Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Síndrome Metabolicas, Hipertensão, Diabetes, Dislipdemia

7,121 views

Published on

Published in: Health & Medicine
  • Be the first to comment

Síndrome Metabolicas, Hipertensão, Diabetes, Dislipdemia

  1. 1. ESCOLA BAHIANA DE MEDICINA E SAÚDE PÚBLICA CURSO DE ENFERMAGEM 2º SEMESTRE 2012.2 Biomorfofuncional II – Tutor Artur Dias o Componentes: • Adriele Neri • Aline Mello • Douglas Tedesco • Emanuelle Simões • Mariana Guimarães • Naiara Xavier • Tarsila Lisbôa Salvador, 2012
  2. 2. Dislipidemia - Diabetes – Hipertensão (http://thekylesfiles.com/wp-content/uploads/2012/08/splat.jpg) (medindia.net/patients/Images/kidney.gifg)(planosdesaudesenior.com.br/blog/wp-content/uploads/diabetes.jpg) (brasilescola.com/upload/conteudo/16ba74601.jpg)
  3. 3. * Conjunto de fatores que aumentam o risco de ocorrência de hipertensão e diabetes tipo II tendo como fatores a obesidade, hipertensão, a resistência à insulina, hipoglicemia, dislipidemia e triglicerídeos. (Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, 2009) (http://http://upload.linkatual.com/2012/02/hipertens%C3%A3o.jpg) (http://www.saudecominteligencia.com.br/imagens/obesidade-grave.jpg)
  4. 4. DIABETES HIPERINSULEMIA SISTEMA NERVOSO SIMPATICOTIPO II VASOCONSTRICÇÃO
  5. 5. VASOCONSTRICÇÃO DISLIPIDEMIA • Acumulo da • Artéria Placa de Gordura AUMENTO DA PRESSÃO ARTERIAL• Bloqueio do fluxo sanguíneo (Imagens: Tortora, Gerard J. ; Grabowski - Princípios de Anatomia e Fisiologia 12ª ed.)
  6. 6. * Disfunção crônica, autoimune, caracterizada pela deficiência ou disfunção na produção de insulina envolvendo o metabolismo da glicose no sangue,onde o pâncreas é o órgão responsável pela produção deste hormônio. (ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENDOCRINOLOGIA E METABOLOGIA) . (http://vivamelhoronline.files.wordpress.com/2012/06/img12_jmta4r2ahmhylj2kqyhq6mex2qw2ijru02yezr7fxqww.jpg)
  7. 7. •↑ Transporte de•↑Glicemia; glicose para a•↑ Aminoácidos; célula;•↑ Lipídios e •Glicogênese; ácidos graxos; •Síntese proteica; Refeição Insulina •Lipogênese; Glucagon Jejum•Gliconeogenese •↓ Glicemia;•Glicogenólise; •↓ Aminoácidos;•Lipolise; •↓ Ácidos graxos;
  8. 8. TIPOS DA DIABETES:Tipo I • Doença autoimune, mais comum em crianças e adolescentes; • Destruição da célula beta no pâncreas.Tipo II • Doença mais comum em adultos; • Regulação para baixo dos • Célula Beta (β) receptores de insulina. • Célula Alpha (α) (Imagem: Tortora, Gerard J. ; Grabowski - Princípios de Anatomia e Fisiologia 12ª ed.)
  9. 9. *MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS • Urinar em excesso; • Sede em excesso; (http://blogspot.com/vista.jpg) • Perda de peso (http://uaba.files.wor/bandaid.jpg) • Fome exagerada; (http://blogspot.com/URINAR.jpg) • Fadiga; • Fraqueza; (http://estudos.gospelmais.com.br/2012/agua-vida.jpg) • Visão turva; • Infecções; (http://t/uploads/2009/06/dicas.jpg) • Demora na cicatrização de feridas. (http://www.cristinapt/Uploacomer.jpg)
  10. 10. * Doença cardiovascular que provoca um aumento crônico da pressão arterial sistêmica. Pressão arterial sistólica maior ou igual a 140 mmHg e uma pressão arterial diastólica maior ou igual a 90 mmHg.• PRESSAO ARTERIAL MÁXIMA/PRESSAO ARTERIAL MÍNIMA: 120-140 mmHg 80-90 mmHg (Ministério da Saúde,2011) (http://2.bp.blogspot.com/-d5V3Z1l9DwM/T7PtcIK57kI/AAAAAAAAAOk/SgysU_9RyBM/s1600/pressao.jpg)
  11. 11. •A pressão sanguínea é o resultado da multiplicação dodébito cardíaco pela resistência vascular periférica. Odiâmetro dos vasos afeta acentuadamente o fluxosanguíneo. Quando há uma diminuição do diâmetro (comoocorre na aterosclerose) a resistência e a pressão aumentam. • Fórmula: DC (L/min) = VS (L) x FC (bat/min) (http://blogdoctor.ru/wp-content/teroscleros.jpg) (Debra Krummel,PhD rd 2001)
  12. 12. Sistemas reguladores da pressão sanguínea•o sistema nervoso simpático (para o controle a curto prazo);• Sistema Renal Os rins regulam a pressão arterial através do sistema renina-angiotensina-aldosterona. (http://cefaleias.com.br/2009/07/synapse1.jpg) (http://pqax.wikispaces.com/file/view/seccion.gif)
  13. 13. PRESSÃO ARTERIAL DIMINUIDA LIBERAÇÃO DE RENINA(RINS) SUBSTRATO DA RENINA ANGIOTENSINA I(PROTEÍNA PLASMÁTICA) ECA ALDOSTERONA ANGIOTENSINA II AUMENTA REABSORÇÃO VASOCONSTRICÇÃO RENAL DE ÁGUA E SÓDIO AUMENTO DA PRESSÃO ARTERIAL
  14. 14. *TIPOS • Hipertensão primária(sistólica isolada) ocorre quando a pressão sistólica é maior ou igual a 140 mm Hg, mas a pressão diastólica é inferior a 90 mm Hg, ou seja, a pressão diastólica está dentro da faixa normal. • Hipertensão secundária(maligna) é uma forma perigosa de alta pressão com evolução rápida, causando necrose de paredes das arteríolas no rim e/ou retina.
  15. 15. *MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS • Dor de cabeça; • Fadiga; • Náuseas; • Vômito; • Falta de ar; (http://mdemulher.abril.com.br/files/2011/03/cdor-cabeca-exercicio-fisico.jpg) • Visão turva; • Pressão muito alta pode causar: tontura ou mesmo coma. (http://estudos.gospelmais.com.br/mensagem.jpg)
  16. 16. *TRATAMENTO • Medicamentos diuréticos, que ajudam a remover o sal que está aumentado no sangue causando o aumento da pressão; • Reduzir à quantidade de sal ingerida nos alimentos; (http://brasilescola.com/upload/e/sal-295x300.jpg) • Sal(NaCl)
  17. 17. * São alterações metabólicas lipídicas decorrentes de distúrbios em qualquer fase do metabolismo lipídico, que ocasionem repercussão nos níveis séricos das lipoproteínas.Causando alterações da concentração de lipídeos no sangue. (Instituto Procardíaco, 2007) (http://3.bp.blogspot.com/_0Ewj11T5ug0/TB5S22r3ykI/AAAAAAAAAEI/XxFpkM7F7gI/s1600/Eritrocitos.jpg)
  18. 18. • As dislipidemias com triglicerídeos alto e /ou HDL- colesterol baixo, costumam fazer parte do quadro clínico da síndrome metabólica. • HDL • LDL (http://www.umm.edu/graphics/images/en/19279.jpg)
  19. 19. *TIPOS: • Hipercolesterolemia isolada: Elevação isolada do LDL colesterol (igual ou maior que 160 mg/dL). • Hiperlipidemia mista: Valores aumentados de ambos LDL colesterol (igual ou maior que 160 mg/dL) e triglicerídeos (igual ou maior que 150 mg/dL). • HDL-colesterol baixo: Redução do HDL-colesterol (homens abaixo de 40 mg/dL e mulheres abaixo de 50mg/dL) isolada ou em associação com aumento de LDL colesterol ou de triglicerídeos.
  20. 20. *CAUSAS: • Dislipidemias primárias (sem causa aparente): • Origem genética; • Hábitos de vida como o sedentarismo e a dieta;Podem ser originadas a partir de outras doenças como: diabete mellitus, obesidade, hipotireoidismo e insuficiência renal; (Mundoeducacao.com.br/dna.jpg) (http://doutorpinnacabral.com.br/images/fita.jp g) http://www.libertas.com.br/site/extra/tiroide.jpg
  21. 21. *MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS: • Disfunção ou lesão endotelial; • Penetração e acúmulo de lipídios na intima arterial; • Adesão de macrófagos e plaquetas ao endotélio, com liberação de fatores de crescimento; • Proliferação de células musculares lisas na íntima;1. Acúmulo de Lipídeos 2. Ruptura da Placa 3. Formação de Coágulo (http://www.sistemacardiovascular.com/wp-content/uploads/2010/10/h9991270_001.jpg)
  22. 22. *TRATAMENTO • Modificações do estilo de vida: exercício físico regular, manutenção do peso ideal e combate ao tabagismo; • Modificações da alimentação, compreende uma dieta pobre em colesterol e gorduras saturadas ao mesmo tempo rica em fibras, evitando uma dieta aterogênica. • Medicamentos :estatinas, as resinas de troca, o ácido nicotínico e os inibidores seletivos da absorção do colesterol. (http://saudavel.powerminas.com/Salada.jpg) (http://terra.com.br/exercicio-fisico-4-256.jpg) (http://arpel.com.br/blog/Cigarro_proibido.jpg)
  23. 23. • Esclarecimentos sobre as doenças que compõe a Síndrome Metabólica;• Sistema de Cadastramento Hiperdia; (Ministério da Saúde,2004)• Monitoração domiciliar da glicemia e administração da insulina;• A orientação quanto aos hábitos alimentares;• É muito importante em relação à diabetes mellitus, hipertensão e obesidade. (http://www.dicasdesaude.info/blog/wp-content/uploads/2012/02/mestrado-em-enfermagem-2.jpg)
  24. 24. 1. Tortora, Gerard J. ; Grabowski - Princípios de Anatomia e Fisiologia 12ª ed, 2010;2. Guyton & Hall - Tratado de Fisiologia Médica - 12ª Ed. 2011;3. Daniele Q. Fucciolo Penalva - Síndrome metabólica: diagnóstico e tratamento - São Paulo , 2008 (http://www.fm.usp.br/gdc/docs/revistadc_166_10-sindrome-metabol.pdf) Acesso em 09 de novembro 2012.4. Nakayama CK, Pedroso MA.- Síndrome Metabólica na mira dos cuidados de enfermagem. Rev Enferm .UNISA 2007.5. Dr. Wilson Ayub Lopes – Síndrome Metabólica: Diabetes, Hipertensão e Dislipdemia, AME-ES , 2012;(http://www.ameees.org.br/docs/2012-03-12.pdf) Acesso em 10 de novembro 2012.6. Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica;(http://www.abeso.org.br/pagina/14/artigos.html); Acesso em 10 de novembro 2012.7. Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia – Rio de Janeiro;(http://www.endocrino.org.br/) Acesso em 11 de novembro 2012.8. Ministério da Saúde – Caderno da Atenção Básica, Caderno 7 Hipertensão arterial sistêmica – HAS e Diabetes mellitus – DM, Brasília, 2001;(http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/cd05_06.pdf ),Acesso em 17 de novembro 2012.
  25. 25. SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE DE MINAS GERAIS - ATENÇÃO À9. SAÚDE DO ADULTO HIPERTENSÃO E DIABETES, 1ª Edição, Belo Horizonte 2006,(http://www.saude.mg.gov.br/publicacoes/linha-guia/linhas- guia/LinhaGuiaHiperdia.pdf) Acesso em 17 de novembro 2012.10. Instituto Procardíaco,2007(http://www.institutoprocardiaco.com.br/noticia2.htm); Acesso em 17 de novembro 2012. Ministério da Saúde – Sistema Hiperdia, Portaria nº 371/GM, Brasília11. 04 de Março de 2004, (http://portalsaude.saude.gov.br/portalsaude/);Acesso em 17 de novembro 2012.

×