Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Seminário Enfermagem UFF - Espiritualidade Saude 2009

2,717 views

Published on

Apresentação no Seminário de Saúde Coletiva da Enfermagem da UFF.

Published in: Spiritual
  • Julio... te achei por aqui... manda esta apresentação pro meu e-mail. Gostaria de tê-la guardada comigo. Estamos na lista da EdPopSaude. brigadão... Angela Gaivota Pasin apasin@uol.com.br
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Be the first to like this

Seminário Enfermagem UFF - Espiritualidade Saude 2009

  1. 1. ESPIRITUALIDADE E SAÚDE Reflexões para nós, profissionais da saúde 1 sexta-feira, 26 de junho de 2009 1
  2. 2. AS ESPIRITUALIDADES E AS SAÚDES Reflexões para nós, profissionais da saúde 2 sexta-feira, 26 de junho de 2009 2
  3. 3. JULIO WONG - ISCO - UFF 3 sexta-feira, 26 de junho de 2009 3
  4. 4. D'où venonsnous? Que sommes-nous? Où allons-nous? 4 sexta-feira, 26 de junho de 2009 4
  5. 5. A DIMENSÃO INVISÍVEL PRESENTE NO TRABALHO EM SAÚDE Espiritualidade 5 sexta-feira, 26 de junho de 2009 5
  6. 6. POR QUE É TÃO DIFÍCIL ENXERGAR COM RESPEITO E SERIEDADE A VIDA DO ESPÍRITO? 6 sexta-feira, 26 de junho de 2009 6
  7. 7. ADISSECÇÃO PROGRESSIVA DOHUMANO 7 sexta-feira, 26 de junho de 2009 7
  8. 8. PROCESSO TRAUMÁTICO DESDE O SÉCULO XVI INQUISIÇÕES, A IDADE ESCURA, REVOLTAS VINGANÇAS Academia - Igreja Ciência - Religião 8 sexta-feira, 26 de junho de 2009 8
  9. 9. A UNIDADE DA PESSOA Em 500 anos foi dividido aquilo que não poderia nem deveria ser dividido. 9 sexta-feira, 26 de junho de 2009 9
  10. 10. 10 sexta-feira, 26 de junho de 2009 10
  11. 11. OS PEDAÇOS DO BOLO O Corpo para a Medicina; A mente para a Psicologia; O Espírito para as Religiões 11 sexta-feira, 26 de junho de 2009 11
  12. 12. UMA DIVISÃO NA FORMA E NÃO NO FUNDO. CONSTATAMOS: Persistências; Hibridações; Resistências; Mestiçagens; Remanescentes; Superposições; Itinerários Espirituais; Diálogos; Misturas; Conflitos; 12 sexta-feira, 26 de junho de 2009 12
  13. 13. SOMOS MUITO MAIS DO QUE DIZEM QUE SOMOS 13 sexta-feira, 26 de junho de 2009 13
  14. 14. A CRISE DA SECULARIZAÇÃO A volta daquilo que não tinha ido embora; As vanguardas científicas: física quântica; biologia cognitiva; psicologia transpessoal; Interexistência; Co-dependência; Os limites da ciência materialista; 14 sexta-feira, 26 de junho de 2009 14
  15. 15. A COMPLEXIDADE COM QUE NOS DEFRONTAMOS: Adoecer; O inesperado; Cuidar; A criação; Nascer; Surgimento do novo; Morrer... 15 sexta-feira, 26 de junho de 2009 15
  16. 16. E NÓS DA SAÚDE NA COMPLEXIDADE? 16 sexta-feira, 26 de junho de 2009 16
  17. 17. ESPIRITUALIDADE E RELIGIOSIDADE 17 sexta-feira, 26 de junho de 2009 17
  18. 18. ESPIRITUALIDADE E RELIGIÃO Uma certa polêmica: para alguns espiritualidade é um termo mais amplo, que incluiria o religioso; O religioso está ligado à instituição Igreja: regras, preceitos, hierarquias, cultos e rituais; Entretanto, a religiosidade é mais flexível, incluindo as interpretações das pessoas e sub-culturas; exemplo: sincretismo e religiosidade popular. 18 sexta-feira, 26 de junho de 2009 18
  19. 19. ESPIRITUALIDADE A arte e o saber do Ser Mais, do Ir Além De: a transcendência; A experiência direta do Numinoso, do Sagrado; Entrever a outra Margem, aquele mundo que está conosco e apenas percebemos; Rupturas da lógica do tempo e do espaço: experiências intensas. 19 sexta-feira, 26 de junho de 2009 19
  20. 20. ESPIRITUALIDADE Arte; Deslumbramentos; Paixão; Surpresas; Amor erótico; Ir além dos sentidos; Amor solidário; Experiência Mística; Amor Fraterno; Religião... Planejamentos parciais; 20 sexta-feira, 26 de junho de 2009 20
  21. 21. FORMAS CONTEMPORÂNEAS DA RELIGIOSIDADE 21 sexta-feira, 26 de junho de 2009 21
  22. 22. A experiência espiritual ou a experiência de Deus ou do Divino acompanham as mudanças no mundo atual; Mundo impaciente, instantâneo, consumista, obcecado pelo novo e pela mudança rápida; Oferta espiritual e religiosa contemporânea: tribos diversas, regras flexíveis, uso das linguagens da mídia, teologias da prosperidade material... “Deus está bombando” 22 sexta-feira, 26 de junho de 2009 22
  23. 23. UMA ESPIRITUALIDADE SEM A NOÇÃO DE DEUS oportunidade e problema: crise 23 sexta-feira, 26 de junho de 2009 23
  24. 24. O ESPÍRITO SOPRA ONDE QUER... Nada garante que o religioso/espirituoso seja eticamente melhor do que o não-religioso; Em nome de Deus foram cometidos grandes crimes; O Ateu Espiritual; A Epidemiologista Kardecista; Sábio que não sabia ler; 24 sexta-feira, 26 de junho de 2009 24
  25. 25. A DIMENSÃO ESPIRITUAL DO/ NO TRABALHO EM SAÚDE se definir, se delimitar demais estraga? 25 sexta-feira, 26 de junho de 2009 25
  26. 26. MERGULHADOS NO ESPÍRITO... Como experimentar a Doença? Como experimentar os Doentes? Como experimentar o Sofrimento Social? Como renovar as nossas forças, ideais e utopias? Como encontrar sentido naquilo que se faz? Como transformar/entender/aceitar a Dor / a Morte/ o Inesperado? 26 sexta-feira, 26 de junho de 2009 26
  27. 27. ESPIRITUALIDADES PRÁTICAS 27 sexta-feira, 26 de junho de 2009 27
  28. 28. VIVER É FAZER O respeito profundo - mas não incondicional - pelo Outro; Escutar, Dizer o (nosso) Mundo, Zonas de Contato e Superposição; Negociações Práticas; Apoio, consolo, conforto; Hospitalidade; Cuidado. 28 sexta-feira, 26 de junho de 2009 28
  29. 29. PRATICAR A ESPIRITUALI DADE tratado geral do ínfimo do inútil e do invisível 29 sexta-feira, 26 de junho de 2009 29
  30. 30. • Viver a Arte em todas suas formas (e além das usuais: namorar o mundo e as pessoas); • Conhecimento espantado e sagrado de Outras Culturas; • Aprender a humildade e o encantamento do mundo; • Deixar se surpreender; • Olhar como criança, como Poeta, como principiante: como se fosse a primeira vez. 30 sexta-feira, 26 de junho de 2009 30
  31. 31. • Desconfiar das dicotomias excludentes; • Favorecer as misturas; • Confiar nos sentidos, nos desejos, nas emoções e nas intuições; • Aprender do simples, daquele que sofre, dos pequenos, dos excluídos; • Enxergar as oportunidades de transformação no cotidiano – mesmo na dificuldade; • Aprender do contato profundo com os Outros 31 sexta-feira, 26 de junho de 2009 31
  32. 32. O meu olhar é nítido como um girassol. O Mundo não se fez para pensarmos nele Tenho o costume de andar pelas estradas (Pensar é estar doente dos olhos) Olhando para a direita e para a esquerda, Mas para olharmos para ele e estarmos de E de vez em quando olhando para trás... acordo... E o que vejo a cada momento É aquilo que nunca antes eu tinha visto, Eu não tenho filosofia; tenho sentidos... E eu sei dar por isso muito bem... Se falo na Natureza não é porque saiba o Sei ter o pasmo essencial que ela é, Que tem uma criança se, ao nascer, Mas porque a amo, e amo-a por isso Reparasse que nascera deveras... Porque quem ama nunca sabe o que ama Sinto-me nascido a cada momento Nem sabe por que ama, nem o que é Para a eterna novidade do Mundo... amar... Creio no mundo como num malmequer, Amar é a eterna inocência, Porque o vejo. Mas não penso nele E a única inocência não pensar... Porque pensar é não compreender... Alberto Caeiro, em "O Guardador de Rebanhos", 8-3-1914 32 sexta-feira, 26 de junho de 2009 32
  33. 33. OBRIGADO!!! 33 sexta-feira, 26 de junho de 2009 33
  34. 34. JULIO A. WONG UN Departamento de saúde e sociedade - instituto de saúde da comunidade - universidade federal fluminense - uff julio.wong.un@gmail.com 34 sexta-feira, 26 de junho de 2009 34

×