Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Proposta de programação de uma festa de português língua estrangeira

780 views

Published on

Esta programação é uma proposta para uma manhã dedicada à língua portuguesa e cultura lusófona. Inclui dinâmicas de grupo, jogos tradicionais, bingos, trava-línguas, música e muito mais. Está organizado segundo o início e fim de cada actividade e inclui ainda um orçamento.

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Proposta de programação de uma festa de português língua estrangeira

  1. 1. Programação do1º ENCONTRO DOS ALUNOS DE PORTUGUÊS NAANDALUZIAno IES González de AguilarData: 27 ou 28 ou 29 de Maio de 2013Hora de Início: 09:00Hora do Fim: 15:00Local: IES González de Aguilar, Calle Los Álamos, S/N, 21400 Ayamonte, HuelvaObjectivos:Criar um ambiente de intercâmbio de experiências entre alunos, auxiliares e professores deportuguês língua estrangeira na Andaluzia. Dar a conhecer aspectos tradicionais de Portugal, comohábitos culturais, música contemporânea, gastronomia típica, passatempos, entre outros. Propiciarnovas amizades e a possibilidade de praticar a língua portuguesa em contexto real.Participantes:IES Guadiana e IES González de Aguilar, em Ayamonte; IES Galeón e IES Padre J. Miravent, emIsla Cristina; e IES El Sur e IES La Arboleda, em Lepe.PROGRAMAÇÃO09:00 – 09:05Introdução ao 1º Encontro dos Alunos de Português na Andaluzia (informar os alunos, auxiliares eprofessores das outras escolas sobre o que se vai passar durante a manhã, quais os objectivos queeste encontro pretende cumprir e que a única regra é falar português).Local: pátio da escola.09:05 – 09:40Jogos de presentação e dinâmicas para quebrar o gelo (actividades que têm em vista facilitar ainteracção entre todos).Local: pátio da escola.
  2. 2. Actividade 1: O jogo da aliteração. Cada aluno, auxiliar e professor deve apresentar-se, dizendo oseu nome e outra palavra que rime com o mesmo. Por exemplo: Ana Banana, Marcelo Martelo.Cada um deve repetir o nome que a pessoa anterior disse.Actividade 2: Jogo da memória. Um auxiliar ou professor atira um objecto para um aluno e pede-lhe que diga uma palavra em português. O aluno atira, então, a bola para o colega mais próximo eeste deve dizer a palavra do colega que lhe atirou a bola e uma nova. A regra é não repetir a mesmapalavra.Actividade 3: Jogo do Telefone. Um auxiliar ou professor diz uma palavra/ frase ao ouvido de umaluno. Esse aluno deve dizê-la ao seu colega do lado. Prosseguir assim até chegar ao último aluno,que deve dizer a palavra que lhe chegou aos ouvidos. Perguntar ao primeiro aluno que ouviu apalavra se é a mesma.Actividade 3: Formar grupos (nota: os grupos devem ser constituídos por alunos de todas as escolase de todos os anos). O grupo vai para uma ilha deserta e só pode levar 5 objectos. Que objectosescolhe? E porquê? O porta-voz do grupo deve explicar as opções feitas aos restantes grupos(objectivo: trabalho de equipa, resolução de problemas, uso de vocabulário).Actividade 4: É distribuída uma folha a cada aluno, na qual devem fazer o contorno da sua mão.Esta folha é colada com fita-cola nas suas costas e, até ao fim das actividades, os colegas devemescrever lá o que acham dessa pessoa. No fim, verificar o que os colegas acham de si.Local: pátio da escola.09h40 -10:40Jogos Tradicionais PortuguesesFormar novos grupos. Cada grupo deve dirigir-se para a zona de um dos jogos. Depois do soar doapito, devem mudar para o jogo seguinte.Local: pátio da escola.Actividade 5: MacacaDesenhar no chão, com giz, a figura em que se vai jogar. O primeirojogador atirar a pedrinha para a casa 1. Em pé-coxinho, salta para acasa 2 e seguintes, podendo colocar os dois pés no chão quandoatingir as casas 4 e 5 e 7 e 8. Quando chegar ao “C”, volta para trás
  3. 3. e faz tudo de novo. Assim que chegar à casa 2, deve apanhar a pedrinha sem cair. Depois de todosos jogadores terem feito o mesmo, começa-se a jogar para a casa 2. Aí, salta-se, em pé-coxinho,para a 1 e salta-se, de seguida, para a 3 e por aí adiante.Actividade 6: CadeirasColocar algumas cadeiras (inferior em número em relação aos jogadores)juntas. Colocar música no rádio e pedir aos jogadores para irem dançando àvolta das cadeiras. Quando o rádio parar, têm de se sentar o mais depressapossível, uma vez que o número de cadeiras é inferior ao número dejogadores e quem não se sentar, perde. Tirar uma cadeira depois de cadaparagem do rádio. No fim, ganha quem conseguir sentar-se na última cadeira.Actividade 7: Saltar à CordaPode ser individual ou em grupo. No jogo emgrupo, dois jogadores apanham nasextremidades da corda grande e fazem-nabalançar. Outro jogador vai para o centro ecomeça a saltar. Depois, deve sair semperturbar o balançar da corda e outro jogador deve já estar preparado para entrar. Se conseguirem,podem estar mais do que um jogador ao mesmo tempo a saltar.Actividade 8: LencinhoOs jogadores fazem uma roda e sentam-se nochão. Um dos jogadores sai para fora da roda ecomeça a andar à volta da mesma, com um lençona mão. Nenhum dos outros jogadores pode olharpara trás. Quando o jogador decidir, deixa cair olenço nas costas de um dos jogadores e começa acorrer, dando a volta à roda até chegar de novo aolugar do jogador a quem deixou o lenço. Se este jogador não o conseguir apanhar, perde e faz omesmo que o primeiro (anda à volta da roda e deixa cair o lenço nas costas de outro colega).
  4. 4. Actividade 9: Cabra-cegaUm dos jogadores deve ter os olhos vendados. Os outroscorrem de um lado para o outro, até que a cabra-cegaapanha um e, sem falarem, usando apenas as mãos, tentaidentificá-lo. Se acertar, esse passa a ser a cabra-cega.Actividade 10: Macaquinho do chinêsUm jogador está virado para a parede (ou, pelo menos, de costaspara os outros jogadores). Enquanto aquele jogador disser “Um,dois, três, macaquinho do chinês”, os outros jogadores avançam omais que podem, mas param assim que a frase acabar, porque oprimeiro jogador vai voltar-se para verificar se apanha alguém a mexer-se. Se alguém for apanhado,volta para o princípio. Ganha quem chegar primeiro ao “macaquinho do chinês”.Actividade 11: Jogo da tracção com corda em linhaNuma corda grande e grossa, atar um lenço no centro. No chão,fazer uma linha por debaixo do lenço. Depois, formar duasequipas equilibradas e com o mesmo número de jogadores. Cadaequipa deve apanhar nas extremidades da corda e, ao sinal,começar a puxar. Ganha a equipa que conseguir fazer com que oprimeiro elemento da outra equipa ultrapasse a linha do lenço.Actividade 12: O Semáforo. Colocar previamente três cartolinas na parede do pavilhão: umavermelha, uma amarela e outra verde. Dizer aos alunos para escreverem na cartolina vermelhaaquilo que não gostam de fazer nas aulas, na amarela o que podia melhorar e como e na verde o quegostam de fazer e sugestões para actividades futuras. Dica: as cartolinas podem ter a forma cirular,de forma a simular um semáforo; assim, ficava em cima a vermelha, no meio a amarela e em baixoa verde. Colocar canetas ou marcadores ao dispor. Ler as respostas no fim do encontro.10:40 – 11:00Lanche e convívioLocal: pavilhão.
  5. 5. 11:00 – 12:45Jogos sobre Portugal e a Língua PortuguesaFormar novos grupos, os quais devem realizar as seguintes actividades.Local: pavilhão.Actividade 12: A Letra “P”. Para que todos entrem no ambiente, começar por ler, no projector, otexto da letra P (em anexo). Cada grupo deverá ler um parágrafo. Vamos ver se ninguém se enganaou consegue conter o riso! (10 min.)Actividade 13: Trava-línguas. Os grupos devem conseguir dizer 8 trava-línguas (em anexo). Usandoo projector, começam pelo mais simples. Se todos disserem correctamente, passam à próxima fase,que é dizer o seguinte. Se não, ficam de fora. Os grupos que forem ultrapassando os trava-línguas,vão à final, que é dizer o mais complicado. (15 min.)Actividade 14: O Bingo do Português. Recorrendo ao “Português Lúdico”, de Lina Paula Pinto,jogar ao bingo dos adjectivos sinónimos. Primeiro, distribuem-se pelos grupos os cartões da página30; depois, colocam-se num saco as palavras da página 103. Finalmente, vão-se retirando aspalavras do saco, as quais são ditas em voz alta, e os grupos devem fazê-las corresponder a umsinónimo que esteja no seu cartão. (15 min.)Actividade 15: Adivinhas. No projector, os grupos devem tentar decifrar várias adivinhas (emanexo); depois, devem tentar completar as adivinhas e decifrá-las no fim (em anexo). Ganha ogrupo que conseguir decifrar e completar mais adivinhas. (10 min.)Actividade 16: Ordenar os provérbios. Recorrendo ao site Ludotech (I, II e V) e ao projector,organizar as palavras de forma a constituírem provérbios portugueses. (5 min.)Actividade 17: Formar Palavras. Fazendo uso, de novo, do “Português Lúdico”, de Lina PaulaPinto, tentar formar palavras com as letras e pistas dadas pela autora (página 46). Quem conseguirfazer o maior número de palavras em menos tempo, ganha. Distribuir cópias pelos grupos. (15 min.)Actividade 18: História inventada. Cada grupo deve escrever um parágrafo ao calhas, como seestivesse a contar uma história. Um grupo fica encarregado de escrever o primeiro parágrafo e outrode escrever o último, como se fossem a introdução e a conclusão da história. Os restantes devemescrever o desenvolvimento. A parte engraçada é que nenhum dos grupos sabe o que o outro está a
  6. 6. escrever, então, todos juntos, vão formar uma história sem sentido, mas muito engraçada. (15 min.)Distribuir folhas pelos grupos.Actividade 19: Música. Distribuir pelos grupos duas letras de canções com espaços em branco. Deseguida, passar no projector o videoclip da 1ª música. Perguntar a cada grupo quantos espaços embranco deixou (cada grupo deve ter 1 minuto para verificar as respostas de todos). Depois, passar oda 2ª, seguindo sempre o mesmo processo. O grupo que tiver deixado menos espaços em branco,ganha. Possíveis músicas: Da Vinci – Conquistador; GNR – Dunas; Rio Grande – Postal dosCorreios; Quinta do Bill – Se Te Amo; Rui Veloso – Loucos de Lisboa; Rui Veloso – Lado Lunar;Dina – Amor de Água Fresca; Ala dos Namorados – Fim do Mundo; Ala dos Namorados e SaraTavares – Solta-se o Beijo; José Cid – Coração de Papelão; José Cid – Grande Amor; Paulo Gonzo– Dei-te Quase Tudo. (10 min.)Actividade 20: Música. Alunos a cantar uma música portuguesa. Preparar, com antecedência, umamúsica que irá ser cantada por um ou mais alunos para os seus colegas. Distribuir a letra para quetodos possam acompanhar. (5 min.)Actividade 21: No fim das actividades, mostrar a alunos e professores os recursos que podemencontrar na Internet para praticar o português. Distribuir cópias por todos. (5 min.)12:45 – 13:00Preparar as mesas com o almoço.13:00 – 14:00Almoço típico portuguêsSalada de grão-de-bico com bacalhau, salada de feijão-frade com atum, estupeta de atum, conservade cenoura, pastéis de bacalhau, arroz doce e salame de chocolate. Sumos variados.14:00 – 14:15Entrega dos Diplomas de Participação e oferta de um livro português (sugestões: colecção “UmaAventura”, colecção “Detective Maravilhas”, colecção “O Clube das Chaves”, colecção “O Bandodos Quatro”).14:15 – 15:00Fim da actividade e arrumação do espaço.
  7. 7. Orçamento para 100 pessoas: 7 professores, 3 auxiliares, 90 alunos:Utensílios:garfos (100): 5,90€facas (100): 5,90€colheres (100): 5,90€copos (200): 10€guardanapos (200): 0,76€Total: 28,16€Almoço:Bebidas: Sumos Continente (Laranja; Maçã; Ananás; Pêssego; Tropical 1,5l) (x35): 34,65€Comida: salada de grão de bico com bacalhau 45€; salada de feijão frade com atum 45€; estupeta deatum 60€; conserva de cenoura 10€; pastéis de bacalhau 20€Doces: arroz doce 13€; salame de chocolate 35€Total: 262,65€Para as Actividades:- 1 objecto para o jogo da memória;- folhas e canetas para o jogo da mão;- giz e pedras para o jogo da macaca;- cadeiras e rádio para o jogo das cadeiras;- cordas individuais e 1 corda grande para saltar;- 2 lenços para o jogo do lencinho e da tracção com corda em linha;- 1 venda para o jogo da cabra-cega;- 3 cartolinas para o jogo do semáforo (vermelha, amarela e verde);- cópias para o jogo do bingo;- cópias para o jogo da formação de palavras;- folhas para o jogo da história inventada;- cópias das letras das músicas;- cópias dos recursos para estudar português;- folhas para os diplomas de participação;- livros para todos os alunos (a 1€ ou 2€ cada) 90€/ 180€Total orçamento para 100 pessoas (sem livros): 290,65€Total orçamento para 100 pessoas (com livros a 1€): +/- 380€Total orçamento para 100 pessoas (com livros a 2€): +/- 470€
  8. 8. A letra "P"Pedro Paulo Pereira Pinto, pequeno pintor português, pintava portas, paredes, portais.Porém, pediu para parar porque preferiu pintar panfletos. Partindo para Piracicaba, pintouprateleiras para poder progredir.Posteriormente, partiu para Pirapora. Pernoitando, prosseguiu para Paranavaí, pois pretendiapraticar pinturas para pessoas pobres. Porém, pouco praticou, porque Padre Paulo pediu para pintarpanelas, porém posteriormente pintou pratos para poder pagar promessas.Pálido, porém personalizado, preferiu partir para Portugal para pedir permissão para papai parapermanecer praticando pinturas, preferindo, portanto, Paris.Partindo para Paris, passou pelos Pirineus, pois pretendia pintá-los. Pareciam plácidos,porém, pesaroso, percebeu penhascos pedregosos, preferindo pintá-los parcialmente, pois perigosaspedras pareciam precipitar-se principalmente pelo Pico, porque pastores passavam pelas picadaspara pedirem pousada, provocando provavelmente pequenas perfurações, pois, pelo passopercorriam, permanentemente, possantes potrancas.Pisando Paris, pediu permissão para pintar palácios pomposos, procurando pontospitorescos, pois, para pintar pobreza, precisaria percorrer pontos perigosos, pestilentos, perniciosos,preferindo Pedro Paulo precaver-se.Profundas privações passou Pedro Paulo. Pensava poder prosseguir pintando, porém, pretasprevisões passavam pelo pensamento, provocando profundos pesares, principalmente por pretenderpartir prontamente para Portugal. Povo previdente! Pensava Pedro Paulo...Preciso partir para Portugal porque pedem para prestigiar patrícios, pintando principais portosportugueses. - Paris! Paris! Proferiu Pedro Paulo.Parto, porém penso pintá-la permanentemente, pois pretendo progredir. Pisando Portugal,Pedro Paulo procurou pelos pais, porém, papai Procópio partira para Província. Pedindo provisões,partiu prontamente, pois precisava pedir permissão para papai Procópio para prosseguir praticandopinturas.Profundamente pálido, perfez percurso percorrido pelo pai. Pedindo permissão, penetroupelo portão principal. Porém, papai Procópio puxando-o pelo pescoço proferiu: Pediste permissãopara praticar pintura, porém, praticando, pintas pior. Primo Pinduca pintou perfeitamente primaPetúnia. Porque pintas porcarias? Papai - proferiu Pedro Paulo - pinto porque permitiste, porém,preferindo, poderei procurar profissão própria para poder provar perseverança, pois pretendopermanecer por Portugal.Pegando Pedro Paulo pelo pulso, penetrou pelo patamar, procurando pelos pertences, partiuprontamente, pois pretendia pôr Pedro Paulo para praticar profissão perfeita: pedreiro! Passandopela ponte precisaram pescar para poderem prosseguir peregrinando.Primeiro, pegaram peixes pequenos, porém, passando pouco prazo, pegaram pacus,piaparas, pirarucus. Partindo pela picada próxima, pois pretendiam pernoitar pertinho, para procurarprimo Péricles primeiro. Pisando por pedras pontudas, papai Procópio procurou Péricles, primopróximo, pedreiro profissional perfeito.Poucas palavras proferiram, porém prometeu pagar pequena parcela para Périclesprofissionalizar Pedro Paulo.Primeiramente Pedro Paulo pegava pedras, porém, Péricles pediu-lhe para pintar prédios,pois precisava pagar pintores práticos. Particularmente Pedro Paulo preferia pintar prédios. Pereceupintando prédios para Péricles, pois precipitou-se pelas paredes pintadas. Pobre Pedro Paulopereceu pintando... Permita-me, pois, pedir perdão pela paciência, pois pretendo parar para pensar...Para parar preciso pensar.Pensei. Portanto, pronto parei.Em: http://observatorio-lp.sapo.pt/pt/ligacoes/legislacao-e-efemerides-lista/so-a-lingua-portuguesa-consegue-isso
  9. 9. Trava-Línguas1 - Um tigre, dois tigres, três tigres.2 - O rato roeu a rolha da garrafa do rei da Rússia.3 - Três pratos de trigo para três tristes tigres.4 - O original nunca se desoriginou e nem nunca se desoriginalizará.5 - Qual é o doce que é mais doce que o doce de batata doce? Respondi que o doce que é mais doceque o doce de batata doce é o doce que é feito com o doce do doce de batata doce.6 - O tempo perguntou ao tempo quanto tempo o tempo tem. O tempo respondeu ao tempo que nãotem tempo para dizer ao tempo que o tempo do tempo é o tempo que o tempo tem.7 - A sábia não sabia que o sábio sabia que o sabiá sabia que o sábio não sabia que o sabiá não sabiaque a sábia não sabia que o sabiá sabia assobiar.8 - Não confunda ornitorrinco com otorrinolaringologista, ornitorrinco com ornitologista,ornitologista com otorrinolaringologista, porque ornitorrinco é ornitorrinco, ornitologista éornitologista e otorrinolaringologista é otorrinolaringologista.Em:http://www.junior.te.pt/servlets/Bairro?P=Portugal&ID=206;http://www.junior.te.pt/servlets/Bairro?P=Portugal&ID=207;http://www.junior.te.pt/servlets/Bairro?P=Portugal&ID=208Em: http://www.planonacionaldeleitura.gov.pt/bibliotecadigital/elivro.php?id=travalinguasAdivinhasPara decifrarQual é a coisaQual é elaComprida como uma estradaMas que cabe em mão fechada?Qual é a coisaQual é elaQue quanto mais alta estáMelhor se lhe chega?Qual é a coisaQual é elaQue antes de o serJá o era?Respostas: novelo; água do poço; pescada.
  10. 10. Tenho dentes e não comoE para comer eu fui feitoLido sempre com comidaMas comer... não vejo jeito.Sou mais vasto do que o marE ninguém me pode verO mundo todo é meu larSem mim não podes viver.Sou adorado por todosPorque a todos faço bemSirvo também de relógioAos que relógio não têm.Respostas: garfo; ar; sol.Para completar e decifrarEm: GROSSO, Maria José (coord.). QuaREPE – Quadro de Referência para o Ensino Português no Estrangeiro.Tarefas, Actividades, Exercícios e Recursos para a Avaliação. 2011.
  11. 11. Programação do1º ENCONTRO DOS ALUNOS DE PORTUGUÊS NAANDALUZIAno IES González de AguilarSugestões de outras actividades:– mostrar vídeos turísticos de Portugal;– mostrar videoclips de cantores/ grupos portugueses;– fazer um jogo de perguntas sobre Portugal (escolha múltipla): curiosidades (o ponto maisalto, o maior rio nacional, descobertas históricas...); ver imagens de Portugal e identificar ossítios; identificar as bandeiras dos países lusófonos; identificar personalidades lusófonas);– fazer um jogo de perguntas sobre a língua portuguesa (usar o jogo da glória do InstitutoCamões);– decorar a sala com as bandeiras dos países lusófonos, a letra do Hino Nacional de Portugal,imagens de famosos lusófonos, excertos de livros de autores lusófonos;– fazer um concurso gastronómico (os alunos levam para casa uma receita e devem trazer acomida feita para o encontro).Sugestões de outras comidas:Salada de Polvo, Carne de Porco à Portuguesa, Bifes de Cebolada, Atum de Cebolada, Bacalhau àBráz, Arroz de Polvo, Arroz de Marisco, Carapaus com Arroz e Tomate. Dom-Rodrigos, Pastel deFeijão, Bola de Berlim, Farófias, Almendrados, Suspiros, Queijadas, Broas, Torta de Laranja,Tigeladas, Ovos Moles de Aveiro, Pão-de-ló de Ovar, Baba de Camelo.

×