Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Arquitetura da Informação de Websites de Bibliotecas Universitárias

1,513 views

Published on

Apresentação do Trabalho de Conclusão de Curso para como requisito na obtenção do título de Bacharel de Biblioteconomia. Esta apresentação foi realizada em 2 de fevereiro de 2011 no curso de Biblioteconomia da Universidade Federal de Alagoas.

Trata-se de estudo exploratório que busca investigar os fenômenos que ocorrem na disponibilização das informações nos websites das bibliotecas universitárias da região nordeste (Brasil) sob olhar da Arquitetura da Informação na web.

  • Be the first to comment

Arquitetura da Informação de Websites de Bibliotecas Universitárias

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOASINSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS, COMUNICAÇÃO E ARTES CURSO DE BIBLIOTECONOMIA Arquitetura da Informação de websites de Bibliotecas Universitárias: o caso da região nordeste Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) Zayr Cláudio G. da Silva Orientador: Prof. Me. Ronaldo F. de Araújo MACEIÓ-AL 2011
  2. 2. APRESENTAÇÃO1 INTRODUÇÃOCONTEXTUALIZAÇÃO DO TEMA; OBJETIVOS; JUSTIFICATIVA2 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICAARQUITETURA DA INFORMAÇÃO (AI); ARQUITETURA DA INFORMAÇÃO EMWEBSITES; O PROFISSIONAL BIBLIOTECÁRIO ENQUANTO ARQUITETO DAINFORMAÇÃO; BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS NO CONTEXTOS DASTECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO-TIC3 PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOSUNIVERSO DE PESQUISA; TIPO DA PESQUISA; MÉTODO DE PESQUISA4 ANÁLISE DOS DADOS E DISCUSSÃO DOS RESULTADOSOS WEBSITES A PARTIR DOS SISTEMAS DA AI5 CONSIDERAÇÕES FINAIS REFERÊNCIAS REFLEXÃO
  3. 3. INTRODUÇÃOCONTEXTUALIZAÇÃO DO TEMAEvolução das Tecnologias da Informação eComunicação (TIC);A Internet possibilita o acesso, recuperação edisponibilização de dados e informações de formainstantânea na web;O crescimento exponencial do ambiente webresultou no que teóricos como Wurman glosamcomo caos informacional – a explosão da não-informação.Impactualidade da revolução tecnológica nasBibliotecas Universitárias - BU;Websites como meio de comunicação com osusuários.
  4. 4. INTRODUÇÃOJUSTIFICATIVA A priori justificativa pessoal; Crescimento exponencial da informação na web; Tratamento da informação em websites de acordo com as necessidades informacionais;OBJETIVO GERAL Analisar a Arquitetura da Informação dos websites de Bibliotecas Universitárias.OBJETIVOS ESPECÍFICOS Identificar as características da Arquitetura da Informação em websites de Bibliotecas Universitárias; Demonstrar a necessidade do envolvimento do profissional bibliotecário na organização das informações nesses websites.
  5. 5. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA ARQUITETURA DA INFORMAÇÃO-AI Tornar o complexo claro (WURMAN, 2005). Figura 01 – Richard Saul Wurman Fonte: Google. Acesso: 2010 “A arquitetura da informação simplesmente se constitui de uma sériede ferramentas que adaptam os recursos às necessidades da informação”(DAVENPORT, 1998, p. 200). Wurman ao cunhar a AI define como uma estrutura ou mapa deinformação que permite que as pessoas e/ou usuários encontrem seus caminhospessoais para o conhecimento (CAMARGO; VIDOTTI, 2006).
  6. 6. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA ARQUITETURA DA INFORMAÇÃO-AI NA WEB disciplina emergente e uma comunidade de prática focada em trazer princípios do design e arquitetura ao espaço digital (REIS, 2008, p. 12 2008, apud ROSENFELD; MORVILLE, 2006). ROSENFELD; 2006) Figura 02 – Rosenfeld e Morville Fonte: Google. Acesso: 2010 “A arte e a ciência de organizar e catalogar websites, intranets,comunidades online e software de modo que a usabilidade seja garantida”(INSTITUTE OF INFORMATION ARCHITECTURE, 2010). Para Silva e Dias (2008, p. 4) “atender às necessidades de informação dosusuários é o grande objetivo da arquitetura da informação na web, através daorganização da informação em websites, de forma que os usuários consigamencontrá-las e alcancem seus objetivos”.
  7. 7. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICAARQUITETURA DA INFORMAÇÃO-AI NA WEB Quadro 1. Sistemas da Arquitetura de Informação na web Fonte: Adaptado de Rosenfeld e Morville (2002, apud REIS, 2007, p. 71 e SILVA; DIAS, 2008).
  8. 8. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICAARQUITETURA DA INFORMAÇÃO-AI NA WEBSistema de Organização Especificidades de Agrupamentos de elementos portadores de características comuns (PIEDADE, 1983). Classificação e Ordenação (REIS, 2007)Sistema de Navegação Navegação Embutida (Navegação Global (links, áreas chaves do site); Navegação Local (subseções do site); e (Navegação Contextual (coleção de referências que ligam à outras seções do website)). Navegação Suplementar (Guias, Mapa do site, Busca) (ROSENFELD; MORVILLE, 2002 apud AGNER, 2009).Sistema de Rotulagem Objetiva-se comunicar os conceitos de forma eficiente; Não utilizar um grande espaço da página (ROSENFELD; MORVILLE, 2002 apud SILVA; DIAS, 2008); Grande dificuldade desse sistema é conseguir utilizar a linguagem dos usuários (REIS, 2007b). Sistema de Busca Forma que os usuários expressam suas necessidades de informação; Os usuários, em sua maioria, usam como estratégia inicial para recuperar a informação (ROSENFELD; MORVILLE, 2002 apud SILVA; DIAS, 2008). Utilização de Motores de Busca.
  9. 9. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICAO PROFISSIONAL BIBLIOTECÁRIO ENQUANTOARQUITETO DA INFORMAÇÃO Profissional que disponibiliza a informação em qualquer suporte, gerencia unidades de informação, além de redes e sistemas de informação (CBO, 2010). Para Blattmann, Fachin e Rados (2000) o Bibliotecário: Colabora com os provedores de recursos de tecnologia; Tem uso efetivo de ferramentas de busca da Internet para atender demandas informacionais; Tem a possibilidade de exercer função como designer da informação na Web por ser conhecedor de sua área de atuação e conhecer o perfil de seus usuários.Bibliotecário ≠ Arquiteto da Informação (Conhecimentos Específicos)(BLATTMANN; FACHIN; RADOS, 2000).
  10. 10. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS NO CONTEXTO DAS TIC Bibliotecas Universitárias são unidades que objetivam aorganização e disseminação de informações, visando àsnecessidades dos seus usuários, seja os discentes, técnicos oudocentes. As tecnologias de informação e comunicação possibilitaram uma mudança de comportamento dos usuários em relação ao uso da biblioteca e das fontes de informação. Visto que a maior parte dos usuários já domina as ferramentas de informática, especialmente a Internet, quando ingressam nas instituições de ensino, eles apresentam certo grau de autonomia em relação ao uso das tecnologias referidas (MORIGI; PAVAN, 2004, p. 122).
  11. 11. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICAAS BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS E OSWEBSITES“As unidades de informação são organizações que produzeminúmeros produtos/serviços de informação para a sociedade.”(AMARAL, 2004, p. 64). [...] diante dos diversos sites existentes na internet, é importante que esses tenham conteúdos relevantes para o usuário; que sejam amigáveis e tenham qualidade. Onde as páginas mais acessadas na internet, e que prendem mais a atenção dos usuários – são as interativas - onde ele critica, dá sugestões, conversa e sabe que do outro lado existem pessoas interessadas em saber o que ele sente, o que ele pensa (OLIVEIRA, 2002, p. 106).Para Schnell (1997, apud AMARAL; GUIMARÃES, 2002) “aweb muda a maneira como as bibliotecas oferecem seusserviços [e disponibilizam os produtos]. Utiliza os websitespara atrair os usuários.
  12. 12. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOSUniverso da Pesquisa Região NordesteTipo de Pesquisa - Pesquisa Exploratória É aquela que busca levantar informações sobre um determinado objeto, delimitando assim um campo de trabalho, mapeando as condições de manifestação desse objeto (SEVERINO, 2007).Método de Pesquisa – Análise de Conteúdo “Uma metodologia de tratamento e análise de informações constantes de um documento, sob forma de discurso pronunciada em diferentes linguagens: escritos, orais, imagens, gestos. [...] Trata-se de se compreender criticamente o sentido manifesto ou oculto das comunicações” (SEVERINO, 2007, p. 121). Análisa-se os Quatro Sistemas Interdependentes da AI na web, a saber: a) Sistema de Organização; b) Sistema de Navegação; c) Sistema de Rotulagem; d) Sistema de Busca.
  13. 13. ANÁLISE DOS DADOS E DISCUSSÃO DOS RESULTADOS 1. Sistema de Organização (Identifica o agrupamento, categorização fractal dainformação no ambiente digital). Figura 3 – Website do SIB/UFPE Figura 4 – Website do SIBI/UFAL Fonte: http://www.ufpe.br/sib/. Acesso: 2010 Fonte: http://www.sibi.ufal.br/. Acesso: 2010
  14. 14. ANÁLISE DOS DADOS E DISCUSSÃO DOS RESULTADOS 2. Sistema de Navegação (Especifica as formas do usuário se navegar (semovimentar) no website, facilita todo o caminho ao objetivo; orientação.) Figura 5 – Website do SIBI/UFAL Figura 6– Website do SIBI/UFBA Fonte: : http://www.sibi.ufal.br/. Acesso: 2010. Fonte: http://www.bibliotecacentral.ufba.br/. Acesso: 2011.
  15. 15. ANÁLISE DOS DADOS E DISCUSSÃO DOS RESULTADOS 3. Sistema de Rotulagem (Estabelece as maneiras de padronização, deapresentação e representação dos textos/signos na interface). Figura 7 – Website do SIBI/UFAL Figura 8 – Website do BC/UFC Fonte: http://www.sibi.ufal.br/. Acesso: 2010 Fonte: http://www.biblioteca.ufc.br/. Acesso: 2010
  16. 16. ANÁLISE DOS DADOS E DISCUSSÃO DOS RESULTADOS 4. Sistema de Busca (define as possibilidades de perguntas que os usuários podem fazer, o conjunto de respostas que irá obter e alguns métodos de busca). Alguns websites não contêm motor de busca - SIB/UFAL, BC/UFPB; Moto de Busca com apenas uma opção (Palavras-Chave) - SIBI/UFBA; Motor de Busca com três opções de busca (qualquer palavra, todas as palavras, frase exata), além de disponibilizar outro motor de busca personalizado do Google - BU/UFC, SIBI/UFMA; Não foi identificado nenhum motor de busca com operadores booleanos (and, or, not).
  17. 17. CONSIDERAÇÕES FINAISUsuários mais atentos e com conhecimentos teóricos e práticassobre o mundo digital;Os gestores de conteúdo informacional na web deve visar àsnecessidades informacionais do público-alvo (evitaridiossincrasias);Contribuição da pesquisa no trabalho dos gestores deconteúdos dos websites;Participação do profissional Bibliotecário na gestão deconteúdos informacionais em websites de unidades deinformação;Arquitetura da Informação na web como campo científico;relação da área com a Ciência da Informação eBiblioteconomia.
  18. 18. REFLEXÃO“O maior problema da ‘área não éencontrar leis de informação, mas fazer informação,com que o conhecimento teórico demuitas diferentes áreas de pesquisa[assim como a Arquitetura daInformação]Informação] interajam com aexperiência prática, de forma frutífera e prática,prática’,prática’, em relação a algumas metasbem definidas” (BRIER, 1992 apud definidas”PINHEIRO, 2005, p. 31). 2005, 31)
  19. 19. REFERÊNCIASAGNER, Luiz. Ergodesign e arquitetura de informação: trabalhando com o usuário. 2. ed. Rio de Janeiro: Quartet, 2009.AMARAL, Sueli. Marketing da informação na internet: ações de promoção. Campo grande: Ed. UNIDERP, 2004.________; GUIMARÃES, Tatiara Paranhos. Sites de Bibliotecas universitárias brasileiras. In: SEMINÁRIO NACIONAL DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS - SNBU. 2002. Anais...Disponível em: <http://www.sibi.ufrj.br/snbu/snbu2002/oralpdf/131.a.pdf>. Acesso em: 22 ago. 2010.BLATTMANN, Ursula; FACHIN, Gleisy Regina Bóries; RADOS, Gregório J. Varvakis. Bibliotecário na posição do arquiteto da informação em ambiente web. In. SEMINÁRIO NACIONALDE BIBLIOTECAS UNIVERSI TÁRIAS, 2000. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina. 2000. Disponível em: <http://www.ced.ufsc.br/~ursula/papers/arquinfo.html>. Acesso em:jun 2009.CAMARGO, Liriane Soares de Araújo de.; VIDOTTI, Silvana A. Borseti Gregório. Arquitetura da informação para biblioteca digital personalizável. Santa Catarina, Enc. Bibli. Revista Eletrônicade Biblioteconomia e Ciência da Informação, Florianópolis, n. esp., 1º sem. 2006. Disponível em: <http://www.periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/viewFile/346/389>. Acesso em: 29 jul.2009.CLASSIFICAÇÃO BRASILEIRA DE OCUPAÇÕES - CBO. Profissionais da informação. Disponível em: <http://www.mtecbo.gov.br/cbosite/pages/home.jsf>. Acesso em: 5abr. 2010.DAVENPORT, Thomas. H. Ecologia da informação: por que só a tecnologia não basta para o sucesso na era da informação?. São Paulo: Futura, 1998.INSTITUTE OF INFORMATION ARCHITECTURE. Definição de Arquitetura da Informação. Disponível em: <http://iainstitute.org/pt/>. Acesso em: 22 mar. 2010.MORIGI, Valdir José; PAVAN, Cleusa. Tecnologias da informação e comunicação: novas sociabilidades nas bibliotecas universitárias. Ciência da Informação, Brasília, v. 33, n. 1, p. 117-125,jan./abr., 2004. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-19652004000100014&script=sci_abstract&tlng=pt >. Acesso em: 13 abr. 2010.OLIVEIRA, Ângela Maria de. A internet como ferramenta de marketing nas bibliotecas. Informação &.Informação, Londrina, v. 7, n. 2, p. 105-112, jul./dez. 2002. Disponível em:<http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/1702/1453>. Acesso em: 12 maio 2010.PIEDADE, M. A. Requião. Introdução à teoria da classificação. 2. ed. rev. e aum. Rio de Janeiro: Interciência, 1983.PINHEIRO, Lêna Vânia Ribeiro. Processo evolutivo e tendências contemporâneas da ciência da informação. João Pessoa, Informação e Sociedade: estudos, v. 15, n. 1, p. 13-48, jan./jul., 2005.Disponível em: <http://revista.ibict.br/pbcib/index.php/pbcib/article/view/70>. Acesso em: 7 fev. 2011REIS, Guilhermo Almeida dos. Centrando a arquitetura de informação no usuário. 2007. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação)--Escola de Comunicação e Artes, Universidade deSão Paulo, São Paulo, 2007. Disponível em: <http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27151/tde-23042007-141926/>. Acesso em: 5 maio 2010.SEVERINO, Antonio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 23. ed. rev. e atual. São Paulo: Cortez, 2007.SILVA, Patrícia Maria da; DIAS, Guilherme Ataíde. A arquitetura da informação centrada no usuário: estudo do website da biblioteca virtual em saúde (bvs). Revista Eletrônica deBiblioteconomia e Ciência da Informação, Florianópolis, n. 26, 2º sem. 2008. Disponível em: <http://www.periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/viewFile/7200/6647>. Acesso em: 23 mar. 2010.WURMAN, Richard Saul. Ansiedade da informação: um guia para quem comunica e dá instruções. v. 2. São Paulo: Cultura, 2005.
  20. 20. zayr87@hotmail.comZayr Cláudio @Zayr_Biblio zayr10@gmail.com http://biblioteconomianasnuvens.wordpress.com/ Zayr Cláudio zayr10 zayr_showman OBRIGADO !

×