MERCADO
                                    Por Joyce Carla Moreira




                                     Perdigão e
  ...
foodservicenews / 2009   9
MERCADO                           PERDIGÃO E SADIA CRIAM GIGANTE DO SETOR ALIMENTÍCIO




              Secches e Furlan
 ...
A certeza da criação da Brasil Foo-
ds, como a união de Perdigão e Sadia,
                                           A mis...
MERCADO                                PERDIGÃO E SADIA CRIAM GIGANTE DO SETOR ALIMENTÍCIO




             A Brasil Foods...
foodservicenews / 2009   13
MERCADO                                PERDIGÃO E SADIA CRIAM GIGANTE DO SETOR ALIMENTÍCIO




             quantia acima ...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Revista Food Service News #41

1,335 views
1,252 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,335
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
10
Actions
Shares
0
Downloads
26
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Revista Food Service News #41

  1. 1. MERCADO Por Joyce Carla Moreira Perdigão e sadia criam gigante do setor alimentício Com a fusão, a Brasil Foods será a terceira maior exportadora do Brasil A pós diversas tentativas, as nova empresa é levar produtos e as Dessa união, surgiu uma empresa duas maiores empresas de marcas brasileiras para todo o mun- gigante de porte global, que, por con- alimentos do Brasil che- do em um setor no qual o Brasil é o sequência, dominaria mais de 50% de garam a um acordo para a fusão. mais competitivo do mundo”, afir- diversos segmentos do mercado bra- Em uma coletiva de imprensa, os mou Secches. sileiro de alimentos. A Brasil Foods dois co-presidentes do conselho No entanto, a operação não en- teria 88% do mercado de massas in- de administração da nova empre- volve dinheiro. Os acionistas da dustrializadas, 70% das carnes con- sa, Nildemar Secches (Perdigão) e Perdigão vão ficar com 68% da Bra- geladas, 67% das pizzas semiprontas Luiz Fernando Furlan (Sadia) con- sil Foods, e os da Sadia deterão os e 53% dos produtos alimentícios in- firmaram a união e a consequente 32% restantes. O maior acionista dustrializados em geral. “Não vamos criação da Brasil Foods. A empresa individual será a Previ (Caixa de Pre- ter nenhuma alteração de portfólio. será a terceira maior exportadora vidência dos Funcionários do Banco Continuaremos com todas as marcas do país, depois de Vale e Petrobras, do Brasil), com pouco mais de 12% e produtos. Os consumidores não com presença em mais de 110 paí- das ações. Com valor próximo, tam- vão sentir nenhum efeito. Nossas ses, e almeja se tornar a maior ex- bém na casa dos 12%, estará a famí- marcas e produtos continuam abso- portadora de carne processada no lia controladora da Sadia. De acordo lutamente iguais e por tempo inde- mundo nos próximos anos. com Furlan, o sistema de controle terminado”, reiterou Secches. “Estamos criando um campeão, da Brasil Foods será de “governança O anúncio do negócio, que já era que provavelmente se tornará o compartilhada para que as empresas amplamente aguardado pelo merca- maior processador de carne do mun- possam utilizar as melhores práticas do, foi recebido com otimismo por do”, afirmou Furlan. “A missão da de mercado”. diversos empresários, com foi o caso de Abílio Diniz, do Grupo Pão de Estamos criando um campeão, Açúcar. “A união entre as empresas será muito boa, tanto para a compa- que provavelmente se tornará o nhia quanto para o país”, afirmou Diniz, na abertura do 25º Congresso maior processador de carne do de Gestão e Feira Internacional de Negócios em Supermercados (Apas mundo, afirmou Furlan 2009), em São Paulo. 8 foodservicenews / 2009
  2. 2. foodservicenews / 2009 9
  3. 3. MERCADO PERDIGÃO E SADIA CRIAM GIGANTE DO SETOR ALIMENTÍCIO Secches e Furlan anunciam a BRF como patrocinadora do Corinthians, do qual a Perdigão já era patrocinadora 10 foodservicenews / 2009
  4. 4. A certeza da criação da Brasil Foo- ds, como a união de Perdigão e Sadia, A missão da nova empresa é levar ainda não pode ser dada totalmente, pois a fusão precisa ser aprovada produtos e as marcas brasileiras pelo Cade (Conselho Administrativo para todo o mundo em um setor no de Defesa Econômica). A legislação brasileira exige que operações em qual o Brasil é o mais competitivo que qualquer uma das partes envol- vidas tenha faturamento bruto anual internacionalmente, afirmou Secches acima de R$ 400 milhões ou em que a aquisição envolva concorrentes da Fazenda, e da SDE (Secretaria de mente desafiador”, afirmou Badin, com mais de 20% do mercado sejam Direito Econômico), vinculada ao em entrevista à imprensa na abertu- aprovadas pelo Sistema Brasileiro de Ministério da Justiça. O presidente ra de um seminário que discutiu as Defesa da Concorrência. Segundo a do Cade, Arthur Badin, disse não ser políticas de defesa da concorrência assessoria de imprensa da Perdigão, possível prever quando exatamente do Brasil e da União Europeia. enquanto o Cade avalia o processo o julgamento do caso se encerrará, Com isso, há riscos de a operação de fusão, as operações da Perdigão e mas afirmou que, como em todos os não ser aprovada da forma prevista da Sadia continuam independentes. exames de operações de fusões, este pelas empresas. Ao longo do proces- A Perdigão só vai incorporar a Sadia caso envolverá uma investigação so- so de análise, autoridades antitrustes após um posicionamento do Cade bre o poder econômico que a nova podem ainda adotar medidas caute- sobre o assunto. empresa virá a ter no mercado. lares contra as empresas. Um exem- As duas empresas já notificaram O presidente do Cade evitou plo foi a união das cervejarias Brah- o Cade, e agora aguardam a avalia- classificar o processo da Brasil Foo- ma e Antarctica, que levou à criação ção do Conselho. Não há prazo para ds como especialmente complexo e da AmBev. A concentração chegava o julgamento. Os processos chegam disse esperar que o julgamento da a 60% do mercado de cervejas, assim ao Cade instruídos por pareceres da fusão ocorra até o final de 2009. o Cade aceitou a fusão desde que Seae (Secretaria de Acompanhamen- “Não vejo nenhuma especificidade fossem vendidos alguns ativos como to Econômico), ligada ao Ministério nesse caso que o torne especial- cinco fábricas e a marca Bavária.
  5. 5. MERCADO PERDIGÃO E SADIA CRIAM GIGANTE DO SETOR ALIMENTÍCIO A Brasil Foods será a terceira recidos a mercados em que a Sa- dia está bem posicionada no exte- maior exportadora do país, atrás rior, como no Chile, onde já vende margarina. Assim, as duas empre- apenas de Petrobras e Vale sas passam a vender os produtos uma da outra, sem a necessidade Mesmo com a alta concentração da crise econômica – a companhia de construção de novas fábricas. de mercado e o ganho em poder de valia R$ 8,3 bilhões. Um ano de- A Brasil Foods também chega- negociação da Brasil Foods, é possí- pois, esse valor passou para menos ria a quase 25% das exportações vel que não haja variação de preço da metade, R$ 3,4 bilhões. A Brasil mundiais de aves in natura, tor- direto ao consumidor, já que a fusão Foods deverá realizar uma oferta nando-se, disparada, a líder nesse pode inclusive trazer maiores ganhos pública de ações para levantar valor segmento. “Temos cinco fábricas de sinergia, ou seja, economia nos estimado de R$ 4 bilhões, segundo espalhadas pela Europa. Certa- custos das empresas. Entre os seto- comunicado ao mercado. mente, nossa intenção foi criar res que mais devem economizar com uma grande multinacional brasi- a união estão transporte e logística, Mercado externo leira. O Brasil é o país que tem com otimização de entregas ao vare- as melhores condições do mundo jo e de centros de distribuição. De acordo com os co-presiden- neste setor e as melhores tecnolo- A união é também uma oportu- tes, a união de Sadia e Perdigão gias”, afirmou Secches. nidade para a Sadia fortalecer seu trará ganhos principalmente no Outro dado global, é que a Brasil caixa após ter sofrido significativas exterior. As exportações das duas Foods pode ser a maior processa- perdas com derivativos em setem- representam entre 40% e 50% de dora de carne de frango do mun- bro de 2008. Somente no ano pas- seu faturamento e ambas possuem do em faturamento. Somando os sado, os prejuízos com a alta do dó- representantes comerciais em de- resultados das duas empresas em lar superaram R$ 2,5 bilhões. Em zenas de países. Produtos da Per- 12 meses até setembro de 2008, maio de 2008 – portanto, antes das digão, que a Sadia não produz, a receita líquida de ambas ficaria perdas cambiais e do agravamento como os lácteos, poderão ser ofe- próxima a 9,5 bilhões de dólares, Números Sadia Perdigão Receita líquida R$ 10,7 bilhões R$ 11,4 bilhões Lucro/prejuízo - R$ 2,5 bilhões R$ 54 milhões % do Mercado Interno 54% 58% Exportação R$ 5,6 bilhões R$ 5,1 bilhões Funcionários 60,7 mil 59 mil Quantidade de produtos 700 2.500 Frangos, suínos, embutidos, Frangos, suínos, embutidos, massas,pão de queijo, massas, pão de queijo, margarinas, Principais produtos margarinas e sobremesas. carnes, sucos, iogurte, leites, farelo de soja e ração animal. Sadia, Miss Daisy, Qualy, Deline, Perdigão, Elegê, Batavo, Cotochés, Principais marcas Excelsior e Rezende Doriana, Becel, Plusfood e Perdix Unidades industriais 18 42 Centros de distribuição 8 27 12 foodservicenews / 2009
  6. 6. foodservicenews / 2009 13
  7. 7. MERCADO PERDIGÃO E SADIA CRIAM GIGANTE DO SETOR ALIMENTÍCIO quantia acima dos 8,52 bilhões de dólares contabilizados pela líder ParticiPação de mercado no Brasil % mundial no segmento de aves, a Pilgrim’s Pride. Carnes Carnes Carnes CongeladasCongeladas Congeladas Carnes Carnes Congeladas Pizzas Semiprontas Pizzas semi Pizzas semi Pizzas semi Fábricas e empregos 80 Congeladas 80 80 80 prontas Pizzas semi 80 prontas prontas prontas 8070 70 80 70 80 70 70 7060 60 70 Somente a Perdigão possui 42 60 70 60 60 6050 50 60 unidades industriais no Brasil. Já 5040 50 60 50 50 40 50 a Sadia conta com 17, sendo que a 4030 40 50 40 40 30 40 maior parte das fábricas das duas 3020 30 20 40 30 30 30 companhias está localizada nos es- 2010 20 10 30 20 20 20 tados da região sul do país. No en- 10 0 10 0 20 10 10 10 tanto, até o momento não se sabe 0 0 10 0 0 0 como seria o processo de integra- 0 ção entre elas. Tanto Nildemar Sec- Carnes Refrigeradas Carnes refrig- Carnes refrig- Margarina Margarina Margarina ches como Luiz Fernando Furlan eradas Carnes refrig- eradas refrig- Carnes eradas Margarina Margarina eradas 50 descartaram demissões. 60 60 60 50 50 50 Furlan explicou que será contra- 60 50 50 40 40 50 40 tada uma consultoria externa para 50 40 40 40 30 identificar os melhores funcionários. 40 40 30 30 30 30 30 “São empresas que nasceram na mes- 30 30 20 20 20 ma época, por volta dos anos 40 e 50, 20 20 20 20 20 10 na mesma região, sul de Santa Cata- 10 10 10 10 10 10 rina. Por isso têm muitos quadros em 10 0 0 0 0 0 comum”, declarou o co-presidente do 0 0 0 conselho de administração da Sadia. Massas Massas De acordo com Furlan, a decisão de 100 contratar a consultoria servirá para que nenhuma empresa prevaleça so- 80 bre a outra. 60 Perdigão As empresas em números 40 Sadia Brasil Foods A empresa que chega ao merca- 20 do com receita líquida de R$ 22 0 Fonte: Corretora Santander bilhões e mais de 63 mil acionistas será a maior empregadora do Bra- sil, com mais de 119 mil funcioná- beças por ano. Em 2008, Perdigão será a marca institucional da empresa. rios. A Brasil Foods será a terceira e Sadia abateram cerca de 400 mil “Continuaremos com os mesmos pro- maior exportadora do país, atrás cabeças de bovinos. dutos que oferecemos ao público”, afir- apenas de Petrobras e Vale, e des- As empresas vão unir marcas de mou. A Brasil Foods tem uma carteira tinando 42% da sua produção para sucesso em todo o país. Da Perdigão: de 150 mil clientes ativos no mercado o mercado externo. É o 10º maior Perdigão, Batavo, Elegê, Delícia e interno e mais de mil no mercado ex- grupo de alimentos das Américas, Chester. Da Sadia: Sadia, Qualy, Miss terno. O objetivo da empresa é ampliar com capacidade para abate de aves Daisy e Fiesta. Segundo o co-presiden- esse número significativamente. Perdi- de 1,7 bilhão de cabeças por ano, te Luiz Fernando Furlan, as marcas se- gão e Sadia investiram mais de R$ 8,5 já de suínos é de 10 milhões de ca- rão mantidas indefinidamente e a BRF bilhões nos últimos cinco anos e gera- ram aproximadamente R$ 2,2 bilhões A empresa chega ao mercado com em impostos.• receita líquida de R$ 22 bilhões, Sadia www.sadia.com.br mais de 63 mil acionistas e será a Perdigão www.perdigao.com.br maior empregadora do Brasil Conselho Administrativo de Defesa Econonômica www.cade.gov.br 14 foodservicenews / 2009

×