0
 Manifestos<br /> IFLA sobre a Internet<br />Bibliotecário 2.0<br />Professor Bibliotecário:<br />Desenvolvimento de novas...
2<br />Manifesto preparado pela: <br />IFLA/FAIFE (International Federation of Library Associations and Institutions/Commi...
Aprovado por unanimidade, sem discordância ou abstenções, durante a reunião do Conselho da "68th IFLA General Conferencean...
3<br />
4<br />Liberdade intelectual<br />ter e manifestar opiniões<br />procurar e receber informação<br />É a base da democracia...
5<br />Bibliotecas e os serviços de informação<br /><ul><li>Recursos globais de informação;
 Ideias e obras de criação intelectual;
 Riqueza da expressão humana;
Diversidade cultural em todos os meios de comunicação;
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Manifesto da internet e bibliotecário 2.0

811

Published on

1 Comment
0 Likes
Statistics
Notes
  • Muito interessante. Obrigada! Paula Gaspar
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
811
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
9
Comments
1
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Manifesto da internet e bibliotecário 2.0"

  1. 1. Manifestos<br /> IFLA sobre a Internet<br />Bibliotecário 2.0<br />Professor Bibliotecário:<br />Desenvolvimento de novas competências <br /> <br />Docente: Maria José Vitorino<br />Mestrando: Pedro Rafael Fialho de Oliveira Moura<br />1<br />
  2. 2. 2<br />Manifesto preparado pela: <br />IFLA/FAIFE (International Federation of Library Associations and Institutions/Committee on Free Access to Information and Freedom of Expression)<br /><ul><li>Aprovado pelo Conselho da IFLA, em 27 de Março de 2002, em Haia, Países Baixos.
  3. 3. Aprovado por unanimidade, sem discordância ou abstenções, durante a reunião do Conselho da "68th IFLA General ConferenceandCouncil", em 23 de Agosto de 2002, em Glasgow, Escócia</li></ul>Traduzido do original pela: <br />FEBAB (Federação Brasileira de Associações de Bibliotecários, Cientistas da Informação e Instituições) <br />IFLA/FAIFE (2002).O Manifesto da IFLA sobre a Internet. Páginaconsultadaem 15 de Julho de 2010, disponívelem URL: http://archive.ifla.org/III/misc/im-pt.htm<br />
  4. 4. 3<br />
  5. 5. 4<br />Liberdade intelectual<br />ter e manifestar opiniões<br />procurar e receber informação<br />É a base da democracia e está na essência do serviço bibliotecário.<br />Liberdade de acesso à informação<br />Responsabilidade primordial da biblioteca e dos profissionais da informação.<br />Livre acesso à Internet<br />Contribui para que as comunidades e os indivíduos atinjam a liberdade, a prosperidade e o desenvolvimento.<br />Barreiras para a circulação da informação<br />Desigualdade, a pobreza e o desespero<br />
  6. 6. 5<br />Bibliotecas e os serviços de informação<br /><ul><li>Recursos globais de informação;
  7. 7. Ideias e obras de criação intelectual;
  8. 8. Riqueza da expressão humana;
  9. 9. Diversidade cultural em todos os meios de comunicação;
  10. 10. Comodidade;
  11. 11. Aconselhamento e ajuda;
  12. 12. Em alguns casos, são os únicos pontos de acesso disponíveis.</li></ul>A Internet<br />Igual acesso à informação<br /><ul><li> Desenvolvimento pessoal;
  13. 13. Educação;
  14. 14. Estímulo e enriquecimento cultural;
  15. 15. Participação informada na democracia. </li></li></ul><li>6<br />Declaração Universal dos Direitos Humanos das Nações Unidas, particularmente com o Art. 19º.<br />O acesso à Internet e a todos os seus recursos<br />Toda pessoa tem direito à liberdade de opinião e de expressão; este direito inclui a liberdade de ter opiniões, sem interferência, e de procurar, receber e transmitirinformações e ideias por quaisquer meios de comunicação e independentemente de fronteiras.<br />Censura ideológica, política ou religiosa, barreiras económicas<br />
  16. 16. 7<br />As bibliotecas e os serviços de informação também têm a responsabilidade de atender todos os membros das comunidades.<br /><ul><li> Filiação política,
  17. 17. Incapacidade física ou de outra natureza,
  18. 18. Género ou orientação sexual,
  19. 19. Ou qualquer outra condição.
  20. 20. Idade,
  21. 21. Raça,
  22. 22. Nacionalidade,
  23. 23. Religião,
  24. 24. Cultura,</li></ul>As bibliotecas e os serviços de informação<br /><ul><li> Privacidade de seus utilizadores
  25. 25. Confidencialidade das informações obtidas</li></ul>Serviços fundamentais e o acesso à Internet devem ser gratuitos<br />€<br />
  26. 26. 8<br />Implementação do Manifesto<br />A IFLA incentiva<br />Bibliotecários e os responsáveis pelas tomadas de decisão<br />Comunidade internacional<br />Governos<br />nacionais<br /><ul><li> Desenvolver do acesso da Internet
  27. 27. Desenvolver uma infra-estrutura de informação nacional para fornecer o acesso à Internet a toda a população do país.
  28. 28. Apoiar a livre circulação da informação acessível pela Internet,
  29. 29. Oporem-se à censura ou inibição de acesso à informação.
  30. 30. Desenvolver estratégias, políticas e planos</li></ul>Benefícios globais da informação para todos<br />Implementação dos princípios expressos neste Manifesto.<br />International Federation of Library Associations and Institutions<br />
  31. 31. 9<br />Manifesto do Bibliotecário 2.0 com a Informação em mudança<br />Papel das Bibliotecas:<br /><ul><li> Disponibilizar os recursos e os serviços que os utilizadores precisam e querem;
  32. 32. Formação em cultura de informação dos utilizadores da biblioteca;
  33. 33. Analisar e auto-avaliar a biblioteca;
  34. 34. Participar activamente para as melhorias;
  35. 35. Incentivar e auxiliar pares para a mudança;
  36. 36. Resistir às energias contra as mudanças;
  37. 37. Abordagem experimental à mudança e não temer o erro;
  38. 38. Publicar antes de “perfeito” e mudar consoante as reacções;
  39. 39. Ver o Google como uma vantagemem benefício dos utilizadores;
  40. 40. Disponível para os utilizadores, online e em espaços físicos;
  41. 41. Criarsítios ou bloguesque permitam contribuir com conteúdos;
  42. 42. Catálogo aberto com dados personalizados e interactivos;</li></ul>Versão em inglês de Laura Cohen, A Librarian's 2.0 Manifesto (2006). Trad. Margarida Serafim, Biblioteca ESDICA (2010) ES D. Inês de Castro<br />
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×