DNA -estrutura e função

66,918 views
66,550 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
24 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
66,918
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
7
Actions
Shares
0
Downloads
948
Comments
0
Likes
24
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

DNA -estrutura e função

  1. 1. DNA estrutura e função IL 2011 http://bg11esc.wordpress.com/
  2. 2. As células são unidades estruturais e funcionais dos organismos. A informação genética nelas contida, permite a produção de moléculas específicas, que permitem o crescimento e renovação celulares. Entre estas estão as proteínas (sequências de aminoácidos) essenciais à vida.2 IL 2011
  3. 3. Que processos são responsáveis pela unidade e variabilidade celular? Como explicam o crescimento dos seres vivos? • Onde se encontra armazenada a informação genética? • O que são genes? • Que relação existe entre os genes e as proteínas? • Como é que a informação genética è traduzida de forma a originar uma determinada característica? • Que processos são responsáveis pela unidade e variabilidade celular? • Como é possível a partir de uma célula inicial originar diferentes tecidos? • Como explicar o crescimento dos seres vivos? • Que relação entre o cancro e a divisão celular?3 IL 2011
  4. 4. Semelhanças e diferenças entre os membros de uma família…4 IL 2011
  5. 5. Semelhanças e diferenças entre os membros de uma família…5 IL 2011
  6. 6. Semelhanças e diferenças entre os membros de uma família… Programa genético herdado, mas não repetido! DNA (ácido desoxirribonucleico) Molécula que coordena toda a actividade celular Livro : p.14-p.156 IL 2011
  7. 7. Descoberta do DNA James Watson e Francis Crick Dra. Rosalind Elsie Franklin7 IL 2011 premio Nobel de Medicina em 1962
  8. 8. Unidade do DNA - nucleótidos Existem duas classes de bases azotadas: • purinas (estruturas aneladas duplas) - adenina (A) e guanina (G) • pirimidinas (estruturas aneladas simples - citosina (C) e timina (T)8 IL 2011
  9. 9. Estrutura em cadeia dupla Pontes de hidrogénio9 IL 2011
  10. 10. Importância do DNA O DNA tinha sido ignorado durante muitos anos, após a sua descoberta, uma vez que se pensava que eram as proteínas nucleares que continham a informação genética. O DNA comparado com a Considerado material complexidade e diversidade das genético só na década proteínas parecia uma molécula de 40 do século XX demasiado simples para tanta10 IL 2011 importância.
  11. 11. Experiência de Frederick Griffith (1928) – importância DNA Utilizou pneumococos, bactéria que causa a pneumonia. Existem dois tipos de bactérias: -Tipo S (patogénica), com cápsula que lhe confere um aspecto liso (smooth) e resistência à fagocitose. Por reprodução originam bactérias do tipo S. - Tipo R (não patogénica), sem cápsula, com um aspecto rugoso (rough) e por isso, destruídas por fagocitose. Quando se reproduzem originam bactérias do tipo R.11 IL 2011
  12. 12. Interpreta os resultados obtidos em cada uma das experiências.12 IL 2011
  13. 13. 13 IL 2011
  14. 14. Experiência de Avery, MacLeod e Mc Carty (1944) – importância DNA14 IL 2011
  15. 15. Experiência de Avery, MacLeod e Mc Carty (1944) – importância DNA Outra versão da experiência: Identifica o componente do extracto celular que constitui a substância química responsável pela transformação dos pneumococos. Justifica a tua resposta.15 IL 2011
  16. 16. Experiência de Hershey e Chase (1952) – importância DNA Utilizaram bacteriófagos (vírus que infectam bactérias). Os vírus são constituídos pela cabeça (invólucro proteico que contém no seu interior o DNA) e pela cauda que permite a sua fixação à bactéria. As suas experiências têm como base os seguintes pressupostos: - as proteínas da cápsula possuem enxofre e não têm fósforo. - o DNA possui fósforo mas não tem enxofre16 IL 2011
  17. 17. Bacteriófago17 IL 2011
  18. 18. Experiência de Hershey e Chase (1952)18 IL 2011
  19. 19. Experiência de Hershey e Chase (1952) Os bacteriófagos fixam-se na parede da bactéria, perfuram-na e introduzem nela o seu DNA. As proteínas da cápsula ficam no exterior O DNA do vírus multiplica-se várias vezes no interior das bactérias A bactéria “ao serviço do vírus” passa a produzir proteínas virais.19 IL 2011
  20. 20. Experiência de Hershey e Chase (1952)20 IL 2011
  21. 21. Experiência de Hershey e Chase (1952) O bacteriófago agarrou-se à membrana bacteriana e injectou para o seu citoplasma o DNA que se localiza na sua cabeça. Esse ácido nucleico comandou, a partir do citoplasma bacteriano, a produção de mais vírus. A parte proteica do vírus nunca penetrou na bactéria. Assim pode concluir-se que o DNA é o responsável pela informação que conduz á formação de novos vírus. Estes novos vírus adquirem cápsula utilizando os aminoácidos que a bactéria possui.21 IL 2011
  22. 22. Universalidade e Variabilidade do DNA Universalidade na constituição química Variabilidade no número e tamanho das moléculas (informação)22 IL 2011
  23. 23. DNA: Células Procarióticas vs Eucarióticas23 IL 2011
  24. 24. Actividade prática: Como extrair e visualizar moléculas de DNA? Material para a próxima aula: •1 Kiwi •Detergente •Sal24 IL 2011
  25. 25. 1. A molécula de ADN é constituída por… A. uma cadeia de polipéptidos unidos por pontes de hidrogénio. B. duas cadeias de polipéptidos formando uma dupla hélice. C. uma cadeia de nucleótidos que tem a capacidade de se replicar. D. duas cadeias de nucleótidos unidas por pontes de hidrogénio. E. duas cadeias de bases azotadas unidas por polipéptidos. Assinala a opção correcta25 IL 2011
  26. 26. 2. Numa molécula de ADN, a quantidade de … A. adenina mais timina é igual à de citosina mais guanina. B. citosina mais uracilo é igual à de timina mais adenina. C. uracilo mais adenina é igual à de citosina mais guanina. D. guanina mais timina é igual à de citosina mais uracilo. E. adenina mais citosina é igual à de guanina mais timina. Assinala a opção correcta26 IL 2011
  27. 27. 3. O esquema seguinte é referente à estrutura do ADN. Os algarismos 1, 2 e 3 representam, respectivamente... A. base azotada, desoxirribose e fosfato. B. base azotada, fosfato e desoxirribose. C. fosfato, desoxirribose e base azotada. D. fosfato, base azotada e desoxirribose. E. desoxirribose, fosfato e base azotada.27 IL 2011 Assinala a opção correcta
  28. 28. 4. Observa a imagem… A. Identifica a molécula. B. Quantos nucleótidos estão representados? C. Quais as semelhanças entre os nucleótidos representados? D. Quais as diferenças entre os nucleótidos representados? E. Porque se chamam às cadeias antiparalelas?28 IL 2011
  29. 29. Cada organismo é único!29 IL 2011
  30. 30. Concluindo…  O DNA é o suporte universal da informação genética organizado numa molécula com duas cadeias de nucleótidos.  Cada uma das cadeias tem uma sequência de nucleótidos de apenas 4 tipos diferentes: A, T, C e G.  Cada base tem complementaridade com outra base através de pontes de hidrogénio: adenina (A) com timina (t) e citosina (C) com guanina (G).  As duas cadeias polinucleotídicas são antiparalelas.  A mensagem informativa está codificada pela sequência de nucleótidos em cada gene.  A variabilidade da molécula de DNA está na diversidade que pode apresentar em termos de sequência e número de nucleótidos.30 IL 2011

×