Protozoarios

54,998 views

Published on

Published in: Education

Protozoarios

  1. 1. Grupos Protozoa Prof. Aden [email_address]
  2. 2. TÓPICOS DA AULA
  3. 3. O que é classificar?
  4. 4. Sistemática filogenética / Cladística
  5. 5. Revisão
  6. 7. PROTOZOÁRIOS <ul><li>O que é PROTOZOÁRIO??? </li></ul>
  7. 8. Protozoa CLICK HERE Anton van Leeuwenhoek* (*lêiven-ruk) O que é PROTOZOÁRIO???
  8. 10. O que é protozoário? <ul><li>Protozoa são mais complexos que as bactérias. </li></ul>Fímbrias Cápsula Parede celular Plasmídeos DNA associado ao mesossomo Nucleóide Flagelo Mesossomo Citoplasma Ribossomos Membrana plasmática
  9. 11. O que é protozoário? <ul><li>Protozoa são mais complexos que as bactérias. </li></ul>Célula fúngica Alga Protozoário Parede celular
  10. 13. Visão geral dos protozoários Paranema
  11. 14. O que é protozoário? <ul><li>Os protozoários são eucariontes que ocorrem como células isoladas ou em colônias de células . </li></ul>
  12. 15. Protista ( protos= primeiro/ ktistos= criado) <ul><li>Unicelulares eucarióticos </li></ul><ul><li>Maioria microscópicos </li></ul><ul><li>Exibem as 2 formas de nutrição: </li></ul><ul><li>Autótroficos </li></ul><ul><li>Heterótroficos </li></ul><ul><li>Saprozóicos ou osmótrofos - implica pinocitose </li></ul><ul><li>Holozóicos ou fagótrofos - implica fagocitose </li></ul><ul><li>Anaeróbicos e aeróbicos (difusão) </li></ul><ul><li>Circulação através de movimentos citoplasmáticos </li></ul>
  13. 16. Protista ( protos= primeiro/ ktistos= criado) <ul><li>Sésseis e de vida livre (parasitas, comensais, mutualistas) </li></ul><ul><li>Habitats: marinho, dulcícola e terrestre úmido </li></ul><ul><li>Reprodução assexuada e sexuada </li></ul><ul><li>Classificação taxonômica divergente </li></ul>
  14. 17. ORIGEM E CLASSIFICAÇÃO
  15. 18. Reino Protista Ancestral procarionte Simbiose mutualística com cianobactéria Ancestral eucarionte Cianobactérias Bactérias Reino Monera Perda de parede celular Surgimento do citoesqueleto Surgimento de organelas membranosas e núcleo Simbiose mutualística com bactéria aeróbia Mitocôndrias Algas Plantas Reino Plantae Protozoários Animais Reino Animalia Fungos Reino Fungi Cloroplasto Núcleo
  16. 20. CLASSIFICAÇÃO
  17. 22. SARCODÍNEOS RIZÓPODES <ul><li>Filo Sarcomastigophora > Subfilo Sarcodina > Superclasse Rhizopoda </li></ul>
  18. 23. Protista > Protozoários> Sarcodíneos <ul><li>Locomoção e alimentação por pseudópodes </li></ul>CARACTERÍSTICAS
  19. 24. Protista > Protozoários> Sarcodíneos <ul><li>Locomoção e alimentação por pseudópodes </li></ul>CARACTERÍSTICAS
  20. 25. Protista > Protozoários> Sarcodíneos <ul><li>Locomoção por pseudópodes </li></ul><ul><li>Alimentação por pseudópodes </li></ul>
  21. 26. Protista > Protozoários> Sarcodíneos <ul><li>Alimentação por pseudópodes </li></ul>Pinocitose Fagocitose Partículas líquidas Partículas sólidas
  22. 27. Protista > Protozoários> Sarcodíneos Pinocitose Fagocitose pseudópodes
  23. 28. Protista > Protozoários> Sarcodíneos Invaginação da membrana Evaginação da membrana
  24. 29. Protista > Protozoários> Sarcodíneos Vacúolo alimentar ou fagossomo lisossomo
  25. 30. Protista > Protozoários> Sarcodíneos
  26. 31. Protista > Protozoários> Sarcodíneos
  27. 32. Protista > Protozoários> Sarcodíneos Vacúolo digestivo ou lisossomo secundário
  28. 33. Protista > Protozoários> Sarcodíneos
  29. 34. Protista > Protozoários> Sarcodíneos Vacúolo residual
  30. 35. Protista > Protozoários> Sarcodíneos Clasmocitose ou Exocitose (citopígeo) http://www.universitario.com.br/celo/aulas/Endocitose/endocyt.swf
  31. 36. <ul><li>Osmorregulação por vacúolos pulsáteis (contráteis) –Encontrado em protozoários de água doce. </li></ul><ul><li>O protozoário é hipertônico em relação ao meio e ganha água por osmose. </li></ul><ul><li>O vacúolo pulsátil elimina o excesso. </li></ul><ul><li>Protozoários marinhos são isotônicos com o meio e não formam o vacúolo pulsátil. </li></ul>Protista > Protozoários> Sarcodíneos
  32. 37. Protista > Protozoários> Sarcodíneos água hipotônico hipertônico água e amônia
  33. 38. Protista > Protozoários> Sarcodíneos <ul><li>Troca gasosa </li></ul>Difusão Simples O 2 CO 2 O 2 CO 2 Em nenhum outro lugar o “princípio” da razão entre área-volume é mais claramente demonstrado do que entre os protistas
  34. 39. Protista > Protozoários> Sarcodíneos <ul><li>Reproduçã assexuada por cissiparidade </li></ul><ul><li>Reproduçã assexuada por encistamento </li></ul>
  35. 40. Protista > Protozoários> Sarcodíneos <ul><li>Diversidade </li></ul>Figura 3: Esquemas de representantes de grupos de sarcodíneos: heliozoário (a), foraminífero (b), ameba (c,d,e) e tecameba (f).
  36. 41. FLAGELADOS MATIGÓFOROS <ul><li>Filo Sarcomastigophora > Subfilo Mastigophora (Zooflagelados) </li></ul>
  37. 42. Protista > Protozoários> Flagelados CARACTERÍSTICAS Complexo Golgiense Núcleo Mitocôndria Kinetoplasto
  38. 43. Protista > Protozoários> Flagelados CARACTERÍSTICAS Película Paramilo Núcleo Nucléolo Cloroplasto Vacúolo contrátil Flagelo Reservatório Estigma
  39. 44. Protista > Protozoários> Flagelados <ul><li>Presença de um ou mais flagelos como forma de locomoção; </li></ul><ul><li>Poucos de vida livre; maioria parasita, comensal ou mutualista; </li></ul><ul><li>Reprodução assexuada por cissiparidade. </li></ul>CARACTERÍSTICAS
  40. 45. Protista > Protozoários> Flagelados <ul><li>Diversidade </li></ul>Alguns representantes dos flagelados.
  41. 46. Protista > Protozoários> Flagelados <ul><li>Agente etiológico: Trypanosoma cruzi (protozoário flagelado) </li></ul>Carlos Chagas
  42. 47. Protista > Protozoários> Flagelados <ul><li>Agente transmissor </li></ul>Triatoma sordida Panstrongylus megistus Triatoma infestans
  43. 48. Protista > Protozoários> Flagelados <ul><li>Agente etiológico: Leishmania ssp. </li></ul>
  44. 49. Protista > Protozoários> Flagelados <ul><li>Agente etiológico: Leishmania ssp. (protozoário flagelado) </li></ul>
  45. 50. Protista > Protozoários> Flagelados <ul><li>Agente etiológico: Leishmania ssp. (protozoário flagelado) </li></ul>
  46. 51. CILIADOS CILIÓPHOROS <ul><li>Filo Ciliophora </li></ul>
  47. 52. Protista > Protozoários> Ciliados <ul><li>O grupo mais complexo entre os protozoários </li></ul><ul><li>Possuem macronúcleo e micronúcleo </li></ul><ul><li>Possuem quimiorreceptores </li></ul>
  48. 53. Protista > Protozoários> Ciliados <ul><li>Diversidade </li></ul>
  49. 54. Protista > Protozoários> Ciliados Assexuada – Fissão binária <ul><li>Reprodução em Paramécio </li></ul>Duplicação do citóstoma 2 Paramécios filhos Completa-se a ÷ do corpo celular <ul><li>Micronúcleo divide-se </li></ul><ul><li>Macro. Divide-se em 2 </li></ul><ul><li>Nova citofaringe e formada </li></ul><ul><li>Aparecem os 2 novos vacúolos contráteis </li></ul><ul><li>Macronúcleo em mitose </li></ul><ul><li>Macronúcleo inicia alongamento </li></ul><ul><li>Citóstoma inicia duplicação </li></ul>Microcronúcleo inicia a mitose Micronúcleo Macronúcleo
  50. 55. Protista > Protozoários> Ciliados <ul><li>Reprodução em Paramécio </li></ul>Sexuada - Conjugação
  51. 56. ESPOROZOÁRIOS APICOMPLEXA <ul><li>Filo Apicomplexa > Classe Sporozoa> Subclasse Coccidia </li></ul>
  52. 57. Protista > Protozoários> Esporozoários Diagrama de um esporozoíto apicomplexa, com base em microscopia eletrônica, ilustrando o plexo apical Anel polar Roptrias Micronemas Corpo de Golgi Núcleo Mitocôndria
  53. 58. Protista > Protozoários> Esporozoários MALÁRIA <ul><li>Agente: Plasmodium malariae (Malária Quartã –febres a 72h) </li></ul><ul><li>Plasmodium vivax (Malária Terçã –febres a 48h) </li></ul><ul><li>Plasmodium falciparum (Malária Terçã Malígna)febres irregulares de 36 a 48h </li></ul><ul><li>Plasmodium ovale (Malária Terçã Benigna –febres a 48h) </li></ul><ul><li>Transmissão: picada do mosquito-prego (Anopheles sp.) </li></ul><ul><li>Sintomas: febre intensa, hemólise, anemia, cefaléia, cansaço. </li></ul><ul><li>Profilaxias: combate ao vetor, educação sanitária e o tratamento medicamentoso (alcalóides) dos enfermos. </li></ul>
  54. 59. MALÁRIA
  55. 64. Relação dos protozoários com a agricultura Patógenos de pragas Patógenos de plantas
  56. 65. Patógeno de pragas <ul><li>Controle biológico: </li></ul>Filos Gêneros Hospedeiros Mastigophora 1 ou 2 flagelos Blastocrithidia Diversos APICOMPLEXA Cílios ausentes, reprodução por singamia, todos parasitos Gregarina Mattesia Adelina Diversos Coleoptera/Lepidoptera Coleoptera MICROSPORA Esporos unicelulares com filamento polar, parede não perfurada contendo esporoplasma uni ou binucleado, com aparelho de extrusão Chytridiopis Hessea Burenella Octosporea Toxoglugea Diversos Diptera Formigas Diptera/Hemiptera Ortoptera CILIOPHORA Organelas representadas por cílios curtos c/ 2 tipos de núcleos Tetrahymena Diptera
  57. 66. <ul><li>Phytomonas - Murchas : No Brasil estão mais associados a palmáceas como coqueiro, endezeiro, causando a morte das plantas. </li></ul>Protozoários de interesse agrícola
  58. 67. Protozoários de interesse médico Protozoário Sintomas Prevenção Cryptosporidium parvum Diarréia.Também pode causar vômitos, dor de cabeça, febre e cólicas estomacais. Use água iltrada ou fervida por 1 minuto. Evite beber água de lagos e rios. Plasmodium (malária) Dor de cabeça, febre e vômitos.Pode ser fatal. Transmitida por picadas de mosquito. O uso de DDT nos EUA e muitos outros países trouxeram a malária sob controle. Ainda é um problema em muitos países do Terceiro Mundo . Toxoplasma gondii Não causa sintomas na maioria das pessoas. Pode causar mortes em crianças nascidas de pais com AIDS.  Cozinhe bem todas as carnes, cobrir as caixas de areia quando não em uso e lavar todas as frutas e legumes antes de comer.
  59. 69. Roteiro de atividades <ul><li>Ilustre e Descreva o ciclo de vida de um protozoários dos filos Sarcomastigophora, Apicomplexa e Ciliophara. </li></ul><ul><li>As diferenças morfológicas entre esporozoíto, merozoíto e gametócitos são causadas por genomas diferentes ou diferença na expressão gênica? Explique. </li></ul><ul><li>Explique por que um protozoário pode ser muito complexo, mesmo sendo ele composto por ma única célula. </li></ul>
  60. 71. Referências bibliográficas <ul><li>BRUSCA & BRUSCA. Invertebrados.Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007. 968p. </li></ul><ul><li>HICKMAN, C. P.; ROBERTS, L. S. & LARSON, A. Princípios integrados de Zoologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2009. </li></ul>

×