Os povos nativos da américa

1,952 views

Published on

Aula sobre os povos nativos da América

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,952
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
444
Actions
Shares
0
Downloads
93
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Os povos nativos da américa

  1. 1. Professor José Knust
  2. 2. O grande debate Quando e como ocorreu o povoamento humano da América?
  3. 3. O grande debate A hipótese da Beríngia Beríngia: ligação terrestre entre a Sibéria e o Alasca criada pelo baixo nível dos oceanos em períodos de glaciação.
  4. 4. O grande debate A Cultura Clóvis - 11500-9000 atrás - Primeiros vestígios encontrados entre 1920’ e 30’ em Clóvis, Novo México, EUA. Corredor de Mackenzie (fechado entre 22-15 mil anos atrás)
  5. 5. O grande debate A Cultura Clóvis - Artefatos similares encontrados em toda América do Norte. - Teoria Clovis-first: a cultura Clóvis seria a pioneira no povoamento da América. - Extinção de grandes mamíferos da região na mesma época demonstraria o impacto da chegada humana.
  6. 6. O grande debate Sítios mais antigos que a cultura Clóvis 13.500 anos atrás 12.500 anos atrás 48.000-32.000 anos atrás 50.000 anos atrás Identificação de vestígios humanos mais antigos que a cultura Clóvis – até no extremo sul da América Identificação de possíveis artefatos humanos muito mais antigos que a cultura Clóvis
  7. 7. O grande debate Paul Rivet e a hipótese transpacífica Argumentos de Rivet: - Antropologia física: semelhança óssea entre ossadas encontradas na América do Sul e as populações do pacífico. - Etnográficos: semelhanças entre alguns rituais e costumes dos povos polinésios e tribos indígenas sul-americanas. - Linguísticos: semelhança entre vocábulos melanésios e da tribo Hoka, na América do Norte. Thor Heyerdahl e a expedição Kon-Tiki (1947). - Inversão da hipótese de Rivet.
  8. 8. O grande debate A hipótese da migração costeira pelo Pacífico Melhor explicação para: - Migração em períodos de fechamento da rota de Mackenzie - Velocidade de difusão da presença humana na América. Dificuldade para atestar esse hipótese: Aumento do nível dos oceanos submergiu possíveis sítios arqueológicos.
  9. 9. O grande debate Semelhanças entre os artefatos de Clóvis e da cultura Solutrense. A hipótese solutrense (rota do Atlântico) - Estudos arqueológicos Críticas: - Ausência da arte solutrense na cultura Clóvis. - Dificuldade de travessia pela rota do Atlântico Norte.
  10. 10. O grande debate • Haplogrupos dos descendentes dos povos nativos : A, B, C e D. • “Parentescos”: • A, C e D na Mongólia e na Sibéria. Divisão há 20 mil anos • B na China e no Sudeste Asiático. Divisão há 15 mil anos. Estudos genéticos Estudo da migração humana a partir do DNA mitocondrial. Crítica a essa metodologia: População descendente dos povos nativos é muito pequena, o que tornaria a amostragem insignificante.
  11. 11. O grande debate A hipótese solutrense (rota do Atlântico) – estudos genéticos Haplogrupo X (mtDNA) Haplogrupo R (Y-DNA) Estudos genéticos que mostram “parentesco” das populações nativas da América do Norte Atlântica e da Europa Ocidental
  12. 12. O grande debate
  13. 13. A miopia das nossas fontes históricas Resume-se muitas vezes a história dos povos nativos americanos às três “grandes civilizações” da época da conquista espanhola. Isso tem relação direta com as fontes escritas que temos para estudar esses povos, “filtradas” ou mesmo produzidas no contexto da invasão espanhola. Página do Códice Mendoza
  14. 14. Povos da América do Sul: o Altiplano andino Região de antiga ocupação humana e desenvolvimento de sociedades complexas. Civilização de Caral (Norte Chico): 3000-2700 a.C. Caral, Vale do Supe, Peru Chavin: 900-200 a.C Chavin de Huantar, Peru Cultura Mochica: 100 a.C. – 800 Huaca del Sol
  15. 15. Povos da América do Sul: o Altiplano andino Região de antiga ocupação humana e desenvolvimento de sociedades complexas. Cultura Nazca: 100-750 a.C. O Colibri Culturas Wari e Tiwanaku: 300 - 1000 Portal do Sol (construção Tiwanaku próxima ao lago Titicaca)
  16. 16. Povos da América do Sul: A região Amazônica Etnias na América do Sul no século XVI Concepção ecologicamente determinista: impossível grandes densidades populacionais na Floresta Arqueologia tem descoberto indícios de grandes assentamentos humanos Kuhikugu, Xingu Geoglifos da Fazenda Colorada, Acre
  17. 17. Povos da Mesoamérica Olmecas: 1500-400 a.C. Zapotecas: 700 a.C.-1521 Outra região de antiga ocupação humana e desenvolvimento de sociedades complexas. Monte Albán, Oaxaca, México
  18. 18. Povos da Mesoamérica Outra região de antiga ocupação humana e desenvolvimento de sociedades complexas. Toltecas: 800-1000Teotihuacan: 100 a.C.-250 (construção dos monumentos)/ 500 (declínio)
  19. 19. Maias • Período Pré-clássico: 2000 a.C.-250 • Surgimento das primeiras cidades- Estado maias. • Contatos com Olmecas e Zapotecas. • Primeira inscrição com hieróglifos. • Período Clássico: 250-950 • Apogeu da cultura e do urbanismo Maia. • Formação de grandes hegemonias políticas a partir de Cidades-Estado Maias. • Grandes construções (esp. Pirâmides) • Período Pós-clássico: 950-1539 • Crise das culturas Maias. • Manutenção de cidades pujantes no norte do Yucantán.
  20. 20. Maias Grandes construções Pirâmide de Chichen Itza, México Altun Ha, BelizeTikal, Guatemala Copán, El Salvador
  21. 21. Maias Escrita Maia Sistema que mistura imagens e figuras que representam ideias e/ou sílabas. Sistema numérico Calendários Existiam vários calendários que regiam atividades diferentes e que associados criavam ciclos mais longos. Tzolkien: 13 meses de 20 dias Haab: 18 meses de 20 dias + 5 dias extras (calendário solar de 365 dias)
  22. 22. Povos da América do Norte - Povos caçadores e coletores. - Povos agricultores (especialmente cultivo de milho). Tendência na arqueologia norte- americana de destacar a complexidade de algumas culturas nativas do sul e sudoeste do atual EUA.
  23. 23. Culturas Mississipianas (800-1600) Sítio arqueológico de Cahokia
  24. 24. Antigos Pueblos/ Anasazi (900-1350) Cliff Palace, Parque Nacional de Mesa Verde, Colorado Pueblo Bonito, Parque Nacional Histórico da Cultura Chaco, Novo México
  25. 25. OS IMPÉRIOS PRÉ- COLOMBIANOS
  26. 26. ASTECAS
  27. 27. Formação do Império Asteca Representação de Tenochtitlan Migração dos Astecas para o vale do México Formação da Tríplice Aliança (Tenochtitlan, Texcoco e Tlacopan) contra Azcapotzalco
  28. 28. O Império tributário Códice com Matricula de Tributos Império Asteca não governava diretamente as regiões conquistadas. Exigia a entrega regular de tributos.
  29. 29. Administração do Império Huetlatoani Governante “Externo” Conselho dos quatro grandes generais Petlacalcatl administrador geral dos tributos Huecalpixque administradores locais dos tributos Cihuacoatl Governante “interno” Administração em Tenochtitlan Administração nas Províncias Tlatoani Governante provincial Chefe do Calpulli Cuauhtlatoani Interventor militar
  30. 30. Guerras “floridas” e o sacrifício humano Guerras Floridas: guerras de baixa intensidade entre o Império Asteca e cidades autônomas. Interpretações divergentes: • Guerras rituais para prover prisioneiros a serem sacrificados. • Guerras de fato de resistência contra a incorporação ao Império Asteca. A lógica do sacrifício humano asteca: - Cosmologia e significado religioso. - O aspecto político: amedrontar os inimigos.
  31. 31. A agricultura no vale do México Chinampas: canteiros em terrenos alagadiços. Milho Abóbora Feijão Principais cultivos
  32. 32. INCAS
  33. 33. Ayllus comunidades camponesas do Altiplano Andino Forma de organização comunitária dos Quéchuas e Aymarás. Persiste, ainda que modificada, até hoje. Trabalho comunal Organização da aldeia para realizar suas necessidades Minca Trabalho familiar Reciprocidade entre as famílias da aldeia Ayni Formas de Trabalho Vínculo de parentesco (estendido e por vezes fictício) Vínculo religioso: Huaca: divindade local; Santuários e rituais. Vínculo político: Controle dos chefes das aldeias (nobreza local) Vínculo econômico: reciprocidade. Identidade do Ayllu
  34. 34. Agricultura Andina antiga Batata Milho Quinoa Principais culturas Andinas Terraços de Moray Terraços agrícolas
  35. 35. Formação e expansão do Império Inca (Tawantinsuyu) Expansão se inicia com o Sapa Inca Pachacuti a partir de 1438. Estratégias de dominação: Exército do Inca se mostra o mais forte da região. das elites locais. Alianças e circulação das elites dentro do Império; Cuzco se torna uma capital Imperial. Guerra Cooptação
  36. 36. Organização do Império Elite Imperial em Cuzco: Sapa Inca Sumo sacerdote Willaq Umu Conselheiro do Inca Inkap rantin Conselho do Rei (representantes das nobrezas locais) Família Real Panaqa Administração das Províncias: Formação de estamentos hereditários e hierárquicos na sociedade Suyu: Apu Wamani: Toqrikoq Ayllus: Kurakas agentes imperiais Nobreza Imperial Nobreza Local Quipo
  37. 37. Estradas e Cidades Importância da construção de cidades e estradas para a administração do Império: o controle sobre o território. Cuzco, capital Imperial Saksaywaman: fortaleza vizinha a Cuzco
  38. 38. Estradas e Cidades Aqueduto em Tipon Ruinas de Wiñay-Wayna Machu-Picchu: a mais famosa ruina inca Importância da construção de cidades e estradas para a administração do Império: o controle sobre o território.
  39. 39. Mita Trabalho obrigatório prestado para o Império • Construção de estradas e templos. • Serviço militar. • Cultivo de terras. • Trabalho nas minas. Trabalho fora da comunidade Sistema de “rodízio” (Mita significa “turno”) Quem realizava a Mita? • Todos os camponeses entre 15 e 50 anos. • Nobres eram dispensados. Origens nas formas de reciprocidade entre Ayllus Terras do povo Terras do Curaca Terras do Deus-Sol Terras do Inca Categorias das terras Reciprocidade e redistribuição.
  40. 40. OS POVOS INDÍGENAS DO OESTE DA AMÉRICA DO SUL (“BRASIL”)
  41. 41. Diversidade dos povos indígenas da região Fontes para o estudo desses povos: • Linguística. • Arqueologia. • Relatos dos conquistadores europeus • Etnografia. Grupo mais bem conhecido: Tupis. Melhor cruzamento de tipos distintos de informações.
  42. 42. Pindorama Aldeias autônomas e seminômades com quase nenhuma hierarquia interna rígida. • Pajés: sacerdotes. • Caciques: chefes guerreiros. Economia: caça, pesca e agricultura extensiva. • Cultivo da mandioca. • Divisão do trabalho por gênero. Visão do mundo: os espíritos que regem os acontecimentos no cosmos.

×