Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Santa Maria Eufrásia

43 views

Published on

Santa Maria Eufrásia

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Santa Maria Eufrásia

  1. 1. SANTA MARIA EUFRÁSIA Como Ele irão a Emaús a buscar ovelhas fugitivas, e, cumprindo com elas as funções de bom pastor, devolvê-las ao redil. Sua tarefa é difícil mas é grande, nobre e divina, aos olhos da fé. Não devem acovardar-se pelos obstáculos. Santa Maria Eufrásia Uma das cosas mais belas de fazer parte do projeto de Deus na história é sentir-se chamado a deixar um legado com o potencial de gerar mudanças transversais nas diferentes realidades nas quais se constroem a sociedade. Uma das razões pelas quais a iniciativa de São João Eudes deu tantos frutos para a Igreja foi por ressignificar a racionalidade entre Jesus e o ser humano; o Santo compreendeu que ser cristão implicava o autêntico compromisso de formar Jesus a tal ponto de desejar assumir como próprios sua vida e seu coração. Tal mudança de perspectiva, ele quis impregná- lo a obra que estava consolidando, pois estava convencido de que a renovação da Igreja necessitava antes de tudo voltar seu olhar para Deus para fazer-se seu instrumento, e não fazer de Deus o instrumento da Igreja, a tal ponto de perder a autenticidade da vida cristã fundamentada em orar, trabalhar e executar qualquer ação no estilo de Jesus, para converter- se em um fazer sem mais.
  2. 2. Santa Maria Eufrásia, quis ser instrumento de Deus porque encontrou na proposta de João Eudes uma opção pelos pobres e os marginalizados, e se comprometeu com essa inclinação, para seguir não só o legado do padre Eudes, senão o de Cristo, sempre disposto a sair ao encontro dos mais necessitados. A maior ocupação da irmã Maria foi ter o mesmo olhar do Bom Pastor, que se ocupa de cada ovelha para levantá-la, saná-la assumir suas cargas e ressignificar o sentir de sua vida. Depois de 150 anos de sua páscoa, recordar sua vida tem de motivar a qualquer cristão a lutar pela dignidade de cada pessoa, que em seu coração deseja sentir o legado de Jesus na história. Rosa Virgínia nasceu no Norte da França no dia 31 de julho de 1796. Ingressou na Ordem de Nossa Senhora da Caridade, convento fundado por São João Eudes em 1641, onde leva o nome de Eufrásia. Apaixonada pela vida que levavam estas irmãs religiosas, queriam multiplicar seu estilo de vida e conseguir expandir esta missão a todas as nações. São João Paulo II recorda este acontecimento como “a disposição em seu coração de abrir-se ao mundo para despertar pouco a pouco o desejo de salvar almas e levar uma ação missionária” (João Paulo II, Mensagem à Reverenda Madre Liliana Tauvettepor ocasião do segundo centenário do nascimento de Rosa Virgínia, 31 de julho de 1996). ROSA VIRGINAL PELLETIER “SANTA MARIA EUFRÁSIA”
  3. 3. Maria Eufrásia fundou no transcurso de sua vida 110 casas em todos os Continentes. Morreu em Angers, em 24 abril de 1868. Foi beatificada em 1933 por Pio XI e canonizada em 1940 por Pio XII. Hoje as irmãs Ativas do Bom Pastor e as irmãs Contemplativas do Bom Pastor servem em 65 países, abraçando o mundo com seu zelo pela salvação de todas as pessoas. MEDITAÇÃO SER IMAGENS VIVENTES DO BOM PASTOR Jesus Cristo, o Bom Pastor, é o modelo que devemos tratar de imitar para adquirir a perfeição de nosso estado. Posto que Ele se dignou associar- nos a sua obra e nos tem colocado, para fazer suas vezes, no redil aonde tem reunidas tantas ovelhas infortunadas, é dever nosso formarnos segundo seu espírito e viver sua mesma vida. Não podem fazer o bem, queridas filhas, nem possui o espírito de sua vocação senão quando tenhas os pensamentos, sentimentos, afetos do Bom Pastor. Dele devem ser imagens viventes. Bem, agora que tem dito Cristo de si mesmo? Eu tenho vindo para salvar o que estava perdido (Lc. 19, 1 0)? E o que tem feito? Tem seguido depois os pecadores com solicitude de pai, tem suportado toda classe de fadigas para fazê-los regressar a Ele.Recordem a bondade inefável com que acolheu à Madalena! Vejam-o sentado sobre a borda do poço de Jacó; está fadigado e descansa um pouco; é que está esperando uma alma; quer converter à samaritana.
  4. 4. Considere-o depois de sua ressurreição: segue exercendo seu oficio de Bom Pastor; vai em busca das ovelhas que, desconsoladas e tristes, abandonam Jerusalém, a cidade da paz, para ir-se a Emaús, castelo de confusão. Junta-se com os dos discípulos cuja alma estava consternada e sua fé vacilante, e marcha com eles, sem ir mais rapidamente nem mais lento. Toma parte em sua conversão, adapta-se a sua debilidade, para instruílos e iluminar as trevas de seu espírito. Este é o exemplo, amadas filhas, que devemos imitar, porque estão destinadas a chegar a ser outros tantos bons pastores. É necessário que imitem a abnegação, o espírito de caridade e de zelo do mesmo Jesus Cristo. Como Ele irá a Emaús a buscar ovelhas fugitivas e, cumprindo com elas as funções de bom pastor, conduzilas ao redil. Sua tarefa é difícil, mas é grande, nobre e divina, aos olhos da fé. Não devem acovardar-se pelos obstáculos. Às vezes Deus mesmo os coloca diante de nós para reavivar nosso zelo quando nos tenta a tibieza. O objetivo de nossos pensamentos, desejos, palavras e ações deve ser a salvação de nossas queridas ovelhas, a exemplo de nosso Salvador, cujos pensamentos, desejos, palavras e obras não tinham outra meta.
  5. 5. Caso contrário, as maravilhas que obra frequentemente nelas nos mostram claramente quanto deseja sua salvação. Estejam, pois, cheias de um zelo santo para salvar estas almas confiadas aos seus cuidados. Que esta seja a ocupação de sua vida. Que este pensamento as acompanhem em suas orações e as façam mais ferventes, em suas comunhões para animálas dos mais santos afetos, no cumprimento de seus deveres para que ardam sempre mais com o fogo da caridade e do zelo. Não esqueçam que para trabalhar utilmente na santificação das almas é preciso ser santo, ser todo de Deus, não pensar em si mesmo nem nas criaturas. Jesus Cristo as tem (têm)escolhido, as têm associado à sua missão em meio dos povos para que produzam frutos: frutos de conversão e de salvação. Assim atrairão sobre vós bênçãos e graças abundantes. Façam-se, pois, dignas de sua sublime vocação mediante um zelo ardente, ativo, vigilante, e por uma caridade sem limites, tomando sempre como modelo o Pastor dos pastores. (Das práticas de santa Maria Eufrásia Pelletier 6: Angers, 1907, 39-31) Diretor: Pe. Álvaro Duarte Torres CJM  Desenho e compilação: Jorge Luis Baquero   espiritualidad.eudista@gmail.com  Facebook: Espiritualidad Eudista Unidad CJM    Tradução: Geovani Ferreira da Costa. Santa Maria Eufrásia, rogai por nós!

×