Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Os Desafios da Infraestrutura e Logística para o Agro Sustentável

2,200 views

Published on

Conteúdo apresentado pelo conselheiro do CCAS Edeon Ferreira no I Seminário Ciência, Tecnologia e Comunicação: Os Desafios na Agro Sociedade. O conselheiro comenta os principais entraves na estrutura e logística do país que dificultam o desenvolvimento do agronegócio.

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Os Desafios da Infraestrutura e Logística para o Agro Sustentável

  1. 1. I Seminário de Ciência, Tecnologia e Comunicação: Os desafios na agro sociedadeOs desafios da infraestrutura e logística para o agro sustentávelO Estado de Mato Grosso dado sua posição geográfica está distante dos principais portos do Brasil.Por isso pratica os mais altos fretes do país. Se comparado aos praticados pelos Estados Unidos eArgentina perdemos boa parte de nossa competitividade, sendo altamente produtivo da porteira pradentro e perdendo para fora. Os americanos gastam de frete entre sua região produtora e o porto deXangai na China U$71,00/tonelada enquanto os produtores brasileiros gastam U$190,00/tonelada.Para minimizar estes custos temos de dotar o Estado de ferrovias, hidrovias e rodovias distribuídas deforma estratégica e atendendo com qualidade as áreas produtoras.RODOVIASAs rodovias prioritárias para o Estado de Mato Grosso são: BR 163, BR 158, BR 242 e BR 080FERROVIASA ferrovia Norte Sul (Açailândia (MA) a Anápolis (GO)) que embora não passe por Mato Grosso éestratégica para o Estado. A ferrovia Ferronorte que liga Alto Araguaia (MT) a Santos (SP) é hojeresponsável pelo maior volume de transporte de grãos do Estado e a FICO – Ferrovia de IntegraçãoCentro Oeste que deverá ser implantada nos próximos anos permitirá acesso ferroviário de Lucas doRio Verde à ferrovia Norte Sul em Alvorada do Tocantins.HIDROVIASHIDROVIA DO RIO PARAGUAIO Rio Paraguai, que é navegado desde o século XVII, hoje está com a sua navegabilidade sobintervenção judicial, em duas ações diferentes, sendo uma de cunho ambiental e outra de caráterindigenista. A realização de estudos bem como a navegação de comboios de barcaças encontra-seproibidas. Estamos trabalhando, com muito afinco, no sentido de encontrar uma saída jurídica para ocaso e, assim, desenvolver o uso adequado, desta hidrovia que já está pronta há séculos. A intenção é
  2. 2. a de criar um terminal portuário, em Santo Antônio das Lendas (município de Cáceres, MT) e, apartir daí, escoar a produção agrícola das regiões Sul e Sudeste do Estado de Mato Grasso.HIDROVIAS TELES PIRES E ARINOS JURUENA TAPAJÓSNo caso dos Rios Teles Pires e Arinos Juruena Tapajós, o Departamento Nacional de Infraestrutura deTransportes (DNIT), órgão do Ministério dos Transportes, está contratando o Estudo de ViabilidadeTécnica Econômica e Ambiental (EVTEA) - que permitirá a tomada de decisão, baseada em estudostécnicos.Considerações finais:O Movimento Pró Logística foi criado com objetivo de articular, junto aos poderes executivo elegislativo, tanto federal quanto estadual, as obras de infraestrutura de logística que viabilizem aredução dos custos dos fretes no Estado de Mato Grosso. A adoção do uso de diferentes modais(rodoviário, ferroviário e hidroviário) farão com que haja competição entre os mesmos, deste modo,reduzindo os custos de transporte das safras agrícolas do estado.Com a adoção de novos modais, com fretes mais competitivos, o Estado de Mato Grosso poderá atédobrar a produção de soja e milho, podendo atingir os 100 milhões de toneladas, pois o nosso grandedesafio é: tornar um sonho em realidade.Autor: Edeon Ferreira

×