Defesa Projecto Dissertação Filipa Jorge

765 views

Published on

Defesa Projecto Dissertação Filipa Jorge

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
765
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
10
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Defesa Projecto Dissertação Filipa Jorge

  1. 1. Universidade de Aveiro | DeCA | MCMM | 2011A APRESENTAÇÃO DO EU EMPLATAFORMAS DE COMUNICAÇÃO ON-LINE Filipa Amaral Jorge Orientadora: Prof. Drª Maria João Antunes
  2. 2. Conteúdos2  Caracterização do Problema de Investigação  Objectivos  Enquadramento Teórico  Metodologia de Investigação  Participantes  Análise de Dados  Conclusões  Limitações do estudo  Perspectivas de trabalho futuro  Referências
  3. 3. Caracterização do Problema de3 Investigação  Redes sociais = indivíduos começam a ter uma presença mais regular na Web através da criação de perfis e de redes de “amigos”.  Hoje em dia, plataformas como o Facebook, já permitem a publicação de vários formatos (texto, imagem estática, vídeo, ligações).  Qual a utilização dada aos conteúdos textuais, imagéticos e audiovisuais, pelos sujeitos, no contexto da sua auto-apresentação em plataformas de comunicação on-line?
  4. 4. Objectivos4  Observar o comportamento dos utilizadores do Facebook no que concerne à sua auto-descrição em formato textual (na secção do perfil “Sobre mim”), à sua galeria de fotografias e às suas publicações no Mural (Estados e Ligações);  Compreender a rede social dos sujeitos, através da análise do número de “amigos” que a compõem;  Apurar de que forma o género e idade influenciam a forma como os indivíduos utilizam a rede social Facebook, principalmente no contexto da sua auto-apresentação;  Compreender com que frequência os utilizadores publicam conteúdos textuais, imagéticos e audiovisuais no seu perfil do
  5. 5. Objectivos5  Analisar se os vídeos são, maioritariamente, publicados através da aplicação “Facebook Vídeo” (aplicação criada pelo Facebook para que os seus utilizadores partilhem conteúdos audiovisuais na plataforma) ou através de ligações a outras plataformas de partilha de conteúdos audiovisuais, como por exemplo o Youtube;  Analisar a temática e conteúdo veiculados nos vídeos publicados nos perfis dos utilizadores na rede social Facebook;  Analisar a performance do indivíduo ou indivíduos presentes nos vídeos publicados no Facebook, tendo em conta a sua comunicação verbal e não verbal (caso existam).
  6. 6. Enquadramento Teórico6  Erving Goffman (1959): Teoria dramatúrgica  Os indivíduos são actores que actuam num palco (contexto habitual de interacção), estruturando o seu desempenho para impressionar a plateia (outros indivíduos).  “The impact of Internet in social relationships has been at the centre of academic debates since the early days of Internet diffusion” . (Gennaro & Dutton, 2007)  “The self-presenters are the same people as before, but they have got a new self-presentational tool and a new arena for social interaction”. (Zarghooni, 2007)
  7. 7. Enquadramento Teórico7  Evolução do estudo da auto-apresentação on-line:  Sites pessoais  MUDs (Multi-user Dungeon)  Sites de encontros  Redes sociais  As redes sociais são um dos serviços mais populares da Web 2.0.  Este tipo de plataformas pertence ao grupo dos media sociais, diminuindo a barreira entre media e audiência.
  8. 8. Enquadramento Teórico8  As redes sociais trouxeram uma nova forma de auto- apresentação:  Indefinição entre o palco e os bastidores: “glass bedroom” (Pearson, 2009)  Mais dificuldade em criar perfis falsos: “anchor relationships” (Zhao et al., 2008)  Crescimento do número de laços fracos (Pearson, 2009)  Identidade no Facebook traz verdadeiras consequências para a vida do indivíduo  Facebook promove uma cultura de identidade de grupo (Strano, 2008)
  9. 9. Metodologia de Investigação9  Inquérito por questionário on-line (28 Fevereiro – 20 Março 2011):  Informação pessoal;  Uso da Internet;  Uso do Facebook;  Experiência em publicação de vídeos na Internet e Facebook.  Observação (19 Abril – 3 Maio 2011):  Observação directa a 20 perfis no Facebook (toda a actividade no Mural registada);  Análise qualitativa e quantitativa dos dados recolhidos.
  10. 10. Participantes10 Inquérito por questionário Observação Idade 25 25 Idade 10 10 Masculino Feminino Masculino Feminino 18 – 23 5 5 18 – 23 2 2 24 – 29 5 5 24 – 29 2 2 30 – 35 5 5 30 – 35 2 2 36 – 41 5 5 36 – 41 2 2 > 41 5 5 > 41 2 2 Total respondentes: 37 Total observados: 20
  11. 11. Análise de Dados: Informação11 de Perfil  Informação disponível:  20 Fotos de Perfil  18 Data de Nascimento  18 Música  17 Sexo  17 Família  17 E-mail  16 Estado Civil  16 Filmes
  12. 12. Análise de Dados: Informação12 de Perfil  Informação em falta:  20 Desportos que Pratica  19 Pessoas que o inspiram  19 Amigos relacionados  18 Interessado em …  18 Ideologia política  18 Jogos
  13. 13. Análise de Dados: Informação13 de Perfil Diferenças entre géneros:  Feminino:  Masculino:  Data de nascimento normalmente  Longas auto-descrições (Sobre sem ano Mim)  Maior utilização de adjectivos na  Grandes planos da face nas fotos auto-descrição. Auto-descrição de perfil mais directa e sucinta (Sobre Mim)  Mais equipas e atletas favoritos  Utilização frequente de descrições sobre modo de vida (Sobre Mim)  Mais actividades e interesses  Mais alterações das fotos de perfil  Menos alterações da foto de perfil (12 alterações em15 dias) (4 alterações durante 15 dias)  Mais ênfase no corpo e sensualidade  Destaque à família nos seus perfis  Mais frases favoritas
  14. 14. Análise de Dados: Informação14 de Perfil Diferenças entre idades:  18 - 23:  30 – 41:  Fotos de perfil individuais sem  Mais filmes contexto  ênfase no corpo e  Escrevem sobre os locais onde sensualidade nasceram e/ou onde residem  Mais música, livros e equipas favoritas  > 41:  Mais actividades e interesses  Data de nascimento normalmente  Utilizam frequentemente auto- sem ano descrições sobre o seu modo de vida (Sobre Mim)  Maior utilização de fotos de perfil individuais com contexto (paisagens, exposições, etc)  24 – 29:  Mais alterações das suas fotos de  Mais fotos de perfil onde se perfil (8 alterações em 15 dias) divertem com amigos
  15. 15. Análise de Dados: Informação15 de Perfil Exemplo de fotos de perfil: Corpo e sensualidade Identidade de grupo: Fotos de perfil individuais, Grande plano Família e amigos com contexto da face
  16. 16. Análise de Dados: Galeria de16 Fotos (Álbuns) Número total de álbuns analisados: 109 Top 5 Categorias (Álbuns) Categorias Publicações (N) Locais 18 Comemorações 17 Aplicações do Facebook 11 Estações/Anos 9 Férias 8
  17. 17. Análise de Dados: Galeria de17 Fotos (Álbuns) Diferenças entre géneros:  Feminino:  Masculino:  Organizam as suas fotos de  Criam mais álbuns do que as acordo com o conteúdo visual mulheres (com destaque para família, amigos e animais de estimação)
  18. 18. Análise de Dados: Galeria de18 Fotos (Álbuns) Diferenças entre idades:  18 - 23:  > 41:  Mais álbuns com fotografias  São os que criam menos álbuns individuais sem contexto  24 – 29:  Mais álbuns onde mostram a sua actividade diária e o convívio com amigos
  19. 19. Análise de Dados: Publicações19 no Mural (observação – 15 dias) Conteúdo Publicações (N) Fotografias (Álbuns e 104 Mural) Vídeos 89 Estados 74 Ligações 33 Total 300
  20. 20. Análise de Dados: Publicações20 no Mural (observação – 15 dias) Fotografias de Álbuns: Total de fotografias de álbuns analisadas: 61 Top 2 Categorias (Fotografias de Álbuns) Categorias Publicações (N) Produtos para venda 22 Locais 12 Fotografias de Mural: Total de fotografias de mural analisadas: 43 Top 2 Categorias (Fotografias de Mural) Categorias Publicações (N) Imagens com frases ou 7 citações Animais de estimação 5 Gastronomia 5
  21. 21. Análise de Dados: Publicações21 no Mural (observação – 15 dias) Vídeos publicados através do Youtube: Total de vídeos publicados através do Youtube analisados: 89 Categorias Publicações (N) Música 80 Humor 3 Curiosidades 3 Homenagens 2 Animais de estimação 1 Total 89
  22. 22. Análise de Dados: Publicações22 no Mural (observação – 15 dias) Facebook Video (antes da observação) versus Youtube: Facebook Video Youtube Humor 5 Música 80 Curiosidades 5 Humor 3 Eventos 3 Curiosidades 3 Música 3 Homenagen 2 s Ambiente e 1 Animais de 1 Ecologia estimação Total 17 Total 89
  23. 23. Análise de Dados: Publicações23 no Mural (observação – 15 dias) Estados: Total de estados analisados: 74 Top 3 Categorias (Estados) Categorias Publicações (N) Frases e pensamentos 26 Quotidiano 15 Desporto 11 Ligações: Total de ligações analisadas: 33 Top 2 Categorias (Ligações) Categorias Publicações (N) Notícias 17 Sites 5 Promoção de eventos 5
  24. 24. Análise de Dados: Publicações24 no Mural (observação – 15 dias) Diferença entre géneros:  Feminino:  Masculino:  Mais estados (frases, citações,  Fotografias de álbuns  pensamentos e quotidiano) identidade de grupo (amigos)  Mais fotografias de álbuns e de  Mais conteúdos relacionados com Mural (66 publicações em 15 dias localização, férias e natureza )  identidade de grupo (família)  Mais ligações (notícias sobre economia)  Mais vídeos (Facebook Video e Youtube)  Únicos utilizadores a publicar fotografias de Mural sobre desporto
  25. 25. Análise de Dados: Publicações25 no Mural (observação – 15 dias) Diferenças entre idades:  18 - 23:  > 41:  Mais estados relacionados com  Mais estados, ligações, fotografias diversão nocturna e vídeos  Os mais activos na rede  Mais álbuns com fotografias de produtos para venda
  26. 26. Conclusões26  Zhao et. al. (2008) – Três formas de construir a identidade:  “Visual self” – utilização de um grande número de fotografias;  “Cultural self” – preferências culturais – “gostos” (“Arte e Entretenimento”);  “Narrative self” – “Sobre Mim”.  Neste estudo, propõe-se que o vídeo seja incluído no primeiro modo (“Visual self”), as ligações no segundo (“Cultural self”) e os estados no terceiro (“Narrative self”).
  27. 27. Conclusões27 Mulheres & Fotos Utilizadores jovens 1º Visual self Homens & Vídeos Utilizadores mais velhos Mulheres Estados & Utilizadores mais velhos 2º Narrative self Homens & Sobre Mim Utilizadores mais velhos Homens & Preferências Utilizadores (“gostos”) jovens 3º Cultural self Homens & Ligações Utilizadores mais velhos
  28. 28. Conclusões28  Mulheres e utilizadores mais jovens preocupam-se mais com a sua popularidade on-line.  No Facebook nota-se uma tendência para criar uma identidade de grupo, principalmente em relação à família e amigos. As mulheres destacam-se neste tópico. No entanto, os utilizadores preferem estar sozinhos nas suas fotografias de perfil (promoção individual).  Youtube  Vídeos produzidos por outros utilizadores versus Facebook Video  Vídeos produzidos pelo dono do perfil.  O Facebook parece ser uma extensão da vida real (Turkle, 1997) e da personalidade real dos utilizadores (Back et al., 2010), onde se pode observar, também, uma forte influência das normas socialmente aceites (Zhao et al., 2008).
  29. 29. Conclusões: Hipótese29  A maioria dos vídeos encontrados nos perfis dos indivíduos que constituirão a amostra não é publicada através da aplicação “Facebook Vídeo”, mas sim de ligações com a plataforma Youtube. Os vídeos são, assim, maioritariamente produzidos por outros utilizadores. Em raras excepções são encontradas ligações ao Youtube que divulgam vídeos produzidos pelos próprios utilizadores.  Para efeitos de auto-apresentação, o sujeito tende a utilizar os conteúdos audiovisuais de uma forma mais tímida e contida na rede social Facebook, comparativamente com a utilização de texto ou imagem estática, visto o seu eu ficar mais exposto, principalmente no que concerne à apresentação das suas características físicas.  O sujeito tem noção de que o aspecto visual do vídeo, principalmente no que toca à sua performance, complementa a informação fornecida oralmente. Nos vídeos em que existe comunicação verbal, o objectivo do discurso é, na maioria das vezes, o de persuadir, impressionar ou influenciar os outros utilizadores a terem uma determinada impressão do indivíduo. Nesse sentido, as suas acções são premeditadas para atingir determinado objectivo, que na maioria das vezes será uma gestão eficaz das impressões que os outros têm de si. A performance dos sujeitos
  30. 30. Limitações do Estudo30  Impossibilidade de generalização dos resultados obtidos;  Método de amostragem – não-probabilística intencional (amostra constituída somente por 20 sujeitos);  Não foi possível validar ou refutar a totalidade da hipótese.
  31. 31. Perspectivas de Trabalho31 Futuro  Análise de vários dados recolhidos pela investigadora no período de observação que, devido a constrangimentos temporais, não foram possíveis de analisar (“Gostos”, comentários e publicações de outros no mural);  Um trabalho mais aprofundado poderia englobar também uma entrevista aos participantes na fase de observação;  A investigadora tem a intenção de avançar para uma futura tese de doutoramento, com enfoque na auto- apresentação on-line no contexto da procura de emprego.
  32. 32. Referências32  Goffman, E. (1959). A apresentação do eu na vida de todos os dias (M. S. Pereira, Trans. 1ª ed.). Lisboa: Relógio d Água  GENNARO, C. & DUTTON, W. H.(2007). Reconfiguring Friendships: Social relationships and the Internet. Information, Communication & Society,10:5, 591–618.  Pearson, E. (2009). All the World Wide Webs a stage: The performance of identity in online social networks. Peer-reviewed Journal on the Internet, 14.  Strano, M. M. (2008). User Descriptions and Interpretations of Self-Presentation through Facebook Profile Images. Cyberpsychology: Journal of Psychosocial Research on Cyberspace, 2.   Turkle, S. (1997). Life On The Screen: Identity In The Age Of The Internet. Nova Iorque: Touchstone.  Zarghooni, S. (2007). A Study of Self-Presentation in Light of Facebook. 24. Retrieved from http://folk.uio.no/sasanz/Mistorie/Annet/Selfpresentation_on_Facebook.pdf  Zhao, S., Grasmuck, S., & Martin, J. (2008). Identity construction on Facebook:

×