Linda id

295 views

Published on

Published in: Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
295
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Linda id

  1. 1. Uma linda ideia aUma linda ideia a serimitada...serimitada... CLICAR
  2. 2. Um dia, uma professora pediu aosUm dia, uma professora pediu aos seus alunos que fizessem uma listaseus alunos que fizessem uma lista dos nomes dos outros estudantesdos nomes dos outros estudantes numa folha de papel, deixandonuma folha de papel, deixando algum espaço debaixo de cadaalgum espaço debaixo de cada nome.nome. Depois pediu-lhes que pensassemDepois pediu-lhes que pensassem na coisa mais bonita que poderiamna coisa mais bonita que poderiam dizera todos os colegas edizera todos os colegas e escrevessem-naescrevessem-na.
  3. 3. A professora utilizou o resto daA professora utilizou o resto da aula para terminaro trabalho, masaula para terminaro trabalho, mas na saída todos os estudantesna saída todos os estudantes entregaram as folhas.entregaram as folhas. Naquele sábado a professoraNaquele sábado a professora escreveu o nome de cada alunoescreveu o nome de cada aluno numa folha separada, e acrescentounuma folha separada, e acrescentou à lista tudo que os outros tinhamà lista tudo que os outros tinham dito sobre cada um. dito sobre cada um. 
  4. 4. Na segunda-feira seguinte deu aNa segunda-feira seguinte deu a cada estudante a lista com seuscada estudante a lista com seus nomes.nomes. Logo após, a classe inteira estavaLogo após, a classe inteira estava sorrindo.sorrindo.    "Verdade?" cochichavam. "Eu não"Verdade?" cochichavam. "Eu não sabia que era tão importante parasabia que era tão importante para alguém! Enão pensei que eualguém! Enão pensei que eu agradasse tanto aos outros“. Eramagradasse tanto aos outros“. Eram as frases mais pronunciadas.as frases mais pronunciadas.
  5. 5. Ninguém falou mais daquelas folhasNinguém falou mais daquelas folhas na classe e a professora não soube sena classe e a professora não soube se os meninos tinham discutido esta liçãoos meninos tinham discutido esta lição com os pais, mas não tinhacom os pais, mas não tinha importância: o exercício tinhaimportância: o exercício tinha alcançado o seu objetivo. alcançado o seu objetivo.  Os estudantes estavam contentes comOs estudantes estavam contentes com eles mesmos, e tornaram-se cada vezeles mesmos, e tornaram-se cada vez mais unidos.mais unidos.
  6. 6. Muitos anos depois, um dosMuitos anos depois, um dos estudantes foi morto na guerra e aestudantes foi morto na guerra e a sua professora participou do funeral.sua professora participou do funeral. Nunca tinha visto um soldado noNunca tinha visto um soldado no caixão antes daquele momento:caixão antes daquele momento: parecia tão bonito e tão maduro...parecia tão bonito e tão maduro...
  7. 7. A Igreja estava cheia de amigos do soldado.A Igreja estava cheia de amigos do soldado. Todos os amigos que o amaramTodos os amigos que o amaram aproximaram-se do caixão, e a professora foiaproximaram-se do caixão, e a professora foi a última a despedir-se do cadáver.a última a despedir-se do cadáver.   Um dos soldados presentes perguntou-lheUm dos soldados presentes perguntou-lhe "A senhora era a professora de matemática"A senhora era a professora de matemática do Mário"? Ela acenou com a cabeça, depoisdo Mário"? Ela acenou com a cabeça, depois que ele contou que o "Mário falava muitoque ele contou que o "Mário falava muito dela"dela"
  8. 8. Depois do funeral, muitos dos ex-colegasDepois do funeral, muitos dos ex-colegas da classe de Mário foram juntos refrescarda classe de Mário foram juntos refrescar a cabeça. Os pais do Mário estavam lá,a cabeça. Os pais do Mário estavam lá, esperando obviamente para falarcom aesperando obviamente para falarcom a sua professora.sua professora.    "Queremos mostrar-lhe uma coisa", disse"Queremos mostrar-lhe uma coisa", disse o pai, tirando uma carteira do bolso.o pai, tirando uma carteira do bolso. "Acharam-na no camuflado do Mário"Acharam-na no camuflado do Mário quando foi morto. Nós pensamos quequando foi morto. Nós pensamos que poderá reconheceristo".poderá reconheceristo".
  9. 9.       Abrindo a carteira, tirou comAbrindo a carteira, tirou com atenção dois pedaços de papel queatenção dois pedaços de papel que tinham sido obviamente dobrados,tinham sido obviamente dobrados, abertos e reabertos muitas vezes.abertos e reabertos muitas vezes. A professora soube ainda antes deA professora soube ainda antes de olharque aquelas folhas de papelolharque aquelas folhas de papel eram aquelas nos quais os colegaseram aquelas nos quais os colegas de classe do Mário tinham escritode classe do Mário tinham escrito todos os elogios.todos os elogios.
  10. 10. "Muito Obrigado porterfeito isso","Muito Obrigado porterfeito isso", disse a mãe de Mário. "Como podedisse a mãe de Mário. "Como pode ver, o Mário preservou-o como umver, o Mário preservou-o como um tesouro"          tesouro"           Todos os ex-colegas começaram aTodos os ex-colegas começaram a aproximar-se.aproximar-se.   Carlos sorriu timidamente e disse "euCarlos sorriu timidamente e disse "eu ainda tenho a minha lista. Enaainda tenho a minha lista. Ena primeira gaveta de minhaprimeira gaveta de minha escrivaninha em casa".escrivaninha em casa".
  11. 11. A esposa do Jorge disse que o maridoA esposa do Jorge disse que o marido tinha-lhe pedido que pusesse no álbum dotinha-lhe pedido que pusesse no álbum do seu casamento e Marília acrescentou queseu casamento e Marília acrescentou que o seu foi preservado no seu diário.o seu foi preservado no seu diário.       Victória, outra companheira, abriu aVictória, outra companheira, abriu a agenda e tirou a sua lista um poucoagenda e tirou a sua lista um pouco estragada, mostrando-a ao grupo. Trago–aestragada, mostrando-a ao grupo. Trago–a sempre comigo e penso que todos nós asempre comigo e penso que todos nós a temos guardada"temos guardada"
  12. 12. Naquele momento aNaquele momento a professora sentou-se eprofessora sentou-se e chorou.chorou. Chorou porMário e portodosChorou porMário e portodos os seus amigos que não oos seus amigos que não o veriam mais.veriam mais.
  13. 13.   Há tantas pessoas no mundo que porHá tantas pessoas no mundo que por vezes esquecemo-nos que a vida umvezes esquecemo-nos que a vida um dia acabará, e não sabemos quandodia acabará, e não sabemos quando isso acontecerá.isso acontecerá.       Fale para as pessoas que ama, queFale para as pessoas que ama, que são especiais e importantes para si.são especiais e importantes para si. Diga isso antes que seja tarde.Diga isso antes que seja tarde.
  14. 14. Existe um belo modo de o fazer:Existe um belo modo de o fazer: Continuarpassando esta mensagem; SeContinuarpassando esta mensagem; Se não o fizer, terá perdido outra ocasiãonão o fizer, terá perdido outra ocasião bonita para fazeralgo gentil e agradávelbonita para fazeralgo gentil e agradável para os outros.para os outros.   Se recebeu esta mensagem, é porque,Se recebeu esta mensagem, é porque, para alguém, você é importante e há aopara alguém, você é importante e há ao menos uma pessoa que gosta de si.menos uma pessoa que gosta de si.
  15. 15.           Se você está "muito ocupado(a)"Se você está "muito ocupado(a)" para usarestes poucos minutospara usarestes poucos minutos encaminhando esta mensagem, éencaminhando esta mensagem, é porque é a Primeira Vez que não fazporque é a Primeira Vez que não faz aquelas pequenas coisas que fariam aaquelas pequenas coisas que fariam a diferença.diferença. Quanto mais pessoas receberem de siQuanto mais pessoas receberem de si esta mensagem, melhorserá a suaesta mensagem, melhorserá a sua relação com os outros.relação com os outros.
  16. 16.       Lembre-se:Lembre-se: "quem planta, colhe.""quem planta, colhe." Aquilo que você puserna vida dosAquilo que você puserna vida dos outros, voltará para si.outros, voltará para si.   Tenha um dia fantástico e especial.Tenha um dia fantástico e especial. -- Wednesday, January 28, 2015Wednesday, January 28, 2015 --
  17. 17. Texto de autordesconhecido.Texto de autordesconhecido. Recebido e traduzido do italianoRecebido e traduzido do italiano porSalvadorInguaggiotoporSalvadorInguaggioto s.inguaggioto@pocos.net.brs.inguaggioto@pocos.net.br Música : Leaves in the winterMúsica : Leaves in the winter (Ernesto Cortazar)(Ernesto Cortazar) Formatação: NC 5/08/2007Formatação: NC 5/08/2007 neydecastello@uol.com.brneydecastello@uol.com.br

×