O que é o texto dissertativo

9,579 views

Published on

A dissertação

0 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
9,579
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
620
Comments
0
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

O que é o texto dissertativo

  1. 1. O TEXTO DISSERTATIVOO TEXTO DISSERTATIVO Professora: Bernadete Carrijo Oliveira
  2. 2. Dissertar é o mesmo que desenvolver ou explicar um assunto, discorrer sobre ele. Em princípio, o texto dissertativo não está preocupado com a persuasão e sim, com a transmissão de conhecimento, sendo, portanto, um texto informativo. Os textos argumentativos, ao contrário, têm por finalidade principal persuadir o leitor sobre o ponto de vista do autor a respeito do assunto. Argumentar é convencer ou tentar convencer alguém a respeito da veracidades
  3. 3. CARACTERÍSTICAS DOCARACTERÍSTICAS DO TEXTO DISSERTATIVOTEXTO DISSERTATIVO a) Clareza b) Coerência c) Objetividade d) Unidade e) Linguagem formal f) Concatenação de ideias
  4. 4. PARTES DO TEXTOPARTES DO TEXTO DISSERTATIVODISSERTATIVO a) Introdução b) Desenvolvimento c) Conclusão
  5. 5. INTRODUÇÃOINTRODUÇÃO A palavra INTRODUÇÃO tem origem latina: Intro (dentro) ducere (conduzir). Então, a finalidade ao se produzir um texto é conduzir o leitor para dentro dele e, para conseguir esse intento, deve-se atrair, seduzir... “A introdução é o espaço onde se anuncia, se coloca, se promete, se desperta... Introduzir é convidar.” (Edvaldo Boaventura)
  6. 6. DESENVOLVIMENTODESENVOLVIMENTO É a segunda parte de uma redação e representa o corpo do texto. Aqui serão desenvolvidas as ideias propostas na introdução. É o momento em que: a)apresentam-se as informações que se tem sobre o assunto; b)defende-se o ponto de vista acerca do tema proposto.
  7. 7. Deve-se tomar o cuidado para não deixar de abordar nenhum item proposto na introdução. Pode estar dividido em 2 ou 3 parágrafos e corresponde a umas 20 linhas, aproximadamente. A abordagem depende da técnica definida na introdução: a)três argumentos (tópico frasal – ideia central do parágrafo); b)causas e consequências; c)prós e contras.
  8. 8. CONCLUSÃOCONCLUSÃO Parte final do texto: a) em que se condensa o conteúdo desenvolvido, b) reafirma-se o posicionamento exposto na tese; c) lança-se perspectiva (visão) sobre o assunto. Representa o fecho do texto e vai gerar a impressão final do avaliador. Deve conter, assim como a introdução, em torno de 5 linhas.
  9. 9. Um meio adequado de bem concluir é aquele em que sintetizamos o assunto nos termos em que foi proposto ou questionado na etapa introdutória. Pode-se fazer uma reafirmação do tema e dar-lhe um fecho ou apresentar possíveis soluções para o problema apresentado.
  10. 10. OS DEZ ERROS MAIS COMUNSOS DEZ ERROS MAIS COMUNS 1 – TIPO DE TEXTO A prova pede uma dissertação e você acaba fazendo uma narração . Ou é pedida uma narração e você redige uma carta. Essa falta de atenção pode custar muito caro, já que escrever um tipo de texto diferente do que foi pedido é zero na certa.
  11. 11. 2 – FUGA DO TEMA Escrever uma redação que foge do tema proposto também pode levar à anulação da redação.. Por isso, leia com bastante atenção a coletânea de textos e o enunciado. Tome muito cuidado para não se perder em divagações que nada têm a ver com o que foi apresentado.
  12. 12. 3 – LINGUAGEM ORAL Nem sempre a linguagem que você usa quando está conversando pode ser passada para o texto.. Expressões como “né” e “ok” são constantemente faladas no dia a dia, mas não caem bem numa redação. Gírias como “se ligar” e “irado” também não são adequadas
  13. 13. 4 – LINGUAGEM REBUSCADA Abusar de palavras rebuscadas também pode prejudicar sua nota. Lembre-se: linguagem formal não é sinônimo de linguagem complicada. Ao abusar de um requinte desnecessário, é grande a chance de seu texto ficar sem fluência nem clareza.
  14. 14. 5 – ERROS DE PORTUGUÊS Erros básicos de português não têm perdão. “Fazem muitos anos”, “há nove anos atrás” e “para mim levar” são deslizes graves numa redação. Na dúvida quanto à grafia correta ou à aplicação de uma regra gramatical, substitua a palavra
  15. 15. 6 – Uso de clichês e provérbios Clichês – aquelas expressões bem conhecidas, como “colocar tudo em pratos limpos” ou “fechar com chave de ouro” – devem ser evitados na redação. O uso de provérbios e frases feitas, geralmente construídas a partir de ideias estereotipadas, revela falta
  16. 16. 7 – Panfletagem e radicalização Redações que instruem o leitor com frases como “Devemos nos unir!” ou “Vamos reciclar o planeta!” são frágeis. No lugar do discurso panfletário, é melhor organizar argumentos que permitam o leitor chegar às próprias conclusões.
  17. 17. 8 – CITAÇÕES Citações bem empregadas podem enriquecer o texto, mas devem ser usadas com bastante cuidado. Evite aquelas expressões batidas, como “Só sei que nada sei”, de Sócrates. Outro erro comum é utilizar as citações fora de contexto, sem que tenham uma relação efetiva com o texto.
  18. 18. 9 – Excesso de informações Tudo bem que você está por dentro de vários assuntos, mas não precisa despejar tudo o que sabe na redação. Uma grande quantidade de informações pode prejudicar a coesão do texto, com dados que mais confundem do que explicam. Seja seletivo nos dados e use os argumentos corretos.
  19. 19. 10 – Abuso da redundância Aqueles textos enormes, repletos de vocábulos repetidos e ideias que não saem do lugar, costumam levar bomba. A redundância revela falta de repertório do candidato. Em uma boa redação, a argumentação avança progressivamente e não
  20. 20. COMO DEVE SER O TÍTULO?COMO DEVE SER O TÍTULO? Nome do texto. Pessoal. Último item a ser feito. Possui relação direta com o conteúdo e com o posicionamento assumido pelo produtor do texto.
  21. 21. Como devemos escrever oComo devemos escrever o título?título? Com verbo: Assume a função de oração. Inicia-se com letra maiúscula e termina com pontuação. O que devemos saber sobre a clonagem. Sem verbo: Palavras soltas exercendo a função de substantivo próprio. A clonagem humana
  22. 22. Pequenas dicas antes dePequenas dicas antes de começar...começar... O parágrafo mede aproximadamente 2,5 cm. Isso mesmo, +- 2 dedos. Não pule linha entre os parágrafos. Comece da linha número 01. Gírias não pertencem ao texto. Letra legível é diferente de letra bonita. Não é necessário avisar que terminou. Não avise que vai concluir ( Concluindo então...) Não deixe recado no final da redação para o corretor do seu vestibular. Use o padrão culto da Língua Portuguesa.
  23. 23. Numerais devem estar por extenso. Evite dados exatos lidos em determinadas reportagens. Não use frases prontas, provérbios e ditos populares. Não se esqueça que a letra maiúscula continua existindo. Não use chavão (...nos dias de hoje, o homem de hoje em dia...). Evite absurdos do tipo: No mundo em que vivemos , há anos atrás, encarar de frente, leitura digital do dedo, ciclo vital de vida.
  24. 24. Pense antes de escrever, o texto depõe a seu favor ou contra você. Seja firme em seu posicionamento. A redação é consequência de um ser humano que pensa.. Ela se tornou obrigatória para que as novas gerações se habituem a pensar.

×