Construção da notícia

3,328 views

Published on

Published in: Business
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
3,328
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
32
Actions
Shares
0
Downloads
34
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Construção da notícia

  1. 1. Construção da notícia 1. Estudo dos emissores do ponto de vista das características sociológicas, culturais, padrão de carreira; 2. Análise da lógica dos processos com que é produzida a comunicação de massa e a organização do trabalho no qual acontece a “construção” das mensagens
  2. 2. Gatekeeper (Kurt Lewin)  Zonas-filtro: controle por sistemas objetivos de regras ou gatekeepers (um indivíduo ou um grupo tem o poder de decidir se deixa passar ou interrompe a informação)  Determinação do fluxo de notícias dentro dos canais organizacionais  A seleção se dá como processo ordenado hierarquicamente e ligado a uma rede complexa de feedback
  3. 3. Gatekeeper: seleção  Transmissão da msg: por meio dos canais, pode-se envolver muito mais que simples rejeição ou aceitação.  O GK nos MCM inclui todas as formas de controle da informação, que podem ser determinadas nas decisões sobre a codificação das msg, a seleção, a formação, a difusão, a programação, a exclusão de toda a msg ou dos seus componentes.
  4. 4. Ambiente de construção da notícia  Linha editorial-política dos jornais é aprendida por osmose e imposta sobretudo mediante o processo de socialização dos jornalistas dentro da redação.  Sociedade de rede (Castells) e tribalização (Maffesoli)  Espírito de rede (netgeist)  Limpeza  Fonte de expectativas: grupo de referência constituído por colegas ou superiores
  5. 5. Orientação dos veículos (Breed) 1. Autoridade institucional e sanções 2. Obrigação e estima aos superiores 3. Aspirações à mobilidade profissional 4. Notícia é valor 5. Distorção inconsciente em lugar de manipulação explícita
  6. 6. Manipulação e influência  Manipulação: implica posição de equilíbrio, na qual as notícias podem ser tiradas devido à influência do preconceito, da conspiração ou dos que detêm o poder.  Valores e rotinas profissionais acrescentam restrições importantes a respeito da informação produzida.
  7. 7. Seleção  Na seleção dos materiais, do tempo e espaço atribuído a eles o jornalismo deixa uma marca específica no evento, criando uma atmosfera e um conjunto de expectativas, o que determina um contexto de interpretação do material e dos fatos que formam o evento.
  8. 8. Newsmaking  Exigências de organização e de estrutura e as características técnico-expressivas de cada veículo de comunicação são elementos cruciais para determinar a representação da realidade social fornecida pela mídia.  Newsmaking: não se refere à cobertura de um acontecimento particular, mas ao andamento normal da cobertura informativa para períodos extensos – sai do excepcional para o rotineiro.
  9. 9. Noticiabilidade  Aptidão para se transformar em notícia  Critérios para se escolher uma notícia (a bad new is a good new?)  A notícia é resultado de um processo organizado, que implica uma perspectiva prática sobre os acontecimentos, voltada a representá-los, a dar estimativas simples e diretas sobre suas relações, e a fazer isso de modo que consiga atrair a atenção dos espectadores
  10. 10. Noticiabilidade  Conjunto de elementos pelos quais o aparato informativo controla e administra a quantidade e o tipo de acontecimentos que servirão de base para a seleção das notícias.  Quais acontecimentos são considerados suficientemente interessantes, significativos, relevantes, para serem transformados em notícias?
  11. 11. Valores-notícia  Regras práticas que compreendem um corpus de conhecimentos profissionais que explicam e guiam os procedimentos de trabalho nas redações  Estão presentes nas relações cotidianas dos jornalistas.  São a qualidade dos eventos ou de sua construção jornalística : quanto mais claras essas qualidades, maior chance de divulgação
  12. 12. Importância e interesse 1. Grau e nível hierárquico dos indivíduos envolvidos no acontecimento noticiável 2. Impacto sobre nação e sobre interesse nacional 3. Quantidade de pessoas que o acontecimento envolve
  13. 13. Mensuração de resultados X Auditoria de Imagem  Clipping  Centimetragem  Comparecimento da empresa na Mídia – apenas citada – citada de forma secundária – tem importância na matéria mas divide o espaço – é o objeto principal (ou exclusivo) da matéria
  14. 14. Auditoria de Imagem  Sobre o veículo: – tiragem – credibilidade – importância em seu segmento – veículos segmentados ou regionais – espaço obtido no veículo – destaque/coluna/foto/opinião
  15. 15. Auditoria de Imagem / Vantagem competitivaø  Sobre a concorrência – espaço obtido – relacionamento com os veículos – imagem que possui  Sobre o setor/produto – seu espaço e relação com os veículos
  16. 16. Agentes de criação da notícia (Harvey Molotoch e Marilyn Lester) Promotores de Notícias (news promoters) indivíduos e seus associados que identificam uma ocorrência como especial, por alguma razão, para grupos sociais Políticos, organizações, grupos de interesse, relações-públicas
  17. 17. Agentes de criação da notícia (Harvey Molotoch e Marilyn Lester) Aglutinadores de Notícias (news assemblers) a partir dos materiais fornecidos pelos promotores de notícias, transformam um perceptível conjunto finito de ocorrências promovidas em acontecimentos públicos por meio de publicações (impressas, eletrônicas) Imprensa
  18. 18. Agentes de criação da notícia (Harvey Molotoch e Marilyn Lester) Consumidores de Notícias (news consumers) assistem a determinadas ocorrências, disponibilizadas como recursos informativos e criam a sensação do tempo público Leitores, telespectadores
  19. 19. Notícia: impacto social Promover ocorrências resulta da necessidade de multiplicar acontecimentos dos que fazem a promoção da informação. O efeito multiplicador social do trabalho realizado pelos que criam as notícias para os públicos é maior que aqueles que criam notícias para grupos restritos.
  20. 20. Há interesses na promoção de certas ocorrências para utilidade pública e prevenção de que determinadas ocorrências se tornem públicas Interesse próprio: Relações Públicas, atividades políticas, denúncias movidas por interesses Interesse comum: denúncias cidadãs etc Promoção da Notícia
  21. 21. Verificação pela mídia do valor da história Ocorrências devem indexar a realidade Notícia é a pressuposição da existência de uma realidade exterior a ser descrita. O contrário, a verossimilhança, é a propaganda (propósitos deliberados). Há necessidades comuns entre promotores (Assessoria) e aglutinadores de notícias (Imprensa) Montagem da Notícia
  22. 22. Rotina / happening = intencionalidade Acidentes = quebra da ordem habitual Escândalos = testemunha / envolvimento Heroísmo = criação/resolução de tarefas corajosas e socialmente desejadas Tipos de Acontecimentos
  23. 23. A mídia busca transformar o jornalismo em espetáculo jornalistas-personagem notícia-entretenimento show da vida escravidão à audiência BBB Espetacularização

×