Successfully reported this slideshow.
Your SlideShare is downloading. ×

Carta à equipe econômica

Ad

Carta Aberta
Uma agenda positiva para inclusão financeira, redução
sustentável da inadimplência e expansão saudável
do merc...

Ad

A maior crise econômica da história republicana do Brasil,
aliada à falta de planejamento do consumidor e à
ineficiência do...

Ad

As entidades que formam a Frente do Cadastro Positivo
apontam a expansão sustentável do crédito como uma
solução para ende...

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Upcoming SlideShare
2 anos do Cadastro Positivo
2 anos do Cadastro Positivo
Loading in …3
×

Check these out next

1 of 8 Ad
1 of 8 Ad

More Related Content

Carta à equipe econômica

  1. 1. Carta Aberta Uma agenda positiva para inclusão financeira, redução sustentável da inadimplência e expansão saudável do mercado de crédito no Brasil Porque o estímulo ao crédito deve ser uma prioridade para o novo presidente da República Dez/2018 Carta Aberta Dez/2018
  2. 2. A maior crise econômica da história republicana do Brasil, aliada à falta de planejamento do consumidor e à ineficiência do atual modelo de concessão de crédito das empresas credoras, que desconhecem o real nível de endividamento das pessoas, levaram o número de brasileiros incluídos na lista de inadimplentes a bater recorde histórico, ultrapassando a casa dos 63 milhões. As perdas de crédito agravam não somente os problemas financeiros das organizações (bancos, financeiras, varejistas, empresas prestadoras de serviços de utilidade pública, empresas de telefonia e telecomunicações etc). Elas também prejudicam o sono e a vida dessas famílias inadimplentes, que representam cerca de 40% dos adultos do país. O que parece uma situação isolada, acaba prejudicando todo o país. Afinal, hoje, no Brasil, pagamos juros mais elevados também por conta desse nível de inadimplência. De acordo com o Banco Central, mais da metade do spread bancário (diferença entre a taxa de juros cobrada pelas instituições financeiras e o custo de captação dos recursos) se deve às dívidas não pagas. Com isto, o problema afeta tanto os que não pagam suas dívidas e ficam sem crédito na praça, quanto os que pagam suas dívidas, mas são obrigados a arcar com taxas mais elevadas para compensar os inadimplentes. Apesar das saudáveis divergências entre os diferentes candidatos a presidente, há consensos em relação a desafios para a retomada do crescimento econômico, que passa necessariamente pela expansão do mercado de crédito. São eles: Ë A necessidade de reequilibrar as contas públicas por meio da redução de despesas e do crescimento da economia, com geração de empregos e aumento da arrecadação sem ampliação da carga tributária Ë Ë A importância de políticas públicas de longo prazo para atrair o investimento privado e consolidar uma economia de mercado Ë Ë A urgência da expansão do crédito com preço justo Ë Ë A premência de encaminhar uma solução para a inadimplência, que atinge mais de 63 milhões de brasileiros INTRODUÇÃO
  3. 3. As entidades que formam a Frente do Cadastro Positivo apontam a expansão sustentável do crédito como uma solução para endereçar as principais questões de ordem político-econômica relacionadas nas campanhas presidenciais. O crédito, afinal, é um importante propulsor do desenvolvimento do mercado interno e da produção. O aumento do volume de empréstimos aquece a demanda doméstica e, assim, atua diretamente, e de forma positiva, no desempenho do Produto Interno Bruto, que é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país. Ao fomentar o consumo, o crédito induz o setor produtivo a investir e fabricar mais bens e, por consequência, empregar mais gente, aumentando a renda da população, que melhora seu nível de vida ao elevar o padrão de consumo. Mas tudo isto só funciona se o crédito for adequadamente concedido, com o risco mais bem conhecido e dimensionado. Se houver inadimplência elevada é péssimo para o país, pois ela destrói valor e afeta a qualidade de vida dos cidadãos e toda a cadeia produtiva. Portanto, empresas, sociedade civil organizada e governos devem encarar o grande desafio de promover melhores práticas de análise e concessão de crédito, reduzir a assimetria de informações mediante ferramentas como o Cadastro Positivo, e educar financeiramente nossos consumidores. Já passamos da hora de acelerar todos estes processos. No Brasil, apesar da alta inadimplência, o crédito ainda é pouco utilizado. Segundo o Banco de Compensações Internacionais (BIS), o país apresentou no primeiro semestre de 2016 endividamento do setor privado não financeiro de aproximadamente 45% do PIB, nível bem inferior à média mundial, o que mostra o potencial de crescimento do crédito no país. A o m e s m o t e m p o , a i n d a s e g u n d o o B I S , o comprometimento da renda do brasileiro com o pagamento de juros e amortização é muito superior à média mundial. Entre outros motivos, devido a um spread bancário extremamente elevado em relação ao mundo e aos países vizinhos. Como reverter a situação e estimular a expansão saudável do mercado de crédito? Como tornar o crédito um mecanismo de inclusão financeira e, até mesmo, social? PORQUE A EXPANSÃO DO CRÉDITO É BOA PARA O BRASIL
  4. 4. Para baratear o crédito e democratizar o acesso a ele, a principal ferramenta é a criação de um sistema de informações positivas, o Cadastro Positivo, que já é adotado em mais de 70 países. Um cadastro rico em informações traz novos competidores para o mercado de crédito, como as fintechs, amplia o volume de financiamentos e permite diferenciar as taxas, de modo que o bom pagador tenha taxas mais justas. No Brasil, embora esteja em vigor desde 20113, o modelo adotado desestimula a adesão dos consumidores. Com a nova proposta que tramita no Congresso Nacional, de inclusão automática de todos os CPFs, a previsão é que o país rapidamente comece a perceber os benefícios que o Cadastro Positivo pode oferecer: Para a economia: Ë aumento do PIB em 0,54% ao ano Ë injeção de até R$ 1,1 trilhão no mercado Ë R$ 790 bilhões de expansão no crédito a empresas de todos os portes § R$ 550 bilhões, ou 8,4% do PIB, em expansão do crédito para 4 milhões de micro e pequenas empresas, que empregam a maior parcela da mão de obra em todo o país Ÿ Para a sociedade: Ë redução de até 45% na inadimplência, que atinge cerca de 63 milhões de brasileiros Ë inserção de cerca de 22 milhões de cidadãos, ou mais de 10% da população brasileira, ao mercado de crédito Ë redução das taxas de juros pelo aumento da competitividade entre os credores e pela concessão de crédito baseada em dados positivos e não negativos Ÿ Para o governo: Ë aumento de até R$ 450 bilhões na arrecadação de impostos e contribuições federais administradas pela Receita Federal, sem alteração nas alíquotas dos tributos Ë incremento de R$ 205,7 bilhões na arrecadação de ICMS e IPVA pelos estados brasileiros, devido ao crescimento da atividade econômica O CADASTRO POSITIVO É O CAMINHO PARA O CRÉDITO RESPONSÁVEL
  5. 5. O crescimento do mercado de crédito no Brasil é compatível com o respeito à privacidade de dados dos cidadãos, a exemplo do que acontece em outros países que já adotam o Cadastro Positivo com inclusão automática, como Estados Unidos, Reino Unido, Bélgica e México. A lei brasileira de proteção de dados se inspirou na legislação europeia. O GDPR (General Data Protection Regulation) representa o mais completo instrumento de proteção de dados pessoais do mundo. De acordo com ele, os consumidores não precisam dar autorização para que seus dados sejam utilizados para fins de crédito. No artigo 23, alínea e, o GDPR define as exceções, assim como ocorre na lei brasileira, para o uso dos dados pessoais de forma automática ou compulsória. No Brasil, embora a regra geral definida pela lei de proteção de dados seja fundamentada na autorização do consumidor (modelo opt-in), a própria legislação define exceções. No artigo 7º, inciso X, o legislador cita expressamente que o tratamento dos dados pessoais pode ser realizado para a “proteção do crédito”. Não se pode esquecer ainda que três das principais legislações que fazem referência às relações de consumo, incluindo as voltadas para o crédito, possuem a mesma hierarquia no ordenamento jurídico. O Código de Defesa do Consumidor, o Cadastro Positivo como existe hoje e a Lei Geral de Proteção de Dados são leis ordinárias federais, estando todas, é claro, abaixo da Constituição Federal. Entre essas três, não há uma que regule a outra, que se sobreponha à outra. Os bancos de dados de proteção ao crédito não armazenam informações sensíveis ou confidenciais. A privacidade dos indivíduos está protegida, conforme a legislação prevê. Informações como origem social, origem étnica, dados referentes à saúde, dados biométricos e convicção religiosa fazem parte dos chamados dados sensíveis ou confidenciais, cuja definição é encontrada no artigo 5º, inciso II, da lei de proteção de dados. O CADASTRO POSITIVO E A PROTEÇÃO DE DADOS
  6. 6. A existência de um contingente de mais de 63 milhões de inadimplentes é um desafio para o país e para o governo federal, inclusive porque o nível de endividamento tem forte impacto negativo sobre o consumo e se reflete diretamente no Produto Interno Bruto (PIB). A busca de soluções que erradiquem esse mal é um dever da sociedade. E o Cadastro Positivo é o caminho mais viável para devolver condições de consumo a esse contingente de pessoas de forma orgânica e gradual. De um lado, porque a disponibilidade de informações positivas reunidas na nota de crédito vai estimular a concorrência na oferta de crédito, inclusive por meio das fintechs. De outro, porque, com riscos menores, os credores poderão praticar taxas mais justas. E finalmente, pelo empoderamento do consumidor, que, com sua nota de crédito, poderá escolher a organização que lhe oferece a menor taxa. Estudos do setor mostram que o Cadastro Positivo poderá reduzir a inadimplência em até 45%, o que significaria a expressiva diminuição de mais de 28 milhões no número de inadimplentes. Adicionalmente, o novo Cadastro Positivo será extremamente benéfico ao consumidor, que ficará menos propenso ao endividamento e mais estimulado a usar o crédito de forma racional. O Cadastro Positivo é uma medida inclusiva porque ajudará quem está à margem do sistema de crédito por não ter histórico creditício. Há muita gente sem comprovação de renda, mas que tem contas mensais regulares de consumo, como água, luz, telefone e gás. O Cadastro Positivo permite calcular o comportamento e o potencial de consumo dessas pessoas, que atualmente não têm comprovação de renda, com base em seu padrão de consumo desses serviços públicos. No sistema atual, de adesão voluntária, os dados do histórico de crédito, como pagamentos de contas e empréstimos, ficam abertos a todos os consulentes - lojas, bancos, financeiras, empresas de serviços públicos etc. Com a nova lei esses dados entram automaticamente na nota de crédito e a abertura de dados é feita pelo tomador de crédito junto ao consulente. Ë O sigilo bancário está garantido, pois apenas a nota de crédito será disponibilizada e o consumidor é quem autoriza a abertura de suas informações ao credor Ë CRÉDITO ABUNDANTE E A PREÇO JUSTO PARA TODOS CONTROLE DO CONSUMIDOR SOBRE SUAS INFORMAÇÕES CADASTRO POSITIVO PARA REDUZIR A INADIMPLÊNCIA
  7. 7. Ë O tomador de crédito (pessoa física ou jurídica) que não quiser fazer parte do cadastro poderá pedir sua exclusão a qualquer momento, de múltiplas formas Ë Ë Todas as instituições que integram o CP, como os gestores do banco de dados, fornecedores da informação e quem consulta, operarão conforme o Código de Defesa do Consumidor A cidadania confere aos cidadãos o direito de participar de decisões que afetam o bem-estar, em troca de comportamento responsável dentro da sociedade. Esta, por sua vez, passa pela crescente financeirização dos recursos econômicos, fundamentais para o bem-estar e prosperidade do cidadão. Assim, em uma sociedade financeirizada, se não somos cidadãos financeiros, não somos cidadãos. A cidadania financeira se materializa por meio de três estágios principais: Ë Inclusão financeira: processo que dá acesso e visibilidade do cidadão aos produtos e serviços da economia através do sistema financeiro. O Cadastro Positivo é um dos processos mais eficazes para essa inclusão Ë Ë Disponibilidade de Produtos e Serviços: oferta de produtos e serviços de acordo com a necessidade e acessibilidade do cidadão Ë Educação Financeira: arcabouço de conhecimento e boas práticas que vai propiciar a inclusão com comportamento financeiro responsável e sustentabilidade da cidadania Em suma, com a cidadania financeira as pessoas têm acesso a produtos e serviços financeiros adequados, bem como oportunidade, capacidade e confiança, além de apoio e conselho apropriados, para tomar decisões conscientes de suas circunstâncias financeiras. Consolidar esse arcabouço institucional é o que efetivamente irá permitir, a uma sociedade respeitadora dos valores democráticos, reencontrar o caminho do desenvolvimento econômico com inclusão social. Neste contexto, o setor de Bureaus de Crédito está comprometido em participar na melhoria socioeconômica do Brasil por meio de: Ë Promoção da disciplina do Crédito Ë Inclusão Financeira Ë Crédito Sustentável Ë Consumo Consciente A CAMINHO DA CIDADANIA FINANCEIRA
  8. 8. I n i c i a t i v a

×