Apostila contab custos_5o_per_2b_2009

7,637 views

Published on

0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
7,637
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
290
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Apostila contab custos_5o_per_2b_2009

  1. 1. CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS FACULDADE DO NORTE PIONEIRO 5° Período de Ciências Contábeis 2° Bimestre APOSTILA CONTABILIDADE E ANÁLISE DE CUSTOS 1 PROF. JOSÉ ANTÔNIO REZENDE josearezende@ibest.com.br José Antônio Rezende. Direitos Reservados. 2009. apostilacontabcustos5oper2b2009-100801184525-phpapp02.doc
  2. 2. Contabilidade e Análise de Custos 2 1 ESQUEMA BÁSICO DA CONTABILIDADE DE CUSTOS Vamos exemplificar o esquema básico da Contabilidade de Custos, através de 3 passos, lembrando ser este esquema utilizado para avaliação de estoques. Suponhamos que estes sejam os gastos de determinado período (mês) da Empresa X: GASTOS DO PERÍODO R$ Comissões de Vendedores 80.000,00 Salários da Fábrica 120.000,00 Matéria-prima Consumida 350.000,00 Salários da Administração 90.000,00 Depreciação na Fábrica 60.000,00 Seguros da Fábrica 10.000,00 Despesas Financeiras 50.000,00 Honorários da Diretoria 40.000,00 Materiais Diversos – Fábrica 15.000,00 Energia Elétrica – Fábrica (medição por máquina) 45.000,00 Energia Elétrica – Fábrica (sem medição) 40.000,00 Manutenção – Fábrica 70.000,00 Despesas de entrega 45.000,00 Correios, telefone 5.000,00 Material de Consumo – Escritório 5.000,00 Total Gastos Período 1.025.000,00 1º Passo: A separação entre custos e despesas CUSTOS DE PRODUÇÃO R$ CUSTOS DIRETOS Matéria-prima consumida 350.000,00 Salários da Fábrica 120.000,00 Energia Elétrica Fábrica (medição por máquina) 45.000,00 CUSTOS INDIRETOS Energia Elétrica Fábrica (sem medição) 40.000,00 Depreciação da Fábrica 60.000,00 Seguros da Fábrica 10.000,00 Materiais Diversos – Fábrica 15.000,00 Manutenção – Fábrica 70.000,00 Total 710.000,00 José Antônio Rezende. Direitos Reservados. 2009. apostilacontabcustos5oper2b2009-100801184525- phpapp02.doc
  3. 3. Contabilidade e Análise de Custos 3 DESPESAS R$ ADMINISTRATIVAS 140.000,00 Salários da Administração 90.000,00 Honorários da Diretoria 40.000,00 Correios, Telefone 5.000,00 Material de Consumo - Escritório 5.000,00 DE VENDAS 125.000,00 Comissões de Vendedores 80.000,00 Despesas de Entrega 45.000,00 FINANCEIRAS 50.000,00 2º Passo: A apropriação dos custos diretos Digamos que essa empresa elabore 3 produtos diferentes, chamados A, B e C. O passo seguinte é o de distribuir os custos diretos de produção aos 3 itens. Nessa empresa, além da Matéria-prima, são custos diretos parte da mão-de-obra e parte da energia elétrica. O problema agora é saber quanto da matéria-prima total utilizada, de R$ 350.000,00, quanto de mão-de-obra direta e quanto da energia elétrica direta será apropriado em A, B e C. Para resolver este problema são dados algumas informações a seguir: - Para o consumo de matéria-prima, a empresa mantém um sistema de requisições de tal forma a saber sempre para qual produto foi utilizado o material retirado do Almoxarifado. E, a partir desse dado, conhece-se a seguinte distribuição: Produto A – R$ 75.000,00, Produto B – R$ 135.000,00 e Produto C – R$ 140.000,00. - Para a mão-de-obra, a situação é um pouco mais complexa, já que é necessário verificar do total de R$ 120.000,00 quanto diz respeito à Mão-de- obra Direta e quanto pertence a Mão-de-obra Indireta. A empresa, para poder conhecer bem esse detalhe, mantém uma verificação de quais foram os operários que trabalharam em cada produto no mês e por quanto tempo. Conhecidos tais detalhes e calculados os valores, conclui o quanto cabe a cada produto: Mão-de-obra Indireta – R$ 30.000,00 (serão adicionados a classificação dos custos indiretos), Direta Produto A – R$ 22.000,00, Direta Produto B – R$ 47.000,00 e Direta Produto C – 21.000,00. - A verificação da energia elétrica evidencia que, após anotado o consumo na fabricação dos produtos durante o mês R$ 45.000,00 são diretamente José Antônio Rezende. Direitos Reservados. 2009. apostilacontabcustos5oper2b2009-100801184525- phpapp02.doc
  4. 4. Contabilidade e Análise de Custos 4 atribuíveis e R$ 40.000,00 serão alocáveis por critérios de rateio dos custos indiretos, já que existem medidores apenas em algumas máquinas. Então, teremos os seguintes custos diretos por produto: DIRETOS INDIRETO CUSTOS PRODUTO PRODUTO PRODUTO TOTAL S A B C Matéria-prima 75.000,00 135.000,00 140.000,00 0 350.000,00 Mão-de-obra 22.000,00 47.000,00 21.000,00 30.000,00 120.000,00 Energia Elétrica 18.000,00 20.000,000 7.000,00 40.000,00 85.000,00 Depreciação 0 0 0 60.000,00 60.000,00 Seguros 0 0 0 10.000,00 10.000,00 Materiais Diversos 0 0 0 15.000,00 15.000,00 Manutenção 0 0 0 70.000,00 70.000,00 TOTAL 115.000,00 202.000,00 168.000,00 225.000,00 710.000,00 Do total de Custos de Produção, R$ 485.000,00 são diretos e já estão alocados e R$ 225.000,00 precisam ainda ser apropriados. 3º Passo: A apropriação dos custos indiretos Vamos agora analisar a forma ou as formas de alocar os custos indiretos que totalizam, neste exemplo, $225.000. Uma alternativa simplista seria a alocação aos produtos A, B e C proporcionalmente ao que cada um já recebeu de custos diretos. Esse critério é relativamente usado quando os custos diretos são a grande porção dos custos totais, e não há outra maneira mais objetiva de visualização de quanto dos indiretos poderia, de forma menos arbitrária, ser colocado a A, B e C. Teríamos então: Custos Diretos Custos Indiretos TOTAL $ % $ % Produto A 115.000,00 23,71% 53.351,00 23,71% 168.351,00 Produto B 202.000,00 41,65% 93.711,00 41,65% 295.711,00 Produto C 168.000,00 34,64% 77.938,00 34,64% 245.938,00 Total 485.000,00 100,00% 225.000,00 100,00% 710.000,00 A última coluna do quadro anterior nos fornece então o custo total de cada produto, e a penúltima à parte que lhes foi imputada dos custos indiretos. Suponhamos, entretanto, que a empresa resolva fazer outro tipo de alocação. Conhecendo o tempo de fabricação de cada um, pretende fazer a José Antônio Rezende. Direitos Reservados. 2009. apostilacontabcustos5oper2b2009-100801184525- phpapp02.doc
  5. 5. Contabilidade e Análise de Custos 5 distribuição dos custos indiretos proporcionalmente a ele, e faz uso dos próprios valores em reais da Mão-de-obra Direta, por ter sido esta calculada com base nesse mesmo tempo. Teríamos, dessa maneira: Mão-de-obra Direta Custos Indiretos $ % $ % Produto A 22.000,00 24,44% 55.000,00 24,44% Produto B 47.000,00 52,22% 117.500,00 52,22% Produto C 21.000,00 23,23% 52.500,00 23,23% Total 90.000,00 100,00% 225.000,00 100,00% O custo total de cada produto seria: Custo Direto Custo Indireto Total Produto A 115.000,00 55.000,00 170.000,00 Produto B 202.000,00 117.500,00 319.000,00 Produto C 168.000,00 52.500,00 220.500,00 Total 485.000,00 225.000,00 710.000,00 Estes valores de custos indiretos diferentes e conseqüentes custos totais também diferentes para cada produto podem não só provocar análises distorcidas, como também diminuir o grau de credibilidade com relação às informações de Custos. Não há, entretanto, forma perfeita de se fazer essa distribuição; podemos, no máximo, procurar entre as diferentes alternativas a que traz consigo menor grau de arbitrariedade. Por enquanto, o esquema básico da Contabilidade de Custos é: a) separação entre custo e despesa; b) apropriação dos custos diretos diretamente aos produtos; c) rateio dos custos indiretos. José Antônio Rezende. Direitos Reservados. 2009. apostilacontabcustos5oper2b2009-100801184525- phpapp02.doc
  6. 6. Contabilidade e Análise de Custos 6 CUSTOS CUSTOS INDIRETOS DIRETOS RATEIO PRODUTO A PRODUTO B DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS RECEITA ESTOQUE CPV LUCRO BRUTO DESPESAS LUCRO OPERACIONAL 1.1 EXERCÍCIOS PRÁTICOS 1.1.1 (Exerc 5.1) A Cia. “Jóia” iniciou suas atividades em 1º-1-20x8 e, em 31-12-20x8 o seu balancete era formado pelas seguintes contas: Compras de Matérias-primas: .......................................$ 120.000 Vendas: .........................................................................$ 155.000 Mão-de-obra Indireta: ............................... ....................$ 30.000 Despesas de Entrega: .......................................................$ 2.000 Despesas Administrativas: ..............................................$ 18.000 Materiais Diversos Consumidos na Fábrica: .................$ 40.000 Despesas com materiais de Escritórios: ...........................$ 2.400 Equipamentos de Entrega: ..............................................$ 10.000 Duplicatas a Receber: .....................................................$ 25.000 Depreciação Equipamentos de Entrega: ...........................$ 1.000 Depreciação Equipamentos de Produção: .........................$ 2.000 Caixa: ...............................................................................$ 15.000 Despesas Financeiras: .......................................................$ 2.600 Depreciação Acumulada-Equipamentos de Produção: .....$ 2.000 Depreciação Acumulada-Equipamentos de Entrega: ........$ 1.000 Empréstimos: ....................................................................$ 40.000 Capital: ...........................................................................$ 150.000 Equipamentos de Produção: .............................................$ 20.000 e Mão-de-obra Direta: .......................................................$ 60.000. A empresa fabricou os produtos A, B e C nas seguintes quantidades: A = 5.000 kg; B = 3.000 kg; C = 2.000 kg. A matéria-prima é a mesma para cada produto. O apontamento da mão-de-obra direta mostrou que se gasta o mesmo tempo tanto para produzir 1,0 kg de A como 0,5 Kg de B ou 0,4 kg de C. Os custos Indiretos são alocados proporcionalmente à matéria-prima: José Antônio Rezende. Direitos Reservados. 2009. apostilacontabcustos5oper2b2009-100801184525- phpapp02.doc
  7. 7. Contabilidade e Análise de Custos 7 Dados os ajustes: a) o estoque final de matérias-primas foi avaliado em $ 50.000; e b) o estoque final de produtos acabados era igual a 40% do total fabricado de cada um. Pede-se: a) determine o valor da produção de cada um dos três produtos; b) determine o valor do estoque final e o lucro bruto para cada um dos três produtos, sabendo que as vendas foram: $ 85.000 para o produto A, $ 40.000 para o produto B e $ 30.000 para o C; c) abra razonetes com os saldos do balancete dado e contabilize a apropriação dos custos aos produtos, sua transferência para estoque e sua baixa pela venda; d) faça nos razonetes os lançamentos de encerramento do período; e e) elabore a Demonstração de Resultados de 20x4 e o Balanço patrimonial de 31-12-20x8. SEPARAÇÃO DOS CUSTOS E DESPESAS CUSTOS DE PRODUÇÃO R$ CUSTOS DIRETOS CUSTOS INDIRETOS Total 132.000,00 DESPESAS R$ ADMINISTRATIVAS 20.400,00 DE VENDAS 3.000,00 FINANCEIRAS 2.600,00 CALCULO DOS ESTOQUES DESCRIÇÃO PRODUTO A PRODUTO B PRODUTO C TOTAL José Antônio Rezende. Direitos Reservados. 2009. apostilacontabcustos5oper2b2009-100801184525- phpapp02.doc
  8. 8. Contabilidade e Análise de Custos 8 Estoque Inicial Matéria-prima - - - - (+) Compra Matéria-prima (=) Custo Matéria-prima Disponível - - - (-) Estoque Final Matéria-prima (=) Custo Matéria-prima Consumida (+) Mão-de-obra Direta (+) Custos Indiretos Produção (=) Custo Produção Mês (Período) - CPP (+) Estoque Inicial Produtos Elaboração - - - - (=) Custo Total de Produção (-) Estoque Final Produtos Elaboração - - - - (=) Custo Produção Acabada - CPA A) (+) Estoque Inicial Produtos Acabados - - - - (=) Custo Produtos Acabados Disponíveis (-) Estoque Final Produtos Acabados B) (=) Custo Produção Vendida - CPV CALCULO DOS CUSTOS DIRETOS CUSTO Kg MATÉRIA-PRIMA CONSUMIDA = MATÉRIA-PRIMA CONSUMIDA PRODUÇÃO KG CUSTO KG MATÉRIA-PRIMA CONSUMIDA = CUSTO MATÉRIA-PRIMA CONSUMIDA PRODUÇÃO PRODUTO Kg R$ PRODUTO A PRODUTO B PRODUTO C TOTAL TEMPO PRODUÇÃO PRODUÇÃO / MÃO-DE- PRODUTO Kg TEMPO GASTO OBRA PRODUÇÃO PRODUTO A 1,0 PRODUTO B 0,5 PRODUTO C 0,4 TOTAL Kg CUSTO POR TEMPO = CUSTO MÃO-DE-OBRA DIRETA TEMPO GASTO NA PRODUÇÃO CUSTO POR TEMPO = DIRETOS CUSTOS INDIRETOS TOTAL PRODUTO A PRODUTO B PRODUTO C Matéria-prima Mão-de-obra José Antônio Rezende. Direitos Reservados. 2009. apostilacontabcustos5oper2b2009-100801184525- phpapp02.doc
  9. 9. Contabilidade e Análise de Custos 9 Depreciação Produção Materiais Diversos TOTAL CALCULO DOS CUSTOS INDIRETOS MATÉRIA-PRIMA CUSTOS INDIRETOS $ % $ % Produto A Produto B Produto C Total CUSTO CUSTO Total DIRETO INDIRETO Produto A Produto B Produto C Total DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO PARA 31/12/20X4 PRODUTO A PRODUTO B PRODUTO C TOTAL DESCRIÇÃO R$ R$ R$ R$ Vendas de Produtos (-) IPI (Imposto s/ Produtos industrializados) - - - - (=) RECEITA OPERACIONAL BRUTA (-) Deduções (Imp. Inc.s/ Vendas -ICMS, PIS, COFINS) - - - - (=) RECEITA LÍQUIDA (-) Custos dos Produtos Vendidos (=) LUCRO BRUTO (-) DESPESAS OPERACIONAIS Administrativas Administrativas Materiais de Escritório De Vendas Despesas de Entrega Depreciação Equip. Entrega Financeiras Despesas Financeiras (=) LUCRO OPERACIONAL (-) DESPESAS NÃO-OPERACIONAIS (=) LUCRO LIQUIDO B) BALANÇO PATRIMONIAL 31/12/20X4 ATIVO PASSIVO CIRCULANTE CIRCULANTE Caixa Duplicatas a Receber Empréstimos Estoque Matéria-prima Estoque Produtos Acabados José Antônio Rezende. Direitos Reservados. 2009. apostilacontabcustos5oper2b2009-100801184525- phpapp02.doc
  10. 10. Contabilidade e Análise de Custos 10 IMOBILIZADO Equipamento de Entrega PATRIMÔNIO LÍQUIDO Depreciação Equip. Entrega Capital Equipamento de Produção Lucros Acumulados Depreciação Equip. Produção TOTAL ___________ TOTAL ___________ 1.1.2. (Exerc 5.2) Na linha de produção da “Só Sabão S/A”, foram produzidas, durante o mês de agosto de 20x4, 20.000 caixas de sabão em pó e 16.000 frascos de 1 litro de sabão líquido. Para esta produção foram utilizados 12.000 Kg e 8.000 Kg respectivamente de matéria-prima, no valor global de R$ 40.000,00. Sabe-se que, para produzir 20.000 caixas de sabão em pó, gasta-se o dobro de mão-de-obra direta (já incluído os encargos) que, para produzir 16.000 frascos de sabão líquido. Sabe-se que são necessários 18 minutos para produzir uma caixa de sabão em pó e 11,25 minutos para produzir um frasco de sabão líquido. O total de mão-de-obra direta foi de R$ 45.000,00. Esta empresa utiliza uma máquina que, por problemas de corrosão, tem sua depreciação alocada em função da matéria-prima utilizada; foi adquirida por R$ 320.000,00 e tem sua vida útil limitada ao processamento de 400.000 Kg de matéria-prima. Existem ainda os Custos Indiretos de Fabricação, dos quais R$ 9.000,00 são a Supervisão da fábrica no mês, R$ 10.000,00 são o consumo de energia elétrica, R$ 4.000,00 são a depreciação das outras máquinas, e outros custos diversos, que somam R$ 1.000,00. Todos esses Custos Indiretos são apropriados de acordo com as horas dispensadas na fabricação de um e outro produto. Pede-se: a) A atribuição dos custos diretos; b) A apropriação dos custos indiretos; c) A demonstração dos custos totais aos produtos; d) O custo unitário de cada produto. RESOLUÇÃO A) A atribuição dos custos diretos 1. Matéria-prima consumida MATÉRIA- CUSTO PRODUTOS CUSTO TOTAL PRIMA (kg) UNIT. (Kg) Sabão em pó Sabão líquido TOTAL 2. Mão-de-obra direta PRODUÇÃO TEMPO GASTO NA PRODUÇÃO CUSTO CUSTO PRODUTOS CX UNID (min.) TOTAL (min.) TOTAL (hora) HORA TOTAL Sabão em pó Sabão líquido TOTAL 3. Depreciação direta da fábrica José Antônio Rezende. Direitos Reservados. 2009. apostilacontabcustos5oper2b2009-100801184525- phpapp02.doc
  11. 11. Contabilidade e Análise de Custos 11 Vida útil do equipamento: 400.000 kg de matéria-prima processada Custo de aquisição: R$ 320.000,00 Depreciação por kg matéria-prima processada: R$ ......................... MATÉRIA- DEPRECIAÇÃO CUSTO PRODUTOS PRIMA (kg) UNIT. TOTAL Sabão em pó Sabão líquido TOTAL 4. Atribuição dos custos diretos DIRETOS CUSTOS INDIRETOS TOTAL SABÃO PÓ SABÃO LÍQ. Matéria-prima - Mão-de-obra Direta - Depreciação Produção - Supervisão da Fábrica - - Energia Elétrica - - Depr. outras máquinas - - Custos Diversos - - TOTAL B) Apropriação dos custos indiretos HORAS FABRICAÇÃO CUSTOS INDIRETOS PRODUTO horas % $ % Sabão pó Sabão Líquido Total C) Demonstração dos custos totais aos produtos CUSTO CUSTO PRODUTO DIRETO INDIRETO TOTAL Sabão pó Sabão Líquido Total D) Custo unitário de cada produto. CUSTO VOLUME PRODUTO TOTAL PRODUÇÃO TOTAL Sabão pó Sabão Líquido 1.1.3. (Exerc Extra Cap. 5) A Cia. Porto Primavera iniciou suas atividades no dia 02/01/X1. Em 31/12/X1 seu primeiro balancete de verificação era constituído pelas seguintes contas (em $): 01 Caixa 1.200 02 Clientes 4.800 03 Estoque de matéria-prima 4.000 04 Equipamentos de produção 1.600 05 Depreciação acumulada de equipamentos de produção 240 06 Empréstimos de curto prazo obtido com encargos pré-fixados 2.800 José Antônio Rezende. Direitos Reservados. 2009. apostilacontabcustos5oper2b2009-100801184525- phpapp02.doc
  12. 12. Contabilidade e Análise de Custos 12 07 Capital Social 10.040 08 Consumo de matéria-prima 5.400 09 Mão-de-obra direta (inclui encargos sociais) no período 4.800 10 Energia elétrica consumida na produção 630 11 Supervisão geral da produção 2.300 12 Manutenção preventiva de máquinas comuns de produção 400 13 Depreciação de equipamentos de produção 240 14 Despesas comerciais e administrativas da empresa no período 4.050 15 Despesas financeiras no período 160 16 Vendas de produtos acabados (PAC) 16.500 O tempo de produção requerido por unidade de produto é o seguinte: PRODUTOS Tempo de MOD Tempo de Máquina Televisores 1,8hh 1,25hm Vídeos 2,4hh 3,75hm Com relação aos custos diretos sabe-se que: • a matéria-prima é a mesma para todos os produtos, e o consumo se faz na mesma proporção: 1Kg de MP para cada unidade de produto acabado. • as habilidades e os salários dos operários são aproximadamente iguais para todos os produtos; e • o consumo de energia elétrica é o mesmo em termos de kwh; por isso seu custo é diretamente proporcional ao tempo de utilização das máquinas. Outros dados relativos ao ano de X1: Preço médio Volume de produção (em Volume de Vendas Produtos de venda/u unidades) (em unidades) Televisores $ 300 50 35 Vídeos $ 400 25 15 Os custos indiretos devem ser rateados pelas horas de produção das máquinas. PEDE-SE: 1. Calcular: a) o custo total de cada produto; b) o custo unitário de cada produto; c) o Custo dos Produtos Vendidos no período; e d) o valor do Estoque Final de Produtos Acabados. 2. Elaborar: a) um quadro demonstrando o custo direto total por produto; b) Mapa de Rateio dos Custos Indiretos de Produção (CIP) dos elementos de custos aos produtos; c) a Demonstração de Resultados do período, considerando 30% de Imposto de Renda sobre o lucro e que este será pago ao final do mês; e d) o Balanço Patrimonial de 31/12/X1. MOVIMENTAÇÃO DOS ESTOQUES E APURAÇÃO DOS CUSTOS VID DESCRIÇÃO TELEVISORES TOTAL . EOS José Antônio Rezende. Direitos Reservados. 2009. apostilacontabcustos5oper2b2009-100801184525- phpapp02.doc
  13. 13. Contabilidade e Análise de Custos 13 (=) Custo Matéria-prima Consumida (+) Mão-de-obra Direta (+) Custos Indiretos Produção (=) Custo Produção Mês (Período) - CPP (+) Estoque Inicial Produtos Elaboração (=) Custo Total de Produção (-) Estoque Final Produtos Elaboração (=) Custo Produção Acabada - CPA (+) Estoque Inicial Produtos Acabados (=) Custo Produtos Acabados Disponíveis (-) Estoque Final Produtos Acabados (=) Custo Produção Vendida - CPV APURAÇÃO DA MATÉRIA-PRIMA POR PRODUTO VOLUME DE Custo PRODUTOS PRODUÇÃO % $ Unidades ($/u) (unid.) Televisores Vídeos Total APURAÇÃO DA MÃO-DE-OBRA DIRETA VOLUME DE TEMPO TEMPO MÃO-DE- Custo PRODUTO PRODUÇÃO PRODUÇÃO/ GASTO OBRA ($/u) (unid.) UNIDADE PRODUÇÃO (R$) Televisores Vídeos TOTAL APURAÇÃO DAS HORAS MAQUINAS TOTAL VOLUME DE TEMPO TEMPO PRODUTO PRODUÇÃO PRODUÇÃO/ GASTO (unid.) UNIDADE PRODUÇÃO Televisores Vídeos TOTAL José Antônio Rezende. Direitos Reservados. 2009. apostilacontabcustos5oper2b2009-100801184525- phpapp02.doc
  14. 14. Contabilidade e Análise de Custos 14 SEPARAÇÃO DOS CUSTOS DIRETOS E INDIRETOS DIRETOS CUSTOS INDIRETOS TOTAL TELEVISORES VIDEOS Matéria-prima Mão-de-obra Direta Depreciação Equip. Prod. Energia Elétrica Produção Manutenção Preventiva Supervisão da Produção TOTAL APURAÇÃO DOS CUSTOS INDIRETOS HORAS MAQUINA CUSTOS INDIRETOS TOTAL HS. % $ % Televisores Vídeos Total APURAÇÃO DO CUSTO UNITÁRIO CUSTO PRODUÇÃO Total TOTAL UNID. Televisores Vídeos Total DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO PARA 31/12/20X1 TELEVISORES VIDEOS TOTAL DESCRIÇÃO R$ R$ R$ (=) RECEITA OPERACIONAL BRUTA (-) Deduções (Imp. Inc.s/ Vendas) (=) RECEITA LÍQUIDA (-) Custos dos Produtos Vendidos (=) LUCRO BRUTO (-) DESPESAS OPERACIONAIS Administrativas José Antônio Rezende. Direitos Reservados. 2009. apostilacontabcustos5oper2b2009-100801184525- phpapp02.doc
  15. 15. Contabilidade e Análise de Custos 15 Comerciais e Administrativas Financeiras Despesas Financeiras (=) LUCRO ANTES DO IR (-) Imposto de Renda – 30% (=) LUCRO LIQUIDO BALANÇO PATRIMONIAL 31/12/20X1 ATIVO PASSIVO CIRCULANTE CIRCULANTE Caixa Fornecedores Clientes Empréstimos Estoque Matéria-prima Outras contas a pagar Estoque Produtos Acabados IMOBILIZADO PATRIMÔNIO LÍQUIDO Equipamento de Produção Capital Depreciação Acum. Equip. Prod Lucros Acumulados TOTAL TOTAL 1.2 ESTUDO DE CASO Faculdade do Norte Pioneiro – FANORPI Curso de Ciências Contábeis - Disc. de Contabilidade e Análise de Custos Aluno:________________________________RA_____________ 3º Contábeis Nota:_______ TRABALHO Dados de uma Fábrica de Mesas de Madeira, referentes a um período produtivo, que utiliza o regime de inventário permanente para as matérias-primas, produtos em elaboração e produtos acabados. 1. Matérias-primas (Madeiras em m3 para cada tipo de mesa): José Antônio Rezende. Direitos Reservados. 2009. apostilacontabcustos5oper2b2009-100801184525- phpapp02.doc
  16. 16. Contabilidade e Análise de Custos 16 INVENTÁRIO ENTRADAS INVENTÁRIO DESCRIÇÃO INICIAL (COMPRAS) FINAL Qtde R$ Qtde R$ Qtde R$ Mesas pequenas 20 2.000,00 60 6.000,00 30 Apurar Mesas médias 40 4.400,00 60 6.600,00 20 Apurar Mesas grandes 40 4.800,00 80 9.600,00 20 Apurar 2. Mão De Obra Direta Com dados do controle de produção da empresa, sabe-se que, para cada hora de produção é possível produzir 10 mesas pequenas, 5 mesas médias e 2 mesas grandes. O total de mão-de-obra direta foi de R$ 40.000,00. Sabe-se ainda, que ao final do período produtivo foram produzidas 500 mesas pequenas, 600 mesas médias e 300 mesas grandes. 3. Custos Indiretos de Fabricação (CIF), Despesas Operacionais e Contas Patrimoniais: Através do levantamento e análise dos custos, despesas e registros contábeis da empresa levantou-se os seguintes dados contábeis para o mês de dezembro de 20x5: • Supervisão da fábrica ............................................................R$ 5.000,00 • Caixa..................................... .................................................R$ 61.750,00 • Despesas c/ Juros de Empréstimos............................................R$ 3.000,00 • Depreciação dos equipamentos ADM.......................................R$ 1.500,00 • Duplicatas a receber .................... ......................... .....R$ 33.000,00 • Despesas com o pessoal ADM..................................................R$ 9.000,00 • Empréstimos............................................................................R$ 40.000,00 • Energia Elétrica da Fábrica.......................................................R$ 3.000,00 • Despesas com o pessoal de Vendas.... ......................................R$ 5.000,00 • Equipamento de Entrega (saldo)................................ ...R$ 60.000,00 • Depreciação Equipamentos Fábrica..........................................R$ 2.000,00 • Energia do Escritório ADM.......................................................R$ 1.000,00 • Equipamento de Produção (saldo).......................... ...R$ 240.000,00 • Aluguel do Escritório ADM.......................................................R$ 2.500,00 • Materiais Diversos.....................................................................R$ 2.500,00 • Doações realizadas.......................................................................R$ 500,00 • Capital Social .......................................................................R$ 300.000,00 • Outras despesas c/ Vendas........................................................R$ 2.500,00 • Fornecedores: todas as compras de materiais para produção são realizadas com prazo de 30 dias. Todos os Custos Indiretos devem ser rateados utilizando-se como critério o percentual de distribuição da matéria-prima nos diversos itens. 4. Mesas em processo: INVENTÁRIO INVENTÁRIO DESCRIÇÃO INICIAL FINAL R$ R$ Mesas pequenas 440,00 660,00 Mesas médias 1.680,00 1.120,00 Mesas grandes 730,00 2.190,00 5. Mesas acabadas: José Antônio Rezende. Direitos Reservados. 2009. apostilacontabcustos5oper2b2009-100801184525- phpapp02.doc
  17. 17. Contabilidade e Análise de Custos 17 INVENTÁRIO ENTRADAS INVENTÁRIO DESCRIÇÃO INICIAL (CPA) FINAL Qtde Valor R$ Qtde Valor R$ Qtde Valor R$ Mesas pequenas 200 4.400,00 500 - 250 6.700,00 Mesas médias 400 13.600,00 600 - 100 4.750,00 Mesas grandes 200 8.200,00 300 - 50 5.800,00 6. Dados relativos ao preço de venda e despesas incidentes sobre as vendas: • ICMS..................................................................... não incidente (não calcular) • Preço de venda unitário mesas pequenas...................................... ..R$ 40,00 • Preço de venda unitário mesas médias..... .......................................R$ 65,00 • Preço de venda unitário mesas grandes..........................................R$ 200,00 7. Pede-se: 7.1 Custo do material direto (matéria-prima) consumida e aplicado à produção; 7.2 Custo Produção Período (CPP – fabril) por tipo de mesa; 7.3 Custo dos produtos acabados (fabricados) por tipo de mesa; 7.4 Custo dos produtos vendidos por tipo de mesa; 7.5 Demonstração Analítica do Resultado do Exercício 7.6 O Balanço Patrimonial para 31/12/x5. SOLUÇÃO SEPARAÇÃO DOS CUSTOS DIRETOS E INDIRETOS DIRETOS CUSTOS INDIRETOS TOTAL MESAS PQ MESAS MD MESAS GR TOTAL APURAÇÃO DA MÃO-DE-OBRA DIRETA TOTAL PRODUÇÃO TEMPO MÃO-DE- PRODUTO PRODUÇÃO / HORA GASTO OBRA (R$) (unidades) (unid.) PRODUÇÃO MESAS PQ MESAS MD MESAS GR TOTAL José Antônio Rezende. Direitos Reservados. 2009. apostilacontabcustos5oper2b2009-100801184525- phpapp02.doc
  18. 18. Contabilidade e Análise de Custos 18 MOVIMENTAÇÃO DOS ESTOQUES E APURAÇÃO DOS CUSTOS DESCRIÇÃO MESAS PQ MESAS MD MESAS GR TOTAL Estoque Inicial Matéria-prima (+) Compra Matéria-prima (=) Custo Matéria-prima Disponível (-) Estoque Final Matéria-prima (=) Custo Matéria-prima Consumida (+) Mão-de-obra Direta (+) Custos Indiretos Produção (=) Custo Produção Mês (Período) - CPP (+) Estoque Inicial Produtos Elaboração (=) Custo Total de Produção (-) Estoque Final Produtos Elaboração (=) Custo Produção Acabada - CPA (+) Estoque Inicial Produtos Acabados (=) Custo Produtos Acabados Disponíveis (-) Estoque Final Produtos Acabados (=) Custo Produção Vendida - CPV APURAÇÃO DOS CUSTOS INDIRETOS MATÉRIA-PRIMA CUSTOS INDIRETOS $ % $ % Produto A Produto B Produto C Total DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO PARA 31/12/20X5 PROD A PROD B PROD C TOTAL DESCRIÇÃO R$ R$ R$ R$ (=) RECEITA OPERACIONAL BRUTA (-) Deduções (Imp. Inc.s/ Vendas) (=) RECEITA LÍQUIDA (-) Custos dos Produtos Vendidos (=) LUCRO BRUTO (-) DESPESAS OPERACIONAIS Administrativas José Antônio Rezende. Direitos Reservados. 2009. apostilacontabcustos5oper2b2009-100801184525- phpapp02.doc
  19. 19. Contabilidade e Análise de Custos 19 De Vendas Financeiras . (=) LUCRO OPERACIONAL (=) LUCRO LIQUIDO BALANÇO PATRIMONIAL 31/12/20X6 ATIVO PASSIVO CIRCULANTE CIRCULANTE IMOBILIZADO PATRIMÔNIO LÍQUIDO TOTAL TOTAL FONTES BIBLIOGRÁFICAS: IUDICIBUS, Sérgio de. Contabilidade gerencial. 6.ed. São Paulo: Atlas, 1998. MARTINS, Eliseu. Contabilidade de custos. 7.ed. São Paulo: Atlas, 2003. OLIVEIRA, Luís Martins de. Contabilidade de custos para não contadores. São Paulo: Atlas, 2000. PADOVEZE, Clóvis Luis. Contabilidade gerencial: um enfoque em sistema de informação contábil. 4.ed. São Paulo: Atlas, 2004. José Antônio Rezende. Direitos Reservados. 2009. apostilacontabcustos5oper2b2009-100801184525- phpapp02.doc
  20. 20. Contabilidade e Análise de Custos 20 José Antônio Rezende. Direitos Reservados. 2009. apostilacontabcustos5oper2b2009-100801184525- phpapp02.doc

×