06 pietro-baruselli-workshop-cria-beefpoint-2012

1,011 views

Published on

06 pietro-baruselli-workshop-cria-beefpoint-2012

  1. 1. Técnicas para aumentar a eficiência reprodutiva e a produção de bezerros em vacas de cortePietro S. BaruselliProfessorDepartamento de Reprodução AnimalFaculdade de Medicina Veterinária e ZootecniaUniversidade de São Paulo
  2. 2. Eficiência  reprodu/va  do  rebanho  brasileiro   N° Matrizes1   72.448.426   N° Bezerros Desmamados2   47.163.760   N° Bezerros Nascidos3   50.936.861   Taxa de Desmama4 (%)   65,1   Taxa de Nascimento5 (%)   70,3   IEP6   16,9  1Número  de fêmeas em idade reprodutiva (vacas e novlhas > 2anos); 2Número de bezerros desmamados; 3Estimativa do número debezerros nascidos (considerando 8% de mortalidade); 4Taxa de desmame = N° Bez. Desm./N° Matrizes; 5Estimativa da taxa denascimento = N° Bez. Nasc./N° Matrizes; 6Intervalo entre partos.Es+ma+vas  empregando  informações  do  Anulpec  2010   Departamento  de  Reprodução  Animal,  FMVZ/USP  
  3. 3. 90,000,000   N°  Matrizes   N°  Bez.  Nasc.   80,000,000   70,000,000   60,000,000   50,000,000   40,000,000   30,000,000   20,000,000   10,000,000   0   1999   2000   2001   2002   2003   2004   2005   2006   2007   2008   2009  Gráfico:  Número  de  matrizes  em  idade  reprodu/va  (vacas  e  novilhas  >  2  anos)    e  de  bezerros  produzidos  por  ano  (adaptado  do  Anualpec  2010).    Departamento  de  Reprodução  Animal,  FMVZ/USP  
  4. 4. Taxa  de  Nascimento  (%)   80   75   73.2   69.7   70.3   70   69.1   68.1   64.9   65   63.5   63.5   63.9   62.3   61.2   60   55   50   45   40   1999   2000   2001   2002   2003   2004   2005   2006   2007   2008   2009  Gráfico:    Taxa  anual  de  nascimento  (número  de  bezerros  nascidos  /  número  de  fêmeas  em  idade  reprodu/va;  adaptado  do  Anualpec  2010).    Departamento  de  Reprodução  Animal,  FMVZ/USP  
  5. 5. Cálculos  baseados  no  número  de  fêmeas  em  idade  reprodu+va  e  bezerros  desmamados  (Anualpec  2010).    Es+ma+va  do  número  de  bezerros  nascidos  (considerando  8%  de  mortalidade)    Departamento  de  Reprodução  Animal,  FMVZ/USP  
  6. 6. Reprodução  X  Produção   N° Matrizes   72.448.426   N° Bezerros Nascidos   50.936.861   Taxa de Nascimento (%)   70,3  21.551.565  vacas  sem  produzir  bezerro  /ano   ~  21,5  milhões  de  hectares  (1  vaca/hectare)    Departamento  de  Reprodução  Animal,  FMVZ/USP  
  7. 7. Reprodução  X  Produção   N° Matrizes (2009)   72.448.426   N° Bezerros Nascidos   50.936.861   Taxa de Nascimento (%)   70,3  Aumento  de  10%  na  taxa  de  nascimento   +  7.244.843  bezerros/ano   +  1.666.314  toneladas  carne/ano  (230kg/carcaça)      Departamento  de  Reprodução  Animal,  FMVZ/USP  
  8. 8. Melhoramento  gené/co   N° Matrizes (2009)   72.448.426   Quantidade de touros (1/25) 2.897.937Quantos  touros  são  avaliados  gene/camente?  
  9. 9. Eficiência  da  monta  natural  e  da  IA  na   produção  de  bezerros  de  touros   superiores   Monta  natural   20  a  50  vacas/ano  Inseminação  ar/ficial   20  a  60.000  doses/ano    Departamento  de  Reprodução  Animal,  FMVZ/USP  
  10. 10. Sistema de produção de bezerros• Quantidade (produzir o maior número de bezerros / matriz / ano)• Qualidade (padronização, capacidade de ganho de peso, carcaça uniforme, etc.)
  11. 11. 1. Quantidade de bezerros
  12. 12. EFICIÊNCIA REPRODUTIVA• Produzir a maior quantidade de bezerros / matrizes / ano
  13. 13. Intervalo entre partos e período de serviço na eficiência reprodutiva em Bos taurus e Bos indicus Concepção Parto (1) Parto (2) Gestação 280 dias Involução Período de concepção (Bos taurus) uterina Gestação Gestação 290 dias (Bos Indicus) D-30 Período de serviço (85 dias) Período de serviço (75 dias) Intervalo entre partos (12 meses)
  14. 14. TABELA - Efeito dos períodos de serviço e gestaçãosobre o intervalo entre partos e taxa de nascimentoPeríodo de Período de Intervalo Taxa deServiço gestação entre-partos nascimentos(dias) (meses) (meses) (%)435 (14,5m) 9,5 24 50315 (10,5m) 9,5 20 60255 (8,5m) 9,5 18 65225 (7,5m) 9,5 17 70195 (6,5m) 9,5 16 75165 (5,5m) 9,5 15 80135 (4,5m) 9,5 14 86105 (3,5m) 9,5 13 90 75 (2,5m) 9,5 12 100 FONSECA (1991)
  15. 15. 2. Qualidade de bezerros • Melhoramento genético
  16. 16. MELHORAMENTO GENÉTICO XTouro testado Rebanho comercial
  17. 17. Márcio MarquesMédico Veterinário
  18. 18. AGROP. CAFÉ NO BULE RIBAS DO RIO PARDO - MS Luciano Penteado Médico Veterinário
  19. 19. Márcio MarquesMédico Veterinário
  20. 20. Márcio MarquesMédico Veterinário
  21. 21. CRUZAMENTO INDUSTRIAL
  22. 22. Márcio MarquesMédico Veterinário
  23. 23. Márcio MarquesMédico Veterinário
  24. 24. Márcio MarquesMédico Veterinário
  25. 25. Luciano PenteadoMédico Veterinário
  26. 26. Baixa adaptabilidade de tourosBos taurus às condições tropicais
  27. 27. Vacas e novilhas (> 24 m) 8 a 10% do rebanho = 72.448.426 cab. 2,0 doses/ brasileiro é inseminadoTotal de sêmen comercializado concepção artificialmente = 11.900.000 doses / ano Anualpec 2010; Asbia, 2011Percentual de vacas inseminadas artificialmente no Brasil
  28. 28. 1. COMPORTAMENTO ESTRAL
  29. 29. DETECÇÃO DE ESTR0: O GRANDE PR0BLEMA DA I.A.Fêmeas Bos indicus apresentam cio de curta duração
  30. 30. 2. Anestropós parto
  31. 31. I.A. I.A. ⓟParto 70 a 80 dias 100 a 250 dias IEP 12 meses IEP > 13, 14... m Baixa eficiência reprodutiva
  32. 32. EFICIÊNCIAREPRODUTIVA DEVACAS DE CORTEINSEMINADAS EM TEMPO FIXO
  33. 33. Protocolo experimental 600 vacas Nelore paridas (55 a 70 dias; 10/08 a 25/08) IATF US 30d US 70d US 120d Touro Dia 0 Dia 10 Dia 45 Dia 90 IATF US 30d US 70d US 120d Obs. cios Touro Dia 0 Dia 45 Dia 90 US 70d US 120d Obs. cios Touro Dia 0 Dia 45 Dia 90 US 70d US 120d Touro Dia 0 Dia 45 Dia 90 20/10/2004 (Penteado et al.,2005)
  34. 34. IATF + Touro d c% b P<0,05 a (35/150) (66/149) (94/148) (113/150)Figura. Taxa de prenhez aos 45 de estação de monta emvacas Nelore inseminadas em tempo fixo conforme o manejo. Penteado et al., 2005
  35. 35. Relação touro/ vaca para orepasse de vacas inseminadas em tempo fixo
  36. 36. DESENHO EXPERIMENTAL Touro Bos indicus (Nelore)GRUPO 3% Touro Bos taurus (Devon)Inserção do Introdução implante IA do Touro US Diagnóstico de Prenhez Sincronização 10 dias 3% Touro (1/33)GRUPO 4% Touro Bos indicus (Nelore)Inserção do Touro Bos taurus (Devon) Introdução implante IA do Touro US Diagnóstico de Prenhez Sincronização 10 dias 4% Touro (1/25) (Penteado et al., 2005)
  37. 37. * ** *** *** (n=676) (n=896) (n=239) (n=935)Gráfico – Taxa de prenhez (n=2.746) ao primeiro e ao segundo repasse (42dias de EM) após a IATF (Dia 0 da EM) de vacas Nelore submetidas adiferentes relações touro/vaca, Brasilândia, 2007. Penteado et al., 2007
  38. 38. Agropecuária Café no Bule, CamapuãMedico Veterinário Luciano Penteado
  39. 39. Agropecuária Café no Bule, CamapuãMedico Veterinário Luciano Penteado
  40. 40. EFICIÊNCIA REPRODUTIVA (IATF + Touro) USParto (n=243) IATF Nelore 3,0% Sincronização (1/33) D40 D50 D71 D106 IATF 21 dias NeloreParto (n=469) 35 dias 4,0% Sincronização (1/25) D40 D50 D71 D106 IATF NeloreParto (n=268) 5,0% 10 Sincronização dias (1/20) D40 D50 D71 D106 (Marques et al., 2007)
  41. 41. A B C 24/243 71/469 73/268Gráfico – Taxa de prenhez ao primeiro repasse após a IATF(n=980) de vacas Nelore submetidas a diferentes relaçõestouro/vaca, Brasilândia, 2007. Marques et al., 2007
  42. 42. Média de retorno: 21,02 ± 0,14 dias 52 41 36 20 22 19 10 9 4 2 1 0 1Distribuição do cio de vacas vaziasapós a IATF (n=217)
  43. 43. Simulação Taxa de prenhez Taxa de retorno IATF 100 vacas 50% 150 vazias 66% 300 vacas para repasse Número de vacas em cio por dia durante o período de retorno ao cio após a IATF (n=100)
  44. 44. Tabela. Número de vacas a serem cobertas por touro norepasse da IATF com diferentes relações touro/vaca (300IATF com 50% TP e 66% de taxa serviço 17 a 26 dias pósIATF) Dias após IATF 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 3% (9 touros) 0,2 1,0 1,0 2,7 2,1 1,9 1,1 0,6 0,4 0,1 4%(12 touros) 0,2 0,8 0,8 2,0 1,6 1,4 0,8 0,4 0,3 0,1 5%(15 touros) 0,1 0,6 0,6 1,6 1,3 1,1 0,7 0,3 0,3 0,1
  45. 45. Ressincronização 2/3 IATFs1.  Aumentar o números de vacas gestantes por IA2.  Diminuir a quantidades de touros na propriedade  Melhoramento Genético
  46. 46. Análise ressincronização em vacas de corte HOFIG RAMOS AGRICULTURA E PECUÁRIA BRASILÄNDIA / MS Número de vacas 2009 859 Médico Veterinário , MS: Márcio de Oliveira Marques
  47. 47. EFICIÊNCIA REPRODUTIVA COM A IATF + RE IATF IATF US IATFParto US Sincronização Ressincronização D45 D55 D85 D95 D125 30 diasEficiência reprodutiva: 40 dias EM Período de serviço = 66.6 dias57,0% de taxa de concepção à 1a IATF (490/859)54,2% de taxa de concepção à 2a IATF (200/369) Intervalo entre Partos = 11,7 meses80,3% de taxa de prenhez Médico Veterinário , MS: Márcio de Oliveira Marques
  48. 48. Análise ressincronização em vacas de corte HOFIG RAMOS AGRICULTURA E PECUÁRIA BRASILÄNDIA / MS Número de vacas 2010 2034 Médico Veterinário , MS: Márcio de Oliveira Marques
  49. 49. Médico Veterinário , MS:Márcio de Oliveira Marques
  50. 50. Médico Veterinário , MS:Márcio de Oliveira Marques
  51. 51. Médico Veterinário , MS:Márcio de Oliveira Marques
  52. 52. Médico Veterinário , MS:Márcio de Oliveira Marques
  53. 53. EFICIÊNCIA REPRODUTIVA COM A IATF + RE IATFParto Sincronização Ressincronização Das Vazias D45 D55 D85 D95 D125 30 diasEficiência reprodutiva: 40 dias EM55,2% de taxa de concepção à 1a IATF (1.122/2.034)44,2% de taxa de concepção à 2a IATF (403/912) Período de serviço = 65,6 dias 75,0% de taxa de prenhez Intervalo entre Partos = 11,7 meses
  54. 54. EFICIÊNCIA REPRODUTIVA DA IATF + RE IATF 73,6% de taxa de prenhez 78,8% de taxa de prenhez
  55. 55. EFICIÊNCIA REPRODUTIVA DA IATF + RE IATF 69,2% de taxa de prenhez 76,8% de taxa de prenhez
  56. 56. Médico Veterinário , MS:Márcio de Oliveira Marques
  57. 57. IATF + IATF = ~75%Parto 50 dias 90 dias 40 dias EM IEP = 11,2m + IEP = 12,5m = 11,7m
  58. 58. 3 IATFs
  59. 59. Taxa de concepção (EM 2007/10) 57.73% 52.85%52.39% 53.10%n=1235 n=420 n=97 n=1752IATF1x IATF2x IATF3x Total
  60. 60. IATF + IATF + IATF = ~87%Parto 50 dias 90 dias 130 dias 80 dias EM IEP = 11,2m + IEP = 12,5m + IEP = 13,8m = 11,9m
  61. 61. IATF Linha de montagem industrial de prenhezesBEZERROS EM QUANTIDADE E COM QUALIDADE
  62. 62. Produção de carne conformea demanda do mercado
  63. 63. MANEJ0 DE DETECÇÃO DE CI0 PARAINSEMINAÇÃO ARTICIAL TRADICI0NAL
  64. 64. MANEJ0 PARA INSEMINAÇÃO ARTICIALEM TEMP0 FIXO (SEM DETECÇÃO DE CIO) Fazenda Santa Paula, Lavínia, SP Med. Vet. MS Márcio Oliveira Marques
  65. 65. MANEJ0 PARA INSEMINAÇÃO ARTICIALEM TEMP0 FIXO (SEM DETECÇÃO DE CIO) Fazenda Santa Paula, Lavínia, SP Med. Vet. MS Márcio Oliveira Marques
  66. 66. BCS: 1,5
  67. 67. Mercado da IA no Brasil > 50% •  stimativa levando em consideração a venda E de produtos para sincronização
  68. 68. Manual de I.A.T.F. ASBIA Autores: Prof Dr. Pietro S. Baruselli MSc. Manoel F. Sá Filho Ilustrações e editoração: Fábio de Moraes Francisco Apoio:
  69. 69. XXVI  REUNIÃO  DA  SOCIEDADE  BRASILEIRA  DE  TECNOLOGIA  DE  EMBRIÕES   30  de  Agosto  a  2  de  Setembro  2012  
  70. 70. www.sbte.org.br  www.hoteismabu.com.br  
  71. 71. www.sbte.org.br

×