Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Cinema Brasileiro

3,716 views

Published on

Cinema Brasileiro

  1. 1. Cinema Brasileiro
  2. 2. Manifesto Concepcionista <ul><li>1- Morte ao ego </li></ul><ul><li>2- Ser uma nova personalidade a cada dia </li></ul><ul><li>3- Toda a memória deve ser apagada </li></ul><ul><li>4- O dinheiro deve ser abolido </li></ul><ul><li>5- A humanidade está doente, o concepcionismo é o caminho para a cura </li></ul><ul><li>6- O concepcionista é uma fraude que dura 24 horas </li></ul><ul><li>7- O caminho do excesso leva ao palácio da sabedoria </li></ul><ul><li>8- ? </li></ul><ul><li>9- Voa </li></ul><ul><li>10- Tudo o que foi dito deve ser esquecido agora. </li></ul>
  3. 3. Take One – The First <ul><li>A grande escala de produções de filmes no Brasil iniciou com a criação de três estúdios, que também atuavam como distribuidoras: Cinédia, Vera Cruz e a Atlântida Cinematográfica. </li></ul><ul><li>Cinédia – Fundada por Adhemar Gonzaga, produziu filmes como “Ganga Bruta” (1933) e “O Ébrio” (1946). </li></ul><ul><li>Vera Cruz – Surgiu com o objetivo de implantar um padrão internacional no cinema brasileiro. Filmes produzidos: “Tico-tico no Fubá”, “Sinhá Moça” e “O Cangaceiro”. (1949-1954). </li></ul><ul><li>Atlântida Cinematográfica – Trabalhava com comédias, parodiando clássicos americanos, como em filmes “Nem Sansão, Nem Dalila” e “Matar ou Correr”. </li></ul>
  4. 4. Mazzaropi e Carmem Miranda <ul><li>Amácio Mazzaropi nasceu no dia 09 de abril de 1912 e faleceu no dia 13 de junho de 1981. Foi ator e diretor de grandes sucessos do cinema brasileiro, graças ao personagem Jeca Tatu. </li></ul><ul><li>Vendeu a casa para montar uma produtora, a PAM (Produção Amácio Mazzaropi). Fez mais de 30 filmes. </li></ul><ul><li>Carmem Miranda nasceu em Portugal, mas veio ao Brasil ainda criança. Começou cantando na barbearia do seu pai. </li></ul><ul><li>Conseguiu contrato com um gravadora da época e lançou grandes standarts, como “Cantoras do Rádio” e “Alô, Alô Brasil”. </li></ul><ul><li>Primeira artista “brasileira” a fazer sucesso nos EUA. </li></ul>
  5. 5. Cinema Novo <ul><li>Buscava analisar a realidade nacional, se inspirando no neo-realismo italiano e na nouvelle vague francesa. </li></ul><ul><li>Surgiu depois da falência de estúdios brasileiros, como a Vera Cruz. Um grupo de jovens intelectuais, frustrados, resolveram lutar por um cinema com mais realidade, mais conteúdo e menor custo. </li></ul><ul><li>Foi então que surgiu a máxima de Glauber Rocha: “Uma câmera na mão e uma idéia na cabeça”. </li></ul><ul><li>Filmes referência: “Vidas Secas” (1963), “Deus e o Diabo na Terra do Sol” (1964), “Terra em Transe” (1967). </li></ul><ul><li>Mas o esboço do que viria a ser a estética do Cinemanovista veio com “Rio, 40 Graus”. </li></ul>
  6. 6. Glauber Rocha <ul><li>Glauber de Andrade Rocha nasceu em Vitória da Conquista, Bahia, no dia 14 de março de 1939 e faleceu no Rio de Janeiro no dia 22 de agosto de 1981. Cineasta brasileiro, ator e escritor. </li></ul><ul><li>Glauber Rocha foi um cineasta controvertido e incompreendido no seu tempo, além de ter sido patrulhado tanto pela direita como pela esquerda brasileira. Para o poeta Ferreira Gullar , &quot;Glauber se consumiu em seu próprio fogo&quot;. </li></ul><ul><li>Foi com Terra em Transe que tornou-se reconhecido, conquistando o Prêmio da Crítica do Festival de Cannes , o Prêmio Luis Buñuel na Espanha e o Golfinho de Ouro de melhor filme do ano, no Rio de Janeiro . </li></ul>
  7. 7. O Pagador de Promessas <ul><li>O pagador de promessas foi o primeiro (e até agora o único) filme brasileiro a ser premiado com a Palma de Ouro no Festival de Cannes. </li></ul><ul><li>O diretor Anselmo Duarte e a equipe do filme foram recebidos com um desfile público em carro aberto, ao desembarcar no Brasil após o recebimento do prêmio em Cannes. </li></ul><ul><li>Foi o primeiro filme brasileiro a ser indicado ao Oscar, em 1963. </li></ul><ul><li>Com Leonardo Villar e Glória Menezes. </li></ul>
  8. 8. Pornochachadas <ul><li>Já as outras décadas, devido a situação econômica do país, mudaram o “foco”. </li></ul><ul><li>Foi então que surgiu o estigma de que todo o filme brasileiro era de baixa qualidade e repleto de nudez. </li></ul><ul><li>Os filmes passaram a ser rotulados de pornochanchadas. </li></ul><ul><li>Filmes referência: “Vaselina”, “Abre As Pernas Coração”, “Aluga-se Moças” e a segunda versão de “Matou a Família e foi ao Cinema”. </li></ul>
  9. 9. Cinema da Retomada

×