APS edita publicação "Porto de Sines - Uma história em números"

530 views

Published on

Published in: Economy & Finance
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
530
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
10
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

APS edita publicação "Porto de Sines - Uma história em números"

  1. 1. Uma história em números (a preços correntes) José António Contradanças Assessor da APS - Administração dos Portos de Sines e do Algarve, S.A. PORTO DE SINES Não estando formalmente aprovadas as contas de 2013, os dados referentes a este ano devem ser considerados provisórios.
  2. 2. APS - UMA HISTÓRIA EM NÚMEROS 2 Movimentação Portuária (kton) Resultados Líquidos (103 €) Volume de Negócios (103 €) Gastos com Pessoal(103 €) Navios (nº) Investimento (103 €) Licenças e Concessões (103 €) Trabalhadores/Efetivo médio (nº) Gastos com Pessoalper capita (103 €) Fornecimentos e Serviços Externos (103 €) Tráfegos Novos Amortizações (103 €) EBITDA(103 €) 3 6 11 4 9 7 12 5 10 8 13 14 15
  3. 3. APS - UMA HISTÓRIA EM NÚMEROS 3 Movimentação Portuária (kton) • Nos finais dos anos 90 as oscilações estão ligadas à movimentação de carvão e à atividade do Terminal Petroleiro, principalmente, quando da abertura/utilização do pipeline Sines-Aveiras, para movimentação de refinados; • A partir de 2004 nota-se a influência das novas cargas (contentores e gás natural). Fonte: Relatórios e Contas da APS 871 11.626 12.417 13.924 13.721 13.186 12.129 12.436 15.502 15.640 17.416 19.925 22.559 16.156 19.891 16.937 21.936 22.572 18.901 20.914 20.453 21.449 19.957 19.604 20.142 20.863 22.476 25.042 27.196 26.299 25.149 24.380 25.515 25.792 28.563 36.514 0 5.000 10.000 15.000 20.000 25.000 30.000 35.000 40.000 1978 1979 1980 1981 1982 1983 1984 1985 1986 1987 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013
  4. 4. APS - UMA HISTÓRIA EM NÚMEROS Navios (nº) • O nº de navios tem uma correlação direta com o volume e tipo de carga movimentada; • Na década de 90 verifica-se a tendência de aumento da arqueação bruta dos navios não correspondendo a diminuição do número de navios a uma menor movimentação de carga anual; • O crescimento que se verifica a partir de 2004 deve-se às novas cargas movimentadas (contentores e GNL). Fonte: Relatórios e Contas da APS 4 13 385 915 955 839 705 620 665 859 828 945 978 1.038 814 894 805 947 978 846 821 724 773 808 745 810 804 972 1.231 1.422 1.465 1.489 1.479 1.636 1.573 1.653 2.010 0 500 1000 1500 2000 2500 1978 1979 1980 1981 1982 1983 1984 1985 1986 1987 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013
  5. 5. APS - UMA HISTÓRIA EM NÚMEROS 19.211 50.994 121.957 150.038 233.118 253.495 382.089 447.495 553.063 931.036 0 200.000 400.000 600.000 800.000 1.000.000 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 Tráfego contentores (TEU) 250 658 1.473 1.977 2.965 3.050 4.411 5.505 6.756 12.039 0 2.000 4.000 6.000 8.000 10.000 12.000 14.000 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 Tráfego contentores (ktons) 171 1.012 1.295 1.587 2.060 2.003 2.032 2.102 2.153 1.627 2.015 0 500 1.000 1.500 2.000 2.500 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 Tráfego GNL (ktons) Tráfegos Novos Fonte: Relatórios e Contas da APS Tráfego GNL (kton) Tráfego contentores (kton) Tráfego contentores (TEU) 5
  6. 6. APS - UMA HISTÓRIA EM NÚMEROS Volume de Negócios (103 €) • O decréscimo registado no volume de negócios, principalmente, no período entre 1998 e 2004, tem a ver com: - Diminuição da capacidade de refinação de crudes associada a intervenções na refinaria da Petrogal; - Diminuição na exportação de refinados que passou a fazer-se por “pipeline” entre Sines – Aveiras; - Modernização do Terminal Petroleiro (substituição dos braços de carga); - Alteração dos tarifários da APS. Fonte: Relatórios e Contas da APS 6 • Anos de 2006 e 2007 - Atividade máxima do TP e do TMS; • A partir de 2008 - Efeito da concessão do TGLS. 124 1.602 2.788 3.613 4.443 3.810 4.054 4.522 9.141 10.970 11.957 13.478 15.917 13.248 18.446 18.342 25.123 25.472 22.467 24.366 24.053 23.972 22.935 22.826 22.969 23.565 25.779 30.183 34.131 34.073 33.081 30.293 30.809 30.897 32.600 37.786 0 5.000 10.000 15.000 20.000 25.000 30.000 35.000 40.000 1978 1979 1980 1981 1982 1983 1984 1985 1986 1987 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013
  7. 7. APS - UMA HISTÓRIA EM NÚMEROS Licenças e Concessões (103 €) • A partir de 2008 regista-se o impacto da concessão do TGLS (Terminal de Granéis Líquidos de Sines) e respetivas rendas anuais recebidas; • Também com forte contributo dos “royalties” recebidos da PSA pela concessão associada ao Terminal XXI. Fonte: Relatórios e Contas da APS 7 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 517 3.263 4.884 5.401 5.833 5.688 5.986 5.978 5.890 5.785 5.790 5.810 5.980 6.378 6.935 7.810 7.839 11.484 16.126 16.168 16.719 17.973 19.921 0 5.000 10.000 15.000 20.000 25.000 1978 1979 1980 1981 1982 1983 1984 1985 1986 1987 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013
  8. 8. APS - UMA HISTÓRIA EM NÚMEROS EBITDA (103 €) • 1994 – 2004 - Influenciado pelos Gastos com Pessoal (plano de reformas antecipadas) e pelos FSE (estudos, projetos e serviços contratados para obras ligadas à construção do Terminal XXI e modernização do TP); - A registar também outros FSE associados à instalação do VTS, ao Plano de Segurança, à ZAL de Sines, às ampliações do Terminal Multipurpose, Porto de Recreio e do cais de acostagem do Porto de Pesca; • 2006 – 2007 - Acréscimo associado aos máximos do volume de negócios. OBS: A partir de 2009 considera-se o EBITDA ajustado segundo o SNC Fonte: Relatórios e Contas da APS 8 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 6.790 6.280 7.227 2.385 6.902 6.513 12.469 13.470 10.128 10.420 10.497 5.866 4.675 3.331 4.278 3.601 8.137 10.322 15.560 15.077 13.727 13.151 13.296 15.038 16.439 21.032 0 5000 10000 15000 20000 25000 1978 1979 1980 1981 1982 1983 1984 1985 1986 1987 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013
  9. 9. APS - UMA HISTÓRIA EM NÚMEROS Resultados Líquidos (103 €) • 1994 – 2004 - Acresce a tudo o que se registou para a evolução do EBITDA, o forte acréscimo das amortizações, derivado da passagem da APS a Sociedade Anónima; - E também por consequência dos juros e outros encargos decorrentes dos empréstimos contratados junto da banca para fazer face aos investimentos associados ao Terminal XXI; Fonte: Relatórios e Contas da APS 9 • 1998 - Proveitos extraordinários (redução de provisões) decorrente do pagamento efetuado pelo concessionário do TMS e respeitante à não bonificação da renda); • 1999 - O prejuízo advém da alteração contabilística das amortizações; custos extraordinários da renegociação do empréstimo do BEI; integração do pessoal do ex-INPP. -6 106 186 95 -101 -1.084 -74 1.762 5.414 6.941 6.989 7.444 9.128 5.964 7.641 88 6.958 7.480 4.782 3.879 16.649 -1.325 -4.038 -4.542 -4.711 -6.352 -1.859 1.311 4.290 3.729 10.688 5.874 6.031 8.371 9.723 12.380 -10.000 -5.000 0 5.000 10.000 15.000 20.000 1978 1979 1980 1981 1982 1984 1985 1986 1987 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013
  10. 10. APS - UMA HISTÓRIA EM NÚMEROS Investimento (103 €) • 1990-1992 - Reabilitação do Molhe Oeste e construção de infraestrutura associada ao Terminal Multipurpose (Molhe Leste e cais de acostagem); • 1998 - Ampliação do Terminal Multipurpose (construção do finger) e ampliação do Porto de Recreio; arranjo paisagístico da pedreira; Fonte: Relatórios e Contas da APS • 2001-2003 - Obras associadas à construção do Terminal XXI (ampliação do Molhe Leste e acessos rodo-ferroviários); - Modernização do TP; - Instalação do VTS portuário; • 2011-2012 - Ampliação do Molhe Leste (2ªfase) 10 12 103 649 299 324 342 306 221 4.715 4.104 2.242 2.233 14.717 28.919 16.837 7.287 14.808 7.403 7.124 13.783 20.250 9.483 7.128 23.989 48.345 17.945 9.700 3.658 16.062 7.671 3.840 3.144 2.235 22.182 14.237 2.472 0 10.000 20.000 30.000 40.000 50.000 60.000 1978 1979 1980 1981 1982 1983 1984 1985 1986 1987 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013
  11. 11. APS - UMA HISTÓRIA EM NÚMEROS Amortizações (103 €) • A partir de 1999 - Impacto da passagem para S.A. - Novos investimentos (Terminal Petroleiro; Terminal de Carga Geral; prolongamento do Molhe Leste; acessibilidades intraportuárias; obras da ZAL intraportuária). Fonte: Relatórios e Contas da APS 11 0 8 179 203 274 296 287 301 342 394 680 914 826 1.027 3.049 4.189 4.283 3.458 3.621 3.899 4.371 8.071 8.448 8.642 8.839 8.915 9.996 10.918 11.546 11.827 12.582 12.579 12.846 13.140 15.198 15.523 0 2.000 4.000 6.000 8.000 10.000 12.000 14.000 16.000 18.000 1978 1979 1980 1981 1982 1983 1984 1985 1986 1987 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013
  12. 12. APS - UMA HISTÓRIA EM NÚMEROS Gastos com Pessoal (103 €) • 1990-1992 - Integração de pessoal de empresas contratadas nos quadros da APS; • 1995-1998 - Redução da despesa com pessoal após diminuição do nº de efetivos associada a um regime de incentivos de reformas antecipadas; Fonte: Relatórios e Contas da APS • 1999-2003 - Incentivos a reformas antecipadas do pessoal. Integração do pessoal do ex-INPP; • A partir de 2004 - Efeitos das concessões do serviço público de reboque e amarração e da movimentação de cargas no TGLS. 12 0,4 175 604 848 1.052 1.257 1.387 1.661 1.940 2.210 2.999 4.287 5.681 7.241 8.318 7.192 7.308 6.063 6.410 7.117 6.704 10.508 10.425 10.949 11.835 12.189 9.903 10.332 10.896 10.907 10.089 9.045 8.804 8.602 8.257 9.122 0 2.000 4.000 6.000 8.000 10.000 12.000 14.000 1978 1979 1980 1981 1982 1983 1984 1985 1986 1987 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013
  13. 13. APS - UMA HISTÓRIA EM NÚMEROS Trabalhadores/Efetivo médio (nº) • 1990-1992 - Integração de pessoal de empresas contratadas nos quadros da APS; • 1994-2007 - Regime de reformas antecipadas; - Concessão do serviço de reboque e amarração; • A partir de 2008 - Concessão do TGLS - Incentivos à reforma antecipada; Fonte: Relatórios e Contas da APS 13 8 187 264 311 347 341 337 333 328 350 353 364 464 479 441 377 316 238 238 248 255 281 279 273 272 250 239 240 240 240 174 172 178 176 172 162 0 100 200 300 400 500 600 1978 1979 1980 1981 1982 1983 1984 1985 1986 1987 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013
  14. 14. APS - UMA HISTÓRIA EM NÚMEROS Gastos com Pessoal per capita (103 €) • 1988- 1991 - Entrada de 126 trabalhadores (36% em relação ao período transato). Trabalhadores qualificados resultando num acréscimo dos gastos per capita; • 1992-1995 - Decréscimo de 241 trabalhadores (50,3% a menos) decorrente da reforma do trabalho portuário e do regime de pré-reforma concedido; - Há um registo contrário no aumento destes gastos per capita, pela saída de trabalhadores com salários mais baixos, na generalidade. Fonte: Relatórios e Contas da APS • 1999-2003 - Integração do pessoal do ex-INPP, altamente qualificado e bem remunerado; - Impacto do regime de reformas antecipadas; • 2008 - Atualizações salariais (remunerações e encargos); - Acréscimo de gastos com as obras sociais; • A partir de 2010 - Reduções salariais atenuadas por um acréscimo de custos decorrentedoaumentodaquotizaçãopatronalparaCGAeADSE. 14 0,05 0,93 2,29 2,73 3,03 3,69 4,11 4,99 5,92 6,31 8,50 11,78 12,24 15,12 18,86 19,08 23,13 25,47 26,93 28,70 26,29 37,40 37,37 40,11 43,51 48,76 41,44 43,05 45,40 45,45 57,98 52,59 49,46 48,87 48,01 56,31 0 10 20 30 40 50 60 70 1978 1979 1980 1981 1982 1983 1984 1985 1986 1987 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013
  15. 15. APS - UMA HISTÓRIA EM NÚMEROS Fornecimento e Serviços Externos (103 €) • 1997-2001 - Aquisição de serviços externos associados aos projetos de concessão/construção do Terminal XXI; ZAL de Sines; VTS portuário; modernização do Terminal Petroleiro; Plano de Segurança da APS e outros (Porto de Recreio; Porto de Pesca; Terminal Multipurpose; informatização dos serviços); - Contrato de manutenção do TP; • 2002-2008 - Decréscimo associado ao menor recurso a FSE derivado da concessão do serviço de reboque e amarração e da modernização do TP; Fonte: Relatórios e Contas da APS 15 • A partir de 2008 - Decréscimo associado à concessão do TGLS (contrato de manutenção; água; eletricidade;…); • A partir de 2011 - Aplicação de diretivas do acionista para redução dos gastos operacionais. 4 55 178 673 1098 1284 1424 1623 1782 1989 2.204 2.706 2.730 3.019 3.079 4.259 4.828 5.335 5.388 6.216 6.935 6.598 6.560 7.319 6.045 6.376 6.340 6.084 6.205 7.109 7.257 4.725 4.846 3.223 3.703 3.611 0 1.000 2.000 3.000 4.000 5.000 6.000 7.000 8.000 1978 1979 1980 1981 1982 1983 1984 1985 1986 1987 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013
  16. 16. www.apsinesalgarve.pt

×