DESAFIOS DA PEQUISA EM AGROECOLOGIA

Stéphane Bellon
Unité Ecodéveloppement
INRA-SAD Avignon
O triângulo da agroecologia (D1)
Políticas

Práticas

Ciências

(adaptado de Wezel et al., 2009)
Mensagem
Os desafios da pesquisa em agroecologia se referem:
• A identificação de questoes e temas de pesquisa
• A maneira...
Sete desafios
•
•
•
•
•
•
•

Visão, programação
Societal, cidadania (pesquisa publica)
Estrategico
Cognitivo
Abordagem (me...
Os desafios sobre os quais há acordo (D2)
Questões
• As multiplas incertezas e inseguranzas (clima,
água, energia, nutriçã...
Abordagens e convergências (D3)
Bases de construção
• Atuar sobre as regulações
biológicas mais do que insumos
para aument...
(from Dumont et al., 2013)
Novos conhecimentos sobre agroecossitemas (D4)
Sem receitas para todos, mas sim
princípios gerais
• Explorar novos process...
Enfoque, abordagem e metodos (D5)
•

•
•
•

Articulaçãoes entre:
conocimiento situado
(camponense/ ) e
conocimineto de cie...
Novos esforços para innovar (D6)
Frente a diversidade da agricultura
• Situações agrícolas muito
contrastantes (solo, clim...
Integraçion em programas (D7)
Orientações gerais
Documentos de orientação (Inra e seus
departamentos/Cirad/.. Ministérios)...
Conclusões
• Agroecologia: uma abertura a novos saberes e
novos arranjos de pesquisa
• Uma diversidade de situações, uma d...
Thematicas
No inra Agronomia* ecologia
• Ces objectifs ont été déclinés
selon les cinq priorités
scientifiques :
–
–
–
–
–...
Apresentaçao Stéphane Bellon  CBA-Agroecologia2013
Apresentaçao Stéphane Bellon  CBA-Agroecologia2013
Apresentaçao Stéphane Bellon  CBA-Agroecologia2013
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Apresentaçao Stéphane Bellon CBA-Agroecologia2013

418 views
226 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
418
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
4
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Apresentaçao Stéphane Bellon CBA-Agroecologia2013

  1. 1. DESAFIOS DA PEQUISA EM AGROECOLOGIA Stéphane Bellon Unité Ecodéveloppement INRA-SAD Avignon
  2. 2. O triângulo da agroecologia (D1) Políticas Práticas Ciências (adaptado de Wezel et al., 2009)
  3. 3. Mensagem Os desafios da pesquisa em agroecologia se referem: • A identificação de questoes e temas de pesquisa • A maneira de abordar estes temas (perspectiva: programmaçao e agenda de pesquisa) Os avanços existem, mas o campo de exploração continua ainda importante. Por quê? • Para todos, a Agroecologia significa mudar a concepção de agricultura a partir de novas bases • É também tentar re-ligar agricultura, alimentação, meio ambiente, ciência, e projeto político…
  4. 4. Sete desafios • • • • • • • Visão, programação Societal, cidadania (pesquisa publica) Estrategico Cognitivo Abordagem (metodos) Innovacion Integracao, cooperacao • (formação)
  5. 5. Os desafios sobre os quais há acordo (D2) Questões • As multiplas incertezas e inseguranzas (clima, água, energia, nutrição, alimentação), mas inseguranzas se convergem (suas interações são muitas e importantes) • Limítes do modelo agrícola dominante (em seu sentido amplo), necessidade de mudança, de transição nos sistemas agri-alimentares
  6. 6. Abordagens e convergências (D3) Bases de construção • Atuar sobre as regulações biológicas mais do que insumos para aumentar a produção • Fazer a gestão dos recursos raros e não renováveis « O nó agroecológico » • Concepção de sistemas, con varias proposições: reconstituir os ecossitemas « originais », favorecer as co-evoluções [praticas/ meio ambiente], conceber novos sistemas [assentamentos)... • Combinar os saberes camponenses • Agrobiodiversidade com os conhecimentos científicos • Insumos agrícolas • Adaptar as soluções técnicas caso a • Criação animal caso; ajudar os agricultores a • Reciclagem de recursos (alimentos, buscar suas próprias soluções energia, agua) • Articular as escalas da parcela, da unidade de produção, do território, • Acesso ao alimento e sistemas alimentares locais do sistema alimentar, para buscar soluções econômicamente • Redes de inovação rentáveis e socialmente justas. (desde Tomich et al., 2011)
  7. 7. (from Dumont et al., 2013)
  8. 8. Novos conhecimentos sobre agroecossitemas (D4) Sem receitas para todos, mas sim princípios gerais • Explorar novos processos ecológicos, e situações agrícolas distantes de ótimos ja conocidos • Aumentar a diversidade genética no nível das culturas, da rotação, e da combinação policultivos - pecuária • Levar em conta as dinâmicas sócioecológicas ao nível da paisagem e do território Um desafio Principios definidos para oriundar programas de pesquisa (o P&D) poden alimentar estrategias tecnocraticas tal como sostener uma transicao transformativa de abajo para encima Repensar categorias habituais • Exploração agricola – cadena productivas ... • Desempenho e formas de avaliação de desempenhos • Papéis de indicadores e outros métodos de avaliação, ou de « valoração » (« valuation ») • Sair da idea de compromiso (tradeoffs), para uma visao mais organica (metabolismo, propriedades...) • Formas e fontes de conhecimento A noção de saúde pode ser central e levar à repensar varias categorias
  9. 9. Enfoque, abordagem e metodos (D5) • • • • Articulaçãoes entre: conocimiento situado (camponense/ ) e conocimineto de cientistas, en un mundo que troca (tema do congreso de Curitiba) metodos de pesquisa (modelos de: laboratorio/ terreno/ pesquisaçao) modelização, experimentação sistêmica e redes de propriedades produção cientifica e impacto da pesquisa • • • • Traduccion Formas de conocimiento e interaccion entre elas Actuar en incerteza y explorar situaciones // novas Perennisacao da [pesquisa na] AE (permacultura, pueblos, plantas, integracion lavora pecuaria) Valorizacao dos processos e resultados, individuais e colectivos
  10. 10. Novos esforços para innovar (D6) Frente a diversidade da agricultura • Situações agrícolas muito contrastantes (solo, clima, recursos, estruturas de produção, vulnerabillidade ecológica, sistema agroindustrial, demanda local …) • Uma diversidade de visões de futuro dos atores do território, levando a uma diversidade de opções em matéria de sistemas agrícolas • Não é possível (nem desejável) buscar inovações consensuais, ou sistemas de produção ideais. • É preciso preparar uma diversidade de soluções, para deixar a escolha aos agricultores, e para lhes ajudar a enfrentar situações diversas. • Dotar os agricultores das ferramentas e dos métodos que os permitam inovar por eles mesmos e adaptar inovações externas pertinentes a sua realidade. • Rolo de collectivos (grupos de interes economico e ambiental?)
  11. 11. Integraçion em programas (D7) Orientações gerais Documentos de orientação (Inra e seus departamentos/Cirad/.. Ministérios) Macro et meta-programas (instrumentos mais comuns ) Exemplos do l’Inra: • Gestão integrada da saúde animal (GISA) • Manejo sustentável da sanidade vegetal- SMaCH • EcoServ • GloFood • ACAF Ao nivel internacional • Horizonte 2020 (Europa) • PEI (partenariats européens de l’innovation) • Inovações agroecológicas (Ifoam) • Programas de formação (ex: escola de verão internacional em agroecologia; universidade virtual de agroecologia através do ensino à distância...) • Des communautés restant à structurer à l’international
  12. 12. Conclusões • Agroecologia: uma abertura a novos saberes e novos arranjos de pesquisa • Uma diversidade de situações, uma diversidade de respostas adaptadase • O pesquisador deve interagir fortemente com a realidade agrícola para ser coerente • Pensar e agir de maneira sistêmica (adequação de escalas, retro-ação, efeitos indiretos e sinergisticos…) • Perspectivas…
  13. 13. Thematicas No inra Agronomia* ecologia • Ces objectifs ont été déclinés selon les cinq priorités scientifiques : – – – – – P1- Interactions biotiques dans les agro-écosystèmes ; P2- Agro-écologie du paysage ; P3- Evaluation multicritères et services des écosystèmes ; P4- Gestion durable de la multifonctionnalité des sols et des eaux ; P5- Conception et transition de nouveaux systèmes agricoles. No SAD agroecologia para accion • AE comme champ interdisciplinaire, liant sciences agronomiques, écologie et sciences économiques et sociales • Deux finalités sont définies : • (i) l’analyse des systèmes sociotechniques, des systèmes socioécologiques et leurs dynamiques en agriculture, dans les territoires et les filières innovantes • (ii) le développement de concepts et de démarches pour favoriser les processus d’innovations et accompagner les transitions.

×