Foto do empreendimento de fundo                        (preferência um ângulo inédito)Nome             10 anos de sucessoG...
Contra-capa: a mesma foto da capa, em P&B e com  transparência                                Logo do empreendimento,     ...
Linha do Tempo (1999-2004)                                                   Janeiro de 2000                            Re...
Vista aérea da chácara Sto. Antônio,                  Centro Administrativo Santo Amaro                                   ...
Breve resumo do histórico da região    INTRODUÇÃO                                                                         ...
INICIO DA GESTÃO – JONES LANG LASALLE           Tabela comparativa (se             houver) entre as             caracterís...
Readequação dos jardins e áreas comuns          As áreas ajardinadas do CASA estavam desgastadas, faltavam plantas e a man...
Readequação dos jardins e áreas comuns                                         Continuação...                             ...
Readequação dos jardins e áreas comuns                                         Continuação II...                          ...
PROJETO LUMINOTÉCNICO    Em todos os seus imóveis administrados, a Jones Lang LaSalle efetua, de forma efetiva, o gerencia...
RECUPERAÇÃO DOS ELEVADORES    Os elevadores do C.A.S.A. encontravam-se em mau estado de conservação e seus componentes int...
READEQUAÇÃO DA SALA DE SEGURANÇA         Até Março de 2000 a Central de Segurança do C.A.S.A. era localizada dentro da Adm...
INICIO – OBRAS DE ACESSIBILIDADE     Visando a revitalização do complexo, a Jones Lang LaSalle apresentou à proprietária u...
REESTRUTURAÇÃO DO CONTROLE DE ACESSO    O CASA passou por uma transformação do tipo mono-usuário para multi-usuário. Houve...
Implementação do heliponto      O heliponto foi construído conforme dados contidos no processo nº 07-01/94596/00 junto ao ...
Construção depósitos de lixo      Com 100% de ocupação do edifício, constatou-se a necessidade de ter um local adequado pa...
Medição de energia individualizada      O empreendimento foi construído para um único usuário. Com a mudança do perfil de ...
Reformado hall principal e recepções      Com planejamento e aprovação do orçamento anual das manutenções/investimentos, a...
Instalação do banco de capacitores       A conta de energia elétrica apresentava multa por baixo fator de potência, cujo v...
Retrofit do bloco A      Em 2004 o bloco A foi revitalizado. Diversas ações foram efetuadas para tornar o edifico mais atr...
Implantação recepções no bloco A/C                                     Edifício xx anos de sucesso |   21
reforma do auditório                       C.A.S.A. 10 anos de sucesso |   22
Implantação do ambulatório      Os elevadores dos blocos A e C possuem tecnologia microprocessada, em função da modernizaç...
Obtenção do certificado de acessibilidade      CERTIFICADO DE ACESSIBILIDADE – PUBLICADO EM 03/10/2007                    ...
implantação coleta seletiva de lixo       Com 100% de ocupação do edifício, constatou-se a necessidade de ter um local ade...
Implantação do sistema de gerenciamentode energia elétrica (CCK)      O empreendimento foi construído para um único usuári...
Documentação renovada recentemente - AVCB      AVCB – AUTO DE VISTORIA DO CORPO DE BOMBEIROS (com validade até 16/11/2012)...
Documentação obtida recentemente      AUTO DE REGULARIZAÇÃO (EM CONFORMIDADE COM A LEI N°: 13.558/2003) – PUBLICADO EM 30/...
Jones Lang LaSalle – Ferramentas - AUDIT Definição • Pastas contendo documentações e procedimentos   técnicos do Empreendi...
Jones Lang LaSalle – Ferramentas – SLA/KPI/BSC     SLA ( Service Level Agreement – Níveis de Serviços Acordados)     SLA é...
Jones Lang LaSalle – Ferramentas                   Manual de operações: Manual de procedimentos do gerente, contendo      ...
Jones Lang LaSalle – Ferramentas                   Tracker: Manual de procedimentos do gerente, contendo perfil da        ...
Evolução do Empreendimento em números  Comparação do condomínio com os índices de inflação   14   13           INPC-IBGE  ...
Evolução do Empreendimento em números                                                                    Opcional: mencion...
Divisão dos Grupos de Trabalho Jones Lang LaSalle 2012      Grupo 1                  Grupo 2                    Grupo 3   ...
São Paulo                                          Rio de Janeiro                                 CuritibaAv. das Nações U...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Template Cases (JLL)

842 views

Published on

Gerenciamento de Propriedade:
Template da apresentação de Cases XX anos para empreendimentos JLL

Published in: Business
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
842
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
13
Actions
Shares
0
Downloads
11
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Template Cases (JLL)

  1. 1. Foto do empreendimento de fundo (preferência um ângulo inédito)Nome 10 anos de sucessoGerenciamento de propriedadeConduzindo a evolução do empreendimento Outubro de 2012
  2. 2. Contra-capa: a mesma foto da capa, em P&B e com transparência Logo do empreendimento, se houver 10 C.A.S.A. 10 anos de sucesso 1999 | 2009 Outubro de 2012
  3. 3. Linha do Tempo (1999-2004) Janeiro de 2000 Readequação Colocar as ações em ordem cronológica. Nova Guarita Agosto de 2004 dos jardins e Reestruturação na P1 Junho de 2002 Abril de 2001 Não se preocupar com os ícones, uma áreas comuns do controle de Implementação Agosto de 2003 biblioteca será utilizada para acesso (térreo, da Cafeteria e padronizar as imagens. Os textos Reforma da casa Subsolo e docas) Revistaria devem ser bem curtos. de máquina dos elevadores Novembro de 2003 Início do retrofit Setembro de 2000 Recuperação (blocos A e C) do bloco A, Vallet Projeto dos elevadores e Cabine Agosto de 1999 Luminitécnico Construção dos Secundária Agosto de 2002 Implementação Agosto de 2001 (economia de depósitos de lixo energia) do controle de acesso do estacionamento 1999 2004 Fevereiro de 2001 Março de 2000 Setembro de 2002 Readequação da Julho de 1999 Setembro de 2003 Início da gestão sala de segurança Jones Lang Medição de Reforma da Maio de 2004 LaSalle no Poço tubular profundo Energia Instalação do fachada do C.A.S.A. Individualizada Banco de bloco A e novo Novembro de 2000 Capacitores paisagismo Fevereiro de 2002 Implementação do Heliponto Início das obras (cobertura do Maio de 2003 de Acessibilidade bloco B) Reforma do hall principal e das recepções Edifício xx anos de sucesso | 3
  4. 4. Vista aérea da chácara Sto. Antônio, Centro Administrativo Santo Amaro com destaque para o C.A.S.A (centro da foto)Av. Alfredo Egidio de Souza Aranha, 100 - Chácara Santo Antonio 04726-170 – São Paulo – SPÁrea Total de Construção: 69.444,04 m2 Área Comum: 38.183,74m2 Composição dos Blocos Ficha técnica do prédio Edifício Ingá (bloco A) – 4 andares – 905 m2 área privativa/andar (com informações que Edifício Triunfo (bloco B) – 13 andares – 981 m2 área privativa/andar considerar relevantes) Edifício Santa Salete (bloco C) – 11 andares – 697 m2 área privativa/andar Edifício Conquista (bloco D) – 13 andares – 981 m2 área privativa/andar Características Básicas Podem ser utilizadas 16 elevadores imagens aéreas ou 20 vagas de garagens por pavimento fotos exclusivas do segurança 24 horas (com bombeiro residente) empreendimento. controle de acesso eletrônico circuito fechado de televisão - CFTV Localização do ar condicionado central empreendimento pelo gerador de energia para áreas comuns Google Mpas estacionamento exclusivo para visitantes áreas para depósito, instalação de antenas e caixas eletrônicos malha de piso para elétrica, voz e dados em canaletas auditório para 80 pessoas link com diversas empresas de telecomunicações cafeteria e revistaria programa de coleta seletiva de lixo para reciclagem serviço interno de expedição e malote Mapa da região da Chácara Sto. Antônio Edifício xx anos de sucesso | 4
  5. 5. Breve resumo do histórico da região INTRODUÇÃO e do empreendimento (ano de construção, etc.) e rápida sinopseA das ações, melhorias e evolução região Verbo Divino teve seu desenvolvimento a partir de meados da década de 80, impulsionado por investimentos ao longo do tempo. a incorporadora e construtora Birmann. m 2001, possuía 55 edifícios de escritórios, sendo que 47% de alto padrão, caracterizados por grandes lajes e ocupação voltada, m sua maioria, para único ocupantes. or se tratar de uma região com desenvolvimento iniciado há mais de duas décadas, alguns dos empreendimentos pioneiros já ecessitavam de atualizações tecnológicas, como foi caso do Centro Administrativo Santo Amaro.O prédio apresentava até 2001, instalações obsoletas, alta taxa de vacância e baixos valores de locação, que resultavam na pior erformance do Condomínio.Um plano de investimento elaborado pela Jones Lang LaSalle, impulsionou o proprietário (Camargo Corrêa) a avaliar o usto x benefício de uma operação de retrofit, dando início às obras que trouxeram resultados excelentes e elevaram a lassificação do edifício de “C” para “A”.Dentre as alterações efetuadas, estão: revisão e upgrade da rede elétrica, voz e dados; extensão dos sistemas de controle de cesso e CFTV; melhorias nas áreas comuns, tais como: paisagismo, fachada, hall de entrada, que deram um aspecto moderno e umentaram a atratividade do complexo.Os ganhos foram evidentes: 100% dos espaços disponíveis nos 4 blocos do empreendimento estão atualmente locados. s vantagens se estendem desde o proprietário até o ocupante, que possui hoje uma ótima infra-estrutura, conforto e segurança. s melhorias propostas ano a ano, o plano de manutenção geral dos equipamentos, a implantação de procedimentos operacionais financeiros, as ações desenvolvidas junto aos locatários são exemplos bem sucedidos desse tipo de gerenciamento.O reposicionamento mercadológico de produtos imobiliários tem sido cada vez mais alvo de interesse dos investidores encorporadores, tanto pelo retorno atraente das operações, quanto pela sobrevida gerada aos seus ativos imobiliários. oda essa valorização resultou recentemente na venda deste empreendimento. presentamos a seguir um pouco da história deste prédio nos últimos 10 anos!! Edifício xx anos de sucesso | 5
  6. 6. INICIO DA GESTÃO – JONES LANG LASALLE Tabela comparativa (se houver) entre as características do empreendimento antes e depois do início da gestão Jones Lang LaSalle CASA até julho de 1999 CASA a partir de agosto de de 1999 Início da gestão Jones Lang LaSalle  Multiusuários  Autogestão  Administração do Impacto Cultural  Monousuários  Qualidade de Serviços  Qualidade Inadequada de Serviços  Manutenção Preventiva e Preditiva (2001)  Manutenção “Imediatista”e Corretiva  Gestão de custos  Dispersão de Esforços  Recuperação e readequação de áreas comuns  Custos condominiais não competitivos  Redução do custo condominial  Reestruturação de serviços para o novo modelo operacional Edifício xx anos de sucesso | 6
  7. 7. Readequação dos jardins e áreas comuns As áreas ajardinadas do CASA estavam desgastadas, faltavam plantas e a manutenção era inadequada. Foi executado um projeto paisagístico com uma consultoria especializada e implantados o serviços de manutenção e o controle de pragas. Resumo explicativoAqui começa a descrição das ações, mudanças e melhorias ao longo do tempo. A partir daqui, as melhorias podem ser representadas por um breve resumo, exemplificada por fotos (imagens do antes e depois ilustram melhor os casos). Não se preocupar com a diagramação. Edifício xx anos de sucesso | 7
  8. 8. Readequação dos jardins e áreas comuns Continuação... Edifício xx anos de sucesso | 8
  9. 9. Readequação dos jardins e áreas comuns Continuação II... Edifício xx anos de sucesso | 9
  10. 10. PROJETO LUMINOTÉCNICO Em todos os seus imóveis administrados, a Jones Lang LaSalle efetua, de forma efetiva, o gerenciamento de energia elétrica, visando seu uso racional, minimizando o impacto no custo condominial e agregando valores aos usuários e proprietários. Anteriormente à atual crise energética do país, a Jones Lang LaSalle realizou no CASA um amplo estudo de iluminação, substituindo luminárias e lâmpadas instaladas por modelos mais compactos e econômicos. Pelas dimensões das instalações do CASA –69.400m² de área construída e 38.421m² de área útil, foi necessária a divisão dos serviços em 5 fases, diluindo o investimento. Potência Elétrica Instalada para Iluminação Fase LOCAL Anterior (W) Atual (W) 1 Hall elevadores Bloco B 320 144 1 Corredor Central 10460 784 1 Recepção 160 112 1 Sala de Espera 440 648 1 Corredor Malote 440 648 1 Rampa B/D para A/C 240 198 2 Corredor interno bl. A 1680 448 2 Corredor externo bl. A 3600 768 2 Perimetral – Malote à P2 0 798 3 Jardim interno bl. B/D 0 18 3 Jardim externo bl. A 0 18 3 Jardim praça externa 0 180 4 Hall elevadores bloco D 320 144 4 Hall elevadores aos SS – P3 220 182 4 Corredor auditório vermelho 900 504 5 Central de Segurança 1440 224 5 Estacionamento térreo bl. B 1000 2600 TOTAL 21220 8418 Edifício xx anos de sucesso | 10
  11. 11. RECUPERAÇÃO DOS ELEVADORES Os elevadores do C.A.S.A. encontravam-se em mau estado de conservação e seus componentes interiores, como piso e forro, encontravam-se com uma arquitetura “ultrapassada”, não condizendo com o atual status do imóvel. A partir da constante intenção da Jones Lang LaSalle em prover o máximo conforto aos usuários nas dependências do C.A.S.A., assim como, promover a valorização do imóvel, foi apresentado à proprietária um estudo para aprovação da reforma estética nos elevadores. Edifício xx anos de sucesso | 11
  12. 12. READEQUAÇÃO DA SALA DE SEGURANÇA Até Março de 2000 a Central de Segurança do C.A.S.A. era localizada dentro da Administração, onde atualmente funciona a sala de reuniões. Esta proximidade ocasionava vários inconvenientes e interferências em ambas as operações. Desmembrar a ADM e a Segurança era uma necessidade premente. Um depósito localizado atrás do antigo balcão da recepção do bloco C foi disponibilizado para abrigar a nova Sala de Segurança. Além do espaço e da privacidade, tinha a vantagem de estar localizada no centro geográfico das torres, favorecendo a instalação de uma completa infra estrutura para constituir a nova espinha dorsal da Segurança do empreendimento. Em 2008 o sistema de CFTV analógico (com armazenamento de imagens em fitas VHS) foi modernizado, passando a ser digital e utilizando equipamentos de última geração. Em comparação com o sistema anterior, este “upgrade” proporcionou vários benefícios, como por exemplo, menor consumo de energia, ganho na qualidade, processamento e localização das imagens, além de significativo aumento na capacidade de armazenamento. 2000 2008 Atual Edifício xx anos de sucesso | 12
  13. 13. INICIO – OBRAS DE ACESSIBILIDADE Visando a revitalização do complexo, a Jones Lang LaSalle apresentou à proprietária um projeto para reforma da rampa de acesso aos blocos A/C e auditório, facilitando o acesso as pessoas portadoras de necessidades especiais. Os trabalhos foram executados pela equipe de Manutenção civil do CASA - gerando uma economia de despesas. Edifício xx anos de sucesso | 13
  14. 14. REESTRUTURAÇÃO DO CONTROLE DE ACESSO O CASA passou por uma transformação do tipo mono-usuário para multi-usuário. Houve, portanto, a necessidade de adequação do imóvel para a situação atual.Foi executado um projeto de um novo Sistema de Controle de acesso e CFTV, através da aquisição de um software e respectivos equipamentos de última geração, com os quais podemos controlar todos os acessos ao CASA, além de facilitarem a fiscalização perimetral. Além da perceptível melhora na segurança, houve a valorização do imóvel pois o investimento proporcionou incremento em termos de Segurança Patrimonial, gerando organização de procedimentos (maior controle de visitantes) e conforto aos usuários do CASA. Entrada bloco D Entrada para os blocos A e C Entrada bloco B Edifício xx anos de sucesso | 14
  15. 15. Implementação do heliponto O heliponto foi construído conforme dados contidos no processo nº 07-01/94596/00 junto ao Departamento de Aviação Civil para uso privado. Utilizado pelos usuários do condomínio durante vários anos, o mesmo foi desativado em 2009 devido a regularização do imóvel junto a PMSP. imagem do heliponto após a obra para desativação Edifício xx anos de sucesso | 15
  16. 16. Construção depósitos de lixo Com 100% de ocupação do edifício, constatou-se a necessidade de ter um local adequado para o armazenamento do lixo gerado pelas empresas. Esse local foi adaptado em 2007, com a separação de ambientes para guarda, reciclagem e prensa, visando a implantação do processo de Coleta Seletiva. O condomínio gera mensalmente cerca de 10.000kg de lixo orgânico, 4.000kg de papel, 1.200kg de plástico e 600kg de papelão por mês. Trimestralmente 1500 lâmpadas são descartadas pelo condomínio com empresa especializada. Edifício xx anos de sucesso | 16
  17. 17. Medição de energia individualizada O empreendimento foi construído para um único usuário. Com a mudança do perfil de ocupação, a medição era feita pela fração ideal de cada locatário, o que não representava o consumo real do andar. Foram instalados medidores individuais e em 2008 foi implantado um sistema de gerenciamento (CCK) que realiza o acompanhamento do medidor da concessionária, fornecendo o rateio exato de cada andar; além, de monitorar a demanda do período de ponta e fora de ponta. Edifício xx anos de sucesso | 17
  18. 18. Reformado hall principal e recepções Com planejamento e aprovação do orçamento anual das manutenções/investimentos, a reforma do hall principal e das recepções proporcionou um melhor conforto e um ambiente mais agradável aos usuários e visitantes. Em 2009, um novo layout foi efetuado, com a criação de mais uma área de espera. Edifício xx anos de sucesso | 18
  19. 19. Instalação do banco de capacitores A conta de energia elétrica apresentava multa por baixo fator de potência, cujo valor variava em 2003 em torno de R$ 4mil reais/mês. O processo de compra e instalação foi da ordem de R$ 30mil reais, resultando um payback de 7 meses. Edifício xx anos de sucesso | 19
  20. 20. Retrofit do bloco A Em 2004 o bloco A foi revitalizado. Diversas ações foram efetuadas para tornar o edifico mais atrativo para locação. Entre as ações cabe ressaltar: Retirada dos brises da fachada, reforma do hall social dos andares, instalação de chillers para o sistema de ar condicionado (não existia) e infraestrutura para cabos dados e voz, reforma da recepção. Edifício xx anos de sucesso | 20
  21. 21. Implantação recepções no bloco A/C Edifício xx anos de sucesso | 21
  22. 22. reforma do auditório C.A.S.A. 10 anos de sucesso | 22
  23. 23. Implantação do ambulatório Os elevadores dos blocos A e C possuem tecnologia microprocessada, em função da modernização efetuada, onde foram substituídos os controles, operadores de porta e os motores de tração. Resultou na melhoria da performance dos equipamentos, com redução de cerca de 30% no tempo de viagem, se comparado ao sistema anterior (painel com contatoras) e na redução do consumo de energia. ao lado, palestra de apresentação do ambulatório, abixo: instalações do ambulat´rioo Edifício xx anos de sucesso | 23
  24. 24. Obtenção do certificado de acessibilidade CERTIFICADO DE ACESSIBILIDADE – PUBLICADO EM 03/10/2007 Edifício xx anos de sucesso | 24
  25. 25. implantação coleta seletiva de lixo Com 100% de ocupação do edifício, constatou-se a necessidade de ter um local adequado para o armazenamento do lixo gerado pelas empresas. Esse local foi adaptado em 2007, com a separação de ambientes para guarda, reciclagem e prensa, visando a implantação do processo de Coleta Seletiva. O condomínio gera mensalmente cerca de 10.000kg de lixo orgânico, 4.000kg de papel, 1.200kg de plástico e 600kg de papelão por mês. Trimestralmente 1500 lâmpadas são descartadas pelo condomínio com empresa especializada. Edifício xx anos de sucesso | 25
  26. 26. Implantação do sistema de gerenciamentode energia elétrica (CCK) O empreendimento foi construído para um único usuário. Com a mudança do perfil de ocupação, a medição era feita pela fração ideal de cada locatário, o que não representava o consumo real do andar. Foram instalados medidores individuais e em 2008 foi implantado um sistema de gerenciamento (CCK) que realiza o acompanhamento do medidor da concessionária, fornecendo o rateio exato de cada andar; além, de monitorar a demanda do período de ponta e fora de ponta. O sistema de gerenciamento da energia elétrica permite o acompanhamento da demanda em tempo real. Edifício xx anos de sucesso | 26
  27. 27. Documentação renovada recentemente - AVCB AVCB – AUTO DE VISTORIA DO CORPO DE BOMBEIROS (com validade até 16/11/2012) Edifício xx anos de sucesso | 27
  28. 28. Documentação obtida recentemente AUTO DE REGULARIZAÇÃO (EM CONFORMIDADE COM A LEI N°: 13.558/2003) – PUBLICADO EM 30/10/2010 Edifício xx anos de sucesso | 28
  29. 29. Jones Lang LaSalle – Ferramentas - AUDIT Definição • Pastas contendo documentações e procedimentos técnicos do Empreendimento. • Planilha com roteiro de atualizações e pontuações que classificam quanto ao nível de operação. Objetivo • Manter centralizado as informações técnicas do Empreendimento, agilizando sua busca/pesquisa • Controle de atualizações • Auto-avaliação da operação • Minimização de riscos Descrição • Ferramenta implantada junto à matriz EUA para controlar todos os procedimentos operacionais bem como documentações necessárias dentro do empreendimento. Os assuntos são divididos por categorias: • Pontuação e diferenciação dos níveis de processos e documentos do empreendimento Edifício xx anos de sucesso | 29
  30. 30. Jones Lang LaSalle – Ferramentas – SLA/KPI/BSC SLA ( Service Level Agreement – Níveis de Serviços Acordados) SLA é um conjunto de processos formalmente negociado entre instituições. Esta formalização dá-se através de um contrato estabelecido entre cliente, fornecedor e gerenciador de serviço, após levantamento minucioso das reais necessidades. Está sendo implantado desde 2009 esta ferramenta em todos os empreendimentos administrados pela Jones Lang LaSalle. Com esta ferramenta será capaz de mensurar a qualidade do serviço entregue, bonificando em situações em que os fornecedores entregarem um ótimo serviço, superando as expectativas, ou penalizando quando não estiver atingindo um mínimo de qualidade dos serviços prestados Edifício xx anos de sucesso | 30
  31. 31. Jones Lang LaSalle – Ferramentas Manual de operações: Manual de procedimentos do gerente, contendo perfil da propriedade, resumo de contratos, rotinas de manutenção, planos de abandono e de ação, RFPs, entre outros Intranet Global: Procedimentos de sucesso, Benchmarking das principais atividades, cases de sucesso e outras referências para o trabalho local Condomínio 21: Ferramenta on-line de gestão financeira para Condomínios e qualquer outro empreendimento comercial Usemol: Portal de compras, com preços de materiais negociados em escala, ferramenta de benchmarking Edifício xx anos de sucesso | 31
  32. 32. Jones Lang LaSalle – Ferramentas Tracker: Manual de procedimentos do gerente, contendo perfil da propriedade, resumo de contratos, controle de documentos, rotinas de manutenção, planos de abandono e de ação, RFPs, entre outros Edifício xx anos de sucesso | 32
  33. 33. Evolução do Empreendimento em números Comparação do condomínio com os índices de inflação 14 13 INPC-IBGE IPC-FIPE 12 IGP-M 11 10 9 8 7 6 5 9,07 8,95 8,95 9,31 Evolução da ocupação do empreendimento 4 7,46 7,07 3 6,09 5,83 6,01 6000 2 1 - 5000 5000 4750 5000 5000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 4500 4000 3500 3000 3000 Programa de Reciclagem do Lixo 2500 2500 2000 2000 2000 1500 1500 70% 1000 População fixa 0 51% 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 45% 35% 2007 2008 2009 2010 Edifício xx anos de sucesso | 33
  34. 34. Evolução do Empreendimento em números Opcional: mencionar, através de gráficos ou tabelas, a economia ou redução de gastos, proporcionada pelas ações/investimentos. Economia proporcionada pelos investimentos Banco de capacitores: R$ 4,8 mil/mês Conservação das Torres de Resfriamento: R$ 5,2 mil/mês Projeto DECA: 1.000 litros/mês Materiais de Consumo: R$ 3,6 mil/mês Edifício xx anos de sucesso | 34
  35. 35. Divisão dos Grupos de Trabalho Jones Lang LaSalle 2012 Grupo 1 Grupo 2 Grupo 3 Grupo 4 Concursos e Premiações CASES 10 anos/Periódicos Cases Corporativos Connect Márcio (West Side) Marcos (BST) Liliane (Mykonos) Liliane (Mykonos) Denilson (CLB) Ediméia (Lugano) Mauricio (CECC) Fábio (Araguaia Plaza) Cynthia (BM Férias SP) César (BBC) Simone (Regional RJ) Andreia (ABC) Regina (Monte Carlo) Angélica (Visconde) Denilson (CLB) Rafael (Pavuna)   Luiza (Briman8) Edifício xx anos de sucesso | 35
  36. 36. São Paulo Rio de Janeiro CuritibaAv. das Nações Unidas, 12.551 – 23º andar Av. Almirante Barroso, 63 – cj. 709 Rua Frederico Maurer, 57404578-903 - São Paulo, SP 20031-003 – Rio de Janeiro, RJ 81630-020 - Curitiba, PRtel. (55 11) 3043-6900 fax (55 11) 3043-6999 tel. (55 21) 2240-5133 fax (55 21) 2533-3585 Tel. / Fax (55 41) 3071-1900www.joneslanglasalle.com.brinfo.brasil@am.jll.com Copyright © Jones Lang LaSalle IP, Inc. 2008

×