Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Produção Autoral

1,131 views

Published on

Conteúdo utilizado em palestra a convite do Ponto de Cultura Uma Cidade Literária, na Esquina Cultural Foz.

Published in: Education

Produção Autoral

  1. 1. Produção Autoral da criação à publicação
  2. 2. sabe-se bem que não se tem o direito de dizer tudo, que não se pode falar de tudo em qualquer circunstância, que qualquer um, enfim, não pode falar de qualquer coisa assim o disse Witold Gombrowicz apud CERTEAU, 2008, p.53 (citado por MIRANDA e LIMA, 2010, p. 62)
  3. 3. Yuri Amaral + Professor mestrando + Comunicólogo + Publicitário + Quadrinhista e ilustrador twitter: @yu_amaral flickr.com/yuamaral slideshare.com/yuamaral fev/2015
  4. 4. o que já produzi + desenhar + histórias em quadrinhos - tirinhas (on e off) - hqs (on e off) - o menino que não sabia voar + eventos - encontros de ilustradores - cursos e oficinas - animefoz + impressos - revista jump - zine jump + blogs - estudioyabai.wordpress.com - yuamaral.wordpress.com - euemorfeu.wordpress.com
  5. 5. por que é importante criar?
  6. 6. A produção do discurso é, para Foucault (1996, p. 9), controlada, selecionada, organizada e redistribuída por certo número de procedimentos. Esses procedimentos mesclam intenções, desejos e poderes, transformando o discurso em um potente instrumento de controle ou libertação.
  7. 7. Para Félix Guattari é necessário “inventar um modo de produção cultural que quebre radicalmente os esquemas atuais de poder (...), esquemas de que dispõe o Estado atualmente, através de seus equipamentos coletivos e de sua mídia.” (apud Galvão, 2010, p. 91)
  8. 8. empoderamento e apropriação dos meios de produção e divulgação.
  9. 9. empoderamento e apropriação dos meios de produção e divulgação como afirma Mairesse (apud Lima e Miranda, 2010, p. 49) o dizer, o contar é uma arte do fazer, do produzir e do transformar uma realidade que já existe em função do que outrora foi falado.
  10. 10. criar é um ato de resistência em meio a tantos discursos impostos
  11. 11. o caráter contra-discursivo do fazer estará presente independente da consciência do autor sobre a potência de sua criação
  12. 12. vídeo I
  13. 13. até aqui, tudo certo, mas como criar?
  14. 14. criando, oras.
  15. 15. O fanzine é, para Moraes (2010, p. 66), o ato de dar sentido a um sentimento, uma atitude sóbria, racional e reflexiva de criar significados a partir de uma "explosão". Ele continua, questionando o que poderia causar essa explosão, respondendo ao seu próprio questionamento com outra pergunta: você já parou pra pensar no mundo em que você vive? A maneira como você e as pessoas ao seu redor se comportam? (2010, p. 67).
  16. 16. criar é dar sentido a um sentimento.
  17. 17. pratique. todo dia.
  18. 18. fale sobre suas ideias com seus amigos e mostre a eles o que criou.
  19. 19. tudo criado. publicar ou não publicar?
  20. 20. publique e cresça.
  21. 21. Ao publicar, você permite que outras visões, diferentes da família e dos amigos e, principalmente, da sua, mostrem coisas que você não viu. O conflito de opiniões se torna positivo pois acusa pontos fortes e fracos, incentivando - ou não - o aprendizado.
  22. 22. e onde publico?
  23. 23. blog instagram facebook twitter youtube zine cartaz possuem baixo custo (necessitam conexão à internet)
  24. 24. mas e a lei, a burocracia, os meus direitos autorais?
  25. 25. desapega. :)
  26. 26. vídeo II
  27. 27. desapegar é permitir sua(s) criações crescerem com o mundo.
  28. 28. e também saber transformar “eu” em “nós”. :)
  29. 29. amigos família seu bolso patrocínio crowdfunding editais qualquer um exigirá organização, planejamento e falta de vergonha na cara, pra pedir apoio :)
  30. 30. Obrigado! :]
  31. 31. FOUCAULT, Michel; A Ordem do Discurso. Edições Loyola : São Paulo, 1996. GONDAR, Jô; DODEBEI, Vera; O que é memória social?. Programa de Pós-graduação em Memória Social da Universidade Fed- eral do Estado do Rio de Janeiro : Rio de Janeiro, 2005. MARANHÃO, Renata Queiroz; Fanzines na escola: convite à experimentação. Fortaleza : EdUece, 2012. MUNIZ, Cellina [organizadora]; Fanzines: Autoria, Subjetividade e Invenção de Si. Fortaleza : Edições UFC, 2010. SANTAELLA, Lucia; Produção de Linguagem e Ideologia; São Paulo : Ed. Cortez, 1980. SILVA, Tomaz Tadeu da [organizador]; Stuart Hall, Kathryn Woodward; Identidade e Diferença: a perspectiva dos estudos cul- turais. Petrópolis, RJ : Vozes, 2000.

×