Natura

56,222 views
55,913 views

Published on

Published in: Business
4 Comments
53 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
56,222
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
4
Likes
53
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Natura

  1. 1. NATURA Fama Value Investing Antenor Camargo Arthur Naufal Lisa Fujisawa Marcelo Eiras
  2. 2. <ul><li>Objetivos </li></ul><ul><li>A Empresa </li></ul><ul><li>O Mercado </li></ul><ul><li>Avaliação da Empresa </li></ul>Agenda
  3. 3. <ul><li>Determinar se o valor da ação da Natura está de acordo, acima ou abaixo do valor real. </li></ul><ul><li>Determinar se existe franchise e se existe uma margem de segurança para investir na empresa </li></ul><ul><li>Valor da ação na sexta feira (média): R$18,84 </li></ul><ul><li>Market Cap: R$ 8.104 MM </li></ul><ul><li>Análise: </li></ul><ul><ul><li>A empresa </li></ul></ul><ul><ul><li>O mercado </li></ul></ul><ul><ul><li>Concorrentes </li></ul></ul><ul><ul><li>Tendências </li></ul></ul>Objetivos
  4. 4. <ul><li>Objetivos </li></ul><ul><li>A Empresa </li></ul><ul><li>O Mercado </li></ul><ul><li>Avaliação da Empresa </li></ul>Agenda
  5. 5. A Empresa <ul><li>Empresa de origem brasileira, fundada em 1969 </li></ul><ul><li>Líder no mercado de cosméticos, fragrâncias e higiene pessoal </li></ul><ul><li>Capital aberto desde 2004, com ações listadas no Novo Mercado da Bovespa (Governança Corporativa) </li></ul><ul><li>Atuação: Brasil, Argentina, Chile, Peru, México, Venezuela, Colômbia e França </li></ul><ul><li>Público – Alvo : Mulheres, classes A e B, embora também possua produtos para homens, crianças e pessoas com menor poder aquisitivo </li></ul><ul><li>Principal Canal de distribuição : Vendas Diretas </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Produtos : Portfólio com cerca de 930 produtos nas categorias: </li></ul><ul><ul><li>Tratamento para cabelo, corpo, e rosto; </li></ul></ul><ul><ul><li>Produtos de Banho; </li></ul></ul><ul><ul><li>Desodorantes; </li></ul></ul><ul><ul><li>Óleos corporais; </li></ul></ul><ul><ul><li>Protetor solar; </li></ul></ul><ul><ul><li>Maquiagem; </li></ul></ul><ul><ul><li>Perfumaria feminina, masculina, infantil e para o ambiente </li></ul></ul><ul><ul><li>Principais linhas de Produtos: </li></ul></ul><ul><ul><li>Chronos </li></ul></ul><ul><ul><li>Natura Ekos </li></ul></ul><ul><ul><li>Natura Sève </li></ul></ul><ul><ul><li>Mamãe e Bebê </li></ul></ul>A Empresa <ul><ul><li>Natura Única </li></ul></ul><ul><ul><li>Natura Diversa </li></ul></ul><ul><ul><li>Faces da Natura </li></ul></ul><ul><ul><li>Tododia </li></ul></ul>
  7. 7. Missão “ Nossa Razão de Ser é criar e comercializar produtos e serviços que promovam o Bem-Estar/Estar Bem. Bem-Estar é a relação harmoniosa agradável do indivíduo consigo mesmo, com seu corpo. Estar Bem é a relação empática, bem-sucedida, prazerosa do indivíduo com o outro, com a natureza da qual faz parte, com o todo.”
  8. 8. Visão “ A Natura, por seu comportamento empresarial, pela quantidade das relações que estabelece e por seus produtos e serviços, será uma marca de expressão mundial, identificada com a comunidade das pessoas que se comprometem com a construção de um mundo melhor através da melhor relação consigo mesmas, com o outro, com a natureza da qual fazem parte, com o todo.”
  9. 9. <ul><li>Vendas Diretas </li></ul><ul><li>Em oposição ao varejo tradicional, se apóia nas relações interpessoais - Consultoras Natura </li></ul><ul><li>Canais de venda – “porta-a-porta” e Internet (Portal Natura) </li></ul><ul><li>Mais de 660 mil consultoras espalhadas pelo Brasil e 60 mil no exterior (representa um crescimento de 17.8% em 2007) </li></ul><ul><li>Casas Natura: Espaço para treinar e reunir consultoras </li></ul><ul><li>Centros de Distribuição : São Paulo, Pernambuco e Minas Gerais </li></ul><ul><li>Entrega de Pedidos : Pelas próprias consultoras ou por transportadoras </li></ul>Modelo de Negócio
  10. 10. <ul><li>Programa Carbono Neutro </li></ul><ul><li>Reduzir e compensar as emissões de gases geradores do efeito estufa (GEEs) </li></ul><ul><li>Envolve desde a atividade de extração de matérias-primas até a disposição final do produto no meio ambiente </li></ul><ul><li>Tabela Ambiental </li></ul><ul><li>Quadro informativo impresso na embalagem </li></ul><ul><li>Dados técnicos sobre as formulações e embalagens </li></ul><ul><li>Inspirado na tabela nutricional dos alimentos </li></ul>Modelo de Negócio
  11. 11. <ul><li>Sustentabilidade – Utilização de ingredientes naturais, embalagens recicláveis e refis </li></ul><ul><li>Responsabilidade Social e Ambiental </li></ul>Valor da Marca Fonte: Ipsos Insight Brazil
  12. 12. Estrutura Acionária ACIONISTAS AÇÕES ON PORCENTAGEM Antonio Luiz da Cunha Seabra 687.436 0,1602% Guilherme Peirão Leal 665.255 0,1551% Pedro Luiz Barreiros Passos 177.405 0,0414% Anízio Pinotti 177.400 0,0413% Ronuel Macedo de Mattos 66.524 0,0155% Lisis Participações S.A. (Seabra) 120.879.920 28,1752% Utopia Participações S.A. (Leal) 115.350.380 26,8864% Passos Participações S.A. (Passos) 28.481.455 6,6386% ANP Participações S.A. (Pinotti) 28.452.225 6,6318% RM Futura Participações S.A. (Mattos) 20.055.430 4,6746% TOTAL ACIONISTAS CONTROLADORES (A) 314.993.430 73,4201% AÇÕES EM TESOURARIA (B) 881.398 0,2054% AÇÕES EM CIRCULAÇÃO (C) 108.594.795 25,3118% TOTAL DE AÇÕES DOS ADMINISTRADORES (D) 4.559.428 1,0627% TOTAL GERAL A + B + C + D 429.029.051 100%
  13. 13. Estrutura Acionária
  14. 14. <ul><li>Hedge cambial, com utilização de swaps e NDFs </li></ul><ul><li>Exposição a TJLP, devido a financiamentos firmados com o BNDES, FAT, Fomentar e FINEP </li></ul><ul><li>Concessão de crédito rigorosa e risco diversificado por meio de um grande número de consultoras </li></ul><ul><li>A empresa afirma não utilizar derivativos para especulação </li></ul>Riscos Financeiros
  15. 15. <ul><li>Desaceleração do crescimento em 2007 </li></ul><ul><li>Resultados internacionais ruins, mas o foco está voltando para o mercado nacional </li></ul><ul><li>Avanço da concorrência (Avon) </li></ul><ul><li>Apesar disso, o Retorno sobre o PL foi de 82,1% </li></ul><ul><li>Natura utiliza instrumentos derivativos apenas para hedge cambial </li></ul>Resultados Financeiros
  16. 16. Produtividade Consultoras Mundo Brasil 2005 2007 7403 5970 2005 2007 7425 6488
  17. 17. Plano de Ação (2008-2010) <ul><li>Investimentos adicionais em esforços de Marketing (mídia e Casas Natura). – R$ 400 milhões </li></ul><ul><li>Redução dos níveis hierárquicos e aumento no número de centros de distribuição, para agilizar o sistema logístico. </li></ul><ul><li>Diminuição do Portfólio de 930 para 780 itens, mantendo apenas os mais lucrativos. </li></ul><ul><li>Criação das CNO (Consultora Natura Orientadora), para auxiliar as promotoras, deixando estas com o foco nas equipes de venda. </li></ul>
  18. 18. Plano de Ação (2008-2010) <ul><li>Inauguração do Centro de distribuição em Matias Barbosa </li></ul><ul><li>A empresa anunciou que irá abrir um outro centro de distribuição fora de São Paulo – Canoas </li></ul><ul><li>Diminuir entrega de produtos para Porto Alegre </li></ul><ul><li>Desenvolvimento de comunidades locais </li></ul>
  19. 19. Plano de Ação (2008-2010) <ul><li>Sustentabilidade: </li></ul><ul><ul><li>Refis </li></ul></ul><ul><ul><li>Matérias primas com menos impacto no meio ambiente </li></ul></ul><ul><ul><li>Carbono neutro </li></ul></ul><ul><li>Demissões: </li></ul><ul><ul><li>200 postos administrativos </li></ul></ul><ul><ul><li>Criação de novos postos e realocação de pessoas </li></ul></ul><ul><ul><li>Não têm relação com a crise financeira </li></ul></ul><ul><ul><li>&quot;O objetivo é fazer com que a grande empresa que é a Natura se transforme em uma série de pequenas companhias. Assim a gestão estará mais próxima do cliente&quot;. </li></ul></ul><ul><ul><li>Diminuição de níveis hierárquico </li></ul></ul><ul><ul><li>  </li></ul></ul>
  20. 20. <ul><li>PONTOS FORTES : </li></ul><ul><ul><li>Liderança de Mercado no Brasil </li></ul></ul><ul><ul><li>Estratégia de vendas diretas, estabelecendo forte relação com os consumidores </li></ul></ul><ul><ul><li>Forte Imagem da marca, ligada à Responsabilidade Social e Ambiental </li></ul></ul><ul><ul><li>Espaço para Treinamento, cursos e encontros entre consultoras e promotoras de venda (Casa Natura), na qual pode haver a troca de idéias e consolidação das vendas </li></ul></ul><ul><ul><li>Utilização de refil em diversos produtos, reduzindo o preço para o consumidor e incentivando a fidelidade à marca </li></ul></ul><ul><ul><li>Atuações exclusivas em relação à responsabilidade social, como o Programa Carbono Neutro e a Tabela Ambiental </li></ul></ul><ul><ul><li>Transparência das relações </li></ul></ul><ul><ul><li>Portfólio de produtos completos </li></ul></ul><ul><ul><li>Programa do Carbono Neutro </li></ul></ul>Análise das Forças e Fraquezas
  21. 21. <ul><li>PONTOS FRACOS : </li></ul><ul><ul><li>Operações Internacionais não apresentam bons resultados </li></ul></ul><ul><ul><li>Redução da fatia de mercado nos últimos anos </li></ul></ul><ul><ul><li>Empresa de grande porte, havendo falta de agilidade e excesso de despesas </li></ul></ul><ul><ul><li>Dificuldade em atender pequenos pedidos (demora nas entregas) </li></ul></ul><ul><ul><li>Marketing com foco nas vendas diretas, sem grandes campanhas na mídia até 2007 (situação em mudança) </li></ul></ul><ul><ul><li>Redução da produtividade por consultora </li></ul></ul><ul><ul><li>Inovação não esteve presente nos últimos dois anos </li></ul></ul><ul><ul><li>Programa de redução de funcionários </li></ul></ul>Análise das Forças e Fraquezas
  22. 22. Análise do Franchise <ul><li>Valor da Marca Natura </li></ul><ul><li>Fidelização dos Clientes </li></ul><ul><li>Economias de Escala </li></ul><ul><li>Relacionamento com consultoras </li></ul>
  23. 23. <ul><li>Objetivos </li></ul><ul><li>A Empresa </li></ul><ul><li>O Mercado </li></ul><ul><li>Avaliação da Empresa </li></ul>Agenda
  24. 24. O Mercado <ul><li>A distribuição é feita por 3 formas: </li></ul><ul><ul><li>Vendas diretas </li></ul></ul><ul><ul><li>Rede de lojas franqueadas </li></ul></ul><ul><ul><li>Canais tradicionais (supermercados, farmácias e outros) </li></ul></ul><ul><li>O Brasil ocupa a terceira posição no ranking mundial do setor. </li></ul><ul><li>A indústria de produtos e higiene pessoal, perfumaria e cosméticos tem apresentado crescimento acima da média da indústria em geral nos últimos anos – </li></ul><ul><ul><li>crescimento médio nos últimos 12 anos: 10,9% já deflacionados. </li></ul></ul><ul><li>Crescimento esperado médio de 7,4% em termos reais para os próximos 5 anos 1 . </li></ul>(1): Euromonitor
  25. 25. Aumento da participação da mulher no mercado de trabalho Maior expectativa de vida - desejo de parecer jovem Maior renda per capita do brasileiro Aumento nas vendas de cosméticos masculinos Conscientização Social – produtos sócio-ambientais Potencial de Crescimento Setor de Cosméticos, Perfumaria e Higiene
  26. 26. Fonte: ABIHPEC Fonte: ABIHPEC Evolução do mercado brasileiro Comparativo do crescimento do setor R$ bilhões Setor de Cosméticos, Perfumaria e Higiene CAGR = 13.43%
  27. 27. Quebra do Mercado Dados de 2006 Fonte: Bradesco Setor de Cosméticos, Perfumaria e Higiene
  28. 28. <ul><li>A concorrência tem sido um fator importante: </li></ul><ul><ul><li>Forte presença de multinacionais </li></ul></ul><ul><ul><li>Pesados investimentos em desenvolvimento de novos produtos </li></ul></ul><ul><ul><li>Campanhas promocionais </li></ul></ul><ul><ul><li>Forte disputa por market share </li></ul></ul><ul><ul><li>Aumento da remuneração média de consultoras (venda direta). </li></ul></ul><ul><li>Segundo a Natura, o seu market share no setor é de 22%. </li></ul>Setor de Cosméticos, Perfumaria e Higiene
  29. 29. Principais Concorrentes <ul><ul><ul><li>Modelo de Venda Direta </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Gastos intensos em campanhas de marketing pelo mundo </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Fortalecimento da Marca que se encontrava “desgastada” </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>As atividades da Avon cresceram mais de 30% em 2007 no Brasil </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Modelo de Venda Direta </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Crescimento de 307% nas vendas no Brasil desde 2004, totalizando em 2007 por volta de R$ 57 MM. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Aumento de 10 mil para 45 mil o número de consultoras. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Crescente foco no Brasil </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Modelo de franquias e venda </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Crescimento de 23% em 2007 </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Maior rede de franquias de cosméticos perfumaria do mundo com 2.500 lojas </li></ul></ul></ul>Concorrentes Relevantes:
  30. 30. <ul><li>Objetivos </li></ul><ul><li>A Empresa </li></ul><ul><li>O Mercado </li></ul><ul><li>Avaliação da Empresa </li></ul>Agenda
  31. 31. <ul><li>Natura está próximo do nosso dia-a-dia </li></ul><ul><li>Nós, consumidores, sabemos que o sistema de vendas diretas funciona </li></ul><ul><li>A Natura não tem um nome ridículo e o que ela produz também não pode ser considerado estúpido ou desagradável </li></ul><ul><li>Ao contrário de boatos relacionados à Máfia ou Lixo Tóxico, a empresa preza sustentabilidade, defesa do meio ambiente e qualidade de vida </li></ul>Análise de acordo com Peter Lynch
  32. 32. <ul><li>Os produtos que a Natura fornece devem continuar sendo comprados </li></ul><ul><li>A empresa não desenvolve nenhum tipo de tecnologia nova que a torna muito arriscada e faz com que ela entre em uma guerra de preço s </li></ul><ul><li>Os administradores da empresa também possuem ações da Natura, embora estas ações representem apenas uma pequena parcela do capital. </li></ul>Análise de acordo com Peter Lynch
  33. 33. Análise do Valor 1. Net Asset Value (“NAV”) 2. Earnings Power Value (“EPV”) 3. Value of Growth 5. Sumário de Avaliação 4. Múltiplos de Mercado
  34. 34. Análise do Valor 1. Net Asset Value (“NAV”) 2. Earnings Power Value (“EPV”) 3. Value of Growth 5. Sumário de Avaliação 4. Múltiplos de Mercado
  35. 35. Custo de Reprodução
  36. 36. Incorporação de SG&A
  37. 37. Análise do Valor 2. Earnings Power Value (“EPV”) 1. Net Asset Value (“NAV”) 3. Value of Growth 5. Sumário de Avaliação 4. Múltiplos de Mercado
  38. 38. Estrutura de Capital
  39. 39. Lucro Recorrente e WACC
  40. 40. Análise do Valor 3. Value of Growth 1. Net Asset Value (“NAV”) 2. Earnings Power Value (“EPV”) 5. Sumário de Avaliação 4. Múltiplos de Mercado
  41. 41. Crescimento Acelerado Receita Líquida R$MM EBIT R$MM EBIT (R$MM) EBIT Margem (%) EBITDA R$MM EBITDA (R$MM) EBITDA Margem (%) Lucro Líquido R$MM Lucro Líquido (R$MM) Margem Líquida (%)
  42. 42. Distribuição de Dividendos
  43. 43. Value of Growth Model
  44. 44. Análise do Valor 4. Múltiplos de Mercado 1. Net Asset Value (“NAV”) 2. Earnings Power Value (“EPV”) 3. Value of Growth 5. Sumário de Avaliação
  45. 45. Múltiplos de Mercado
  46. 46. Análise do Valor 5. Sumário de Avaliação 1. Net Asset Value (“NAV”) 2. Earnings Power Value (“EPV”) 3. Value of Growth 4. Múltiplos de Mercado
  47. 47. Sumário de Avaliação
  48. 48. Sumário de Avaliação
  49. 49. Performance de Preço
  50. 50. Recomend. dos Analistas

×