• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Contabilidade i   resumo 05
 

Contabilidade i resumo 05

on

  • 4,021 views

 

Statistics

Views

Total Views
4,021
Views on SlideShare
4,021
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
18
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Contabilidade i   resumo 05 Contabilidade i resumo 05 Document Transcript

    • Aula 2 Escrituração 1- Conceito A escrituração é uma técnica contábil, que consiste no registro em livros próprios, de todos os fatos administrativos resultantes da gestão do patrimônio da entidade. 2- Atos e Fatos Administrativos 2.1 Atos Administrativos São aqueles que ocor rem na empresa e que não provocam mudanças no patrimônio. Ex. Admissão de funcionários, assinatura de contratos, etc. Por não provocarem alterações no patrimônio, os Atos Administrativos não são contabilizados. 2.2 Fatos Administrativos São aqueles que provocam modificações no patrimônio sendo portanto objeto de contabilização, através das contas patrimoniais ou das contas de Resultado, podendo ou não alterar o Patrimônio Liquido. 2.2-1 Fatos Administrativos Possíveis - Fatos Permutativos entre elementos Ativos – envolvem somente contas do Ativo. Ex. Compras e vendas a vista. Transferência de contas do Ativo Realizável a Longo Prazo para o Ativo Circulante. - Fatos permutativos entre elementos do Ativo e Passivo acarretando aumento de patrimônio sem interferir no patrimônio liquido. Ex. Os mais comuns são os que representam as compras a prazo - Fatos Permutativos entre elementos Ativos e Passivos, acarretando diminuição no patrimônio, sem interferir no patrimônio líquido. Ex. Os que representam os pagamentos de obrigações.
    • - Fatos Modificativos aumentativos – envolvem uma contra patrimonial e uma ou mais contas de Receita. Ex. São os fatos que representam recebimento de receitas no momento da ocorrência do respectivo fato gerador. - Fatos Modificativos Diminutivos – envolvendo uma conta patrimonial e uma ou mais contas de Despesa. Ex. São os fatos que representam pagamento de despesas na data da ocorrência do fato gerador - Fatos Mistos Aumentativos – envolve duas ou mais contas patrimoniais e uma ou mais contas de receita. Ex. Venda de bens com lucro. - Fatos Mistos Diminutivos – envolvem duas ou mais contas patrimoniais e uma ou mais contas de despesas. Ex. Vendas de Bens com prejuízo. 3- Livros de Escrituração 3.1 Classificação dos Livros de Escrituração 3.1-1 Quanto a Utilidade a) Principais – Utilizados para o registro de todos os eventos do dia a dia da entidade, como ocorre com os livros Diário e Razão. b) Auxiliares – Utilizados para o registro de eventos específicos, como os livros caixa, conta corrente, registro de duplicatas, além de todos os livros fiscais. 3.1-2 Quanto a Natureza a) Cronológicas – são aqueles em que os registros são efetuados obedecendo a ordem cronológica de dia, mês e ano. Ex. Diário b) Sistemáticos – livros destinados ao registro de eventos da mesma natureza. São quase todos os livros, menos o Diário. 3.1-3 Quanto a Finalidade a) Obrigatório – exigidos pela legislação comercial, tributária e societária. Ex. Leis comerciais(Diário, Registro de Duplicatas), leis tributárias federais (Apuração do Lucro Real- Lalur, Razão, Caixa), estaduais Registros de Entradas, Registro de Saídas, Registro de Apuração do ICMS), municipais (Registro de Notas Fiscais e Faturas de Serviços), leis societárias( Registro de Ações Nominativas, Atas de Assembléias Gerais, Atas das reuniões do Conselho Administrativo, etc.) b) Facultativas – livros usados, mas sem que haja exigência legal.
    • Ex. Livro caixa, conta corrente, controle de contas a receber e contas a pagar. Quadro Sinótico dos Principais Livros de Escrituração Livros Quanto a Quanto à Quanto à Utilidade Natureza Finalidade Diário Principal Cronológico Obrigatório Razão Principal Sistemático Obrigatório Caixa Auxiliar Sistemático Facultativo Conta Corrente Auxiliar Sistemático Facultativo Registro de Dupl. Auxiliar Sistemático Obrigatório Lalur Auxiliar Sistemático Obrigatório 4- Métodos de Escrituração Método de Escrituração é a forma de registro dos Atos e Fatos Administrativos 4.1 Método das Partidas Simples O método consiste no registro de operações específicas, envolvendo o controle de um só elemento. Ex. Livro Caixa 4.2 Método das Partidas Dobradas. É de uso universal e sua adoção permite o controle de todos os componentes do patrimônio, bem como das variações do patrimônio liquido que podem resultar em lucros ou prejuízo. O princípio fundamental do método é de que não há devedor sem que haja credor. Portanto a cada débito corresponde um crédito de igual valor. Por meio deste método os eventos são registrados inicialmente no livro Diário e posteriormente no livro Razão. 5- Lançamento
    • 5.1 Conceito Lançamento é o meio pelo qual se processa a escrituração contábil É a forma mercantil de se processar o registro dos Fatos no livro Diário. 5.2 Elementos Essenciais - Local e data da ocorrência do fato. - Conta vai ser debitada. - Conta a ser creditada. - Histórico - Valor 5.3 Como elaborar o lançamento O lançamento no livro Diário segue um determinada disposição técnica, com os cinco elementos essenciais. Ex. Suponha o seguinte fato ocorrido em uma empresa. - Fato : Compra de um automóvel, marca Brasil ano X1 conforme N.F. n. 1999 da Auto Comercial Ltda. no valor de R$20.000,00 em dinheiro. Passo 1 – Identificar o local e a data da ocorrência. Local – é a cidade onde a empresa esta estabelecida. Data – é a constante do documento comprobatório (N.F.). Passo 2 – Identificar no fato os elementos envolvidos. Portanto estamos comprando um automóvel e pagando em dinheiro, logo estamos trocando dinheiro por um automóvel. Eles são os elementos envolvidos: automóvel e dinheiro. Passo 3 – Identificar as contas que serão utilizadas para o registro dos elementos envolvidos no fato.
    • No exemplo em questão, temos dois elementos que representam bens, logo as contas apropriadas são do Ativo. Automóvel = conta Veículos Dinheiro = Caixa Passo 4 – identificar que conta será debitada e que conta será creditada. No exemplo em questão: - a conta Veículos será debitada - a conta Caixa será creditada Quadro Auxiliar de Escrituração I. Para Elementos Patrimoniais a. Toda vez que aumentar o Ativo, debitar a respectiva conta. b. Toda vez que diminuir o Ativo, creditar a respectiva conta. c. Toda vez que aumentar o passivo, creditar a respectiva conta. d. Toda vez que diminuir o Passivo, debitar a respectiva conta. II. Para os elementos de Resultado e. Toda vez que ocorrer uma despesa, debitar a respectiva conta. f. Toda vez que se realizar uma Receita, creditar a respectiva conta. Passo 5 – Preparar o histórico do lançamento. Consiste na narração do fato ocorrido. Passo 6 – Elaborar o lançamento no livro Diário. Ex. Rio Verde 11 de julho de X9 Veículo a caixa N.F. n. 1999 da Auto Comercial Ltda.
    • Referente a um automóvel marca Brasil _________________R$ 20.000,00 5.4 Fórmulas de Lançamento Há fatos que envolvem uma, duas ou mais elementos. Daí a existência de quatro formulas de lançamento. Fórmula 1 – aparecem uma conta no débito e uma no crédito. Fórmula 2 – aparecem uma conta no débito e mais de uma no crédito. Fórmula 3 – aparecem mais de uma conta no débito e uma só no crédito. Fórmula 4 – aparecem mais de uma conta no débito e mais de uma no crédito