Revista de letras up formosa do rio preto-ba
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Revista de letras up formosa do rio preto-ba

on

  • 737 views

REVISTA ELETRONICA DE LETRAS FORMOSA DO RIO PRETO BA

REVISTA ELETRONICA DE LETRAS FORMOSA DO RIO PRETO BA

Statistics

Views

Total Views
737
Views on SlideShare
737
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
6
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Revista de letras up formosa do rio preto-ba Document Transcript

  • 1. - MOMENTO LITERÁRIO- NOTICIAS DO CURSO- NOTICIA DA HORA -“Depois da primeira e pequena poesiaveio uma atrás da outra e assim até hoje”.Fala o entrevistado Arnone Santiago.Turma de Letras com a tutora Florenice. “Divulgando aprendizados” PRATICANDO - RELATO DE EXPERIÊNCIA “Estágio traz aprendizado surpreendente” Confira o relato da Acadêmica Uilma Vidal, realizado durante o Estágio Supervisionado I em Língua Inglesa. Veja também  Dialogando com as línguas com várias curiosidades para você.
  • 2. 1ª Edição da Revista Eletrônica dos alunos do Circuito 13 da FTC- EAD  Arielda da Silva Nogueira  Elma Barbosa Silva  Karina dos Santos Pereira  Lucineide B. dos Santos Silva  Magna Sueli Borges dos Santos  Marisa Fernandes de Oliveira  Neivânia Mendes Rodrigues  Osilene de Souza Santos  Sheila Cristina Pereira Diniz  Uilma Vidal Melo Tutora: Florenice Chaves dos SantosTrabalho Exigido pela disciplina: Oficina de Leitura e Produção de Textos. 2
  • 3. SUMÁRIOETIMOLOGIA................................................................ 04EDITORIAL ................................................................ 05ENTREVISTA ............................................................. 07NOTÍCIAS DO CURSO .............................................. 10NOTÍCIAS DA HORA ................................................ 10PRATICANDO ............................................................ 13ACONTECE ................................................................ 14MOMENTO LITERÁRIO ............................................ 14DIVULGANDO APRENDIZADOS ............................. 17MOMENTO DA TUTORIA ......................................... 20DIALOGANDO COM AS LÍNGUAS.......................... 21 3
  • 4. ETIMOLOGIALÍNGUAf. 1. Anat. Órgão oblongo, achatado, musculoso e móvel, da cavidade bucal eque é o órgão principal da deglutição, do gosto e, no homem, da articulação daspalavras. 2. Idioma, linguagem, fala. 3. Estilo. 4. Expressão. 5. Sistema de sinaisapropriados a uma notação. 6. Lingüeta ou fiel da balança. 7. Entom. Tromba ousugadouro dos insetos lepidópteros.REVISTAs. f. 1. Ação ou efeito de revistar. 2. Nova inspeção; exame minucioso. 3.Inspeção de tropa, cavalos, material bélico etc. 4. Publicação periódica na formade uma brochura mais ou menos extensa, com escritos dedicados a uma sómatéria: Revista de biologia. Revista de filosofia; ou, de formato maior, comescritos variados e geralmente ilustrado; revista de atualidades, magazine.PONTA. f. 1. Extremidade aguçada e picante; bico: P. da espada. 2. Parte terminal emais fina da extremidade aguçada de um objeto: P. do lápis. 3. A extremidadede um objeto oblongo oposta à base ou ao pé; cimo, vértice. 4. A parte saliente eem geral decrescente de qualquer coisa: P. do nariz.CURIOSIDADES. f. 1. Qualidade ou caráter de curioso. 2. Objeto raro ou original.INTERESSE(ê), s. m. 1. Conveniência, lucro, proveito, vantagem que alguém encontra emalguma coisa. 2. Juro de um capital depositado. 3. Atrativo, simpatia. 4
  • 5. EDITORIAL A Revista Eletrônica de Letras “Na Ponta da Língua” UP– Formosa do Rio Preto –BA FTC- EAD, vem trazer umacuriosa entrevista com o jovem poeta Arnone Santiago, filhodo município de Formosa do Rio Preto. Temos também umrelato de experiência da Acadêmica Uilma Vidal, realizadodurante o Estágio Supervisionado I em Língua Inglesa. Sabemos que a Internet é um dos meios de comunicaçãomais usados atualmente, devido a isso fizemos um blog ondepostamos experiências vividas durante o curso, seminárioentre outros. Na tutoria não é só estudos, aprendemos tambémbrincando com a Dinâmica da trilha da concordância verbal. No item “divulgando aprendizados, vocês verão váriasimagens dos seminários realizados na up. Não deixe de dar uma olhada no nosso momento literáriocom análise crítica da obra “O cortiço” de Aluízio Azevedo Veja também informações sobre cursosprofissionalizantes que acontece no nosso município no item“Acontece”. 5
  • 6. Na “Noticia da hora” vocês terão a oportunidade de veras fotografias do amigo secreto, um momento prazerosorealizado na casa da nossa querida tutora. Você não pode deixar de conferir algumas curiosidades arespeito da língua portuguesa e inglesa no link Dialogandocom as línguas. A revista Na Ponta da Língua traz, para você leitor, queestá sempre interessado nas boas noticias, uma serie dereportagens que irão te surpreender.Não deixe de dar uma olhadinha. Elma Barbosa Silva Neivânia Mendes Rodrigues 6
  • 7. ENTREVISTA A revista eletrônica na ponta da língua entrevista o poeta Arnone Santiago, residente na cidade de Formosa do Rio Preto- BA. Um jovem que tem o dom das palavras. Ele nasceu em 03/03/1977.REVISTA ELETRÔNICA NA PONTA DA LÍNGUA-Como você começou agostar de poesia?ARNONE- Desde os 10 anos de idade quando comecei a freqüentar aigreja nas missas infantis.R E N P L- Quem o incentivou a escrever?ARNONE- Ninguém, depois da primeira e pequena poesia veio uma atrásda outra e assim até hoje.R E N P L- Que tipo de poesia você mais gosta e prefere fazer?ARNONE- A poesia sobre o nosso valioso Rio Preto.R E N P L- Qual seu estilo de fazer poesia, ou seja, qual o modo emque você faz a poesia?ARNONE- É de maneira inerente de Deus, somente com ele que se tornadoce o que é amargo.R E N P L- O que representa a poesia para você? 7
  • 8. ARNONE- Representa tudo aquilo de bom que está escrito em cada umadelas.R E N P L- Você já participou de recitais de poesias? Se já, citealgum que você julga ter importância?ARNONE- Sim,foi a poesia: “Formosa do Rio Preto amor de cidade”R E N P L- Você já publicou algum livro? Se já, cite o nome dele e oano que foi publicado:ARNONE-Não, porque a minha condição não é suficiente.R E N P L- Você já fez algum projeto ou participou de algum emreferência a poesia?ARNONE- Já escrevi para o Globo Rural e TV Oeste e todos meelogiaram.R E N P L- Qual a poesia sua você mais possui afeição?ARNONE- Todas elas tenho afeto,Todas elas tenho carinho eAdoro tudo que escrevo,de todas que já escrevi uma das que tenho mais afeição é esta: 8
  • 9. POUCOS FAVORECIDOSMeu desejo é ver alegria e aos poucos favorecidos também,É ver eles com fartura e amparo por alguém.Neste Brasil tem rico que tem demaisnão sabe quem é donoenquanto há muito pobre morrendo no abandono.Há muitos com conforto, morando em apartamentoE outros em precárias moradias soterrados em deslizamento.Muitos brasileiros não têm casa própria e muitos invadem imóveisabandonados,mais eles sofrerão mais tarde por que por ordem judicial serão despejados.Muitos curtem seus apanágios e regalias sem ter com que se preocupar.Já outros que trabalham de sol a sol procurando e vendendo material parareciclar,e o pouco que ganha não satisfaz para a mesa familiar.E muitos desses brasileiros nem tem mesa para sentar.Assim como todos que são bem vistos eles são brasileiros também,Muitos são eleitores com igualdade e não merece o tão desdém Poeta Arnone Santiago 9
  • 10. NOTÍCIAS DO CURSO A ideia do blog surgiu da necessidade e importância em divulgar os trabalhos produzidos e apresentados na UP - Formosa do Rio Preto-BA. Se você gostou da notícia, acesse o Bloghttp://www.letrasftcformosa.blogspot.com.br. Confira e comente!NOTÍCIA DA HORA Para comemorar o fim das aulas no ano de 2011, a turma deLetras-Português/Inglês da Faculdade de Tecnologia e Ciências,promoveu um agradável encontro na residência da tutora FloreniceChaves dos Santos, onde foi realizado um “amigo secreto” comestimas entre as alunas e tutora para o ano que se iniciava. Foi umencontro divertido, onde todos puderam vivenciar um momentodiferente do que é habitual nas aulas. 10
  • 11. 11
  • 12. Arielda da Silva NogueiraElma Barbosa SilvaNeivânia Mendes Rodrigues 12
  • 13. PRATICANDO – RELATO DE EXPERIÊNCIA No período do Estágio Supervisionado I no Colégio MunicipalJoaquim Alexandre da Silva Filho com a disciplina de Língua Inglesaencontrou alunos do oitavo ano e com dificuldades na escritapronúncia de palavras em inglês, que fazem parte do seu dia a dia. Poresse motivo em uma conversa com a professora regente pedir paratrabalhar com os alunos de uma forma diferente. Assim a cada aula osalunos conhecerão dez novas palavras em inglês, palavras essas que osalunos aprenderão a falar e escrever, e com tarefa de casa os alunostreinarão as pala vras que foram ensinadas na aula anterior, pais naaula seguinte eles farão a leitura das palavras estudadas. Após osalunos aprenderem a pronúncia e escrita, proporcionar algunsmomentos lúdicos: Jogo da Memória, Bingo de Palavras e Ditado.Depois dos alunos aprenderem a escrita de no mínimo 30 palavras eminglês, entra com o conteúdo Simple Present daí então explicar que oSimple Present refere às coisas que fazemos no nosso dia a dia, emseguida dar alguns exemplos e pedir aos alunos que façam frases eminglês falando o que eles fazem no seu dia a dia, logo após alunos irãoler as frases que fizeram. O objetivo é que os alunos comecem a produzir frases em inglês,tenha curiosidade ao ver nova palavras em inglês para assim procuraro seu significado, produzir pequenos textos em inglês. Uilma Vidal Melo 13
  • 14. ACONTECE-DIVULGAÇÃO DE EVENTOSPrograma que objetiva a formação do professor e a melhoriado processo de ensino- aprendizagem.Realização: JLE Projetos E Consultoria- Formosa do RioPreto –Ba. Jleprojetoseconsultoria.blogspot.comMOMENTO LITARÁRIO – ANÁLISE CRÍTICA DE UMA OBRA O cortiço Aluísio Azevedo (A. Tancredo Gonçalves de A.), caricaturista, jornalista, romancista e diplomata, nasceu em São Luís, MA, em 14 de abril de 1857, e faleceu em Buenos Aires, Argentina, em 21 de janeiro de 1913. É o fundador da Cadeira n. 4 da Academia Brasileira de Letras. O Cortiço foi publicado em 1890 14
  • 15. A história apresenta como personagem principal JoãoRomão,imigrante português pobre que começa a enriquecer graças asua capacidade animal para o trabalho e à exploração da escrava deganho Bertoleza, a quem toma por amante depois de mentir a ela queteria inteirado suas economias para comprar sua carta de alforria,investe em seus próprios negócios, construindo três casinhas,imediatamente alugadas. De uma pequena venda inicial, João Romão constrói um imensocortiço, monta uma estalagem, adquire uma pedreira. Com o tempo,sua relação inamistosa com o dono de um sobrado vizinho ao cortiço,Miranda (também imigrante português que se tornara burguês depoisde um casamento por interesse e que adquire o título de Barão), vai setransformando em inveja, o que o incentiva a mudar de vida eadentrar, aos poucos, o universo da alta sociedade. Por meio de umagregado de Miranda, Botelho, aproxima-se do barão e torna-sepretendente à mão de sua filha, Zulmira. Para isto, João Romão precisa se livrar de Bertoleza, que semantinha na mesma condição de trabalhadora miserável. Com a ajudade Botelho, entrega-a ao antigo proprietário, o que provoca o suicídioda escrava. Em paralelo à história de João Romão, são narradas asexistências de muitos moradores do cortiço, destacando-se o romanceentre Jerônimo, outro imigrante português, trabalhador hercúleo eexemplar, que troca a ingênua e fiel esposa Piedade pela mulata Rita 15
  • 16. Baiana, símbolo do ambiente tropical brasileiro que dobra o imigranteà sensualidade e à preguiça. A relação com Rita Baiana leva Jerônimoa assassinar seu amante, o mulato Firmo, o que provoca uma guerraentre o cortiço São Romão e o cortiço rival, o Cabeça-de-gato. Durante a batalha, o cortiço é incendiado por uma das moradorasque enlouquecera a Bruxa. A destruição não traz prejuízos a João Romão, que reconstrói emultiplica os cômodos, ampliando seu lucro e melhorando o nível desua freguesia.O grande personagem do romance é, na verdade, opróprio cortiço, tratado como um organismo vivo em cujo interiortodas as vidas são destroçadas e atiradas à decadência,como bemexemplifica a história de Pombinha, moça bem-educada e bem-tratadaque, criada naquele ambiente, não se acomoda à vida do casamentopequeno-burguês e opta pela prostituição ao lado da amante Léonie. O Cortiço é a mais convincente obra que retrata a sociedadebrasileira de seu tempo. Mostrar ao leitor as misérias da sociedade eda natureza humana. Marisa Fernandes de Oliveira Neivânia Mendes Rodrigues 16
  • 17. DIVULGANDO APRENDIZADOS – EXPOSIÇÃO DE TRABALHOS/TEXTOS Pesquisa e Prática Pedagógica I. Tutora Florenice analisando o . folder de PPPI Educação, diversidade cultural e inclusão social.Produção oral e escrita da língua Seminário Presencial IIInglesa II. Frase em inglês “Everyone w ants the perfum of flow but e ers, fewdirty their hands to A FORMAÇÃO DO cultivate them .” LEITOR (A ugusto Cury) INVESTIGATIVO E REFLEXIVO 17
  • 18. SEMINARIO PRESENCIAL III O mito da mulher idealTrabalho da disciplina Análise do Discurso 18
  • 19. 19
  • 20. MOMENTO DA TUTORIADinâmica da trilha da concordância verbal.Jogos:Os jogos lúdicos têm o objetivo de propiciar um momento deinteratividade entre a turma.Material:Isopor, papel ofício, pinceis, tesoura, cola de isopor, cartolina, dado.Objetivo:Propiciar um momento de interatividade entre a turma.Metodologia:A dinâmica será desenvolvida em duplas, onde cada dupla em sua vezjoga o dado e vai seguindo o roteiro da trilha e vence quem acertar asquestões e chegar primeiro ao final. Karina dos Santos Pereira 20
  • 21. DIALOGANDO COM AS LÍNGUASSOBRE A LÍNGUA PORTUGUESA 1- A palavra que reúne a maior quantidade de vogais juntas é PIAUIENSE. 2- A palavra ANILINA tanto pode ser lida da esquerda para a direita como da direita para a esquerda. 3- A palavra QUALQUER é a única em nossa língua a formar o plural na parte interna ( QUAISQUER) e não no final como é o normal em todas as demais palavras que permitem a flexão para o plural. 4- SAUDADES- palavra intraduzível SAUDADES. SAUDADES...ah! Saudades, só portugueses conseguem senti-las bem. Porque tem essa palavra para dizer que as têm.” O poeta Fernando Pessoa sabia do que falava ao escrever esses versos.E que “saudade”só rola com quem tem o português como língua materna. Os gringos tem que se virar com aproximações como MISS (“ sentir falta”, em inglês) e REGRET ( “ pensar” em Francês), na hora,de descrever o sentimento. Não a toa em 2004 o vocábulo foi eleito o sétimo mais difícil de traduzir, numa pesquisa com mil tradutores de todo o mundo. Fonte: Revista Mundo Estranho. 21
  • 22. A maior palavra da língua portuguesa possui 46 letras eganhou registro definitivamente em 2001. Quando apareceuno dicionário HOAISS descrita como uma doença pulmonarcausada pela inspiração de cinzas vulcânicas. Estamos falandode pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiótico.Antes, o titulo pertencia ao advérbio:anticostitucionalissimamente, que tem 29 letras e descrevealgo que é feito contra a constituição. O vice eraoftalmotorrinolaringologista com 28 letras, que se refere aoespecialista nas doenças dos olhos,ouvidos, nariz e garganta.Fonte: Revista Mundo Estranho.  Custas só se usa na linguagem jurídica para designar despesa feitas no processo. Portanto, devemos dizer: O filho vive à custa do pai. (No singular). 22
  • 23. Diariamente utilizamos expressões com significados diferentesdaquilo que elas representam literalmente, mas raramente nospreocupamos em ir atrás da sua origem ou até mesmo da sua formacorreta. 1. Falamos: Batatinha quando nasce, esparrama pelo chão. O correto é: batatinha quando nasce, espalha a rama pelo chão. 2. Falamos:Enfiou o pé na jaca. O correto é: Enfiou o pé no jacá. 3. Falamos:Quem tem boca vai a Roma O correto é: Quem tem boca vaia Roma. 4. Falamos:Quem não tem cão, caça com gato. O correto é: Quem não tem cão,caça como gato 23
  • 24. SOBRE A LÍNGUA INGLESA O pudim levava carne e pimenta e já foi proibido na Inglaterra?PUDIM: A palavra PUDIM vem do inglês pudding e significa algo“embutido”.Os primeiros pudinsEram embutido. Magazine é loja ou revista? Pois é , em qualquer dicionário de inglês está lá :MAGAZINE= revista. Então porque encontramos lojas no Brasil como “magazines? ‘A origem da palavra “magazine” vem do árabe makhâzan, cujo osignificado é armazém. A palavra deu origem a magasin (francês),magazzino (italiano) e magazine em inglês e português. Em português ficou a idéia de que magazine é um armazém ou loja ondesão vendidos produtos variados. ( blog do professor Jaime) 24
  • 25. 01 – Goddessship é a única palavra da língua inglesa que temuma letra triplicada.02 – A frase the quick brown fox jumps over the lazy dogcontém todas as letras do alfabeto. Pode conferir.03 – Rhythm é a maior palavra inglesa escrita sem vogal.04 – A frase mais curta da língua inglesa é I am.05 – No teclado, stewardesses é a maior palavra digitada sócom a mão esquerda; e lollipop é a maior digitada com a mãodireita.06– Dreamt é a única palavra inglesa que termina com “mt”.07 – Typewriter é a maior palavra que pode ser digitadausando-se apenas uma fileira do teclado.08 – Existem somente duas palavras em inglês que têm ascinco vogais em ordem: abstemious e facetious. (Aposto quevocê soletrou a, e, i, o, u).09 – Ewe e you têm a mesma pronúncia, mas nenhuma letraem comum. O mesmo fato ocorre com eye e I.10-Almost é a palavra mais longa que tem as letras em ordemalfabética.11 – Pneumonoultramicroscopicsilicovolcanoconiosis é apalavra mais longa da língua inglesa. Arielda da Silva Nogueira Neivânia Mendes Rodrigues Sheila Cristina Pereira Diniz 25
  • 26. FOTOS NA FTC- UP FORMOSA DO RIO PRETO-BA 26
  • 27. “A LEITURA É UMA FONTE INESGOTÁVEL DE PRAZERMAS POR INCRÍVEL QUE PAREÇA, A QUASE TOTALIDADE, “NÃO SENTE ESTA SEDE.” Carlos Drummond de Andrade 27