Definição de uma estrutura ecológica para o município de São João da Madeira Nuno Quental, Rita Albergaria, Ramon Requena,...
Contexto <ul><li>O tema “espaços verdes e rio Ul” foi um dos oito seleccionados pelos sanjoanenses no âmbito da Agenda 21 ...
Metodologia <ul><li>Divisão da cidade em diferentes formas urbanas típicas (“Ordenar a Cidade”, de Jorge Carvalho) </li></...
<ul><li>Cidade clássica </li></ul><ul><li>Zona mais “citadina” da cidade, coexistindo usos habitacional, comercial e de se...
<ul><li>Áreas verdes públicas </li></ul><ul><li>Espaços verdes de usufruto público (excluindo as pequenas praças ajardinad...
Cidade clássica
Cidade jardim
Cidade modernista
Áreas verdes públicas
Áreas rurais e seminaturais
Formas Urbanas
<ul><li>Áreas a integrar </li></ul><ul><li>Áreas verdes públicas e propostas </li></ul><ul><li>Áreas a preservar: áreas fl...
Estrutura ecológica <ul><li>Princípios orientadores </li></ul><ul><li>Conservar os espaços naturais e florestais de uma fo...
 
Indicadores  4,5 % Percentagem da área do município natural  25 % Percentagem da área do município protegida (após Plano...
Obrigado pela vossa atenção www.agenda21sjm.org
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Definição de uma estrutura ecológica para o municipio de São João da Madeira

708
-1

Published on

Published in: Travel, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
708
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
5
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Definição de uma estrutura ecológica para o municipio de São João da Madeira

  1. 1. Definição de uma estrutura ecológica para o município de São João da Madeira Nuno Quental, Rita Albergaria, Ramon Requena, Pedro Santos, Margarida Silva Grupo de Estudos Ambientais Escola Superior de Biotecnologia Universidade Católica Portuguesa
  2. 2. Contexto <ul><li>O tema “espaços verdes e rio Ul” foi um dos oito seleccionados pelos sanjoanenses no âmbito da Agenda 21 Local </li></ul><ul><li>Alguns problemas referidos pelos sanjoanenses: </li></ul><ul><ul><li>Falta de espaços verdes </li></ul></ul><ul><ul><li>Insuficiente manutenção dos espaços verdes existentes </li></ul></ul><ul><ul><li>Excessiva pressão imobiliária </li></ul></ul><ul><li>O Art. 85º do DL 380/99 prevê a definição das estruturas ecológicas municipais nos PDM, correspondendo à “definição dos sistemas de protecção de valores e recursos naturais, culturais, agrícolas e florestais” </li></ul>
  3. 3. Metodologia <ul><li>Divisão da cidade em diferentes formas urbanas típicas (“Ordenar a Cidade”, de Jorge Carvalho) </li></ul><ul><li>Análise mais aprofundada das áreas verdes públicas e das áreas rurais e seminaturais </li></ul><ul><li>Descrição de elementos paisagísticos relevantes como pequenas praças arborizadas, jardins privados, maciços arbóreos e árvores isoladas, entre outros </li></ul><ul><li>Promoveu-se, assim, uma análise e abordagem integradas. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Cidade clássica </li></ul><ul><li>Zona mais “citadina” da cidade, coexistindo usos habitacional, comercial e de serviços </li></ul><ul><li>Edifícios em banda ao longo de ruas em malha geométrica, formando os tradicionais quarteirões </li></ul><ul><li>Cidade jardim </li></ul><ul><li>Áreas de baixa ou média densidade e malha urbana planeada destinadas à habitação </li></ul><ul><li>Edifícios unifamiliares isolados, sobretudo moradias, e logradouros ajardinados </li></ul><ul><li>Cidade modernista </li></ul><ul><li>Edifícios de habitação colectiva soltos (vulgo “torres”) envolvidos por espaço público </li></ul><ul><li>Usos habitacionais com alguns cafés associados </li></ul><ul><li>Áreas industriais </li></ul>Formas urbanas
  5. 5. <ul><li>Áreas verdes públicas </li></ul><ul><li>Espaços verdes de usufruto público (excluindo as pequenas praças ajardinadas e maciços arbóreos) </li></ul><ul><li>Áreas florestais </li></ul><ul><li>Monoculturas de eucalipto e pinheiro, pontualmente com presença de carvalhos e sobreiros </li></ul><ul><li>Áreas rurais e seminaturais </li></ul><ul><li>Áreas rurais e agrícolas e zonas seminaturais associadas ao Vale do Rio Ul e da Ribeira da Buciqueira </li></ul><ul><li>Povoamento disperso, ruas e calçadas mais antigas de traçado sinuoso, abundando os campos de cultivo </li></ul>Formas urbanas
  6. 6. Cidade clássica
  7. 7. Cidade jardim
  8. 8. Cidade modernista
  9. 9. Áreas verdes públicas
  10. 10. Áreas rurais e seminaturais
  11. 11. Formas Urbanas
  12. 12. <ul><li>Áreas a integrar </li></ul><ul><li>Áreas verdes públicas e propostas </li></ul><ul><li>Áreas a preservar: áreas florestais, rurais e seminaturais </li></ul><ul><li>Elementos paisagísticos (praças, maciços arbóreos, jardins privados e árvores isoladas) </li></ul><ul><li>Árvores dos arruamentos </li></ul><ul><li>Corredores ecológicos </li></ul><ul><li>Logradouros ajardinados </li></ul>Estrutura ecológica
  13. 13. Estrutura ecológica <ul><li>Princípios orientadores </li></ul><ul><li>Conservar os espaços naturais e florestais de uma forma integrada </li></ul><ul><li>Reservar, em quantidade suficiente, bons solos cultiváveis para a agricultura </li></ul><ul><li>Manter livres as margens dos rios no sentido de assegurar o acesso e circulação públicos </li></ul><ul><li>Manter e criar caminhos para peões e ciclovias para ciclistas </li></ul><ul><li>Facilitar o acesso da população a espaços verdes, equipamentos colectivos e serviços públicos </li></ul>
  14. 15. Indicadores  4,5 % Percentagem da área do município natural  25 % Percentagem da área do município protegida (após Plano de Acção)  15 % Percentagem da área do município protegida  70 hab. / ha Número de habitantes por área urbanizada  37 % Percentagem da área do concelho urbanizada  9,8 % Percentagem da área urbanizada destinada a áreas verdes públicas  7,2 % Percentagem da área do concelho destinada a áreas verdes públicas (após Plano de Acção)  3,6 % Percentagem da área do concelho destinada a áreas verdes públicas   100% Acessibilidade dos cidadãos às áreas verdes públicas com mais de 1000 m 2  60 % Acessibilidade dos cidadãos às áreas verdes públicas com mais de 1000 m 2  28 m 2 / hab. Áreas verdes por habitante (após Plano de Acção)  14 m 2 / hab. Áreas verdes por habitante Avaliação Valor Indicador
  15. 16. Obrigado pela vossa atenção www.agenda21sjm.org
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×