Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Esquema documento final sinodo para a amazonia

419 views

Published on

Apresentação didática sobre o Documento Final do Sínodo para a Amazônia, realizado em Roma, em Outubro de 2019. As imagens foram selecionadas por João Gutemberg e a equipe da REPAM em Manaus. Já os destaques são de autoria de Afonso Murad

Published in: Spiritual
  • Login to see the comments

Esquema documento final sinodo para a amazonia

  1. 1. Documento Final (Uma Síntese)
  2. 2. Introdução “O Sínodo foi realizado em clima de fraternidade e oração. Várias vezes as intervenções foram acompanhadas por aplausos, cantos e com intervalos de silêncio contemplativo.” (Documento Final 01)
  3. 3. Capítulo 1: Da escuta à conversão integral  A voz e o canto da Amazônia como mensagem de vida  O clamor da Terra e o grito dos pobres  A Igreja na Região Amazônica  Chamado à Conversão Integral
  4. 4. Cap 02: Novos caminhos de CONVERSÃO PASTORAL  IGREJA EM SAÍDA MISSIONÁRIA a. Igreja samaritana, misericordiosa, solidária b. A Igreja em diálogo ecumênico, inter-religioso e cultural  IGREJA MISSIONÁRIA QUE SERVE E ACOMPANHA OS POVOS AMAZÔNICOS a. Igreja com rosto indígena, camponês e afrodescendente b. Igreja com rosto migrante c. Igreja com rosto jovem d. Igreja que percorre novos caminhos na pastoral urbana e. Uma espiritualidade da escuta e do anúncio  NOVOS CAMINHOS PARA A CONVERSÃO PASTORAL
  5. 5. Capítulo 03: Novos caminhos de CONVERSÃO CULTURAL
  6. 6.  O ROSTO DA IGREJA NOS POVOS AMAZÔNICOS a.Os valores culturais dos povos amazônicos b.Igreja presente e aliada dos povos nos seus territórios  CAMINHOS PARA UMA IGREJA INCULTURADA a.Experiência de fé expressa na piedade popular e na catequese inculturada b.Mistério de fé refletido em uma teologia inculturada  CAMINHOS PARA UMA IGREJA INTERCULTURAL a.Respeito às culturas e ao direito dos povos b.Promoção do diálogo intercultural no mundo globalizado c.Desafios à saúde, educação e comunicação  NOVOS CAMINHOS PARA A CONVERSÃO CULTURAL
  7. 7. Capítulo 04: Novos caminhos de CONVERSÃO ECOLÓGICA RUMO A UMA ECOLOGIA INTEGRAL A PARTIR DA ENCÍCLICA LAUDATO SI’ a. Ameaças contra o bioma Amazônia e seus povos b. O desafio dos novos modelos de desenvolvimento justo, solidário e sustentável IGREJA QUE CUIDA DA “CASA COMUM” NA AMAZÔNIA a. Dimensão socioambiental da evangelização b. Igreja pobre, com os pobres e para os pobres a partir das periferias vulneráveis NOVOS CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO ECOLÓGICA INTEGRAL a. Interpelação profética e mensagem de esperança para toda a Igreja e o mundo inteiro b. Observatório Socio-pastoral da Amazônia
  8. 8. Capítulo 05: Novos caminhos de CONVERSÃO SINODAL  SINODALIDADE MISSIONÁRIA NA IGREJA AMAZÔNICA a. Sinodalidade missionária de todo o Povo de Deus à luz do Espírito Santo b. Espiritualidade da comunhão sinodal à luz do Espírito Santo c. Rumo a um estilo sinodal de viver e trabalhar na região amazônica
  9. 9. NOVOS CAMINHOS PARA A MINISTERIALIDADE ECLESIAL a.Igreja Ministerial e novos ministérios b.Vida Consagrada c. Presença e a vez da mulher d.Diaconato Permanente e.Itinerários de formação inculturada f. Eucaristia: fonte e ápice da comunhão sinodal NOVOS CAMINHOS PARA A SINODALIDADE ECLESIAL a.Estruturas sinodais regionais na Igreja Amazônica b.Universidades e novas estruturas sinodais amazônicas c. Organismo eclesial regional pós-sinodal para a região amazônica d.Rito para os povos indígenas
  10. 10. Conclusão “Maria, Mãe da Amazônia, acompanhe nosso caminho; a São José, fiel guardião de Maria e de seu filho Jesus, consagremos nossa presença eclesial na Amazônia, uma Igreja de rosto amazônico e em partida missionária” (Documento Final do Sínodo para a Amazônia, 120) Maria, Mãe da Amazônia e o cuidado da Casa Comum
  11. 11. Alguns destaques (Afonso Murad) • Amazônia vista na sua complexidade de bioma e povos (indígenas, quilombolas, ribeirinhos e a população urbana • Diálogo intercultural: superar os modelos colonizadores: desaprender, aprender, reaprender (n.81) • Um caminho de fé: ouvir, anunciar, abrir trilhas novas (discípulos e missionários) • A conversão pessoal, social e institucional em várias chaves: pastoral, cultural, ecológica e sinodal. • Virtudes e pecados ecológicos (n.82) • Promoção do ministério especial de cuidado da Casa Comum
  12. 12. • Valorização da sabedoria dos povos amazônicos, associada à tecnologia sustentável. • Novos ministérios: Cuidado da Casa Comum, acolhimento na Cidade, animação pastoral de comunidade (96) • A participação das mulheres (101-103): inclusive nas instâncias de governo, dirigente de comunidade, estudo em vista do diaconato • Diaconato permanente dos homens (104-106) • Formação inculturada dos presbíteros (107-108) • Acesso à Eucaristia e presbíteros casados (111) • Organismos panamazônicos de estudo e animação pastoral • Rito para os povos originários
  13. 13. ELABORAÇÃO ORIGINAL Diego Aguiar e Ir. João Gutemberg, fms Eixo Formação e Métodos Pastorais – Rede Eclesial Panamazônica (REPAM) repamjuventudes@gmail.com Síntese e Complementos: Afonso Murad

×