Fedelização – JORNALISMO

800 views

Published on

1 Comment
1 Like
Statistics
Notes
  • Muito interessante, mas tem muito que se rebater Priscila. Mas parabéns pela coragem de expor um tema desta dimensão!
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total views
800
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
11
Comments
1
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Fedelização – JORNALISMO

  1. 1. PRISCILA ARMANI DE PAULAFORMATO ALL NEWS E A FIDELIZAÇÃO DO OUVINTE: A experiência das emiss94l8Belo Horizonte e Band News FM. BELO HORIZONTE 2006
  2. 2. PRISCILA ARMANI DE PAULAFORMATO ALL NEWS E A FIDELIZAÇÃO DO OUVINTE: A experiência das emissoras CBN Belo Horizonte e Band News FM. Monografia apresentada como pré-requisito para conclusão do curso de Comunicação Social – habilitação em Jornalismo do Departamento de Ciências da Comunicação – DCC do Centro Universitário de Belo Horizonte – Uni-BH. Orientadora: Ângela Moura BELO HORIZONTE 2006
  3. 3. SUMÁRIOINTRODUÇÃO...............................................................................................51 RADIOJORNALISMO: COMO TUDO COMEÇOU.............................81.1 A linha editorial All News.........................................................................101.2 A Rádio CBN.............................................................................................131.2.1 CBN Belo Horizonte...............................................................................161.3 A Band News FM .....................................................................................172 O QUE É FIDELIDADE?..........................................................................212.1 Os pilares e subcategorias de fidelidade.....................................................222.2 Encaixe nos pilares: o que dizem os autores..............................................253 INDO A CAMPO........................................................................................273.1 Um olhar à distância..................................................................................283.1.1 Como a CBN é: “Tocando notícias”.......................................................293.1.2 Band News: Mudando de 20 em 20 minutos..........................................333.1.3 CBN e Band nos pilares de fidelidade....................................................353.2 Com a palavra, os responsáveis.................................................................553.3 Analisando o site das emissoras e os materiais coletados in loco..............593.3.1 Ultrapassando as aparências....................................................................60CONCLUSÃO................................................................................................64REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS.........................................................67ANEXOS.........................................................................................................69
  4. 4. AGRADECIMENTOSÀs emissoras CBN Belo Horizonte e Band News FM de Belo Horizonte, seus coordenadorese funcionários. Obrigada por me cederem o espaço para observar a rotina de suas redações eenriquecerem meu trabalho com seus depoimentos.À minha família. Obrigada por estar presente em todos os momentos.Ao Salomão. Obrigada por seu carinho, companheirismo e paciência.À minha orientadora, Ângela Maria de Moura Cruz. Obrigada por ser uma grande amiga nosmomentos de angústia.À Elanilza Carneiro. Obrigada por ter me dado a chance de conhecer o rádio.
  5. 5. 5
  6. 6. 6está ocorrendo do aparelho de rádio a pilha para as freqüências on line. Segundo o autor, paraentender o rádio na internet, é essencial que o veículo seja estudado ainda na sua essência, naforma tradicional de transmissão da informação radiofônica. A relevância desta pesquisa está principalmente no fato de que ela se baseia naespecialização all news2 do rádio. Este assunto é pouco explorado, de produção científicapequena. A literatura científica sobre o tema é bastante escassa no Brasil, onde esta mídiaencontra-se reduzida se comparada com os Estados Unidos. Isso se deve ao fato de que este éum estilo particularmente novo no país. A análise comparativa de duas rádios de BeloHorizonte que se encaixam nesse conceito também traz muita importância a esta monografiaporque é algo inédito. A Band News FM afiliada de Belo Horizonte possui apenas pouco maisde um ano de existência, não tendo sido nunca objeto de estudo científico. Já a CBN foi a primeira emissora no formato all news a se instalar no Brasil e em BeloHorizonte. Qualquer estudo em Belo Horizonte que envolva essa segmentação do rádio nãopode ignorar este fato e precisa levar em consideração a prática jornalística realizada pelaCBN. Um conceito a respeito do que seria a segmentação all news no país só pôde serformulado a partir da criação desta emissora e um trabalho que envolve o estudo destasegmentação ficaria inviabilizado sem a compreensão da produção jornalística deste veículo. A Band News FM é a principal concorrente da CBN Belo Horizonte. Isto porque é aúnica emissora a trabalhar no segmento all news na capital além da CBN. Durante dez anosnão houve nenhuma outra emissora no mesmo segmento que a CBN Belo Horizonte e, com achegada da Band News FM, a CBN perdeu seu lugar como a exclusiva “rádio que tocanotícias” da capital. A Band News FM busca ser uma rádio all news diferenciada do padrãoda CBN, com boletins em intervalos menores e sendo direcionada para um público maisjovem que sua concorrente. Para uma compreensão do segmento all news em Belo Horizonte2 O all news é uma linha editorial que se caracteriza pelo gênero exclusivamente jornalístico nos veículos decomunicação. Mais informações sobre este estilo no item 1.1 deste trabalho.
  7. 7. 7é preciso entender o surgimento da nova “geração”, com a Band News FM chegando à capitale as inovações que trouxe ao estilo. O objetivo desta monografia é determinar de que forma as emissoras Band News FM eCBN Belo Horizonte se encaixam nos cinco pilares da fidelidade do público3. Porconseqüência, a pesquisa também vai descobrir se as duas rádios são direcionadas para oouvinte fiel, o ocasional ou aos dois tipos. Também vai ser feita uma análise comparativa dasduas emissoras com relação à programação no período de 7h às 11h, com relação à estruturade sua linguagem e a respeito da elaboração das pautas no horário já citado. Este trabalho se estrutura em três capítulos. O primeiro tem a preocupação de trazer aabordagem histórica do radiojornalismo, com a notícia no rádio brasileiro, a história da linhaeditorial all news e a apresentação das emissoras analisadas. O segundo capítulo se aprofundanos conceitos e autores que são o alicerce do quadro teórico deste trabalho, a saber: ascategorias de fidelidade de Prata (2000). O terceiro capítulo consiste na pesquisa de camporealizada nas emissoras CBN Belo Horizonte e Band News FM, cuja metodologia se apoiouna observação não participante do dia-a-dia das redações, entrevistas com o Gerente deJornalismo da CBN e o Coordenador de Jornalismo da Band News FM, além da pesquisadocumental com os sites e o material recolhido in loco. O que se espera é que este trabalho contribua para estimular as pesquisas no estilo allnews no Brasil, que são muito raras.3 Pilares de Fidelidade de Prata (2000): Tradicionalidade, Interatividade, Credibilidade, Qualidade e Seriedade.
  8. 8. 81 RADIOJORNALISMO: COMO TUDO COMEÇOU O rádio chegou ao Brasil na década de 1920, mas o radiojornalismo demorou umpouco mais. Ortriwano (1985) relata que a primeira transmissão radiofônica oficial no país foio discurso do presidente Epitácio Pessoa, em 7 de setembro de 1922, tendo sido comprados 80receptores importados para a ocasião e instalados nas ruas da então capital Rio de Janeiro.Mas só em 1923 a Rádio Sociedade do Rio de Janeiro foi inaugurada, a primeira emissora dopaís, com o objetivo de ser um instrumento educativo para as elites. A programação transmitiaóperas, concertos, palestras culturais. A emissora se mantinha com mensalidades pagas pelospoucos privilegiados que possuíam aparelhos receptores. Na década de 1930, surge o rádio comercial e o veículo se “populariza”, com lazer ediversão para atrair o público que os anunciantes buscavam. A produção educativa foi sendodeixada de lado. O rádio começa a ser reformulado estruturalmente, profissionalizando-se ese estabelecendo como empresa. O radiojornalismo surgiu no país como uma espécie de “jornal falado”. Salomão(2003) conta que a notícia radiofônica começou sem uma linguagem própria. Os locutoresliam as matérias diretamente dos jornais, gritando os títulos para destacá-los do restante dotexto. A linguagem específica do radiojornalismo veio apenas com a importação de modelosde noticiários produzidos na América Latina e Estados Unidos e adaptados para o rádiobrasileiro, na década de 1930. Com o Repórter Esso, criado em 1941, o radiojornalismo começou a ser uma atividademais bem estruturada no Brasil. Este programa inovou completamente a linguagemradiofônica para o jornalismo. Um novo tipo de texto passou a ser produzido. A entonação davoz e a abordagem do conteúdo ganharam a agilidade exigida pelo veículo. Objetividade edinamismo passaram a ser fundamentais. Outros jornais, como o Grande Jornal Falado Tupi
  9. 9. 9e o Matutino Tupi, também foram marcantes nesse momento. Ortriwano (1985) consideraesses três informativos4 importantes porque ajudaram na definição do jornalismo radiofônicoe dos caminhos de uma linguagem própria para o meio. Com o radiojornalismo, os repórteres passaram a dispor de muito mais vantagens aocobrir uma matéria. Isso porque o rádio possui características que o tornam peculiar.Ortriwano (1985) o considera um meio privilegiado. Eis alguns dos motivos: - utiliza linguagem oral e fala direto ao ouvinte; - tem grande penetração entre o público; - possui mobilidade de emissão e recepção; - o custo é baixo, já que é bem mais barato que um aparelho de TV; - possui imediatismo, sendo o repórter de rádio capaz de transmitir uma notícia quase em tempo real; - instantaneidade; - consegue o envolvimento emocional do público; - possui muito mais autonomia, livre dos fios e tomadas desde a descoberta do transistor. Assim sendo, o rádio foi um veículo que, com suas características, se encaixouperfeitamente na necessidade dos jornalistas de passar de forma mais prática e rápida asnotícias. Salomão (2003) menciona a Rádio Tupi como a emissora que divulgou a notícia dofim da Segunda Guerra Mundial em primeira mão. O rádio foi, portanto, mais rápido quequalquer jornal impresso da época.4 O Repórter Esso foi ao ar pela primeira vez às 12h45 do dia 28 de agosto de 1941 na rádio Nacional do Rio deJaneiro. Ele começou a ser veiculado para transmitir as notícias sobre a Segunda Guerra Mundial. No decorrerdos quase 30 anos de existência no Brasil, foi submetido a várias alterações de horário por questões comerciais epor conveniência da rádio. A agência de publicidade, levando em consideração os índices da pesquisa deaudiência, também mudou o noticiário de emissora em muitas ocasiões. O Grande Jornal Falado Tupi ia ao arna rádio Tupi, em São Paulo, tendo estreado em 03 de abril de 1942. Foi o primeiro jornal falado do rádio.Possuía uma hora de duração diária. O Matutino Tupi também era veiculado na rádio Tupi, mas às 7h. Estreouem 1946 e ficou no ar até 1977. Esses dois noticiários eram comandados por Corifeu de Azevedo Marques eArmando Bertoni.
  10. 10. 10 O rádio é uma mídia em tempo real. O fato chega ao ouvinte no momento em queocorre e, muitas vezes, enquanto ainda está ocorrendo. E mesmo com a tecnologia tãoavançada, não podemos dar a mesma virtude à televisão. O autor explica que isso aconteceporque no rádio a possibilidade de intervenções e mudança na programação, em decorrênciade um fato inesperado, é muito maior. Na TV, as notícias possuem hora marcada e tempo pré-determinado. Um telejornal não é tão flexível quanto um jornal de rádio. Ortriwano (1985) relata que a programação noticiosa surge com a Rádio Bandeirantesde São Paulo, em 19545. A emissora foi pioneira, revolucionária e influenciou a programaçãodas concorrentes. Notícias com um minuto de duração entravam a cada quinze minutos e dehora em hora entravam boletins de três minutos. E, com a chegada do transistor, o veículopassou a possuir uma comunicação mais ágil e de serviços. O ouvinte pôde ligar o rádio aqualquer hora e lugar. As grandes empresas, então, começam a investir em unidades móveispara deixar as transmissões mais rápidas.1.1 A linha editorial All News All news é uma expressão americana que, segundo Rabaça (2002, p.20), significa Linha editorial caracterizada pelo gênero exclusivamente jornalístico de uma publicação. Expressão usada principalmente em referência a emissoras de rádio ou tv, ou sites da internet, que apresentam somente noticiários e outros conteúdos de caráter jornalístico (entrevistas, debates, análises etc.) em sua programação. O termo não possui uma tradução para o português. Nesse sentido, Jung (2004)comenta como a CBN apreendeu o sentido da expressão no seu bordão publicitário:5 Ortriwano (1985) explica que as emissoras podem assumir dois tipos de postura quanto à notícia jornalística emrádio: encará-la como apêndice da programação ou como a espinha dorsal da rádio. Com a Bandeirantes, surgeum estilo de emissora do segundo tipo, que vai além dos noticiários regulares e das edições extraordinárias; comuma organização técnico-funcional para este fim e tendo equipes jornalísticas bem estruturadas.
  11. 11. 11 Com a idéia se importou, também, a expressão all news que poderia muito bem ter sido adaptada para a língua portuguesa. Mas, talvez, traduzir por “só notícia” não teria o mesmo impacto. Quem sabe, então, “radionotícia”, “radiojornalismo” ou “notícias 24 horas”? (...) O bordão “a rádio que toca notícias” foi criado para a CBN pelo publicitário Nizan Guanaes e prova que, com um pouco de esforço, imaginação e boa vontade, encontraremos uma expressão brasileira para substituir o all news. (JUNG, 2004, p. 42-44) Marangoni (1998)6 conta que a primeira experiência de rádio em formato all news nomundo ocorreu na cidade de Xetra, estado de Tijuana, no México. Em 06/05/61, GordonMclendon, diretor da XEAC, resolveu fazer uma experiência nova com a emissora que antestocava apenas rock and roll. Por ser muito grande o volume de informações que recebia naredação, ele decidiu transformar a programação musical em jornalística e o resultado foi que aXEAC foi a primeira experiência no gênero. Outras emissoras também tiveram a idéia deinstituir o jornalismo 24 horas mais ou menos na mesma época, como, por exemplo, a rádioXTRA, da Califórnia do Sul, primeira a adotar a programação especializada em notícias nosEstados Unidos, no mesmo ano de 1961. Essa experiência foi apenas local e não alcançougrande repercussão. Em 1965, a WINS, de Nova York, passou de rádio musical para all newsda noite para o dia. A rádio montou uma grande infra-estrutura, com locutores se revezandode meia em meia hora, correspondentes internacionais em todo o mundo e acesso às principaisagências de notícias. Já a KFAX, de São Francisco, tentou instalar o modelo em 1960, masteve prejuízo acumulado de 250 mil dólares em sete meses de funcionamento, voltando àprogramação musical posteriormente. Na percepção de Salomão (2003), o surgimento das all news foi a novidade maisimportante do rádio nos últimos 20 anos. Abandonar a tradicional programação eclética foium marco importante na história do rádio porque a programação dedicada ao jornalismo abriunovas portas para o veículo. Por meio do jornalismo, ocorreu a conquista da credibilidade.6 Disponível em: http://www.intercom.org.br/papers/xxii-ci/gt06/06m08.PDF, acessado em 02/09/06.
  12. 12. 12Desde seu surgimento, funções de lazer e utilidade acompanhavam o rádio. Ao oferecerinformação, os campos de ação do meio de comunicação se ampliaram. Já Meditsch (1999) considera o formato informativo do final da década de 1990 comoapenas mais um segmento dentre tantos outros que o veículo rádio atualmente oferece. Elepercebe o radiojornalismo como produção significativa de conhecimento começando a serestringir às emissoras informativas porque as demais emissoras fornecem informaçõesjornalísticas por hábito ou por serem obrigadas pelo Código Brasileiro de Telecomunicações7,usando material produzido por agências de notícias. A primeira emissora a tentar seguir o modelo all news só iria surgir no Brasil nadécada de 1980. A Rádio Jornal do Brasil AM, no Rio de Janeiro, possuía programação demolde próximo ao das rádios informativas norte-americanas. O modelo de emissora que veiculava programação caracterizada essencialmente pornotícias era desconhecido no Brasil, mas consagrado nos Estados Unidos. (RABAÇA, 2002)Jung (2004) considera a experiência dessa rádio apenas similar a de uma all news porque aemissora não veiculava apenas notícias, intercalando música com os programas jornalísticos.O autor enfatiza que, mesmo com grandes nomes do rádio, faltava uma equipe maior, melhorpreparada e também eram necessários outros equipamentos técnicos. Seis anos após olançamento, a experiência da Rádio Jornal do Brasil AM terminava com a venda da emissora,em 1994. A Rádio Gaúcha investiu no sistema de notícias 24 horas, a partir de 1983. Mas aexperiência dos gaúchos também não era all news. Milton Jung (2004) credita à rádio CBN opioneirismo da experiência de jornalismo em tempo integral no país. A experiência dos gaúchos, contudo, ainda não era o all news , como nos Estados Unidos. Não havia música, mas os programas eram do7 Capítulo V, art. 38, letra h: “As emissoras de radiodifusão, inclusive televisão, deverão cumprir sua finalidadeinformativa, destinando um mínimo de 5% (cinco por cento) de seu tempo para a transmissão de serviçonoticioso”.
  13. 13. 13 estilo talk show, com muita entrevista e pouca reportagem, ou, como seus próprios diretores definiram certa vez, usavam o modelo talk and news. O sistema de jornalismo em tempo integral, dentro do conceito americano, foi introduzido no rádio brasileiro apenas com a chegada da Central Brasileira de Notícias, do Sistema Globo de Rádio. (JUNG, 2004, p. 43-44) Somente em 01/10/91, a Rádio Excelsior AM, do Sistema Globo de Rádio, investiu naimplantação do all news. Com a CBN, Central Brasileira de Notícias, foi inaugurado osistema integral de notícias dentro dos padrões americanos. (JUNG, 2004)1.2 A Rádio CBN A Central Brasileira de Notícias é a principal referência que se tem de rádio all newsno país. Em sua criação, ao contrário do que normalmente acontece, foi a televisão queminspirou o rádio. As empresas radiofônicas americanas de notícias 24 horas já eramconhecidas há muito tempo, mas as Organizações Globo só tiveram a idéia de apostar numaemissora de rádio noticiosa a partir da CNN, gerada para o Brasil pela TV a cabo, na época. Malin (2006), ao entrevistar a Coordenadora Nacional de Jornalismo da CBN, MarizaTavares, descreveu o contexto de criação da emissora: Quando a emissora foi criada, a CNN era a única coisa parecida que se via – muito pouca gente via, porque a TV a cabo mal tinha surgido – no Brasil. No Rio de Janeiro, a Rádio JB tinha deixado de fazer o bom jornalismo que a caracterizou no período de glória, quando, entre outros feitos, desmontou uma fraude para eleger Moreira Franco em lugar de Leonel Brizola governador do Rio de Janeiro (1982). Em São Paulo, a Bandeirantes e a Jovem Pan valorizam o jornalismo e competem com a CBN8.8 Disponível em: http://observatorio.ultimosegundo.ig.com.br/blogs.asp?id_blog=4&id=EFF3113F-A145-46D0-8915-E059FE52BCB4, postado por Mauro Malin em 10/04/2006 às 2:27:48 PM e acessado em 31/08/2006. Otrecho citado é do autor da matéria.
  14. 14. 14 Para que surgisse a nova emissora, foram desativadas as rádios Excelsior AM, de SãoPaulo, e a Eldorado, do Rio. As duas já pertenciam ao Sistema Globo de Rádio. Mas paramostrar a mudança estrutural que se realizava, o nome das emissoras foi mudado para a siglaCBN – Central Brasileira de Notícias, seguindo os padrões norte – americanos, que costumamdar nomes em sigla às suas emissoras, seja de rádio ou TV. O novo nome, mais do que daruma cara nova às empresas carrega uma parte substancial do que o projeto significava:“Tornar-se uma central de difusão de notícias, em âmbito nacional”. (DIAS, 1995, p.65) Jung (2004) revela que nos primeiros meses de funcionamento as rádios ainda estavamse adaptando. “A versão carioca da emissora ainda executava músicas em meio aos programasjornalísticos, enquanto a paulista aboliu a prática desde o início”. (p. 44) A programação daCBN ainda não era transmitida em rede, como atualmente, mas havia interação entre Rio eSão Paulo, com diálogo e troca de informações. A Central Brasileira de Notícias se ampliouagregando emissoras próprias em Brasília e Belo Horizonte, além de outras 21 afiliadasespalhadas pelo país. Em 1997, a emissora foi reformulada. Houve modificações na programação e a rádiopassou a transmitir em rede, reduzindo as três redações do Sistema Globo de Rádio em SãoPaulo que competiam entre si a uma só redação: Uma grande reformulação em sua grade de programação veio para reforçar o conceito de rede nacional da emissora, ampliar o número de afiliadas e posicionar o meio rádio no mercado publicitário9. Atualmente, a programação da CBN é a seguinte:9 http://radioclick.globo.com/cbn/ Acessado em 31 de agosto de 2006.
  15. 15. 15Segunda a SextaHorário Programa Âncora· 06h às 09h30m Jornal da CBN Heródoto Barbeiro. 09h30m às 12h CBN Local Local. 12h às 14h CBN Brasil Carlos A. Sardenberg. 14h às 17h CBN Total - Rede Adalberto Piotto. 17h às 19h Jornal CBN II Edição Roberto Nonato. 20h às 21h CBN Esporte Clube Juca Kfouri. 21h às 00h CBN Noite Total Roxane Ré. 00h à 00h15 CBN Madrugada Alves de Mello. 00h15 à 01h15 Programa do Jô Jô Soares. 01h15 às 04h CBN Madrugada Alves de Mello. 04h às 06h CBN Primeiras Notícias Ceci MelloSábadosHorário Programa Âncora· 06h às 09h Jornal da CBN Rodízio. 09h às 12h CBN Local Local. 12h às 15h Revista CBN Tânia Morales. 15h às 20h30m Show da Notícia | Esporte Rodízio. 20h30m às 21h Fato em Foco Roberto Nonato. 21h às 00h CBN Noite Total Rodízio. 00h às 04h CBN Madrugada Rodízio. 04h às 06h CBN Primeiras Notícias Rodízio DomingosHorário Programa Âncora· 06h às 09h Jornal da CBN Rodízio. 09h às 12h CBN Esportes Carlos Eduardo Éboli. 12h às 15h Revista CBN Tania Morales. 15h às 19h Futebol na CBN Rodízio. 19h às 20h Almanaque Esportivo Carlos Eduardo Éboli. 20h às 00h CBN Noite Total Roxane Ré. 00h às 04h CBN Madrugada Alves de Mello. 04h às 06h CBN Primeiras Notícias Ceci Mello Fonte: http://radioclick.globo.com/cbn/
  16. 16. 161.2.1 CBN Belo Horizonte Em Belo Horizonte, a CBN surgiu em 1994. A emissora passou a ser veiculada nafreqüência AM que, antes, pertencia à Rádio Globo. A mudança ocorreu de forma repentina,sem nenhum aviso prévio aos ouvintes, que perderam a Rádio Globo da noite para o dia. Umgrande número de pessoas ficou revoltado e foi manifestar insatisfação na sede da emissora,no bairro Betânia, reclamando do “desaparecimento” da rádio anterior. A CBN Belo Horizonte conta hoje com uma equipe de 15 jornalistas, dois estagiários,25 operadores, cinco pessoas na área técnica e três funcionários no transmissor. São 17computadores, incluindo a parte comercial da emissora, que ocupa um espaço maior que o dojornalismo. O estúdio da CBN possui três microfones, dois grandes relógios na parede, ummural, dois computadores para a produção e o âncora, dois computadores para os operadores,dois telefones e uma televisão. A CBN Belo Horizonte possui programação local apenas na parte da manhã10. De9h30 até 12h, a emissora transmite o CBN Belo Horizonte, programa com reportagens locais enoticiário esportivo dos times da capital mineira. Dentro do CBN Belo Horizonte, doisquadros se destacam: o de saúde, sempre com um especialista da área médica, e o BH emDebate, patrocinado pela Prefeitura de Belo Horizonte, que discute assuntos da pauta do dia eoutros que repercutem no dia-a-dia da população.10 Na parte da tarde e à noite, há pequenas inserções de blocos locais (flashes e notas) nos intervalos daprogramação da rede.
  17. 17. 171.3 A Band News FM A Band News FM surgiu em 20/05/05 nas cidades de Belo Horizonte, Porto Alegre,Rio de Janeiro e São Paulo. A rádio passou a funcionar em 2006 nas cidades de Brasília,Curitiba e Salvador. Para o próximo ano, a emissora deve ser instalada em Recife e Santos. Quando foi criada, o objetivo da emissora era: Estabelecer, nos principais mercados do país, a primeira rede de emissoras FM com programação jornalística 24 horas, que se torne referência número 1 entre ouvintes de 25 a 55 anos na divulgação ágil de notícias relevantes, prestação de serviço e opinião11. Na Band News FM, a cada 20 minutos, um novo boletim informa ao ouvinte asprincipais notícias do dia, tendo a emissora o lema “Em 20 minutos tudo pode mudar”. Este éo diferencial que a empresa oferece: Um jornal completo a cada 20 minutos, com espaços padronizados para notícias, prestação de serviço e opinião. Um âncora diferente apresenta as notícias a cada 20 minutos unindo a força jornalística do AM com a dinâmica e modernidade do FM. Plástica moderna e marcante com o conteúdo de credibilidade e abrangência assinado pelo Grupo Bandeirantes12. A rádio utiliza um “relógio” para se guiar na ordem e tempo de cada hora da emissorano ar. Este relógio possui 60 minutos, sendo cada minuto enumerado de acordo com oconteúdo que deve ir ao ar.11 Informação disponibilizada à pesquisadora pela equipe da Band News BH. (arquivo: apresentação emPowerpoint utilizada pela empresa para fins comerciais.)12 Idem.
  18. 18. 18 Deve-se observar que a ordem no relógio não se repete de boletim para boletim13. Nos20 minutos seguintes, a faixa Tempo + Aeroportos só é divulgada após o primeiro intervalocomercial do boletim e não logo após as manchetes. A única exceção a essa regra é a entradado colunista, que sempre acontece nos quatro minutos finais de cada bloco. Ao final de umahora, o ciclo se completa e se repete. A ordem seguida por este relógio só é quebrada dentrodos jornais locais. Tanto a Band News FM quando a CBN Belo Horizonte funcionam em rede. As“cabeças-de-rede”14 das duas ficam em São Paulo. Diariamente há variações dentro da programação, com breaks comerciais locais dequatro minutos, às vezes até cinco. Existem previsões diárias do que deve ir ao ar, mas tudodepende da emissora de São Paulo, que é a “cabeça-de-rede”. O operador fica de posse daprogramação, com várias lacunas preenchidas ao longo do dia.13 O relógio é usado como base para toda a programação da Band News FM. Todas as 24 horas da programaçãoseguem este modelo, sendo cada minuto de uma hora preenchido da forma indicada.14 Jung (2004) explica que: “‘Cabeça de rede’ é o nome dado à emissora líder da cadeia de rádio, responsável porproduzir e gerar os programas.Geralmente é ela quem define a linha editorial. As “afiliadas” têm o compromissode enviar boletins e participar da programação sempre que notícias de interesse nacional ocorram na região ondeatuam. Em alguns casos, por interesse empresarial, a rede pode ter mais de uma “cabeça”, mas a experiência nãocostuma ter resultado positivo”. (JUNG, 2004, p.42)
  19. 19. 19 O principal horário da programação, de 7h às 9h, de segunda a sexta-feira, é ancoradopor Ricardo Boechat, que comenta as principais notícias do dia e conversa com algunscolunistas que participam ao vivo. Na emissora de Belo Horizonte, de segunda a sexta-feira, vai ao ar o Band News 1aEdição, de 9h às 10h e o Band News 2a Edição, de 18h às 18h40. A apresentação da 1a ediçãoé de Denise Guimarães, com comentários de Luís Carlos Bernardes. Apresentam a 2a ediçãoRicardo Camargos, Luciana Viana e Paulo Leite, também com comentários de Luís CarlosBernardes. A Band News FM de Belo Horizonte funciona junto à TV Bandeirantes, no bairro SãoBento. A redação é dividida em cinco boxes de vidro, com sete computadores, três estúdios euma televisão. À disposição da reportagem tanto da TV quando da rádio há oito carros. Háuma impressora, que fica na ante-sala do estúdio 1. Ao todo, são seis telefones instalados aolongo dos cinco boxes. As mesas são de madeira envernizada e o piso é de granito. Na parte da manhã, são seis jornalistas e dois estagiários que participam da produçãodo Band News 1a Edição. À tarde são três jornalistas e dois estagiários. O sistema queinterliga as emissoras em rede e que é usado para passar informações é o FTP – Band. Ele éusado principalmente pelo operador, para trocar sonoras e matérias com a emissora de SãoPaulo15. Uma peculiaridade da emissora de Belo Horizonte é que ela é a única da rede com umoperador de áudio. As demais emissoras têm o áudio controlado por jornalistas, 24 horas pordia16. O sistema do estúdio 1, utilizado nas transmissões ao vivo, é o Client Player, usado paracolocar as matérias no ar e “enxugá-las” ao vivo, se necessário17. No estúdio 1 há também umaparelho de MD, em desuso e um CD Player, que roda um CD com as vinhetas da emissora.15 Mais informações e detalhes sobre o FTP – Band no terceiro capítulo e anexo C.16 Informação repassada à pesquisadora pelo operador da Band News Belo Horizonte, Everson de Paulo.17 Detalhes sobre o ato de “enxugar” no terceiro capítulo.
  20. 20. 20 A rádio não possui segmentação ou divisão por editorias. Todos os jornalistas eestagiários tratam de todos os assuntos.
  21. 21. 212 O QUE É FIDELIDADE? Prata (2000) fez uma análise da fidelidade do ouvinte de rádio a partir do ponto devista das teorias de marketing e da administração. O dicionário Houaiss traz diversasdefinições para o termo. A mais adequada a esta pesquisa é a que define a fidelidade daclientela em relação a um estabelecimento comercial: “constância de hábitos, de atitudes”.(HOUAISS, 2001, p.1337) Considerando as emissoras de rádio como empresas, elas tambémfazem parte da lógica de mercado e, por conseqüência, buscam esse cliente “fiel”. A pesquisadora buscou detectar quais as razões para que os ouvintes da Rádio Itatiaiafossem fiéis à emissora. O trabalho abordou a relação deles com a emissora, freqüência comque ouviam e o porquê disto. O público respondeu aos questionários por e-mail, cartas etelefone também, com índice de retorno de 75%. Muitos depoimentos continhammanifestações de carinho do ouvinte em relação à Itatiaia. Prata (2000) descobriu em seu trabalho com os ouvintes da Itatiaia que são cinco ospilares da fidelidade do público: Tradicionalidade, Interatividade, Credibilidade, Qualidade eSeriedade. A pesquisadora concluiu que estes pilares, ligados e combinados entre si,contribuiriam para a fidelização do ouvinte. Estes pilares servirão, pois, de suporte para esta pesquisa. O objetivo é compreenderde que maneira as rádios all news que são objeto deste estudo, CBN e Band News FM,utilizam tais estratégias para terem ouvintes fiéis. Esse comportamento do ouvinte em relaçãoà emissora é um dos importantes trunfos do Departamento Comercial. Isso porque afidelidade do ouvinte garante os anunciantes e, por conseqüência, os recursos para a emissora.Ortriwano (1985) destaca que desde a década de 30, quando o rádio se torna comercial epopular no Brasil, estratégias de lazer e diversão são usadas para atrair o público que osanunciantes buscavam.
  22. 22. 222.1 Os pilares e subcategorias de fidelidade O pilar de fidelidade que aparece em primeiro lugar na pesquisa de Prata (2000) é atradicionalidade. Esta é conceituada como sendo o amor, o apego às tradições ou usosantigos. Uma emissora tradicional é aquela que é previsível, cujos ouvintes conhecem bem arádio, sua programação e seus comunicadores. A tradição ou previsibilidade gera oconhecimento do público. Este conhecimento traz segurança para o ouvinte. Para melhor delimitação desta pesquisa acerca das formas como as emissorasanalisadas se encaixariam nas categorias de fidelidade, foram criadas subcategorias, quefuncionarão como critérios para determinar se o encaixe ocorre e de que forma. Dentro dopilar tradicionalidade, as rádios CBN e Band News FM poderão ser consideradas comotradicionais se possuírem: • Tempo de existência de um programa superior a três anos. • Tempo de trabalho de um apresentador na emissora superior a três anos. • Equipe de reportagem local com membros que fazem parte dela há mais de três anos. • Vinhetas em uso há mais de três anos. O período de três anos foi considerado por esta pesquisa como um período pertinentepara a delimitação da análise. A Interatividade é um pilar de fidelidade conceituado como uma ação que se exercemutuamente entre duas ou mais coisas, ou entre duas ou mais pessoas, sendo essencialmenteuma ação recíproca. No sentido puro do termo, apenas a televisão do futuro permitirárealmente que o receptor responda às mensagens do emissor. Mas uma ação recíproca entreemissora e ouvinte foi detectada na Rádio Itatiaia por Prata (2000). Em todos os programas háespaço para a participação do ouvinte ao vivo, opinando diretamente no microfone, seja pelotelefone ou junto aos repórteres na rua.
  23. 23. 23 Nas emissoras analisadas, a participação do ouvinte se dá de outras formas, sendo ainteratividade desdobrada nas seguintes subcategorias: • Divulgação de vinhetas com o telefone ou e-mail da emissora, incentivando a participação do ouvinte na programação. O telefone ou e-mail também podem ser divulgados pelos apresentadores. • Leitura de emails ou telefonemas com a opinião do ouvinte dentro dos programas. • Existência de programas ou quadros específicos feitos com base em sugestões de ouvintes. Credibilidade é a qualidade do que é crível. Crível é aquilo no qual se pode crer,acreditável. Esta é uma das mais importantes marcas que uma emissora adquire perante osouvintes, porque é o que faz com que eles acreditem no que ela divulga. O ouvinte tem acerteza de estar ouvindo a verdade quando escuta aquela rádio. Essa qualidade é a base detoda a programação jornalística e esportiva de um veículo de comunicação. Para determinar se CBN Belo Horizonte e Band News FM são emissoras que gozamde credibilidade, foram estabelecidas as seguintes subcategorias: • Uso de fontes oficiais ou autoridades em entrevistas e reportagens, sendo estas pessoas autorizadas a falar e que conhecem bem e dominam os assuntos. • Checagem dos dados objetivos de matérias, reportagens e notas com fontes autorizadas e que possuam amplo conhecimento do assunto. • Pedido formal de desculpas ao ouvinte por parte do apresentador ou repórter caso alguma informação tenha sido divulgada anteriormente de forma incorreta. • “Sonoras” com cidadãos, civis, envolvidos diretamente com o acontecimento na cobertura deste na hora em que ele ocorre. • Colocar “no ar” sons provenientes do ambiente no qual está se dando o fato, na hora em que ele ocorre, juntamente à transmissão da notícia.
  24. 24. 24 Prata (2000) conceitua o pilar Qualidade como um dote, um dom, uma virtude. Deacordo com ela, é sobre esse pilar que uma rádio se firma. A Qualidade foi desdobrada nasseguintes subcategorias: • Divulgação de fatos em primeira mão ou antes da concorrente. • No mínimo, três entradas ao vivo dos repórteres nos locais dos acontecimentos, por dia. • Pedido formal de desculpas ao ouvinte por parte do apresentador ou repórter caso alguma informação tenha sido divulgada anteriormente de forma incorreta. O último pilar encontrado pela pesquisadora é também o que resume todos osanteriores: a Seriedade. Dentro dele encontramos qualidade, credibilidade, interatividade etradicionalidade. Seriedade é a qualidade do que é sério. Sério é considerado aqui como o queé feito com cuidado, desvelo e diligência. Algo sério também é considerado no trabalho dePrata (2000) como positivo, real, verdadeiro e sincero. A Seriedade foi desdobrada nas seguintes subcategorias: • Elaboração das pautas dos repórteres de forma a abordar o assunto da maneira mais completa dentro do tempo permitido. • Desenvolvimento do trabalho dos produtores. Como eles produzem e quantas matérias por dia cada produtor transfere aos repórteres. • Checagem da informação, quantas vezes ela é feita e de que forma ela é feita. • Prestação de serviços públicos ao ouvinte como temperatura e clima, trânsito, hora certa, avisos da Copasa, Cemig ou Polícia Militar e divulgação de eventos culturais gratuitos.
  25. 25. 25 • Coincidência das informações divulgadas com o fato verídico, considerando dados como número de envolvidos, horário e local. Qual emissora possui um número maior de dados que conferem? Prata (2000) conclui seu trabalho dizendo que a fidelidade dos ouvintes está ligada aoconjunto desses cinco pilares, não podendo um único ser considerado isoladamente. Todos osaspectos envolvidos e relacionados a cada um desses tópicos devem ser considerados. Umúnico pilar não é significativo isoladamente, sendo preciso analisar o caso de cada emissoraseparadamente primeiro para depois se comparar as duas. Nesta monografia, para que a categoria de fidelidade seja considerada como parte daprogramação da emissora, a rádio precisa apresentar, no mínimo, três das subcategoriasanteriormente citadas.2.2 Encaixe nos pilares: o que dizem os autores Outros autores, além de Prata (2000), fizeram análises sobre as rádios que são o objetode pesquisa deste trabalho utilizando os conceitos de Interatividade e Credibilidade. Segundo Salomão (2003), a rádio CBN, no início do ano 2000, não permitia umaparticipação efetiva do ouvinte em sua programação. Salomão (2003) destaca que aInteratividade se dava apenas por meio de cartas ou telefonemas, sem a voz do ouvinte no ar.Já a Band News FM sequer permite a participação do ouvinte por esses meios, sendoinexistente na programação da parte da manhã qualquer manifestação ou incentivo para aparticipação do público. Com relação à Credibilidade, Salomão (2003) destaca que a CBN Belo Horizontepossui essa característica. O manual da rádio CBN18 coloca a credibilidade como ligada à18 Objeto de estudo do autor Mozahir Salomão em sua pesquisa.
  26. 26. 26isenção e independência da emissora, com checagem da informação exaustivamente antes daveiculação. A emissora trabalha a imagem de um ouvinte cidadão, reflexivo e conhecedor deseus direitos na tentativa de obter audiência. No site da Band News FM, verifica-se a presença da credibilidade da empresa, nacitação do presidente do Grupo Bandeirantes de Comunicação, João Carlos Saad: O Grupo Bandeirantes consolida sua liderança na mídia radiofônica nos principais mercados do País colocando sua marca de credibilidade na primeira rede genuinamente jornalística e somente no segmento FM.19 Mas ainda que a empresa possua credibilidade, ela não busca um ouvinte “fiel”. Nosite da empresa, constata-se: “Na BANDNEWS FM, o ouvinte tem a cada 20 minutos todas asnotícias mais importantes do dia, na hora em que ele decidir ligar o rádio”(www.band.com.br, acessado em 15/02/06, grifo meu). Na pesquisa de campo desenvolvida neste trabalho, as subcategorias de fidelidade sãolevadas em consideração e uma análise posterior é que determinará, com maior profundidade,de que forma as emissoras se encaixam ou não dentro dos pilares de fidelidade.19 www.band.com.br/bandnews
  27. 27. 273 INDO A CAMPO Minayo (2001) conceitua metodologia como sendo o caminho para o pensamento e aprática exercida para a abordagem da realidade. A metodologia deve ser pensada como umaarticulação entre o conteúdo, a teoria e a técnica, sendo inseparáveis o embasamento teóricodo conteúdo empírico, com o uso de métodos e técnicas que permitam ao pesquisador chegarà resolução de seu problema de pesquisa de forma completa e criativa. Nesta monografia, foram utilizados três procedimentos metodológicos. Dentro daPesquisa de Campo, usou-se a observação não participante. Nesse tipo de observação, opesquisador mantém contato com a comunidade, grupo ou realidade estudada sem integrar-sea ela, permanecendo de fora. Fazendo o papel de espectador, presencia fatos, mas não se deixaenvolver e nem participa. A observação é consciente e ordenada para um fim determinado.(LAKATOS e MARCONI, 1982) Para a pesquisa proposta, a rádio Band News FM e a rádio CBN Belo Horizonte foramvisitadas nos meses de agosto e setembro de 2006. Os processos de produção e redação denotas e matérias tiveram acompanhamento, para o entendimento de como o dia-a-dia dosjornalistas interfere na produção e seleção das notícias. Para uma maior eficiência da observação não – participante, optou-se pela produção dediário de campo, um para cada emissora, com anotações que registraram toda a rotina dofuncionamento das duas rádios durante a pesquisa de campo. O segundo recurso usado foi a entrevista. Ela é conceituada por Lakatos e Marconi(1982) como um encontro entre duas pessoas para obtenção de informações a respeito dedeterminado assunto. Na investigação social, a entrevista é utilizada para coleta de dados oupara obter esclarecimentos sobre o objeto pesquisado. Foram entrevistados o Gerente deJornalismo da CBN Belo Horizonte, Luiz Henrique Yagelovic, no mês de agosto de 2006, e o
  28. 28. 28Coordenador de Jornalismo da Band News FM em Belo Horizonte, Luís Carlos Bernardes, nomês de setembro de 2006. O terceiro recurso utilizado foi a pesquisa documental. Segundo Lakatos e Marconi(1982), ela abrange todos os documentos escritos que possam servir como fonte deinformação para a pesquisa, mas que ainda não foram elaborados. De acordo com Gil (1999),são materiais que ainda não receberam um tratamento analítico e que podem ser reelaboradospara os objetivos da pesquisa. A pesquisa documental feita envolve os sites das rádios BandNews FM e CBN Belo Horizonte, materiais coletados in loco durante a pesquisa de campo e40 horas de gravação em fitas cassete da programação das duas emissoras, gravadas nasemana de 03/04/06 a 07/04/06, no horário das 7h às 11h.3.1 Um olhar à distância A observação não-participante foi feita na rádio CBN Belo Horizonte de 14/08/06 a18/08/06, enquanto na Band News FM foi feita de 12/09/06 a 15/09/06. Na primeira emissora,houve a possibilidade da observação durante cinco dias, enquanto na segunda foram quatrodias. O porquê deste período de observação nasce do recorte metodológico utilizado na coletado material empírico. Foram cinco dias gravados de programação das duas emissoras, nohorário de 7h às 11h. Para a pesquisa de campo, então, o recorte foi o mesmo, sendo a visitarealizada no mesmo horário gravado e numa quantidade de dias igual ou o mais próximapossível20. Isso significa que a observação foi feita em mesmo tempo de duração ou bem próximoao que tiveram as gravações, sendo estas condições importantes para a análise do conteúdojornalístico delas baseada em informações coletadas in loco.20 Na CBN Belo Horizonte, a direção permitiu a visitação por cinco dias, inclusive durante o feriado de 15/08/06.Já na Band News FM, esse período ficou reduzido a quatro dias, de acordo com a determinação do coordenadorde jornalismo Luís Carlos Bernardes.
  29. 29. 29 O diário de campo teve o objetivo de registrar a rotina das emissoras e seu modo defuncionamento, além de servir para coletar depoimentos dos jornalistas que estavamtrabalhando, anotar acontecimentos relevantes que foram observados, registrarcomportamentos dos jornalistas que foram considerados como interferentes na produçãonoticiosa e documentar as impressões pessoais realizadas durante a pesquisa que poderiamajudar no desenvolvimento do trabalho.3.1.1 Como a CBN é: “Tocando notícias” A CBN Belo Horizonte, na parte da manhã, tem seu primeiro funcionário chegandoàs 6h. Normalmente, o primeiro a chegar confere a última ronda21, feita na noite anterior às21h, e escuta rádio e assiste TV para observar se há mais alguma notícia factual que não foicontemplada nas notas disponíveis no sistema. O Sistema Globo de Rádio (nele incluindo não só a CBN Belo Horizonte comotambém as emissoras BH FM e Rádio Globo) utiliza um programa de computador específicochamado iNEWS. O programa funciona de maneira a interligar as redações e dá acesso a todosos seus usuários do conteúdo produzido nas três emissoras. Também há dentro desseprograma uma ferramenta que permite que os usuários conversem entre si, quandoconectados, via recados escritos. Assim, Fabiana Arreguy, de dentro do estúdio da CBN,discute uma pauta com Paula Rangel, que está na Redação. O exemplo em anexo22 mostraFabiana falando que determinado assunto era excelente para um BH em Debate. Dentro deste programa está o REDATOR, que é como se fosse uma página limpa deWord onde são escritas as notas, pautas e qualquer outro conteúdo das emissoras do SistemaGlobo. No item REPÓRTER estão as dicas de pauta para os repórteres; em ÂNCORA estão21 Ronda é o nome dado ao processo jornalístico de checagem de fatos novos com órgãos públicos como aPolícia Rodoviária, Civil, Corpo de Bombeiros, IEF, etc.22 Ver anexo D.
  30. 30. 30as informações que são disponibilizadas para os apresentadores na tela do computador; naPRODUÇÃO BH, existem inúmeros contatos da produção das emissoras; PAUTA apresentasugestões de pauta deixadas pelos funcionários; em FONES está a agenda, com milhares decontatos de fontes para entrevistas. E, à esquerda do relógio que fica na tela, há umaferramenta de localização que permite acesso rápido aos telefones. As três emissoras do Sistema Globo de Rádio em Minas possuem seu conteúdo tododentro do iNEWS. Caso ele falhe, ficariam inacessíveis todas as informações. Por isso erafreqüente ver um técnico de informática circulando e perguntado se o programa estavafuncionando bem. As três rádios se comunicam constantemente entre si, ficando as redações bempróximas fisicamente. Os jornalistas interagem virtualmente, por meio do sistema, epessoalmente, trocando informações. O iNEWS não dá acesso ao conteúdo das outras filiais da CBN. Este contato é feito pore-mail. Algumas matérias que a CBN Belo Horizonte “vende” para as outras filiais são,inclusive, repassadas por e-mail. Nesse caso, apenas o áudio é repassado. O jornalista querecebe o material, ouve o conteúdo e formula texto para a chamada. O ouvinte da rádio CBN participa por meio de e-mails, faxes e ligações para aredação. Anderson Alves, jornalista da emissora, explica que os ouvintes também funcionamcomo pauteiros. Existem dois tipos de ouvintes. Aqueles que ligam com sugestão de pauta, falando sobre como o trânsito está e tal e existem aqueles que ligam para falar que um cano de água estourou no quintal dele, por exemplo. Alguns até ligam para falar que estão se sentindo sozinhos e tudo o mais, falando de coisas pessoais. Eu anoto a sugestão do primeiro tipo de ouvinte e agradeço os outros dois, mas a gente aproveita mais do primeiro tipo23.23 Depoimento cedido à pesquisadora em 14 de agosto de 2006. A observação não participante pressupõe umaatitude passiva, mas a pesquisadora aproveitou brechas para conversar e esclarecer pontos com os jornalistas daredação.
  31. 31. 31 O único programa local da afiliada da Central Brasileira de Notícias é o CBN BeloHorizonte, apresentado por Marcelo Guedes e todo produzido pela equipe de jornalismo dacapital. Dentro dele são apresentadas notas e matérias sobre temas de relevância para acidade, além do BH em Debate, entrevista para dar destaque a algum assunto do dia, e aentrevista sobre saúde, com um especialista explicando doenças ou curiosidades docomportamento humano. Às sextas-feiras, vai ao ar o Raízes de Minas, que é construído combase em sugestões dos ouvintes e traz temas como a culinária mineira, a história de MinasGerais e de Belo Horizonte. Há apenas um repórter na parte da manhã. Ocasionalmente dois, como em 15 deagosto, quando Luiz Fernando Rocha foi cobrir a visita do Presidente da República LuísInácio Lula da Silva, em Montes Claros, e Anderson Alves saiu para ir à Igreja da BoaViagem e entrevistar o padre sobre o feriado religioso. Na maior parte das vezes, o repórter damanhã é Luiz Fernando Rocha, que recebe cerca de três assuntos para cobrir. A produção dematérias é feita predominantemente à tarde. Durante a manhã, ficam em média três jornalistasna redação. Não é definido nenhum tipo de função fixa para os jornalistas, nem há divisão poreditorias. Anderson Alves destaca que “na CBN não há segmentação. Todo mundo faz detudo”. Todos produzem, fazem cobertura esportiva, escrevem notas sobre política, economia,trânsito; sugerem pautas, produzem programas. Há rotatividade de funções. A primeira reunião de pauta acontece por volta de 7h45, dentro do estúdio.Normalmente ela é suficiente, mas em alguns casos, quando há dúvidas a serem tiradas, oGerente de Jornalismo da emissora, Luiz Henrique Yagelovic, vai até o estúdio para conversarcom a produtora Fabiana Arreguy e o apresentador Marcelo Guedes, numa segunda reuniãode pauta. No dia 14 de agosto, Luiz esclareceu que a programação da emissora continuaria nainternet, enquanto no rádio estaria passando o horário eleitoral gratuito.
  32. 32. 32 A CBN Belo Horizonte estreou na internet em 11/08/06, sendo que, na semana dapesquisa, esta foi uma mudança que ainda estava muito recente e por isso recebeu muitaatenção dos jornalistas da emissora. A radioescuta foi predominantemente da CBN, com osjornalistas acompanhando e observando se as mudanças e a transição do analógico para o online se dariam de forma correta. Normalmente, a rádio apresenta um teaser24 às 9h com as matérias que irão compor oCBN Belo Horizonte e às 9h30 começa o programa. Com o horário eleitoral gratuito, o teaserpassou a ser realizado às 9h45, passando a programação local a começar às 10h. As principais fontes de matérias da CBN são o e-mail da rádio, o fax, as assessorias deimprensa, os ouvintes “pauteiros”, a apuração com fontes e a ronda, que inclui, além dascostumeiras ligações para órgãos públicos em busca de novas informações, a consulta adiversos sites da internet, dentre eles Globo On Line, Hoje em Dia, O Tempo, Globominas,Uai, Megaminas e Ipanorama (Estes dois últimos pertencem ao Sistema Globo e trazemnotícias do interior mineiro). Apesar de assinar 12 jornais diferentes, a rádio não os utilizacomo fonte primária de informação. “Aqui na rádio é proibido tirar matéria de jornal”, garantea Chefe de Reportagem, Paula Rangel. Duas televisões na redação são equipadas com vídeo-cassete para gravação dosnoticiários locais e nacionais da Globo e da Globo News. A radioescuta é predominantementeda rádio Itatiaia, feita por Anderson Alves. Por causa da mudança recente da emissora para ainternet houve um auto-monitoramento muito grande, deixando-se de lado a radioescuta daBand News FM. A maior atenção dada à rádio Itatiaia explica-se pelos índices apresentadosna pesquisa Ibope, disponibilizados pela emissora25.24 Teaser é a seqüência de manchetes das matérias, seguidas dos nomes dos respectivos repórteres. Correspondea uma “escalada” no jornal televisivo, quando o apresentador inicia o telejornal falando o que será exibido.25 Ver anexo E.
  33. 33. 333.1.2 Band News: Mudando de 20 em 20 minutos Quando chega, a primeira coisa que a jornalista Denise Guimarães faz é ler os jornaise separar as notas e o material já pronto sobre a mesa do estúdio. Ela imprime releases e lêrapidamente alguns e-mails, preparando o giro de notícias que vai ao ar a partir de 8h20. Estegiro é nacional, feito por todas as emissoras Band News e os assuntos são combinadospreviamente com a cabeça de rede, em São Paulo. A primeira entrada ao vivo é às 8h12, ajornalista anuncia o comentário de Rita Mundim sobre o cenário econômico. Chega então oestagiário Leonardo França, responsável pela radioescuta. As emissoras que mais recebem suaatenção são a CBN Belo Horizonte e a Itatiaia. Juntamente com ele, a estagiária Ana Amélia,que faz produção, a agenda dos candidatos e notas, começa a trabalhar. Kátia Castro,jornalista responsável pelo fechamento do Band News Minas 1ª Edição, trabalha a partir de8h30. Patrícia Dalip, jornalista que faz produção para a reportagem e Názia Pereira, arepórter, iniciam seu dia logo depois. Luís Carlos Bernardes chega às 10h em ponto paraapresentar e comentar o jornal Band News Minas 1ª Edição26. Ao contrário do observado na CBN, percebe-se claramente a distribuição de funçõesna Band News FM. Os dois estagiários são os responsáveis predominantemente por escreveras notas que são lidas no ar. Em raras ocasiões foram observadas notas escritas pelosjornalistas. No dia 14/09/06 foi solicitada à Denise Guimarães uma nota para ser anexada aeste trabalho e ela declarou que “uma feita por estagiário” não “convém” dar. A jornalistaprocurou no lixo e só encontrou notas feitas por estagiários. Então, ela declarou: “Vou eumesma fazer uma nota, factual, e depois que eu ler te passo”. A mesma jornalista foiobservada indo ao ar várias vezes lendo as notas produzidas pelos estagiários e lendo releases,adaptados de improviso e na hora à linguagem de rádio. Kátia Castro é a editora do jornal,26 Luís Carlos Bernardes, além de apresentar o programa, comenta algumas matérias veiculadas que julgapassíveis de uma interpretação sua.
  34. 34. 34Denise Guimarães, em conjunto com Luís Carlos Bernardes, é apresentadora, Patrícia Dalip éprodutora da repórter Názia Pereira, sendo esta a única repórter que comparece à redação,sempre fazendo matérias em estúdio, pelo telefone, e Luís Carlos, além de apresentar, é ocoordenador de jornalismo. O repórter de esportes, Flávio Carvalho, grava as participaçõespor telefone, da casa dele ou pelo celular. Durante a observação, nunca foi visto na sede darádio. O sistema FTP-Band é o usado pela rádio e todas as suas afiliadas. FTP significa FileTransfer Protocol (Protocolo de Transferência de Arquivos), um programa que permitetransferências e downloads de arquivos para os computadores. Ele possui uma janela principalque representa o seu ambiente de trabalho para transferência de arquivos. Outra janelasemelhante aparece tão logo seja estabelecida uma conexão. Na Band, ele serve paratransmitir sonoras27, consultar contatos e agenda, sendo mais utilizado pelos operadores doque pelos jornalistas. Somente dois computadores da redação da Band News em BeloHorizonte o possuem instalado. Por meio desse sistema é que são aproveitadas as matérias esonoras de todas as emissoras do Grupo Bandeirantes, inclusive a TV, cujas matérias foramobservadas sendo reaproveitadas pela rádio. A reunião de pauta sempre ocorre às 11h, logo após o Band News 1ª Edição ir ao ar.De acordo com Luís Carlos Bernardes, são quatro reuniões de pauta por dia: a de 11h, uma às13h, após o jornal da TV Band Minas, às 18h40, após o Band News 2ª Edição e às 19h30,depois da segunda edição do jornal Band Minas.27 Sonora é o depoimento, uma fala de alguém em áudio. No caso da Band News, esse áudio está em formatoMP3.
  35. 35. 353.1.3 CBN e Band nos pilares de fidelidade Um dos objetivos deste trabalho é descobrir de que forma as rádios CBN BeloHorizonte e Band News FM se encaixam nos cinco pilares de fidelidade pesquisados porPrata (2000), sendo eles a Tradicionalidade, Interatividade, Credibilidade, Qualidade eSeriedade. Para isto, as categorias foram divididas em subcategorias, delimitando a pesquisade campo para aspectos objetivos. As duas emissoras foram analisadas durante a observação não-participante, em agostoe setembro de 2006, de modo a se perceber de que maneira se encaixavam ou não nassubcategorias pré-determinadas. Dentro de Tradicionalidade, havia quatro subcategorias. O mínimo estabelecido paraque as rádios fossem consideradas tradicionais seria se houvesse o encaixe em três destas. A primeira subcategoria, que é o tempo de existência de um programa ser superior atrês anos, é preenchida pelo programa CBN Belo Horizonte, que existe desde 1994. Ele nasceujunto com a emissora, possuindo a mesma idade que ela. A Band News FM completou umano em maio de 2006, não possuindo programas que se encaixem neste item. A segunda subcategoria, tempo de trabalho de um apresentador na emissora superior atrês anos, também é atendida pela rádio CBN. Marcelo Guedes, apresentador do CBN BeloHorizonte, trabalha na emissora há 12 anos, sendo o jornalista mais antigo que vai ao ar naprogramação local. Sempre foi âncora do mesmo programa. Na Band News FM também nãohá apresentadores que se encaixem neste quesito. A terceira subcategoria, que seria uma equipe de reportagem local com membros quefazem parte dela há mais de três anos, é preenchida de forma satisfatória pela equipe dereportagem da CBN Belo Horizonte. Ela está bem consolidada, com diversos membros que já
  36. 36. 36trabalham lá há mais de três anos. Da mesma forma que nas categorias anteriores, a BandNews FM não preenche este item. Já a quarta categoria, vinhetas em uso há mais de três anos, não ocorre na rádio CBN.Existem mais de 500 vinhetas utilizadas na emissora, todas gravadas por Laerte Vieira, emSão Paulo, mas as mais antigas foram recolhidas no meio do ano de 2006. De acordo comLuiz Henrique Yagelovic, Gerente de Jornalismo, o motivo disto seria para dar uma novaplástica à emissora. De acordo com ele, sempre se procura renovar um pouco a “cara” darádio nos detalhes que a permeiam. Outro motivo para a substituição seria o horário eleitoralgratuito, com as vinhetas que divulgam o horário dos programas necessitando dereformulação, já que o CBN Belo Horizonte deixou de ser veiculado às 9h30 e passou para às10h durante esse período. A Band News FM possui vinhetas tão recentes quanto a emissora. Conclui-se, a partir da adequação da CBN em três das quatro subcategorias, que ela seencaixa no pilar da Tradicionalidade. Já a Band News FM não pode ser consideradatradicional na forma como foi definida por Prata (2000). A pesquisadora conceitua este pilarcomo o previsível, com os ouvintes conhecendo bem a rádio, tanto sua programação comoseus comunicadores. O pilar Interatividade foi dividido em três subcategorias. A primeira foi a divulgaçãode vinhetas com o telefone ou o e-mail para participação do ouvinte veiculadas dentro daprogramação. O telefone ou o e-mail também poderia ser divulgado diretamente pelosapresentadores. Às 8h01 de 03/04/06, foi ao ar na CBN a seguinte vinheta: “Ouvinte CBN: Você podemandar suas criticas e sugestões por fax. Anote o número: 3298-9346. Repetindo: 3298-9346.CBN: a rádio que toca notícia”. Às 8h33 do mesmo dia, foi ao ar o seguinte: Linha direta com a CBN. Se você tem uma informação importante sobre sua comunidade, ligue para o número: 3298-9300. Das 9 da
  37. 37. 37 manhã às 5 da tarde. 3298-9300. Linha direta com a CBN: a rádio que toca notícia. Verifica-se, então, que a primeira subcategoria foi satisfeita pela CBN. No caso daBand, não há vinhetas que tratem da participação do ouvinte. Há apenas vinhetas que falamsobre para qual público-alvo a emissora se direcionaria, como: “você acha que rádio só comnotícias é aquela coisa chata de ouvir? A Band News FM é uma emissora jovem, dinâmica,com programação de notícias para divertir e deixar você bem informado”. A segunda se baseia na participação do ouvinte para verificar se há interação com aemissora. Ela trata da apresentação do conteúdo de e-mails ou telefonemas com a opinião doouvinte dentro dos programas. Em 03/04/06, às 10h54, foi ao ar uma dessas participações: Vinheta: Telefone do Ouvinte – A Sua Participação na CBN Marcelo Guedes: Luís Fernando Barbosa, ouvinte CBN, através do e- mail, diz que hoje Belo Horizonte está literalmente parada, devido ao mega congestionamento provocado pela reunião do BID. “É absurdo, chega a ser ridículo o raciocínio das pessoas que interditaram a principal via coletora de BH, a Afonso Pena. Por causa de uma reunião, tem gente perdendo compromisso, vôo, empresas perdendo produção pela ausência de funcionários que não conseguiram chegar ao trabalho e o pior, tem gente morrendo em ambulâncias, porque não consegue chegar a tempo nos hospitais. Eu gastei”, diz o Luís Fernando, “50 minutos para andar 300 metros e acabei voltando para casa. Além de absurda e ridícula, a situação é irônica, pois a reunião pretende tratar de projetos populares. Que grande demonstração de preocupação estamos tendo por parte do Prefeito, do Governador e de outras autoridades para com o povo. E depois eles vem falar em projeto popular. Duvido que uma reunião dessas no Japão ou em outro país fosse interferir na rotina dos cidadãos. Tô com vergonha disso tudo. A mentalidade é mesmo um atraso”, diz o Luís Fernando, nosso ouvinte que participou pelo e-mail conosco na manhã desta segunda- feira. Vinheta: Anote aí o nosso endereço eletrônico: cbnbh@cbn.com.br Em 04/04/06, às 9h57, houve outra participação de ouvinte dentro do CBN BeloHorizonte:
  38. 38. 38 Vinheta: Telefone do Ouvinte: a sua participação na CBN. Marcelo Guedes: Marco Antônio Randan, ouvinte CBN, diz que “enquanto os políticos criam fantasias para enganar a população, dizendo que querem combater o que há de errado, nós que trabalhamos em áreas comerciais deveríamos dar os nossos testemunhos, muito mais valiosos. Todos nós que queremos fornecer nossos produtos para órgãos públicos em qualquer nível temos que sempre que colaborar com ‘caixinhas’. Todos os políticos sabem que é assim que funciona. E acho que até alimentam isso porque muitos deles vieram desses mesmos órgãos e nós não denunciamos com medo das represálias contra nossas empresas, por isso você vai observar que grande parte da população apenas acha muito engraçado todo esse carnaval montado e que, no final, apenas vai sacramentar aquilo que sabemos com toda certeza. Não há punição. E muito menos vai se parar com esse processo em que todos eles ganham. Todos eles sabem, mas fingem de assustados para enganar a população”, disse o Marco Antônio Randan. (OPINIÃO PESSOAL DE MARCELO A SEGUIR) Olha, Marco Antônio, eu acho que o que você deve fazer nesse caso aí é denunciar. Nem todos os políticos são iguais. Muitos, a maioria deles são iguais, mas muitos deles querem mudar esse país, assim como eu subtendo aqui pelo seu texto. Denuncie isso então, procure um político que você considere sério e faça uma denúncia formalizada, quem sabe não tá aí uma boa chance da gente também colaborar com a mudança do país. São 9 e 58. Daqui a pouquinho tem Repórter CBN. A gente volta falando sobre leitura nos ônibus da cidade. Já, já. Nos dois casos observados, há a leitura do conteúdo que é transmitido peloparticipante à emissora, comprovando que a subcategoria é satisfeita pela rádio. Inclusive háinteração do apresentador com o ouvinte que fez a denúncia, neste segundo caso. Na BandNews FM, durante o período da observação e gravação da programação, não houve qualquertipo de participação dos ouvintes. A terceira subcategoria diz respeito à existência de programas ou quadros específicosfeitos com base em sugestões de ouvintes. Na CBN, o Raízes de Minas é um programaproduzido e apresentado por Marcelo Guedes sobre Minas Gerais. No dia 03/04/06, às 10h37,o apresentador anunciava: Mostrar para os mineiros as riquezas de nossa terra. Em pouco tempo, o Raízes de Minas já revelou curiosidades e detalhes preciosos de nossa cultura, nossos costumes, daquilo que nos faz tão especialmente
  39. 39. 39 mineiros. Através da sugestão dos próprios ouvintes, a CBN percorreu várias regiões num verdadeiro trabalho de garimpo. Participe você também. Pode ser uma paisagem, uma comida, um personagem ou um ofício. Daqueles que só a sua terra tem. Raízes de Minas. Pelo fax: 3298-9346 ou pelo e-mail cbnbh@cbn.com.br, o Raízes de Minas vai ao ar aos dez para o meio dia toda sexta-feira, com reapresentação aos sábados, sempre às dez da manhã. O Raízes de Minas qualifica a emissora na terceira subcategoria. Percebe-se, então,que a CBN Belo Horizonte se adequa ao pilar Interatividade, considerando que a rádiointerage com o ouvinte por meio de fax, e-mails, telefonemas e sugestões que aparecem noCBN Belo Horizonte e, inclusive, dão origem a um programa, o Raízes de Minas. No caso daBand News FM, não há programas baseados em sugestões do público. O terceiro pilar encontrado por Prata (2000) é a Credibilidade. Para verificar se asemissoras o possuem, ele foi divido em cinco subcategorias. A primeira trata do uso de fontesoficiais ou autoridades em entrevistas e reportagens. Abaixo, algumas informações sobre aspessoas a quem a emissora procura como fonte. Fontes usadas em matérias e entrevistas da rádio CBN no dia 03/04/06 no período de7 h às 11 h: - Flávio Montchel, diretor de proteção ambiental do Ibama. (entrevista às 7h02) - Demian Fiocca, vice-presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). (matéria às 7h14) - Roberto Rodrigues, ministro da Agricultura. (matéria às 7h17) - Nildo Ortiz, professor do departamento de economia da Universidade Federal de Santa Catarina (entrevista às 7h45). - Deputado Carlito Mers, relator geral da Proposta da Comissão Mista de Orçamento. (matéria às 8h10) - Deputado Pauderney Avelino, do PFL. (matéria às 8h10)
  40. 40. 40- Maria Lúcia Fatorelli, coordenadora da ONG Auditoria Cidadã da Dívida. (matéria às 8h18)- Patrus Ananias, ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. (matéria às 8h23)- Marco Antônio Vila, professor do departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal São Carlos. (entrevista às 8h54)- Fernando Ferro, deputado federal do PT de Pernambuco e vice-líder do governo na Câmara, e deputado federal Ronaldo Dimas, do PSDB de Tocantins e coordenador da bancada do partido na Câmara. (entrevista conjunta às 9h10)- Paulo Bernardo, ministro do Planejamento. (sonora citada por Heródoto Barbeiro às 9h26)- Vading Viana, professor de Bioquímica da Unesp, da Universidade Federal de São Carlos. (sonora citada por Heródoto Barbeiro às 9h26)- Ênio Bonemberg, coordenador do Movimento dos Sem-Terra mineiro e um dos coordenadores do encontro dos Movimentos Sociais realizado em abril. (matéria às 9h53)- Tenente-Coronel da Polícia Militar de Minas Gerais, Alexandre Sales (entrevista às 10h06).- Antônio Emerson Guimarães, supervisor de operações da área central da BH Trans (10h18).- Feliciano Lopes Abreu, diretor executivo do site Mercado Mineiro (entrevista às 10h24).- Fernando Pimentel, prefeito de Belo Horizonte. (matéria às 10h39)- Tenente-Coronel Josué Soares, Batalhão Rotam de Minas Gerais. (entrevista às 10h45)
  41. 41. 41 - Lauro David, superintendente de controle de gestão da Cemig (entrevista às 10h48) - Luís Moreno, presidente do BID, Banco Interamericano de Desenvolvimento. (matéria às 10h56) Dos 21 entrevistados, 13 eram fontes membros do governo, políticos ou funcionários etambém havia pessoas que servem à prefeitura de Belo Horizonte ou ao estado de MinasGerais. Há duas fontes que são presidentes de bancos de atuação internacional, umpesquisador, dois representantes de movimentos sociais e três professores de universidadesfederais. Percebe-se o predomínio de fontes oficiais e quando estas não são oficiais, sãoprofundas conhecedoras sobre o assunto do qual estão falando. Verifica-se, então, que a CBNpreenche a primeira subcategoria, referente às fontes. A seguir, informações sobre as fontes da Band News FM: Fontes usadas em matérias e entrevistas da Band News FM no dia 03/04/06 noperíodo de 7 h às 11 h: - Osmar Serraglio, relator da Comissão Parlamentar de Inquérito dos Correios. (matéria às 7h07) - Tarso Genro, ministro de coordenação política. (matéria às 7h07) - Adriano Pires, diretor do Centro Brasileiro de Infra-estrutura e professor de economia da energia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. (entrevista às 07h47) - Maurício Randes, deputado do PT de Pernambuco. (entrevista às 8h22) - Joaquim Adir, superintendente do Imposto de Renda28. (matéria às 8h45) - Sebastião Luís dos Santos, presidente do sindicato dos contabilistas de São Paulo. (matéria às 8h45)28 A Rádio Band News FM divulgou como sendo este o cargo de Joaquim Adir. No áudio da entrevista, ajornalista o identifica desta forma.
  42. 42. 42 - Fernando Lanna, presidente da Belotur. (matéria às 08h49) - Kátia Oliveira, advogada especialista em Direito de Saúde Previdenciário. (matéria às 09h06) - Deputado Durval Ângelo, presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa. (matéria às 9h10) - Saulo Coelho, provedor da Santa Casa. (matéria às 9h21) - José Sérgio Gabriele, presidente da Petrobrás. (matéria às 09h25) - Dilma Roussef, ministra da Casa Civil. (matéria às 09h29) - Nilmário Miranda, Presidente do PT em Minas Gerais. (matéria às 09h34) - Maurício Randes, deputado do PT de Pernambuco. (matéria às 10h21) - Osmar Serraglio, relator da Comissão Parlamentar de Inquérito dos Correios. (matéria às 10h45) - Joaquim Adir, superintendente do Imposto de Renda. (matéria às 10h48) Das 17 fontes, 14 são governamentais ou de pessoas que trabalham para empresasestatais. Três delas são repetidas. Uma delas é a de um presidente de sindicato. Percebe-se quehá também nessa emissora uma preferência pelas fontes oficiais, sendo que a Band News FMpreenche a primeira subcategoria. O segundo é relativo à checagem dos dados pelas equipes das rádios. Estasubcategoria foi observada durante a pesquisa de campo. Verificou-se que durante a ronda,realizada por Anderson Alves, na CBN, há a checagem de grande parte das informaçõespendentes, além de sempre que uma nota está sendo redigida o jornalista recorrer a outrasfontes, como a internet. Com relação às matérias, o repórter Luiz Fernando Rocha já recebiainformações previamente apuradas por Paula Rangel, que as reunia em forma de texto ouimprimia releases relacionados, com informações. Foi considerada satisfatória a checagemrealizada pela equipe da CBN e este item é contemplado pela rádio. Na Band News FM, a
  43. 43. 43checagem das informações ocorria durante a ronda, feita por Leonardo França e também foiobservado tal procedimento pelas jornalistas Patrícia Dalip, Kátia Castro, Denise Guimarães eNázia Pereira e, ainda, os profissionais recorrendo a jornais a todo o tempo. A rádio cumpre,então, esta segunda subcategoria. Com relação ao terceiro item, um pedido formal de desculpas ao ouvinte por parte doapresentador caso alguma informação tenha sido divulgada de forma incorreta, MarceloGuedes responde: “Eu digo que aqui na rádio quem mais pede desculpas sou eu. Mas nuncahouve um pedido de desculpas formal. Os erros, nunca foram nada de grave. Dados que erreicomo palavras, nomes de pessoas, etc”. O gerente de jornalismo Luiz Henrique Yagelovic,afirmou em entrevista não se lembrar de nenhum pedido formal de desculpas. “Tivemos deprestar alguns esclarecimentos relacionados a candidatos ao governo do estado, como AécioNeves, Nilmário Miranda e Vanessa Portugal29, mas nada que fugisse do normal”. Considera-se, então, que os pedidos de desculpa sempre foram feitos de maneirainformal por representantes da emissora, conseqüência do fato de que os erros nunca foramconsiderados graves por seus membros. A terceira subcategoria, então, não foi preenchida. Na Band, Luís Carlos Bernardes declarou que nunca foi feito nenhum pedido formalde desculpas, sendo que a rádio também não cumpre esta premissa. O próximo item, a presença da fala de cidadãos, civis e envolvidos diretamente com osacontecimentos na hora em que a cobertura jornalística está sendo realizada pelos membros daemissora, não é satisfeito por nenhuma das duas rádios30. Em nenhum momento o cidadão fala na CBN diretamente. Ele fala por meio de e-mails, faxes, mas a voz do ouvinte não sai no ar, a não ser que ele seja um representante declasse. No BH em Debate, dentro do CBN Belo Horizonte, de 4 de abril, às 10h15, o29 Candidatos ao governo do Estado de Minas Gerais nas eleições de 2006, filiados respectivamente aos partidosPSDB, PT e PSTU.30 Sabe-se que em alguns momentos a CBN Belo Horizonte faz matérias do estilo “povo-fala”, com a opinião deouvintes nas ruas. Mas isso ocorre em momentos muito raros e que não foram registrados durante este trabalho.A Band News FM também não apresentou durante o período analisado matérias desse estilo.
  44. 44. 44apresentador Marcelo Guedes entrevistou Rodrigo Magalhães, assessor de Marketing da BHTrans. Ele tratou do projeto “Leitura para Todos”, parceria da UFMG com a Prefeitura deBelo Horizonte, que colocou textos de autores consagrados da literatura brasileira dentro deônibus da linha 9250 para que os passageiros tivessem contato com eles, alguns pela primeiravez. Magalhães descreve as reações de funcionários das companhias de ônibus e passageiros ea opinião deles aparece indiretamente no ar, por meio de seu relato: Marcelo: Ok, são sempre textos curtos, de leitura fácil, quer dizer, ninguém vai encontrar um romance, até porque pode perder o ponto, né? Rodrigo: Exatamente. Na primeira edição, nós tivemos casos assim. Eh, nesse, mas na hora que os monitores estão fazendo as atividades nos ônibus, eles relatam que vários agentes de bordo, né, os cobradores, eles falam, “Nó, um monte de gente levanta correndo para descer porque distraiu com o texto e perdeu o ponto”. (...) O engraçado é recorrente isso, as pessoas que, a viagem fica mais agradável ali, as pessoas, esses textos escolhidos também pq são bons e tem uma capacidade de atratividade, vamos dizer assim, muito grande. (...) Marcelo: Ok, e como é que a população usuária do transporte coletivo se relaciona com a materialidade dessa literatura? Quer dizer, os textos são conservados, o material tá intacto? Rodrigo: Isso varia muito. Varia de acordo com o perfil da linha. Algumas linhas nós percebemos que alguns textos ali são danificados. É, ou depredados, ali, arrancados, mas muitas a gente gosta relatam pra gente que as pessoas falam “nossa, gostei tanto desse texto que eu quero levar ele para mim”. E a gente vai e repõe imediatamente aquele texto ali. Mas isso varia muito. No caso da Band News FM, não se percebeu, durante o período analisado, osjornalistas dando voz ao ouvinte. Já a quinta subcategoria, relativa aos sons ambientes sendo colocados no ar emconjunto com a transmissão da notícia, é cumprida neste exemplo a seguir, de duração de seisminutos e que foi transcrito na íntegra. Ele foi ao ar no dia 03/04/06, com o apresentador
  45. 45. 45Marcelo Guedes e o repórter Rafael Gomes. As observações em itálico e entre parêntesesapontam a origem dos barulhos. Marcelo: Agora são 9 horas e 54 minutos, Polícia e Manifestantes se enfrentam no Centro da Cidade. Aumenta o caos em BH nesta manhã de segunda-feira. Rafael Gomes. Rafael Gomes: Pois é, Marcelo, neste momento uma grande confusão aqui na Praça Sete, no quarteirão fechado da Rua Rio de Janeiro. Centenas de manifestantes já começaram a concentração para o ato, o ato que reúne aí centenas, milhares de manifestantes de várias partes, de vários movimentos sociais e Policiais Militares cercaram aqui a área entre um prédio e outro dessa parte, dessa parte fechada do quarteirão e foram pra cima dos manifestantes. Houve pancadaria, muita gente revidando com pau, é..., em cima dos policiais, os policiais usando, é..., armas, apontando armas, para os manifestantes com munição de borracha e um tiro chegou a ser disparado de bala de borracha por um dos policiais, mas ainda não temos informações se atingiu alguém, mas um tiro absolutamente, Marcelo, foi do meu lado, irresponsável, virado pro meio da população, ela poderia, a bala poderia atingir ou um manifestante mas também poderia atingir qualquer um transeunte que passava pelo local aqui pela Praça Sete. Houve essa confusão, agora a Polícia Militar faz, desmonta algumas bandeiras que foram usadas pelos manifestantes como revide, mas parte dos manifestantes ainda permanece numa escadaria logo acima aqui do quarteirão fechado da rua Rio de Janeiro. Muita correria neste momento, os manifestantes que ficaram aqui, é..., estão sendo retirados agora pela Polícia. A Polícia retira os manifestantes neste momento, os manifestantes resistem um pouco, ainda tem muita... (barulho de vaias muito forte) A população agora começa a vaiar, a Polícia, a Polícia vai empurrando os manifestantes pra fora da Praça. São cerca de 20 Policiais, alguns são agredidos, alguns manifestantes são agredidos. (barulho de tiros) Os manifestantes são obrigados a saírem, a saírem agora da Praça (gritos), essa Praça, quarteirão fechado da Praça Sete, (barulho de tiros e conversa entre os membros da equipe de reportagem que está na rua) Marcelo: Rafael, Rafael: Oi, Oi... Marcelo: Rafael, você me ouve bem? Rafael: Ouço, ouço. Marcelo: Que barulho é esse que a gente ouve ao fundo aí parecendo um, um estouro de bomba? Rafael: Não, até agora, até agora, não houve um estouro de bombas, houve apenas aquele tiro que eu falei, são barulhos das, dos Policiais largando alguns paus no chão.
  46. 46. 46Marcelo: Hum-Hum...Rafael: Largando alguns paus no chão... (barulho forte de tiro) AI! ...Quê que isso, Marcelo...Marcelo Gomes: Bom...Rafael: O Policial atirou, atirou para cima de mim, aqui, Marcelo...(risos de nervoso e alívio do repórter)Marcelo: Bom, Rafael...Rafael: Realmente irresponsável o policial, ele tá atirando nosmanifestantes, mas só que nós estamos atrás dos manifestantes.(barulho de tiro) Mais um tiro... (barulho de vários tiros de uma vez)Muita, muita confusão agora na Praça Sete. (barulho de tironovamente) Uma atitude absolutamente irresponsável que virou a, aarma para cima da população. Se não atinge um manifestante, atingealguém que tá, que tá acompanhando ou as pessoas que estãopassando, mesmo aqui e agora estão espremidas nas paredes. (...) Asportas já sendo fechadas das lojas. E não era um grupo muito grandede manifestantes, não era um grupo muito grande, cerca (barulho deconversa ao fundo, no estúdio) de aí uns 50 a 60 manifestantes, apenaso início da concentração, vamos distanciar um pouco aqui, Marcelo,neste momento, a Polícia Militar faz um isolamento, isola em frenteaqui já no meio do quarteirão fechado da rua Rio de Janeiro, já faz umcordão de, são cerca de 30 policiais, enfileirados, do Batalhão deChoque, com escudos e cassetetes. Algumas pessoas da populaçãopassam por esses policiais com as mãos para cima, indicando que éapenas uma pessoa que tá passando, mas muito medo, muito medomesmo, agora dois policiais começam a conversar com alguns,algumas lideranças da, da, do movimento, algumas pessoas comcamisas vermelhas da Coordenação nacional de lutas, helicópteros daPM começa a sobrevoar aqui o local, muita, mas muita confusãomesmo, mas parece que agora a situação foi controlada. Agora parte,até parte da população começa a gritar “abaixo a repressão” (conversaao fundo, no estúdio) mesmo as pessoas que são transeuntes, não sãopessoas que tão vestidas, ou com bandeiras não. Muitas vaias tambémpara a Polícia Militar, a Polícia agora se vira para essas pessoas queestão logo abaixo, porque essa parte aqui de cima, ah, a PolíciaMilitar, Marcelo, está neste momento exatamente no meio doquarteirão, no meio do quarteirão fechado da Rua Rio de Janeiro, naPraça Sete.Marcelo: Ok, Rafael, é..., procure, é..., um lugar, ah, seguro etranqüilo para você fazer a sua transmissão e principalmente veja sevocê consegue identificar quem é o responsável por essa operação nocentro da cidade. A gente volta daqui a pouquinho, depois do RepórterCBN, acompanhando ainda essa confusão no Centro de BeloHorizonte. A segunda-feira promete. É bom você não sair de casa.Vinheta CBN Belo Horizonte
  47. 47. 47 A Band News FM não faz reportagens externas. As matérias são predominantementefeitas em estúdio. Durante a semana de pesquisa de campo, em setembro, observou-se queapenas uma vez, na parte da manhã, o repórter Flávio Carvalho fez uma entrevista comDiogo, jogador do Cruzeiro, durante a coletiva deste ao sair do Hospital Mater Dei. Assimsendo, o som ambiente inexiste na faixa de horário analisada. Mesmo a realização dasmatérias ocorrendo em diversos horários e até nas matérias de rede, dificilmente a sonoridadeda localidade é percebida. Das cinco subcategorias, a rádio CBN se encaixou em três delas, podendo serconsiderada digna de Credibilidade. Este pilar faz com que os ouvintes acreditem no que eladivulga. A verificação empírica coincide com a imagem que a emissora veicula em seu site:“Caracterizada por ser uma emissora plural, (...) na busca constante da isenção ecredibilidade”. Já a Band News FM deixou de cumprir três subcategorias e, então, nos termosdeterminados nesta pesquisa, não é uma emissora com Credibilidade, da forma como estepilar foi concebido por Prata (2000). Dentro da categoria Qualidade, existem três subcategorias. A primeira delas trata dadivulgação de fatos em primeira mão ou antes da concorrente. A CBN tem como suaconcorrente imediata a Band News FM, por serem do mesmo estilo all news. Por se ter acessoa gravações das duas, pode-se constatar qual das duas divulgou primeiro fatos escolhidosaleatoriamente como exemplos. Às 9h01, do dia 03/04/06, a CBN divulgou, em entrada ao vivo da repórter ErmelindaRita, a identificação do corpo de mais uma vítima de um acidente de avião, em Rio Bonito. Aidentificação do co-piloto Jaime Eloy Albaruz foi feita pela arcada dentária. A rádio BandNews FM divulgou a mesma informação pela primeira vez em sua programação às 10h16 domesmo dia, tendo nesse caso divulgado a informação com certo atraso em relação à CBN.

×