Análise de usabilidade do Facebook com base na heurística de Jakob Nielsen

6,375 views

Published on

Análise de usabilidade do Facebook com base na heurística de Jakob Nielsen.
Apresentação da 3 avalição da cadeira de IHC, ministrada pelo prof. Lafayetty, no curso de Sistemas para Internet do IFPB

Published in: Education

Análise de usabilidade do Facebook com base na heurística de Jakob Nielsen

  1. 1. Análise de usabilidade do Facebook com base naheurística de Jakob Nielsen<br />Nailson Cunha<br />KássioKiarelly<br />NatanBrasileiro<br />Wagner Souza <br />Tália de Almeida<br />
  2. 2. Introdução<br /><ul><li>Checar a eficiência e eficácia da rede de social Facebook é o objetivo principal deste trabalho. Para isso utilizaremos a abordagem da análise heurística, tomando como base as propostas por Jakob Nielsen.
  3. 3. Ao fim veremos quais dessas heurísticas são seguidas pelo Facebook e, assim, verificar o grau de satisfação do usuário dessa rede social e se o Facebook pode ser considerado um site com boa usabilidade.</li></li></ul><li>Jakob Nielsen<br />Nascido em 1957 <br />Cidade: Copenhague<br />País: Dinamarca <br />É um cientista alemão da computação com PhD <br />em Interação homem-máquina. <br />Nielsen trabalhou para várias empresas ligadas ao <br />ramo da Informática como a Bellcore, a IBM, <br />Sun Microsystems, onde desempenhou as funções de <br />investigador sénior.Em 1990 publicou o seu primeiro livro dedicado ao <br />hipertexto, intitulado "Hypertext andHypermedia", onde<br />tecia um número de previsões relativas ao futuro <br />próximo, compreendido num espaço de três a cinco<br />anos, da utilização da Internet.<br />
  4. 4. Definições<br />O Facebook<br />Usabilidade<br />Heurística<br />Eficácia<br />Eficiência <br />Satisfação<br />
  5. 5. As 10 Heurísticas de Nielsen<br /><ul><li>Feedback
  6. 6. Falar a linguagem do usuário
  7. 7. Saídas claramente demarcadas
  8. 8. Consistência
  9. 9. Prevenir erros
  10. 10. Minimizar a sobrecarga de memória do usuário
  11. 11. Atalhos
  12. 12. Diálogos simples e naturais
  13. 13. Boas mensagens de erro
  14. 14. Ajuda e documentação</li></li></ul><li>Feedback<br />O sistema deve informar continuamente ao usuário sobre o que ele está fazendo<br />10 segundos é o limite para manter a atenção do usuário focalizada no diálogo. <br />
  15. 15. FeedBack<br />
  16. 16. Falar a linguagem do usuário<br />A terminologia deve ser baseada na linguagem do usuário e não orientada ao sistema. As informações devem ser organizadas conforme o modelo mental do usuário.<br />
  17. 17. Falar a linguagem do usuário<br />
  18. 18. Saídas claramente demarcadas<br />O usuário controla o sistema, ele pode, a qualquer momento, abortar uma tarefa, ou desfazer uma operação e retornar ao estado anterior. <br />
  19. 19. Saídas claramente demarcadas<br />
  20. 20. Consistência<br />Um mesmo comando ou ação deve ter sempre o mesmo efeito.<br />A mesma operação deve ser apresentada na mesma localização e deve ser formatada/apresentada da mesma maneira para facilitar o reconhecimento.<br />
  21. 21. Consistência<br />
  22. 22. Prevenir erros<br />Evitar situações de erro.<br />Conhecer as situações que mais provocam erros e modificar a interface para que estes erros não ocorram.<br />
  23. 23. Prevenir erros<br />
  24. 24. Prevenir erros<br />
  25. 25. Minimizar a sobrecarga de memória do usuário<br />O sistema deve mostrar os elementos de diálogo e permitir que o usuário faça suas escolhas, sem a necessidade de lembrar um comando específico. <br />
  26. 26. Minimizar a sobrecarga de memória do usuário<br />
  27. 27. Atalhos<br />Para usuários experientes executarem as operações mais rapidamente. <br />Abreviações, teclas de função, duplo clique no mouse, função de volta em sistemas hipertexto.<br />Atalhos também servem para recuperar informações que estão numa profundidade na árvore navegacional a partir da interface principal.<br />
  28. 28. Atalhos<br />
  29. 29. Diálogos Simples<br />Deve-se apresentar exatamente a informação que o usuário precisa no momento, nem mais nem menos.<br />A seqüência da interação e o acesso aos objetos e operações devem ser compatíveis com o modo pelo qual o usuário realiza suas tarefas.<br />
  30. 30. Diálogos Simples<br />
  31. 31. Boas mensagens de erro<br />Linguagem clara e sem códigos.<br />Devem ajudar o usuário a entender e resolver o problema.<br />Não devem culpar ou intimidar o usuário. <br />
  32. 32. Boas mensagens de erro<br />
  33. 33. Ajuda e documentação<br />O ideal é que um software seja tão fácil de usar (intuitivo) que não necessite de ajuda ou documentação. <br />Se for necessária a ajuda deve estar facilmente acessível on-line.<br />
  34. 34. Ajuda e documentação<br />
  35. 35. Conclusão<br />Possui alguns problemas de inconsistência de menu e feedback.<br />Apresenta-se ineficiente em alguns pontos<br />Com poucas falhas é um site eficaz e eficiente para seus utilizadores.<br />Possui boa documentação, que mesmo assim o usuário dificilmente irá precisar.<br />
  36. 36. Obrigado!<br />

×