Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

História da educação resumo

171,190 views

Published on

Published in: Technology, Education

História da educação resumo

  1. 1. HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO
  2. 2. <ul><li>“ A EDUCAÇÃO INFLUENCIA E É INFLUENCIADA PELO MOMENTO HISTORICO”. </li></ul><ul><li>KARL MAX </li></ul>
  3. 3. EDUCAÇÃO ANTES DA ESCOLA. <ul><li>“ A EDUCAÇÃO EXISTE MESMO ONDE NÃO HÁ ESCOLAS”. </li></ul>
  4. 4. EDUCAÇÃO ENTRE OS POVOS PRIMITIVOS. <ul><li>ENTRE OS POVOS PRIMITIVOS OU OS “BÁRBAROS” NÃO EXISTIA ESCOLAS E NEM MÉTODOS DE EDUCAÇÃO SISTEMATIZADOS, NO ENTANTO EXISTIA EDUCAÇÃO. </li></ul><ul><li>INFLUENCIA: RELIGIOSA ANINISMO(TUDO POSSUI ALMA) </li></ul><ul><li>OBJETIVO: PROMOVER O “AJUSTAMENTO DA CRIANÇA” AO SEU AMBIENTE FÍSICO E SOCIAL. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>MÉTODOS: IMITAÇÃO. </li></ul><ul><li>1º FASE ( PRIMEIROS ANOS DE VIDA) </li></ul><ul><li>IMITAÇÃO INCONSCIENTE. </li></ul><ul><li>2º FASE ( ADOLESCÊNCIA) </li></ul><ul><li>IMITAÇÃO CONSCIENTE. </li></ul>
  6. 6. CERIMÔNIA DE INICIAÇÃO <ul><li>FINALIDADE - PROMOVER VALORES: </li></ul><ul><li>MORAL </li></ul><ul><li>SOCIAL </li></ul><ul><li>POLÍTICO E RELIGIOSO </li></ul><ul><li>PROFESSORES: FEITICEIROS CURANDEIROS E XAMÃS </li></ul>
  7. 7. EDUCAÇÃO GREGA <ul><li>MOMENTO HISTÓRICO: A GRECIA ANTIGA SE DESTACAVA EM SUA ECONOMIA, CULTURA E RELIGIÃO </li></ul>
  8. 8. EDUCAÇÃO ATENIENSE <ul><li>OBJETIVO: FORMAÇÃO INTEGRAL, BOM PREPARO FISICO, PSICOLOGICO E CULTURAL. </li></ul><ul><li>PRIORIZAÇÃO DO INTELECTUAL VISANDO A CIDADANIA E FIDELIDADE AO ESTADO. </li></ul><ul><li>MÉTODO: ATÉ OS 7 ANOS ESTAVA ACARGO DA FAMÍLIA NO ENTANTO ERAM CUIDADOS PELAS AMAS. APS 7 ANOS ERAM ENTREGUES AOS PEDAGOGOS” ESCRAVOS OU SERVOS” QUE SERVIAM COMO TUTORES. </li></ul>
  9. 9. <ul><li>COM O PASSAR DO TEMPO FOI-SE EXIGINDO UMA MELHOR FORMAÇÃO, SENDO CRIADO 3 NÍVEIS DE EDUCAÇÃO DOS 7 AOS 13 EDUCAÇÃO ELEMENTAR: LEITURA E ESCRITA. </li></ul><ul><li>13 AOS 15 ANOS EDUCAÇÃO SECUNDÁRIA: MÚSICA EXERCÍCIOS FÍSICOS LITERATURA MATEMÁTICA GEOMETRIA E ASTRONOMIA. </li></ul><ul><li>16 AOS 18 ANOS EDUCAÇÃO SUPERIOR APENAS PARA A ELITE. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>PROFESSORES: </li></ul><ul><li>ATÉ 7 ANOS : PEDAGOGOS( ESCRAVOS OU SERVOS) </li></ul><ul><li>7 AOS 13 : PEDOTRIBA( INSTRUTOR FISICO) </li></ul><ul><li>13 aos15 : DIDÁSCOLO( PESSOA HUMILDE E SEM PREPARO) </li></ul><ul><li>16 AOS 18: SOFISTAS TAIS COMO SOCRÁTES E PLATÃO </li></ul>
  11. 11. <ul><li>MENINAS: NÃO RECEBIAM EDUCAÇÃO FORMAL, APRENDIAM APENAS OS AFAZERES DOMÉSTICOS. </li></ul>
  12. 12. EDUCAÇÃO ESPARTANA <ul><li>ESPARTA ERA VOLATADA PARA ATIVIDADES MILITARES. </li></ul><ul><li>OBJETIVO DA EDUCAÇÃO: FORMAR SOLDADOS FORTES, VALENTES E CAPAZES PARA A GUERRA. </li></ul><ul><li>PRIORIDADE: PREPARAÇÃO FÍSICA E NÃO INTELACTUAL. NÃO VALORIZAVA O SENSO CRÍTICO POIS OS JOVENS TERIAM QUE APRENDER A ACEITAR ORDENS DOS SUPERIORES E FALAR SOMENTE O NECESSÁRIO, </li></ul>
  13. 13. <ul><li>MENINOS: </li></ul><ul><li>7 ANOS – LEVADOS A UMA ESPÉCIE DE ESCOLA PARA RECEBER TREINAMENTO FÍSICO. </li></ul><ul><li>ADOLESCÊNCIA – TREINAMENTO COM ARMAS DE GUERRA. </li></ul><ul><li>MENINAS: </li></ul><ul><li>FORMAÇÃO PARA SEREM BOAS ESPOSAS. </li></ul>
  14. 14. EDUCAÇÃO ROMANA <ul><li>BASEAVA-SE NOS DIREITOS E DEVERES. </li></ul><ul><li>IDEAL DE EDUCAÇÃO: </li></ul><ul><li>DIREITO DO PAI SOBRE OS FILHOS (MANUS). </li></ul><ul><li>DIREITO DO MARIDO SOBRE A ESPOSA (POTESTO DOMINICA). </li></ul><ul><li>DIREITO DE UM HOMEN LIVRE SOBRE OUTRO, QUE A LEI LHE DAVA POR CONTRATO OU POR CONDENAÇÃO JUDICIARIA (MANUS CAPERE). </li></ul><ul><li>DIREITO SOBRE A PROPRIEDADE (DOMINIUM) </li></ul>
  15. 15. <ul><li>OBJETIVO – PRÁTICA SOCIAL, CONCEPÇÃO DE DIREITOS E DEVERES. </li></ul><ul><li>MÉTODOS – IMITAÇÃO DOS PAIS E HERÓIS ROMENOS. </li></ul><ul><li>PROFESSORES – LUDI-MAGISTER (QUE TRABALHAVA COM ESCOLAS PAUTADAS NO DIVERTIMENTO, JOGOS, BRIANCADEIRAS, ETC...) </li></ul>
  16. 16. SURGIMENTO DAS ESCOLAS GREGAS <ul><li>250 a 50 a.c. </li></ul><ul><li>MOTIVO – CONTATO COM OUTROS POVOS. </li></ul><ul><li>EMERGÊNCIA COMERCIAL. </li></ul><ul><li>AS ESCOLAS LUD-MAGISTER NÃO SATISFAZEM AS NOVAS EXIGÊNCIAS. </li></ul>
  17. 17. <ul><li>SURGEM AS ESCOLAS GREGAR DE RETÓRICA LATINA E GRAMÁTICA COMO ENSINO SECUNDÁRIO, QUE FORMAVA GRANDES ORADORES, FREQUETADAS POR AQUELES ( ELITE) QUE QUERIAM SEGUIR A CARREIRA PÚBLICA. </li></ul><ul><li>DECLINIO DA EDUCAÇÃO ROMANA: </li></ul><ul><li>MOTIVO – POR SE LIMITAR A CLASSES MAIS ELEVADAS. </li></ul>
  18. 18. EDUCAÇÃO MEDIEVAL <ul><li>APÓS A INVASÃO DOS BÁRBAROS A CULTURA GRECO-ROMANA ESTEVE A PONTO DE SER DESTRUIDA, O QUE NÃO ACONTECEU GRAÇAS A ATUAÇÃO DA IGREJA CRISTÃ. </li></ul><ul><li>SURGE OS FEUDOS, OS MODELOS ROMANOS CONTINUAN SENDO SEGUIDOS (INFLUENCIA NAS LETRAS, GRAMÁTICAS, RETORICAS E ORGANIZAÇÃO MILITAR) </li></ul>
  19. 19. SURGE OS PRIMEIROS PADRES, O CRISTIANISMO E A FILOSOFIA PAGÃ. <ul><li>DIFERENÇA ENTRE O CRISTIANISMO E O SABER GREGO E O ROMANO COMPOSIÇÕES DIFERENTES: </li></ul><ul><li>CLEMENTE DE ALEXANDRIA ( 150-215) </li></ul><ul><li>“ O EVANGELHO ERA O PLATONISMO E PLATÃO MOISÊS E A FILOSOFIA PAGÃ UM PEDAGOGO QUE CONDUZ A CRISTO. </li></ul><ul><li>SÃO JUSTINO (100-165) E ORÍGENES (185-254) PENSAVAM DA MESMA FORMA QUE CLEMENTE. </li></ul><ul><li>SÃO JOÃO CRISÓSTOMO (340-407) </li></ul><ul><li>“ TAIS SABERES SÃO TOLÍCES” </li></ul><ul><li>SÃO BASÍLIO (329-379) </li></ul><ul><li>“ DEVEIS ESCOLHER ENTRE A CIÊNCIA E A ALMA” </li></ul>
  20. 20. <ul><li>SÃO JERÔNIMO (347-420) </li></ul><ul><li>AUTOR DA BIBLIA PARA O LATIM “DEVIA SER RESPEITADA A PERSONALIDADE DA CRIANÇA E CRIAR NA ESCOLA UM AMBIENTE DE AMIZADE” </li></ul><ul><li>SANTO AGOSTINHO (354-430) </li></ul><ul><li>TINHA UMA VISÃO PLATÔNICA “O ORGÃO DE TODO APRENDIZADO E O LOGOS OU MESTRE-INTERIOR (AUTO-EDUCAÇÃO) QUE ATUA POR ILUMINAÇÃO DIVINA”. </li></ul>
  21. 21. <ul><li>OBJETIVO DA EDUCAÇÃO – PAUTADA NA RELIGIÃO, TINHA COMO CONCEPÇÃO: MORAL, AMOR E CARIDADE. </li></ul><ul><li>EDUCAÇÃO: INTRUMENTO PARA FELICIDADE. </li></ul><ul><li>A EDUCAÇÃO TORNA-SE ALGO SECUNDÁRIO, O ANALFABETISMO E FALTA DE CULTURA TORNA-SE ALGO COMUM. </li></ul>
  22. 22. <ul><li>DESAPARECEM AS ESCOLAS CLÁSSICAS. </li></ul><ul><li>SURGEM AS ESCOLAS CRISTÃS. </li></ul><ul><li>INSTITUIÇÃO PASSA A SER OS MOSTEIROS. </li></ul><ul><li>A IGREJA PASSA A CONTROLAR A EDUCAÇÃO. </li></ul><ul><li>SURGE A ESCOLÁSTICA (UM CONJUNTO DE SABERES E MAIS TARDE TORNA-SE UM MOVIMENTO INTELECTUAL PREOCUPADO EM ENSINAR AS CONCORDÂNCIAS ENTRE A RAZÃO E A FÉ). </li></ul><ul><li>SÉC. XII – SURGE AS UNIVERSIDADES. </li></ul><ul><li>EM 1224 SURGE A PRIMEIRA UNIVERSIDADE EM NÁPOLES ITÁLIA( CURSOS DE MEDICINA, TEOLOGIA E FILOSOFIA) </li></ul>
  23. 23. O FIM DA IDADE MÉDIA E O RENASCIMENTO <ul><li>RENASCIMENTO – UM MOVIMENTO CULTURAL E ARTISTICO, QUE MARCOU O FINAL DA IDADE MÉDIA NO INICIO DO SÉC. XIV. </li></ul><ul><li>CARACTERIZOU A TRANSIÇÃO DO FEUDALISMO PARA O CAPITALISMO E PROPUNHA RESTAURAR OS IDEAIS CLÁSSICOS E CONSIDERAVA O PERIODO DA IDADE MÉDIA SOB O DOMINIO CRISTÃO UM TEMPO SOMBRIO, “ NOITE DE MIL ANOS” </li></ul>
  24. 24. SÃO RESGATADOS GRANDES INTERESSES: <ul><li>A SOCIEDADE DESLOCA-SE DO TEOCENTRISMO PARA O ANTROCENTRISMO. </li></ul><ul><li>INTERESSE PELA VIDA REAL DO PASSADO ( CONHECIMENTO AMPLO DOS GREGOS E ROMANOS) </li></ul><ul><li>INTERESSES PELO MUNDO SUBJETIVO DAS EMOÇÕES ( ALEGRIA DE VIVER E OS PRAZERES) </li></ul><ul><li>INTERESSE PELO MUNDO DA NATUREA FÍSICA ( IGNORADO PELOS POVOS MEDIEVAIS) </li></ul>
  25. 25. <ul><li>A EDUCAÇÃO RENASCENTISTA ERA ELITISTA, VISAVA O HOMEM BURGUÊS, OS CLERIGOS E A NOBREZA NÃO CHEGANDO AS CAMADAD POPULARES. </li></ul><ul><li>EXALTAVA OS CLÁSSICOS. </li></ul><ul><li>BUSCAVA UMA NOVA EDUCAÇÃO. </li></ul><ul><li>SE OPUNHA A ESCOLÁSTICA. </li></ul><ul><li>PRINCIPAIS REPRESENTANTES: </li></ul><ul><li>DANTE ALIGHIERI. </li></ul><ul><li>PETRARCA. </li></ul><ul><li>BOCCACCIO. </li></ul><ul><li>VICTORINO. </li></ul><ul><li>MICHEL DMONTAIGNE. </li></ul>
  26. 26. A EDUCAÇÃO NOS TEMPOS MODERNOS <ul><li>IMPORTANTES TRANSFOMAÇÕES MARCARAM A TRANSIÇÃO DA IDADE MÉDIA PARA A IDADE MODERNA. </li></ul><ul><li>SÉC XVI – ALGUNS LÍDERES RELIGIOSOS PASSARAM A PROTESTAR CONTRA OS ABUSOS DA AUTORIDADE PAPAU E SURGE ALGUNS MOVIMENTOS: </li></ul><ul><li>CALVINO CRIOU O CALVINISMO NA SUIÇA. </li></ul><ul><li>LUTERO FUNDOU O LUTERISMO NA ALEMANHA. </li></ul><ul><li>HOUVE A DIVISÃO DE DOIS GRANDES GRUPOS: CÁTOLICOS FIÉIS E PROTESTANTES. </li></ul><ul><li>O CONTROLE DA EDUCAÇÃO PASSA A SER CONTEXTADO. </li></ul>
  27. 27. <ul><li>SOB ORIENTAÇÃO DOS PROTESTANTES, VÁRIOS ESTADOS COMEÇARAM A ORGANIZAR SISTEMAS PRÓPRIOS DE ESCOLAS. </li></ul><ul><li>A IGREJA DOMINAVA TAMBÉM A CIÊNCIA, HAVENDO GRANDE TRANSFORMAÇÕES TENDO A CONTRIBUIÇÃO DE TRÊS GRANDES PENSADORES. </li></ul><ul><li>FRANCIS BACON – MÉTODO INDUTIVO. </li></ul><ul><li>GALILEU GALILEI – SÓ A EXPERIÊNCIA PERMITE LER E INTERPRETAR O LIVRO DA NATUREZA. </li></ul><ul><li>RENÉ DESCARTES – FORMULOU AS REGRAS DO METODO CIÊNTIFICO. </li></ul>
  28. 28. <ul><li>JOÃO AMÓS COMÊNIO (1592-1670) </li></ul><ul><li>FOI O PRINCIPAL PENSADOR DA ÉPOCA FORMULOU OS PRINCIPIOS GERAIS DA DIDÁTICA: </li></ul><ul><li>FINALIDADE DA EDUCAÇÃO – FELICIDADE ETERNA. </li></ul><ul><li>CONTEÚDO DA EDUCAÇÃO – PANSOFIA ( CONHECIMENTO DE TUDO PARA TODOS) </li></ul><ul><li>MÉTODO – INDUTIVO ( INFLUENCIADO POR BACON) </li></ul>
  29. 29. EDUCAÇÃO NA ÉPOCA DO ABSOLUTISMO. <ul><li>PREDOMINIO DO REGIME ABSOLUTISTA, NO QUAL O PODER POLÍTICO ERA CENTRALIZADO NOS CLEROS E NOS NOBRES PASSANDO DE PAI PARA FILHO. </li></ul><ul><li>EDUCAÇÃO – ERA APENAS PARA A ELITE ( NOBRES E CLERIGOS) </li></ul><ul><li>SÉC. XVII-XVIII O ABSOLUTISMO EXTINGUIU O MOMENTO DE MAIOR EXPLENDOR. </li></ul><ul><li>PRINCIPAL REPRESENTANTE: LUIZ XIV QUE REINOU NA FRANÇA DE 1643-1715 </li></ul>
  30. 30. <ul><li>UMA ESCOLA PARA POUCOS. </li></ul><ul><li>PRIVILEGIO DOS NOBRES. </li></ul><ul><li>MARGINALIZAÇÃO DOS POBRES. </li></ul><ul><li>ESQUECIMENTO DA EDUCAÇÃO POPULAR POR TODA IDADE MÉDIA. </li></ul><ul><li>JEAN-JACQQUES ROUSSEAU (1712-1778) PARTICIPOU NO MOVIMENTO CONTRA TODAS AS FORMAS DE ABSOLUTISMO. </li></ul><ul><li>CONTRIBUIÇÃO PARA EDUCAÇÃO: </li></ul><ul><li>PROPOS UMA EDUCAÇÃO DE ACORDO COM AS INCLINAÇÕES NATURAIS DA CRIANÇA. </li></ul><ul><li>PROPOS UMA EDUCAÇÃO QUE RESPEITASSE AS DIFERENTES FASES DO DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA. </li></ul>
  31. 31. <ul><li>PRINCIPAIS IDÉIAS: </li></ul><ul><li>EDUCAÇÃO NATURAL E NÃO IMPOSIÇÃO EXTERNA. </li></ul><ul><li>EDUCAÇÃO COMO PROCESSO. </li></ul><ul><li>SIMPLIFICAÇÃO DO PROCESSO EDUCATIVO. </li></ul><ul><li>IMPORTANCIA DA CRIANÇA. </li></ul>
  32. 32. A EDUCAÇÃO BURGUESA <ul><li>A PASSAGEM DA IDADE MODERNA PARA A IDADE CONTEMPORÂNEA É MARCADA POR IMPORTANTES REVOLUÇÕES. </li></ul><ul><li>SEGUNDA METADE DO SÉC. XVIII, REVOLUÇÃO BURGUESA, QUE TROUXE TRANSFORMAÇÕES POLITICAS, ECONOMICAS E SOCIAIS , COLOCANDO FIM NO REGIME ABSOLUTISTA E DANDO INICIO AO CAPITALISMO. </li></ul>
  33. 33. <ul><li>SÉC XIX, REVOLUÇÃO INDUSTRIAL – CARACTERIZOU-SE PELA A UTILIZAÇÃO DA ENERGIA A VAPOR, AS MAQUINAS, PRODUÇÃO EM GRANDES FABRICAS, TRABALHO ASSALARIADO E UMA SOCIEDADE INDUSTRIAL URBANA. </li></ul><ul><li>1776 – INDEPENDENCIA DOS ESTADOS UNIDOS DA AMERICA DO DOMINIO INGLÊS. </li></ul><ul><li>1789 – REVOLUÇÃO FRANCESA, EXTINGUIU A MONARQUIA SEPAROU ESTADO E IGREJA. </li></ul><ul><li>EDUCAÇÃO – É OBRIGADA A SE MODERNIZAR DAR MAIS IMPORTANCIA AOS COTEUDOS TECNICOS E CIENTIFICOS. </li></ul><ul><li>“ OS IGNORANTES PRESCISAM SER EDUCADOS” </li></ul><ul><li>SURGE ESCOLA PARA OS RICOS E ESCOLA PARA OS POBRES. </li></ul><ul><li>SURGE O ENSINO PUBLICO ( ALEMANHA É PIONEIRA). </li></ul><ul><li>REINVINDICA-SE UMA ESCOLA ÚNICA PARA RICOS E PARA POBRES ( MAS A EDUCAÇÃO CONTINUA SENDO PARA A ELITE). </li></ul>
  34. 34. NOVAS IDEIAS A CERCA DA EDUCAÇÃO. <ul><li>PESTALOZZI (746-827) INTENDIA A EDUCAÇÃOCOMO PRINCIPAL MEIO DE REFORMA SOCIAL, DESDE QUE RESGATASSE A NATUREZA DO ALUNO. </li></ul><ul><li>HERBART – MAIS TEORICO, DANDO ÊNFASE A INTRUÇÃO BEM ORGANIZADA PARA A EDUCAÇÃO DO CARÁTER. </li></ul><ul><li>FROEBEL – PERCURSOR DO JARDIM DE INFÂNCIA . </li></ul>
  35. 35. EDUCAÇÃO NOVA <ul><li>DIANTE DE UM MUNDO CARACTERIZADO POR CONTANTES E RÁPIDAS TRANSFORMAÇÕES ENUMEROS PENSADORES PROPÕEM A MUDANÇA DA ESCOLA E DA EDUCAÇÃO COM BASE EM DUAS IDÉIAS CENTRAIS: </li></ul><ul><li>O ALUNO COMO CENTRO E SUJEITO DA PRÓPRIA EDUCAÇÃO. </li></ul><ul><li>O MÉTODO ATIVO, EM QUE O PRÓPRIO ALUNO CONSTROI O PRÓPRIO CONHECIMENTO. </li></ul><ul><li>JOHN DEWEY – PROPOS UMA EDUCAÇÃO NÃO SÓ ADEQUADA AO MUNDO ATUAL, MAS QUE FOSSE FATOR DE PROGRESSO E AÇÃO SOCIAL, HARMONIZANDO OS ASPECTOS SOCIAIS E PSICOLOGICOS. </li></ul>
  36. 36. <ul><li>WILLIAM KILPATRIK – TODA ATIVIDADE ESCOLAR DEVE GIRAR EM TORNO DE PROGETOS GLOBALIZADORES DE EDUCAÇÃO, DESENVOLVIDO NUM AMBIENTE NATURAL. </li></ul><ul><li>OVIDE DECROLY – A EDUCAÇÃO DEVE OCORRER NOS “CENTROS DE INTERESSES” DA CRIANÇA. </li></ul><ul><li>CRIANÇA – FAMÍLIA </li></ul><ul><li>CRIANÇA – ESCOLA </li></ul><ul><li>CRIANÇA – MUNDO ANIMAL </li></ul><ul><li>CRIANÇA – MUNDO VEGATAL </li></ul><ul><li>CRIANÇA – MUNDO GEOGRÁFICO </li></ul><ul><li>CRIANÇA – UNIVERSO </li></ul>
  37. 37. <ul><li>MARIA MONTESSORI – PROPÔS A RECONSTRUÇÃO NA ESCOLA DE UM AMBIENTE ADAPTADO A CRIANÇA. </li></ul><ul><li>KERSCHESTEINER – A ESCOLA DO TRABALHO VISANDO A PREPARAÇÃO DE CIDADÃOS. </li></ul><ul><li>CÉLESTIN FREINET – PEDAGOGIA SOCIAL: A COLETIVIDADE E INTEGRAÇÃO ALUNO E PROFESSOR. </li></ul><ul><li>PROCUROU INTEGRAR JOGOS E TRABALHOS UTILIZOU A IMPRENSA ESCOLAR, TEXTO LIVRE, FICHÁRIO, ETC... </li></ul>
  38. 38. <ul><li>ANTON MAKARENKO – PROPÕEM A SUBSTITUIÇÃO DA ESCOLA BURGUESA BASEADA NOS MÉTODOS LÚDICOS – O JOGO – PELA ESCOLA BASEADA NO TRABALHO, NO COLETIVO E NA DISCIPLINA. </li></ul>
  39. 39. OS JESUÍTAS E A EDUCAÇÃO DA ALMA (1549-1759) <ul><li>OS JESUÍTAS PRESTARAM DECISIVA COMTRIBUIÇÃO AO PROCESSO DE COLONIZAÇÃO E A EDUCAÇÃO BRASILEIRA. </li></ul><ul><li>A COMPANHIA DE JESUS FOI FUNDADA POR INÁCIO DE LOYOLA EM 1534 EM REAÇÃO A REFORMA PROTESTANTE. </li></ul>
  40. 40. <ul><li>OBJETIVO DA EDUCAÇÃO JESUÍTA: </li></ul><ul><li>CONTER OS AVANÇOS PROTESTANTES. </li></ul><ul><li>FACILITAR A COLONIZAÇÃO PORTUGUESA COM A CONVERSÃO INDÍGENA. </li></ul><ul><li>PARA ALCANÇAR OS SEUS OBJETIVOS TIVERAM QUE ALFABETIZAR COLONOS, NEGROS ESCRAVOS E ÍNDIOS. </li></ul>
  41. 41. <ul><li>APÓS AS AULAS ELEMENTARES DE LER E ESCREVER OS COLÉGIOS JESUÍTAS OFERECERAM TRÊS CURSOS: </li></ul><ul><li>LETRAS HUMANAS DE NÍVEL SECUNDÁRIO ( COMPREENDENDO OS ESTUDOS DAS GRAMÁTICAS LATINAS, HUMANIDADES E RETÓRICAS). </li></ul><ul><li>TAMBÉM DE NÍVEL SECUNDÁRIO (ESTUDO DA LÓGICA, MORAL, MATEMÁTICA, CIÊNCIAS FÍSICAS E NATURAIS.) </li></ul><ul><li>NÍVEL SUPERIOR ( TEOLOGIA E CIÊNCIAS SAGRADAS) </li></ul>
  42. 42. <ul><li>COM A EXPULSÃO DOS JESUÍTAS EM 1759 DEIXARAM DE EXISTIR 18 ESTABELECIMENTOS DE ENSINO SECUNDÁRIOS E 25 ESCOLAR DE LER E ESCREVER. </li></ul><ul><li>REFORMA POMBALINA – VISAVA SUBSTITUIR A ESCOLA QUE SERVIA A FÉ PARA UMA ESCOLA QUE SERVISSE AO ESTADO. </li></ul><ul><li>O ENSINO BRASILEIRO AO ÍNICIAR O SÉC. XIX ESTAVA REDUZIDO A POUCO MAIS QUE NADA. </li></ul>
  43. 43. O IMPÉRIO E A FORMAÇÃO DA ELITE <ul><li>COM A VINDA DA FAMÍLIA REAL PORTUGUESA PARA O BRASIL (1808) E COM A INDEPENDÊNCIA (1822) A PREOCUPAÇÃO E COM A FORMAÇÃO DA ELITE DIRIGENTE. </li></ul><ul><li>O ENSINO SECUNDÁRIO E SUPERIOR PASSARAM A SER PRIVILEGIADOS EM PREJUIZO DO ENSINO PRIMÁRIO E TECNICO-PROFISSIONAL. </li></ul><ul><li>O ENSINO PRIMÁRIO, A CARGO DAS PRO VÍNCIAS DE PESSIMA QUALIDADE E NÃO SENDO REQUISITO PARA O INGRESSO AO ENSINO SECUNDÁRIO, OS ESCREVOS ERAM PROIBIDOS DE FREQUENTAR AS ESCOLAS. </li></ul><ul><li>O ENSINO SECUNDÁRIO – NÃO ERA REQUISITO PARA O INGRESSO NO ENSINO SUPERIOR, TINHA UM CARATER PREPARATÓRIO. </li></ul>
  44. 44. <ul><li>O ENSINO TECNICO PROFISSIONAL É MARGINALIZADO. </li></ul>
  45. 45. A PRIMEIRA REPÚBLICA E A CRISE DA EDUCAÇÃO ELITISTA. <ul><li>A REPÚBLICA ADOTA UM MODELO AMERICANO BASEADO NO SISTEMA PRESIDENCIALISTA, NA ORGANIZAÇÃO ESCOLAR TEM A INFLUENCIA DA FILOSOFIA POSITIVISTA. </li></ul><ul><li>A PRIMEIRA REPÚBLICA É O PERIODO NO QUAL SE COLOCOU EM QUESTÃO O MODELO EDUCACIONAL HERDADO DO IMPÉRIO QUE PRIVILEGIAVA A EDUCAÇÃO DA ELITE EM PREJUIZO DA EDUCAÇÃO POPULAR. </li></ul><ul><li>FRUSTRAÇÃO GEROU A CRISE LEVANDO A REVOLUÇÃO DE 1930, RESPONSÁVEL POR VÁRIAS TRANSFORMAÇÕES EDUCACIONAIS. </li></ul>
  46. 46. <ul><li>VÁRIOS PRINCÍPIOS EDUCACIONAIS FORAM DISCUTIDOS NO DECORRER DA PRIMEIRA REPUBLICA TORNANDO-SE PRECEITOS CONSTITUCIONAIS EM 1834. </li></ul><ul><li>GRATUIDADE E OBRIGÁTORIEDADE DO ENSINO 1º GRAU. </li></ul><ul><li>DIREITOS DE TODOS A EDUCAÇÃO. </li></ul><ul><li>LIBERDADE DE ENSINO. </li></ul><ul><li>OBROGAÇÃO DE ESTADO E DA FAMÍLIA NO TOCANTE A EDUCAÇÃO. </li></ul><ul><li>ENSINO RELIGIOSO DE CARATER MULTICONFESSIONAL. </li></ul>
  47. 47. <ul><li>NO TOCANTE AS COMPETENCIAS EDUCACIONAIS CONTINUOU A DUALIDADE HERDADE DO ATO ADICIONAL DE 1834 E CONSAGRADA NA CONSTITUIÇÃO DE 1891: </li></ul><ul><li>SISTEMA FEDERAL – ENSINO DAS ELITES (SECUNDÁRIO E SUPERIOR) </li></ul><ul><li>SISTEMA ESTADUAIS – EDUCAÇÃO POPULAR ( EDUCAÇÃO PRIMÁRIA E PROFISSIONAL) </li></ul>
  48. 48. <ul><li>A EDUCAÇÃO DA ELITE SOFREU CINCO IMPORTANTES REFORMAS: </li></ul><ul><li>1890 – BENJAMIN CONSTANT: PREPARAR O ESTUDANTE PARA O ENSINO SUPERIOR. </li></ul><ul><li>1901 – EPITÁCIO PESSO: </li></ul><ul><li>CURSO ÚNICO, COM DURAÇÃO DE 4 A 7 ANOS E CURSOS AVULSOS. </li></ul><ul><li>1911 – RIVADÁRIA CORREIA: </li></ul><ul><li>LIBERTAR O ENSINO SECUNDÁRIO DE CURSO PREPARATÓRIO. </li></ul><ul><li>1915 – CARLOS MAXIMILIANO: </li></ul><ul><li>HABILITAÇÃO PARA O EXAME VESTIBULAR. </li></ul><ul><li>1925 – JOÃO LUIZ ALVES: </li></ul><ul><li>FORNECER CULTURA MEDIA DO PAIS E PREPARAR PARA O ENSINO SUPERIOR </li></ul>
  49. 49. <ul><li>1920 – INTENSIFICARAM OS DEBATES SOBRE A EDUCAÇÃO. </li></ul><ul><li>1924 – FUNDADA A ABE( ASSOCIAÇÃO BASILEIRA DE EDUCAÇÃO) VISAVA PROPORCIONAR ENCONTROS COM OS EDUCADORES. </li></ul><ul><li>1926 – INQUÉRITO EDUCACIONAL ORGANIZADO POR FERNANDO DE AZEVEDO, BASEADO NA ESCOLA NOVA, QUE PROCUROU LEVANTAR PROBLEMAS E SOLUÇÕES REFERENTES A EDUCAÇÃO. </li></ul>
  50. 50. A EDUCAÇÃO NOVA NO BRASIL <ul><li>NO FINAL DA PRIMEIRA REPÚBLICA, EM MATÉRIA DE EDUCAÇÃO NADA AVANÇOU, CONTINUAVAMOS SEM UM SISTEMA NACIONAL DE EDUCAÇÃO, O ENSINO PRIMÁRIO CONTINUAVA SENDO DE RESPONSABILIDADE DO ESTADO, ENCONTRANDO-SE EM CONDIÇÕES PRECÁRIAS E O SECUNDÁRIO CONTINUAVA IRREGULAR E COM OBJETIVO PREPARATÓRIO PARA O ENSINO SUPERIOR. </li></ul>
  51. 51. A REVOLUÇÃO DE 1930 <ul><li>PRODUZIU IMPORTANTES TRANSFORMAÇÕES EDUCACIONAIS, A EDUCAÇÃO PASSOU A TER UM SISTEMA ARTICULADO. </li></ul><ul><li>CRIOU-SE O MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO </li></ul><ul><li>A CONSTITUIÇÃO DE 1934 INCLUI UM CAPITULO SOBRE A EDUCAÇÃO. </li></ul>
  52. 52. <ul><li>ART. 150 – UNIÃO: FIXAR O PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, COORDENAR E FISCALIZAR A SUA EXECUÇÃO EM TODO TERRITÓRIO. </li></ul><ul><li>ART. 5º - UNIÃO: TRAÇAR AS DIRETRIZES DA EDUCAÇÃO NACIONAL. </li></ul>
  53. 53. <ul><li>1932 – O MANIFESTO DOS PIONEIROS DEFENDEU NOVAS IDEIAS: </li></ul><ul><li>EDUCAÇÃO COMO INSTRUMENTO DE RECONSTRUÇÃO NACIONAL. </li></ul><ul><li>EDUCAÇÃO PÚBLICA, OBRIGATÓRIA E LEIGA. </li></ul><ul><li>EDUCAÇÃO ADAPTADA AOS INTERESSES DO ALUNO. </li></ul>
  54. 54. <ul><li>1931-1942 – ENSINO SECUNDÁRIO PASSARAM A SER PARA FORMAÇÃO GERAL E PREPARAÇÃO PARA ENSINO SUPERIOR. </li></ul><ul><li>1946 – O ENSINO PRIMÁRIO É REGULAMENTADO. </li></ul><ul><li>EM 4 ANOS E 1 ANO PREPARATÓRIO PARA INGRESSO AO GINÁSIO. </li></ul><ul><li>DIVIDIA-SE EM ESCOLARIZAÇÃO FUNDAMENTAL PARA CRIANÇAS DE 7 A 12 ANOS. </li></ul><ul><li>SUPLETIVO PARA MENORES DE 13 ANOS. </li></ul>
  55. 55. <ul><li>1942 – O ENSINO TECNICO-PROFISSIONAL PASSOU A TER UMA LEGISLAÇÃO. </li></ul><ul><li>1931 – PROMULGARAM-SE O ESTATUTO DAS UNIVERSIDADES BRASILEIRAS. </li></ul><ul><li>1934 – FUNDOU-SE A UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. </li></ul>

×