Apresentação: Etapas da Investigação de Surto

11,243 views

Published on

Esta apresentação foi elaborada por Treinandos do Episus/MS.

Apresentação: Etapas da Investigação de Surto

  1. 1. Etapas da Investigação de Surto Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  2. 2. Vida real Vigilância Notificador Sexta-feira, 17:40h Notificador: Quero fazer uma notificação! Estamos com 4 óbitos e 15 suspeitos apresentando febre, cefaléia, hemorragia. Dois estão na UTI... VE: Tudo bem, tomaremos todas as providências necessárias. Estamos a caminho! Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  3. 3. Vida real Afinal, o que deve ser feito? Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  4. 4. Abordagem sistemática • Preparar para o trabalho de campo • Estabelecer a existência de um surto • Verificar o diagnóstico • Identificar e contar os casos • Organizar as informações por Tempo, Lugar e Pessoa • Formular hipóteses • Testar hipóteses • Refinar hipóteses e desenvolver estudos adicionais • Implementar medidas de controle • Comunicar os resultados Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  5. 5. Preparar para o trabalho de campo Antes de sair: • Solicitar um convite formal do gestor local: e-mail ou fax • Objetivo: obter o aval do gestor local e garantir transparência na colaboração. • Realizar reunião preliminar • Participantes: áreas técnicas envolvidas de acordo com a suspeita inicial, equipe de campo e laboratório • Objetivo: definição da equipe, definição das lideranças e divisão das tarefas, integração das áreas, levantamento de necessidades, marcar reunião de chegada, compartilhar os dados dos contatos locais. Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  6. 6. Preparar para o trabalho de campo Antes de sair: • Aspectos administrativos • solicitar as passagens ou veículos • reservar hotel ou pousada (lembrar da internet) • Equipamentos • computador portátil e telefone celular • máquina fotográfica, coletes com identificação da instituição • GPS, EPI, material de coleta, etc. • Levantamento bibliográfico • Artigos sobre o tema, livros • guia de vigilância e protocolos (quando houver) Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  7. 7. Preparar para o trabalho de campo Antes de sair: • Equipamentos • computador portátil e telefone celular • máquina fotográfica, coletes com identificação da instituição • GPS, EPI, material de coleta, etc. • Levantamento bibliográfico • Artigos sobre o tema, livros • guia de vigilância e protocolos (quando houver) • Cuidar das questões pessoais Fotos: • Contas de telefones, animais, mala de viagem, Episus/MS etc. Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  8. 8. Estabelecer a existência do surto Objetivos: • certificar se realmente está ocorrendo um surto na localidade referida • Caracterizar se o evento é a alteração do padrão epidemiológico de algum agravo existente na região ou trata-se de uma nova entidade clínica para o local, para nação ou para a ciência. Como fazer? • Determinar o número de casos esperados • Comparar com o número de casos observados Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  9. 9. Estabelecer a existência do surto Casos de diarréia aguda por semana epidemiológica Itanhandu/MG, 2003 200 180 º E AS S NDC O 160 140 120 100 80 60 40 20 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 Semana epidemiológica Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  10. 10. Estabelecer a existência do surto Casos de Botulismo, Goiás, 2002 Nº casos 3 2 1 0 26 28 30 1 3 5 7 9 11 13 15 17 19 21 23 janeiro fevereiro Data Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  11. 11. Confirmar o diagnóstico Objetivos: • Descartar os casos classificados erroneamente, por diagnósticos clínicos, laboratoriais, preenchimento, etc. Como fazer? • Revisar todas as fichas de investigação (quando houver) e prontuários clínicos • Entrevistar profissionais de saúde que atenderam os pacientes • Entrevistar os pacientes ou parentes • Padronizar a classificação e caracterizar o quadro clínico Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  12. 12. Identificar e contar os casos Objetivos: • Padronizar a identificação dos novos casos • Excluir aqueles que não são casos • Identificar o maior número possível de casos suspeitos Como fazer: • Criar uma planilha de casos, manual ou eletrônica • Elaborar a definição de caso e divulgá-la Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  13. 13. Identificar e contar os casos Planilha de casos (planilha) Considerações: • Cada coluna representará uma variável (informação) • Cada linha representará um indivíduo • O conteúdo das questões deve ser padronizado Lista de casos suspeitos de doença respiratória aguda a esclarecer Caçu - Goiás, 2002 Iniciais Idade Bairro DIS Febre Tosse Dispnéia Mialgia Calafrio Diarréia ADM 12a Centro 28/0 sim sim sim sim sim sim LF 02m Vila SJ 30/08 sim sim sim não sim não RJM 4a Vila SJ 30/08 sim sim não sim sim não GP 16a Centro 30/08 sim sim sim sim não não SRK 29a Vila SJ 01/09 sim sim sim não não não Resumo: 100% febre, 100% tosse, 80% dispnéia, 60% mialgia, 60% calafrio e 20% diarréia Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  14. 14. Identificar e contar os casos Definição de caso: Objetivos: Encontrar pessoas com quadro clínico semelhante, excluir pessoas com outras doenças e uniformizar as ações. Tipos: suspeito, confirmado, descartado e provável Composição: dados clínicos, laboratoriais, intervalo de tempo (Quando), local de aplicação (Onde) e características dos indivíduos acometidos (Quem). Importante! • Deve ser aplicada a TODAS as pessoas investigadas • É mais sensível no início da investigação Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  15. 15. Identificar e contar os casos Exemplos de definições de caso Agravo: Febre amarela Tipo: Suspeito Situação: Surto Definição: Residente ou visitante do centro-oeste de Minas Gerais, de 1º de Janeiro a 31 de Março de 2001, com: Febre aguda e Icterícia ou Febre aguda e hemorragia ou Febre aguda e exposição silvestre e não vacinado contra FA Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  16. 16. Identificar e contar os casos Agravo: Febre amarela Tipo: Confirmado Situação: Surto Definição: Possui as condições de caso suspeito e: • Detecção de anticorpo IgM específico contra FA por ensaio imunoenzimático no soro (EIE) e sem vacinação contra FA nos últimos seis meses ou • Detecção de antígeno do vírus da FA por imunohistoquímica (IHQ) ou por reação em cadeia de polimerase (PCR) ou isolamento viral ou • Vínculo epidemiológico com caso confirmado laboratorialmente e sem vacinação prévia contra FA Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  17. 17. Identificar e contar os casos • O investigador deve ir ao encontro dos suspeitos, por meio da busca ativa, e não apenas aguardá-los. • A mídia local (jornais, rádios, internet, carros de som, etc) podem ser muito úteis para orientar a população para os locais de triagem. • O envio de cartas aos médicos e/ou profissionais de saúde é outro meio útil de comunicação. • São fontes de informações, os hospitais, unidades de saúde, laboratórios, clinicas particulares e comunidade. Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  18. 18. Organizar as informações A epidemiologia tem sido descrita como o estudo dos determinantes da distribuição de doenças na população; os principais determinantes são o tempo, o lugar e a pessoa. • Quem foi afetado? PESSOA Como? Porque? • Quando foram afetados? TEMPO • Onde foram afetados? LUGAR Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  19. 19. Organizar as informações - Pessoa A ocorrência de doenças que afetam algumas pessoas no mesmo período e local em que outras não são afetadas, fornece indícios das causas e orienta como devem ser direcionadas as estratégias de controle. Objetivos: • Descrever o grupo de casos em detalhes • Identificar fatores comuns aos casos (idade, sexo, raça, estado civil, etc) • Obter denominadores para calcular taxas • Comparar grupos Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  20. 20. Organizar as informações - Pessoa Taxas de Ataque de Diarréia por Idade em uma Creche Taxas de Nº de crianças Nº de Crianças Idade(anos) Ataque (%) com Diarréia 1 17 20 85 2 15 19 79 3 13 39 33 4 4 39 10 5 5 38 13 >=6 1 18 6 Total 55 173 32 Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  21. 21. Organizar as informações - Tempo • Um surto ou epidemia é uma concentração de novos casos no tempo. • A existencia de uma epidemia é reconhecida por uma curva epidêmica. Como fazer? • Distribuição de casos por data de início de sintomas • Histograma (variável contínua) • Magnitude do surto e tendência temporal • Intervalos de tempo: menor que períodos de incubação conhecidos/suspeitados (ex: horas, dias, semanas, meses) Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  22. 22. Organizar as informações - Tempo FONTE COMUM Casos de Gastroenterite Associado com Consumo de Ostra, Maryland, Novembro 13-19, 1993 Nº de Casos 24 22 20 18 16 14 12 10 8 6 4 2 0 12 13 14 15 16 17 18 19 20 Data Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  23. 23. Organizar as informações - Tempo FONTE PROPAGADA Casos de Diarréia entre Residentes de um Asilo, New York, Janeiro/Fevereiro, 1992 10 Nº de Casos 8 6 4 2 0 9 12 15 18 21 24 27 30 2 5 8 11 Data de início de sintomas Janeiro Fevereiro Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  24. 24. Organizar as informações - Lugar A distribuição geográfica dos casos indica onde uma doença é mais ou menos importante e fornece indícios para sua causa. Variáveis: país, estado, cidade, bairro, residência, hospital, etc. Exemplo: Estudos mostram que as pessoas que se mudam dos países de baixa incidência para aqueles com alta incidência de câncer de colorretal adquirem taxas maiores deste câncer durante a sua vida. Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  25. 25. Organizar as informações - Lugar Distribuição de casos de pneumonia eosinofílica em Manaus, 2001 Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  26. 26. Organizar as informações - Lugar Distribuição de casos de doença febril aguda – ES, 2003 Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  27. 27. Organizar as informações - Lugar Distribuição de casos na aldeia Trocará, Pará - 2002 ESCOL A 46 CASAS 04 MADEIRA OU PALHA 42 ALVENARIA TUCURUÍ - 24 Km Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  28. 28. Formular hipóteses Epidemiologia Observação clínica Imaginação Biologia IDÉIAS! Relatos Raciocínio de casos Hipóteses (proposição de respostas) Estudos Observacionais Teste de hipóteses Estudos Experimentais Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  29. 29. Formular hipóteses Exemplos: - O relato de uma mulher de 58 anos, que sofre da Doença de Parkinson, sobre o uso de amantadina para prevenir a gripe levou ao surgimento de uma nova classe de contra a doença. Naquela época a amantadina já estava em uso para prevenção da influenza, uma doença completamente sem relação. - Recentemente descobriu-se que o minoxidil, criado para hipertensão, causava uma melhora na calvicie masculina. Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  30. 30. Testar hipóteses Epidemiologia Analítica • Estudo de Coorte • Estudo de Caso-controle Estatística Ferramenta Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  31. 31. Refinar hipóteses e estudos adicionais Estudo epidemiológico • Nenhuma associação estatística - novas hipóteses • Associação estatística – refinar hipóteses Estudos adicionais • Laboratorial • Ambiental Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  32. 32. Implementar medidas de controle Objetivos: • Controlar a fonte do organismo patogênico • Interromper a transmissão • Controlar a resposta de hospedeiro à exposição Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  33. 33. Comunicar os resultados Objetivo: • Apresentar resultados e recomendações • Documentar experiências (referências) • Compartilhar experiências • Disseminar informação Formas: • Oral (apresentações, entrevistas) • Escrita (relatórios, boletins, notas, artigos, etc.) Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  34. 34. Comunicar os resultados Como proceder: • Definição do interlocutor da equipe com a imprensa (* autoridades: SES, SMS; assessoria de comunicação) • Fluxo de informação (boletins diários) • Comunicação clara e objetiva Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  35. 35. Ética Considerações • Orientação dos participantes • Participação voluntária • Confidencialidade • Respeito • Abordagem com familiares dos óbito • Não utilizar as informações e/ou as amostras coletadas para outras finalidades que não as da investigação • Comunicar os resultados as autoridades de saúde • Recomendar medidas de prevenção e controle • Divulgar os resultados • Considerar todos os participantes da investigação Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com
  36. 36. “ Sozinho você está mal acompanhado” Douglas Hatch Baixe gratuitamente materiais sobre epidemiologia - http://epilibertas.blogspot.com

×