Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Mercado Foco CHINA   APEX – FIESP - CNI            Advogado:  José Ricardo dos Santos Luz Jr.
SUMÁRIOI- IntroduçãoII- Desenvolvimento 1. Parceria estratégica Brasil-China 2. Medidas de cautela nos negócios 3. Contrat...
Introdução-   Reforma política, econômica e social de Deng Xiaoping-   Abertura da   China   para   o   mundo    exterior ...
China atual- Adaptação da legislação chinesa às regras da OMC- Políticas comerciais próximas do modelo   ocidental- Estabi...
China – Brasil Parceria Estratégica- COSBAN- PAC 2010/2014- Plano Decenal de Cooperação Brasil-China  2012/2021
Órgãos chineses responsáveis pela aprovação  da importação de produtos estrangeiros-   MOFCOM (Ministério do Comércio)-   ...
Medidas de cautela nos negócios- Estudo de viabilidade do negócio (análise de mercado)- Prospecção de mercado- Determinaçã...
Medidas de cautela nos negócios- Contato com as autoridades brasileiras, com as   câmaras de comércio e tradings- Conexões...
ContratoWEST: Go straight ahead to the pointEAST: Build the relationship first• Relevante passo para a concretização do ne...
CONCLUSÃO  “É essa flexibilidade e esse pragmatismo,inúmeras vezes visível na transformação daChina, que suprem o argument...
JOSÉ RICARDO DOS SANTOS LUZ JÚNIOR           Sede São Paulo    E-mails: josericardo@dgcgt.com.br                 china@dgc...
Jose ricardo
Jose ricardo
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Jose ricardo

587 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Jose ricardo

  1. 1. Mercado Foco CHINA APEX – FIESP - CNI Advogado: José Ricardo dos Santos Luz Jr.
  2. 2. SUMÁRIOI- IntroduçãoII- Desenvolvimento 1. Parceria estratégica Brasil-China 2. Medidas de cautela nos negócios 3. ContratoIII- Conclusão
  3. 3. Introdução- Reforma política, econômica e social de Deng Xiaoping- Abertura da China para o mundo exterior x auto- suficiência- Campanha de modernização econômica (economia de mercado socialista chinês)- Socialismo com características chinesas- Atração de investimentos estrangeiros- Introdução de tecnologia e métodos modernos de administração e otimização do parque industrial nacional- Surgimento das empresas com investimento estrangeiro (foreign investment enterprises)- Planos quinquenais
  4. 4. China atual- Adaptação da legislação chinesa às regras da OMC- Políticas comerciais próximas do modelo ocidental- Estabilidade política- Investimento em infraestrutura e educação- Transição: fábrica do mundo X exportador de marcas de qualidade
  5. 5. China – Brasil Parceria Estratégica- COSBAN- PAC 2010/2014- Plano Decenal de Cooperação Brasil-China 2012/2021
  6. 6. Órgãos chineses responsáveis pela aprovação da importação de produtos estrangeiros- MOFCOM (Ministério do Comércio)- NDRC (Comissão Nacional de Reforma e Desenvolvimento)- AQSIQ (Administração, Quarentena, Supervisão e Inspeção)- SEEIQB (Órgão de Quarentena e Inspeção de Entrada e Saída)- GAC (Administração Geral Alfandegária)- SAFE (Administração Estatal Cambial)
  7. 7. Medidas de cautela nos negócios- Estudo de viabilidade do negócio (análise de mercado)- Prospecção de mercado- Determinação do plano de estratégia- Visitas ao parceiro comercial e investigação da idoneidade da empresa- Contratação de profissionais parceiros- Atuação do representante na empresa parceira
  8. 8. Medidas de cautela nos negócios- Contato com as autoridades brasileiras, com as câmaras de comércio e tradings- Conexões e bom relacionamento (guanxi)- Evitar constrangimento nos negócios (mianzi)- Conhecer a cultura e os hábitos locais- Empenho, disposição e paciência (timing)- Inspeção pré-embarque/auditoria na fábrica
  9. 9. ContratoWEST: Go straight ahead to the pointEAST: Build the relationship first• Relevante passo para a concretização do negócio• Assinatura, reconhecimento de firma, selo e carimbo• Cláusulas: visitas técnicas, documento deimportação e exportação, arbitragem e hackers
  10. 10. CONCLUSÃO “É essa flexibilidade e esse pragmatismo,inúmeras vezes visível na transformação daChina, que suprem o argumento contrapanoramas futuros sombrios e melancólicos.Talvez a China esteja casada demais com omundo, profundamente imiscuída demais aorganizações e tratados, e dependentedemais dos outros para morder as mãos quelhe dão de comer”.(James Kynge – A China sacode o mundo. São Paulo – Globo,2007. p. 309)
  11. 11. JOSÉ RICARDO DOS SANTOS LUZ JÚNIOR Sede São Paulo E-mails: josericardo@dgcgt.com.br china@dgcgt.com.br Telefones: (55 11) 3841-7500 (86 10) 8562-6081

×