Your SlideShare is downloading. ×
Lei de inovação
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Lei de inovação

6,188
views

Published on

Resumo da Lei de inovação.

Resumo da Lei de inovação.

Published in: Education, Travel, Business

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
6,188
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
197
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Lei nº 10.973 de 2 de dezembro de 2004 Lei de Inovação
  • 2. Lei de Inovação A Lei de Inovação Tecnológica é a Lei No. 10.973 de 2 de dezembro de 2004, regulamentada no dia 11 de outubro de 2005 pelo Decreto N. 5.563.
  • 3. Objetivos da Lei • Estimular a criação de ambientes especializados e cooperativos de inovação; • Estimular a participação de Instituições Científicas e Tecnológicas (ICT) no processo de inovação; • Estimular a inovação nas empresas; • Estimular o inventor independente; • Estimular a criação de fundos de investimentos para a inovação.
  • 4. É a primeira lei brasileira que trata do relacionamento *Universidades e Empresas. *Contempla também Instituições de Pesquisa
  • 5. Marcos regulatórios • Vertente I - Constituição de ambiente propicio às parcerias estratégicas entre as universidades, institutos tecnológicos e empresas. • Vertente II - Estimulo à participação de instituições de ciência e tecnologia no processo de inovação. • Vertente III - Incentivo à inovação na empresa.
  • 6. Constituição de ambiente propicio às parcerias entre as universidades, institutos tecnológicos e empresas Nessa linha a Lei contempla diversos mecanismos de apoio e estímulo à constituição de alianças estratégicas e ao desenvolvimento de projetos cooperativos entre universidades, institutos tecnológicos e empresas nacionais. Entre as quais: • estruturação de redes e projetos internacionais de pesquisa tecnológica; • ações de empreendedorismo tecnológico; e • criação de incubadoras e parques tecnológicos. 1 2 3
  • 7. São também criadas facilidades para que as *ICT, possam compartilhar, mediante remuneração, seus laboratórios, instalações, infra-estrutura e recursos humanos com empresas (inclusive Micro e Pequenas Empresas) e organizações privadas sem fins lucrativos seja para atividades de incubação, seja para atividades de pesquisa conforme a situação especificada na lei. * instituições de ciência e tecnologia 1 2 3
  • 8. Estimulo à participação de instituições de ciência e tecnologia no processo de inovação • A Lei faculta a ICT celebrar contratos de transferência de tecnologia e de licenciamento de patentes de sua propriedade; • Prestar serviços de consultoria especializada em atividades desenvolvidas no âmbito do setor produtivo; • Estimular a participação de seus funcionários em projetos onde a inovação seja o principal foco. 1 2 3
  • 9. A lei determina que cada ICT, constitua um Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) próprio ou em associação com outras ICT. 1 2 3
  • 10. Incentivo à inovação na empresa • A lei busca estimular uma maior contribuição do setor produtivo em relação a alocação de recurso financeiros na promoção da inovação; • concede, por parte da União, das ICT e das agências de fomento, de recursos financeiros, humanos, materiais ou de infra-estrutura, atender às empresas nacionais envolvidas em atividades de pesquisa e desenvolvimento. 1 2 3
  • 11. AÇÕES EM ESTÍMULO À INOVAÇÃO • Prêmio FINEP Inovação - A FINEP completa 40 anos em julho e abre as comemorações com o lançamento do livro Brasil Inovador, coletânea com 40 histórias de sucesso de empresas brasileiras que investem em inovação.
  • 12. Obrigado!
  • 13. Apresentação disponível em: http://les.ufersa.edu.br/ nit/ Danilo Câmara – Bolsista ITI Milton Mendes – Coordenador NIT - UFERSA André Viana – Bolsista DTI EQUIPE Contato: nit@ufersa.edu.br