Novo trabalho de ates

404 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
404
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
103
Actions
Shares
0
Downloads
8
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Novo trabalho de ates

  1. 1.  A tinta a óleo é uma tinta de secagem lenta que consiste numa mistura  de partículas de pigmento em suspensão num óleo secante, sendo o  mais comum, o óleo de linhaça. As tintas a óleo têm sido usadas  na Europa desde o Século XII para decoração simples e adaptadas  largamente a partir do inicio do Século XIV, como meio de expressão  artística.
  2. 2.  As aplicações modernas das tintas a óleo, mais comuns, para além da  sua continuada utilização em pintura artística, são no acabamento e  proteção da madeira, na pintura de casas e edifícios, e  em navios e barcaças. As suas boas propriedades de resistência à  intempérie e cores luminosas e brilhantes, tornam-nas desejáveis tanto  para decoração interior e exterior.  A espessura da camada aplicada influi diretamente no seu tempo de  secagem.  A grande vantagem da pintura a óleo como meio de expressão artística,  é a sua secagem lenta, pois permite ao pintor alterar e corrigir o seu  trabalho, bem como misturar as diversas cores, obtendo inúmeras  tonalidades diferentes..
  3. 3.  obra de Vincent van Gogh  obra: “O Café Terrace na Place du Forum em Arles”
  4. 4.  Assim que o óleo é extraído, podem ser adicionados aditivos para modificarem as suas propriedades químicas. Desta maneira consegue- se que a tinta seque mais rapidamente, ou possua níveis de brilho distintos. Assim sendo, as tintas de óleo modernas podem ter estruturas químicas complexas, as quais, por exemplo, podem aumentar a sua resistência aos raios ultravioleta ou uma aparência tipo Camurça.
  5. 5.  .A cor das tintas de óleo deriva das partículas de pigmento que são misturadas à resina. Os pigmentos mais comuns incluem sais minerais como certos óxidos brancos, de zinco e titânio e vermelhos, óxido de ferro ou cádmio. Outra classe de pigmentos incluem os pigmentos de argilas naturais como o ocre ou a terra de siena. Por fim já estão disponíveis tintas de óleo com pigmentos sintéticos.
  6. 6.  Afresco é uma técnica de pintura que deve o nome ao fato de que precisa ser realizada nas paredes ou tetos enquanto o esboço ainda estava úmido (ou fresco). Principalmente, é feito de nata de cal, gesso ou outro material apropriado.  Na sua utilização, as tintas ou pigmentos em geral, devem ser granulados, reduzidos ao pó e depois misturados à água. Dessa forma, as cores podem penetrar nas superfícies úmidas como parte integrantes delas.
  7. 7.  Por ter ótima durabilidade em países onde o clima é seco, foi particularmente aplicada nesses lugares, como o norte da Europa e a Itália (com exceção de Veneza). O fato de os afrescos secarem rapidamente obrigava o pintor a vencer o tempo de secagem, ser ainda mais rápido, ter traços firmes e propósito claro. Outro fator limitante era a enorme dificuldade de se realizar correções posteriores. Provavelmente utilizada desde a antiguidade, especula-se que eram afrescos as paredes pintadas na ilha de Creta antiga (principalmente no período de 2.500 a.c a 1100 a.c) ou na antiga Grécia. Seu uso era universal, podendo ser encontrado ainda fora da Europa, nas pinturas chinesas e hindus.
  8. 8. QUEM UTILIZOU EM SUAS OBRAS  Giotto é seu primeiro grande mestre, sendo após dele largamente usada na Renascença Italiana (os artistas da época pensavam que somente pigmentos naturais eram ideais em afrescos).
  9. 9.  GIOTTO DI BONDONE, pintor e arquiteto italiano (Colle di Vespignano, 1266 – Florença, 1337). É o autor dos três grandes ciclos de afrescos sobre a Vida de São Francisco, em Assis e em Santa Croce de Florença, e de Cenas da vida de Cristo, na capela da Arena, em Pádua. Pela amplitude de sua visão do mundo, pelas suas pesquisas de volume e espaço, Giotto pode ser considerado um dos criadores da pintura moderna. Começou a construção do campanário de Florença.
  10. 10.  A partir do Século 18, seu uso começa a ser cada vez mais escasso. Tiepolo é o último dos grandes nomes da pintura italiana a pintar afrescos.  TIEPOLO (Giambattista), pintor e gravador italiano (Veneza, 1696 - Madri, 1770). Sua inventiva é brilhante, e o colorido, claro e alegre. A baixo esta representada a obra Alegoria dos Planetas e Continentes
  11. 11.  Porém, nos séculos seguintes ela encontra novos momentos de valorização, como entre os pintores alemães do Século 19, Nazarenes e Cornelius e, no século atual, entre os muralistas mexicanos, Riviera, Orozco e Siqueiros.

×