Cinco razões para contratar gerente de midias sociais

764 views

Published on

Veja porque é importante cuidar das mídias sociais da sua ONG ou empresa.

Published in: Technology
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
764
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
14
Actions
Shares
0
Downloads
6
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Cinco razões para contratar gerente de midias sociais

  1. 1. Cinco Razões Pelas Quais Sua Organização Sem Fins Lucrativos DeveriaContratar Um Gerente de Mídias SociaisTraduzido por Alessandra Areias – Voluntário Tradutor Online do InstitutoVoluntário em AçãoMeu último trabalho de expediente integral foi como diretor de divulgação deuma pequena organização de desenvolvimento internacional em São Francisco.Trabalhando dentro dos limites de um orçamento de comunicação online quaseinexistente, minhas principais responsabilidades eram manter nosso site epublicar um boletim informativo eletrônico duas vezes ao mês, um boletimimpresso trimestral, e a impressão de numerosos folhetos de arrecadação defundos e recursos ao longo de todo o ano. Era também minha atribuiçãoorganizar quatro eventos por ano para arrecadar fundos e gerenciar uma médiade seis voluntários numa dada semana. Acrescentar a mídia social a estadescrição de função não teria sido possível. Eu teria tentado, mas no fim ficariasobrecarregado, tudo se tornaria muito difícil e estressante e minhas principaisresponsabilidades sofreriam.Tendo dito isso, eu sei que existem muitos profissionais de organizações semfins lucrativos por aí exatamente nesta mesma posição e está se tornando cadavez mais claro que acrescentar a mídia social a uma já longa lista deresponsabilidades de função não é humanamente possível. Uma pessoaexcepcionalmente dedicada poderia manter uma descrição de funçãosemelhante com a mídia social por um ano ou dois, mas em algum momentoseria óbvio que esta carga de trabalho não se sustentaria. Independentementede a função ser de gerente de mídias sociais, gerente de novas mídias, ougerente de mídia digital, não há dúvida de que, se sua organização sem finslucrativos quer ser bem sucedida na Web Social, a equipe executiva e a diretoriaprecisam seriamente começar a alocar fundos para uma posição de gerente demídias sociais. Aqui estão cinco razões:
  2. 2. 1. O sucesso na utilização das mídias sociais requer um investimentosignificativo de tempoPara ter sucesso na Web Social, organizações sem fins lucrativos precisam estarpresentes em múltiplas redes sociais e devem estar constantemente criandoconteúdo que possa ser compartilhado na Web Social, como posts em blogs,fotos e vídeos. Se suas expectativas sobre as mídias sociais são mínimas, entãoapenas uma página no Facebook é o suficiente. Mas se sua organização sem finslucrativos deseja construir uma marca reconhecida na Web Social e comaumento significativo no tráfego do site e no número de assinantes do boletimeletrônico – além de aumentar doações online, voluntários e atendentes paraeventos, – então, no mínimo você precisará contratar um gerente de mídiassociais de meio expediente. Existe uma poderosa sinergia que se inicia quando aorganização sem fins lucrativos mantém presença em múltiplas redes sociais einfelizmente a maioria delas nunca experienciou isto devido a questões decapacidade internas.2. Um bom gerente de mídia social possui experiência com comunicaçãoonline e em captação de recursos.Graças a voluntários e estagiários, e a menos que eles tenham experiência outreinamento em escrever conteúdo para web, publicação de boletinsinformativos, e lançamento e manutenção de campanhas online paraarrecadação de fundos, eles não terão a visão global da estratégia por trás dautilização da mídia social. A estratégia de mídia social não se trata de umadiscussão em sua página no Facebook, nem tampouco atrair seguidores noTwitter. Um bom gerente de mídia social possui um conjunto de competênciasavançadas em comunicação e captação de recursos online.A verdade é que o sucesso de sua organização sem fins lucrativos na Web Socialestá diretamente relacionado a quem está gerenciando as campanhas de mídiassociais. A concepção popular errônea de que as ferramentas por ex: Facebook,Twitter, Pinterest, blogging, etc, podem produzir um retorno significativo (ROI),é um mito. Não são as ferramentas. São os humanos que, utilizando as
  3. 3. ferramentas com sucesso ou não, irão promover ou não o sucesso de suaorganização sem fins lucrativos na Web Social. Se ela/ele escreve ou postaconteúdos chatos, deixa de utilizar competências tecnológicas como HTML eedição de fotos, ou não possui um senso intuitivo e paixão por suascomunidades online, então o retorno (ROI) de sua mídia social será no melhor, omínimo.3. A mídia social não é de graça!Este é um dos conceitos mais destrutivos que circulam sobre mídia social. Paragerenciar múltiplas redes sociais, criar campanhas de foto e vídeo visualmenteatraentes, e blogar regularmente necessário um investimento mínimo de 20horas por semana para um profissional de comunicação qualificado.Além disso, a organização sem fins lucrativos necessita investir em um bomdesign gráfico. Blogger, LindedIn e Myspace lançados em 2003, e ainda a noveanos na Web Social a grande maioria de organizações sem fins lucrativos nãoinvestiu qualquer recurso financeiro em design gráfico ou a suas campanhas nasmídias sociais. Você precisa de um bom avatar. Precisa ter experiência comTwitter e Youtube que lhe dê uma forte primeira impressão. Você precisa de umblog muito bem projetado ou ninguém irá levá-lo a sério. Os projetos de sites eboletins informativos vêm sofrendo mudanças significativas ao longo dos anos ea maior parte das organizações sem fins lucrativos necessita urgentemente deuma atualização. Um bom gerente de mídia social deverá ter noções básicas dedesign gráfico, conhecimento em edição, saber HTML, e, dessa maneira, serácapaz de fazer muito deste trabalho para você, caso contrário, existe parte doorçamento para contratar alguém que fará.Por último, se eles precisarem gastar $50 por um Tumbler design premium ou$25 por ano por um Flickr Pro, eles têm sinal verde para fazer desta forma. Hádez anos, estas ferramentas custavam milhares de dólares e ainda hojeorganizações sem fins lucrativos constantemente lutam para obter aprovaçãopara uma ferramenta premium de $10.
  4. 4. 4. Uma descrição de função sobrecarregada inevitavelmente leva aoesgotamento da mídia socialE isto não é bom e está acontecendo cada vez mais. Nos últimos anosentusiastas e dedicados profissionais da área de comunicações edesenvolvimento de programas, assumiram a mídia social para o bem daorganização – além do seu próprio trabalho e provavelmente sem aumento desalário. Agora, anos após, existe uma frustração crescente de que a equipe deexecutivos não está entendendo ou reconhecendo o trabalho que esta equipetem realizado. É a queixa número um. A queixa mais verbalizada em todowebinar e treinamento de mídia social que realizo. É sério. O nível de frustraçãovaria de uma simples verbalização de que não podem mais manter-se com todasas suas atribuições nas suas funções, ao fato de que estão ávidos à procura deoutro emprego.Acrescente a isto, como pode ser mentalmente esgotante gerenciar múltiplasredes sociais e diariamente estar imerso no bom, no mau, no feio ciclo de 24/7 eainda ser provável que seu gerente de mídia social “não pago”, não consiga oapoio de que necessita.A mídia social é composta de um conjunto de habilidades e aqueles que sãomuito bons nisso deveriam ser recompensados, ou pelo menos, um esforçodeveria ser feito para reorganizar suas descrições de função para que continuemsendo bons no que fazem.5. Os mais aptos sobreviverão. Aqueles que optam por improvisar..., não.Sei que orçamentos são apertados e entendo que muitas organizações sem finslucrativos estão se esforçando para pagarem a equipe que já possuem, mastenho plena convicção de que o futuro da comunicação e captação de recursosdas organizações sem fins lucrativos é digital – social e móvel. Os setores nãolucrativos que transitarem rapidamente para a Web Social e Web Móvel terão otempo a seu favor. Construir comunidades poderosas nas redes sociais leva anose suas marcas vão se tornando mais reconhecidas a cada atualização de status,post, tweet e pin postado ao longo dos anos. Também, aqueles que investirem
  5. 5. agora serão melhores posicionados quando a oferta social e móvel começar aaumentar. Não chegamos lá ainda, mas estamos pertos… E estes novoscaminhos de doação transformarão a filantropia e os orçamentos dasorganizações sem fins lucrativos. (pense na carteira eletrônica das mídiasmóveis)Acrescente a isto o fato de que as organizações sem fins lucrativos terão muitacompetição nos anos que virão, assim como ambos, os baby boomersaposentarão e a geração Y atingirá a maioridade, haverá o lançamento de novasorganizações sem fins lucrativos – 400.000 a mais até 2015. Estou plenamenteconvicto de que as organizações sem fins lucrativos mais experientestecnologicamente desempenharão melhor e sobreviverão ao crescimentomassivo de novas organizações sem fins lucrativos brevemente para estaremcompetindo pelo mesmo número de doações. A era do improviso acabou. Agoraas pessoas esperam campanhas profissionais de comunicação online earrecadação de fundos e se você não projetar esta imagem, os doadores online evia celular e financiadores futuros não levarão sua organização a sério. Podeparecer um pouco rude, mas eu acredito que esta é uma mensagem que muitasorganizações sem fins lucrativos necessitam considerar. Penso que o futurodessas organizações depende disso.

×