdução à teoria geral da administração: uma visão abrangente da moderna administração das organizações. 7. ed., Rio de Janeiro: Elsevier, 2003.

Published in: Education
1 Comment
1 Like
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
4,979
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
138
Comments
1
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

6 abordagem sistemica e contingencial

  1. 1. Abordagem Sistêmica e Contingencial Isabella Reis 2014 Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Ciências Econômicas – FACE CAD 103 – Administração (TGA)
  2. 2. O Pensamento Sistêmico
  3. 3. • Pensamento administrativo até então com abordagens com enfoques particulares... Tarefa Estrutura / Processos Pessoas Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 3 CONTEXTUALIZANDO Nada se falou sobre o “mundo exterior” à organização e sobre a interação dos diversos aspectos organizacionais.
  4. 4. Havia uma... Simplificação da administração Especialização Outra forma de pensar a administração... Nada é simples. Tudo depende de tudo! Tudo é complexo. “pensamento sistêmico” Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 4 CONTEXTUALIZANDO
  5. 5. • Grande número de problemas e variáveis presentes em uma situação / na administração. • Esta é a condição normal que as organizações e os gestores encontram no dia a dia. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 5 COMPLEXIDADE
  6. 6. 6 Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis SITUAÇÕES COMPLEXAS Causas Efeitos PROBLEMAS, SITUAÇÕES E EVENTOS
  7. 7. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 7 PROBLEMAS COMPLEXOS DA SOCIEDADE MODERNA
  8. 8. Grandes concentrações urbanas, esgotamento de recursos naturais, transportes, educação, ecologia, evolução tecnológica acelerada,integração na sociedade global, desemprego, inflação, criminalidade, catástrofes naturais ou causadas pelo homem, epidemias e migração, volatilidade dos mercados financeiros.... Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 8 PROBLEMAS COMPLEXOS DA SOCIEDADE MODERNA
  9. 9. • Organizações não estão diretamente empenhadas em enfrentá-los. • Mas, em maior ou menor grau, estes problemas afetam todas as organizações e aumentam a complexidade da gestão. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 9 PROBLEMAS COMPLEXOS DA SOCIEDADE MODERNA
  10. 10. • Aquelas que resultam da interação e colaboração de diferentes organizações. • São “colmeias”, condomínios de organizações. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 10 ORGANIZAÇÕES COMPLEXAS
  11. 11. 11 Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis Portos e Aeroportos • Consórcios de Empresas • Prefeituras de grandes cidades • Montadoras de veículos • Organizações responsáveis por eventos
  12. 12. Possibilita... • Visualizar a interação de componentes que se agregam em totalidades ou conjuntos complexos; • Entender a multiplicidade e interdependência das causas e variáveis dos problemas complexos; • Criar soluções para problemas complexos. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis ENFOQUE SISTÊMICO 12
  13. 13. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis ENFOQUE SISTÊMICO Complementa e integra os conhecimentos especializados da administração. Trabalha as especialidades em conjunto! 13
  14. 14. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis A IDEIA DE SISTEMA Sistema é um conjunto de partes ou elementos que formam um todo unitário ou complexo. Um conjunto de partes que interagem e funcionam como um todo integrado. 14
  15. 15. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis A IDEIA DE SISTEMA Sistema é um conjunto de partes ou elementos que formam um todo unitário ou complexo. Um conjunto de partes que interagem e funcionam como um todo integrado. 15
  16. 16. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis A IDEIA DE SISTEMA Sistema é um conjunto de partes ou elementos que formam um todo unitário ou complexo. Um conjunto de partes que interagem e funcionam como um todo integrado. Organização 16
  17. 17. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis COMPONENTES DE UM SISTEMA Físicos ou concretos hardware Conceituais e abstratos software • Materiais, equipamentos, instalações, pessoas. • Conceitos, ideias, símbolos, procedimentos, regras (Cultura Organizacional). Sistema da qualidade, sistema de transporte, sistema de informações, sistema social, sistema de governo, sistema judiciário... 17
  18. 18. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis ESTRUTURA DOS SISTEMAS AMBIENTE SISTEMAEntradas Saídas Inputs Outputs Feedback 18
  19. 19. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis APLICAÇÃO DO PENSAMENTO SISTÊMICO – PROCESSO DE DECISÃO Análise das informações Produção de alternativas Análise e avaliação das alternativas Informações Decisões Criatividade Outros fatores 19
  20. 20. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis EMPRESA – SISTEMA DE SISTEMAS INTERLIGADOS 20 SISTEMA DE FORNECIMENTOS SISTEMA FINANCEIRO GOVERNO, ACIONISTAS MERCADOS E CLIENTES SISTEMA DE VENDAS E DISTRIBUIÇÃO SISTEMA DE PRODUÇÃO MATERIAIS E COMPONENTES PRODUTOS E SERVIÇOS PRODUTOS E SERVIÇOS $ $ $ $ $
  21. 21. Interação e atribuição de significado das partes / componentes ↓ Produz o efeito que faz surgir o sistema. Noção de que o todo é maior que a simples soma de suas partes. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 21 A IDEIA DE “SINERGIA”
  22. 22. • Reforça ou modifica o comportamento do sistema. • O feedback pode ser intencional – projeto dentro da estrutura para cumprir uma finalidade de controle ou reforço. Ideia de objetivos, metas, controle do processo administrativo, PDCA... Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 22 O FEEDBACK Feedback SISTEMA
  23. 23. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 23 BASES DO ENFOQUE SISTÊMICO
  24. 24. • A informação é a base do controle dos sistemas. • O autocontrole de um sistema depende de informações sobre seu objetivo e sobre seu próprio desempenho. WienerCibernética • O todo é maior que a soma das partes. • As propriedades das partes são definidas pelo todo a que pertencem. Wertheimer Gestalt (Teoria da Forma) Principais idéiasAutorTeoria 24 Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis
  25. 25. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 25 Exemplos de gestalt... As partes só fazem sentido no todo. O sentido do todo é formado por suas partes.
  26. 26. Sistemas abertos – interação com o ambiente; não há sobrevivência sem troca de energia com o ambiente. Ludwig von Bertalanffy Teoria Geral dos Sistemas • Biólogo austríaco (1901-1972) • Estudos desenvolvidos nos EUA. • Não concordava com o pensamento cartesiano do universo – abordagem orgânica. • Defendia a interdisciplinaridade – estudar os sistemas globalmente. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 26
  27. 27. Teoria Geral dos Sistemas Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 27 Os todos são formados de partes interdependentes. “É preciso analisar não apenas os elementos, mas também suas inter-relações...” Tratamento complexo da realidade complexa. Visão holística (sistêmica, do todo). O desempenho de qualquer componente depende do sistema em que se insere.
  28. 28. Teoria Geral dos Sistemas Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 28 “A Teoria dos Sistemas é a reorientação do pensamento e da visão do mundo a partir da introdução dos sistemas como novo paradigma científico, que contrasta com o paradigma analítico, mecanístico e linear de causa e efeito da ciência clássica”.
  29. 29. • Capacidade de enxergar sistemas e sua complexidade. • Ampliação do foco aumenta ainda mais a complexidade e reduz as ações. • Delimitação de fronteiras de sistemas para entendê-los e manejá-los → Recortes da realidade. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 29 A NATUREZA DOS SISTEMAS É DEFINIDA PELO OBSERVADOR
  30. 30. Administração Estratégica Administração da Qualidade Total Reengenharia e Redesenho de Processos Mudança Organizacional Abordagem Situacional PensamentoSistêmico 30 Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis Qualidade responsabilidade de todos Sistema de Qualidade Planejamento e processo produtivo - interdependência Repercussão nas partes / comportamentos – Desenvolvimento Org. Análise do ambiente Ameaças e Oportunidades; Forças e Fraquezas. Abordagem Contingencial
  31. 31. SISTEMA SOCIAL Pessoas, grupos, sentimentos e emoções, etc. SISTEMA TECNOLÓGICO Máquinas, equipamentos, conhecimentos. SISTEMA ESTRUTURAL Autoridade, hierarquia, normas, regulamentos. 31 Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis
  32. 32. Abordagem Sistêmica e Contingencial A Teoria da Contingência
  33. 33. • Organização e o ambiente Relação entre a estrutura interna e seu funcionamento com o ambiente externo. Organização como um sistema aberto – organismo. ↓ Relação de interdependência. ↓ Permeada por contingências. • A palavra contingência significa algo incerto ou eventual, que pode suceder ou não. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 33 CONTEXTUALIZANDO
  34. 34. Nova perspectiva do “administrar”... Não existe uma forma única que seja melhor para organizar a administração no sentido de alcançar os objetivos altamente variados das organizações dentro de um ambiente também altamente variado. Não existe um único e exclusivo modelo organizacional. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 34 AABORDAGEM CONTINGENCIAL
  35. 35. • Não há um “the best way”. • Uma determinada forma de organizar a administração não será igualmente eficaz em todas as situações / organizações. • As organizações cujas características internas melhor se adéquam às demandas de um determinado ambiente são as que conseguirão um melhor nível de adaptação, garantindo assim, sua sobrevivência e êxito. Darwinismo organizacional. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 35 AABORDAGEM CONTINGENCIAL
  36. 36. • Variáveis que afetam a gestão: Relação de “causa e efeito” é abandonada. Interpretação por uma relação funcional: “se... então”. • Posição eclética – trata-se de uma abordagem que compara as demais teorias administrativas existentes à luz das variáveis – assumindo seus princípios conforme cada situação. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 36 AABORDAGEM CONTINGENCIAL
  37. 37. • Chandler – estudo em quatro grandes empresas americanas: DuPont, General Motors, Standard Oil Co. (New Jersey) e Sears Roebuck. • Relação entre mudanças estruturais e a estratégia de negócios. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 37 ESTRATÉGIA E ESTRUTURA Estrutura organizacional é o desenho da organização – forma assumida para integrar seus recursos. Estratégia corresponde ao plano global de alocação de recursos para atender às demandas do ambiente.
  38. 38. As organizações passaram por um processo histórico... • Acumulação de recursos → integração vertical; economia em escala. • Racionalização do uso dos recursos → definição de uma estrutura planejada para produção, organização de departamentos, coordenação das áreas funcionais. • Continuação do crescimento / evolução do mercado e concorrentes → incremento na estrutura (diversificação). • Racionalização do uso de recursos em expansão → Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 38 ESTRATÉGIA E ESTRUTURA
  39. 39. • Racionalização do uso de recursos em expansão: – Estratégias mercadológicas – novas linhas de produtos, novos mercados; – Mudanças na estrutura funcional – canais de autoridade e comunicação; – Departamentalização – divisões autônomas e integradas; – Planejamento a longo prazo; – Administração por objetivos; – Avaliação de desempenho de cada divisão. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 39 ESTRATÉGIA E ESTRUTURA
  40. 40. • Diferentes espécies de estruturas organizacionais foram necessárias para tocar diferentes estratégias e enfrentar diferentes ambientes. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 40 ESTRATÉGIA E ESTRUTURA – CONCLUSÕES DE CHANDLER Diferentes ambientes → adoção de novas estratégias → que requerem diferentes estruturas organizacionais.
  41. 41. • Burns e Stalker – sociólogos – estudo em indústrias inglesas. • Definiram dois tipos de organização: – Organizações Mecanísticas; – Organizações Orgânicas. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 41 PRÁTICAS ADMINISTRATIVAS E AMBIENTE EXTERNO
  42. 42. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 42 CARACTERÍSTICAS SISTEMAS MECÂNICOS SISTEMAS ORGÂNICOS Estrutura Organizacional Burocrática, permanente, rígida e definitiva. Flexível, mutável, adaptativa e transitória. Autoridade Hierarquia e comando. Conhecimento e consulta. Cargos e Tarefas Definitivo, estáveis, especialistas. Provisório, mutáveis, ocupantes polivalentes. Processo Decisorial Centralizado na cúpula. Descentralizadas ad hoc. Comunicações Quase sempre verticais. Quase sempre horizontais. Confiabilidade em: Regras e regulamentos – escritos, impostos. Pessoas e comunicações informais. Princípios predominantes Teoria Clássica. Teoria das Relações Humanas. Ambiente Estável e permanente. Instável e dinâmico.
  43. 43. • Sistemas mecanicistas: – Condições ambientais estáveis. • Sistemas Orgânicos: – Condições ambientais instáveis. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 43 PRÁTICAS ADMINISTRATIVAS E AMBIENTE EXTERNO – CONCLUSÕES DE BURNS E STALKER O ambiente que determina a estrutura e o funcionamento das organizações.
  44. 44. • Lawrence e Lorsch – pesquisa em dez empresas de três segmentos industriais (plástico, alimentos empacotados e recipientes – containers). • Objetivo: que características são necessárias às organizações para enfrentarem com eficiência as diferentes condições externas, tecnológicas e de mercado? Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 44 CONCEITO DE DIFERENCIAÇÃO E INTEGRAÇÃO Conclusão: problemas organizacionais básicos são a diferenciação e a integração.
  45. 45. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 45 CONCEITO DE DIFERENCIAÇÃO E INTEGRAÇÃO Diferenciação: • Organização como subsistemas – departamentos – ambientes de tarefa; • Cada subsistema reage àquela parte do ambiente que é relevante à sua tarefa. • Diferenças na estrutura. Integração: • Processo oposto. • Pressões vindas do ambiente da organização – unidade de esforços e coordenação entre os vários departamentos.
  46. 46. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 46 CONCEITO DE DIFERENCIAÇÃO E INTEGRAÇÃO “À medida que os sistemas crescem de tamanho, diferenciam-se em partes e o funcionamento dessas partes separadas tem de ser integrado para que o sistema inteiro seja viável”. Cultura e subculturas
  47. 47. • O ambiente exigirá determinado nível de diferenciação e integração da organização. • A organização que mais se aproxima das características requeridas pelo ambiente terá mais sucesso do que a empresa que se afasta muito delas. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 47 TEORIA DA CONTINGÊNCIA
  48. 48. a) A organização é de natureza sistêmica – ela é um sistema aberto. b) As características organizacionais apresentam uma interação entre si e com o ambiente. Íntima relação entre as variáveis externas (certeza ou instabilidade do ambiente) e as características da organização (diferenciação e integração organizacionais). c) As características ambientais funcionam como variáveis independentes, enquanto as características organizacionais são variáveis dependentes. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 48 TEORIA DA CONTINGÊNCIA
  49. 49. • Identificação das variáveis que produzem maior impacto sobre a organização: o ambiente e a tecnologia (técnicas, equipamentos, conhecimentos)... • Para então predizer as diferenças na estrutura e no funcionamento das organizações devido às diferenças nestas variáveis. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 49 CONTRIBUIÇÕES DA ABORDAGEM CONTINGENCIAL
  50. 50. Abordagem Sistêmica e Contingencial Ambiente e Tecnologia
  51. 51. • A abordagem contingencial identificou e trabalhou com as variáveis que produzem maior impacto sobre a organização: Ambiente e Tecnologia • Objetivo: Predizer as diferenças na estrutura e no funcionamento das organizações devido às diferenças nestas variáveis. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 51 CONTRIBUIÇÕES DA ABORDAGEM CONTINGENCIAL
  52. 52. • Tudo que envolve externamente um sistema... Uma organização. É o contexto... • Interação: transações, trocas com o seu ambiente. • Influência interna na organização. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 52 O AMBIENTE AMBIENTE ORGANIZAÇÃOEntradas Saídas Inputs Outputs Feedback
  53. 53. • Vastidão e complexidade. • Fonte de incertezas. • Necessidade das organizações em tatear, explorar e discernir o ambiente para diminuir as incertezas. Mapear o seu espaço ambiental. • Seleção ambiental – escolha de seus ambientes, ou seja, das variáveis que se levará em conta para gerir a organização. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 53 O AMBIENTE
  54. 54. • Percepção ambiental: Cada organização perceberá subjetivamente seus ambientes de acordo com suas expectativas, experiências, problemas, convicções e motivações. • A busca por consonância entre o que é percebido no ambiente e o que é praticado no cotidiano, no dia a dia da organização. Atenção às demandas. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 54 O AMBIENTE
  55. 55. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 55 O AMBIENTE Ambiente Geral Ambiente de Tarefa
  56. 56. • Condições tecnológicas • Condições legais • Condições políticas • Condições econômicas • Condições demográficas • Condições ecológicas • Condições culturais Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 56 O AMBIENTE Ambiente Geral
  57. 57. • Stakeholders – todos os agentes (sistemas) que estão envolvidos diretamente com a execução da atividade organizacional. • Fornecedores de entradas; • Clientes ou usuários; • Entidades reguladoras; e os • Concorrentes Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 57 O AMBIENTE Ambiente de Tarefa
  58. 58. Quanto à sua estrutura... • Ambiente homogêneo • Ambiente heterogêneo Quanto à sua dinâmica... • Ambiente estável • Ambiente instável Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 58 O AMBIENTE Nível de diferenciação de fornecedores, clientes e concorrentes. Nível de segmentação ou diferenciação dos mercados. Nível de mudança e dinamicidade do ambiente – velocidade, previsibilidade.
  59. 59. • Algo que se desenvolve predominantemente nas organizações através de conhecimentos acumulados e desenvolvidos sobre o significado e execução de tarefas – know-how... e pelas suas manifestações físicas decorrentes – máquinas, equipamentos, instalações – constituindo um enorme complexo de técnicas usadas no desenvolvimento de produtos e serviços. • Tecnologia hardware – incorporada • Tecnologia software – não-incorporada Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 59 A TECNOLOGIA
  60. 60. • Ela pode vir do ambiente – Tecnologia como variável ambiental – Empresas absorvem, incorporam as tecnologias desenvolvidas por outras organizações em seus sistemas. • Ela pode ser criada – Tecnologia como variável organizacional. – Vantagem competitiva. Influências em seu ambiente de tarefa e até mesmo no seu ambiente geral. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 60 A TECNOLOGIA
  61. 61. • Thompson coloca que a “tecnologia é uma importante variável para a compreensão das ações das empresas”. – Ações são fundamentadas nos objetivos almejados. – Para alcançá-los há uma melhor maneira de agir e conduzir uma estratégia. ↓ Tecnologia ou Racionalidade Técnica • Baseada no: – Critério instrumental – permite conduzir aos objetivos almejados; – Critério econômico – eficiência. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 61 A TECNOLOGIA
  62. 62. • Tecnologia de elos em sequência. – Montadoras de produção em massa. • Tecnologia mediadora. – Empresa de propaganda; empresa telefônica; companhias de seguros. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 62 A TECNOLOGIA A DCB Produto Cliente Organização mediadora Cliente
  63. 63. • Tecnologia intensiva. – Hospitais; – Indústria de construção civil; – Estaleiros navais; Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 63 A TECNOLOGIA Serviços e Técnicas Especializadas A B C D Cliente Retroação
  64. 64. • Tecnologia flexível – maleabilidade da tecnologia. • Tecnologia fixa – não permite utilização em outros produtos/serviços. • Produto concreto – descrito com precisão, medido, avaliado. • Produto abstrato – não permite descrição precisa. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 64 A TECNOLOGIA Tecnologia Fixa e Produto Concreto Ex: automobilística. Tecnologia Fixa e Produto Abstrato Ex.: instituições educacionais. Tecnologia Flexível e Produto Concreto Ex.: equipamentos eletrônicos. Tecnologia Flexível e Produto Abstrato Ex.: empresas de propaganda, consultorias.
  65. 65. • A Tecnologia determina a estrutura organizacional e o comportamento organizacional. – Processos; – Estratégias. • A Tecnologia tornou-se um sinônimo de eficiência. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 65 A TECNOLOGIA Fatores tecnológicos Fatores tecnológicos Fatores tecnológicos Fatores humanos Fatores humanos Fatores humanos Operação de Tecnologia Intensiva Operação de Média Tecnologia Operação de Mão de obra intensiva
  66. 66. Abordagem Sistêmica e Contingencial As organizações e seus níveis Estruturas e Estratégias
  67. 67. • O ambiente e a tecnologia impõe desafios externos internos, respectivamente às organizações. • As organizações diferenciam-se em três níveis organizacionais para defrontar com esses desafios! Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 67 DESAFIOS E A ORGANIZAÇÃO Nível Opera cional Nível Intermediário Nível Estratégico
  68. 68. Estratégico (Institucional) • Formado por diretores, proprietários ou acionistas e altos executivos. • Onde se tomam as decisões. • Onde são definidos os objetivos da organização e as estratégias para alcançá-los. • Interface com o ambiente. • Lida com a incerteza – não controla os eventos ambientais; baixa previsibilidade. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 68 OS NÍVEIS ORGANIZACIONAIS
  69. 69. Intermediário (Gerencial) • Situado entre os dois níveis. • Articulação interna entre ambos – “meio de campo”. • Escolha e captação de recursos, distribuição e colocação do que foi produzido nos diversos mercados. • Lida com a adequação das decisões tomadas no nível estratégico com as operações realizadas no nível operacional. • Média administração. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 69 OS NÍVEIS ORGANIZACIONAIS
  70. 70. Operacional (Técnico) • Onde as tarefas e operações são executadas. • Produção dos produtos e/ ou serviços da organização. • Onde estão as instalações físicas. • Funcionamento deve atender a rotinas e procedimentos programados, regulares – utilização plena dos recursos disponíveis e a máxima eficiência das operações. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 70 OS NÍVEIS ORGANIZACIONAIS
  71. 71. • A organização como um sistema aberto... • A organização como um sistema fechado... Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 71 ARRANJO ORGANIZACIONAL Nível Estratégico Nível Operacional • Ambiente, incertezas, imprevisibilidade. • Eficácia: decisões que permitem antecipar as oportunidades, se defender e se ajustar às contingências do ambiente. • Funciona em termos de certeza e previsibilidade. • Eficiência: reside nas operações executadas da melhor maneira possível e da otimização na utilização dos recursos.
  72. 72. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 72 O DESENHO ORGANIZACIONAL • Configuração estrutural da organização e implica o arranjo dos órgãos dentro da estrutura no sentido de aumentar a eficiência e a eficácia organizacional. • É a forma ótima que arranja a tecnologia e dispõe os recursos diante dos objetivos organizacionais e o ambiente em que se insere a organização.
  73. 73. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 73 O DESENHO ORGANIZACIONAL O desenho da estrutura organizacional deve ser guiado pela análise do sistema e seus componentes... • As entradas – Características do ambiente geral e do ambiente de tarefa. • As tecnologias – Tanto sistemas concretos/físicos como os abstratos utilizados. • As estruturas – Relações entre os elementos de uma organização, configuração estrutural dos órgãos e cargos, equipes, hierarquia de autoridade. Esquemas de integração e diferenciação.
  74. 74. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 74 O DESENHO ORGANIZACIONAL • As tarefas/funções – Operações e processos executados para obter resultados/saídas. • Saídas ou resultados – Os objetivos almejados ou os resultados esperados. São as medidas de eficácia organizacional: quantidade e qualidade da produção, lucratividade, satisfação dos clientes, competitividade... Requisitos do desenho organizacional: estrutura básica, mecanismo de operação e mecanismo de decisão. Cada organização se diferenciará em composição e interação → não existem princípios gerais para o desenho organizacional.
  75. 75. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 75 O DESENHO ORGANIZACIONAL • Busca de coerência na organização no que diz respeito a: o que será estratégia? como se organizar? quais políticas utilizar para integrar as pessoas na organização?
  76. 76. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 76 O DESENHO ORGANIZACIONAL Estratégia organizacional... a) Quais componentes do ambiente geral são relevantes para o alcance dos objetivos; b) Quais produtos e serviços serão oferecidos; c) Consumidores ou clientes a serem servidos; d) Tecnologia a ser utilizada; e) Situação em que o trabalho deve ser desenvolvido.
  77. 77. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 77 O DESENHO ORGANIZACIONAL Escolhas quanto ao modo de organizar... a) Divisão da tarefa global em subtarefas; b) Realizadas por indivíduos ou equipes; c) Quais os meios para reintegrar as subtarefas na conclusão da tarefa global... Hierarquia de autoridades, regras, coordenação, sistemas de informação. Escolhas de políticas para integrar as pessoas... a) Seleção de pessoas; b) Desenho de tarefas; c) Remuneração e benefícios.
  78. 78. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 78 FLEXIBILIZAÇÃO ORGANIZACIONAL • A estrutura é influenciada pelo ambiente. • Quanto maior a incerteza ambiental percebida → maior é a necessidade de flexibilidade da estrutura organizacional. • Atualmente se vê cada vez mais mudança e dinamicidade. • Necessidade das organizações serem orgânicas, inovadoras, temporárias, antiburocráticas. Adhocracia
  79. 79. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 79 FLEXIBILIZAÇÃO ORGANIZACIONAL • Mobilidade de cargos e tarefas na estrutura organizacional. • Equipes temporárias e multidisciplinares – autônomas e autossuficientes. • Achatamento da hierarquia: exigência de maior número de informações dentro de um ritmo mais rápido. • Autoridade totalmente descentralizada por meio de equipes autogerenciáveis. • Atribuições e responsabilidades fluidas e mutáveis. • Poucas regras e procedimentos – liberdade de trabalho. • Sistemas temporários – rápida adaptação e mutações rápidas e substanciais.
  80. 80. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 80 ESTRUTURA MATRICIAL • Combinação das duas formas de departamentalização: – Funcional – Produto ou Projeto Equipamentos de geração de energia Sistemas e equipament os de transportes Equipamentos para iluminação Diretoria Setores Centrais Finanças Recursos humanos Relações corporativas Administração Geral Vendas Promoção Pesquisa Assistênci a técnica Marketing Produção Manutenção Engenhar ia Utilidades Industrial Pessoal Serviços gerais Seguranç a Benefícios Recursos Humanos Administração Financeira Crédito Tesourari a Contabilid ade Finanças Logística Armazéns Distribuição Compras Estrutura híbrida/mista
  81. 81. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 81 ESTRUTURA MATRICIAL • Presença de gerentes funcionais e gerentes de produtos/projeto. – Duplo poder; dupla subordinação. • Objetivo está em tornar a estrutura funcional mais ágil e flexível às mudanças. Vantagens: • Neutralização das fraquezas e desvantagens de ambas. Estrutura funcional – ênfase na especialização Estrutura de produto/projeto – ênfase no negócio “estrutura de especialização e coordenação”
  82. 82. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 82 ESTRUTURA MATRICIAL Limitações • A estrutura matricial viola a unidade de comando e introduz conflitos inevitáveis de duplicidade de supervisão. • Desafio de uma nova cultura organizacional, uma nova mentalidade e um novo tipo de comportamento dentro da organização. Aplicações • Em contextos organizacionais complexos com necessidade de inovação.
  83. 83. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 83 ORGANIZAÇÃO POR EQUIPES • A partir da década de 1990, as organizações começaram a desenvolver meios para delegar autoridade e dispersar a responsabilidade em todos os níveis. • Criação de equipes participativas para alcançar o comprometimento das pessoas – empowerment. • Organizações mais flexíveis e ágeis ao ambiente global e competitivo.
  84. 84. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 84 ORGANIZAÇÃO POR EQUIPES Equipes funcional cruzada • Integrantes se originam de vários departamentos funcionais e resolvem problemas mútuos. – Supervisão funcional e da equipe. • Abordagem multidisciplinar na departamentalização. Equipes permanentes • Se assemelham aos departamentos formais, porém, são reduzidas em número de pessoas. • Cada equipe é especialista em uma atividade.
  85. 85. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 85 ORGANIZAÇÃO POR EQUIPES Vantagens • Aproveita as competências de cada área conjuntamente por meio de um relacionamento grupal intenso. • Redução de barreiras entre departamentos – integração. • Decisões mais rápidas – maior confiança nos empregados. • Total envolvimento em projetos amplos – tarefas enriquecidas. • Menores custos administrativos – sem hierarquia, sem necessidade de supervisão.
  86. 86. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 86 ORGANIZAÇÃO POR EQUIPES Desvantagens • Dupla lealdade – diferentes solicitações. • Maior tempo e recursos em reuniões – necessidade de coordenação. • Descentralização exagerada – perda da noção corporativa, dos objetivos.
  87. 87. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 87 ABORDAGENS EM REDES • Desagregação das funções tradicionais. • Transferência para empresas ou unidades separadas interligadas por uma pequena organização coordenadora (núcleo central). Companhia de Produção (China) Companhia de Design (França) Companhia de Propaganda (EUA) Companhia de Distribuição (Brasil) Companhia Central (Inglaterra)
  88. 88. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 88 ABORDAGENS EM REDES
  89. 89. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 89 ABORDAGENS EM REDES Vantagens • Competitividade em escala global. – Vantagens de todo o mundo – escolha das melhores contingências. • Empresa transnacional – Produto multinacional • Flexibilidade da força de trabalho e habilidade em fazer as tarefas onde elas são necessárias. • Flexibilidade de mudança – física e de posicionamento no mercado. • Custos administrativos reduzidos – hierarquia simples de dois ou três níveis hierárquicos.
  90. 90. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 90 ABORDAGENS EM REDES Desvantagens • Falta de controle global • Maior incerteza e potencial de falhas • Lealdade dos empregados é enfraquecida.
  91. 91. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 91 O HOMEM NO CENÁRIO CONTINGENCIAL • Homem complexo. – O homem é um ser transacional – modelo de sistema aberto. – Comportamento dirigido para objetivos. Sistema individual com padrões próprios de percepções, valores e motivos. – Os sistemas individuais não são estáticos.
  92. 92. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 92 O HOMEM NO CENÁRIO CONTINGENCIAL • Motivação pautada em: – expectativas – objetivos individuais, – recompensas – relação percebida entre produtividade e alcance de objetivos individuais; – e relações entre expectativas e recompensas – aumento da produtividade com base na satisfação de suas expectativas e recompensas.
  93. 93. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 93 O HOMEM NO CENÁRIO CONTINGENCIAL • Liderança Contingencial: – Não existe um estilo único e melhor. • Contingências: – Relação líder e liderado; – Estrutura da tarefa; – Poder da posição do líder. – Orientação do líder: para a tarefa ou para as relações humanas.
  94. 94. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 94 ESTRATÉGIA ORGANIZACIONAL 1. Escola Ambiental 2. Escola do Design 3. Escola do Posicionamento
  95. 95. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 95 ESTRATÉGIA ORGANIZACIONAL 1. Escola Ambiental • A estratégia funciona como um processo reativo às forças ambientais. • A organização precisa responder a essas forças ou será eliminada. • Liderança deve ser capaz de ler o ambiente. Percepção ambiental. • As organizações fazem parte de nichos distintos e ali permanecem até que os recursos se exaurem – morte.
  96. 96. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 96 ESTRATÉGIA ORGANIZACIONAL 2. Escola do Design – Matriz FOFA (SWOT – strenghts, weakness, opportunities, threats). • Mapeamento ambiental – Diagnóstico das Oportunidades (devem ser exploradas) – Diagnóstico das Ameaças (devem ser neutralizadas) • Avaliação interna da organização – Diagnóstico das Forças (devem ser ampliados) – Diagnóstico das Fraquezas (devem ser corrigidos ou melhorados) • Compatibilização → Definição da estratégia organizacional.
  97. 97. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 97 ESTRATÉGIA ORGANIZACIONAL
  98. 98. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 98 ESTRATÉGIA ORGANIZACIONAL 3. Escola do Posicionamento • Toda organização necessita ter um portfólio de negócios integrado e equilibrado para aproveitar oportunidades de crescimento... – Produtos nos quais deve investir; e – Produtos que geram caixa.
  99. 99. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 99 ESTRATÉGIA ORGANIZACIONAL – Matriz BCG
  100. 100. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 100 ESTRATÉGIA ORGANIZACIONAL – Porter e a Análise Competitiva 3. Escola do Posicionamento • Análise das 5 (cinco) forças competitivas: 1. Ameaça de novos entrantes; 2. Poder de barganha dos fornecedores da organização; 3. Poder de barganha dos clientes da organização; 4. Ameaça de produtos substitutos; 5. Intensidade da rivalidade entre organizações concorrentes.
  101. 101. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 101 ESTRATÉGIA ORGANIZACIONAL – Porter e a Análise Competitiva 3. Escola do Posicionamento • Estratégicas genéricas: – Liderança em Custo • Investimento em instalações para produção em larga escala. Monitoramento dos custos operacionais (gerenciamento da qualidade total). – Diferenciação • Reconhecimento por ser “diferenciada”. Produtos e serviços únicos. Qualidade mais alta, preços mais elevados. – Foco • Segmentos de mercado definidos e estreitos.
  102. 102. Teoria Geral da Administração - CAD 103 - Material elaborado por Isabella Reis 102 APRECIAÇÃO CRÍTICA

×