DIÁRIO DE CAMPANHA
     COMO O MELHOR
   PREFEITO DO BRASIL
         VIROU
      GOVERNADOR


      Hayle Gadelha




    ...
Diário de Campanha - Como o melhor Prefeito do Brasil virou Governador

Texto, capa, diagramação,
editoração eletrônica - ...
Para
Gisele, minha mulher,
Maíra, Hayle e Tiago, meus filhos,
Hely, minha mãe,
Carmem, minha irmã,
que, durante a campanha...
Hoje é quarta-feira, dia 28 de outubro de 1998. No último domingo,
Garotinho foi eleito governador. Na segunda, de manhã, ...
TERÇA, 16 DE JUNHO DE 98:
ENTRANDO EM CAMPO COM GAROTINHO.

No mesmo dia em que o Brasil                        Garotinho ...
centrada nas características          políticas, desde 90, é o Antonio
pessoais do candidato                 Mello, mas nu...
Fiquei em êxtase no telefone:                           Garotinho. Falei: "Estão aqui as
estava ouvindo uma obra prima    ...
5 DE JULHO
CÉSAR MAIA, 34%; GAROTINHO, 32%; LUIZ PAULO, 3%.
6 DE JULHO
GAROTINHO INVADE AS RUAS, CÉSAR MAIA FICA EM MADRI....
que - como Benedita - é bom de                      Terra'; outra vez, em Volta Re-
rua. O seu carisma, a facilidade      ...
ESPERANDO A TV.
A campanha mal tinha                             pela parte financeira. Uma
começado e eu já me sentia sem...
na Capital.                                                       gráfico, jingle,
Serginho (de Campos) - sofreu          ...
diante                             (início da propaganda) a 19 de
                         consegui                       ...
campo para nova pesquisa,            que se daria na televisão.
César Maia procurava ganhar          Graças a seu melhor d...
O OUTDOOR
Oficialmente, os outdoors                           realmente comprasse os 2.800
começariam a ser colocados no  ...
outdoors estavam bons e deram                      por ninguém. Além disso, eu
razoável visibilidade a                    ...
A PESQUISA
O Hiso tinha sido contratado para dar consultoria em pesquisa.
Juntos, convencemos Garotinho que era muito impo...
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Diário de Campanha - Garotinho 98
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Diário de Campanha - Garotinho 98

3,334

Published on

Livro de Hayle Gadelha descrevendo a campanha eleitoral que elegeu Garotinho Governador do Estado do Rio de Janeiro em 1998

Published in: News & Politics
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
3,334
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Diário de Campanha - Garotinho 98"

  1. 1. DIÁRIO DE CAMPANHA COMO O MELHOR PREFEITO DO BRASIL VIROU GOVERNADOR Hayle Gadelha Rio, 1998
  2. 2. Diário de Campanha - Como o melhor Prefeito do Brasil virou Governador Texto, capa, diagramação, editoração eletrônica - Hayle Gadelha Apoio - André Mangabeira Laserfilm - InternAd Gráfica - Deco Do mesmo autor: “Onomatopoemas” (poesia, 1978) “Vale o escrito” (poesia, 1981) “Imagem: questão de vida ou morte para uma cidade” (in “Desenvolvimento Econômico Local” - SERE/SEBRAE/IBAM, 1996) “Arte da Guerra Eleitoral” (marketing eleitoral, 1998)
  3. 3. Para Gisele, minha mulher, Maíra, Hayle e Tiago, meus filhos, Hely, minha mãe, Carmem, minha irmã, que, durante a campanha, Ficaram comigo menos tempo. E para os amigos e profissionais que trabalharam comigo, o tempo todo.
  4. 4. Hoje é quarta-feira, dia 28 de outubro de 1998. No último domingo, Garotinho foi eleito governador. Na segunda, de manhã, ele foi à Central agradecer os votos e, à noite, teve churrasco comemorativo na produtora do programa eleitoral gratuito (Blue Light). Terça, de manhã, procurei me desintoxicar de campanha política mas, à noite, fui convidado para o culto de agradecimento na Igreja do Pastor Silas Malafaia, na Penha, e para um jantar do PDT no Porcão da Barra. Voltei para o trabalho normal da agência, a InternAd, mas ainda estou me sentindo meio sem rumo, depois desses últimos 4 meses de dedicação integral à Campanha Garotinho Governador-RJ/98. Me sinto como se tivesse trocado os fusos horários. Nesse momento, Garotinho deve estar instalando o Governo de Transição na sede da FIRJAN, e eu resolvi escrever esse Diário de Campanha. Não tenho a menor pretensão de fazer uma análise extensa da Campanha. Seria impossível abranger todos os setores em tão pouco tempo. Fico restrito ao meu setor, Coordenação de Marketing, que tinha a responsabilidade sobre conceituação, criação, arte-finalização e veiculação de material gráfico, supervisão do rádio e da televisão, além do natural acompanhamento das pesquisas. Quero aqui simplesmente mostrar os conceitos básicos que conduziram a campanha de Garotinho e passar algumas impressões do meu dia-a- dia. Acredito que dessa forma, uma espécie de clipping comentado, usando muitas matérias publicadas nos principais jornais, fica mais interessante e mais fácil compreender o desenrolar de uma campanha eleitoral. Quero ainda frisar que Garotinho é, sem dúvida, o principal responsável pelo resultado vitorioso dessa eleição para governador. Garotinho, o político. Garotinho, o comunicador. Garotinho, o evangélico. Garotinho, o homem do povo. Garotinho, o chefe de família. Garotinho, o candidato de garra. Garotinho, o incansável. Garotinho, o vitorioso. Garotinho é o candidato ideal para se ter numa campanha eleitoral. Ao lado de Benedita, ele deu uma canseira nos adversários, principalmente no até então imbatível César Maia. E mostrou a todos que uma campanha limpa, alegre, honesta e barata também pode ser eficiente. Para nós, que lidamos com propaganda e marketing, fica mais fácil fazer um bom trabalho para candidato assim. Mesmo considerando que às vezes ele também atrapalhava... Hayle Gadelha
  5. 5. TERÇA, 16 DE JUNHO DE 98: ENTRANDO EM CAMPO COM GAROTINHO. No mesmo dia em que o Brasil Garotinho tivesse material para vencia o Marrocos, Garotinho iniciar sua campanha de rua. me procurou para fazer a sua Não havia pesquisa qualitativa, campanha. Em 94, a pedido da nem tempo para fazer uma, nem JB 19/7/98 Benedita, previsão. (Conhecíamos apenas eu já tinha os números das pesquisas já ajudado na publicadas.) Comecei a redação conversar com os amigos mais dos seus próximos de Garotinho sobre programas ele. Quem ele era, seu O Brasil passou da Copa de Futebol de TV no 2º temperamento, a sua imagem, o para a Copa Eleitoral. turno, e a que fez, o que representava, gente já se conhecia um pouco. sugestões temáticas, etc. Mas eu não conhecia muito bem Conversei rapidamente com o s e u e s t i l o t r a t o r, r i t m o próprio Garotinho, que deu uma alucinante. Ele conversou contribuição importante: rapidamente comigo e disse que lembrou que tinha sido queria definir logo a equipe, escolhido o melhor prefeito do porque, em duas semanas, não Brasil. E ainda me passou uma teria tempo para pensar em mais letra de jingle que ele tentou nada. E acrescentou que queria fazer, que dizia: pôr a campanha na rua no dia 6 de julho (primeiro dia permitido "É GAROTINHO dentro do calendário eleitoral)! QUE EU QUERO Loucura total! Mais loucos PARA SER MEU fomos eu e o Albano (meu sócio GOVERNADOR na InternAd Publicidade), que JÁ PROVOU QUE É aceitamos o desafio... Eu tinha COMPETENTE, acabado de editar meu livro HONESTO E TRABALHADOR. sobre marketing eleitoral ("A GAROTINHO É MUITO BOM Arte da Guerra Eleitoral") e GAROTINHO É BOM DEMAIS estava me preparando para EU VOTO NO GAROTINHO lançá-lo - coisa que não deu para O HOMEM PROMETE fazer. E FAZ." A idéia era criar o tema da campanha, faixas, panfletos e o Estabeleci que teríamos 3 jingle para que no dia 6 de julho opções de tema a seguir: uma
  6. 6. centrada nas características políticas, desde 90, é o Antonio pessoais do candidato Mello, mas nunca entreguei o (juventude, temperamento trabalho automaticamente para aguerrido, etc.); outra centrada ele - sempre houve concorrência. na forças que o apoiavam Procurei o Mello e outros me (principalmente Benedita); e procuraram. Passei para todos a uma terceira, nada ideológica, letra do Garotinho, os slogans e centrada nas suas realizações, minhas dúvidas. Basicamente, na sua capacidade eu preferia "O melhor administrativa (a partir de sua prefeito...", mas temia a ousadia escolha como o melhor prefeito disso, porque essa marca de bom do Brasil). Havia também a administrador já estava opção da "Força do Interior", consagrada por César Maia. Era mas que jamais seria utilizada um risco muito grande escolher como tema geral. Escrevi o o campo do adversário para slogan para cada uma dessas iniciar a batalha. No meio dessas opções - respectivamente: "Esse dúvidas, que eu vivia dia e noite, tem a garra do povo", "Garotinho correndo contra o tempo e sem faz. Em nome do povo", "O chance de fazer pesquisa, melhor prefeito do Brasil vai ser Garotinho disse uma frase Governador" (na verdade, uma definitiva: "Se o César Maia frase que eu já tinha utilizado tentar provar que não sou o em um texto de 94). melhor prefeito do Brasil, ele é que vai ficar na O Melhor Prefeito do Brasil defensiva." Foi uma frase puramente Vai Ser Governador. intuitiva, já que pela lógica o César Maia AROTINHO12 GOVERNADOR não faria isso - bastaria que ele apresentasse suas BENEDITA VICE realizações com COLIGAÇÃO MUDA RIO PDT • PT • PSB • PC do B • PCB A primeira faixa competência para Simultaneamente, coloquei a reduzir a pó as nossas equipe da agência para pretensões. Pressionados pelo trabalhar numa logomarca tempo (bendita pressão do (considerando a ponta da letra tempo...), decidimos seguir "G" como seta e que o Robson nesse caminho, aprovado pelo Sousa - um dos Diretores de Arte Garotinho, e produzimos a - solucionou brilhantemente) e primeira faixa de rua. Nesse procurei jinglistas. O meu meio tempo, o Mello me ligou e preferido para campanhas cantou o jingle que tinha criado.
  7. 7. Fiquei em êxtase no telefone: Garotinho. Falei: "Estão aqui as estava ouvindo uma obra prima sugestões de jingle. Tem um que do jingle político. Reuni todos os eu recomendo e quero jingles que tinham sido criados apresentar em primeiro lugar." e não tive dúvidas - o do Mello G a ro t i n h o o u v i u , v i b ro u , era o melhor. Principalmente chamou todo mundo pra ouvir e porque ele tinha tido a audácia nem queria ouvir os outros. Eu de transformar o conceito de "o insisti para que todos ouvissem melhor prefeito do Brasil vai ser todos os jingles. Eles ouviram, governador" em refrão mas a decisão - como eu ( t ro c a n d o " s e r " esperava - não para "virar"). O mudou. Alguém Mello me explicou: s u g e r i u "Gadelha, ouvi Neguinho para suas dúvidas, mas cantar (acho que também ouvi com foi o próprio atenção você dizer Garotinho) - e que é preciso estava escolhido o tomar de assalto a melhor jingle Neguinho do Garotinho: sucesso 98. mente do eleitor. E eleitoral de 98, você ainda citou aquele cara (Al um dos melhores de todos os Ries), dizendo que é melhor ser o tempos. Daí em diante, a primeiro do que ser o melhor" correria aumentou, para (explicando a importância de podermos produzir o jingle e sair na frente). Perfeito. Houve fazer cópias a tempo de colocar sintonia total. Peguei os jingles nos carros de som já no dia 6. e fui apresentar para o Faltavam só 4 ou 5 dias... GAROTINHO GOVERNADOR GAROTINHO E BENEDITA NESSA DUPLA BOTO FÉ Refrão: UNIDOS PELO POVO O MELHOR PREFEITO DO BRASIL NA VIRADA DA MARÉ VAI VIRAR GOVERNADOR VOZ DO POVO É VOZ DE DEUS Ô ÔÔÔ Ô GAROTINHO E O POVO JÁ FALOU Ô ÔÔÔ Ô GAROTINHO O MELHOR PREFEITO DO BRASIL VAI VIRAR GOVERNADOR GAROTINHO É COMPETENTE HONESTO E TRABALHADOR (Refrão) O QUE PROMETE, ELE FAZ SUA PALAVRA TEM VALOR GAROTINHO NO GOVERNO ELE TEM RAÇA, TEM GARRA ELE AQUI E LULA LÁ A FORÇA DO INTERIOR UNIDOS PELO POVO O MELHOR PREFEITO DO BRASIL O POVO É QUE VAI GANHAR VAI VIRAR GOVERNADOR ALÔ, MEU RIO QUERIDO BAIXADA E INTERIOR O MELHOR PREFEITO DO BRASIL (Refrão) VAI VIRAR GOVERNADOR
  8. 8. 5 DE JULHO CÉSAR MAIA, 34%; GAROTINHO, 32%; LUIZ PAULO, 3%. 6 DE JULHO GAROTINHO INVADE AS RUAS, CÉSAR MAIA FICA EM MADRI. O DIA 13/7/98 ele pregava exatamente o contrário. Em uma reunião do dia 3 de abril de 1998, ele era taxativo: o mais importante é ir para as ruas. Em um seminário de junho de 97 (onde, aliás, se atrapalhava muito), ele deixava claro: "Eleição é como lavoura - semeia-se no corpo-a-corpo e A campanha começou tecnicamente empatada irriga-se na TV Corpo-a-corpo é . Pronto. Em 20 dias a campanha imprescindível, é fundamental, estava na rua. Que loucura! Em é insubstituível". Perguntamos 20 dias, tínhamos sido então: o que será que ele contactados e contratados pelo considera corpo-a-corpo? Garotinho, tínhamos montado Certamente é algo que uma estrutura inicial de desconhece, ou não sabe fazer, JB 6/7/98 campanha, conversado com várias pessoas sobre o candidato, desenvolvido o tema, criado a logomarca, feito lay- outs, preparado o jingle, produzido todo o material e colocado a campanha na rua... Uau! Que é que se podia esperar de uma campanha que começa assim? Simplesmente, a vitória. César Maia não percebeu como se daria a disputa. Considero essa data (6/7/98) um ou considera puro populismo. O divisor de águas. A partir daí, certo é que ele relaxou no estabeleciam-se as estratégias fundamental: ir para a rua principais: Garotinho tomava significa colocar o candidato e conta das ruas, César Maia sua campanha em contato direto viajava para Madri (ou será com o povo, de forma Paris?), lançava factóides e entusiasmada, convincente, aguardava a hora da TV Essa foi . i n t e r a t i v a . Fo i i s s o q u e uma decisão curiosa de César Garotinho fez com sucesso Maia, porque, em todas as absoluto e sem precisar disputar reuniões que fazia há tempos, espaço com ninguém. Mostrou
  9. 9. que - como Benedita - é bom de Terra'; outra vez, em Volta Re- rua. O seu carisma, a facilidade donda, num corpo-a-corpo no contato com o povo, a dis- gigantesco que nunca imaginei posição para apertar mãos, que fosse possível naquela abraçar, beijar, sorrir, bater região, um senhor chegou pra papo - tudo isso foi impressio- mim e declarou que igual àquilo nante em toda a campanha. só com o Getúlio Vargas..." Garo- Pezão, prefeito de Piraí que tinho foi de corpo inteiro para as JB 7/7/98 O DIA 9/7/98 César pôs casaco Lacoste, sapato novaiorquino e foi... Para a Europa. Garotinho pegou o trem... acompanhou Garotinho em ruas e, quando César Maia (que muitas andanças, dá o tes- começou a campanha de sapato temunho de dois momentos de alto) percebeu, Garotinho já corpo-a-corpo: "Certa vez, na tinha ocupado a mente do Baixada, impressionado com a eleitor. O melhor prefeito do multidão em torno de Garo- Brasil já estava identificado na tinho, uma senhora falou pra cabeça das pessoas - e é claro que mim que 'Jesus tinha voltado à ia virar governador...
  10. 10. ESPERANDO A TV. A campanha mal tinha pela parte financeira. Uma começado e eu já me sentia sem simpatia de pessoa, tempo para pensar. Tinha que transmitindo calma, apesar de fazer muita coisa. E Hiso, viver sob tensão. Mesmo sendo nosso consultor de pesquisas, simpático, deve ter sido muito m e f a l a v a s e m p a r a r, detestado, pelo função que preocupado, que o histórico das tinha. pesquisas apontava uma queda Ana Paula - responsável pela de Garotinho e uma ascensão agenda e, junto com Peninha, de César Maia. Eu respondia pela assessoria de imprensa. O DIA 21/7/98 Extremamente eficiente, sempre ao lado de Garotinho, participando de tudo, a todo instante. Peninha - assessorava Garotinho o tempo todo, fazendo contatos com a imprensa, além de tarefas especiais, como a produção de Começava a vitória na Baixada jornais de campanha e a edição do livro de Garotinho sobre para ele ficar tranqüilo, que a violência e criminalidade no gente ganharia a eleição de Rio. Seu jeito meio nordestino qualquer jeito. de ser agradava todo mundo. Pa rtic ip e i d a s p rime ira s Carlos Augusto (de Campos) - reuniões da Coordenação. Que responsável pela produção de funcionaram muito mais como material e também por reconhecimento das pessoas e mobilização. Vivia para ouvir as idéias de completamente enlouquecido, Garotinho, que falava sem articulando o inarticulável, por p a r a r. N e s s a s p r i m e i r a s falta de recursos financeiros. reuniões, além de Garotinho, Lupi - vice-presidente regional Benedita e Rosinha, do PDT, com papel importante participaram: na articulação interna, na Jonas (de Campos) - relação entre aliados. r e s p o n s á v e l p e l a Fernando William - administração da campanha e responsável pela mobilização
  11. 11. na Capital. gráfico, jingle, Serginho (de Campos) - sofreu preparação e como poucos na produção de análise das comícios. Cada vez que pesquisas e Garotinho ligava cancelando montagem da uma participação, ele entrava 12 estrutura de em desespero. GOVERNADOR r á d i o e Pudim (de Campos) - grande AROTINHO t e l e v i s ã o . Galhardetes, adesivos, etc. simpatia, mobilização e Tratava de relações com o Interior. outras coisas também, como Everaldo - responsável pelos tentar apaziguar os ânimos dos contatos evangélicos, que aliados nos mais variados tipos depois contou com o apoio da de questão. Por exemplo, na Kátia. questão dos GAROTINHO Val Carvalho - assessor de n o m e s q u e GOVERNADOR. Benedita. Coordenou a área d e v e r i a m DOAINTERIOR. FORÇA onde ela era responsável pela aparecer nos mobilização. materiais. Ou Boni e Hugo - responsáveis pela na questão área jurídica. Brizola/PDT. Marcão - responsável pelo Ou na questão telemarketing, que nos ajudou das pesquisas: 12 AROTINHO GOVERNADOR muito, tanto para fazer muita gente MUDA RIO • PDT • PT • PSB • PC do B • PCB Cartaz para o Interior cadastramento, enviar vive em pavor, mensagens, quanto para achando que elas são sempre pesquisar, orientando nos manipuladas contra os debates ou nas produções de partidos progressistas e, por rádio e TV. causa disso, nunca deveriam Tito Ryff - coordenador do ter os seus resultados Programa de Governo, sempre divulgados. Foi esse temor que assessorado por Brunet. evitou que apresentássemos Outras pessoas obviamente resultados de pesquisas (que participaram da Coordenação, nos davam mas não consigo me lembrar, UNIDOS mais de 10 principalmente porque depois PELO pontos à de certo tempo deixei de participar das reuniões. POVO. frente!) no primeiro Concentrei-me, nos dois meses programa entre a contratação e o início do de rádio e Horário Eleitoral Gratuito, na T V. ( D o conceituação da campanha, segundo criação e produção de material LULA PRESIDENTE dia em BRIZOLA VICE
  12. 12. diante (início da propaganda) a 19 de consegui agosto (início do Horário vencer Eleitoral Gratuito) serviu e s s e principalmente para fixar as O DIA 7/8/98 t e m o r O GLOBO 21/7/98 absurdo. O EXTRA 15/7/98 Claro que a manipulação de pesquisas pode existir. Mas O DIA 15/7/98 JB 21/7/98 O GLOBO 15/7/98 pior do que isso diferenças entre Garotinho e é a paranóia.) César Maia: JB 16/9/98 o candidato das ruas contra o Nessa fase candidato marqueteiro; o de acalmar candidato do povo contra o da aliados, elite; o candidato das alianças contei com contra o candidato das O DIA 22/7/98 O DIA 22/7/98 rupturas; o dos showmícios gospel apoteóticos contra o candidato vaiado por 50 mil O DIA 14/7/98 bom apoio do Jaimão e do pessoas na praça da Apoteose. Ricardo Pascher, do PSB. Eles Garotinho virava notícia com coordenaram a campanha do O DIA 20/7/98 FOLHA 13/8/98 Saturni- no e está- v a m o s sempre trocando visitas-surpresa a delegacias e idéias. hospitais; César Maia virava Mas esse notícia defendendo o uso de período creolina para limpar as de 6 de calçadas com mendigos. j u l h o Quando o Ibope entrou em
  13. 13. campo para nova pesquisa, que se daria na televisão. César Maia procurava ganhar Graças a seu melhor desem- destaque atacando Brizola penho, Garotinho saiu da violentamente - enquanto Ga- desvantagem de 2 pontos rotinho tratava de intensificar percentuais (32 x 34) no dia 5 de o uso de telemarketing. julho para uma vantagem de 13 Esse foi um período de pontos (37x24) no dia 21 de conquista e consolidação de agosto (segundo o Ibope). Ou 15 posições. Preparação de pontos (45 x 30), segundo a terrenos, alianças, estoque de pesquisa JB/UFF . armas e munições, formação e Ficou muito mais difícil para treinamento dos exércitos. César Maia cumprir sua Pequenas batalhas, cujas promessa de passar à frente com vitórias garantiriam melhores muitos pontos de vantagem em condições para a batalha maior poucos dias de TV... O SITE NA INTERNET Quando comparei os custos da reais), pensei que alguma coisa produção do site da campanha estava errada. Será que vale a de Fernando Henrique (em pena produzir um site tão caro q u a n t o o d e Fe r n a n d o Henrique? Acho que não. Será que vale a pena um site tão barato quanto o de Garotinho que, obviamente, teria mil e um problemas estruturais? Valeu a pena. O nosso site foi elaborado por Luiz Fernando Gerhard. Mas o domínio "Garotinho" pertencia a uma empresa em São Paulo, e a Uma das telas do nosso site relação Rio/SP ficou complicada. Também tivemos torno de 150 mil reais, segundo dificuldades nas respostas aos e- os jornais) e os custos do site de mails. Mesmo assim, recebemos Garotinho (menos de um mil cerca de 800 correspondências.
  14. 14. O OUTDOOR Oficialmente, os outdoors realmente comprasse os 2.800 começariam a ser colocados no pontos, isso significaria, só de dia 16 de julho. Mas logo veiculação, nas 5 quinzenas percebemos duas coisas. A disponíveis, pelo preço médio de primeira, que o TRE não estava tabela, 14 milhões de reais! Mais que o dobro do que eles JB 10/11/98 tinham apresentado como estimativa de custo total de campanha... No final, César Maia se apresentou em cerca de 300 placas, enquanto G a r o t i n h o s ó conseguiu aparecer, durante a metade da primeira quinzena, em apenas 60 placas e, assim mesmo, depois preparado para a operação, já de muita negociação. Ficou que a reunião final para sorteio comprovado o que eu já alertava dos locais para cada candidato há muito tempo: César Maia foi feito no próprio dia 16. Outra investiria forte em outdoors. coisa que percebemos mais Mas, apesar das diferenças de claramente foi a completa falta recursos, nas quinzenas de recursos em nossa campanha. 12 Enquanto os representantes do P F L / P P B 1 PRESIDENTE 3 VICE:BRIZOLA insinuavam que GOVERNADOR queriam adquirir SATURNINO SENADOR - 40 AROTINHO BENEDITA VICE os 2.800 pontos MUDA BRASIL MUDA RIO • PDT • PT • PSB • PC do B • PCB disponíveis, nós Este outdoor deixou claro o apoio a Lula não tínhamos seguintes, conseguimos dinheiro para uma única placa! neutralizar sua força nesse Se a Coligação de César veículo. Nossos primeiros
  15. 15. outdoors estavam bons e deram por ninguém. Além disso, eu razoável visibilidade a precisava linkar o seu nome à Garotinho, mas trouxeram imagem, já que Garotinho, nas alguns problemas internos, áreas populares, era mais porque não destacavam os conhecido como radialista ou partidos da Coligação, nem seja, só era conhecido pela voz. B r i z o l a , n e m Lu l a , n e m Colocar muitos nomes Saturnino. Se há culpa nisso, é dificultaria a associação entre o minha. Eu considerava que nome e a imagem, por isso só Garotinho tinha que reinar acrescentei o nome de Benedita. absoluto, para ficar bem O primeiro outdoor resultou em evidente que ele não era tutelado muita chiadeira interna... BENEDITA VICE GOVERNADOR AROTINHO UNIDOS PELO POVO. 12 O segundo outdoor apresenta aliança Garotinho-Benedita
  16. 16. A PESQUISA O Hiso tinha sido contratado para dar consultoria em pesquisa. Juntos, convencemos Garotinho que era muito importante fazer imediatamente uma pesquisa qualitativa. O Horário Gratuito estava se aproximando e nós estávamos no escuro, conduzindo a campanha por faro, com piloto automático... Chamamos o Franklin Dias Coelho e o Cláudio Gama para fazer a pesquisa (discussão de grupos). E posso garantir que, com apenas 12 grupos do Rio e da Baixada, obtivemos o nosso principal instrumento de trabalho. Uma pesquisa assim serve para nos indicar "tendências e cenários e, acima de tudo, a relação de interdependência entre os fatores que influenciam decisivamente". Com essa pesquisa na mão, tivemos condições de compreender melhor a nossa situação e a do principal adversário e, com isso, estabelecer a linha mestra dos programas de rádio e televisão. Começamos no dia 20/7 e concluímos dia 29/7. Cada vez que tínhamos um grupo, logo depois Garotinho ligava para saber como tinha sido. Ele é completamente apaixonado por pesquisas, cálculos, etc. (Quando lhe dei um exemplar do meu livro "A Arte da Guerra Eleitoral", ele leu na mesma noite e disse que tinha gostado muito, porque o livro valorizava fazer cálculos antes de qualquer batalha.) E tratava a qualitativa quase como se fosse uma quantitativa, perguntando quantas pessoas dos grupos eram eleitoras de qual candidato, quantas tinham mudado de lado, etc. Percebi que ele utilizava imediatamente as informações, consolidando o seu modo de agir. Eu mesmo usei instantaneamente em um dos textos do material impresso uma frase surgida no primeiro grupo: "Governar é ter amor ao próximo..." Principais conclusões da qualitativa: Garotinho César Maia Sinceridade, é evangélico Falsidade, é marqueteiro Confiança Arrogância Juventude Experiência Campos Rio Obras mais humanas Obras de maquiagem Benedita, povo Zona Sul, elite, não gosta de povo Brizola Traição

×