Ensino de Idiomas, formação e identidade docente

986 views

Published on

Palestra no 12º Consimpro - 31 de maio de 2014

Published in: Education
3 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
986
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
28
Comments
3
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Ensino de Idiomas, formação e identidade docente

  1. 1. Ensino de Idiomas, formação e identidade docente Vera Menezes UFMG/CNPq Fapemig
  2. 2. Good-bye (Assis Valente) • "Good-bye, good-bye boy", deixa a mania do inglês É tão feio p'rá você, moreno frajola que nunca frequentou as aulas da escola "Good-bye, good-bye boy", antes que a vida se vá ensinaremos cantando a todo mundo (e com prazer) b-e-bê, b-i-bi, b-a-bá! • Não é mais boa noite, nem bom dia Só se fala "good-morning, good-night" Já se desprezou o lampião de querosene Lá no morro só se usa a luz da Light (oh, yes!) • "Good-bye, good-bye boy", deixa a mania do inglês Fica tão feio p'rá você, moreno frajola que nunca frequentou as aulas da escola "Good-bye, good-bye boy", antes que a vida se vá ensinaremos cantando a todo mundo (e com prazer) b-e-bê, b-i-bi, b-a-bá!
  3. 3. Idiomas no Brasil • A aprendizagem de línguas sempre foi privilégio das classes mais abastadas. • Mito 1: curso de idioma X escolas regulares • Mito 2: Escolas regulares X escolas públicas • Mito 3: falante nativo
  4. 4. Linguas adicionais nas escolas • Perda de espaço para outros conteúdos • Mito 4: da alienação do inglês • Mito 5: facilidade do espanhol • Valorização do espanhol em função da legislação. • Valorização do inglês em função do “Ciência sem Fronteira”
  5. 5. Desafios enfrentados pelo professor •Angústia pela falta de fluência •Língua viva e suas variações •Fata de investimentos em programas de formação continuada
  6. 6. Desafios enfrentados pelo professor • Formação precária • Formação de professores de línguas adicionais disputando espaço nos currículos. • O modelo de formação chamado de 3 + 1 (ou 2 ½ + ½) • Legislação sobre formação de professor
  7. 7. Desafios enfrentados pelo professor •Formação profissional como responsabilidade do licenciando •Falta de apoio para a formação continuada.
  8. 8. Programas de desenvolvimento profissional
  9. 9. CAPES Programa de Desenvolvimento Profissional para Professores de Língua Inglesa nos Estados Unidos (PDPI)
  10. 10. PDPI • O Programa de Aperfeiçoamento para Professores de Língua Inglesa nos EUA é coordenado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) em parceira com a Embaixada dos Estados Unidos da América no Brasil e com a Comissão Fulbright, com o apoio do Conselho Nacional de Secretários da Educação (Consed).
  11. 11. PDPI • A iniciativa oferece curso intensivo de (06) seis semanas em uma universidade nos Estados Unidos, com atividades acadêmicas e culturais, para professores de língua inglesa da educação básica em efetivo exercício na rede pública de ensino. o programa prevê a seleção de até 540 (quinhentos e quarenta) participantes.
  12. 12. PDPI • Fortalecer a fluência oral e escrita em inglês, compartilhar metodologias de ensino e avaliação que estimulem a participação do aluno em sala de aula, estimular o uso de recursos online e outras ferramentas na formação continuada de professores e na preparação de planos de aula são alguns dos objetivos do programa.
  13. 13. Requisitos para candidatura • Possuir nacionalidade brasileira. No caso de estrangeiro, ser residente no Brasil com visto permanente; • Ser professor concursado com estágio probatório concluído, ou efetivado, e estar ministrando aula de língua inglesa na rede pública da educação básica no ato da inscrição;
  14. 14. PDPI • Realizar teste de avaliação de nível em língua inglesa, conforme o item 5. deste edital; • Não receber bolsa ou benefício financeiro de outras entidades brasileiras e/ou americanas para o mesmo objetivo, sob pena de cancelamento do benefício e de ressarcimento dos valores pagos, com a incidência de juros de mora sob os valores a serem ressarcidos;
  15. 15. PDPI • Não ter sido contemplado nas edições anteriores dos Programas: Aperfeiçoamento para Professores de Língua Inglesa nos EUA; Ensino de Inglês como uma Língua Estrangeira IOE;Líderes Internacionais em Educação – ILEP, ou em outros programas de formação continuada de professores de inglês no exterior a serem apreciados pela Capes, Embaixada dos EUA e Comissão Fulbright.
  16. 16. Benefícios nos EUA • Ajuda de custo, no valor de U$ 500,00 (dólares americanos); • Alojamento no campus universitário; • Alimentação; • Deslocamento, nos EUA: aeroporto/universidade/aeroporto; • Seguro saúde;
  17. 17. Benefícios nos EUA • Passagem aérea internacional de ida e volta em classe econômica promocional; • Auxílio deslocamento para o aeroporto mais próximo no Brasil, quando necessário. Neste caso, o valor será restituído mediante apresentação do recibo de pagamento e comprovante de embarque; • Taxas Escolares;
  18. 18. Benefícios nos EUA • Materiais didáticos a serem utilizados nos cursos; • Atividades Culturais oferecidas, quando possível, pelas universidades; e As universidades poderão oferecer acesso aos laboratórios e aulas de conversação de acordo com o cronograma do curso e a estrutura de cada universidade.
  19. 19. Identidade do professor
  20. 20. Definição de identidade “A forma como uma pessoa compreende sua relação com o mundo, como essa relação é construída no tempo e no espaço, e como a pessoa percebe as possibilidades para o futuro" (Norton 2000, p. 5)
  21. 21. Definição de identidade “Identidade implica não apenas “Quem você pensa que é?” (individualmente ou coletivamente), mas também “Você age como sendo quem?” em interações interpessoais ou intergrupos e o reconhecimento social ou o não reconhecimento que essas ações recebem de outros indivíduos ou grupos.” (Vignoles et al, 2011, p. 2)
  22. 22. Vozes que constroem a identidade do professor • as dos seus professores universitários, • a dos autores de textos lidos, a da instituição, • a da autoridade governamental, a da sociedade, • a dos colegas de profissão, • a da família • a dos documentos oficiais (Bohn, 2005)
  23. 23. Fatores que constroem a identidade do professor a) a visão sobre si mesmo; b) a visão que os outros têm deste profissional, “outros”= elaboradores de provas de concursos públicos para professor, os docentes dos cursos de graduação, os jornalistas, a mídia, o governo, os autores de livros didáticos e outros especialistas (Quevedo-Camargo et al, 2011)
  24. 24. Identidade “(...) estudos enfatizam que a identidade do professor de inglês está permeada de incertezas, inseguranças e conflitos, que os cursos de formação contribuem para que seja dessa forma, e que essa identidade é, ao mesmo tempo, construída e imposta pela sociedade, e construída e corroborada pelo próprio professor de inglês.” (Camargo e Ramos, 2008, p.194)
  25. 25. Identidade “...a construção da identidade do professor de Língua inglesa parece ser sempre estabelecida numa relação de “falta de”. Apesar de ser a língua inglesa reconhecida como de grande importância para esse mundo globalizado, e de terem as pessoas que falam inglês vantagens no mercado de trabalho, por exemplo, o professor de inglês sempre se coloca numa posição de ainda ter que chegar lá , o que parece deixar suas identidades profissionais arranhadas.” (Fernandes, 2006)
  26. 26. Identidade esperada • bom domínio do idioma, • sólida formação pedagógica com aprofundamento em linguística aplicada, • consciência política (Paiva, 1997), • abertura para as inovações.
  27. 27. Conclusão Nós professores convivemos com várias identidades: amigo, cidadão, pai/mãe, filho/filha, etnia, gênero, sexualidade, “professor, aprendiz, educador, conselheiro, cientista, estudioso, pesquisador, coordenador, diretor, escritor, leitor, revisor, corretor etc.” (Figueiredo, 2013, p.119)
  28. 28. Conclusão As identidades não são fixas e com a prática reflexiva, mudanças ocorrem durante nosso percurso profissional. A língua muda, as metodologias e as tecnologias se inovam e nós também mudamos.
  29. 29. Conclusão Todo processo de mudança é doloroso e podem gerar insegurança e ansiedade “Os professores passam por um processo social, cognitivo e afetivo muito complexo durante sua formação, o qual continua durante o exercício de sua profissão: a construção de sua identidade de professor, de sua identidade de trabalhador do setor de educação e de sua identidade de usuário da língua que vai ensinar”. (Oliveira, 2013, p. 181)
  30. 30. Conclusão • Todo processo de mudança é doloroso, “É que narciso acho feio o que não é espelho E a mente apavora o que ainda não é velho Nada do que não era antes quando não somos mutantes E foste um difícil começo, afasto o que não conheço”
  31. 31. http://www.veramenezes.com vlmop@veramenezes.com

×