Uploaded on

 

More in: Business
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
No Downloads

Views

Total Views
45,694
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2

Actions

Shares
Downloads
0
Comments
3
Likes
40

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. NATURA Fama Value Investing Antenor Camargo Arthur Naufal Lisa Fujisawa Marcelo Eiras
  • 2.
    • Objetivos
    • A Empresa
    • O Mercado
    • Avaliação da Empresa
    Agenda
  • 3.
    • Determinar se o valor da ação da Natura está de acordo, acima ou abaixo do valor real.
    • Determinar se existe franchise e se existe uma margem de segurança para investir na empresa
    • Valor da ação na sexta feira (média): R$18,84
    • Market Cap: R$ 8.104 MM
    • Análise:
      • A empresa
      • O mercado
      • Concorrentes
      • Tendências
    Objetivos
  • 4.
    • Objetivos
    • A Empresa
    • O Mercado
    • Avaliação da Empresa
    Agenda
  • 5. A Empresa
    • Empresa de origem brasileira, fundada em 1969
    • Líder no mercado de cosméticos, fragrâncias e higiene pessoal
    • Capital aberto desde 2004, com ações listadas no Novo Mercado da Bovespa (Governança Corporativa)
    • Atuação: Brasil, Argentina, Chile, Peru, México, Venezuela, Colômbia e França
    • Público – Alvo : Mulheres, classes A e B, embora também possua produtos para homens, crianças e pessoas com menor poder aquisitivo
    • Principal Canal de distribuição : Vendas Diretas
  • 6.
    • Produtos : Portfólio com cerca de 930 produtos nas categorias:
      • Tratamento para cabelo, corpo, e rosto;
      • Produtos de Banho;
      • Desodorantes;
      • Óleos corporais;
      • Protetor solar;
      • Maquiagem;
      • Perfumaria feminina, masculina, infantil e para o ambiente
      • Principais linhas de Produtos:
      • Chronos
      • Natura Ekos
      • Natura Sève
      • Mamãe e Bebê
    A Empresa
      • Natura Única
      • Natura Diversa
      • Faces da Natura
      • Tododia
  • 7. Missão “ Nossa Razão de Ser é criar e comercializar produtos e serviços que promovam o Bem-Estar/Estar Bem. Bem-Estar é a relação harmoniosa agradável do indivíduo consigo mesmo, com seu corpo. Estar Bem é a relação empática, bem-sucedida, prazerosa do indivíduo com o outro, com a natureza da qual faz parte, com o todo.”
  • 8. Visão “ A Natura, por seu comportamento empresarial, pela quantidade das relações que estabelece e por seus produtos e serviços, será uma marca de expressão mundial, identificada com a comunidade das pessoas que se comprometem com a construção de um mundo melhor através da melhor relação consigo mesmas, com o outro, com a natureza da qual fazem parte, com o todo.”
  • 9.
    • Vendas Diretas
    • Em oposição ao varejo tradicional, se apóia nas relações interpessoais - Consultoras Natura
    • Canais de venda – “porta-a-porta” e Internet (Portal Natura)
    • Mais de 660 mil consultoras espalhadas pelo Brasil e 60 mil no exterior (representa um crescimento de 17.8% em 2007)
    • Casas Natura: Espaço para treinar e reunir consultoras
    • Centros de Distribuição : São Paulo, Pernambuco e Minas Gerais
    • Entrega de Pedidos : Pelas próprias consultoras ou por transportadoras
    Modelo de Negócio
  • 10.
    • Programa Carbono Neutro
    • Reduzir e compensar as emissões de gases geradores do efeito estufa (GEEs)
    • Envolve desde a atividade de extração de matérias-primas até a disposição final do produto no meio ambiente
    • Tabela Ambiental
    • Quadro informativo impresso na embalagem
    • Dados técnicos sobre as formulações e embalagens
    • Inspirado na tabela nutricional dos alimentos
    Modelo de Negócio
  • 11.
    • Sustentabilidade – Utilização de ingredientes naturais, embalagens recicláveis e refis
    • Responsabilidade Social e Ambiental
    Valor da Marca Fonte: Ipsos Insight Brazil
  • 12. Estrutura Acionária ACIONISTAS AÇÕES ON PORCENTAGEM Antonio Luiz da Cunha Seabra 687.436 0,1602% Guilherme Peirão Leal 665.255 0,1551% Pedro Luiz Barreiros Passos 177.405 0,0414% Anízio Pinotti 177.400 0,0413% Ronuel Macedo de Mattos 66.524 0,0155% Lisis Participações S.A. (Seabra) 120.879.920 28,1752% Utopia Participações S.A. (Leal) 115.350.380 26,8864% Passos Participações S.A. (Passos) 28.481.455 6,6386% ANP Participações S.A. (Pinotti) 28.452.225 6,6318% RM Futura Participações S.A. (Mattos) 20.055.430 4,6746% TOTAL ACIONISTAS CONTROLADORES (A) 314.993.430 73,4201% AÇÕES EM TESOURARIA (B) 881.398 0,2054% AÇÕES EM CIRCULAÇÃO (C) 108.594.795 25,3118% TOTAL DE AÇÕES DOS ADMINISTRADORES (D) 4.559.428 1,0627% TOTAL GERAL A + B + C + D 429.029.051 100%
  • 13. Estrutura Acionária
  • 14.
    • Hedge cambial, com utilização de swaps e NDFs
    • Exposição a TJLP, devido a financiamentos firmados com o BNDES, FAT, Fomentar e FINEP
    • Concessão de crédito rigorosa e risco diversificado por meio de um grande número de consultoras
    • A empresa afirma não utilizar derivativos para especulação
    Riscos Financeiros
  • 15.
    • Desaceleração do crescimento em 2007
    • Resultados internacionais ruins, mas o foco está voltando para o mercado nacional
    • Avanço da concorrência (Avon)
    • Apesar disso, o Retorno sobre o PL foi de 82,1%
    • Natura utiliza instrumentos derivativos apenas para hedge cambial
    Resultados Financeiros
  • 16. Produtividade Consultoras Mundo Brasil 2005 2007 7403 5970 2005 2007 7425 6488
  • 17. Plano de Ação (2008-2010)
    • Investimentos adicionais em esforços de Marketing (mídia e Casas Natura). – R$ 400 milhões
    • Redução dos níveis hierárquicos e aumento no número de centros de distribuição, para agilizar o sistema logístico.
    • Diminuição do Portfólio de 930 para 780 itens, mantendo apenas os mais lucrativos.
    • Criação das CNO (Consultora Natura Orientadora), para auxiliar as promotoras, deixando estas com o foco nas equipes de venda.
  • 18. Plano de Ação (2008-2010)
    • Inauguração do Centro de distribuição em Matias Barbosa
    • A empresa anunciou que irá abrir um outro centro de distribuição fora de São Paulo – Canoas
    • Diminuir entrega de produtos para Porto Alegre
    • Desenvolvimento de comunidades locais
  • 19. Plano de Ação (2008-2010)
    • Sustentabilidade:
      • Refis
      • Matérias primas com menos impacto no meio ambiente
      • Carbono neutro
    • Demissões:
      • 200 postos administrativos
      • Criação de novos postos e realocação de pessoas
      • Não têm relação com a crise financeira
      • "O objetivo é fazer com que a grande empresa que é a Natura se transforme em uma série de pequenas companhias. Assim a gestão estará mais próxima do cliente".
      • Diminuição de níveis hierárquico
      •  
  • 20.
    • PONTOS FORTES :
      • Liderança de Mercado no Brasil
      • Estratégia de vendas diretas, estabelecendo forte relação com os consumidores
      • Forte Imagem da marca, ligada à Responsabilidade Social e Ambiental
      • Espaço para Treinamento, cursos e encontros entre consultoras e promotoras de venda (Casa Natura), na qual pode haver a troca de idéias e consolidação das vendas
      • Utilização de refil em diversos produtos, reduzindo o preço para o consumidor e incentivando a fidelidade à marca
      • Atuações exclusivas em relação à responsabilidade social, como o Programa Carbono Neutro e a Tabela Ambiental
      • Transparência das relações
      • Portfólio de produtos completos
      • Programa do Carbono Neutro
    Análise das Forças e Fraquezas
  • 21.
    • PONTOS FRACOS :
      • Operações Internacionais não apresentam bons resultados
      • Redução da fatia de mercado nos últimos anos
      • Empresa de grande porte, havendo falta de agilidade e excesso de despesas
      • Dificuldade em atender pequenos pedidos (demora nas entregas)
      • Marketing com foco nas vendas diretas, sem grandes campanhas na mídia até 2007 (situação em mudança)
      • Redução da produtividade por consultora
      • Inovação não esteve presente nos últimos dois anos
      • Programa de redução de funcionários
    Análise das Forças e Fraquezas
  • 22. Análise do Franchise
    • Valor da Marca Natura
    • Fidelização dos Clientes
    • Economias de Escala
    • Relacionamento com consultoras
  • 23.
    • Objetivos
    • A Empresa
    • O Mercado
    • Avaliação da Empresa
    Agenda
  • 24. O Mercado
    • A distribuição é feita por 3 formas:
      • Vendas diretas
      • Rede de lojas franqueadas
      • Canais tradicionais (supermercados, farmácias e outros)
    • O Brasil ocupa a terceira posição no ranking mundial do setor.
    • A indústria de produtos e higiene pessoal, perfumaria e cosméticos tem apresentado crescimento acima da média da indústria em geral nos últimos anos –
      • crescimento médio nos últimos 12 anos: 10,9% já deflacionados.
    • Crescimento esperado médio de 7,4% em termos reais para os próximos 5 anos 1 .
    (1): Euromonitor
  • 25. Aumento da participação da mulher no mercado de trabalho Maior expectativa de vida - desejo de parecer jovem Maior renda per capita do brasileiro Aumento nas vendas de cosméticos masculinos Conscientização Social – produtos sócio-ambientais Potencial de Crescimento Setor de Cosméticos, Perfumaria e Higiene
  • 26. Fonte: ABIHPEC Fonte: ABIHPEC Evolução do mercado brasileiro Comparativo do crescimento do setor R$ bilhões Setor de Cosméticos, Perfumaria e Higiene CAGR = 13.43%
  • 27. Quebra do Mercado Dados de 2006 Fonte: Bradesco Setor de Cosméticos, Perfumaria e Higiene
  • 28.
    • A concorrência tem sido um fator importante:
      • Forte presença de multinacionais
      • Pesados investimentos em desenvolvimento de novos produtos
      • Campanhas promocionais
      • Forte disputa por market share
      • Aumento da remuneração média de consultoras (venda direta).
    • Segundo a Natura, o seu market share no setor é de 22%.
    Setor de Cosméticos, Perfumaria e Higiene
  • 29. Principais Concorrentes
        • Modelo de Venda Direta
        • Gastos intensos em campanhas de marketing pelo mundo
        • Fortalecimento da Marca que se encontrava “desgastada”
        • As atividades da Avon cresceram mais de 30% em 2007 no Brasil
        • Modelo de Venda Direta
        • Crescimento de 307% nas vendas no Brasil desde 2004, totalizando em 2007 por volta de R$ 57 MM.
        • Aumento de 10 mil para 45 mil o número de consultoras.
        • Crescente foco no Brasil
        • Modelo de franquias e venda
        • Crescimento de 23% em 2007
        • Maior rede de franquias de cosméticos perfumaria do mundo com 2.500 lojas
    Concorrentes Relevantes:
  • 30.
    • Objetivos
    • A Empresa
    • O Mercado
    • Avaliação da Empresa
    Agenda
  • 31.
    • Natura está próximo do nosso dia-a-dia
    • Nós, consumidores, sabemos que o sistema de vendas diretas funciona
    • A Natura não tem um nome ridículo e o que ela produz também não pode ser considerado estúpido ou desagradável
    • Ao contrário de boatos relacionados à Máfia ou Lixo Tóxico, a empresa preza sustentabilidade, defesa do meio ambiente e qualidade de vida
    Análise de acordo com Peter Lynch
  • 32.
    • Os produtos que a Natura fornece devem continuar sendo comprados
    • A empresa não desenvolve nenhum tipo de tecnologia nova que a torna muito arriscada e faz com que ela entre em uma guerra de preço s
    • Os administradores da empresa também possuem ações da Natura, embora estas ações representem apenas uma pequena parcela do capital.
    Análise de acordo com Peter Lynch
  • 33. Análise do Valor 1. Net Asset Value (“NAV”) 2. Earnings Power Value (“EPV”) 3. Value of Growth 5. Sumário de Avaliação 4. Múltiplos de Mercado
  • 34. Análise do Valor 1. Net Asset Value (“NAV”) 2. Earnings Power Value (“EPV”) 3. Value of Growth 5. Sumário de Avaliação 4. Múltiplos de Mercado
  • 35. Custo de Reprodução
  • 36. Incorporação de SG&A
  • 37. Análise do Valor 2. Earnings Power Value (“EPV”) 1. Net Asset Value (“NAV”) 3. Value of Growth 5. Sumário de Avaliação 4. Múltiplos de Mercado
  • 38. Estrutura de Capital
  • 39. Lucro Recorrente e WACC
  • 40. Análise do Valor 3. Value of Growth 1. Net Asset Value (“NAV”) 2. Earnings Power Value (“EPV”) 5. Sumário de Avaliação 4. Múltiplos de Mercado
  • 41. Crescimento Acelerado Receita Líquida R$MM EBIT R$MM EBIT (R$MM) EBIT Margem (%) EBITDA R$MM EBITDA (R$MM) EBITDA Margem (%) Lucro Líquido R$MM Lucro Líquido (R$MM) Margem Líquida (%)
  • 42. Distribuição de Dividendos
  • 43. Value of Growth Model
  • 44. Análise do Valor 4. Múltiplos de Mercado 1. Net Asset Value (“NAV”) 2. Earnings Power Value (“EPV”) 3. Value of Growth 5. Sumário de Avaliação
  • 45. Múltiplos de Mercado
  • 46. Análise do Valor 5. Sumário de Avaliação 1. Net Asset Value (“NAV”) 2. Earnings Power Value (“EPV”) 3. Value of Growth 4. Múltiplos de Mercado
  • 47. Sumário de Avaliação
  • 48. Sumário de Avaliação
  • 49. Performance de Preço
  • 50. Recomend. dos Analistas