Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Meltesemj vslideshowfim

445 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Meltesemj vslideshowfim

  1. 1. Universidade de LisboaFaculdade de Psicologia e Ciências da Educação Mestrado em Ciências da Educação Área de Especialização em Educação e Leitura Curso 2003/2005
  2. 2. Bibliotecas Escolares Centros de Recursos Educativos Emergência e formação de professores(as) bibliotecários(as) Análise de narrativas na primeira pessoa Maria José Vitorino Gonçalves Orient. Prof. Doutor Justino de Magalhães 2007
  3. 3. 1. Título, tema, problema Narrativas Buscar, Escutar, Analisar Processos ProfissionaisEmergir, Formar Percursos, Identidades, Comunidades
  4. 4. Caminhos Políticas de leitura Revisão Experiênciasda bibliografia dos informantes
  5. 5. ContextoBECRE, PBE e suas circunstâncias • 1970 a 1990 – BAD, 1973 – Constituição PT, 1976 – Unesco/IFLA, 1978 BIBLIOTECA(S) – LBSE-1, 1986 – ECD-1, 1990 – IASL, 1993 BECRE • 1991 a 2006 RBE – Berners-Lee (WWW), 1991 SOCIEDADE – IASL, 1996 ESCOLA(S) DA INFORMAÇÃO E DO CONHECIMENTO – RBE, 1996 – Unesco/IFLA, 1999 – LBSE-2, 2006 – ECD-2, 2007
  6. 6. EmergirVisível, Viável, Vulnerável Profissional Professor de Bibliotecário Biblioteca Escolar Escolar Professor
  7. 7. Reconhecidos, ReconhecíveisDiscursos institucionais Narrativas pessoaisReferenciais Referenciais• IFLA, 1978• IASL, 1993• Portugal, 1996 • Canadá, 1997• IFLA, 2002 • IFLA, 2002• Portugal, 2007 • Canadá 2003 • Austrália, 2005
  8. 8. ASLA, 2005 Conhecimento Perfil Profissional de ExcelênciaPrática Empenhamento
  9. 9. 2. Metodologia Grounded Theory Redigir OrdenarOrganizar memorandosCodificarAnotarRecolher dados• ARQUIVO em construção por operações de escrita, sucessivas e permanentes• Análise pela escrita, essencial nestes protocolos
  10. 10. 3. Temáticas ProfessorLeitura(s), leitor(es) Bibliotecário Escolar Conceitos Identidade Práticas Perfis Reflexão Formação Acção Professor(es) Identidade Perfis Formação Acção
  11. 11. 4. Proposição Era… Por ora… • Como foram adquirindo competências• Até que ponto tem a enquanto agentes de promoção da formação disponível leitura e de desenvolvimento de BECRE contribuído para o estes professores? desenvolvimento de competências dos • Que modos de crescer como docentes? profissionais nos revelam?• Que competências • Que modelo de competências como PB de promoção de nos apresentam como leitura e das referência/excelência? literacias se têm desenvolvido e quais as que ficaram por • Quais as propostas de formação mais desenvolver? rentáveis e coerentes a desenvolver para alimentar corpos de profissionais como estes?
  12. 12. 5. Das vozes, as conclusões I• emergência de identidade • valorização do silêncio, profissional diferenciada - da gestão do tempo na PBE promoção de• frequência de grupos competências leitoras e interpares informais, não de aprendizagem em hierarquizados geral• ocorrências de • naturalidade de atitudes afastamento / viagem críticas sobre o presente como factores de • proactividade de visão do enriquecimento / futuro formação • projectos, redes, e formação
  13. 13. 5. …conclusões IICompetências profissionais de referência TECG EducaçãoInformática Pedagogia DidácticasTICLiteratura Artes Desenvolvimen Criação to Curricular
  14. 14. 5. …conclusões IICompetências profissionais de referência TECGTecnologia BiblioteconomiaInformáticaTICLiteratura Artes CriaçãoApresentaçãoProdução deinformação
  15. 15. 5. …conclusões IICompetências profissionais de referência TECG Desenvolvimen to Curricular Relacionamento Negociação interpessoal Persuasão Liderança Gestão
  16. 16. 5. …conclusões IICompetências profissionais de referência TECGTICLiteratura Artes CriaçãoApresentação Relacionamento NegociaçãoProdução de interpessoal PersuasãoinformaçãoComunicação Liderança
  17. 17. 5. …conclusões IICompetências profissionais de referência TECGTecnologia Biblioteconomia EducaçãoInformática Pedagogia DidácticasTICLiteratura Artes Desenvolvimen Criação to CurricularApresentação Relacionamento NegociaçãoProdução de interpessoal PersuasãoinformaçãoComunicação Liderança Gestão
  18. 18. 5. …conclusões III Crenças e descrenças • Valor de medidas educativas• Visão prática da Educação administrativas sem• Valor do trabalho em rede envolvimento de pessoal nas escolas (grupos não hierarquizados) • Valor de abordagens• Valor essencial da BECRE no convencionais dos processos sucesso educativo educativos • Valor da Escola restrita à• Valor da Leitura na gestão da sala de aula e do aprendizagem tempo lectivo• Valor da escola e da família na aprendizagem da leitura • ….
  19. 19. 5. …conclusões III Características e sintomas gregários individualistas gestores domésticos/familiares geração de ascensãosocial e de nível de escolarização geração com histórico de migração pessoal e familiar com estabilidade profissional viajantes nacionaisseguros nas TIC cidadãos críticos com ambição proactivos decidem sobre o seu percurso profissional activos durante muito tempo parceiros de redes e projectos
  20. 20. Antes de partirO verdadeiro ensinamento pode ser terrivelmente perigoso. Ensinar sem uma grave apreensão, sem uma reverência perturbada pelos riscos envolvidos, é uma frivolidade. O grande ensino é aquele que desperta dúvidas, que encoraja a dissidência, que prepara o aluno para a partida. Steiner (2003)
  21. 21. Laetitia & Playground MOBE-TE http://rbeplus.blogspot.com Lerdo ler http://lerdoler.blogspot.com mariajosevitorino@gmail.comVila Franca de Xira, 26 de Junho de 2007

×