edição 190
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

edição 190

on

  • 2,458 views

 

Statistics

Views

Total Views
2,458
Views on SlideShare
2,309
Embed Views
149

Actions

Likes
1
Downloads
25
Comments
0

2 Embeds 149

http://www.ozebunobrasil.com.br 144
http://ozebunobrasil.com.br 5

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

edição 190 edição 190 Document Transcript

  • expediente Diretores: ozebu Gustavo Miguel . |34|9142-5081 José Maria de Matos Filho . |34| 9107-9381 Jornalista responsável: Helena Cunha da Matta / MTB MG-07231 Circulação e assinaturas: assinatura@ozebunobrasil.com.br Departamento jurídico: Cláudio Batista Andrade Departamento comercial: Cláudia Monteiro |34| 9142.5082 claudia@ozebunobrasil.com.br Ricardo Miguel |34| 9142.4985 ricardomiguel@ozebunobrasil.com.br Luiz Moreira |34| 8802-8849 luizmoreira@ozebunobrasil.com.br Diagramação Dudu Assis e Thiago Ferreira criacaozebunobrasil@gmail.com Impressão: Gráfica 3 Pinti - Uberaba/MG Publicação periódica da Rotal Editora e Orientação Técnica Ltda. CNPJ/MF 04.967.331/0001-56 Redação, Publicidade e Administração: Av. Leopoldino de Oliveira, 303 - Sala 02 38081-000 • Uberaba ‘ MG • |34| 3313.0371 www.ozebunobrasil.com.br ozebunobrasil@ozebunobrasil.com.br Fundador: Adib Miguel O Zebu no Brasil é marca registrada sob o nº 815672454, junto ao INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) Circulação Gratuita ‘Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva de seus autores. As matérias publicadas podem ser reproduzidas desde que citadas a fonte. Reserva de anúncios: |34| 3313-0371 / Críticas e sugestões: ozebunobrasil@ozebunobrasil.com.br Nossa Capa: Nessa edição a AgroZurita convida os pecuaristas para o Leilão Emoções, que acontece nos dias 28, às 20h45, e 29 às 13h45. Não percam.02 ozebu
  • editorial ozebuM ais uma edição da dos e a excelente receptividade que ti- revista O Zebu no vemos no mercado. Nesta edição 190, Brasil começa a esperamos mais uma vez atender as circular entre os expectativas de vocês, leitores, e repetir principais criadores das raças zebu- o sucesso da revista anterior. Para com- ínas. Depois do novo projeto gráfico, provar a boa aceitação, esta edição vem a revista de número 189 foi muito com anúncios de criadores de peso, de bem aceita. Por onde passávamos re- pecuaristas que confiam no trabalho cebíamos elogios tanto do conteúdo sério de nossa equipe. Aproveitamos a editorial, quanto das belas fotogra- oportunidade para abrir espaço a zoo- fias que ilustravam nossas matérias. tecnistas, veterinários, técnicos e outros Nós, da equipe da revista O Zebu, profissionais que queiram contribuir só temos a agradecer o carinho de to- com artigos e sugestões de matérias. de olho no futuroFOTO: JmmATOs ozebu 03
  • ozebu 190 índice 71 32 12 81 emais 07 :: Expoinel bate recorde de faturamento 36 :: Nelore Solidário 60 :: Guzerá lança julgamento 10 :: Nelore Baiano 38 :: Gir Leiteiro mostra força na região Sul 65 :: ExpoBrahman 2011 12 :: ABCZ e ACNB divulgam novas normas 40 :: Feileite 66 :: Uso de protocolos hormonais 14 :: Ranking Nelore 32 :: Estância Silvania 68 :: Expogenética reúne o melhor do Tabapuã 18 :: Flash Nelore 42 :: Rima Agropecuária 70 :: Gaúchos garantem presença na Expointer 25 :: Uma geração melhor que a outra 46 :: Teste de progênie ABCGIL-EMBRAPA 72 :: O papel do Sindi no Mundo 28 :: Um “midas” da pecuária 48 :: Flash Gir Leiteiro 78 :: Por onde anda o Indubrasil 32 :: Da extração para a produção 56 :: Recordes em torneios leiteiros 81 :: Geral 34 :: Rima Agropecuária 58 :: Clone da raça Guzerá 95 :: Criadores04 ozebu
  • Nelore ozebuFOTO: JmmATOs ozebu 05
  • nelore FOTO: JmmATOs06 ozebu
  • Expoinel bate recordede faturamento Um volume recorde em negó- americana apresentando sérias difi- O Grande Campeão foi o tourocios foi movimentado durante a culdades, o Brasil mostra sua força Regato FIV AJJ, com 34 meses, de40ª Exposição Internacional do graças ao agronegócio. propriedade de Antônio José Jun-Nelore – Expoinel 2011. Ao todo Mais uma vez os grandes in- queira Vilela. Rufo FIV da Valonia,foram realizados 12 Leilões Ofi- vestimentos dos criatórios foram com 21 meses, da Comapi, conquis-ciais que atingiram o faturamento refletidos nas pistas e na disputa tou o título de Reservado Campeão.recorde de R$ 44.437.519,87 com acirrada pelos melhores títulos. A Grande Campeã foi Bélgica 8a venda dos melhores exemplares Nesta edição, 1.001 animais (635 FIV da 3R, com 33 meses, da Rimada raça. Esse valor foi o maior dos fêmeas e 366 machos), de 125 ex- Agropecuária, e a Reservada Gran-últimos 10 anos da exposição. “Os positores passaram pelo crivo dos de Campeã foi Hemppa 2 TE Portoresultados financeiros da Expoinel jurados Célio Arantes, Horácio Al- Seguro, com 21 meses, de proprie-confirmam que o Nelore é sinôni- ves Neto e Luiz Renato Tiveron. dade de Dorival Antônio Bianchi.mo de moeda forte e representa Os títulos de Melhor Criador e Me-um investimento seguro e rentá- lhor Expositor foram conquistadosvel”, afirma Felipe Picciani, presi-dente da Associação dos Criadores o Nelore é pela Jatobá Agric. Pec. e Indústria S.A, de Itaquiraí (MS).de Nelore do Brasil – ACNB. sinônimo de A exposição chegou ao final no O lote de maior valor foi co-mercializado no Leilão da Mata Ve- moeda forte e dia 25 de setembro, depois de dez dias de intensas atividades, que inclu-lha. 50% da fêmea Parla FIV AJJ, representa um íram a 1ª Mostra Científica Expoinel “de propriedade da Fazenda MataVelha e de João Carlos Di Genio foi investimento e ações voltadas à comunidade como o Projeto Nelore Solidário, Projetovendida por R$ 2,52 milhões para seguro Saúde Brasil Carne e cursos de culi-o condomínio formado pela Agro- nária da Cozinha Nelore Natural.Zurita, Agropecuária Singular eRima Agropecuária. Parla carregaos títulos de Bicampeã da Expoze-bu e Campeã de categoria na Ex-poinel 2008 e, considerando o valorde 100% de sua posse (mais de R$5 milhões), ela é o novo recorde daraça em faturamento. Para PauloHorto, responsável pelo leilão da FOTO: JmmATOsMata Velha, se o mundo vive ummomento conturbado com váriaseconomias como a europeia e a ozebu 07
  • nelore FOTO: JmmATOsNelore Baiano Por Delsique Borges O gado Nelore Linhagem Baianateve sua origem quando da importa- PRINCIPAIs CARACTERÍsTICAsção de 1962 o empresário Miguel José DO NELORE LINHAGEm BAIANA:Vita adquiriu junto a Torres Homem 1- FUNCIONALIDADE. Animais de FOTO: JmmATOs porte mediano, porém de ótimoR. da Cunha dois touros, Akazamu e equilíbrio entre altura, compri-Padhu, trazidos da Índia. mento corporal, arqueamento de costelas e cobertura Estes dois reprodutores foram muscular. 2- HABILIDADE mATERNAL. As matri-acasalados com um grupo de 50 novi- zes apresentam ótima produção de leite,lhas da cabeceira do rebanho de Otá- o que permite criar e desmamar bezerros mais pesados, isto é, melhor desempenho.vio Machado dando origem assim ao 3- ADAPTABILIDADE. A linhagem baiana,gado Soraya. Seis matrizes de origem em especial o Nelore Trindade, tem como objetivo principal de seleção a adaptação do(3 da CRUZ B) Dantas Bião e 3 OM animal ao meio ambiente com o objetivo detambém foram acasaladas com estes produção a pasto (boi verde ou de capim). 4- ÍNDOLE. Esta também é uma característicareprodutores e formando assim o atu- importante haja vista sua interferência não só na produtividade como também na qualidade doal rebanho Trindade, que é hoje, sem produto final, a carne.dúvida, o representante da linhagem 5- OPÇÃO DE REFREsCAmENTO DE sANGUE. Por ser uma das poucas linhagens que possuembaiana sem interferência das outras rebanho com sangue fechado, tornou-se umalinhagens do Nelore moderno. O Ne- ótima opção para ser utilizada com o objetivo de maximizar a produção junto a outras linhagenslore Baiano da Trindade se apresenta do Nelore Nacional. Assim é o Nelore Baiano: funcional, produtivo, adaptado às condiçõescomo opção de refrescamento de san- de produção a pasto, criado no semi-árido dogue para o rebanho Nelore Nacional. sertão baiano e muito manso.10 ozebu
  • nelore ABCZ e ACNB divulgam novas normas para atuação de jurados no Ranking Nelore Reunião promovida durante a Expoinel 2011, em Uberaba/MG, com a presença de representantes da Comissão Conjunta ACNB (Associação dos Criadores de Nelore do Brasil), ABCZ (Associação Brasileira dos Criadores de Zebu) e CJRZ (Colégio de Jurados das Raças Zebuínas) regulamentou novas normas para a atuação dos jurados em exposições ofi- ciais do Ranking Nacional Nelore. Confira as modificações: 1. Cada jurado poderá atuar em no máximo 12 (doze) exposições no ano- calendário do Ranking Nacional Nelore, sendo no máximo 02 (duas) exposições dentro de um mesmo mês, valendo como referência para este enquadramento, a data do primeiro dia de julgamento das exposições; 2. Os jurados não poderão atuar na mes- ma exposição por 02 (dois) anos consecutivos; 3. Para efeito destas regras será sempreFOTO: JmmATOs considerado o número de animais partici- pantes da respectiva exposição em sua edi- ção anterior. 4. Cada jurado poderá atuar no máxi- mo em 03 (três) exposições com mais de 500 (quinhentos) animais dentro de um mesmo ano-calendário de exposições do Ranking Nacional Nelore, não podendo atuar em 02 (duas) exposições consecutivas deste porte se o intervalo entre elas for menor ou igual a 45 (quarenta e cinco) dias. 12 ozebu
  • 5. A Comissão promoverá anual- rados, o trio deverá sempre ser com- Comissão não serão oficializadas pelamente a classificação dos Jurados em posto por 01 (um) Jurado de cada ACNB no Ranking Nacional Nelore;03 (três) classes principais (Jurado uma das classes (01 Jurado J1, 01 14. As normas de conduta para osJ1, Jurado J2, e Jurado J3) de acordo Jurado J2 e 01 Jurado J3); Jurados (Regimento Interno do Colé-com o número de animais julgados, o 11. Na modalidade de julgamento gio de Jurados das Raças Zebuínas),número de exposições em que atuou com Jurado Titular + Jurado Assisten- estabelecidas anteriormente, perma-e a avaliação de suas atuações. Esta te, o Jurado Assistente nunca poderá necerão válidas e deverão ser respei-classificação será feita antes do início ser de uma classe superior a do Jurado tadas pela Comissão e pelos Jurados;de cada ano-calendário de exposições Titular, seguindo as mesmas normas de 15. O critério utilizado para ado Ranking Nacional Nelore. atuação descritas neste documento. classificação dos Jurados quanto à 6. A Comissão será a responsável ex- 12. Seguindo as normas estabeleci- quantidade de animais julgados noclusiva pela indicação dos trios de Jura- das neste documento, os organizadores ano calendário 2011/2012 será:dos que atuarão na Expozebu e na Ex- das exposições oficiais, exceto aquelas JURADOS J1: Aqueles Juradospoinel Nacional, bem como dos Jurados previstas no item 06 (seis), poderão indi- que já julgaram 10.000 animais ze-que atuarão nas Exposições do Circuito car os Jurados de seu interesse e subme- buínos, ou mais;Nacional Nelore (Expoinéis Regionais), ter os respectivos nomes à aprovação e JURADOS J2: Aqueles Juradosseguindo as regras estabelecidas nos homologação pela Comissão, sendo que que já julgaram entre 1.500 e 9.999itens 1, 2, 3, 4, 7, 8, 9, 10 e 11; esta terá o poder de vetar um ou mais animais zebuínos; 7. Na Expozebu e na Expoinel nomes indicados com base em critérios JURADOS J3: Aqueles JuradosNacional o trio de Jurados deverá éticos, técnicos e/ou administrativos do que ainda não julgaram ou julgaramsempre ser composto por 02 (dois) Colégio de Jurados das Raças Zebuínas. menos de 1.500 animais zebuínos.Jurados da classe J1 e por 01 (um) Em caso de veto dos nomes indicados, Parágrafo Primeiro: Desde já,Jurado da classe J2; caberá à Comissão indicar os nomes dos fica estabelecido que o critério para 8. Nas exposições oficiais do Jurados para substituí-los. a classificação dos Jurados quanto àRanking Nacional Nelore com menos 13. As exposições que desrespeita- quantidade de animais julgados parade 800 (oitocentos) animais inscritos, rem as regras estabelecidas por esta o ano calendário 2012/2013 será:o trio de Jurados deverá sempre ser JURADOS J1: Aqueles Juradoscomposto por 01 (um) Jurado de que já julgaram 8.000 animais zebuí- FOTO: JmmATOscada uma das classes (01 Jurado J1, nos, ou mais;01 Jurado J2 e 01 Jurado J3); JURADOS J2: Aqueles Jurados 9. Nas exposições oficiais com que já julgaram entre 2.000 e 7.999mais de 800 (oitocentos) animais animais zebuínos em, no mínimo, 06inscritos, o trio de Jurados poderá (seis) exposições;ser composto por 01 (um) Jurado de JURADOS J3: Aqueles Juradoscada uma das classes (01 Jurado J1, que ainda não julgaram, aqueles que01 Jurado J2 e 01 Jurado J3) ou por julgaram menos de 2.000 animais ze-02 (dois) jurados da classe J2 e 01 buínos, ou ainda, aqueles que julga-(um) jurado da classe J1; ram 2.000 ou mais animais em menos 10. Nas exposições oficiais com me- As exposições que de 06 (seis) exposições.nos de 300 (trezentos) animais inscritos, Parágrafo Segundo: Esse critérioque optem pelo julgamento através de desrespeitarem as será reavaliado anualmente antes doJurado Único, este poderá ser de qual- regras estabelecidas início de cada ano-calendário.quer uma das classes de jurados (Jurado por esta Comissão 16. Essas normas poderão ser mo-J1, Jurado J2 e Jurado J3), seguindo-se dificadas a critério da Comissão du-as normas estabelecidas pela Comissão. não serão oficializa- rante o ano-calendário de exposiçõesNo caso destas exposições optarem pelo das pela ACNB do Ranking Nacional Nelore.julgamento através de um trio de Ju- FONTE: ABCZ ozebu 13
  • nelore FOTO: JmmATOsranking MElhoR ExPositoR MElhoR CRiADoR Posição Nome PoNtos Posição Nome PoNtos 1 RimA AGRoFLoRestAL LtDA 18.858 1 mARCeLo RiBeiRo meNDoNCA e iRmAos 15.947 2 JoNAs BARCeLLos CoRReA FiLHo 12.664 2 RimA AGRoFLoRestAL LtDA 15.314 3 mARCeLo RiBeiRo meNDoNCA e iRmAos 12.089 3 JAtoBA AGRiCULtURA e PeCUARiA s/A 14.741 4 FAZeNDA Do sABiA LtDA 10.821 4 FAZeNDA Do sABiA LtDA 14.488 5 DoRiVAL ANtoNio BiANCHi 10.669 5 DoRiVAL ANtoNio BiANCHi 13.039 6 JAtoBA AGRiCULtURA e PeCUARiA s/A 10.484 6 JoNAs BARCeLLos CoRReA FiLHo 10.066 7 CAssiANo teRRA simAo 8.756 7 Jose LUiZ URBANo BoteoN e oUtRo CoND 8.325 8 eAo emPReeND AGRoPeCUARios e oBRAs-mG 8.466 8 PAULo AFoNso FRiAs tRiNDADe JUNioR 7.813 9 AGRoPeCUARiA ViLA Dos PiNHeiRos LtDA 7.771 9 CARLos ALBeRto mAFRA teRRA 7.560 10 miGUeL PiNto De sANtANA FiLHo 7.207 10 CAssiANo teRRA simAo 7.508 MElhoR FÊMEA JoVEM MElhoR MACho JoVEM Posição Nome RG PoNtos Posição Nome RGD PoNtos 1 HemPPA 2 te PoRt DABP3704 1.720 1 RUFo FiV DA VALoNiA JAA3217 1.921 2 DeseJo FiV DA eAo eAoN1166 1.642 2 AstoR FiV DA sABiA sABB3297 1.482 3 tiPiCA FiV DA sABiA sABB2313 1.630 3 iGNio te PoRto seGURo DABP3758 1.437 4 mAXimA 9 Do CoLoRADo oRm4982 1.330 4 RimA FiV DieGo 4 RimA4341 1.376 5 JiBeLote FiV Do LG LGJi2270 1.279 5 eLANo FiV FNt FNt1398 1.289 6 RimA FiV DADiVA 1 RimA4511 1.246 6 LeADeR te Do mURA mURA5242 1.257 7 tRoiA 2 ZeUs ZeUs1211 1.145 7 mAUD te DA HP HsGP3087 1.141 8 CHiLARA XX FiV YC YoRK1476 1.090 8 HAsUmAti te PoRto DABP3375 1.107 9 HemAtitA 1 DA QUiLomBo QUi6862 1.086 9 GeNtiL FiV DA mAPA mAPA275 1.001 10 RimA FiV eLLARA RimA5273 1.013 10 GLADiADoR W.F. DiZ DiZ420 99414 ozebu
  • MElhoR FÊMEA ADUltA MElhoR MACho ADUlto Posição Nome RGD PoNtos Posição Nome RGD PoNtos 1 BeLGiCA 8 FiV DA 3R RUCA1372 3.207 1 mAsteR Vi te Do JAL JAX1858 2.020 2 iZABeLLA FiV FoRt VR FoRt5518 1.644 2 HoRARio i FiV DA mV GCmV4451 2.009 3 esseNCiA sANtARem oemC196 1.552 3 FACeiRo FiV DA mAPA mAPA245 1.324 4 NACUNA Do CoLoRADo oRm4734 1.060 4 BRANCo Do CoLiBRi LmN439 1.289 5 CoNDeUsA FiV FNt FNt518 1.039 5 ReGAto FiV AJJ AJJ3725 1.237 6 LisBoA esPiNHACo GRR926 894 6 eDitAL FiV BRiLHANt sANo251 1.229 7 HieRARCA DA eteLJ seRG960 842 7 eLeGANte FiV CAss CAss423 1.124 8 HoRBitA te DA mAFRA CAmt1658 821 8 mAKsoUD FiV iB mRL3232 1.074 9 mADRAstA 7 CoLoRADo oRm4449 804 9 DRAKo RC DA FBV RCAP263 1.041 10 PoKARiNA 11 DA PGUACU RBeL640 801 10 KRAUs te KG DA FAs KGN678 1.023 MElhoR MAtRiZ MElhoR REPRoDUtoR Posição Nome RGD PoNtos Posição Nome RGD PoNtos 1 BeLGiCA i Po DA Ni CNi2493 15.095 1 BiteLo DA ss G9000 320.310 2 LoNDRA ii te DA sALoBA LGJ440 8.925 2 BAsCo DA s.mARtA CsCN7384 127.957 3 DiVA te DA PoRto seGURo DABP915 8.893 3 JeRU FiV Do BRUmADo BRUmA376 54.023 4 BiG sALsA te DA CAmPestRe JGGC225 5.136 4 BiG BeN DA sANtA NiCe GRi8683 50.773 5 FiLLARA YC YoRK287 5.063 5 HeLiACo DA JAVA JAVAJ746 30.296 6 BRiGit DA 3i eF837 5.001 6 BVLGARi te DA sABiA sABA2010 17.585 7 iZABeL te DA JUisA JUis938 4.546 7 GANDHi Po DA Ni L212 14.229 8 GiRLA te Do JAL JAX479 4.483 8 eNLeVo DA moRUNGABA siQ815 12.931 9 CoXiLHA sR DA sARA sRC1193 4.429 9 GUiNCHo te De NAViRAi CsCF551 11.885 10 FLAGRA te sJ CoCAL CoC668 4.095 10 1646 DA mN D7661 11.468 MElhoR NoVo ExPositoR MElhoR NoVo CRiADoR Posição Nome PoNtos Posição Nome PoNtos 1 eAo emPReeND AGRoPeCUARios e oBRAs-mG 8.466 1 PAULo AFoNso FRiAs tRiNDADe JUNioR 7.813 2 AGRoPeCUARiA ViLA Dos PiNHeiRos LtDA 7.771 2 CARLos ALBeRto mAFRA teRRA 7.560 3 miGUeL PiNto De sANtANA FiLHo 7.207 3 JoAo CARLos Di GeNio 6.463 4 WiLsoN DomiNGUeZ DiZ 6.935 4 FeRNANDo mARCos miNosso 6.424 5 YoRK DA siLVA CoRReA 6.916 5 ALVARo Jose Do moNte VAsCoNCeLos 5.630 6 CARLos ALBeRto mAFRA teRRA 6.770 6 eAo emPReeND AGRoPeCUARios e oBRAs-mG 5.238 7 DiVADiR De PieRi 6.724 7 DALtoN DiAs HeRiNGeR 4.790 8 JoAo CARLos Di GeNio 5.858 8 eDsoN DA siLVA toRRes 4.705 9 DALtoN DiAs HeRiNGeR 5.193 9 iNteGRAL PeCUARiA LtDA 4.426 10 eDsoN DA siLVA toRRes 4.791 10 YoRK DA siLVA CoRReA 4.195FOTO: JmmATOs ozebu 15
  • flash nelore Fernanda mesquita Dr marcio, marcelo e Aurico, Di Genio, Paula Abreu, Jonas Barcelos e mário Borges Felipe Camargo e ivete, Hermany e Cláudiney Fernando, Gustavo e Viviane Gilbertone, murilo, maurilio, Dorival e edmar miguel Pinto, suelen e Rodrigo Felipe Picciani, Rodrigo Novaes, João Paulo e Bruno Grubisic milena e York18 ozebu
  • flash nelore varesco Roberto e simone Ba marlon, Dante, mafra e João Paulo iomar e Noemia, Daniele e Ronaldo (Boni) Jaime Pinheiro, Di Genio, Noemia Pinheiro e Jonas Barcelos talita e Robinho Valentina, Gabriela e Fred milena e edson torres Valter egídio, ed uardo e Deigia Pedrinho, Pedro Novis, Paulo Horto, emilio e mauricio odebrecht ne20 ozebu
  • flash nelore Di Genio Aurico e João Carlos mário Cuesta, ivan Fabio Zurita e Ricardo Araujo Antonio Jose Junqueira, Jermias, Cristiano Prata Resende e Vander Vilela Antônio, Bertin e Alvaro marcelo moura, Helio, Aurico e Kadu Gilmar e Jucival Fernanda Viol a e Luciano Gu Dindo, Dorival Bianchi, João Aguiar e Diamantino imarães22 ozebu
  • flash nelore de Luizinho e Julia Andra Leandro, Pedrinho, Pedro Novis, Duda Biaggi, Bertin e thiago Vanessa, Tereza e Fermino Carvalho com as filhas Barbara e Vitória marcos Felipe, Reinaldo Caravelas, Fernando e monica oliveira Nanda, marcelo, Dulce e José Fernando Bento mário Pereira Jr. e mário Pereira equipe CRV Lagoa Bel e Nilsão24 ozebu
  • FOTO: FÁBIO FATORI nelore Agropecuária Mafra busca produzir uma geração melhor que a outra Um dos principais criadores da atualidade, Carlos Alberto Mafra terra, da Agrope- cuária Mafra, tem feito grande trabalho de melhoramento genético na raça Nelore. Nesta entrevista, Mafra comenta sobre o trabalho realizado nas fazendas do Pará e de Minas Gerais, sobre a realização dos leilões e o projeto para o futuro. Com mais de 10 mil animais de corte e 600 cabeças entre matrizes, doadoras, ani- mais de pista, a equipe trabalha focado em buscar sempre uma geração melhor que a outra, aliando funcionalidade e biotipo produtivo. O Zebu - Como foi o inicio da sua no ano de 2003, pensando num ciclo produção de touros que são utilizados atividade na pecuária? completo da pecuária de corte adqui- nas 12 mil matrizes de corte. Os be- Mafra - O empreendimento teve ini- rimos a fazenda São Joaquim III, no zerros nascidos são recriados e engor- cio no ano de 2000 com a aquisição da município de Cumaru do Norte, na dados em um regime exclusivamente fazenda São Joaquim, às margens do região de Redenção, no sul do estado a pasto e sal mineral, abatidos com Rio Paranaíba, no município de Santa do Pará. 19 arrobas/média com 30 meses de Vitória em Minas Gerais. No ano de OZ- Atualmente, quantos animais idade. Também possuímos cerca de 2002 criamos a marca Agropecuária possui em seu plantel? 600 cabeças entre matrizes, doadoras, Mafra, iniciando trabalho de melho- M- Possuímos mais de mil matrizes animais de pista na fazenda São Joa- ramento genético na raça Nelore. Já PO na São Joaquim III no Pará, para quim, em Santa Vitória – MG. ozebu 25
  • nelore OZ -Como é o critério de seleção re- ros realizado no Pará? Superou as OZ- Para o leilão de Goiânia quais alizado pela Agropecuária Mafra? expectativas? serão os destaques? M - O trabalho de melhoramento ge- M- O leilão foi um sucesso total, ven- M- Vamos vender um casal filhos do nético é focado em buscar sempre uma demos 120 touros com média de R$ Bitelo SS, campeões e premiadíssi- geração melhor que a anterior, aliando 7.700,00. Também vendemos bezer- mos em pistas pesadas, e este casal é funcionalidade com biotipo produtivo. ros de corte, onde os machos alcan- justamente da recordista Sérvia 9 TE OZ- Quais as características que çaram a surpreendente média de R$ JGAL, provando mais uma vez a qua- são analisadas durante a aquisição 1.283,00 e as fêmeas média de R$ lidade genética desta doadora. Tam- de animais? 844.00. Agora temos que trabalhar bém venderemos doadoras, prenhe- M- Priorizamos sempre as caracterís- para bater estas médias, vamos apertar zes consagradas e uma linda bezerra ticas de funcionalidade como de muita funcionalidade e de fertilidade, habilidade mater- pedigree diferenciado: Ram- nal, carcaça robusta e precoce bo da MN x Bruxelas. sem esquecer do racial. OZ- Sabemos que você ven- OZ- Tem animais em pista? deu na exposição de Santa Conquistou prêmios este ano? Cruz de La Sierra, na Bolí- M- Sempre rodamos as prin- via, recentemente. Como você cipais exposições do Brasil analisa o mercado exterior? com um time de pista de 12 a M- Me identifiquei muito 15 cabeças. Recentemente no com os criadores bolivianos, Ranking ACNB 2010/2011, pois possuem uma genética terminamos entre os 10 me- de muita qualidade e funcio- lhores criadores do Brasil. nalidade. Tanto que comprei OZ- Ao longo do trabalho no Nelore quais os prêmios Vendemos uma novilha uma linda doadora Nelore Mocha em parceria com Os- conquistados? por 30.000,00 dolares, o valdo Monasterio. Vende- M- Os principais foram mercado boliviano é um mos uma novilha por U$$ “ Campeão Bezerro Expoi- 30.000,00, filha do Helíaco x nel 2009, Reservado Gran- mercado em evolução e Fillara TE Mafra, o mercado de Campeão Expoinel 2010 e Reservada Campeã Vaca muito promissor.. boliviano é um mercado em evolução e muito promissor. Adulta Expoinel 2011. Além OZ- Quais os projetos para de títulos de Melhor Criador o ano que vem? e Expositor em diversas exposições mais em qualidade genética, tanto nos M- Continuar trabalhando focado como Uberlândia - MG, Rio verde – touros quanto na bezerrada de corte. no nosso plantel, fazendo prenhezes, GO, Mineiros – GO, entre outras. OZ- Durante a Expoinel 2011, você melhorando nosso rebanho, fazen- OZ- Costuma participar de leilões vendeu uma das recordistas de pre- do pistas de julgamentos e matando como promotor e/ou convidado? ço, a doadora Sérvia 9 TE JGAL. boi gordo no Pará. Vamos aumentar Quantos participa por ano? Como você vê esta valorização? a produção de gado PO no Pará para M- Realizamos neste ano quatro lei- M- Simplesmente um reconhecimen- realizarmos dois leilões de touros por lões como promotor, desde gado de to a uma genética provada, de con- ano em Redenção. Pensamos tam- elite, passando pelo virtual e che- sistência, que produz qualidade com bém em promover um leilão de elite gando ao 1º Leilão de Touros Nelore média alta. Esta matriz representa na Fazenda São Joaquim, em Santa Mafra em Redenção - PA. Como con- muito bem o trabalho de seleção re- Vitória - MG, às margens do Rio Pa- vidado participamos em média de 40 alizado por nós, o mercado valoriza ranaíba, mas isso é um projeto, um leilões em todo Brasil. doadoras com potencial de produzir sonho a se concretizar ainda em pla- OZ- Como foi o mega leilão de Tou- animais de pista. nejamento.36 ozebu
  • nelore FOTO: mURILO GóEsUm “midas” da pecuáriaivan Fábio Zurita não mediu esforços nem investimentos emqualidade genética em busca do animal ideal para produçãode carne Premium. Cinco anos depois de fazer sua estreiano Nelore, a Agrozurita se transformou em sinônimo dequalidade e empreendedorismo na pecuária de corte no País Produzir carne de altíssima na criação deste gado de origem banho Nelore, Ivan Fábio Zuri-qualidade, certificada cientifi- européia, o pecuarista encontrou ta buscou parcerias com algunscamente com genes de maciez no cruzamento destas duas raças dos mais importantes selecio-através do DNA, foi a razão que (touro Simental em fêmeas Ne- nadores da raça, entre eles a AClevou a Agrozurita a investir na lore) a resposta para a produção Agromercantil, DasAnas, Ma-seleção de Nelore Elite a partir de animais precoces e com carne fra, Palma, RS, Vila dos Pinhei-de 2005. Introdutor do Simental de qualidade superior. ros, Beabisa Agricultura, Carpade linhagem sul-africana no Bra- Sempre em busca de qualida- Serrana, CBMW Talismã, Comapisil e a maior referência no País de genética na formação do re- Agropastoril, Sabiá, Mata Velha,28 ozebu
  • Santa Edwiges, Monte Verde, servir no plantel de Ivan Fábio drão”, observa Ricardo Araújo, HRO, Mima, APAN, Colorado, Zurita estão o Campeão Nacio- gerente pecuária da AgroZ. Dado, Doma, Fera, Integral, nal Edhank TE BM da FC, que A Elite é o carro-chefe da Nova Trindade, Santa Cruz, é touro de destaque na Central criação Nelore da Agrozurita. Ourofino, Perboni, Rima, Santa assim como Hock TE BM da FC, O rebanho contabiliza aproxi- Bárbara Xinguára, Silvio Afon- Vala IV BM da FC - que poste- madamente 1000 cabeças que so, Terramata, Top da Raça, riormente foi recorde mundial de se distribuem em propriedades Verdana Agropecuária, Antonio preço em leilão AgroZ -, Jeitosa nas mineiras Uberaba e Delta. José Junqueira Vilela, Olavo JS da BJ, Beta VB do Sabiá - O projeto de Zurita, no entanto, Egydio Monteiro de Carvalho e eleita a “Matriz Modelo 2010” -, é até o final de 2011 concentrar Manoel Barros, entre outros. Uva TE Quilombo, Vede RV da todas as doadoras na Fazenda Nasce a marca CedroZ Ypiranda, Jellante TE BM da Santa Cruz, em Araras. Aliando ousadia e oportuni- FC, Mejhuara BM da FC e Mi- Apesar do foco de Ivan Zu- dade, a Agrozurita foi além das ragem II Unimar, entre outros. rita estar na produção da carne parcerias e no início de 2009, “Hoje, a Agrozurita conta “Z” - hoje no mercado com 30 adquiriu de Bené Mutran Filho com algumas das mais impor- diferenciados cortes -, a Agrozu- a Chácara Cedro, em Uberaba tantes doadoras do cenário bra- rita também vem se destacando (MG), reverenciado celeiro na sileiro, como Betina I LRMS, nas pistas de exposição. Alguns apuração da genética Nelore no Parla AJJ, Elegance II Unimar, exemplos da atual temporada: País. O negócio foi considerado a Vala IV BM da FC, Maréa I TE Casual Top da Raça foi eleita maior operação de produtor para J. Galera, Nalisha II FIV MPSI, “Matriz Modelo Expozebu” e produtor já realizada no Brasil. quatro matrizes modelo de Ube- Hematita I Quilombo faturou Com a aquisição de “porteira raba (Sama TE da HP, Jeitosa os títulos de Grande Campeã na fechada” do rebanho, marca Ce- JS da BJ, Beta VB da Sabiá e Expo de Ituverava e Uberlân- dro virou CedroZ, e entre a seleta Casual Top da Raça), além de dia, além de Reservada Grande safra de animais que passaram a mais 50 doadoras de alto pa- Campeã em Bauru, na Feicorte 2011 e na Expoinel (Nacional). Outra significativa contri- buição da Agrozurita ao Nelore é na área de comercialização. A exemplo do Simental, além da qualidade genética ofertada, os leilões da Agrozurita inaugura- ram um novo conceito promo- cional no formato dos pregões do Nelore. A inovação atraiu no- vos investidores entre personali- dades de vários setores do País. E esta nova safra de pecuaristas tem ajudado a alavancar o mer-FOTO: mURILO GóEs cado do Nelore de Elite, com va- lorização dos animais. Por Rute Araújo ozebu 29
  • nelore com a base focada na área de manejo e com a aquisição de boa genética, através das principais doadoras, eles buscam o caminho que pretendem alcançar. “ Adquirimos a EleganceDa extração e Ópera que, no meu ponto de vista, são as duas linhagens que mais dão consistência genética e transmitem depara a produção geração em geração, o que as tornam sólidas no mercado. Temos duas de li- nhagem Elegance e agora a aquisição da Sérvia, filha direta da Espanhola, Depois de 42 anos trabalhando permanece invicto em todas as expo- para entrar na linha da Ópera.”com mineração, o pecuarista Reinal- sições em que participou. Para Fernando, o trabalho bomdo Caravelas descobriu o amor pela Atualmente em 25º lugar no de manejo e boa produção, os frutospecuária e passou a investir no Nelo- Ranking de Novos Expositores da dessas doadoras têm as portas aber-re. Com apenas três anos de criatório, ACNB, com 3.511 pontos, o pecua- tas. “Quem compra esse produtojá possui doadoras de famílias consa- rista já inicia os preparativos para o sabe que além de família, tem tam-gradas e a cada exposição a pontu- Ranking 2012, onde participará da bém qualidade, que é transferida aação no Ranking de Novos Exposi- exposição em São José do Rio Preto e cada geração.”tores da Associação dos Criadores de da Expoinel MS. Com a consistência desse plantel,Nelore do Brasil (ACNB) aumenta. Para o pecuarista, o início das ati- Caravelas tem recebido convites para Com propriedade em Valença, no vidades foi por acaso. A princípio, a vender nos principais leilões, comoRio de Janeiro, o time de pista da fazenda no estado do Rio de Janeiro aconteceu durante a Expoinel, reali-RM Nelore Agropecuária conta com foi adquirida para abrigar algumas zada em setembro. No Leilão Pérolascerca de 30 animais. Além disso, três avestruzes, atividade que Caravelas do Nelore, foi convidado a venderdoadoras de famílias consagradas, estava passando a investir. Entretan- 50% de doadora Bilara.Elegance 8, Miragem e Sérvia 9, são to, ele não teve sucesso no segmentoconsideradas pelo pecuarista o pilar e decidiu entrar no Nelore. “Já esta-do plantel. “Tenho um apreço muito va cansado da mineração. As pessoasgrande pela família da Essência, já vêem essa atividade como degrada-possuo duas doadoras dessa família, dora, mas não é bem assim, é muitomas estou diversificando”, ressalta. fiscalizada, temos que recompor oOutro destaque do criatório é o Tou- que extraímos. Mas bem diferente FOTO: JmmATOsro Jovem Kacife TE Indy GR, que dessa área de extração do meio am- biente, a pecuária é feita da produção de animais.” Mesmo não tendo a intenção de sair do Rio de Janeiro, Caravelas pre- tende comprar uma propriedade em Uberaba para ter um ponto de re- ferência na capital do Zebu. “Quem está investindo no Nelore tem que ter um ponto em Uberaba para estar perto das exposições e das centrais.” Segundo Fernando Oliveira, ge- rente da RM Nelore Agropecuária,32 ozebu
  • nelore Rima Agropecuária, a Melhor Expositora do Ranking ACNB 2010-11 Com o fim do Ranking da Associa- Em relação à parte comercial, ExpoZebu só havia acontecido uma ção dos Criadores de Nelore do Brasil também foi o melhor ano da Rima vez. Conquistou o título de Grande (ACNB), a Rima Agropecuária já Agropecuária para Gustavo. “Este Campeã e Grande Campeão, Campe- traça as estratégias para o próximo ano, tivemos um divisor de águas, a onato Progênie de Pai e de Mãe. ano. Em primeiro lugar como Melhor realização do Leilão Rima Wekeend, A estratégia da Agropecuária foi Expositor e em segundo como Me- que aconteceu na fazenda onde pu- em função do ranking, mas depois lhor Criador, a Rima pretende repetir demos abrir as porteiras para os ami- que a Expoinel chegou ao fim as es- o sucesso em 2012. gos, e se tornou um dos principais tratégias para 2012 estão sendo tra- Para Gustavo Machado, da Rima eventos do país.” çadas. Entretanto, até o final do ano Agropecuária, esse realmente foi o Além deste, a Rima ainda promo- ainda participarão de pelo menos melhor ano como expositor. “Já es- ve outros 20 leilões ao longo do ano, mais três exposições e alguns leilões. tamos há seis anos investindo na elite além de receber convites para par- A intenção é continuar o trabalho do Nelore e mesmo antes de terminar ticipar de cerca de 40 a 50 remates. com foco em pista, mas conseguindo o Ranking já ganhamos o título como “Para nós é uma honra e a confirma- sempre atender os clientes de mais de expositor e em curto espaço de tem- ção de que estamos fazendo um tra- 20 estados brasileiros, finaliza. po para nós é uma honra. Além dis- balho consistente.” so, asseguramos o segundo lugar no Durante todo ano, cerca de três Ranking de Criadores.” mil prenhezes são produzidas pela Rima, possibilitando à Agropecuária competir em pista e disponibiliozar boa genética. Segundo Machado, durante todo o ano de 2011 fizeramFOTO: JmmATOs excelentes aquisições e as principais delas foram no leilão de liquidação da Mata Velha. “Em parceria com a AgroZurita, compramos 50% da Parlla FIV AJJ, sendo 25% nossa, além dela, compramos a Manete FIV Estamos há seis anos de Raizes, uma Grande Campeã Na- investindo na elite do cional, a Bélgica da Pontal VR, Re- servada Grande Campeã Nacional, Nelore e mesmo antes entre outras. Temos um plantel gran- de terminar o Ranking de de doadoras, mas estamos sempre renovando”, completa. já ganhamos o título Em 2011, a Rima teve um feito como expositor extraordinário, que em 77 anos de 34 ozebu
  • nelore Revista o Zebu recebe homenagem na Expoinel FOTO: CLÁUDIA mONTEIRO Durante a abertura da 40ª Exposição Internacional do Ne- lore - Expoinel 2011, no dia 17Nelore solidário distribui mais de setembro, a Associação dos Criadores de Nelore do Brasiluma tonelada de carne (ACNB) fez uma homenagem à imprensa nacional e regional No dia 23 de setembro, durante da ACNB e do Grupo Marfrig. A que sempre contribuíram paraa Expoinel, o Projeto Nelore Soli- entrega para as entidades Casa da o sucesso da Expoinel e para adário doou mais uma tonelada de Acolhida Marista, Casa do Ado- valorização da raça Nelore nocarne bovina para entidades bene- lescente de Guadalupe, Educandá- país e no exterior. Entre os veícu-ficentes de Uberaba. A iniciativa rio Menino Jesus de Praga, Legião los de comunicação, a revista Oé uma das principais ações de res- da Boa Vontade de Uberaba, Enti- Zebu no Brasil, representada porponsabilidade social que ocorre du- dade Criança Feliz, Escola de Aten- Gustavo Miguel, foi homenagea-rante a Expoinel 2011. Realizada dimento Especializado ADEFU, da com uma placa de prata pelopela Associação dos Criadores de Asilo São Vicente, Comunidade reconhecimento de “ExcelênciaNelore do Brasil (ACNB), o projeto Nova Jerusalém, Asilo Lar da Es- em Jornalismo”. Na foto, Gusta-tem o apoio do Museu do Zebu, da perança e Associação de Combate vo Miguel recebe a homenagemSeara e do Grupo Marfrig. ao Câncer do Brasil Central ocorreu de Felipe Picciani, presidente da Neste ano, foram favorecidas no Parque Fernando Costa. ACNB, e Alice Barreto, vice-pre-13 entidades que oferecem apoio Desde 2007, com o apoio do sidente da ACNB.para crianças e adolescentes atra- Frigorífico Marfrig e do Museu dovés de programas sócio-educativos Zebu, o Projeto Nelore Solidário Pittye reforço escolar; acolhem e auxi- compartilha com a população deliam idosos e prestam assistência à Uberaba o sucesso alcançado com apopulação na área de saúde. realização da Expoinel. Tem como O Instituto Santo Eduardo, a objetivo reafirmar o compromissoOrganização dos Amigos Solidá- social dos agentes envolvidos narios à Infância e à Saúde e Asilo cadeia produtiva da carne bovinaSanto Antônio, foram as primei- e salientar a importância da carneras a receberem a doação entregue bovina na alimentação humana,pessoalmente por representantes em todas as fases da vida.36 ozebu
  • Gir leiteiro ozebuFOTO: JmmATOs ozebu 37
  • Gir leiteiro FOTO: JmmATOs Gir leiteiro mostra força na região sul A Expointer é a principal mostra agropecuária da região Sul do país. As raças zebuínas que tem a maior Estrutura, como na raça, representatividade no rebanho na- cional têm atraído muitos investi- primou pela funcionalidade mentos para os projetos de criação O espaço que o Gir Leitei- olhares de admiração e motivou a instalados nas áreas de clima tem- ro ocupou no grande pavilhão curiosidade das pessoas. As pes- perado. O Gir Leiteiro fez sua se- das raças bovinas leiteiras foi soas que quiseram conhecer mais gunda participação consecutiva no ampliado em mais um corredor sobre a vocação, a seleção zoo- evento, com crescimento de 31% com uma área segura e confor- técnica e o potencial produtivo e no número de animais. tável para abrigar os bezerros reprodutivo do Gir Leiteiro foram O Núcleo Gaúcho de Criadores e era o de melhor visibilidade, atendidas individualmente, as- de Gir Leiteiro (NGCGL), entidade logo na entrada do galpão. O sistiram a um vídeo institucional afiliada a ABCGIL, organizou uma estande do Núcleo foi monta- produzido pela Associação Brasi- programação que contemplou as- do ao lado dos animais com leira de Criadores de Gir Leiteiro pectos de fomento, aprendizagem, iluminação, sala de receptivo (ABCGIL) e receberam kits de di- mercado, melhoramento genético e para visitantes e decoração. A vulgação contendo a edição 2011 intercâmbio social. A ação foi rea- estrutura funcional e original, do folder promocional do Gir Lei- lizada no Parque Assis Brasil, entre potencializada pela beleza natu- teiro gaúcho, intitulado “Gir Lei- o período de 27 de agosto e 04 de ral do gado, chamou a atenção teiro, a alternativa inteligente para setembro. do público em geral, despertou o produtor de leite”.38 ozebu
  • Projetos O secretário executivo doNGCGL, Nathã Carvalho, naocasião falou do projeto de FOTO: GUsTAVO mIGUELcriação de uma certificaçãodos derivados produzidos noestado: “O Objetivo é im-pulsionar esta forma de ex-ploração do potencial do GirLeiteiro, que é a produçãode queijos e outros produtosatravés de um leite rico emsólidos e proteínas”. O deta- Ações intensificadaslhe que tornou o evento ainda O Núcleo Gaúcho agora tra- a entidade organizou o Rankingmais agradável foi a degusta- balha para definir as estratégias de Gaúcho do Gir Leiteiro, onde ha-ção de queijo colonial e doce implantação de um circuito de ex- verá mostra e julgamento de ani-de leite caseiros produzidos posições em regiões estratégicas do mais em mais quatro etapas alémno Rio Grande do Sul, tendo Rio Grande do Sul com o objetivo da Expointer, “Além de Esteio, ocomo matéria prima o leite de de fomentar a raça. “Nossa intenção Gir Leiteiro deverá estar presentevacas Gir Leiteiro. é tornar o Gir Leiteiro mais próximo também nas exposições de San- “Na Expointer tivemos dos produtores de leite, fomentando ta Maria, Passo Fundo, Pelotas ea oportunidade de mostrar a a raça em diferentes localidades do Alegrete até o fim de outubro desteevolução zootécnica da raça estado” informa Amaral. Para isso, ano” concluiu o coordenador.para a produção de leite a cus-to adequado. Tais qualidadessomadas a boa adaptação doGir Leiteiro ao pampa gaúchoestão atraindo os produtores Definições na pista O julgamento em Esteio reu- alta e Cadarso na linha baixa)de leite que buscam otimizar niu 93 animais de 11 criatórios com Dóris OCM e foi expostoos lucros da atividade leiteira” sulistas e foi conduzido pela mé- por Álvaro José Bombonatto, se-complementou José Adalmir dica veterinária Tatiane Tetzner, lecionador no Sítio Santo Antô-Ribeiro do Amaral, coorde- jurada oficial da ABCZ. nio em Nova Alvorada/RS.nador do NGCGL e recém O grande campeão da raça O grande campeonato de fê-empossado o novo presidente foi o touro Arco, que venceu no meas foi concedido para a campeãda Associação dos Criadores campeonato macho jovem aos 36 na categoria vaca adulta. SenadoraGaúchos de Zebu. meses, fruto do acasalamento de TE da CAL filha de Benfeitor Ra- Catuaí COM (Benfeitor na linha poso da CAL com Juliana da CAL. A matriz de 95 meses foi exposta por Carlos Jacob Wallauer, que de- senvolve sua seleção na cidade de Salvador do Sul/RS onde está lo- calizada a Agropecuária Fortaleza. Na avaliação de Tatiane Tetzner, o ponto alto da rês foi a qualidade de sistema mamário e força leiteira. ozebu 39
  • Gir leiteiro Feira deve superar edições anteriores O Agrocentro prevê novo recor- de de público na Feileite 2011 e espe- ra receber cerca de 25 mil visitantes,Feileite cresce e número superior aos 22 mil registra- dos na edição do ano passado. Na oportunidade, além de con-se consolida como fraternização e troca de informa- ções, pecuaristas, profissionais liberais e técnicos, executivos, estudantes, zootecnistas, veteri-referência do setor nários, agrônomos, consultores, tratadores e outros interessados no setor poderão conhecer e man- ter contato com as mais modernas A Feileite 2011 – Feira Interna- leite. “Hoje, com novas tecnologias tecnologias desenvolvidas paracional da Cadeia Produtiva do Leite em nutrição, sanidade, reprodução a pecuária leiteira. A exemplo dachega à sua 5ª edição como referên- e programas de melhoramento ge- edição de 2010, mais de 100 em-cia no setor. Realizada no Centro nético, mudamos o perfil da cadeia presas já confirmaram participa-de Exposições Imigrantes, em São do leite e dos tiradores de leite que ção. Serão apresentadas muitasPaulo, entre os dias 31 de outubro e se transformaram em verdadeiros novidades nas áreas de nutrição04 de novembro, o evento vem cres- produtores de leite. Essa revolução animal, genética, produtos vete-cendo em números de animais, de pode ser acompanhada na história rinários, adubos e fertilizantes,expositores, de leilões e faturamen- da Feileite”, observa. sementes, defensivos agrícolas eto, o que reflete o profissionalismo “Quem quiser tornar sua pro- outros insumos para agropecuária,das pessoas que estão ligadas direta priedade realmente produtiva deve máquinas, equipamentos e imple-e indiretamente à feira. vir visitar a feira e conferir de perto mentos, como balanças, troncos e Décio Ribeiro dos Santos, dire- os lançamentos, as tecnologias e os cochos, além de laticínios e frigorí-tor do Agrocentro, empresa orga- ficos, bancos, montadoras, segura- melhores animais com fenótipo e doras e informática. Os órgãos denizadora do evento, afirma que há genótipo para aptidão leiteira”, con- pesquisa – estaduais e federais – euma década o Brasil tinha muitos vida Carla Tuccilio, coordenadora universidades mostrarão os princi-ou até mesmo milhares tiradores de de Agronegócio do Agrocentro. pais trabalhos que desenvolvem na área de nutrição, sanidade e melho- lEilõEs ramento genético. DiA LoCAL LeiLão HoRáRio seGUNDA-FeiRA (31/10) tAteRsAL 1 2º LeiLão Noite DAs 20H CAmPeãs Do GiR LeiteiRo teRçA-FeiRA (01/11) tAteRsAL 1 LeiLoeiRA: RemAte/ PRoGRAmA 48 ANos De seLeção 20H JUlGAMENtos estâNCiA siLVANiA DiA PistA RAçA HoRáRio LeiLoeiRA: RemAte/ PRoGRAmA seGUNDA-FeiRA (31/10) 2 GUZeRá mANHã / tARDe QUARtA-FeiRA (02/11) tAteRsAL 2 LeiLão GiR LeiteiRo 5 estReLAs 20H 1 GiR LeiteiRo tARDe LeiLoeiRA: RemAte/ PRoGRAmA teRçA-FeiRA (01/11) 1 GiR LeiteiRo mANHã / tARDe QUiNtA-FeiRA (03/11) tAteRsAL 2 mULHeRes Do GiR LeiteiRo 20H seXtA-FeiRA (04/11) tAteRsAL 2 LeiLão mADe iN BRAZiL GiR 20H QUARtA- FeiRA (02/11) 1 GiR LeiteiRo mANHã / tARDe LeiLoeiRA: RemAte/ PRoGRAmA QUiNtA-FeiRA (03/11) 1 GiR LeiteiRo mANHã / tARDe40 ozebu
  • Gir leiteiroContagem regressiva para os50 anos de Estância silvaniaPrestes a completar 50 anos de muita dedicação ao Gir leiteiro, toda a equipe da Es-tância silvania já está envolvida nos preparativos para as comemorações que acon-tecerão em 2012. No entanto, Eduardo Falcão já estará promovendo uma prévia docinquentenário durante a Feileite, com a realização do leilão de comemoração dos 49anos de Estância silvania. Em entrevista concedida à revista o Zebu no Brasil, Eduar-do Falcão fala sobre o trabalho realizado ao longo dos anos e os frutos que vem co-lhendo devido à dedicação e seriedade que ele e toda a equipe têm com a pecuária.1- Como se dará o início das comemo- destas famílias que conseguiram eviden- 4- O animal de destaque do leilão é orações dos 50 anos da Estância Silva- ciar fortemente sua superioridade através Iceberg, que terá 50% ofertado. Porquenia? O que você programa para o ano dos resultados que obtivemos nos sumá- oferecer metade deste animal no leilão?que vem? rios da raça, tanto da Embrapa/ABCGIL, A inserção do Iceberg FIV Silvania noA Estância Silvania comemora em 2012 quanto ABCZ/Unesp em 2011. Haja vis- Leilão foi um assunto de muito estudo eos 50 anos de seleção no Gir Leiteiro e to que no Teste de Progênie Embrapa/ questionamento, mas resolvemos dispo-pretendemos iniciar as comemorações ABCGIL entre os 12 Melhores Touros nibilizar este jovem reprodutor que estáno Leilão de 49 anos na Feileite e fina- classificados, cinco (Urânio, Barbante,lizar no Leilão do Cinquentenário o ano Vaidoso, Belur e Búzios) são produtosque vem em Novembro/12, também du- de três matrizes Silvania: Juju, Nata e In-rante a Feileite. Neste espaço de um ano dúsia; no Sumário ABCZ/Unesp dos oitopretendemos realizar vários eventos nos Melhores Touros, quatro (Brasão, Urâ-quais nossos amigos, parceiros, clientes e nio, Barbante e Soberano) são filhos deos pecuaristas em geral vão ter um conhe- três matrizes Silvania: Juju, Nata e Jaca.cimento mais aprofundado a respeito de Isso nos indica uma tomada de decisõestodo trabalho desenvolvido pela Estância correta quanto ao rumo de nossa seleçãoSilvania, ao longo destes 50 anos e quais e nos traz muita responsabilidade com oos caminhos e projetos estamos nos de- futuro da raça.dicando atualmente. Destacamos como 3- Qual o critério de escolha para apontos altos os dias de campo e o novo venda dos animais?projeto de pecuária tropical que estamos O critério de escolha do Leilão da Es-desenvolvendo, buscando agregar valor tância Silvania sempre prioriza alto va-ao produto Leite de Gir Leiteiro, através lor genético e animais com famílias pre-de suas características intrínsecas na nu- miadas em pista de julgamento, visandotrição humana. indivíduos ou acasalamentos, no caso de2- Quantos lotes serão ofertados no leilão? prenhezes, que conjuguem alta produçãoPara o Leilão do dia 01 de novembro de de leite com biotipo positivo. Também2011, durante a Feileite, serão 28 lotes procuramos valorizar os nossos parceirosonde procuramos apresentar animais que em aquisições de genética Silvania, con-representassem as principais famílias de vidando animais descendentes daqueles Amélionosso trabalho, baseado na importância adquiridos e que preencham este perfil.42 ozebu
  • em Teste de Progênie, e no nosso humil- Teremos como convidados deste leilão ( filha do Brilhante da Silvania), além dede entender, trata-se de um animal com alguns criadores e amigos que nos pres- uma série de Campeãs e recordistas pro-pedigree extremamente diferenciado no tigiaram com animais de excelente qua- venientes de nossa genética.mercado, pois reúne os três melhores tou- lidade. Estarão conosco: Adonias Souza 9- Comente como foi o trabalho pararos do Brasil pelo Teste de Progênie Embra- dos Santos, do Gir Veredas, Eduardo Am- que chegasse a esse plantel sólido e depa/ABCGIL: Barbante (pai) 3º colocado; bar, da Estância Saint Nicolas, Paulo Trin- qualidade.Urânio (avô) 2º colocado e Sansão (bisavô) dade, da Nova Trindade, Geissy Kelly, do O trabalho foi muito prazeroso, visto que1º colocado, além do Maior Valor Genéti- Rancho Bom Jesus, Antônio Lopes, da temos verdadeira paixão pelo que faze-co da Estância Silvania: Comenda (mãe). Albalat, Wander Azevedo, do Gir Vilibor, mos, embora isto não se traduza em faci-Somado ao pedigree único, o Iceberg tem e o Angelus Figueira, da Terras de Kubera. lidades. Ao longo destes 50 anos muitasum biotipo muito desejado, moderno, com Com assessoria da Leite Gir e transmissão dificuldades ocorreram, muitas mesmo,uma precocidade sexual e produção de sê- pelo Terra Viva. acredite, porém não é momento paramen excelentes (sêmen convencional e se- 8- A Estância Silvania é hoje referência relembrá-las e sim para ter em mente asxado) e oriundo de famílias de fantásticos em genética. Explique essa afirmação. conquistas, os amigos, os títulos, os re-sistemas mamários. É uma oportunidade Nosso trabalho de seleção no Gir Leitei- cordes, os torneios, as pessoas envolvi-singular para quem deseja ser proprietário ro iniciado em 1962 por meu pai, José das e co-responsáveis pelo nosso suces-de um touro de Central com futuro brilhan- Fernandes de Carvalho, sempre teve so. Pessoas que certamente uniram-se aote no cenário nacional e um investimento como diretrizes a busca de animais pro- nosso ideal por acreditarem nele e em siseguro em genética de ponta com retorno dutivos, com caracterização racial, sis- mesmos, pois foram verdadeiros guer-financeiro e projeção. tema mamário eficiente, longevos e com reiros em busca de um objetivo comum.5-Podemos dizer que a oferta deste ani- temperamento adequado para manejo de Pessoas como o Amélio, meu braço direi-mal já é o início das comemorações de produção de leite. Esta perseverança no to, que está sempre buscando fazer o me-50 anos da Estância Silvania, já que ele horizonte almejado e a possibilidade, de lhor e com muita paixão pelo gado, comohoje tem o pedigree mais forte? um certo tempo para cá, de contar com a Camila, minha mulher, que divide co-Certamente este foi o ponto decisivo para o desenvolvimento de ferramentas, quer migo muitas decisões e trabalho, comotomarmos esta decisão. É realmente uma seja na multiplicação genética, quer meus filhos: Fernanda que esta se prepa-deferência ao Cinquentenário que ire- seja na avaliação genética dos animais, rando, estudando Veterinária para impul-mos disponibilizar cinco cotas de 10% possibilitando utilização de critérios de sionar nosso negócio, Thaís e Eduardodeste reprodutor de Central para aqueles seleção mais acertivos, unidos ao amor Junior que sempre me acompanham nosque acreditam no futuro. Também é uma e dedicação pelo Gir Leiteiro, nos pos- eventos da raça. Espero poder continu-forma de homenagear e referenciar todo sibilitou realmente termos condição de ar trabalhando e sentindo estas mesmastrabalho desenvolvido pela ABCGIL e ser fornecedores de genética melhorada emoções que se renovam sempre quandoEmbrapa através do Teste de Progênie e para o rebanho Gir Leiteiro e também se faz direito, pois nós somos sonhadoresdo trabalho de distribuição deste material para o Girolando e cruzamentos diversos e buscamos o melhoramento genético efeito pelas Centrais de Inseminação Artifi- buscando produção de leite nos trópicos. a cada dia estamos visionários em novoscial nossas parceiras : ABS Pecplan, Alta Complementando, nos trás muita alegria desafios. E digo com muita certeza que oGenetics e CRV Lagoa, que possibilitam a quando além dos resultados extremamente Gir Leiteiro está apenas começando, poisutilização deste material genético de pon- positivos nos Programas de Melhoramen- temos muitas ferramentas e estão apa-ta ao pecuarista realizando um importante to da raça, vemos filhas de nossos touros recendo muitas outras para lapidar cadatrabalho de difusão de tecnologia e melho- batendo recordes de produção como é o vez mais esta raça maravilhosa. Temos oramento genético. caso da atual recordista ½ Girolando: Bár- compromisso com o Gir Leiteiro, temos6-Além deste animal, que outros lotes bara (filha do Teatro da Silvania) e da atu- principalmente o compromisso de sem-serão ofertados? al recordista novilha ¼ Girolando: Opala pre fazermos o melhor que pudermos.Este ano estamos trazendo descendentesdiretas da Nata, da Ametista e da Amên- Fernanda, eduardo Jr., thaís,doa, além de descendentes dos maiores eduardo Falcão e Camilavalores genéticos Silvania/2011: Comen-da, Carisma, Filipina, Alemanha, Fábula,Estréia, Galeria, Bolívia, Elite, Butique,que em acasalamentos muito bem estuda-dos certamente agregarão muita qualidadeao criatório dos adquirentes.7- Quais os convidados deste leilão quetambém estarão colocando animais à ven-da? Serão lotes de animais e prenhezes? ozebu 43
  • Gir leiteiro FOTO: JmmATOsComo participar comorebanho colaborador do testede progênie ABCGil-EMBRAPA O Gir Leiteiro vem sendo utilizado - PNMGL, executado pela ABCGIL em sua primeira lactação. Para garantir quecada vez mais para o cruzamento de parceria com a Embrapa Gado de Leite, cada touro expresse seu real potencial,animais com algum grau de sangue eu- uma demanda anual por 6.500 matrizes sem vícios de acasalamentos e trata-ropeu com a finalidade de promover a por ano para se testar os respectivos mentos preferências, o sêmen ora doadoheterose ou choque de sangue. Este cru- touros de cada Grupo. Considerando vem codificado das centrais de coleta ezamento tem o objetivo de aumentar a que o PNMGL necessita de 200 matri- somente na idade adulta das fêmeas elerusticidade dos animais sem causar pre- zes para avaliar apenas um touro, temos é revelado.juízo para a produção leiteira. Animais então a certeza de que para ampliarmos Atualmente o PNMGL conta comcom sangue Gir Leiteiro, além de serem o quantitativo de touros em Teste de 615 rebanhos colaboradores cadastra-bastante produtivos possuem grande re- Progênie necessitamos ampliar bastan- dos, entre rebanhos Gir Leiteiro purossistência ao calor, carrapatos, vermes, te o número de rebanhos colaboradores. (30%) e rebanhos mestiços (70%), so-doenças de cascos e outras enfermidade Rebanhos colaboradores são aque- mando produtores que pegaram sêmenque acometem os animais europeus que les que contribuem com o Teste de Pro- no último ano, rebanhos que estão fa-não estão adaptados ao clima tropical. gênie disponibilizando um determinado zendo controle leiteiro das filhas dos A maior parte da produção leitei- número de matrizes para serem inse- touros em Teste de Progênie e rebanhosra do país segundo dados da Embrapa minadas com o sêmen distribuído pela onde somente se faz o acompanhamen-Gado de Leite é oriunda de rebanhos ABCGIL e Embrapa. Esse sêmen é for- to das bezerras já nascidas até estas en-mestiços com algum grau de sangue Gir necido de forma gratuita aos produtores trarem na vida produtiva.Leiteiro. Algumas fazendas preferem de leite que assumem um compromisso Existe neste processo uma relaçãotrabalhar com vacas mais “agiradas”, com o programa de reterem no reba- de simbiose entre o PNMGL e os reba-tecnicamente conhecidas como as 1/4 nho as fêmeas até o encerramento de nhos colaboradores, que na sua maioriaGirolando, outras com vacas com maiorquantidade de genes europeu como o5/8 e 3/4. O importante disso tudo é quea genética de Gir Leiteiro está semprepresente, em maior ou menor quantida-de, sempre contribuindo com a produ-ção de leite sustentável. Existe por parte do Programa Na- FOTO: JmmATOscional de Melhoramento do Gir Leiteiro46 ozebu
  • • O Produtor deverá se comprometer por contrato a reter as filhas dos touros em teste até o final da 1ª lactação, não sendo permitida a venda até o encerramento; • Deverá ser feito o controle leitei- ro (pesagens de leite mensais) das filhas dos touros na sua 1ª lactação e suas res- pectivas companheiras de rebanho. Caso o produtor de gado Mestiço não tenha implantado ainda em sua propriedade a prática de controle leiteiro, será este então subsidiado pela ABCGIL através de con- troladores credenciados pelo PNMGL;são pequenos produtores de leite que ti- • O sêmen é identificado através • Os machos provenientes do sêmenram desta atividade o sustento para suas de códigos secretos, cada touro possui doado pelo Teste de Progênie não são uti-famílias. A doação deste sêmen para três códigos; lizados para as avaliações, podendo seresta classe de produtores se torna deci- • O sêmen deve ser utilizado nas mantidos, descartados ou comercializadossivo para o melhoramento genético de matrizes colaboradoras de forma alea- conforme as necessidades do produtor;seus rebanhos, pois na maioria dos ca- tória durante o período de um ano; • Todas as despesas e custos comsos muitos ainda permanecem fazendo • O rebanho deverá possuir boa es- controladores leiteiros, visitas técnicasinseminação graças ao auxílio desta do- crituração zootécnica, fornecendo ao pro- e distribuição de sêmen serão por contaação. Sem contar que partindo do pres- grama todas as informações necessárias da ABCGIL;suposto que os jovens touros em teste referente à utilização do sêmen, sobre as • Os rebanhos que não cumpriremtendem a serem superiores aos pais, de- progênies e matrizes colaboradoras; as normas do programa, automatica-vido ao ganho genético entre gerações, • O produtor deverá fornecer os da- mente deixarão de receber o sêmene estes serão utilizados pelos rebanhos dos das progênies dos touros em teste dos grupos de touros que vierem a sercolaboradores com uma antecedência aos técnicos do programa durante as inscritos e distribuídos pela ABCGIL ede pelo menos sete anos em relação ao visitas de acompanhamento, com a fre- Embrapa Gado de Leite.mercado, chegamos à conclusão que o qüência de duas a três vezes por ano; A repitibilidade das provas dosPNMGL impõe aos colaboradores um touros no Teste de Progênie depende eritmo bastante acelerado no seu melho- muito do bom andamento de todas estasramento genético. Podemos afirmar en- etapas, pois refletem o que acontece de realtão que o PNMGL possui uma função no campo, principalmente naqueles produ-social muito grande dentro do contexto tores que produzem leite comercialmente.dos pequenos produtores de leite, pois Em 2010 o PNMGL completou 25leva a tecnologia a um custo zero e estru- anos de execução, sempre alicerçadotura os rebanhos para que estes retornem em credibilidade por parte dos criado- FOTO: JmmATOsao programa as informações necessárias res de Gir Leiteiro e gado Mestiço, nopara as avaliações do Teste de Progênie. uso de metodologia científica adequa- As normas para ser tornar um reba- da a realidade brasileira e comprome-nho colaborador são bastante simples, timento dos rebanhos colaboradores.porém imprescindíveis para o bom an-damento dos trabalhos de acompanha- Com a união destes três fatores pode-mento e avaliação das progênies. Segue mos concluir que o Teste de Progênie éabaixo o passo a passo para o enquadra- hoje o maior responsável pelo sucessomento dos rebanhos no PNMGL: do Gir Leiteiro, pois todas as informa- A doação deste sêmen ções geradas nestes 25 anos formaram • Primeiramente é imprescindível quehaja na propriedade uma estrutura míni- para esta classe de as bases para um crescimento com sus-ma para a utilização da inseminação arti- produtores se torna tentabilidade e responsabilidade.ficial, como equipamentos para manuseiodo sêmen e botijão de armazenamento; decisivo para o melho- • O sêmen é fornecido gratuitamen- ramento genético de André Rabelo Fernandeste aos rebanhos colaboradores na pro- seus rebanhos Zootecnistaporção de 2 (duas) doses de sêmen para Coordenador Operacional docada ventre disponibilizado; PNMGL – ABCGIL/Embrapa ozebu 47
  • flash gir leiteiro ni marcia e Jorge Piccia mario Abdo, João machado, Winston Drummond e Leonidio machado Winston Drummond, marisa machado, tatiane teztner, meire e Ana Paula machado Leonidio, Ana Paula e Avandelci mário Abdo, Gabriel, Juliana e Juliano Villa Verde e Adriano okano Rafael mazão e Paulinho Gustavo e sora ia Henrique Figueira, Dilson Cordeiro, Aguinaldo e Roland Carvalho48 ozebu
  • flash gir leiteiro Calil Flavia ignacio e Julio equipe Leite Gir, Programa Leilões, Léo e Bruno machado comemoram sucesso na venda da recordista Cesar Brunegna, Haroldo Velascos, Luiz mauro Cardozo elzo Velani, Antônio Caetano e José Roberto Davi (Boi), André Andrade e marcus Gustavo scheibe, Wander, Jose de Castro, Alberico e Guto Quintela Gustavo Garcia Cid, torres Lincoln, Clenon Loyola e Fábio André Luiz Ronaldo, Wander e Junior50 ozebu ozebu 49
  • Gir leiteiroAvanços tecnológicosfavorecem os constantesrecordes em torneios leiteiros O ano de 2011 foi distas é o pecuarista Josémarcado por várias que- Mário Miranda Abdo, dabras de recorde em Tor- Fazenda Coqueiro & Bar-neio Leiteiro com prazo reiro. O mais recente foimuito curto de um resul- durante a Megaleite 2011tado para o outro. A cada quando Via FIV JMMAexposição, uma fêmea foi a Grande Campeã notem alcançado números Concurso Leiteiro, na ca-superiores às outras, o tegoria Vaca Jovem. Aosque em toda a história 45 meses produziu 49,400dos torneios leiteiros não kg/dia quebrando o recordehavia acontecido ainda. mundial de vaca jovem (atéPara o presidente da AB- quatro anos). Abdo atribuiCGIL, Silvio Pinheiro, o a superação de recordes afato é resultado do avanço quatro fatores, à tecnologiatecnológico em três bases, em reprodução, à utilização A Fazenda Calciolândia, sempre temsendo o melhoramento genético, nutri- de touros provados em teste de progênie, tido um bom desempenho, inclusive ga-ção e manejo. dedicação da equipe e o dedo de Deus. nhou todos os torneios leiteiros dos quais De acordo com Silvio Pinheiro, o O pecuarista Leo Machado, da Fa- participou em 2010. De acordo com o ge-melhoramento genético contribui através zenda Mutum, é proprietário da atual re- rente Jordane Silva, o trabalho de melho-do processo de seleção fundamentado no cordista mundial em torneio leiteiro com ramento genético, prova de ganho genéti-Programa de Melhoramento Genético 52,793 quilos de leite, na Exposição de co e a utilização de touros provados têmda Embrapa/ABCGIL. No quesito nu- Uberlândia, Fécula TE F. Mutum. Para sido os responsáveis pelos constantes re-trição, as empresas fabricantes passa- ele, atualmente os animais estão alcan- cordes. “A tendência agora é que as novasram a desenvolver produtos para o Gir çando uma velocidade genética que é gerações surpreendam, batendo recordesLeiteiro. “Antes, toda a cadeia do leite atribuída aos programas de melhoramen- cada vez mais jovens. Isso prova que oera focada nos taurinos e no holandês, to genético, às técnicas de reprodução selecionador está no caminho certo.”a partir do momento que o Gir Leiteiro artificial, como a Fecundação In Vitro A Calciolândia bateu o recordepassou a ocupar lugar de destaque, os (FIV), à alimentação e ao manejo. Além no Torneio Leiteiro em Passos, com afabricantes passaram então a desenvol- disso, outro fator importante é a facilida- Afrodite e Tona. Depois na Expozebu,ver produtos para a raça”, comenta. Já de de se ter nas mãos os valores gené- a Afrodite bateu o próprio recorde e ano manejo, criadores e participantes de ticos das doadoras e o PTA dos touros, Quimbanda da Cal superou a Tona, comtorneios leiteiros passaram a se dedicar completa Machado. O presidente da AB- 49,676 quilos de leite. Em Sete Lagoas,fazendo inseminações, de forma que os CGIL ainda comenta que não tem notícia a vaca Urataina Cal, filha de Nobre TEanimais estejam paridos na época certa, de outro zebuíno no mundo que teve a em Quimbanda, quebrou o recorde dacom o intuito de participar das provas , mesma produção leiteira de Fécula em mãe, com 49,873 quilos de leite, produ-buscando desafiar os animais para aque- um dia. “Sem dúvida nenhuma, ela bateu ção média em três dias de torneio.le potencial, ressalta Pinheiro. o recorde mundial”, finaliza Pinheiro. Quem também teve fêmeas recor-56 ozebu
  • Guzerá ozebuFOTO: JmmATOs ozebu 57
  • Guzerá FOTO: JmmATOsPrimeiro clone da raça Guzerá nomundo nasce em Minas Gerais Nasceu em Minas Gerais, com “Homenagem AM teve pouca ferentes, foi mãe de quatro grandes34 quilos, o primeiro clone de um oportunidade de ter filhos e, por isto, reprodutores Campeões: Signo AM,animal da raça Guzerá no mundo. A está sendo clonada”, informa Virgí- Lagedo AM, Marquês AM e Em-bezerra apresenta conformação físi- lio Villefort, que tem 50% de suas baixador FP, o que demonstra a ca-ca perfeita e ótimo desenvolvimento. cotas e 80% do Clone. Ela ficou mui- pacidade de imprimir a sua genéticaApós 52 dias do nascimento, já está tos anos sendo criada a pasto, no Rio nos descendentes. “Seus filhos e ne-com 78 kg. (foto 1). A matriz Ho- Grande do Norte, gerando apenas um tos também continuam transmitindomenagem AM (foto2), de proprieda- filho por ano, e, ainda assim, é mãe, suas qualidades”, afirma Franciscode dos criatórios Guzerá Villefort e avó ou bisavó de 80% dos animais Assis Melo, que também é proprie-Guzerá AM, ainda está viva com 21 que fizeram 1º ou 2º lugares, este ano tário de 50% da Homenagem AM eanos e foi escolhida para fornecer o e no ano passado, na Expozebu de 20% do clone. “Não existe hoje nomaterial nuclear pela sua importân- Uberaba, a maior feira de Gado Zebu Brasil um animal da raça guzerá quecia na raça. A técnica de transferên- do planeta, segundo levantamento tem uma descendência tão rica emcia nuclear foi feita no laboratório do feito por Virgílio Villefort. animais premiados sucessivamente,Cenatte Embriões. Acasalada com quatro touros di- por várias gerações”, informa.58 ozebu
  • Novos Clones CloNE O criatório Guzerá e Gir Ville- homenagem Amfort tem ainda outros projetos de 80% Guzerá Villefort,clone. Já retirou material nuclear 20% Guzerá Amda doadora da raça Guzerá, DinaS (neta de Homenagem AM) e dadoadora Gir Leiteiro, CeleumaVillefort. Esta última morreu pre-maturamente e, segundo informa-ções do assessor Técnico em GirLeiteiro, Luiz Ronaldo de OliveiraPaula, na primeira lactação já es-tava entre as 5 melhores vacas girleiteiro do Brasil, com 16.364 kgde leite ajustado à idade adulta,medição de apenas 282 dias, quenão pôde ser concluída. Estesdois animais também não tive-ram oportunidade de reproduzir,justificou Virgílio Villefort.Descendência A Homenagem AM é avó homenagem Amda Madre S, atual recordista 50% Guzerá Villefort,Mundial de Peso entre to- 50% Guzerá Amdas as raças zebuínas comprenhez confirmada (pe-sagem oficial da ABCZ)e de animais premiadoscomo Dina S, que foi GrandeCampeã Nacional 2002, Bi-Cam-peã Nacional Progênie Expoze-bu Uberaba 2007/2008 e MelhorMatriz do Ranking 2007/2008;e a Hematita EB da Ipê, GrandeCampeã Expozebu Uberaba 2009,ambas do plantel Guzerá Ville-fort. Homenagem AM transmitiusua herança genética também paraa atual Grande Campeã ExpozebuUberaba 2011 (Eloise FIV TIR),para a Campeã do ano passado(Inflação da J. Natal) e várias ou-tras campeãs. “Os seus descen-dentes premiados são tantos queé quase impossível quantificar”,ressalta Assis Melo. ozebu 59
  • Guzerá FOTO: JmmATOsGuzerá lança julgamento voltadopara função leiteira na Feileite 2011 A Associação dos Criadores tubro a 4 de novembro, no Centro dos. O objetivo é a participação dade Guzerá do Brasil lançará uma de Exposições Imigrantes, em São raça em todos os eventos – e cortegrande novidade na Feileite 2011. Paulo, SP. e leite – em que os animais possamTrata-se do primeiro julgamento O presidente da Associação, ser apresentados”, acrescenta Me-da função leiteira, isto é, especia- Paulo Menecucci, explica que não necucci.lizado em animais com caracterís- há nenhuma pretensão em criar A entrada dos animais será diaticas e aptidão leiteira, pois dentro situações de divisão da raça, mas, 27 de outubro e a saída, dia 4 dedo regulamento da raça não existe sim, abrir espaço para a partici- novembro. Além do 1º Shoppingjulgamento diferenciados em rela- pação da mesma em eventos es- Fazenda Bargieri da Raça Guze-ção aptidão de produção para car- pecializados para leite. Esclarece, rá, durante o evento também seráne ou leite. A 5ª Feileite – Feira também, que “não existe novo re- realizado Concurso Leiteiro, comInternacional da Cadeia Produtiva gulamento, mas um balizamento ordenhas de 1º a 3 de novembro.do Leite, realização do Agrocentro, de critérios para que os animais Mais informações, tel. (34) 3336-acontecerá entre os dias 31 de ou- participantes possam ser avalia- 1995, www.guzera.org.br60 ozebu
  • brahman ozebuFOTO: JmmATOs ozebu 63
  • brahman FOTO: JmmATOs64 ozebu
  • ExpoBrahman 2011:sete anos de muito sucesso! Além de julgamentos e leilões, Ranking Nacional da Raça Brah- 27.149 (entre 1994 a 2004) paraa sétima edição da ExpoBrahman man 2010/2011, quando serão co- 181.083 exemplares (entre 1994 apromete uma série de novidades nhecidos os animais, criadores e ex- 2011). O crescimento real de 85%aos visitantes. positores destaques do último ano. no número de animais, não foi A ExpoBrahman chega em Acostumada a ultrapassar apenas a superação de um gran-2011 à sua sétima edição com mui- fronteiras e se adaptar às mais de obstáculo para o progresso datas novidades. O bom desempe- diversas condições de clima, ma- raça no país.nho da raça ao longo dos últimos nejo e criação, a raça Brahman Em termos quantitativos, osanos aliada a experiência bem su- vem se destacando ano após ano números reforçaram o fato decedida de realização do XV Con- no Brasil. Desde a primeira edição que com competência, os sele-gresso Mundial da Raça Brah- da ExpoBrahman (Exposição In- cionadores brasileiros souberamman pela primeira vez no Brasil, ternacional da Raça Brahman), driblar, em pouco tempo, váriasem outubro de 2010, vai garantir realizada há sete anos em Ube- barreiras para o sucesso da se-uma exposição ainda mais atra- raba/MG, o número de animais leção no país: dentre elas a des-tiva e movimentada. Pela pri- Brahman registrados pela ABCZ confiança, o desconhecimento,meira vez, a exposição acontece no país deu um salto: passou de a necessidade de correção de al-fora do parque Fernando gumas características e oCosta, em Uberaba/MG. É restrito número de repro-na cidade paulista de São dutores e matrizes.José do Rio Preto que a Com o aumento po-ExpoBrahman comemo- pulacional ascendente, ara o bom momento vivido pressão seletiva tambémpela raça. A feira aconte- caminhou em ritmo acele-ce entre os dias 10 e 16 de rado e hoje o Brasil pode seoutubro, mais uma vez or- orgulhar de ter conquista-ganizada pela Associação do um padrão animal quedos Criadores de Brahman agrada não apenas aos pe-do Brasil (ACBB). A Ex- cuaristas brasileiros, comopoBrahman é a principal Em termos quantitativos, os também, criadores de paí-feira da raça Brahman no ses onde a raça já está con-Brasil. Justamente por isso, números reforçaram o fato solidada há várias décadasa expectativa da ACBB é de que com competência, como Estados Unidos,de que mais de 500 exem-plares da raça participem os selecionadores brasileiros Colômbia e Austrália. In- formações sobre inscriçõesda feira. O evento também souberam driblar, dos animais pelo telefone:marca o encerramento do (34) 3336-1228. ozebu 65
  • brahmanUso de protocolos hormonais paraauxiliar a produção de embriões Numa necessidade constante número de folículos e não de ovu- Devemos citar ainda que os cus-de crescimento da pecuária na- lações (BOLS et al., 2005). A es- tos destes protocolos, comparadoscional, se torna indispensável à colha de um dia estratégico, pós com os benefícios, são satisfató-aplicação de biotecnologias que inicio de um protocolo hormonal, rio. Com tudo a técnica pode serauxiliam na evolução do melho- para a realização da OPU, visa a praticada, com sucesso também,ramento genético. Atualmente obtenção de folículos pequenos e sem o uso de hormônios.a técnica de aspiração folicular uniformes, sem a presença de um(OPU), bem como, a produção “ folículo dominante”, pois este Patrick Villa Nova Pereirain vitro de embriões (FIV), vem produz um hormônio que prejudi- Medico Veterináriosendo uma excelente alternativa ca o desenvolvimento dos outros. Grupo Biovitropara o aumento da produção deembriões bovinos, tanto no Bra-sil, como no exterior. O uso de protocolos hormonais‘e uma pratica utilizada muito emprogramas de coleta de embriõesconvencional. Uma das vantagenscitadas por muitos anos, desdeo surgimento da OPU e FIV foi,que as técnicas não necessitavamdas aplicações hormonais nas do-adoras. Já a algum tempo temosnotado que a utilização de pro-gramas hormonais prévios, aos deOPU, vem ganhando força, a me-dida que os resultados obtidos sedemonstram satisfatórios, quan-do observamos a recuperação deoócitos viáveis. É importante sa-lientar que são necessárias algu-mas modificações nas doses hor-monais, no momento do inicio doprotocolo e no dia do procedimen-to de OPU. O objetivo final daestimulação hormonal antes dapunção folicular é gerar um maior66 ozebu
  • tabapuã ozebuFOTO: JmmATOs ozebu 67
  • tabapuãExpogenéticareúne omelhor dotabapuãA Raça marcou presença na maior exposição brasileira especializada emgenética animal. Durante a Expogenética 2011, o tabapuã mostrou o avançoque tem alcançado junto com as tecnologias e programas de melhoramentogenético. os criadores demonstraram seu comprometimento com o desen-volvimento da pecuária levando animais com a melhor genética da Raça. FOTO: JmmATOs68 ozebu
  • Novo ranking Durante a Expogenética, a Associação apresentou um novo sistema em que o índice é atualizado após a divulgação dos resulta- dos de cada exposição. Todas as informa- ções do ranking poderão ser conferidas via internet por todos os criadores que poderão conferir a pontuação de animais e criadores e saber de quais exposições eles participaram. A iniciativa permite pela primeira vez que os criadores acompanhem durante todo o ano a atualização dos resultados do ranking. Para o diretor técnico da ABCT, Ed- son Ribeiro, a novidade pode garantir uma participação maior dos pecuaristas em expo- sições. “O criador ou expositor vai acompa- nhar sua evolução no ranking e o avanço das pontuações. Isso estimula uma participação maior dos animais na pista e faz com que essa competição seja cada vez mais transpa- rente e saudável”, afirmou. Os resultados do ranking continuarão sendo disponibilizados normalmente no por- tal da ABCT: www.tabapua.org.br As fazendas Córrego da San- Corte, confirma o interesse dos ças, como precocidade de carca-ta Cecília, Buona Sorte, Dor- pecuaristas por esse tipo de tra- ça, habilidade maternal, docili-nellas e Copacabana apresen- balho. “O programa de melhora- dade, entre outros. E, com isso,taram 24 animais duplamente mento é uma ferramenta indis- cada vez mais criadores estãoavaliados, sendo uma vez pelo pensável que auxilia o criador a interessados em adquirir o Ta-PMGZ (Programa de Melhora- selecionar o melhor animal. Os bapuã, para dar continuidade amento Genético dos Zebuínos) criadores de Tabapuã sempre fo- esta Raça de sucesso”, comenta.e uma vez pela ANCP (Asso- ram interessados em resultados Um dos grandes destaquesciação Nacional de Criadores que comprovam a eficiência da do Tabapuã na Expogenéticae Pesquisadores). As fazendas Raça”, afirma. foi a classificação do UAI MBCapeba e Matão também par- De acordo com Juliana Leite, da Flor, da Fazenda Flor deticiparam com 11 animais apro- consultora da ANCP, a partici- Minas, e do DUTO da NGT, davados pelo PMGZ. pação do Tabapuã no programa Buona Sorte, para a quarta fase A evolução genética do Ta- tem sido cada vez maior e tem da Avaliação de Touros Jovensbapuã tem acompanhado de comprovado suas qualidades. “A realizada pelo PMGZ. Esta faseperto os avanços em pesquisa Expogenética trouxe excelentes consiste na coleta de sêmen e nae tecnologia da pecuária. Lau- animais que tem mostrado um avaliação dos filhos da linhagemro Fraga, gerente da PMGZ- potencial superior as demais ra- destes touros. ozebu 69
  • tabapuã RS conquistou os dois principais tí- tulos. É de Malezan a Grande Cam- peã da raça, a fêmea Nobreza do Sul uma filha de Viúvo de Taba com Enxada do Sul, que inicialmente Foi Campeã Novilha Maior com 23 meses 544 kg. Também do mesmo criatório veio o Grande Campeão, o Campeão Touro Sênior Mascote do Sul de 35 meses e 850 kg. O animal é fruto do acasalamento de Líder MB da Flor com Esperança do Sul. A seleção de Dorival Alberto Muck na Fazenda Coxilha das Figueiras de Nova Santa Rita, RS, conquis- tou o título de Reservada De Gran- de Campeã, com a Reservada De Campeã Novilha Maior Duquesa de 23 meses e 504 kg, uma filha de Lí- der MB da Flor com Jenifer da EP .FOTO: EDUARDO sEIDL Já o Reservado Grande Campeão veio do município de Manoel Viana, RS onde está localizada a Cabanha Guajuviras do criador Fábio Edison Monteiro Bittencourt. O prêmio foi atribuído ao Campeão Touro Jovem Gaúchos garantem Tango da Guaju um filho de Ilumi- nado RF 4 irmãs com Poderosa FIV presença na Expointer 4 irmãs que se apresentou em pista com 25 meses e 724 kg. O mercado de reprodutores se mostra aquecido no estado e a de- Foram cerca de 40 animais oriun- espaço na pecuária gaúcha. É uma manda por genética zebuina come- dos de cinco criatórios gaúchos de raça preferida por muitos produto- ça a ganhar novo fôlego. A procura Tabapuã que se fizeram presentes res por suas qualidades como a doci- pelo Tabapuã também está cres- em Esteio/RS onde foi realizada lidade, facilidade de manejo devido cendo e este fator sinaliza uma boa entre 27 de agosto e 4 de setembro ao caráter mocho, precocidade e ha- temporada de negócios durante a a 34ª Expointer, a maior exposição bilidade materna. Acreditamos que famosa primavera gaúcha. Entre agropecuária da América latina. A a raça irá se expandir ainda mais, setembro e outubro, os criadores raça é presença tradicional entre os já que vem alcançando resultados gaúchos estarão participando de di- zebuínos de corte e este ano contou muito positivos no cruzamento com versas exposições no estado, com o com a atuação do zootecnista Carlos as matrizes taurinas”, observou José objetivo de divulgar e difundir ain- Alberto de Souza Celestino na con- Adalmir Ribeiro do Amaral, o novo da mais o Tabapuã. A presença nes- dução do julgamento. Betão como presidente da Associação dos Cria- ses eventos contará com o apoio da é conhecido, é jurado oficial da As- dores Gaúchos de Zebu (ACGZ) em- Associação dos Criadores Gaúchos sociação Brasileira dos Criadores de possado durante a Expointer 2011. de Zebu (ACGZ). Zebu (ABCZ) e julgou pela primeira No julgamento, a Fazenda San- vez em Esteio. ta Izabel do tradicional selecionador Por Nathã Carvalho, “O Tabapuã já conquistou seu Marcelo Malezan de Santa Maria, Rio Grande do Sul70 ozebu
  • sindi ozebuFOTO: JmmATOs ozebu 71
  • sindio papel do sindi no Mundo Antiguidade – A raça Sindi é como o Guzerá e o Gir, migram – te, a maior contribuição será a originária da Índia e do Paquis- durante os períodos secos – para a consolidação da pecuária do futu- tão. Sua antiguidade remota há periferia do deserto de Thar e de ro, por meio de um gado de menor 7.000 anos, por enquanto, segun- Sindh (região), onde encontram o porte e notáveis aptidões, tanto do provas arqueológicas recen- gado Tharpark e o Sindi. Nasceu, para carne como para leite. Como tes, mas poderá avançar muito assim, o Sindi Branco (misturado contribuição secundária vem a mais, com novas descobertas. com o Tharpark e outras) e tam- massificação da pelagem vermelha Está evidenciado que de fato, é a bém milhares de animais com rela- sólida na raça Gir, somente disse- principal raça do Paquistão, jus- tiva influência do Gir. minada a partir de 1930, na Índia. tificando a denominação de “raça Estudiosos acreditam que uma oficial do país”. grande contribuição do Sindi foi a Utilização – Os países com pe- As ligações do Sindi com os formação da raça leiteira Sahiwal, cuária desenvolvida, como os Es- Bos Primigenius passa pelos ga- até hoje em franca utilização na tados Unidos, Austrália, Brasil e dos do Oriente Médio (Aden, Afe- Índia e vários outros países. Outra China realizaram experimentos gão, etc). Por outro lado, o gado grande contribuição vem sendo a com o Sindi, tentando incremen- da região ocidental da Índia, tais disseminação no Brasil. Finalmen- tar a produção leiteira local.72 ozebu
  • Por que o Sindi? A tendência cia, pois consegue produzir leite e Paquistão, etc. Esse gado redentornatural de pecuaristas iniciantes carne em ambientes sabidamente pode ser produzido a partir da ge-é selecionar um gado gaúcho, su- marginalizados. O Sindi é uma nética Sindi, ou com o próprio.pondo que, assim, estarão obtendo raça de região pobre que tem per- Imensas áreas da África estãomaior rentabilidade. Com o pas- mitido resultados surpreendentes esperando pela contribuição dasar dos tempos, descobrem que em região rica. raça Sindi para manter as pessoas“tamanho não é documento” em no campo, com dignidade, e em de-pecuária. O que importa é “produ- Função social – Uma tendência zenas de outros. O mundo do futu-tividade global por área ocupada de modernidade é o permanente ro, portanto, não passará firme, senum certo espaço de tempo”. Por êxodo do setor rural em direção à o Sindi for corretamente utilizadoexemplo: uma criação de ratos cidade. O processo de urbanização como ferramentas promotora deproduziria maior tonelagem de dá enormes vantagens aos mora- bem-estar e dignidade no campo.carne por hectare/ano do que qual- dores das cidades e pune, constan-quer raça bovina. Então, o certo temente, os moradores do setor Semiárido – No Brasil o Sin-seria selecionar algum tipo de rato rural, fazendo com que a riqueza di teve tudo para dar errado: foicomestível? (Sim, desde que hou- com campo acabe sendo drenada introduzido, inicialmente, na su-vesse mercado comprador e os cus- por setor urbano. Por outro lado, perúmida região amazônica e notos compensassem). O gado de ta- como estratégia geopolítica os go- plácido sudeste. Na Amazônia,manho médio ou até pequeno, por vernos precisam manter as popu- até hoje, continua sendo procu-tanto, tem seu espaço, na moderna lações no campo. Como fazer isso? rado um modelo para a pecuária,pecuária, desde que seja lucrativo Resposta: por meio de um gado tendo alguns notórios institutosna área que ocupa. que tenha a genética para sobre- mundiais de pesquisa desistido. vivência em regime rústico, que Houve até um famoso instituto Rentabilidade – O que importa consiga produzir leite, carne e tra- que afirmou a impossibilidade deé que, na hora de fazer as contas, balho e proporcione as condições se ter uma pecuária lucrativa naa pecuária proporcione lucro, ou para fixar as populações no campo Amazônia.seja, garanta um resultado positi- de grande extensões de terra em No Sudeste, o gado ficou res-vo. É claro que existem regiões no- países como o Brasil, China, Índia, trito a um único fazendeiro portáveis para pecuária, onde é décadas, sem conseguir umpossível criar um gado gaú- lugar ao sol, no cenário bra-cho, mas cada vez mais as sileiro. Chegou até a ser de-terras do planeta vão sendo finido como inadequado àocupadas com agricultura moderna pecuária, devidode alto valor agregado e a ao pequeno porte, no recin-pecuária vai sendo empur- to da maior exposição mun-rada para as terras mais dial de Zebu.fracas ou marginais. Assim, Quando, porém, o Sindinestas terras, além de pro- chegou à região semiárida,porcionar alto rendimen- tudo mudou. Bastou acon-to de carne e leite, o gado tecer a primeira seca – queprecisa também apresen- tamanho não é documento se repetem periodicamentetar outros atributos como: em pecuária. o que importa – para os fazendeiros enxer-rusticidade e elevada taxa garem que não era uma ou-de conversão de alimentos é “produtividade global por tra raça qualquer. Era, debrutos. É nesse momento área ocupada num certo fato, uma ferramenta de so-que o Sindi surge no cená- espaço de tempo brevivência. Enquanto to-rio como grande importân- das as demais raças sucum- ozebu 73
  • sindi A redução dabiam ou declinavam nos índices província vizinha do Baluchistão. área exploradareprodutivos, o Sindi continuava Ora, a região de Sindh é muito leva ao sindifirme. Repetiram-se outras peque- menor que o Semiárido brasileiro. No começo, o pioneiro investenas secas e centenas de fazendeiros Somando-se as 6 outras províncias sobre áreas longínquas e constrói umcomeçaram a utilizar a raça. do Paquistão, o rebanho total da império pecuário. Seus filhos, netos, De seca em seca, o Sindi vai se raça Sindi pode se aproximar de e bisnetos, reduzem o império emtornando a mais importante ferra- 3,0 milhões de cabeças. A região pequenos feudos, cada um com vidamenta de convivência com as incer- de Sindh tem 35,0 milhões de habi- própria. Em apenas 50 anos o impé-tezas da região Nordeste. Está mui- tantes, enquanto o Paquistão tem rio que pode ter sido famoso no pas-to longe de atingir seu potencial, 162,5 milhões. sado some nas brumas dos tempos.pois chegará, um dia, a milhões de Expansão – Boa parte dopla- É uma redução forçada e automática.cabeças no Semiárido, tornando-se neta precisa do Sindi devido à O passar das gerações humanas, por-o maior rebanho do planeta. Em milenar aptidão leiteira ao lado tanto, vai reduzindo o tamanho daspoucos anos, o número de criado- de uma seleção para o trabalho propriedades. É uma redução na áreares evoluiu para mais de 200 e o de no campo – o quelevou auma utilizada.apreciadores para mais de 1.000, na excelente conformação muscu- Por outro lado, nas áreas maisregião tórrida. O Semiárido desco- lar. Assim, o Sindi produz leite e planas e agricultáveis, surgem no-briu, depois de 5 séculos, um gado também carne, além do trabalho. vas explorações para expulsar o boi:que- de fato – dava certo. Isso, no E mais: o Sindi apresenta altas a soja, o milho, o algodão, a cana-entanto, era apenas a repetição do quartelas, para andar em terre- de-açúcar, o pinho, o eucalipto, etc.que já havia acontecido em outras nos pedregosos; é frugal; transfor- Estas explorações vão adquirindo asregiões similares no mundo. ma alimentos toscos em energia e pequenas propriedades e são grandes Hoje, o maior rebanho de Sin- massa muscular; é milenarmente compradoras de insumos e equipa-di está na terra-mãe, Paquistão: manso; é gregário e, pela sua se- mentos, gerando impostos formidá-o censo de 2006 evidenciou que letividade, transmite suas carac- veis para o Governo que, estão, pas-existiam 2,64 milhões de cabeças terísticas com firmeza na descen- sa a acreditar que elas são o sinal deda raça Sindi somente na região dência. É um gado que tem um novos tempos. Nestas imensas áreas,(Sindh) e mais 0,13 milhão na formidável horizonte no planeta. apenas as encostas e trechos não-tra-74 ozebu
  • toráveis podem ser utilizados para a ser mantido em áreas cada vez mais a raça Nelore é a melhor, pois con-pecuária. Essa prática constitui uma exíguas, precisa apresentar uma ex- segue caminhar muito à procura deenorme redução na pecuária que vai celente capacidade de transmitir al- alimentos, sob o sol ardente, comsendo expulsa para bem longe. tas taxas de rendimentos no abate. sua passadas curtas. No momento Para piorar, o Governo brasileiro O Sindi tem apresentado, nos Testes em que as áreas exploráveis vãovem proibindo a abertura de novas de Abate Técnico, índices acima de sendo reduzidas, no correr das ge-áreas para pecuária, utilizando ar- 55,0% - o que é formidável. O Sindi rações, o gado também precisa segumentos de equilíbrio ambiental. A desponta como uma bússola, pois – modificado. O gado caminhadorpressão mundial cresce verticalmen- mesmo sendo de porte médio – ga- é muito rústico, mas é um desper-te tentando reduzir a pecuária, sob rante uma cria por ano, alimentada diçador de pastagens. Há o ditadoargumento de que é concentradora em nível de campo e com excelente que diz: “o gado andejo come comde riquezas, estimulando o investi- resultado no abate. cinco bocas, ou seja, a própria bocamento em propriedades familiares. O caminho – O Brasil apresen- e mais as quatros patas”. Isso signi-Mesmo sendo uma falácia, há a ten- ta crescimentos em sua pecuária, de fica que durante três meses de pas-dência natural de se apoiar tais mo- acordo com a descoberta de novas tagens escassas, o gado andador (devimentos. O resultado é uma redução gramíneas. Houve o ciclo do Jaraguá, passadas curtas) consegue liquidarna atividade. do Angola, do Gordura, do Colonião a pastagem em incrível velocidade, Os distritos transformam-se em e, agora, do capim Braquiária. Foi o quando comparado com o gado quepequenas cidades, cada uma cheia de braquiária que possibilitou ocupar caminha mais suavemente.leis que dificultam a ação da pecu- imensos territórios de Cerrados e O andamento que economizaária, cada vez mais. É uma redução Campos, além das terras degradadas pastagens é o seguinte: o pé deveaté de caráter político. dos cafezais. A luta, porém, não ter- atingir a marca deixada pela mão. Conclusão – a cada década, sobra minou, pois a lucratividade pecuária, Ao “esticar” o passo, o animalmenos terra para os bovinos. No Bra- via Braquiária, ainda é baixa. Outros irá pousar o pé, ao invés de fincá-sil, a Amazônia vai se tornan- d o capins vão surgir. lo, como acontece com o gado dequase inviável para expansão O sistema de exploração, passo curto. Geralmente, as raçaspecuária. Assim, o horizon- no entanto, continua sen- leiteiras apresentam, o passo maiste é preocupante, embora, do extensivo, no qual longo, para permitir um corretohaja um mundo faminto para equilíbrio do úbere durante os des-ser alimentado e que não para locamentos.de crescer. A tendência é irreversível no Quando se reduz a Brasil: áreas pequenas para oárea de criação gado, maior quantidade deé preciso au- piquetes – cada um muitomentar as ta- reduzido. Isso significa quexas de desfrute o animal não terá grandese de rendimento do extensões para percorrer. Um ani-animal. O gado, para mal andejo sofrerá neste sistema e terá que ser substituído, por cruza- mentos de adequação. O Sindi pre- dominará devido aos seus dotes de produtividade de carne. A substituição do gado anelora- do, nos campos, então, parece estar escrito no destino. Isso significa que os campos estarão dividindo espaço com agricultura mecaniza- da e o gado, mantido em pequenas ozebu 75
  • sindi A redução da altura leva ao sindi Ao mesmo tempo em que as 30 Kg, com ossos finos – exatamente áreas de pecuária extensivas vão como o Sindi milenar que, portanto, sendo reduzidas, também vão sur- já está pronto para modernidade e gindo novas tecnologias de nutrição para o futuro. animal. Novas gramíneas vão sendo Reduzindo a altura e mantendo descobertas, reduzindo a altura. uma possante caixa torácica, o animal Todas as plantas dominadas terá membros curtos e fortes, com pelo Homem tiveram redução no passadas longas e leves. tamanho: mangueiras, cajueiros, Garantia de Crias – O Sindi é raça laranjeiras, mamoeiros, etc. Todas milenar, com registros que vão além as árvores podem ser reduzidas na de 7.000 anos. É a raça mais utiliza- altura e, ao mesmo tempo, aumen- da para melhoramento das outras, na tar a produtividade. Mais lucro em Índia e no Paquistão. A adequação melhor área! Se, antes, cabiam 50 garante um desmame lucrativo. A árvores num hectare, hoje cabem seletividade garante a rapidez de aca- 300, produzindo mais massa e mais bamento. Antes, de tudo, o pecuarista lucros! Podem ser de tamanho me- precisa de bezerros nascendo. nor, mas são mais lucrativas. Genética preservada – É mui- glebas, terá que ser pouco andador. As gramíneas também tiveram to fácil fundar um rebanho Sindi, Nesse enfoque, inicialmente, irá pre- seu tempo de gigantismo, mas agora com sangue genuíno Bos indicus dominar o mestiço de Nelore com estão reduzidas e, ao mesmo tempo, milenar. Foram realizados testes Sindi, tendo em vista a economia aumentando a taxa de proteína e de de DNA mitocondrial selecionando de pastagens e, ao mesmo tempo, a matéria-seca. Assim, aqueles ani- matrizes aptas para inaugurar no- soma de vários atributos econômicos, mais que evitavam penetrar no “oce- vas linhagens. como: melhor rendimento no abate, ano verde”, agora já se acostumam As qualidades do Sindi, portanto, excelente taxa de fertilidade, etc. O facilmente com as novas variedades. podem continuar isentas de miscige- Sindinel é a ferramenta revolucioná- As gramíneas abrem campo para nação, garantindo a seletividade nas ria da produção de carne do futuro. o futuro. Elas permitirão cada vez progênies. Por isso, o Sindi é o gado O tamanho não é documento mais a redução do tamanho. Exem- que entra firme no futuro, mantendo o diante dessa característica, pois onde plo: os carneiros não entram em pas- sangue Bos indicus intacto. É o legí- antes cabia 1 UA/há, agora com o tagens mais altas que eles. Apenas timo Zebu puro-sangue, para seleção Sindi, pode caber muito mais. Além comem a periferia. O instinto diz ao e para a produção no campo – uma disso, com gado mais próximo do ser animal que pode haver um predador jóia genética e importante ferramenta humano – devido à mansidão natural dentro daquela massa verde. A gra- zootécnica. do Sindi – facilita o controle de cada mínea ideal para carneiros é baixa. Além disso, o Paquistão poderá ciclo produtivo. A vaca está parindo O mesmo já vai acontecendo com incrementar relacionamento com o todos os anos, com leite suficiente os bovinos. Brasil, por manter um fabuloso reba- para a cria que será terminada em Altas pastagens eram para ani- nho milenar. Não há risco de extinção, mais pernaltas e andadores; ricas e portanto, para a raça Sindi e, pelo con- confinamento, para atender o merca- baixas pastagens são para animais trário, há incríveis oportunidades de do de carnes. de membros curtos e corpo possan- mercado para linhagens de alta pureza. No final, o Brasil continuará sendo te. O boi moderno será de tamanho o maior produtor de carne do planeta, mediano, de alta eficiência na gera- Fonte: Sindi O Gado mas com menor quantidade de gado e ção de renda com menos despesa. Vermelho para os Trópicos com maior produtividade por cabeça; Ao reduzir a altura, os animais Rinaldo dos Santos - Editora Essa é a grande contribuição que pode podem nascer pesando entre 25 a AgropecuáriaTropical ser executada pelo gado Sindi.76 ozebu
  • indubrasil ozebuFOTO: JmmATOs ozebu 77
  • indubrasil FOTO: JmmATOsPOR ONDE ANDA O INDUBRASILindubrasil retorna a Esteio após20 anos longe da Expointer Mais de 20 anos se passaram para que o Indu- brasil voltasse a pisar nas terras do Parque de Ex- posições Assis Brasil, em Esteio, RS, onde foi realizada a 34ª edição da Expointer entre 27 de agosto e 4 de setembro. Dados da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Agronegócio do Estado gaúcho informam que a última participação da raça na maior exposição agropecuária da Amé- rica Latina ocorreu em 1990. Para tornar concreto o grande retorno, os es- forços do jovem e entusiasta Elair Bachi foram deter- minantes. O indubrasilista gaúcho preparou seus animais no Sítio Tio Fiorindo, localizado em Paim Filho, RS, no norte do estado. Antenado quanto ao melhoramento genético do plan- tel, Elair foi até a ExpoZebu, em Uberaba, MG, em maio deste ano para adquirir genética superior para ser utilizada em seu rebanho. Tudo para incrementar a sua seleção genética e poder apresentar em Esteio o que há de melhor na raça Indubrasil. Por estar tanto tempo longe do evento, a participação dos animais foi aguardada com muita ansiedade pelos organizado-78 ozebu
  • res e pela mídia local. Ao desem- julgamento organizado pela Asso- bém foi alcançado”, contou Elair,barcarem no portão 8 do parque, na ciação dos Criadores Gaúchos de que ficou satisfeito com a partici-tarde de 24 de agosto, os animais Zebu (ACGZ), na manhã do dia 31 pação. O novo presidente da As-foram alvo de vários fotógrafos e de agosto. Na avaliação em pista, sociação dos Criadores Gaúchoscinegrafistas que fizeram questão conduzida pelo jurado oficial da de Zebu (ACGZ), José Adalmirde registrar a volta do Indubrasil. Associação Brasileira dos Cria- Ribeiro do Amaral, empossado du- No pavilhão de gado de corte lá dores de Zebu, Carlos Alberto de rante a Expointer 2011, comemo-estavam exemplares de uma raça Souza Celestino (Betão), somente rou o retorno. “Com toda certezaque se destaca não só por seu vi- fêmeas foram julgadas. O título de a participação neste evento é mui-sual peculiar, graças às suas longas Grande Campeã coube à Campeã to importante para o Indubrasil, jáorelhas, mas também por sua doci- Novilha Maior, Hagnella, de 22 que a Expointer é uma grande vi-lidade, rusticidade e habilidade em meses, uma filha de Rubi da Santa trine internacional do agronegócioproduzir carne e leite com preco- Luzia. A Reservada Grande Cam- brasileiro. Vamos trabalhar daquicidade e eficiência reprodutiva. O peã foi Independência, uma filha para frente para fomentar e expan-movimento de produtores interes- de Ciclone da Baraúna. dir a raça, além de incrementar ain-sados em informações e aquisição “Mais um sonho realizado. O da mais a sua participação nas pró-de genética foi intenso durante os primeiro era de criar esta raça fan- ximas edições da feira”, projetou.nove dias de Expointer. tástica que é o Indubrasil. Agora o Mas a raça não ficou apenas na objetivo em exibir nossos animais Por Nathã Carvalho,argola, pois teve direito até a um nesta importantíssima vitrine tam- no Rio Grande do Sul
  • indubrasil As características do indubrasil A ideia da formação de uma raça O principal centro de criação é o base e finos para as pontas, com uma nacional de zebus, por mestiçagem, Triângulo Mineiro, mas encontram-se forma que vai desde a do Gir, saindo nasceu da imperfeição das raças im- criações em Goiás, Mato Grosso, Para- bem para trás, até quase a do Guzerá em portadas e do desejo de reunir, em uma ná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito lira, porém nunca vertical. única, as boas qualidades de cada uma. Santo e Bahia. Pescoço curto e grosso no touro, mé- É possível que os primeiros cruzamen- Descrição: dio na vaca, preferindo-se com pouca tos tenham sido feitos por mera curiosi- Peso de 500 a 700Kg na vaca e 700 barbela. Corpo longo e compacto, volu- dade. O Coronel José Caetano Borges a 1000 no touro. moso, em forma de paralelepípedo. Giba desempenhou um importante papel na Estatura de 135 a 150cm na vaca e pequena e firme, em forma de castanha formação da raça, que ele chamava in- 145 a 155 no touro. de caju ou rim. Costas largas, direitas, duberaba, assim como noutras regiões Pelagem báia, da mais clara a mais musculosas, em nível. Garupa compri- se chamou induaraxá , indubahia, indu- escura, com tons brancos; também pode da, larga, tão horizontal quanto possí- porã, etc., mas a Sociedade Rural do Tri- ser cinza, queimada ou amarela. Os pelos vel. Cauda comprida, afinando-se para a ângulo Mineiro, reunida em 1938, para são curtos, finos, sedosos e brilhantes. ponta. Peito desenvolvido, com a maçã estabelecer o padrão da raça, resolveu Couro macio e untuoso. Mucosa preta. proeminente. Paletas pequenas pouco in- adotar para este tipo de bovino o nome Cabeça forte, frequentemente gran- clinadas, bem cobertas, bem ligadas ao de Indubrasil. Houve alguma celeuma de demais, o que é um grave defeito. pescoço e ao costado. Tórax amplo, pro- em volta da identificação do Indubrasil Perfil quase direito, mais comumente fundo, com costelas cinturadas, cobertas, como raça. De fato, não se pode consi- convexo, intermediário entre o do Gu- sem depressão no cilhadouro. Linha do derar qualquer mestiço de raça zebuínas zerá e do Gir. A fronte é larga. A face ventre tão direita quanto possível. Flan- como da raça Indubrasil, embora tenha deve ser curta e afunilada para o foci- cos cheios, patinho bem baixo e cheio. os seus caracteres, mas sim os animais nho, que deve ser largo, com ventas Coxões bastante musculosos e descidos. que tendo os seus caracteres, sobretudo abertas. As orelhas devem ser médias, Úbere: regular. os registrados, os transmitam à sua des- mas são comuns as orelhas grandes, Membros fortes, aprumados, cur- cendência. Concorreram na formação de forma variável, mas frequentemen- tos, com boa musculatura acima dos da raça, a princípio, o Guzerá e o Nelo- te espalmadas e voltadas para frente, mocotós. A ossatura do Indubrasil é um re e mais tarde o Gir. A contribuição do com movimentos laterais, tão relaxadas pouco grossa em demasia, o que dá uma Nelore no rebanho atual é quanto às do Gir. Os olhos são grandes, tendência para membros muito pequena, notan- mansos, oblíquos. Os chifres são grosseiros. Há animais do-se no Indubrasil de tamanho médio, grossos na extraordinariamen- a fusão dos carac- te altos e pernu- dos que, por isso, perdem valor. Fonte: Asso- ciação Brasileira dos Criadores de teres Indubrasil do Gu- zerá e do Gir,FOTO: JmmATOs havendo ligeira predomi- nância dos atributos desta última raça.80 ozebu
  • geral ozebuFOTO: JmmATOs ozebu 81
  • geral Materiais utilizados Corda de 10 milímetros e 8 metros de comprimentoFOTOs: JmmATOs Vara de Doma gentil 2 metros com saco amarrado agrega valor ao animal O trabalho de doma nos animais Por outro lado, a doma gentil é rea- Escova de roupa é um processo muito importante já lizada em cinco dias, contribuindo Cabresto feito com corda de que prepara o animal para o manejo para o ganho de peso, minimizan- 8 milímetros e e para as exposições. A doma tradi- do a margem de risco e agregan- 3,5 metros de cional é realizada entre três e cinco do valor ao animal. Nas próximas comprimento meses e há o risco de alguns não páginas, o domador e instrutor da serem domados. Além disso, pode ABCZ, Nilson Dornellas, vai ex- comprometer o ganho de peso do plicar passo a passo como é o pro- animal e o risco de acidente é alto. cesso da doma gentil. 82 ozebu
  • PASSO 1observaçãodos animaisEsta é a etapa de observação do tempera-mento dos animais e o momento do domadormostrar que ele não é o predador dos animais(encurtar a zona de fuga). Nessa etapa o ide-al é trabalhar com no mínimo quatro animais.Deve haver preocupação com o piso para quenão machuque os animais e o tamanho docurral, que deve ser menor. PASSO 2 Aproximação Neste momento o ideal é jogar acorda sem acertar o animal para que ele se acostume com o movi- mento do corpo e da corda no seu ambiente. Há uma barreira entre o domador e o animal visando o bem-estar do homem e do animal. PASSO 3Jogar a cordano animalQuando o animal já estiver acostumado e“tranquilo” com a presença do domadore o movimento da corda, o ideal é atirara corda no animal mais calmo. Quantomais devagar, mais rápido se chega. PASSO 4 Aproximação gradativa Depois que os animais estiverem mais calmos deve ser feita a aproximação gradativa, passando a corda nos animais e tendo contato com três animais. Em uma das fotos um animal está cheirando a corda, outro ruminando e outro está disperso. O fato de estar ruminando mostra a tranquilidade do animal. É o exemplo mais claro de um animal tranquilo. ozebu 83
  • geral PASSO 5 lado a lado Trabalhando com a corda, mas já com a presença da vara. Neste momento, a vara é utili- zada somente como extensão do braço para evitar que o corpo espante o animal e para dar segurança ao domador. PASSO 6Primeiras caríciasNa foto, o domador continua com a cordaque trabalha em três animais e a vara to-cando no ventre de um animal. É interessan-te começar a acariciar o animal do posteriorpara o anterior. Observe também a aproxi-mação do corpo do domador ao animal. PASSO 7 Com a escova Nesta etapa o animal já está acostumado com o corpo do domador próximo ao seu corpo. Em uma das fotos, observe que o domador trabalha com três animais, sendo que a corda está em um, a vara em outro e a escova em um terceiro animal. Durante a escovação, o animal está com a cauda ergui- da (veja em uma das fotos), o que demonstra que o animal está gostando desse processo de ser acariciado. O animal já está manso. PASSO 8 CabresteamentoO cabresteamento é feito com acorda de 8 metros, lançada no pescoço.Sempre de costa para o animal, nunca olhar no olho do animal e cami-nhar antes dele. Deve seguir forçando de forma gradativa até que o ani-mal dê um passo. Assim que ele der o passo, acorda deve ser afrouxadaimediatamente. Observe em uma das fotos o animal caminhando sentidooposto aos outros, a corda frouxa e o animal tranquilo. Quanto menor aforça para trabalhar com o animal, mais leve de cabresto ele fica. Vejaque o deslocamento do corpo do animal e do domador está na mesmasintonia. É interessante trabalhar em círculo para os dois lados.84 ozebu
  • PASSO 9 Amarrados Depois que o animal já está cabresteado, podemos amarrá-lo com uma distância de aproxima- damente 1 metro. É interessante acariciar o animal amarrado. PASSO 10CabrestoColocar o cabresto comtranquilidade e com acorda frouxa como seestivesse solto. Logo apósretire a corda do pescoçoe trabalhe com a mesmaideia só com o cabresto. PASSO 11 Alimentação no local Sempre que possível alimentar os animais dentro do seu local de doma. PASSO 12Forada baiaQuando retira o animal dabaia ele não vai querer fu-gir, pois não tem mais medodo domador e também porsaber cabrestear. Só retireo animal da baia quando elejá sabe cabrestear. ozebu 85
  • geral PASSO 13 lavador Lavamos os animais depois de domados. Um momento de descontra- ção, relaxamento e troca de confiança. Segundo Nilson, as fotos ser- minimizando o risco de acidentes, torno de quatro dias. No entanto,vem de ideia de como o trabalho precisando apenas de paciência somente pela ideia do que as fotosde domador é importante para o e amor pelos animais, em vez de passaram não é possível absorversucesso do plantel. Este processo coragem e força. Este trabalho todas as técnicas. É importante re-pode ser feito de forma tranquila, de doma gentil pode ser feito em alizar o curso.
  • ABCZ divulga comunicadosobre registro de descendentesdo touro Radar dos Poções O Ministério da Agricultura, esse caso, além daquelas exceções março de 2011. Para ler na íntegra,Pecuária e Abastecimento (MAPA) previstas no Regulamento do Ser- o Comunicado Técnico da ABCZaprovou novos procedimentos para viço de Registro Genealógico das e os fluxogramas indicando quaisa concessão do Registro Genealó- Raças Zebuínas. os procedimentos que devem sergico (RGN e RGD) aos animais re- A confirmação da paternida- adotados em cada situação, acessegistrados pela Associação Brasilei- de em todos os casos envolvendo o site da ABCZ.ra dos Criadores de Zebu (ABCZ) filhos do touro Gir só poderá ser Fonte: ABCZcomo filhos do reprodutor da raça feita por meio do exame de DNA,Gir, Radar dos Poções. A proposta, realizado a partir do perfil genéticoapresentada pela Comissão da raça oficial estabelecido pelo MAPA. o produto, seja eleGir, também havia sido aprovada Para os demais casos, continu- macho ou fêmea,pelo Conselho Deliberativo Técni- am valendo os procedimentos co- passa a ser consi-co durante reunião realizada no dia municados oficialmente em 11 de derado como livro “27 de julho de 2011. As alterações referem-se exclu- Aberto de primeirasivamente aos casos em que não geração (lA1)for possível identificar a paterni-dade do zebuíno anteriormenteregistrado como descendente dotouro Radar dos Poções. No casoda paternidade indefinida, o ani-mal terá a linha paterna (Radar dosPoções) eliminada, mas manterá alinha materna. O produto, seja elemacho ou fêmea, passa a ser consi-derado como Livro Aberto de pri-meira geração (LA1), porém terágarantido o direito de ser utilizadona seleção. Vale ressaltar que o usode touros LA se restringe apenas a ozebu 87
  • geral ExpoGenética termina com alta no faturamento Os números finais da Expo- troncos Romancini, os negócios Genética 2011 apontam um aque- foram acima do esperado. “Como cimento no mercado de bovinos o mercado de animais está bom, avaliados. O faturamento dos dez isso tem refletido positivamente leilões virtuais e presenciais reali- nas vendas de equipamentos. A Ex- zados durante a exposição chegou poGenética confirmou essa tendên- a R$11,5 milhões contra R$10,1 cia de alta no mercado. Estreamos milhões, em 2010. Foram comer- muito bem na feira”, diz Martins. cializados touros e fêmeas das ra- Para Sérgio Barros Gomes, ge- ças Tabapuã, Gir leiteiro e Nelore. rente de Relações Institucionais da Realizada no Parque Fernando empresa de saúde animal Biogéne- Costa, em Uberaba (MG), entre os sis-Bagó, a feira foi uma oportuni- dias 13 e 21 de agosto, a Expo- dade de consolidar a marca junto Genética também registrou aos pecuaristas em um momento bom volume de vendas e de alta nas vendas de produtos vol- negócios para as empre- tados para a reprodução animal, sas presentes. Para como os hormônios utilizados na Antônio Dias Mar- Inseminação Artificial por Tempo tins, supervisor Fixo (IATF). “O aumento no pre- de vendas da ço de bezerros e da arroba do boi empresa de têm permitido o crescimento desse mercado, que registra alta anual de88 ozebu
  • FOTO: mAURÍCIO FARIAs 30%. E a ExpoGenética mostrou A programação da ExpoGenéti- Touros da ABCZ. Confira abaixo vários avanços na área de melhora- ca ainda contou com lançamentos o faturamento de todos os leilões. mento genético que devem possibi- técnicos, como o do Sumário de Fonte/ABCZ litar um crescimento ainda maior do mercado pecuário”, destaca Barros. Além dos 677 animais expos- tos, os visitantes da ExpoGenéti- Faturamento dos leilões Matrizes Terra Brava e Matinha - R$ 1.314.480,00 ca puderam assistir palestras du- Touros matinha - R$ 2.665.680,00 rante o 8º Congresso Brasileiro Genética Uberaba - R$ 754.320,00 das Raças Zebuínas/1º Simpósio Talento Genética Top - R$ 594.240,00 “Pecuária Tropical Sustentável: 4º Leilão Pioneiros - R$ 448.400,00 Inovação, Avanços Técnico-cien- Paint CRV Lagoa - R$ 389.800,00 TOP CEN - 478.320,00 tíficos e Desafios”. Mais de mil Berço do Tabapuã - R$ 437.000,00 pessoas passaram pelo evento. Um Touros Melhoradores Colonial - R$ 1.490.280,00 dos visitantes foi o ministro de Ci- Naviraí Camparino - R$ 2.944.560,00 ência e Tecnologia, Aloizio Merca- dante. Ele conheceu o programa de FOTO: mAURÍCIO FARIAs melhoria genética do rebanho Pró- Genética e comprometeu-se a dar abrangência nacional ao projeto. A ExpoGenética também foi visita- da por comitivas internacionais de Moçambique e de Israel e carava- nas de pequenos e médios produto- res rurais de 19 municípios minei- ros e de universidades de várias regiões do Brasil. ozebu 89
  • geral FOTO: JmmATOs90 ozebu
  • Como interpretar osumário de touros As avaliações genéticas das de animais zebuínos sejam eles a marca de mais de 4 milhõesRaças Zebuínas de Corte são de- touros, matrizes ou produtos de animais avaliados, sendo quesenvolvidas pela ABCZ em con- (animais jovens). Estas avalia- já foram utilizadas mais de 10vênio com a Embrapa. Com base ções são produzidas anualmente, milhões de pesagens no proces-no Controle do Desenvolvimento considerando que periodicamente so de análise. Toda a populaçãoPonderal e outras provas zootéc- são incorporados novos animais avaliada é composta somente denicas, as avaliações disponibili- e novas informações no banco de animais inscritos no SRGRZ –zam aos criadores e pecuaristas dados geral do PMGZ. Serviço de Registro Genealógicoem geral, a avaliação genética No ano de 2010 foi superada das Raças Zebuínas. Finalidades: • Criar um documento que valide todo o sis- tema de melhoramento genético, garantindo a qualidade na comercialização dos animais; • Diferenciar os produtos que se destaquem nas várias etapas do processo de seleção, disponi- bilizando ao mercado reprodutores com gené- tica superior para as características de interesse econômico e com um biótipo adequado à pro- dução; • Criar um mecanismo de difusão que incentive a adesão dos criadores ao PMGZ (Programa de Melhoramento Genético de Zebuínos). O que consta no Sumário: • Avaliação Genética de touros, matrizes e pro- dutos; • DEPs para 12 características; • AC – Acurácia: grau de confiabilidade da DEP; • % percentil (TOP) para cada característica e para o IQG, dividido em % POP – percentil na população e % AT – percentil nos animais ati- vos; FOTO: JmmATOs • IQG – Índice de Qualificação Genética; • Programa de acasalamento dirigido; • Tendências genéticas do rebanho e da raça. ozebu 91
  • geral o que é DEP? DEP - diferença esperada na progênie. Estimada com base nas informa- ções do próprio indivíduo e/ou de seus parentes, indica a diferença espera- da na produção média da progênie de um determinado animal em relação à produção média das progênies de todos os animais que participam da mesma avaliação. A DEP é uma medida relativa, sempre. Por exemplo, um touro X possui DEP para peso ao sobreano de +20 kg, isso significa que se espera que, em média, a progênie deste touro X pese 20 kg a mais que a média do peso ao sobreano das progênies dos outros touros avaliados. Também permite, da mesma forma, que se compare o provável desem- penho da progênie de dois touros em uma mesma avaliação. Por exemplo, ha- vendo dois touros, o touro A com DEP + 35 kg para peso ao sobreano e o touro B com DEP +20 kg também para peso ao sobreano, espera-se que em média a progênie do Touro A pese 15 kg a mais que a progênie do Touro B, se todos os outros fatores forem mantidos inalterados. É relevante lembrar que a DEP é uma expectativa e, portanto, deve sempre vir acompanhada da AC – acurácia.outras informações que constamno sumário: o iQG - como funciona? O IQG – Índice de Qualificação São oito características envolvidas, Por exemplo, suponhamos um animalGenética é o índice sugerido dentro do cada uma recebendo diferentes ponde- que tenha uma ligeira inferioridade noPMGZ – Programa de Melhoramento rações. peso a desmama. Caso ele tenha umaGenético. O IQG considera e pondera Mas é importante relembrar que grande superioridade em outras carac-as DEP’s das seguintes características: este é um índice sugerido. Para os cria- terísticas, essa inferioridade será com- IQG = 10% PM-EM + 15% PD- dores que participam do PMGZ é pos- pensada. Claro que isso depende doED + 20% TMD + 15% PS + 15% sível, nos relatórios eletrônicos com as nível de inferioridade da característica,GPD + 15% IPP + 5% I2P + 5% PES avaliações genéticas e nos Sumários de do nível de superioridade das outras eOnde: Touros, compor o índice mais adequa- da ponderação que foi dada a estas ca-PM-ED = Peso à Fase Materna (120 do às necessidades seletivas do plantel. racterísticas. Essa condição é que tornadias); Sendo assim, é possível identificar ani- a construção dos índices um proces-PD-ED = Peso a Desmama; mais com melhor genética em carac- so complexo. De qualquer forma, eleTMD = Total Maternal do Peso a Des- terísticas de crescimento (pesos e de sempre funciona melhor do que umamama; forma diferente e personalizada). seleção focada em apenas uma carac-PS = Peso ao Sobre ano; Uma das propriedades dos índices terística o que, seguramente, provocaGPD = Ganho de Peso Pós Desmama; é permitir que animais ligeiramente desequilíbrios no processo produtivo.IPP = Idade ao Primeiro Parto, inferiores em uma característica pos- Para que o criador possa construirI2P = Intervalo entre Primeiro e Se- sam ser resgatados para a população um índice ajustado aos seus objetivosgundo Parto selecionada pelo fato de serem mui- de seleção é importante:PES = Perímetro Escrotal ao Sobreano. to superiores em outra característica. • Conhecer o comportamento mé-92 ozebu
  • dio das características em seu próprio informações de determinado animal, ponto de vista prático, isso significarebanho, sempre procurando envolver, seja dele ou de parentes, maior será que animais de boas DEP’s e baixano caso de gado de corte, pelo menos a acurácia de suas DEPs. O valor da acurácia podem e devem ser usados,algumas características de crescimen- acurácia varia de 1 a 99. É bom lem- mas em um número relativamenteto, de habilidade materna, precocidade brar que é a DEP quem indica o uso pequeno de acasalamentos.sexual e carcaça. ou não de determinado animal como CC – Coeficiente de Consanguini- • Identificar as necessidades genéti- reprodutor e que a acurácia indica a dade: indica o grau de consanguinida-cas de seu plantel intensidade de uso deste animal. Do de do produto analisado. • Conhecer o comportamento domercado • Comparar essas condições com oíndice que está sendo proposto e veri- Características avaliadas eficar se ele atende à sua demanda e sóassim selecionar os animais. apresentadas na forma de DEPs: % Percentil (TOP) Para a interpretação das carac- de idade dos filhos). Indica qual a posição (classe) do terísticas abaixo, vamos utilizar o TMM: Total Materno do Peso aanimal para determinada DEP e tam- exemplo da avaliação de um touro, Fase Materna: expressa em Kg, é abém para o IQG. São apresentados porém as DEPs também são aplica- capacidade genética do bezerro emdois percentis: das as matrizes e aos produtos. ganhar peso, que veio do avô ma- • % POP (população): classifica o PM-EM: Peso a fase materna - terno (efeito direto), mais o efeitoanimal dentro de toda a população ava- efeito materno: Indica a capacida- ambiental (melhor ou pior) que aliada de determinada raça; de da matriz em proporcionar um mãe proporcionou a ele. • % AT (ativos): classifica o ani- melhor ou pior ambiente materno a As diferenças genéticas quemal dentro da categoria (touros, sua cria (habilidade materna). Ex- existem entre fêmeas, quanto amatrizes ou produtos) considerando pressa em Kg, refere-se à diferen- proporcionarem melhor ou piorsomente os animais ativos. São con- ça esperada na progênie das filhas meio para o desenvolvimento desiderados animais ativos os touros e de determinado touro em relação à suas crias, são que constituem omatrizes que têm filhos nascidos nos média da performance das progê- efeito materno. A par disto, podemúltimos cinco anos. nies futuras das filhas de todos os ser encontrados touros cujas filhas Como exemplo, podemos dizer outros animais avaliados. Esta ca- tenham efeito materno negativo eque se um touro possui percentil igual racterística é avaliada na fase dos desmamem boas crias. Isto podea 1% POP e 2% AT para DEP PS sig- 120 dias de idade do animal. acontecer, quando o efeito diretonifica que, para a DEP de peso ao so- PD-ED: Peso a desmama – efei- (capacidade genética de desenvol-breano, ele está entre os 1% melhores to direto: expressa em Kg indica o vimento) transmitido do pai aosanimais dentro de toda a população desempenho médio da performan- netos (via filha) compensar o efei-(raça) avaliada, e quando verificamos ce dos filhos de um determinado to materno negativo. Desta forma,somente seu grupo de animais ativos, touro em relação à média das pro- o Total Materno (TM) é positivo.no caso touros, ele está entre os 2% gênies dos outros touros no perío- O inverso também pode ocorrer. Omelhores animais. do da desmama (240 dias de idade Total Materno é, pois, resultado da Obs.: O percentil oficial é o POP dos filhos). soma da ½ DEP direta para ganho(população), porém no Sumário de PS-ED: Peso ao sobre ano + toda a DEP materna da carac-Touros disponível em CD ROM está – efeito direto: expressa em Kg terística TMD: Total materno dodisponível os dois percentis. indica o desempenho médio da peso a desmama: expressa em Kg, AC – ACURÁCIA: performance dos filhos de um de- semelhante ao TMM, porém esta Refere-se ao grau de confiança terminado touro em relação à mé- característica é avaliada com basedepositada na precisão da estimativa dia das progênies dos outros touros no peso das progênies aos 240 diasda DEP. Quanto maior o número de no período do sobreano (420 dias de idade. ozebu 93
  • geral TMGND: Total materno doganho pré desmama: expressa sumário de tourosem g/dia, indica a capacidade deganho em peso do bezerro atéa desmama, pela somatória do das Raças Zebuínas Fica a disposição dos criadores no em fazendas (arquivos completos),efeito direto e o efeito ambiental site da ABCZ, o sumário completo de e outro, contendo somente os touros(habilidade maternal da matriz). touros de todas as raças zebuínas, ou que tenham sêmen em alguma central GND: Ganho em peso pré seja, todos os touros com filhos partici- de inseminação. Nestes dois sumáriosdesmama – efeito direto: expres- pantes no PMGZ. O sumário foi divi- poderá ser feita a filtragem dos tourossa em g/dia, é o efeito direto do dido em dois: um completo, com todos pela característica ou percentil que otouro no ganho em peso até a os touros incluindo touros utilizados criador desejar.desmama de seus filhos em rela-ção à progênie dos demais touros Acasalamentoavaliados. GPD: Ganho em peso pósdesmama – efeito direto: expres-sa em g/dia, é o efeito direto do Tanto no sumário disponível em trolá-lo no indivíduo como no planteltouro no ganho em peso no pe- CD ROOM ou on-line no site da ABCZ, como um todo. Os acasalamentos si-ríodo de pós desmama de seus o criador tem a disposição esta impor- mulados, depois de analisados, podemfilhos em relação à progênie dos tante ferramenta de auxílio a seleção dos ser impressos em um formato mui-demais touros avaliados. animais. Os acasalamentos podem ser to prático, denominado “FICHA DE IPP, I2P e IOP: Indica a ex- simulados com as matrizes e novilhas, CURRAL”. Nesta ficha constam ospectativa de desempenho repro- utilizando-se os touros e animais jovens diversos acasalamentos sugeridos pordutivo das filhas de determinado da propriedade e também os touros de matriz, os quais poderão, agora, sertouro, comparando-se com a mé- outros criadores (geral). Após a simula- concluídos envolvendo outras abor-dia das filhas dos demais touros ção do acasalamento, o criador poderá dagens, tais como: disponibilidade eavaliados, onde: visualizar a expectativa do potencial valor do material genético (sêmen) e - IPP idade ao primeiro parto; genético (DEPs e IQG) do produ- necessidades de correções fundamen- - I2P intervalo entre o primei- to daquele acasalamento. Também é tadas em avaliações visuais (pigmenta-ro e o segundo parto; indicado o grau de consanguinidade ção da pele, estrutura, aspectos raciais, - IOP intervalo médio entre do produto, permitindo ao criador con- etc), dentre outras considerações.os demais partos. Essas características repro-dutivas são expressas em dias equanto mais negativas melhor éa DEP, ou seja, menor é o inter- tendências Genéticasvalo entre os partos, ou menor é Através de gráficos, é indicada a tância para escolha correta dos touros aa idade ao primeiro parto. trajetória ao longo do tempo das mé- serem utilizados nos futuros acasalamen- PES: Perímetro escrotal ao dias genéticas para cada uma das ca- tos, os quais podem melhorar as carac-sobre ano: expressa em centíme- racterísticas avaliadas pelo PMGZ. Ao terísticas de valor econômico, podendo,tros. Indica a capacidade do tou- analisarmos os gráficos podemos iden- desta forma, complementar ou corrigirro em produzir filhos com maior tificar os pontos fortes e fracos do re- as deficiências genéticas do rebanho.ou menor perímetro escrotal. banho, o que é de fundamental impor- Fonte: ABCZ94 ozebu
  • E s P E C i A l ozebu Criadores AGRoPEVA, 40 ANosFOTO: JmmATOs ozebu 95
  • especial FOTO: JmmATOsAgropeVa, 40 anosselecionando o melhor do Nelore A Agropecuária AgropeVa foi ainda em formação, será destina- vimento do rebanho Nelore Na-fundada em 1971, no município da à criação de animais LA e PO, cional. Seus animais já conquis-de Jaíba, norte de Minas Gerais, seguindo os moldes da fazenda taram importantes prêmios nasdistante 634 km de Belo Hori- AgropeVa. categorias de julgamento de car-zonte. Formada pelas fazendas Devido à rusticidade da raça caça e ganho de peso.AgropeVa, Agropema, São Mi- Nelore, os animais possuem uma A fazenda tem como priori-guel/Ouro Verde, Santa Idália e boa adaptação às condições climá- dade criar seu Nelore integradoFortaleza, tem uma área total de ticas do sertão mineiro. A seleção à natureza. Em harmonia com o19.250 ha e se dedica à criação e da AgropeVa busca animais de alta meio ambiente, o rebanho se de-seleção de gado nelore PO e LA fertilidade e produtividade, tendo senvolve alimentando-se basica-e à produção de gado comercial. como um dos itens de prioridade mente de capim. Na Fazenda AgropeVa, (8.000 de seleção a habilidade materna. Em 2009, a AgropeVa foiha) são criados os gados LA e “Nosso gado é dócil, tem uma os- certificada como ERAS (Esta-PO em pastejo com lotação al- satura muito forte, e nossas vacas, belecimento Rural Aprovado noternada. Nas fazendas Agrope- apesar de serem nelore, são muito Sisbov), que a habilita a venderma (5.500 ha), São Miguel/Ouro leiteiras”, afirma a gerente execu- carne para frigoríficos que ex-Verde (2.250 ha) e Santa Idália tiva da AgropeVa, Daniella Bruzzi. portam para o mercado europeu.(1.700 ha) acontecem a recria e Ao longo de cerca de 40 anos Neste mesmo ano, cerca de 8.000engorda de machos comerciais. de atividade, a agropecuária vem animais da agropecuária foramJá a recém adquirida Fortaleza, contribuindo para o desenvol- encaminhados para o abate.96 ozebu
  • Condições naturais da região o rebanho A AgropeVa está localizada região. Em contrapartida, o terreno A AgropeVa possui apro- em uma região de clima semi-ári- plano e rico em calcário acaba sen- ximadamente 12.500 cabeças do, com temperatura média anual do um facilitador para a criação. de gado, divididas entre os re- de 24,4ºC, oscilando entre 32ºC A AgropeVa está estabelecida banhos comercial e registrado. de máxima e 18,5ºC de mínima. na Área de Preservação Ambien- Este último é composto por O índice pluviométrico fica em tal do Sabonetal, o que exige cui- 2.200 animais PO e 1.300 LA. torno de 600 a 800 mm por ano. dados especiais com a sustenta- Segundo Daniella Bruzzi, a pro- A vegetação é formada pela tran- bilidade da produção. “Seguimos cura pelo gado LA da AgropeVa sição entre o cerrado e a caatinga. todas as normas em relação à pre- tem sido maior do que a oferta. Todas estas condições rigorosas servação permanente e manuten- exigem um trabalho de adaptação, ção de reserva legal. Nossas áre- para que o gado possa ter a rusti- as preservadas são maiores que o cidade suficiente para se desenvol- exigido pela lei”, afirma o diretor ver e obter boa produtividade na da agropecuária, Fernando Motta. FOTO: JmmATOsFOTO: JmmATOs touros Os reprodutores da AgropeVa são ros ou diretamente na fazenda. Ele morreu cedo, mas poderia ter pro- produtos de uma seleção impulsiona- O principal expoente da evolução duzido até mais”, conta Daniella Bru- da pela busca de animais produtivos. genética desenvolvida na AgropeVa zzi. Esse touro produziu progênie de A meta é ter um Nelore sexualmente foi o touro Pradesh, Campeão Nacio- destaque em habilidade materna, além precoce, que imprime ao rebanho es- nal da Expozebu em 1993. “Pradesh de transmitir linha de dorso plana e trutura óssea, musculatura robusta e é hoje considerado um dos touros me- correta, com ótimo arqueamento e ga- carcaça de qualidade. Estes animais lhoradores da raça nelore. Ele vendeu rupa. O sêmen de Pradesh foi levado são disponibilizados para a venda nos muitas doses de sêmen e até hoje ain- para a Bolívia e é um dos destaques do leilões da AgropeVa, na Feira de Tou- da existem algumas doses disponíveis. rebanho do país sul-americano. ozebu 97
  • especial Primeiro clone da Agropeva Neste ano em que a Agrope- va comemora 40 anos de sele- ção da raça nelore, nasceu seuCria 1º clone, no Cenatte Embri- ões. A bezerra, que nasceu em As vacas prenhes, próximo ao centrado no creep feeding, cocho 11/07, é filha da Iraúna (Ibisa daparto, são alocadas em pastos de privativo ao qual apenas o bezerro Agropema X Big Ben St Nice),maternidade e recebem uma vis- tem acesso. Já as vacas, são trata- umas das principais doadoras datoria diária. Logo após o parto, é das a pasto com mineralização ade- Agropeva que foi Campeã Na-feita a cura do umbigo, tatuagem quada à estação reprodutiva. cional e morreu no ano passado.dos bezerros e o monitoramento da Durante os sete primeiros me-ingestão adequada do colostro. ses, o bezerro fica com a mãe e é No período da amamentação, desmamado, estando aproximada-os bezerros também recebem con- mente com 200 kg.Reprodução A reprodução de todo o rebanho teis, que, criadas num ambiente rús-é feita por inseminação artificial tico, produzem ano após ano, comdirecionada, ou seja, cada vaca é intervalos curtos de partos e bezerrosacasalada com o touro que possa pesados após o desmame, compro-imprimir características comple- vando sua habilidade materna.mentares às dela. A agropecuária utiliza tecnologia A IATF - Inseminação Artificial de ponta para assegurar que seusem Tempo Fixo – é uma das ferra- touros e matrizes transmitam pre-mentas utilizadas durante a estação cocidade, fertilidade e rusticidadede monta de 120 dias. Nas matrizes para rebanhos seletivo e comer-PO, é utilizado, também, a fertiliza- cial. Além disso, participa de pro-ção in vitro (FIV). gramas de melhoramento como o As novilhas entram em estação da Associação Nacional de Cria-reprodutiva na idade entre 20 a 24 dores e Pesquisadores (ANCP),meses. Atualmente, a fazenda con- promovido pela Universidade deta com 1.517 matrizes da raça Ne- São Paulo (USP), e o da Associa-lore, sendo 386 PO, 512 LA1, 174 ção Brasileira de Criadores de Ze-LA2, 445 comum e aproximada- buínos (ABCZ). “Todo o trabalhomente 480 receptoras. tem como objetivo criar animais A origem do plantel AgropeVa funcionais, de excelente habilida-está na rigorosa pressão de seleção de materna, bom temperamentoem matrizes de alto desempenho re- e acabamento muscular”, explicaprodutivo a campo. São fêmeas fér- Daniella Bruzzi.98 ozebu
  • Recria e engorda comercial Os animais adquiridos para mercializados no ano seguinte. compor o rebanho comercial, che- Para agregar valor à carne pro- gam à fazenda com média de 9 ar- duzida, os gestores da fazenda es- robas, variando de acordo com a tudam a possibilidade de criar um época de compra. padrão de qualidade. “Uma das Estes animais são mantidos idéias que temos é a de produzir a pasto até maio, quando é fei- uma carne com selo de qualidade to uma primeira apartação para e garantia de origem AgropeVa.”, escolha do lote do primeiro ci- revela Daniella Bruzzi. clo do confinamento. Esse lote Os animais a do rebanho co- é composto por machos inteiros, mercial a pasto recebem protei- pesando em torno de 13 arrobas, nado de baixo consumo durante e que permanecem confinados o período seco, mistura mineral por 75 a 80 dias. e, estrategicamente, suplemento Os animais que não entrarem múltiplo energético durante o pe- no primeiro lote ficam a pasto até ríodo das águas. agosto, quando entram no segun- Os animais confinados rece- do ciclo de confinamento. Os ani- bem volumoso, produzido na pró- mais dos dois ciclos são abatidos pria fazenda, à base de silagem de com peso morto médio de 18,5 a sorgo planta, variando com milho 19 arrobas. ou girassol, e um concentrado Os animais leves, que não atin- composto por milho grão úmido, giram peso ideal para entrarem também produzido na fazenda, ca- nos ciclos de confinamento, são roço de algodão e núcleo mineral destinados à engorda a pasto e co- comercial. Recria de animais registra- dos destinados à venda Machos LA2 com 24 meses também são leiloadas, parte e 450 kg são destinados aos lei- novilhas e parte vacas. Elas pos- lões de reprodutores. A meta de suem meta de engorda pós-des- ganho de peso desta categoria mame de 250g/dia no período de após o desmame é de 350 g/dia seca, 850 g/dia no período das no período de seca, 1.000 g/dia chuvas e 550 g/dia no outono. no período das chuvas e 550 g/ A nutrição dos animais LA e PO dia no outono. A partir daí, são em preparo para leilões é consti-FOTO: JmmATOs preparados para os leilões. tuída de silagem de milho plan- As fêmeas do rebanho LA ta inteira e feno de Tifon 85. ozebu 99
  • artigo FOTO: JmmATOs Uma atualização sobre a questão jurídica do FUNRURAl Titular de uma história marca- reações, dentre elas a adesão de prevista no artigo 25, I e II, da da por diversos questionamentos, associações representativas do Lei n. 8.870/94. discussões e mudanças, a con- setor e de inúmeros produtores na Desde então, tornou-se notó- tribuição denominada Funrural briga judicial contra a cobrança ria a oportunidade de se obter a encontrou sua maior repercussão do Funrural, antes concentrada desoneração das futuras comer- em 3 de fevereiro de 2010. em sua maioria pelos frigoríficos. cializações e, ainda melhor, de Foi quando o Supremo Tribu- Até porque os produtores des- buscar a restituição dos valores nal Federal (STF), por unanimi- cobriram que se não entrassem na contribuídos nos últimos anos, dade de seus ministros, proveu briga, muitos frigoríficos ficariam devidamente corrigido. recurso interposto pelo Frigorífi- com a quantia que lhes é devida. No entanto, algumas dúvidas co Mataboi, que tinha por objeto Deve ficar claro que quem arca inibiram muitos produtores rurais questionar a contribuição a que com o tributo é o produtor e não de provocarem o Judiciário para ele estava obrigado a reter quan- o adquirente do boi. E por isso, é esse propósito e permitiram que do adquiria bovinos de produto- ele quem tem o direito de receber a União levantasse argumentos res rurais pessoas físicas. O julga- o que pagou indevidamente. com intuito de restringir os des- mento adquiriu status de Leading Também os produtores rurais dobramentos da decisão do STF. Case e provocou uma correria aos pessoas jurídicas, valendo-se dos Dentre essas dúvidas, as prin- Tribunais em todo o País. mesmos argumentos, tomaram cipais são: (i) a falta de destaque Como todo fato de grande re- a iniciativa de questionar a con- da contribuição na nota fiscal percussão, o precedente da Su- tribuição incidente sobre as suas emitida pelas empresas adquiren- prema Corte desencadeou várias operações de comercialização, tes que comprovassem valores a100 ozebu
  • serem restituídos, (ii) incerteza Por enquanto, em resposta a de julgar recurso que questionedos produtores se são ou não titu- contenda travada após o prece- especificamente a constituciona-lares desse direito e (iii) o próprio dente do STF, alguns tribunais de lidade da Lei n°. 10.256.dispositivo do acórdão proferido segunda instância tem dado razão Por hora, o cenário é muito favo-no julgamento em comento. Ar- à União, como o TRF em São rável para quem ainda pretende afas-riscamo-nos a respondê-las. Paulo, outros não, como TRF da tar a incidência do Funrural e recupe- O produtor deve comprovar de região Sul. rar o que recolheu no passado.alguma forma que teve a retenção Nesse contexto, há alguns Vale também destacar quedo Funrural na venda do gado ou dias, um novo pronunciamento muitos produtores de grãos, cana,de grãos. Não é só a Nota que da Corte Suprema pôs uma pá de soja, milho e outros, bem comose presta à essa comprovação, cal sobre as pretensões da União os parceiros de terras para cul-extratos e depósitos bancários, e trouxe renovação às forças dos turas, presumindo que a questãoborderôs, contratos, negociações produtores rurais para que façam se aplica apenas aos produtoresdocumentadas, entre outros, po- valer seus direitos. fornecedores dos frigoríficos oudem provar o ocorrido. Ademais, Dessa vez, por recurso de ini- aos proprietários de imóvel rural,há presunção de que houve o ciativa de produtor rural pessoa ainda não buscaram essa econo-desconto, pois a legislação assim física, foi confirmada a incons- mia tributária. E eles também têmdetermina. titucionalidade da contribuição o direito de fazê-lo. Acerca do titular do direito, em sede de repercussão geral, Nunca é demais reiterar queé o produtor, desde que possuía significando que o julgamento as leis que regem o Funrural ain-empregados, e não o frigorífico, servirá de orientação para os da estão vigentes e que os pro-conforme acima já mencionado. demais tribunais. nunciamentos do Judiciário têm E quanto à última questão, o Na sessão de julgamento, foi eficácia apenas para as partesministro relator Marco Aurélio aventada pelo Ministro Marco (exceto ação de associações quede Mello (STF) estabeleceu que a Aurélio a inconstitucionalidade beneficiam seus associados), ocontribuição era inconstitucional da mencionada Lei 10.256, sob que torna indispensável a pro-até que nova legislação viesse à o fundamento de que esta não al- positura de medida judicial porinstituí-la com base na Emenda cançara o condão de reinstituir a quem pretende não desembolsarConstitucional n. 20 de 1998. contribuição, como é necessário mais essa contribuição e recupe-Atentando-se a esse ponto, mui- para que o vício constitucional rar o que já pagou indevidamentetos se perguntaram se a incons- seja suprimido. nos últimos 5 (cinco) anos.titucionalidade do Funrural não No nosso entender, é obviomais subsistia, pois seus dispo- que essa Lei posterior não fez re- Marcelo Guaritá Bentositivos legais passaram por al- nascer o tributo. Está acometida é advogado em São Paulo, Mestre em Direito do Estado pela PUC/SP, mem-teração em 2001, através da Lei de inconstitucionalidade da mes- bro da ABDT – Academia Brasileira de10.256. ma forma que as disposições já Direito Tributário e sócio do escritório Exatamente esse foi o argu- julgadas. É isso que se espera e Peluso, Stupp e Guaritá advogados.mento adotado pela União para o que a Justiça deve declarar dese defender nas diversas ações forma definitiva em breve. Manuel Eduardo C. M.judiciais que surgiram e para Apesar do recente acórdão in- Borges é advogado em São Paulo,evitar que o Governo perdesse dicar o insucesso da tese defendi- Especialista em Direito Tributário pela FGV/GVLAW e sócio do escritórioa arrecadação do Funrural e ti- da pela União, fica a expectativa Hackerott, Borges e Cecotto Advogadosvesse de devolver os valores aos sobre o pronunciamento final do Associados.contribuintes. STF quando tiver a oportunidade ozebu 101
  • 1ª Exposição agropecuária da alta mogianaGIR LEITEIRO Foi um sucesso este evento liderado pelas criadoras Renata 1ª Exposição Regional do Gir Leiteiro de Ituverava, maior T.Peraro Okano e Sueli Y. Mine Ho,pois conseguiram reunirmostra paulista do Gir Leiteiro homologada pela ABCGIL – um grande número de criadores para prestigiar a Exposição.Associação Brasileira de Criadores de Gir Leiteiro, contoucom a participação de 120 animais, dos quais 107 em pis- NELOREta e 13 vacas no concurso leiteiro. O evento fez parte da 1ª Ituverava realizou a primeira Exposição Agropecuária daExposição Agropecuária da Alta Mogiana, com participação Alta Mogiana da Raça Nelore e Gir.conjunta de Gir Leiteiro e Nelore. Durante o evento, André As expectativas foram superadas. No nelore, conseguiramRabelo, da ABCGIL coordenador do PNMG , proferiu pa- reunir criadores de várias localizações e criatórios renoma-lestra sobre o Programa de Melhoramento do Gir Leiteiro, na dos, dando um total de 160 animais e 21 expositores. Os tra-sexta-feira, dia 26 de agosto para os estudantes da Faculdade balhos de julgamento foram realizados pelo juiz Luis Sérgiode Veterinária de Ituverava. Junqueira Amaral. Estavam presentes 15 expositores, entre eles Adonias O melhor expositor e criador ficou para Integral Pecuá-Souza dos Santos, José Coelho Vitor, Maria Tereza Lemos ria, de Conceição das Alagoas (MG). A Grande Campeã foiCosta Calil, Adriano e Kenyti Okano, Eduardo Âmbar, An- a Hematita I da Quilombo, de propriedade de Agrozurita. Atonio Paulo Abate, Célio José de Matos, Elza Marli Salati- Reservada Grande Campeã foi a Hayanna FIV GVMH, deno, Flávio Manzato, José Antonio de Oliveira, Paulo Ricardo Gilmar Luis de Jorge Nelore Atlas. O Grande Campeão foiMaximiano, Reginaldo José da Silva e Silvio Luiz Monteiro. Impacto FIV GVMH, de Gilmar Luis de Jorge Nelore Atlas. A Grande Campeã na pista de julgamento foi Queimada O Reservado Grande Campeão foi o Lagam FIV da Integral,dos Poções, do expositor Kenyti Okano. A Reservada Grande da Integral Agropecuária.Campeã e Melhor Úbere Vaca Adulta foi PH Baby, de Maria Houve um almoço do dia 26, promovido pela Agroce-Tereza Lemos Costa Calil, que também levou o título de Cam- res Multimix, onde os expositores puderam se confraterni-peã Vaca Adulta do torneio (acima de 48 meses), com Eldorada zar, com som ao vivo. À noite, houve uma palestra direcio-da EPAMIG, com média de 39,153 kg de leite. nada para os tratadores, também realizada pela Agroceres Confira os destaques: e posterior churrasco. A Prefeitura Municipal e SindicatoGrande Campeã Queimada dos Poções - Expositor: Kenyti Okano Rural de Ituverava, além de serem os maiores incentiva-Reservada Grande Campeã: PH BABY - Expositor: Maria dores e apoiadores, também estiveram presentes e viram aTereza Lemos Costa Calil importância deste evento em nosso município.Grande Campeão: Estalão I FIV F JAO - Expositor: José “Como a nossa preocupação foi a consolidação desta ex-Antonio de Oliveira posição e se tornar um marco no calendário do ranking nacio-Reservado Grande Campeão: Guri FIV Kenyo - Expositor: nal, após os trabalhos de julgamento, foi realizado um ques-Kenyti OkanoMelhor Expositor 1º Kenyti Okano – 680 pontos tionário para os tratadores sobre o balanço geral da exposição2º Maria Tereza Lemos Costa Calil – 570 pontos para analisarmos criteriosamente os prós e contras e possíveisMelhor Criador 1º Kenyti Okano – 663 pontos melhorias para o ano que vem”, concluiu Sueli Y. Mine Ho.2º Jose Coelho Vitor – 603 pontos “Este evento exigiu muito de nós principalmente por nãoTorneio Leiteiro - Grande Campeã e Campeã Vaca Adulta: Eldo- ser fácil concilar tudo ao mesmo tempo na vida particular erada da Epamig da expositoravMaria Tereza Lemos Costa Calil profissional.Agradecemos aos expositores que estiveram pre-Campeã Vaca Jovem: Mulatinha da 5R - criador Reginaldo sentes conosco e acreditaram no sucesso desta exposição e aJosé da Silva todos os criadores que nos prestigiaram”, Renata T. P. Okano.Campeã Fêmea Jovem Linda FIV Rio Vale do criador SilvioLuiz Enande Monteiro Agradecemos a todos o apoio: