Entre a paixão e a vontade

3,666 views

Published on

Versão pdf da apresentação PowerPoint entitulada Entre a Paixão e a Vontade – Os Caminhos da Promoção da Leitura, que foi originalmente apresentada no encontro O Outro Lado do Espelho – Encontro Sobre Promoção da Leitura, que se realizou a 17 e 18 de Setembro de 2002, na Torre do Tombo. A organização esteve a cargo da Comissão de Reactivação do GT das Bibliotecas Públicas da BAD.

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
3,666
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1,773
Actions
Shares
0
Downloads
11
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Entre a paixão e a vontade

  1. 1. os caminhos da promoção da leituraentre a paixão e a vontadeFilipe Leal | Biblioteca Municipal de Vendas Novas
  2. 2. sete coisas que podemos fazerinvestir na promoção da leitura • implementar programas de promoção leitura • três grandes objectivos estratégicos • formar crianças leitoras = criar hábitos de leitura • consolidar hábitos de leitura = alargar horizontes leitura • combater relutância à leitura = trazer de volta à leitura • trabalho feito com grande rigor e qualidade O coração tem razões que a razão desconhece | Pascal
  3. 3. investir na promoção da leituraa promoção da leitura deve ser assumida como uma prioridade estratégica O coração tem razões que a razão desconhece | Pascal
  4. 4. investir na promoção da leituraa atitude proactiva é fundamental: auscultar – agir – avaliar O coração tem razões que a razão desconhece | Pascal
  5. 5. sete coisas que podemos fazeralargar o âmbito de actuação • leitura = apropriação da mensagem escrita • realidade abrangente e multifacetada • diversificação suportes de leitura • diversificação práticas de leitura • diversificação tipologias de leitores O coração tem razões que a razão desconhece | Pascal
  6. 6. alargar o âmbito de actuaçãoa cada leitor seu livro, a cada livro seu leitor O coração tem razões que a razão desconhece | Pascal
  7. 7. sete coisas que podemos fazerenvolver directamente as famílias • actividades da biblioteca dirigidas às famílias • necessidade de quebrar ciclo vicioso • importância socialização primária da leitura • pais são promotores da leitura junto filhos • carácter afectivo desta experiência O coração tem razões que a razão desconhece | Pascal
  8. 8. envolver directamente as famíliaso desenvolvimento precoce de hábitos de leitura é determinante O coração tem razões que a razão desconhece | Pascal
  9. 9. envolver directamente as famíliasa biblioteca deve criar ambientes acolhedores para os adultos e as crianças O coração tem razões que a razão desconhece | Pascal
  10. 10. envolver directamente as famíliasa leitura partilhada reforça os laços afectivos e as cumplicidades O coração tem razões que a razão desconhece | Pascal
  11. 11. sete coisas que podemos fazerestabelecer parcerias com escolas • relação privilegiada com bibliotecas escolares • triângulo dourado: biblioteca–escola–família • desenvolvimento projectos em colaboração • partilha de objectivos, métodos e recursos • formação e apoio aos professores O coração tem razões que a razão desconhece | Pascal
  12. 12. estabelecer parcerias com as escolasa abordagem lúdica da leitura nas escolas é um factor-chave O coração tem razões que a razão desconhece | Pascal
  13. 13. estabelecer parcerias com as escolaso desenvolvimento das competências de informação não deve ser esquecido O coração tem razões que a razão desconhece | Pascal
  14. 14. sete coisas que podemos fazerapostar apoio personalizado • não basta fazer a animação da leitura • há que garantir o apoio ao leitor na biblioteca • realização trabalho de orientação da leitura • ajudar o leitor a alargar horizontes de leitura • necessidade urgente formação especializada O coração tem razões que a razão desconhece | Pascal
  15. 15. apostar no apoio personalizadoo papel do adulto enquanto mediador da leitura é determinante O coração tem razões que a razão desconhece | Pascal
  16. 16. sete coisas que podemos fazerenvolver agentes comunidade • envolvimento organizações existentes • trabalho com base no voluntariado • formação de mediadores e de tutores • reconhecimento social dos colaboradores • envolvimento meios de comunicação social O coração tem razões que a razão desconhece | Pascal
  17. 17. envolver agentes comunidadeProjecto «One Book, One Vancouver» O coração tem razões que a razão desconhece | Pascal
  18. 18. envolver agentes comunidadeProjecto «NBA Read to Achieve» O coração tem razões que a razão desconhece | Pascal
  19. 19. sete coisas que podemos fazersensibilizar o poder político • leitura = cidadania = democracia • papel determinante do Estado • missão fundadora das bibliotecas públicas • promoção da leitura = prioridade estratégica • disponibilização dos recursos estratégicos O coração tem razões que a razão desconhece | Pascal
  20. 20. sensibilizar o poder políticoa leitura é um dos pilares da liberdade e da cidadania O coração tem razões que a razão desconhece | Pascal
  21. 21. sensibilizar o poder políticoa leitura é assumida como uma prioridade nacional dos EUA O coração tem razões que a razão desconhece | Pascal
  22. 22. sete coisas que podemos fazero papel das bibliotecas públicas • investir na promoção da leitura • alargar o âmbito de actuação • envolver directamente as famílias • estabelecer parcerias com as escolas • apostar no apoio personalizado O coração tem razões que a razão desconhece | Pascal
  23. 23. sete coisas que podemos fazero papel das bibliotecas públicas • envolver os agentes da comunidade • sensibilizar o poder político • mudar radicalmente a nossa atitude O coração tem razões que a razão desconhece | Pascal
  24. 24. questão fundamentalo que é que vamos fazer ? • existem três tipos de profissionais • aqueles que fazem as coisas acontecer • aqueles que ficam a ver as coisas acontecer • aqueles que olham em volta e perguntam: «o que é que aconteceu?» • e vocês: o que é que vão fazer? O coração tem razões que a razão desconhece | Pascal
  25. 25. The Road Not Taken | Robert FrostTwo roads diverged in a wood, and II took the one less traveled by,And that has made all the difference.

×