Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Transtornos Alimentares e
Obesidade:
Uma Visão Psicanalítica
Daniel Franco
Etiologia
• Fatores:
Sociais, culturais e estéticos
Orgânicos e biológicos
Genéticos e hereditários
• Fatores:
Psicológico...
Etiologia
• Fatores: Psicológicos ou dinâmicos
Invariavelmente as mães são invasoras tanto do espaço
corporal, como do esp...
Etiologia
• Fatores: Psicológicos ou dinâmicos
Os pais das pacientes não conseguem estabelecer um limite
à relação alienan...
Etiologia
• Fatores: Psicológicos ou dinâmicos
Grande parte dos casos são de mulheres marcadas por
traços regressivos em s...
Diagnóstico
• Seriam quadros clínicos independentes e bem definidos,
autônomos e particulares, indicando entidades
psicopa...
Tratamento
Não se deve recorrer à psicanálise quando se trata de
eliminar com rapidez fenômenos perigosos, como, por
exemp...
Sugestões Bibliográficas
BIDAUD, Éric. Anorexia mental, ascese, mística: Uma
abordagem psicanalítica. Rio de Janeiro: Comp...
Sugestões Bibliográficas
FENDRIK, Silvia. El país de Nuncacomer: Historia
ilustrada de la anorexia. Buenos Aires: Libros d...
Sugestões Bibliográficas
WINNICOTT, Donald Woods. A criança e o seu mundo.
Rio de Janeiro: LTC.
ZUKERFELD, Rubén. Acto bul...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Cetrata 1

435 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Cetrata 1

  1. 1. Transtornos Alimentares e Obesidade: Uma Visão Psicanalítica Daniel Franco
  2. 2. Etiologia • Fatores: Sociais, culturais e estéticos Orgânicos e biológicos Genéticos e hereditários • Fatores: Psicológicos ou dinâmicos: Determinado tipo de vínculo entre mãe/meio familiar e paciente, com origens primitivas na oralidade.
  3. 3. Etiologia • Fatores: Psicológicos ou dinâmicos Invariavelmente as mães são invasoras tanto do espaço corporal, como do espaço psíquico de suas filhas e lhes impõem modelos ideais a serem assumidos. Essas mães, em geral, assumem a posição de vitimadas e a estendem à filha no momento em que estas caem doentes. São ainda, frequentemente, mães que renunciaram à sua própria singularidade e satisfação de suas necessidades individuais em nome de sua dedicação ao espaço familiar.
  4. 4. Etiologia • Fatores: Psicológicos ou dinâmicos Os pais das pacientes não conseguem estabelecer um limite à relação alienante entre mãe e filha e se mostram, via de regra, restritos, frios, distantes ou mesmo ausentes. Os valores morais presentes nas relações familiares são rígidos e estão em consonância com os valores socialmente estabilizados, servindo de base para as idealizações e exigências feitas aos filhos.
  5. 5. Etiologia • Fatores: Psicológicos ou dinâmicos Grande parte dos casos são de mulheres marcadas por traços regressivos em suas formas de satisfação e por uma evidente dificuldade em lidar com os desejos sexuais emergentes. Diante disso, essas filhas vivem um impossibilidade de assumir, com autonomia, uma posição desejante. A recusa alimentar é encarada como um tipo de reação ou desafio transgressor à condição de submissão ao desejo materno.
  6. 6. Diagnóstico • Seriam quadros clínicos independentes e bem definidos, autônomos e particulares, indicando entidades psicopatológicas integrais?; • Entidades sem especificidade própria, manifestações sintomáticas vinculadas às estruturas neuróticas, psicóticas ou perversas; O sintoma se mostra como um fenômeno subjetivo indicando não uma patologia, mas sendo antes a expressão de um conflito inconsciente.
  7. 7. Tratamento Não se deve recorrer à psicanálise quando se trata de eliminar com rapidez fenômenos perigosos, como, por exemplo, na anorexia histérica . Sigmund Freud, 1904 Favorecer que o paciente, por meio de sua fala e da escuta analítica empreendida, possa articular seu desejo numa demanda - possibilidade antes negada pela mãe. • As dificuldades de um tratamento encomendado.
  8. 8. Sugestões Bibliográficas BIDAUD, Éric. Anorexia mental, ascese, mística: Uma abordagem psicanalítica. Rio de Janeiro: Companhia de Freud. BRITO, Maria João Sousa e. Quem não arisca não petisca: Uma interpretação psicanalítica da anorexia nervosa. Lisboa: Almedina. DEUTSCH, Helene. Anorexia e Bulimia. São Paulo: Escuta.
  9. 9. Sugestões Bibliográficas FENDRIK, Silvia. El país de Nuncacomer: Historia ilustrada de la anorexia. Buenos Aires: Libros del Zorzal. ______. Santa Anorexia. Buenos Aires: Corregidor. FREUD, Sigmund. “Sobre a psicoterapia” (1904) in: Obras Completas, vol VII. Rio de Janeiro: Imago. HEKIER, Marcelo; MILLER, Celina. Anorexia-Bulimia: Deseo de nada. Buenos Aires: Paidós.
  10. 10. Sugestões Bibliográficas WINNICOTT, Donald Woods. A criança e o seu mundo. Rio de Janeiro: LTC. ZUKERFELD, Rubén. Acto bulímico, cuerpo y tercera tópica. Buenos Aires: Paidós.

×