<ul><li>REDE “ MINAS É INOVAÇÃO”  </li></ul><ul><li>CIA MINAS – CIA DE INOVAÇÃO APLICADA </li></ul><ul><li>CEDA – CENTRO D...
REDE  “ALIANÇA PRO MINAS” CONVERGÊNCIA DE ACÕES NA NOVA ECONOMIA DA INOVACÃO
CONVERGÊNCIA DE ACÕES <ul><li>A Rede “Minas é Inovação” se propõe a atuar como plataforma de infra-estrutura e gestão na i...
<ul><li>. </li></ul><ul><li>A instrumento consiste em formular um planejamento estratégico como agenda de Governo em conju...
<ul><li>Parceria entre empresas, Governo e Centros de Conhecimento com o objetivo de desenvolver uma agressiva iniciativa ...
<ul><li>O reconhecimento de que o bem estar econômico geral da Sociedade gera condições e ambiente favoráveis para o desen...
AMBIENTE DA INOVACÃO FORMULADORES DE POLÍTICAS REDE “MINAS É INOVAÇÃO” – GOVERNO DE MINAS FORUM MINEIRO DA INOVACÃO ACÕES ...
REDE  “MINAS É INOVACÃO” CIA MINAS   CIA DE INOVAÇÃO APLICADA EMPREENDENDO A INOVAÇÃO
<ul><li>Como parte integrante da Rede ‘MINAS É INOVAÇÃO”, o objetivo da CIA MINAS  é facilitar a criação de novos empreend...
  <ul><li>META:   </li></ul><ul><li>Articular a criação de parcerias (spin-offs) entre a universidade e o Mercado para com...
REDE  “MINAS É INOVACÃO” UMA ALIANÇA NA INSERÇÃO DE MINAS NA NOVA ECONOMIA DA INOVAÇÃO
A REDE “ MINAS É INOVAÇÃO” respalda, organicamente, o potencial do Estado de Minas Gerais numa Parceria Público-Privada in...
IDÉIA-FORÇA: FORTALECER E LIGAR A GESTÃO DA INFORMAÇÃO E DO CONHECIMENTO AOS ATOS ECONÔMICOS.   A colaboração do conhecime...
<ul><li>A Rede “ Minas é Inovação”  tem por objetivo finalístico facilitar a criação de novos empreendimentos comercializa...
  CEDA CENTRO DE ECONOMIA DIGITAL APLICADA INSERINDO O BRASIL NA ERA DIGITAL
MISSÃO <ul><li>A missão do Centro de Economia Digital Aplicada é ser uma fonte de liderança em inovação, criação de conhec...
ESCOPO <ul><li>A meta principal da pesquisa é estimular essas estruturas experimentais naturais para modelar e medir mais ...
<ul><li>Criação de um centro de referência na economia digital, com modelos e propostas orientadas às necessidades e poten...
<ul><li>NO SETOR PÚBLICO:  estudar temas de políticas Públicas no setor de tecnologia da informação, onde as tecnologias e...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Sumario Executivo Proposta Sectes

715

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
715
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Sumario Executivo Proposta Sectes

  1. 1. <ul><li>REDE “ MINAS É INOVAÇÃO” </li></ul><ul><li>CIA MINAS – CIA DE INOVAÇÃO APLICADA </li></ul><ul><li>CEDA – CENTRO DE ECONOMIA DIGITAL APLICADA </li></ul>SUMÁRIO EXECUTIVO
  2. 2. REDE “ALIANÇA PRO MINAS” CONVERGÊNCIA DE ACÕES NA NOVA ECONOMIA DA INOVACÃO
  3. 3. CONVERGÊNCIA DE ACÕES <ul><li>A Rede “Minas é Inovação” se propõe a atuar como plataforma de infra-estrutura e gestão na implementação da finalidade do SIMI- Sistema Mineiro de Inovação, de “ promover convergência de ações governamentais, empresariais, acadêmicas de pesquisa e tecnologia para, de forma cooperada, desenvolver a inovação no Estado de Minas Gerais.” </li></ul>
  4. 4. <ul><li>. </li></ul><ul><li>A instrumento consiste em formular um planejamento estratégico como agenda de Governo em conjunto com o setor produtivo para ser implementado tanto na demanda na oferta de capacitações, assim como contribuição fundamental na melhoria dos níveis de inovação e competitividade. </li></ul><ul><li>O planejamento tem por objetivo comprometer os agentes do desenvolvimento a criar um sistema de qualificação mais responsivo e flexível. </li></ul><ul><li>A Rede “MINAS É INOVAÇÃO” deve incluir temas de políticas Públicas como: </li></ul><ul><li>necessidade de expandir os fundos para ciência; </li></ul><ul><li>desenvolvimento de estratégias e “clusters” regionais orientados para a inovação; </li></ul><ul><li>desenvolvimento de conhecimento e capacitações </li></ul><ul><li>Comercialização da inovação e </li></ul><ul><li>Internacionalização </li></ul><ul><li>A Rede “ MINAS É INOVAÇÃO” se propõe a participar da formulação de políticas em áreas do conhecimento em que o Governo, a iniciativa privada e os Centros de Conhecimento, em rede, dispõem de ambiente favorável e ferramentas para agir eficazmente para elevar a taxa de inovação. </li></ul>FORÇA-MOTRIZ FORÇA-MOTRIZ: PLANEJAR E ATUAR
  5. 5. <ul><li>Parceria entre empresas, Governo e Centros de Conhecimento com o objetivo de desenvolver uma agressiva iniciativa público-privada de desenvolvimento sustentável. </li></ul><ul><li>Esforço de “mutirão” para incentivar as iniciativas individuais de seus integrantes em programa mais amplo e planejado capaz de promover o desenvolvimento de negócios e de conhecimento do Estado, a nível local e internacional. </li></ul><ul><li>Ao congregar os agentes do desenvolvimento nos setores estratégicos, a parceria amplia o número de oportunidades de qualidade e promove o êxito geral das estratégias de desenvolvimento do Estado. </li></ul><ul><li>Construir foco, comunicação e colaboração entre os intervenientes do desenvolvimento econômico, congregando os esforços de todos os seus agentes de forma organizada e orgânica. </li></ul><ul><li>A rede deve servir como um “benchmark” criando atividades de ponta e inovadoras para expandir o ambiente de negócios do Estado de Minas Gerais. </li></ul>METAS E RESULTADOS
  6. 6. <ul><li>O reconhecimento de que o bem estar econômico geral da Sociedade gera condições e ambiente favoráveis para o desenvolvimento de seu empreendimento justifica o comprometimento da Rede ‘ MINAS É INOVAÇÃO” no progresso sócio-econômico do Estado. </li></ul><ul><li>Através de sua participação e apoio efetivos, os parceiros da iniciativa privada e dos Centros de Conhecimento nas atividades de fomento do Estado são de vital importância para a sua viabilização econômica , gerando mais emprego e renda. </li></ul><ul><li>Sua principal contribuição , entretanto, é o aporte de capacidade empreendedora, dinamismo, gestão eficiente, celeridade aos processos capazes de inovar a gestão Pública. </li></ul><ul><li>A Rede “ MINAS É INOVAÇÃO” é uma cooperação entre os diversos âmbitos e agentes político-sociais, assentada na crença de que a sociedade é capaz de construir o seu desenvolvimento e a inovação é o instrumento. </li></ul>METAS E RESULTADOS
  7. 7. AMBIENTE DA INOVACÃO FORMULADORES DE POLÍTICAS REDE “MINAS É INOVAÇÃO” – GOVERNO DE MINAS FORUM MINEIRO DA INOVACÃO ACÕES DE GOVERNO ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA SECTES/SIMI SEDE TI INSTITUTO PEABIRUS GOVERNANÇA SECTES GESTÃO MINASINVEST SETOR PRODUTIVO SOCIEDADE CIVIL CENTORS DE PESQUISA
  8. 8. REDE “MINAS É INOVACÃO” CIA MINAS CIA DE INOVAÇÃO APLICADA EMPREENDENDO A INOVAÇÃO
  9. 9. <ul><li>Como parte integrante da Rede ‘MINAS É INOVAÇÃO”, o objetivo da CIA MINAS é facilitar a criação de novos empreendimentos comercializando os resultados da pesquisa universitária com vistas a gerar retorno econômico para as partes. </li></ul><ul><li>Ao aproximar empresas com as tecnologias e recursos da Universidade, cria-se parcerias entre pesquisadores e empreendedores nos mercados local e global. Estes vínculos geram novos investimentos e benefícios econômicos de longo-prazo para a universidade, seus parceiros corporativos e a comunidade. </li></ul><ul><li>Dotar o setor produtivo/mercado de fonte de interface e provisão de serviços capazes de atender as suas demandas tecnológicas. </li></ul>OBJETIVOS ESTRATÉGICOS Apoiar o potencial do Estado de Minas Gerais numa Parceria Público-Privada inovadora e atuar como catalizadora da inovação- buscando oportunidades para criar parcerias comerciais entre o setores Público, acadêmico e privado.
  10. 10.   <ul><li>META: </li></ul><ul><li>Articular a criação de parcerias (spin-offs) entre a universidade e o Mercado para comercializar os resultados da pesquisa das universidades e Centros de pesquisa do Estado de Minas Gerais, com vistas a trazer retorno econômico para os sócios do novo empreendimento. </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>RESULTADO ESPERADO: </li></ul><ul><li>Gerar investimentos em novos negócios e benefícios para a universidade, seus parceiros industriais e a comunidade. </li></ul><ul><li>Gerar uma interface altamente eficaz, em que as demandas do mercado sejam atendidas pela produção da pesquisa universitária. </li></ul><ul><li>Aumentar significativamente o índice histórico (6%) de comercialização das patentes registradas pelas universidades </li></ul>META E RESULTADO
  11. 11. REDE “MINAS É INOVACÃO” UMA ALIANÇA NA INSERÇÃO DE MINAS NA NOVA ECONOMIA DA INOVAÇÃO
  12. 12. A REDE “ MINAS É INOVAÇÃO” respalda, organicamente, o potencial do Estado de Minas Gerais numa Parceria Público-Privada inovadora e atua como catalizadora da inovação no desenvolvimento sócio-econômico- buscando oportunidades para criar parcerias comerciais entre o setor Público , a iniciativa privada e os Centros de Conhecimento “ O SIMI – Sistema Mineiro de Inovação, tem por finalidade promover convergência de ações governamentais, empresariais, acadêmicas de pesquisa e tecnologia para, de forma cooperada, desenvolver a inovação no Estado de Minas Gerais.” “ O estado de Minas Gerais povoado de empresas inovadoras, com bem-estar e qualidade de vida para a sociedade .“ Visão da MinasInvest VISÃO
  13. 13. IDÉIA-FORÇA: FORTALECER E LIGAR A GESTÃO DA INFORMAÇÃO E DO CONHECIMENTO AOS ATOS ECONÔMICOS. A colaboração do conhecimento e dos negócios pode trazer benefícios estratégicos para Minas Gerais, interagindo com o Governo em seus objetivos econômicos de base mais ampla. O papel da REDE “ MINAS É INOVAÇÃO” é somar esforços operacionais com a capacidade instalada do Governo para direcionar e atrair os investimentos, negócios e conhecimento em inovação com vistas a acelerar as metas e objetivos econômicos do Governo Estadual, traduzidas no PMDI 2007/2011/23 através dos 5 Eixos Estratégicos, 11 Áreas de Resultado e os 50 Projetos Estruturadores, enquanto o SIMI “ pretende, pioneiramente, ser a mais promissora iniciativa para promover uma articulação dinâmica e permanente para a inovação.” O Governo, contando com o alavancagem operacional da Rede “MINAS É INOVAÇÃO”, agiliza medidas que aumentam o impacto econômico dos investimentos , ambiente de negócios e oxigenação de conhecimento adotando políticas que sustentam as metas econômicas mais amplas e de longa duração. IDÉIA-FORÇA
  14. 14. <ul><li>A Rede “ Minas é Inovação” tem por objetivo finalístico facilitar a criação de novos empreendimentos comercializando os resultados da pesquisa universitária com vistas a gerar retorno econômico para as partes. </li></ul><ul><li>Ao aproximar empresas com as tecnologias e recursos da Universidade, cria-se parcerias entre pesquisadores e empreendedores nos mercados local e global. Estes vínculos geram novos investimentos e benefícios econômicos de longo-prazo para a universidade, seus parceiros corporativos e a comunidade. </li></ul><ul><li>QUEREMOS que Minas seja um “hub”, um pólo de conhecimento na economia nacional, com reputação não apenas na descoberta científica e tecnológica, mas também na liderança de transformar conhecimento em produtos e serviços inovadores. </li></ul><ul><li>Embora o Governo atual tenha tido o mérito de estabelecer os fundamentos de uma nova economia através de um arrojado programa de choque de gestão capaz de equilibrar as políticas macro-econômicas e fiscais, outras medidas que afetam diretamente a inovação precisam ser adotadas, criando e implementando um programa de reforma micro-econômica e ambiente de negócios. </li></ul>O QUE QUEREMOS
  15. 15. CEDA CENTRO DE ECONOMIA DIGITAL APLICADA INSERINDO O BRASIL NA ERA DIGITAL
  16. 16. MISSÃO <ul><li>A missão do Centro de Economia Digital Aplicada é ser uma fonte de liderança em inovação, criação de conhecimento, disseminação e utilização, na teoria e na prática de gestão para empreendimentos digitais. </li></ul><ul><li>Para atingir esse objetivo, é preciso estabelecer um programa de pesquisa em larga escala, em parceria com centros de excelência internacionais, com vistas a investigar as tendências e técnicas mais recentes no negócio digital. </li></ul>
  17. 17. ESCOPO <ul><li>A meta principal da pesquisa é estimular essas estruturas experimentais naturais para modelar e medir mais consistentemente como essas novas tecnologias impacta a organização das empresas, o fluxo do trabalho e da produtividade e o desempenho de seus empregados. </li></ul><ul><li>&quot;Negócio digital&quot; é parte integrante da corporação moderna da atualidade.A tecnologia é invasiva. O Centro se propõe a focar apenas nos aspectos de domínio digital que detenha o conhecimento em seu quadro e em parcerias e alianças estratégicas com centros especializados de comprovada competência. As áreas iniciais de foco a serem exploradas e desenvolvidas pelos Grupos de Interesse (GI) serão cinco: </li></ul><ul><li>Produtos e Serviços em TI </li></ul><ul><li>Mercado futuro da Comunicação </li></ul><ul><li>Estratégia de Marketing Digital </li></ul><ul><li>Produtividade Digital </li></ul><ul><li>Redes de Colaboração, Conhecimento e negócios – C5 </li></ul>
  18. 18. <ul><li>Criação de um centro de referência na economia digital, com modelos e propostas orientadas às necessidades e potencialidades nacionais </li></ul><ul><li>Aumento da maturidade de gestão do ambiente empresarial, melhorando a competitividade nacional e a efetividade dos investimentos em TI </li></ul><ul><li>Criação de massa-crítica consultiva e de massa-crítica decisória para o desenho e consumo de serviços e soluções de TI de alto valor agregado </li></ul><ul><li>Influência oxigenadora à mentalidade nacional para modelos de apoio à Tecnologia de Informação como atividade-fim e como atividade-meio </li></ul><ul><li>Geração de conhecimento e formação de profissionais nos diversos segmentos da economia digital </li></ul>RESULTADOS ESPERADOS
  19. 19. <ul><li>NO SETOR PÚBLICO: estudar temas de políticas Públicas no setor de tecnologia da informação, onde as tecnologias emergentes apresentam novos desafios aos formuladores de políticas. O Centro busca injetar fundamentos econômicos e análise empírica nos debates. Visa melhorar a compreensão aplicando três perspectivas: </li></ul><ul><li>Legislação e economia. Ao sujeitar as várias instituições legais a análise econômica padronizada, a efetividade de regimes regulatórios alternativos pode ser avaliada. </li></ul><ul><li>Eficiência Pública. Formuladores de políticas Públicas e executivos da Administração Pública operam em um ambiente altamente competitivo e necessitam de ferramentas e processos similares aos usados pelo setor privado. </li></ul><ul><li>Implementação de Políticas. Contrastando os custos e benefícios de abordagens alternativas, o Centro explora dispositivos capazes de motivar políticas pro sociedade. </li></ul>RESULTADOS ESPERADOS

×