Your SlideShare is downloading. ×
2009 SBES - Developing Motivational Programs for Software Engineers through an Experimental Method
2009 SBES - Developing Motivational Programs for Software Engineers through an Experimental Method
2009 SBES - Developing Motivational Programs for Software Engineers through an Experimental Method
2009 SBES - Developing Motivational Programs for Software Engineers through an Experimental Method
2009 SBES - Developing Motivational Programs for Software Engineers through an Experimental Method
2009 SBES - Developing Motivational Programs for Software Engineers through an Experimental Method
2009 SBES - Developing Motivational Programs for Software Engineers through an Experimental Method
2009 SBES - Developing Motivational Programs for Software Engineers through an Experimental Method
2009 SBES - Developing Motivational Programs for Software Engineers through an Experimental Method
2009 SBES - Developing Motivational Programs for Software Engineers through an Experimental Method
2009 SBES - Developing Motivational Programs for Software Engineers through an Experimental Method
2009 SBES - Developing Motivational Programs for Software Engineers through an Experimental Method
2009 SBES - Developing Motivational Programs for Software Engineers through an Experimental Method
2009 SBES - Developing Motivational Programs for Software Engineers through an Experimental Method
2009 SBES - Developing Motivational Programs for Software Engineers through an Experimental Method
2009 SBES - Developing Motivational Programs for Software Engineers through an Experimental Method
2009 SBES - Developing Motivational Programs for Software Engineers through an Experimental Method
2009 SBES - Developing Motivational Programs for Software Engineers through an Experimental Method
2009 SBES - Developing Motivational Programs for Software Engineers through an Experimental Method
2009 SBES - Developing Motivational Programs for Software Engineers through an Experimental Method
2009 SBES - Developing Motivational Programs for Software Engineers through an Experimental Method
2009 SBES - Developing Motivational Programs for Software Engineers through an Experimental Method
2009 SBES - Developing Motivational Programs for Software Engineers through an Experimental Method
2009 SBES - Developing Motivational Programs for Software Engineers through an Experimental Method
2009 SBES - Developing Motivational Programs for Software Engineers through an Experimental Method
2009 SBES - Developing Motivational Programs for Software Engineers through an Experimental Method
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

2009 SBES - Developing Motivational Programs for Software Engineers through an Experimental Method

73

Published on

Developing Motivational Programs for Software Engineers through an Experimental Method …

Developing Motivational Programs for Software Engineers through an Experimental Method
A. César C. França, Fabio Q. B. da Silva

Abstract- People motivation is a factor that impacts directly on their productivity at work. However, while many areas use the management of motivational factors as leverage for the success of projects, little has been done about this within the software engineering area. This research describes a survey evolving 176 software engineers in Recife-PE, with the aim of, through an experimental method combined with a statistical analysis, design a set of motivational programs for different types of software engineers teams.

Paper presented at XXIII Brazilian Symposium on Software Engineering, Fortaleza, 2009.


http://www.haseresearch.com

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
73
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. S O P E I Influencia É influenciado Desenvolvendo um Programa de Motivação para Engenheiros de Software através de um Método Experimental A. César C. França; Fabio Q. B. da Silva; <cesarfranca@gmail.com; fabio@cin.ufpe.br>
  • 2. S O P E I Influencia É influenciado Contexto 2 Projeto de Pesquisa Experimental sobre a Influência de Fatores Humanos no Desenvolvimento de Software Objetivo de Longo Prazo: Entendimento da Influência da Personalidade, do Comportamento e da Cognição no Indivíduo, nas Equipes, nos Projetos e Processos, e nas Organizações em Engenharia de Software.
  • 3. S O P E I Influencia É influenciado Contexto 3 Projeto de Pesquisa Experimental sobre a Influência de Fatores Humanos no Desenvolvimento de Software Centro de Informática – UFPE 2003 ... 1 pesquisador 2 doutorandos 19 mestrandos 10 dissertações de mestrado ...
  • 4. S O P E I Influencia É influenciado Contexto 4 Projeto de Pesquisa Experimental sobre a Influência de Fatores Humanos no Desenvolvimento de Software S O P E I Indivíduo •Aprendizagem •Preferência •Motivação •Desempenho Equipe •Estrutura •Papéis •Relações •Gestão •Conflitos •Negociação •Liderança •Desempenho Projetos e Processos •Tipologia •Atividades •Desempenho •Sucesso Influencia É influenciado Fatores Pessoas •Personalidade •Comportamento •Estilo Cognitivo
  • 5. S O P E I Influencia É influenciado Motivação 5 Os desenvolvedores estão desmotivados TI - Setor com maior número de profissionais estressados 28% insatisfeitos com o trabalho 75% trocariam de emprego 41% sentem-se desmotivados [SkillSoft - Jaggs, 2006] Motivação = assunto popular  Clima organizacional, retenção de talentos, etc.  “Pessoas motivadas produzem mais” A indústria de software é composta essencialmente por “trabalhadores do conhecimento”
  • 6. S O P E I Influencia É influenciado Objetivo 6 Propor um conjunto de programas de desenvolvimento sistêmico da motivação para equipes de engenharia de software, que seja, adaptável, flexível, fundamentado na realidade específica dos engenheiros de software e com aplicabilidade prática.
  • 7. S O P E I Influencia É influenciado Teorias de Motivação 7 • Teoria da Expectativa – Indivíduo + Contexto – Valia, Expectativa e Instrumentalidade • Teoria da Motivação-Higiene – Fatores motivacionais: dirigem a ação – Fatores higiênicos: repelem a ação Motivado Insatisfeito satisfeito Eu Quero (Valia)Desempenho Eu Vou (Expectativa) Esforço Eu Posso (Instrumentalidade) Satisfação
  • 8. S O P E I Influencia É influenciado Motivação em Equipes de Software 8 • pCMM: Quais são as práticas mais motivadoras em empresas de desenvolvimento de software? “as práticas motivacionais mais valorizadas pelos profissionais são exatamente as menos utilizadas pelas empresas e vice- versa” • Modelo MOCC – Quais são as características dos engenheiros de software? – O que (des)motiva engenheiros de software a serem mais/menos produtivos? – Quais são os benefícios de ter uma equipe de engenheiros motivada? – Quais aspectos intrínsecos à engenharia de software (des)motivam os engenheiros de software? – Quais são os modelos de motivação existentes na engenharia de software? [Freitas e Belchior, 2006] [BEECHAM et al., 2007]
  • 9. S O P E I Influencia É influenciado Metodologia 9 • Fases da pesquisa – revisão ad hoc da bibliografia (baseada em uma revisão sistemática) • Estudo de campo – Questionário com base na Teoria da Expectativa – entre os dias 01/12 e 20/12 de 2008 – 176 engenheiros de software – Recife, PE • Unidade Experimental, População, Amostra – Engenheiros de Software – 6,23% dos engenheiros de Recife-PE (aprox. 3.000) – Amostragem aleatória e por conveniência [Porto Digital]
  • 10. S O P E I Influencia É influenciado Metodologia 10 • Instrumento, Procedimento – Desenvolvimento do questionário – Pré-teste • Método de Análise – Normalização dos dados • (motivação baixa – 33%, média – 33%, alta e muito alta – 33%) – Teste do chi-quadrado (p=0,001) • Definição de Categorias para os Fatores – Gerenciáveis x Não Gerenciáveis – Escopo de Gestão • (operacional, tático, estratégico, global)
  • 11. S O P E I Influencia É influenciado Fatores Motivacionais 11 Condições físicas do trabalho Condições tecnológicas apropriadas Salário base competitivo Tratamento igualitário Bom gerenciamento Trabalhar com outras pessoas Exercício de boas práticas de ES Participação no ciclo de vida do projeto inteiro Alteração constante da rotina de trabalho Trabalho desafiador Resolução de problemas Experimentação de coisas novas Exercício da criatividade Significado do Trabalho Participação nas tomadas de decisão Equilíbrio entre a vida pessoal e profissional Especialização técnica Exercício amplo das habilidades pessoais Feedback individual Recompensas e incentivos financeiros Desenvolvimento de carreira Empowerement Identificação com a tarefa Autonomia Trabalhar em empresas de sucesso Benefícios Trabalhistas Fatores Higiênicos Fatores Motivacionais [Beecham at al, 2007]
  • 12. S O P E I Influencia É influenciado Variáveis Independentes, Interpretação Subjetiva e Escalas 12 Variáveis Valor Significados Higiene (Hx) Estou satisfeito com o fator Hx Concordo 1,00 Mínimo Concordo parcialmente 0,50  Discordo 0,10 Máximo Valia (Vx) Na sua opinião, qual o grau de importância dos itens abaixo, para a garantia da sua satisfação no trabalho? Muito importante 1,00 Máximo Importante 0,50  Pouco importante 0,10 Mínimo Expectativa (Ex) Atualmente, no seu projeto, você executa o fator Fx? Sim 1,00 Máximo Não, mas acredito que irei, no futuro 0,50  Não 0,10 Mínimo Instrumenta- lidade (Ix) Na função que você atua no projeto é possível executar o fator Fx? Sempre 1,00 Máximo Às vezes 0,50  Nunca 0,10 Mínimo
  • 13. S O P E I Influencia É influenciado Motivação Potencial Variáveis Dependentes 13 Força de Motivação xVxIxExFm  Força de Insatisfação yHyFh  1 n n iFm Mp       1 Motivação Real MpFhMr  )1(
  • 14. S O P E I Influencia É influenciado Variável Dependente 14 • Relevância Sistêmica (W) – Quantidade de correlações estatísticas de um fator com todos os outros – Teste do qui-quadrado, com significância 0,001 (0,1%) – 1 Fator  N Fatores
  • 15. S O P E I Influencia É influenciado Resultados 15 Estatística Descritiva Cálculo das Variáveis Dependentes
  • 16. S O P E I Influencia É influenciado Descrição da Amostra 16
  • 17. S O P E I Influencia É influenciado Força de Insatisfação - Fh 17
  • 18. S O P E I Influencia É influenciado Impacto da Insatisfação 18 Suposição: Trabalhar isoladamente os fatores higiênicos pode aumentar a motivação real em até 23%
  • 19. S O P E I Influencia É influenciado Relevância Sistêmica - Wm 19 F1 F2 F3 F4 F5 F6 F7 F8 F9 F10 F11 F12 F13 F14 F15 F16 F17 F18 F19 F20 W F1 10 F2 X 08 F3 X 04 F4 00 F5 X X 12 F6 X X X X 13 F7 X X X 10 F8 X X X X X X 11 F9 X X X X X 07 F10 X X X X X 10 F11 X X X X X 07 F12 00 F13 X X X X X X X X 11 F14 X X 02 F15 X X 03 F16 X X X 04 F17 X X X X 05 F18 X X X X X 07 F19 X X X 04 F20 X X X X X X X X X X 10 W 10 08 04 00 12 13 10 11 07 10 07 00 11 02 03 04 05 07 04 10
  • 20. S O P E I Influencia É influenciado Relevância Sistêmica - Wm 20 Fatores de motivação mais influentes W F6 Resolução de problemas 13 F5 Trabalho desafiador 12 F8 Exercício da criatividade 11 F13Exercício amplo das habilidades pessoais 11 F1 Trabalhar com outras pessoas 10 F7 Experimentação de coisas novas 10 F20Trabalhar em empresas de sucesso 10 F10Participação nas tomadas de decisão 10 F2 Exercício de boas práticas de ES 08 F9 Significado do Trabalho 07 F11 Equilíbrio entre a vida pessoal e profissional 07 F18 Identificação com a tarefa 07 F17 Empowerement 05 F3 Participação no ciclo de vida do projeto inteiro 04 F16 Desenvolvimento de carreira 04 F19 Autonomia 04 F15 Recompensas e incentivos financeiros 03 F14 Feedback individual 02 F4 Alteração constante da rotina de trabalho 00 F12 Especialização técnica 00
  • 21. S O P E I Influencia É influenciado Programa de Motivação 21 Escopo de Gestão Etapa 0: Fatores Higiênicos Etapas 1…5 Fatores Prioritários • Eficiência • Adaptabilidade • Flexibilidade • Aplicabilidade Prática • Eficácia
  • 22. S O P E I Influencia É influenciado Ameaças à Validade • Validade Interna – Não foi realizada análise de causalidade entre os fatores motivacionais. Assim, W representa correlação, mas não aponta cause-efeito. • Validade do Construto – Os construtos são baseados em teorias bem estabelecidas de motivação. • Validade da Conclusão – Os resultados levam a suposições que ainda necessitam de verificação experimental. • Validade Externa – A população é restrita a um contexto específico, portanto a generalização dos resultados para outros contextos deve ser feita com cautela. 22
  • 23. S O P E I Influencia É influenciado Conclusões • O método especificado neste trabalho, é uma ferramenta genérica para mensuração da motivação, que está sendo utilizado na indústria. • A inovação proposta para o tratamento dos fatores motivacionais através da sua relevância sistêmica, ao invés da sua preferência, apresenta umasolução para o problema da interpretação da importância dos fatores, um problema recorrente em outras pesquisas. 23
  • 24. S O P E I Influencia É influenciado Trabalhos Futuros • Realizar estudos de caso práticos com os programas • Adicionar novos fatores de motivação • Reproduzir o experimento • Relacionar os programas de desenvolvimento da motivação com outros fatores humanos • Estudar a relação de motivação e desempenho individual e da equipe 24
  • 25. S O P E I Influencia É influenciado Desenvolvendo um Programa de Motivação para Engenheiros de Software através de um Método Experimental A. César C. França; Fabio Q. B. da Silva; <cesarfranca@gmail.com; fabio@cin.ufpe.br> Obrigado!
  • 26. S O P E I Influencia É influenciado Desenvolvendo um Programa de Motivação para Engenheiros de Software através de um Método Experimental by A. César C. França, Fabio Q. B. da Silva is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License. Based on a work at XXIII Brazilian Symposium on Software Engineering, Fortaleza, 2009. Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.haseresearch.com

×