Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Trabalho de geografia

268 views

Published on

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Trabalho de geografia

  1. 1. A população mundial passou por um processo acelerado de urbanização no século XX. O crescimento das cidades tem se dado, de maneira geral, de forma mais desordenada possível, causando uma série de impactos ao ambiente. Esses impactos trazem vários prejuízos ao ambiente urbano e aos próprios habitantes da cidade. Manaus localizada na região Norte do Brasil e capital do Amazonas, o maior Estado brasileiro, com uma área de 11.401 km² e de clima equatorial é considerada o portão de entrada para a maior reserva ecológica do planeta: a Floresta Amazônica. O nome "Manaus" é originado da tribo Manaós, que habitava a região. Seu nome significa "Mãe de Deus". Começou a ser colonizada em 1669, como um pequeno forte em pedra e barro com quatro canhões, chamado Forte de São José da Barra do Rio Negro. Em torno deste forte, nasceu o arraial que deu origem à cidade de Manaus. Em 1833 passa à categoria de Vila, com o nome de Manaus. Em 24 de Outubro de 1848 recebe o título de cidade, tornando-se a capital da província do Amazonas. Santos (1994) nos fornece uma rica compreensão sobre cidade. O autor sustenta a tese de que a cidade é o lugar onde o mundo se move mais e os homens também. Por isso, a cidade é o lugar da educação e da reeducação. Quanto maior a cidade, mais vasta e densa a co-presença e também maiores as lições e o aprendizado. Esse autor nos ajuda a compreender a cidade não só como produto social, mas também como construção social em todas as suas dimensões. Calvino (2003 p. 97) relata que “em toda sua extensão, a cidade parece continuar a multiplicar o seu repertório de imagens: no entanto, não tem espessor, consiste somente de um lado de fora e de um avesso, como uma folha de papel, com uma figura aqui e outra ali, que não podem se separar nem se encarar”. Para o autor a melhor idéia é percorrer as cidades não fisicamente, mas com o pensamento, pois a travessia não é física, mas interior. Para conhecer e entender as cidades é necessário manter o espírito em movimento, o olhar sempre novo, investigador, procurando descortinar o aqui, mas também o ali, o outro lado, o atrás, o acolá. A cidade de Manaus comporta momentos diversos na produção do espaço. Para Oliveira (2003, p.104), o processo de produção da paisagem urbana é contínuo e descontínuo no espaço e no tempo. O contínuo-descontínuo afeta as relações sociais que se concretizam em espacialidades. Ao longo do processo de desenvolvimento urbano, algumas formas desaparecem, outras se transformam e/ou são recuperadas passando a ter novos conteúdos, embora não percam algumas das características pretéritas. Note-se que a natureza contribui para a morfologia da cidade de Manaus que se reproduz, produzindo mudanças na materialidade da cidade apresentando sintomas de desenvolvimento desigual. O autor sinaliza que a análise de Manaus de hoje só é possível com a compreensão clara de como suas formas pretéritas se refletem nas formas presentes. Identificar os projetos implementados na cidade e as transformações e permanência ocorrida são desafios que nos possibilitam entender a espacialidade da cidade (Oliveira 2003, p 179).
  2. 2. Para o autor, compreender a transformação é reconstruir os cenários de uma realidade que em parte se esvaiu. O processo de expansão da área urbana de Manaus, ocorreu de forma desordenada devido ao alto crescimento demográfico da cidade, e que, com isso, a expansão demográfica causou grandes impactos ao meio ambiente. A trajetória de evolução da urbanização em Manaus nos últimos 20 anos tem sido o grande desafio no processo de crescimento x preservação ambiental. É válido considerar que na parcela urbana do Município de Manaus se concentram 99% da população residente, ocupando, em termos espaciais, apenas 4% da extensão territorial municipal, o que indica uma elevada concentração demográfica.

×