Referências Bibliográficas

105,703 views
105,280 views

Published on

Regras básicas para aplicação em citações, listas de referências e bibliografias

Published in: Education
3 Comments
27 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
105,703
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1,861
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
3
Likes
27
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Referências Bibliográficas

  1. 1. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS regras básicas para aplicação em citações, listas de referências e bibliografias
  2. 2. Índice <ul><li>Referências utilizadas </li></ul><ul><li>Indicação das referências - diferentes normas </li></ul><ul><li>Citação das referências </li></ul><ul><li>Citação no corpo do texto – exemplos </li></ul><ul><li>Lista de referências / bibliografia </li></ul><ul><li>Lista de referências / bibliografia – principais elementos </li></ul><ul><li>Referência de material impresso – exemplos </li></ul><ul><ul><li>Publicações periódicas </li></ul></ul><ul><ul><li>Publicações não periódicas </li></ul></ul><ul><li>Referência de material não impresso – exemplos </li></ul><ul><ul><li>Documentos on line </li></ul></ul><ul><ul><li>Documentos audiovisuais </li></ul></ul><ul><li>Bibliografia </li></ul>
  3. 3. <ul><li>A autoria/origem dos materiais ou ideias a que recorremos no desenvolvimento dos nossos trabalhos deve ser sempre indicada com clareza </li></ul><ul><ul><li>é, pois, necessário conhecermos formas correctas de indicar as fontes em que recolhemos a informação </li></ul></ul>Referências utilizadas
  4. 4. <ul><li>Entre outros aspectos, importa </li></ul><ul><ul><li>evitar situações que possam ser consideradas como plágio </li></ul></ul><ul><ul><li>permitir que quem nos lê (ou vê) possa conhecer as referências que considerámos relevantes </li></ul></ul><ul><ul><li>permitir a confrontação com a(s) fonte(s) </li></ul></ul>Referências utilizadas
  5. 5. <ul><li>Existem diferentes normas (nacionais e internacionais) que podem ser seguidas na indicação das referências bibliográficas </li></ul><ul><li>Exemplo </li></ul><ul><ul><li>norma portuguesa – NP 405 </li></ul></ul><ul><ul><li>norma  APA (American Psichological Association): </li></ul></ul><ul><ul><li>http://owl.english.purdue.edu/owl/resource/560/01/ </li></ul></ul><ul><ul><li>norma Harvard : http://library.curtin.edu.au/referencing/harvard.pdf </li></ul></ul><ul><ul><li>norma ISO 690-2 : </li></ul></ul><ul><ul><li>http://www.collectionscanada.ca/iso/tc46sc9/standard/690-2e.htm </li></ul></ul>Indicação das referências - diferentes normas
  6. 6. Indicação das referências - diferentes normas <ul><li>Todos os documentos (textos, filmes, fotografias, reproduções de obras de arte, etc.) devem ser referenciados </li></ul><ul><ul><li>a norma portuguesa NP 405 , baseada na norma internacional ISO 690, é uma das que podem ser aplicadas, embora não seja a mais frequente </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>NP 405 - 1 – Documentos impressos (livros, publicações em série) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>NP 405 - 2 – Documentos não impressos (CD, CD-ROM, DVD,…) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>NP 405 - 3 – Documentos não publicados (livros, publicações em série,…) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>NP 405 - 4 – Documentos electrónicos (livros, publicações em série,…) </li></ul></ul></ul>
  7. 7. <ul><li>Independentemente da norma escolhida, num mesmo trabalho, deve-se seguir apenas um modelo para referenciar todos os documentos utilizados </li></ul><ul><li>Qualquer que seja a norma adoptada, há, para cada caso, um conjunto de elementos considerados essenciais : [1] </li></ul><ul><ul><li>[1] Os exemplos apresentados baseiam-se nos diferentes documentos apresentados na bibliografia e foram adaptados para o modelo APA - síntese disponível em http://library.curtin.edu.au/referencing/apa.pdf </li></ul></ul>Indicação das referências - diferentes normas
  8. 8. Citação das referências <ul><li>A citação permite identificar a fonte onde foi obtida uma ideia, um excerto, uma imagem, etc. </li></ul><ul><li>A citação pode ser apenas uma referência numérica que reenvia para o documento citado, uma referência abreviada (em nota de rodapé) ou uma citação com autor-data-localização (inserida no texto) </li></ul><ul><ul><li>o modelo APA dá preferência ao terceiro caso - citações inseridas no texto </li></ul></ul>
  9. 9. Citação das referências: diferentes modos de citar <ul><li>Citações numéricas (os números remetem para a lista de referências no final do documento) </li></ul><ul><ul><li>Na lista de referências, no final do documento: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>(5) Seeman, P. (1972). The membrane actions of anesthetics and tranquilizers . Pharmacol. Rev . 24: 583-655. ISSN 0031-6997. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>(8) Mennini, T. et.al. (1984). Diazepan increases membrane fluidity of rat </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>hippocampus synaptosomes. FEBS Lett . 173: 255-258. ISSN 0014-5793. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>(15) Goldstein, D. B. (1984). The effect of drugs on membrane fluidity. Pharmacol. Toxicol. 24: 43-64. ISSN 0362-1642. </li></ul></ul></ul>… Segundo Godstein (15) como moduladores de fluidez lipídica, em particular agentes anestésicos gerais e locais (5, p. 585), benzodiazepinas (8)…
  10. 10. Citação das referências: diferentes modos de citar <ul><li>Citações com notas de rodapé </li></ul><ul><ul><li>quando a nota faz referência ao mesmo autor pode usar-se a locução idem ; quando a nota se refere também à mesma obra, usa-se a locução ibidem . [2] </li></ul></ul><ul><ul><li>[1] Boutinet, J.- P. (1996). Antropologia do Projecto. Lisboa: Instituto Piaget, p. 62. </li></ul></ul><ul><ul><li>[2] Idem, ibidem , p. 63. </li></ul></ul>“ O projecto terá de apoiar-se na previsão, no intuito de conhecer o estado esperado do ambiente” [1]
  11. 11. Citação das referências: diferentes modos de citar <ul><li>Citações com notas de rodapé </li></ul><ul><ul><li>quando as notas se referem ao mesmo livro e estão separadas por outra nota, pode usar-se a locução op. cit. – notas [1] , [2] , [3] </li></ul></ul><ul><ul><li>[1] Ferreira, M. S. e Ribeiro dos Santos, M. (1994). Aprender a ensinar / Ensinar a aprender. Porto: Afrontamento, pp. 50-51. </li></ul></ul><ul><ul><li>[2] Barbier, J. M. (1991). Elaboração de Projecto de Acção e Planificação. Porto: Porto Editora, p.46. </li></ul></ul><ul><ul><li>[3] Ferreira, Ribeiro dos Santos (1994), op. cit ., p. 7. </li></ul></ul>
  12. 12. Citação das referências: diferentes modos de citar <ul><li>Citações entre parênteses com autor-data-localização </li></ul><ul><ul><li>as fontes que envolvam vários autores (3 ou mais), da primeira vez que se citem, devem nomear todos os autores; nas seguintes, nomeia-se o primeiro, seguido da expressão et al . </li></ul></ul><ul><ul><li>quando se utiliza uma ideia de um mesmo autor retirada de diferentes fontes, estas são indicadas por ordem cronológica </li></ul></ul>“ Segundo Goldstein (1984, p. 47) como moduladores da fluidez lipídica, em particular, agentes anestésicos gerais e locais (Seeman, 1972), benzodiazepinas (Mennini et. al ., 1984, p. 585).” Jones mantém a ideia da psicologia com disciplina em amplo desenvolvimento (1990, 1993a,b)
  13. 13. Citação no corpo do texto – exemplos <ul><li>A citação no corpo do texto pode fazer-se de diferentes modos: </li></ul><ul><ul><li>autor e ano (com ou sem parêntesis) citados no texto </li></ul></ul><ul><ul><li>autor não citado no texto </li></ul></ul><ul><ul><li>autor citado no texto </li></ul></ul>Num artigo de 1989, Gould explora algumas das metáforas mais conseguidas. Como metáforas da forma de proceder da natureza, Darwin usou as figuras da árvore da vida e o rosto da natureza (Gould, 1989). Gould (1989) atribui o êxito de Darwin à sua habilidade para fazer metáforas apropriadas.
  14. 14. Citação no corpo do texto – exemplos <ul><ul><li>citação textual com o nome do autor no texto </li></ul></ul><ul><ul><li>citação textual sem o nome do autor no texto </li></ul></ul>Gould (1989) explica a metáfora darwiniana da árvore da vida “para expressar outra forma de interconectividade – genealógica mais que ecológica – e para ilustrar o êxito e o fracasso da história da vida” (p.14). Darwin usou a metáfora da árvore da vida “para expressar outra forma de interconectividade – genealógica mais que ecológica – e para ilustrar o êxito e o fracasso da história da vida” (Gould, 1989 p.14).
  15. 15. Citação no corpo do texto – exemplos <ul><ul><li>qualquer um dos exemplos atrás apresentados deve conduzir o leitor à mesma fonte de informação, indicada na lista final de referências </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>neste caso: </li></ul></ul></ul>Gould, S. J. (1989). The wheel of fortune and the wedge of progress. Natural History, 89 (3): 14-21.
  16. 16. Citação no corpo do texto – exemplos <ul><ul><li>citações secundárias – são usadas quando se expõe uma ideia de um autor recolhida noutro </li></ul></ul>O condicionamento clássico tem muitas aplicações (Watson, 1940, citado em Lazarus, 1982)
  17. 17. Citação no corpo do texto – exemplos <ul><ul><li>Websites indicados entre parêntesis </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>nas situações em que se pretende apenas referir um W ebsite - sem se pretender citar um documento específico - é suficiente indicar o endereço no texto, sem o incluir na lista final de referências </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>citação de uma imagem inserida num livro </li></ul></ul>Kidpsych é um bom site para crianças (http://www.kidpsych.org). Figura “The 3 dark years” (Sexton, 2005, p. 184).
  18. 18. Citação no corpo do texto – exemplos <ul><li>Alterações e citação textual </li></ul><ul><ul><li>as alterações (cortes, acrescentos, …) devem ser indicadas entre parênteses rectos </li></ul></ul><ul><ul><li>as citações longas podem ser inseridas no corpo de texto, mas diferenciadas do texto - geralmente, com margens recuadas, tamanho de letra inferior e menor espaçamento entre linhas </li></ul></ul>
  19. 19. Citação no corpo do texto – exemplos <ul><li>Referência da autoria </li></ul><ul><ul><li>1 autor </li></ul></ul><ul><ul><li>2 autores – referem-se os dois nomes todas as vezes que a referência ocorra </li></ul></ul>(Smith, 2005) (Smith, 2005, p. 123) (Smith e Jones, 2004, pp. 123-126)
  20. 20. Citação no corpo do texto – exemplos <ul><li>Referência da autoria </li></ul><ul><ul><li>3 / 5 autores </li></ul></ul><ul><ul><li>6 ou mais autores – cita-se apenas o primeiro autor, logo na primeira citação </li></ul></ul>(Smith, Jones, e Garcia, 2003) (Smith et al ., 2003, p. 123) (Smith et al ., 2002, pp. 123-456)
  21. 21. Citação no corpo do texto – exemplos <ul><li>Referência da autoria </li></ul><ul><ul><li>múltiplos autores </li></ul></ul><ul><ul><li>autores colectivos – referem-se por extenso; se são facilmente identificáveis, citam-se por extenso apenas na primeira vez </li></ul></ul>(Adam, 2003; Baca, 2004; Burton, 2002 ) (Organização das Nações Unidas [ONU], 2006) (ONU, 2006)
  22. 22. Lista de referências / bibliografia <ul><li>A cada citação corresponde uma fonte na lista de referências no final do documento </li></ul><ul><ul><li>as referências são apresentadas por ordem alfabética do apelido do autor (ou editor) </li></ul></ul><ul><ul><li>as referências múltiplas ao mesmo autor, ordenam-se por ano de publicação, com a mais antiga primeiro </li></ul></ul>
  23. 23. Lista de referências / bibliografia <ul><li>A lista de referências inclui apenas livros, artigos, etc. que são citados no texto </li></ul><ul><li>A bibliografia é uma lista das fontes consultadas e consideradas relevantes para fundamentar o trabalho </li></ul>
  24. 24. Lista de referências / bibliografia <ul><li>Os elementos essenciais de uma referência bibliográfica são, genericamente, os mesmos para qualquer tipo de documento ou estilo de citação </li></ul><ul><li>Normalmente, incluem: </li></ul><ul><ul><li>autoria, ano de publicação, título, informação relativa à edição (nº de edição, local de publicação, editora) e, se for o caso, localização da informação na obra (número de volume, páginas referenciadas) </li></ul></ul><ul><ul><li>consoante a natureza do documento, incluem outra informação: ISBN ou ISSN, CD, DVD, URL, … </li></ul></ul>
  25. 25. Lista de referências / bibliografia – principais elementos <ul><li>Autoria </li></ul><ul><ul><li>1 autor </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>registam-se os dois apelidos se facilitar a identificação do autor </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>2 autores </li></ul></ul>Lobo Antunes, A. Saramago, J. Vala, J. e Monteiro, B.
  26. 26. Lista de referências / bibliografia – principais elementos <ul><li>Autoria </li></ul><ul><ul><li>vários autores (3 a 5) </li></ul></ul><ul><ul><li>6 ou mais autores – nomeiam-se até seis autores seguidos da expressão et al. </li></ul></ul>Pierzynski, G., Sims, J. e Vance, G. Ferreira, J.C., Strecht, A., Ribeiro, J.R., Soeiro, A. e Cotrim, G. Rodgers, P., Smith, K., Williams, D., Conway, L., Robinson, W., Franks, F., et al.
  27. 27. Lista de referências / bibliografia – principais elementos <ul><li>Autoria </li></ul><ul><ul><li>autor colectivo (organismo, instituição…) </li></ul></ul><ul><ul><li>para clarificar melhor a natureza da entidade, pode acrescentar-se o nome da localidade, a instituição à qual está associada, etc. </li></ul></ul>Universidade de Coimbra, Faculdade de Ciências, Departamento de Química Ministério da Educação
  28. 28. Lista de referências / bibliografia – principais elementos <ul><li>Autoria </li></ul><ul><ul><li>várias obras do mesmo autor </li></ul></ul><ul><ul><li>sem indicação do autor - o título da obra será a primeira referência </li></ul></ul>Santos, J.Q. (1995). Fertilização e poluição: Reciclagem agro–florestal de resíduos orgânicos Santos, J.Q. (1996a). Fertilização: Fundamentos da utilização dos adubos e correctivos Santos, J.Q. (1996b). Outro livro publicado no mesmo ano pelo mesmo autor
  29. 29. Lista de referências / bibliografia – principais elementos <ul><li>Data </li></ul><ul><ul><li>publicação: indica-se o ano em que foi editada </li></ul></ul><ul><ul><li>artigo em jornal ou revista: normalmente, indica-se a data completa </li></ul></ul><ul><li>Título </li></ul><ul><ul><li>pode ser destacado em itálico </li></ul></ul><ul><ul><li>o subtítulo é escrito a seguir ao título </li></ul></ul>Química: Práticas de Laboratório
  30. 30. Lista de referências / bibliografia – principais elementos <ul><li>Edição </li></ul><ul><ul><li>indica-se número da edição disponibilizado na ficha técnica </li></ul></ul><ul><li>Local de publicação </li></ul><ul><ul><li>indica-se o local disponibilizado na ficha técnica </li></ul></ul><ul><ul><li>local não identificado: regista-se entre parêntesis rectos [s.l.] – ( sine loco – sem local) </li></ul></ul><ul><li>Editora </li></ul><ul><ul><li>regista-se o que consta da folha de rosto </li></ul></ul><ul><ul><li>editor não identificado: regista-se entre parêntesis rectos [s.n.] – ( sine nomine – sem nome) </li></ul></ul>
  31. 31. Lista de referências / bibliografia – principais elementos <ul><li>Número de páginas </li></ul><ul><ul><li>no caso de se referenciarem as páginas, usa-se a abreviatura p. (pp. para o plural ) antes do número da página, para capítulo em livro , artigo em enciclopédia , etc. </li></ul></ul><ul><ul><li>normalmente, em artigos de revista ou jornal , usa-se apenas os números relativos às páginas </li></ul></ul>
  32. 32. Lista de referências / bibliografia – principais elementos <ul><li>ISBN e ISSN </li></ul><ul><ul><li>o ISBN ( International Standard Book Number ) / ISSN ( International Standard Serial Number ) identifica a publicação, de acordo com normas específicas </li></ul></ul>ISBN 3-540-06653-5 ISSN 0758-6922
  33. 33. Referência de material impresso – exemplos <ul><li>Publicações não periódicas (livros, folhetos, etc.) </li></ul><ul><li>Autor/Editor, A. A. (data). Título . Local de publicação: Editora, ISBN. </li></ul><ul><ul><li>livro </li></ul></ul><ul><ul><li>enciclopédia ou dicionário </li></ul></ul>Monteiro, M. M. (2007). Área de Projecto - Dossier do Professor . Porto: Porto Editora. ISBN: 978-972-0-06046-4. Sadie, S. (Ed.). (1980). The new Grove dictionary of music and musicians (6th ed., Vols. 1-20). London: Macmillan.
  34. 34. Referência de material impresso – exemplos <ul><li>Publicações não periódicas (livros, folhetos, etc.) </li></ul><ul><ul><li>com indicação do editor </li></ul></ul><ul><ul><li>sem indicação do autor </li></ul></ul>Kastenbaum, R. (Ed.). (1993). Encyclopedia of adult development . Phoenix: Oryx Press. Guidelines and application form for directors, 1990 summer seminar for school teachers . (1988). Washington, DC: National Endowment for the humanities.
  35. 35. Referência de material impresso – exemplos <ul><li>Publicações periódicas (jornais, revistas, etc.) </li></ul><ul><li>Autor, A.A. (data). Título do artigo. Título da publicação , número da publicação: primeira página - última página. </li></ul><ul><ul><li>com autor </li></ul></ul><ul><ul><li>sem autor e páginas descontínuas </li></ul></ul>Paivio, A. (1975). Perceptual comparisons through the mind’s eye. Memory & Cognition, 3: 635-647. Generic Prozac debuts. (2001, 3 de Agosto). The Washington Post , pp. E1, E4.
  36. 36. Referência de material impresso – exemplos <ul><li>Publicações periódicas (jornais, revistas, etc.) </li></ul><ul><ul><li>artigo de revista científica </li></ul></ul><ul><ul><li>artigo de um jornal ou de revista não científica </li></ul></ul>Ramírez, P.M., Castro, E. e Ibáñez, J.H. (2001). Reutilização de águas residuais depuradas provenientes da ETAR de Albacete (S.E. Espanha) em campos hortícolas. Tecnologias do Ambiente, 44: 48-51. Barringer, F. (1993, 7 de Março). Where many elderly live, signs of the future. The New York Times , 12.
  37. 37. Referência de material não impresso - exemplos <ul><li>Documentos on line </li></ul><ul><ul><li>as fontes bibliográficas electrónicas incluem bases de dados, publicações periódicas (revistas científicas, jornais, newsletters ), documentos em páginas Web , grupos de discussão, etc. </li></ul></ul><ul><ul><li>tal como as restantes fontes, devem ser claramente referenciadas </li></ul></ul>
  38. 38. Referência de material não impresso - exemplos <ul><li>Documentos on line </li></ul><ul><ul><li>elementos para referência de um ficheiro disponível na Web: </li></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>nome do autor (quando disponível) </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>data da publicação ou data da actualização </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>título ou descrição do documento </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>título do documento completo (se relevante) </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>outra informação relevante (nº de volume, página, …) </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>data de acesso </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>identificação da base de dados e/ou endereço Web / URL </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><li>a referência a documentação electrónica pode incluir o ISBN ou ISSN </li></ul></ul>
  39. 39. Referência de material não impresso - exemplos <ul><li>Publicações periódicas on line (bases de dados, revistas,.etc.) </li></ul><ul><li>Autor, A.A., Autor, B. B., e Autor, C. C. (data). Título do artigo. Título da publicação , número: páginas. Data de acesso. URL. </li></ul><ul><ul><li>artigo assinado </li></ul></ul>Fredrickson, B. L. (2000, 7 de Março). Cultivating positive emotions to optimize health and well-being. Prevention & Treatment, 3, Artigo 1a. Acedido em 20 de Novembro, 2000. Disponível em http://journals.apa.org/prevention/volume3/pre0030001a.html .
  40. 40. Referência de material não impresso - exemplos <ul><li>Publicações periódicas on line (bases de dados, revistas,.etc.) </li></ul><ul><ul><li>artigo não assinado </li></ul></ul><ul><ul><li>artigo acedido na Internet mas com fonte impressa </li></ul></ul>Governo aumenta bonificação para carreiras longas (2006, 25 Setembro). Visaoonline . Acedido em 10 de Outubro, 2006. Disponível em http://visaoonline.clix.pt/default.asp?SqlPage=Content&CpContentId=331684 . VandenBos, G., Knapp, S. e Doe, J. (2001). Role of reference elements in the selection of resources by psychology undergraduates [Versão electrónica]. Journal of Bibliographic Research , 5: 117-123. Acedido em 13 de Outubro, 2001. Disponível em http://jbr.org/articles.html .
  41. 41. Referência de material não impresso - exemplos <ul><li>Documentos não periódicos on line (livros, documentos, etc.) </li></ul><ul><li>Autor, A. A. (data) Título da obra . Data de acesso. URL. </li></ul><ul><ul><li>livro </li></ul></ul><ul><ul><li>documento sem data </li></ul></ul>Bryant, P. (1999). Biodiversity and Conservation . Acedido em 10 de Outubro, 2006. Disponível em http://darwin.bio.uci.edu/~sustain/bio65/Titlpage.htm . GNU’s 8th WWW user survey (s/d). Acedido em 8 de Agosto, 2000. Disponível em http://www.cc.gatech.edu/gnu/usersurveys/survey1997 .
  42. 42. Referência de material não impresso - exemplos <ul><li>Documentos não periódicos on line (livros, documentos, etc.) </li></ul><ul><ul><li>documento disponível no Website de uma organização </li></ul></ul>Black, J. (2006). Designing games with explanatory transparency for better learning and understanding . Acedido em 10 de Outubro, 2006. Disponível no Website da Columbia University Institute of Learning Technologies em http://www.ilt.columbia.edu/publications/index.html .
  43. 43. Referência de material não impresso - exemplos <ul><li>Documentos audiovisuais (documentos multimédia, filmes, registos vídeo, sonoros e cartazes, fotografias, outras imagens) </li></ul><ul><li>Nome (função do responsável principal) (data), Título [suporte]. Local de realização: distribuidor. </li></ul>Sant, G. van (realizador) (2000). Descobrir Forrester [DVD]. EUA: Columbia Pictures. Spielberg, S. (realizador) (1985). A Cor Púrpura [Cassete vídeo]. EUA: Warner Bross.
  44. 44. Referência de material não impresso - exemplos <ul><li>Nota : os elementos a utilizar na referência bibliográfica são retirados, em geral, da ficha técnica/página de rosto. Quando tem de se recorrer à capa, lombada, etc., a informação deve ser apresentada entre parêntesis rectos </li></ul>National Geographic Society (prod.) (1987). In the shadow of Vesuvius. [Video]. Washington, DC: National Geographic Society. Queen (produtor) (2003). Queen: live at Wembley’86 [CD-audio]. UE: Parlaphone. Negreiros, Almada (pint.) (1933). Nós queremos um Estado forte: votai a nova Constituição. [Cartaz]. Lisboa: Lith. de Portugal.
  45. 45. Bibliografia <ul><li>American Psychologica Association (2007). APA style. Acedido em 1 de Novembro, 2007. Disponível em http://www.apastyle.org </li></ul><ul><li>Curtin University of Technology (2007). APA Referencing 2007 . Acedido em 1 de Npvembrp, 2007. Disponível em http://library.curtin.edu.au/referencing/apa.pdf . </li></ul><ul><li>Curtin University of Technology (2007). Harvard Referencing 2007 . Acedido em 1 de Novembro, 2007. Disponível em http://library.curtin.edu.au/referencing/harvard.pdf . </li></ul><ul><li>ISO (2004). Excerpts from International Standard ISO 690-2. Acedido em 31 Janeiro, 2007. Disponível em http://www.collectionscanada.ca/iso/tc46sc9/standard/690-2e.htm . </li></ul>
  46. 46. Bibliografia <ul><li>Many, E., Guimarães, S. (2006). Como abordar… a Metodologia de Trabalho de Projecto e Área de Projecto. Porto: Areal, Editores. ISBN: 972-627-012-7. </li></ul><ul><li>Monteiro, M. (2007). Área de Projecto, Dossier do Professor . Porto: Porto Editora. ISBN: 978-972-0-06046-4. </li></ul><ul><li>Neyhart. D. e Karper, E., Seas, K., Wagner, J. e Brizee, A. (1995, actual. 2007). Owl materials: APA Formatting and Style Guide. Acedido em 31 Janeiro, 2007. Disponível em http://owl.english.purdue.edu/owl/resource/560/01/ </li></ul>
  47. 47. Modelo APA
  48. 48. Modelo Harvard
  49. 49. NP 405-1
  50. 50. NP 405-2 NP 405-2
  51. 51. NP 405-3 NP 405-3
  52. 52. NP 405-4 NP 405-4

×