Portal de Descoberta<br />Filipe MS BentoServiços de Biblioteca, Informação Documental e MuseologiaUniversidade de AveiroP...
Porquê?<br />“He is wise who knows the sources of knowledge - who knows who has written and where it is to be found”<br />...
Tópicos<br />
Apresentação<br />Uma grande caminhada...<br />
Apresentação<br />... em pequenos passos<br />
Descoberta<br />potenciada pela “máquina”<br />
Descoberta<br />potenciada pelos utilizadores<br />
Descoberta<br />A missão da Biblioteca de “potenciar a Comunidade” melhor alcançada por uma… <br />Biblioteca potenciada p...
Web 2.0 (Web L/E)<br />Interactividade<br />Contribuições<br />
Web 2.0 (Web L/E)<br />Creatividade<br />
Web 2.0 (Web L/E)<br />Comunicação<br />
Web 2.0 (Web E/L)<br />Colaboração<br />
Web 2.0 (Web L/E)<br />Comunidades ad-hoc<br />
Onde estamos, para onde vamos?<br />Portugal, cinco séculos atrás:<br />A Época dos Descobrimentos<br />The Age ofDiscover...
Onde estamos, para onde vamos?<br />A nossa realidade:<br /><ul><li> Dispersão da informação por várias fontes (internas e...
 Ausência de um sistema de agregação social;
 Sistema de informação bibliográfica “fechado” e estanque;
 Pesquisa directa, sem componentes de descoberta.</li></li></ul><li>Motivação<br />Bibliotecas UA<br />Forte aposta em ser...
Motivação<br />As Bibliotecas de Ensino Superior e o Processo de Bolonha<br />Reforçar o papel das Bibliotecas da UA como ...
Conceitos<br />Integração de Informação<br />:: Pesquisa federada e/ou agregação?<br />Biblioteca 2.0<br />:: Biblioteca A...
Conceitos<br />Integração de Informação<br />:: Pesquisa federada e/ou agregação?<br />Biblioteca 2.0<br />:: Biblioteca A...
Biblioteca 2.0<br />naturalmente<br />
Biblioteca 2.0<br />naturalmente<br />
Biblioteca 2.0<br />… receio de errar …<br />?... !<br />
Conceitos<br />Integração de Informação<br />:: Pesquisa federada e/ou agregação?<br />Biblioteca 2.0<br />:: Biblioteca A...
Utilizadores 2.0<br />“Generação Net” (alunos/jovens investigadores)<br />
Utilizadores 2.0<br /> “Imigrantes digitais”<br />
Utilizadores 2.0<br /> “Relaxar e apreciar a viagem”?<br />
Inteligência Colectiva<br />Folksonomias<br />
Inteligência Colectiva<br />Folksonomias<br />
Folksonomias<br />O que pretendemos implementar  co-existência:<br />“Indexação Profissional” / thesauri / vocabulário co...
Permitir a Descoberta<br />Portal da Descoberta: o que deverá ter / o que deverá ser (expectativas):<br />Ponto único / um...
Portal de Descoberta<br />Funcionalidades - Lista de Resultados:<br />Recomendação automática;<br />Navegação facetada;<br...
Portal de Descoberta<br />Funcionalidades - Agregação de Informação aos Registos:<br />Resumo;<br />Tabela de Conteúdos;<b...
Portal de Descoberta<br />Funcionalidades - Comunidades / Grupos temáticos:<br />Grupos e utilizadores associados;<br />Ob...
Utilizadores 2.0<br /> “Relaxar e apreciar a viagem”?<br />
Permitir a Descoberta<br />Mais do que um sistema, uma CULTURA!<br />Tempo poupado na catalogação de obras que outras Bibl...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Portal de Descoberta: um OPAC com vida social e algo mais

1,206 views

Published on

Presenting the basis of an innovative bibliographic information search system, where not only the document is the point of reference, but to a new extent, the user himself and all its surrounding (activities and information associated with his/her profile or community to which he/she belongs), assuming a crucial dimension of generating additional information by the users of the system (enhanced by computer agents aggregators of information), fostering social networks and communities of practice.
Taken as the central point is the bibliographic collection of University of Aveiro’s libraries and the "ecosystem" of users and their use of the same, added with, to the extent where it is feasible, information from other sources.

Nesta comunicação são abordados alguns pontos fulcrais do novo modelo de pesquisa, descoberta e partilha de informação que se visa implementar nos Serviços de Biblioteca, Informação Documental e Museologia da Universidade de Aveiro, integrando o OPAC (Online Public Accessible Catalog, catálogo de pesquisa bibliográfica) e os seus acervos bibliográficos, agregando conteúdos de fontes externas e contribuições dos seus utilizadores. Neste modelo, não apenas o documento é elemento de referência mas, para além dele, deverá ser também o utilizador em si e toda a sua envolvente (actividades e informação associada ao seu perfil ou comunidades a que pertença), assumindo uma dimensão crucial na geração de informação adicional pelos próprios utilizadores do sistema (potenciada por agentes informáticos agregadores de informação), promovendo comunidades e redes sociais entre utilizadores e documentos.
Propõe-se o modelo cujos conceitos base são abordados nesta comunicação como um meio eficaz das Bibliotecas de Ensino Superior desempenharem o novo papel que Bolonha atribui às mesmas - espaço complementar de aprendizagem informal, facilitada socialmente pelos seus utilizadores, potenciando a descoberta e partilha de informação, tendo especial atenção para alguns aspectos concretos e pragmáticos, como por exemplo o facto de no cenário das Bibliotecas de Ensino Superior, mais do que efectuarem pesquisas individuais, os utilizadores pesquisarem em comunidade. Acresce a este cenário a crescente tendência de computação ubíqua (portáteis, PDA, telemóveis), sendo que o novo sistema de pesquisa e descoberta de informação proposto deverá, idealmente, contemplar esse cenário específico (por exemplo com interfaces de pesquisa adaptados a ecrãs de dimensões reduzidas como os dos telemóveis).

Published in: Education
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,206
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
11
Actions
Shares
0
Downloads
15
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • É sábio aquele que conhece as fontes do conhecimento, quem escreveu e onde pode ser encontrado.
  • Nota final do slide:Podemos comparar a alegria de nossos utilizadores ao encontrarem exatamente o que precisam com a do marinheiro ao ver terra firme, gritar do alto do mastro principal da caravela: &quot;terra a vista!”
  • Co-existência “Indexação Profissional” / folsonomias: o melhor de ambos os mundosDesta forma as tags são colocadas em contexto, o que lhes falta por natureza ( &quot;a indexação plana&quot;)
  • Um ponto único de pesquisa, uma só pesquisa;Apresentação rápida dos resultados;Resultados agrupados e, se possível, apresentados de acordo com o perfil do utilizador (ordem);Que recomende outros documentos ou pesquisas relacionadas com a efectuada;Que tenha informação que permita avaliar do interesse de cada documento (sumários, críticas de especialistas, avaliações / recomendações de outros utilizadores, etc.);Que seja adaptativo e evolua, que aprenda com as opções, acções ou contribuições de cada utilizador (para benefício próprio e da comunidade).
  • Recomendação automática de obras ou recursos relacionados;Navegação facetada por assuntos, autores, ano, etc. (possibilidade de filtrar os resultados a partir de listas de assuntos, autores, anos, tipos de documento, etc., com base nos dados presentes nos registos recuperados);Lista de tags colocadas pelos utilizadores, associadas aos registos obtidos na pesquisa;Possibilidade de subscrição de actualizações de conteúdo (RSS feeds);Envio de notificações/alertas por SMS (reservas, fim de empréstimo, etc.);Interface alternativa para telemóveis/PDAs (lista de resultados e visualização do registo; com poucos elementos gráficos, adaptada a ecrãs de dimensões reduzidas).
  • ResumoTabela de ConteúdosRevisões críticas realizadas por especialistasCapa (livros)Votação (rating, estrelas)Classificação (atribuição de palavras-chave ao documento, tagging)Comentários (dos utilizadores)Exportação para outros sistemas/programas, como blogues, facebook, twitter, moodle, EndNote, Zotero, etc. (da referência bibliográfica, link permanente para o registo no sistema, campos como título e resumo, etc.)
  • Grupos e utilizadores associados Obras ou recursos recomendados pelo grupo/utilizadoresBlogues, wikis, etc., de cada grupo
  • Não forçosamente! Há muito trabalho a fazer: implementar uma “cultura de descoberta” na Biblioteca
  • Portal de Descoberta: um OPAC com vida social e algo mais

    1. 1. Portal de Descoberta<br />Filipe MS BentoServiços de Biblioteca, Informação Documental e MuseologiaUniversidade de AveiroPortugalhttp://www.doc.ua.pt<br />7 Abril 2010[com Lidia Oliveira Silva, CETAC.media / Departamento de Comunicação e Arte, UAveiro]<br />
    2. 2. Porquê?<br />“He is wise who knows the sources of knowledge - who knows who has written and where it is to be found”<br />A. A. Hodge (1823-1886)<br />Biografo americano<br />
    3. 3. Tópicos<br />
    4. 4. Apresentação<br />Uma grande caminhada...<br />
    5. 5. Apresentação<br />... em pequenos passos<br />
    6. 6. Descoberta<br />potenciada pela “máquina”<br />
    7. 7. Descoberta<br />potenciada pelos utilizadores<br />
    8. 8. Descoberta<br />A missão da Biblioteca de “potenciar a Comunidade” melhor alcançada por uma… <br />Biblioteca potenciada pela Comunidade<br />
    9. 9. Web 2.0 (Web L/E)<br />Interactividade<br />Contribuições<br />
    10. 10. Web 2.0 (Web L/E)<br />Creatividade<br />
    11. 11. Web 2.0 (Web L/E)<br />Comunicação<br />
    12. 12. Web 2.0 (Web E/L)<br />Colaboração<br />
    13. 13. Web 2.0 (Web L/E)<br />Comunidades ad-hoc<br />
    14. 14. Onde estamos, para onde vamos?<br />Portugal, cinco séculos atrás:<br />A Época dos Descobrimentos<br />The Age ofDiscoveries<br />Bibliotecas e Centros de Documentação, actualmente (o que se propõe):<br />A Época da Descoberta<br />The Age ofDiscovery<br />pesquisa complementada pela descoberta<br />
    15. 15. Onde estamos, para onde vamos?<br />A nossa realidade:<br /><ul><li> Dispersão da informação por várias fontes (internas e externas);
    16. 16. Ausência de um sistema de agregação social;
    17. 17. Sistema de informação bibliográfica “fechado” e estanque;
    18. 18. Pesquisa directa, sem componentes de descoberta.</li></li></ul><li>Motivação<br />Bibliotecas UA<br />Forte aposta em serviços Web 2.0 de presença junto dos seus utilizadores;<br />Gerar uma dinâmica de participação e produção partilhada de conteúdos.<br />Sistemas que facilitem a descoberta e partilha de informação<br />
    19. 19. Motivação<br />As Bibliotecas de Ensino Superior e o Processo de Bolonha<br />Reforçar o papel das Bibliotecas da UA como um espaço complementar de aprendizagem informal, facilitada socialmente pelos seus utilizadores,potenciando a descoberta e partilha de informação.<br />
    20. 20. Conceitos<br />Integração de Informação<br />:: Pesquisa federada e/ou agregação?<br />Biblioteca 2.0<br />:: Biblioteca Activa/Receptiva<br />Utilizadores 2.0<br />:: Utilizadores participativos<br />Palavras-Chave<br />
    21. 21. Conceitos<br />Integração de Informação<br />:: Pesquisa federada e/ou agregação?<br />Biblioteca 2.0<br />:: Biblioteca Activa/Receptiva<br />Utilizadores 2.0<br />:: Utilizadores participativos<br />Palavras-Chave<br />
    22. 22. Biblioteca 2.0<br />naturalmente<br />
    23. 23. Biblioteca 2.0<br />naturalmente<br />
    24. 24. Biblioteca 2.0<br />… receio de errar …<br />?... !<br />
    25. 25. Conceitos<br />Integração de Informação<br />:: Pesquisa federada e/ou agregação?<br />Biblioteca 2.0<br />:: Biblioteca Activa/Receptiva<br />Utilizadores 2.0<br />::Utilizadores participativos<br />Palavras-Chave<br />
    26. 26. Utilizadores 2.0<br />“Generação Net” (alunos/jovens investigadores)<br />
    27. 27. Utilizadores 2.0<br /> “Imigrantes digitais”<br />
    28. 28. Utilizadores 2.0<br /> “Relaxar e apreciar a viagem”?<br />
    29. 29. Inteligência Colectiva<br />Folksonomias<br />
    30. 30. Inteligência Colectiva<br />Folksonomias<br />
    31. 31. Folksonomias<br />O que pretendemos implementar  co-existência:<br />“Indexação Profissional” / thesauri / vocabulário controlado: <br />Pesquisa inicial e índices<br />Tagging (folsonomias):<br />Descoberta<br /> (lista de resultados: possibilidade de obter outros registos com uma determinada tag, atribuída a esses registos, ou recomendação de documentos relacionados).<br />
    32. 32. Permitir a Descoberta<br />Portal da Descoberta: o que deverá ter / o que deverá ser (expectativas):<br />Ponto único / uma pesquisa;<br />Apresentação rápida;<br />Resultados agrupados;<br />Recomendação de outros documentos (descoberta);<br />Agregação de informação externa / dos utilizadores;<br />Que seja adaptativo e evolua.<br />
    33. 33. Portal de Descoberta<br />Funcionalidades - Lista de Resultados:<br />Recomendação automática;<br />Navegação facetada;<br />Lista de tagscolocadas pelos utilizadores;<br />Subscrição de Alertas (RSS feeds);<br />Notificações/alertas por SMS;<br />Interface alternativa para telemóveis/PDAs.<br />
    34. 34. Portal de Descoberta<br />Funcionalidades - Agregação de Informação aos Registos:<br />Resumo;<br />Tabela de Conteúdos;<br />Revisões críticas realizadas por especialistas;<br />Capa (livros);<br />Votação (rating, estrelas);<br />Classificação (atribuição de palavras-chave ao documento, tagging);<br />Comentários (dos utilizadores);<br />Exportação para outros sistemas/programas.<br />
    35. 35. Portal de Descoberta<br />Funcionalidades - Comunidades / Grupos temáticos:<br />Grupos e utilizadores associados;<br />Obras ou recursos recomendados pelo grupo/utilizadores;<br />Blogues, wikis, etc., de cada grupo. <br />
    36. 36. Utilizadores 2.0<br /> “Relaxar e apreciar a viagem”?<br />
    37. 37. Permitir a Descoberta<br />Mais do que um sistema, uma CULTURA!<br />Tempo poupado na catalogação de obras que outras Bibliotecas já catalogaram (ou adquirida com a obra) >><br />… tratamento de obras primárias, que só a Biblioteca tem, integrando-as com os restantes recursos, possibilitando deste modo a sua >><br />Descoberta<br />Investimento estratégico da Biblioteca<br />
    38. 38. Manter o contacto…<br />http://twitter.com/filipeb<br />to:fsb@ua.pt<br />
    39. 39. Obrigado!<br />Filipe MS BentoServiços de Biblioteca, Informação Documental e MuseologiaUniversidade de AveiroPortugalhttp://www.doc.ua.pt<br />7 Abril 2010[com Lidia Oliveira Silva, CETAC.media / Departamento de Comunicação e Arte, UAveiro]<br />

    ×