Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Cuidado de enfermagem doença cronica

6,305 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Cuidado de enfermagem doença cronica

  1. 1. CUIDADO DE ENFERMAGEM AO INDIVÍDUO PORTADOR DE DOENÇA CRÔNICA: VIVÊNCIAS DE ACADÊMICOS Andréia Santos Mendes(1); Bruna Ariana São Paulo Mota(2); Vanessa Pereira Rocha(3); Gilmara Bastos Ramos(4) Hospital Ana Nery (HAN)INTRODUÇÃO: As doenças crônicas estão provocando mudanças no perfil de morbi-mortalidade e tendem a liderar as causas de incapacidade no mundo. São multifatorial e secaracterizam por longo período de evolução. Quando acometido por uma doença decaracterística crônica, o indivíduo enfrenta alterações no estilo de vida provocadas porrestrições decorrentes da presença da patologia, das necessidades terapêuticas e docontrole clínico, além da possibilidade de submeter-se a internações hospitalaresrecorrentes. OBJETIVO: O presente estudo visa relatar as experiências vivenciadas aoassistir um indivíduo, cardiopata e insuficiente renal dialítico, em uma unidade de internaçãomédica cardiológica de um hospital público em Salvador-BA. METODOLOGIA: Trata-se deum relato de experiência, de caráter reflexivo, construído durante as práticas da disciplinaPlanejamento e Administração em Serviços de Saúde, do curso de graduação emEnfermagem de uma universidade federal. As práticas da disciplina desenvolveram-se emum hospital público localizado no município de Salvador/BA, no período de Março a Maio de2008. A ênfase do estudo se concentrou na visão holística do cuidado à saúde.RESULTADOS: O paciente assistido trata-se de um jovem de 21 anos, admitido na unidadehospitalar por complicações da Insuficiência Renal Crônica (IRC). Verificou-se que opaciente possuía alterações na integridade físico-emocional por desconforto, dor, limitaçõesda doença e dependência do seu tratamento, incertezas quanto ao futuro e processosfamiliares interrompidos devido às repetidas internações. A participação do mesmo e do seufamiliar no processo da assistência mostrou bons resultados no que se refere à adesão àsmedidas terapêuticas prescritas. CONSIDERAÇÕES FINAIS: O estudo evidenciou que umindivíduo, portador de doença renal crônica dialítica, depara-se com diversas alterações emseu processo de viver. O cuidado humanizado de Enfermagem e sua constante busca porsoluções nas limitações provocadas pela IRC e o tratamento dialítico são de fundamentalimportância para o sucesso do tratamento.REFERÊNCIAS:Oliveira, D.R. O idoso e o sistema de cuidados à saúde na doença rena l. Monografia deconclusão de curso. Departamento de Enfermagem. Universidade Federal do Paraná.Curitiba, 2002.Pacheco G.S, Santos I, Bregman R. Características de clientes com doença renal crônica:evidências para o ensino do autocuidado. R Enferm UERJ; v.14, p. 434-439. 2006.Ramos D.G. A psique do corpo: uma compreensão simbólica da doença. São Paulo:Summus; 1994.Silva M.J.P. Percebendo o ser humano além da doença e o não-verbal detectado peloenfermeiro. Nursing. v.4, n.41, p. 14-20. 2001.Smeltzer, S.C.; Bare, BG.; Hinkle, JL. et al. In: Brunner & Suddarth. Tratato de EnfermagemMédico-Cirúrgica, v.1, 11.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2009.1 Autora Principal. Enfermeira graduada pela Escola de Enfermagem da Universidade Federal da Bahia.Professora das disciplinas “Fundamentação do Processo do Cuidar e Fisiologia Anatomia I” da Faculdade SãoSalvador.2 Autora. Enfermeira graduada pela Escola de Enfermagem da Universidade Federal da Bahia.3 Autora. Enfermeira graduada pela Escola de Enfermagem da Universidade Federal da Bahia.4 Orientadora. Profª da disciplina Planejamento e Administração em Serviços de Saúde da Escola deEnfermagem da Universidade Federal da Bahia. Especialização em Terapia Intensiva pela UFBA.
  2. 2. Timby, B.K. Conceitos e Habilidades no Atendimento de Enfermagem, 8.ed. Porto Alegre:Artmed, 2007.Waldow V.R. Cuidar expressão humanizadora da enfermagem. Petrópolis (RJ): Vozes;2006.1 Autora Principal. Enfermeira graduada pela Escola de Enfermagem da Universidade Federal da Bahia.Professora das disciplinas “Fundamentação do Processo do Cuidar e Fisiologia Anatomia I” da Faculdade SãoSalvador.2 Autora. Enfermeira graduada pela Escola de Enfermagem da Universidade Federal da Bahia.3 Autora. Enfermeira graduada pela Escola de Enfermagem da Universidade Federal da Bahia.4 Orientadora. Profª da disciplina Planejamento e Administração em Serviços de Saúde da Escola deEnfermagem da Universidade Federal da Bahia. Especialização em Terapia Intensiva pela UFBA.

×